Você está na página 1de 10
ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS A maioria dos plásticos e borrachas comercializados, são na verdade uma mistura de polímeros com

A maioria dos plásticos e borrachas comercializados, são na verdade uma mistura de polímeros com um ou mais aditivos ou seja um composto. Essas misturas visam melhorar as propriedades dos polímeros, bem como baratear o custo. Os aditivos mais utilizados são as cargas, plastificantes, antioxidantes, agentes de vulcanização, corantes, retardantes de chama, agentes antiestática, lubrificantes, modificadores de impacto e agentes de expansão. São também empregados abrasivos, catalisadores, ativadores, aceleradores, agentes de acoplamento, extensores e auxiliares de processamento, biocidas e compatibilizantes.

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS Os principais fatores que afetam a escolha de uma formulação são o custo de produção,

Os principais fatores que afetam a escolha de uma formulação são o custo de produção, o processamento da mistura e as propriedades do produto. A habilidade de relacionar as propriedades físicas apropriadas também é muito importante.

MODIFICADORES DE IMPACTO

Alguns polímeros apresentam baixa resistência ao impacto, sendo quebradiço, por exemplo ao poliestireno são incorporados alguns polímeros flexíveis como NR, NBR, ABS, com o objetivo de diminuir esta característica.

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS ANTIOXIDANTE Tem como objetivo, retardar ou impedir o processo de degradação dos polímeros orgânicos em

ANTIOXIDANTE Tem como objetivo, retardar ou impedir o processo de degradação dos polímeros orgânicos em presença do oxigênio e calor, principalmente no seu processamento, aumentando a vida útil dos produtos, os antioxidantes deve satisfazer alguns requisitos, inibir a oxidação sob todas as condições de armazenamento, processamento e serviço, ser permanente, não tingir o polímero, não descorar o artefato durante o processamento, ou quando exposto à luz, não afetar negativamente as propriedades da matriz polimérica, ser atóxico e inodoro.

ADITIVOS Antioxidantes mais importantes
ADITIVOS
Antioxidantes mais importantes

Fosfitos Tioesteres Sais Produtos condensados de animais Amino-fenois com aldeídos Cetonas

ADITIVOS RETARDANTES DE CHAMA
ADITIVOS
RETARDANTES DE CHAMA

Muitos plásticos como PE, Nylon e PS queimam com facilidade, para minimizar ou evitar este problema foram desenvolvidos os retardantes de chama.

São aditivos que alteram o comportamento de termoplásticos ou termorrígidos quando expostos à chama. Esses aditivos atuam evitando que o material se inflame ou que propague a chama, que haja a formação de fumaça ou que o polímero pingue quando estiver queimando.

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS Estes aditivos devem ser de fácil incorporação, atóxico, possuir baixo custo, ter um efeito durável,

Estes aditivos devem ser de fácil incorporação, atóxico, possuir baixo custo, ter um efeito durável, não deve afetar as propriedades físicas e mecânicas da resina, apresentar alta estabilidade térmica, não deve se decompor nas temperaturas de processamento, não deve afetar a coloração, nem o processo de polimerização e não deve ser volátil, quando introduzido durante a polimerização.

Principais retardantes de chama Compostos clorados ou bromados Tri-hidreto de alumínio Trioxido de antimônio Fosfatos orgânicos Ésteres do acido fosfórico

ADITIVOS LUBRIFICANTES São utilizados para auxiliar o processamento dos plásticos, melhorando as propriedades de
ADITIVOS
LUBRIFICANTES
São utilizados para auxiliar o processamento dos
plásticos, melhorando as propriedades de
escoamento, além de reduzir a aderência do material
fundido às superfícies dos moldes e canais das
maquinas de moldagem.

Propriedades dos lubrificantes

- não deve modificar as propriedades mecânicas do polímero

-

não

deve

ser

volátil

na

temperatura

 

de

processamento

 

-

não

deve

afetar

a

estabilidade

a

luz

e

as

intempéries

 

-

não

deve

migrar

para

superfície

durante

o

processamento e armazenamento - não deve causar descoramento ou degradação

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS Principais lubrificantes ésteres álcoois amidas ácidos graxos estearatos metálicos ceras

Principais lubrificantes

ésteres álcoois amidas ácidos graxos estearatos metálicos ceras polietilenos óleos minerais silicones hidrocarbonetos halogenados

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS ESTABILIZANTES São compostos químicos capazes de interferir nos processos físicos e químicos de degradação

ESTABILIZANTES

São compostos químicos capazes de interferir nos processos físicos e químicos de degradação induzida pela luz ultravioleta ou pelo calor. A energia ultravioleta proveniente da radiação solar (72 a 100 Kcal), é forte o suficiente para quebrar ligações covalentes nos polímeros orgânicos, tornando o material amarelado e quebradiço.

Estabilizadores de luz ultravioleta

Estes aditivos absorvem esta energia evitando a quebra das ligações químicas do polímero.

ADITIVOS Estabilizadores térmicos Usados principalmente no PVC, que ao ser aquecido, pode sofrer decomposição
ADITIVOS
Estabilizadores térmicos
Usados principalmente no PVC, que ao ser aquecido,
pode sofrer decomposição liberando cloreto de
hidrogênio.

O polímero se torna escuro e quebradiço, alem de perder suas propriedades elétricas.

O aditivo absorve e neutraliza o cloreto de hidrogênio liberado durante a decomposição, evitando também a degradação.

ADITIVOS CARGAS Aditivos adicionados aos plásticos para otimizar as propriedades a um custo mínimo, as
ADITIVOS
CARGAS
Aditivos adicionados aos plásticos para otimizar as
propriedades a um custo mínimo, as cargas podem
ser divididas em diluentes ou de reforço.

Cargas de reforço

Melhoram

a

resistência

mecânica

das

pecas

fabricadas (negro fumo, fibras de vidro ou carbono)

ADITIVOS Cargas diluentes ou inertes São incorporadas aos polímeros visando diminuir o custo de produção,
ADITIVOS
Cargas diluentes ou inertes
São incorporadas aos polímeros visando diminuir o
custo de produção, pois são mais baratos que as
resinas (serragem ou talco).

As cargas podem ser classificadas do acordo com a composição química em orgânicas e inorgânicas.

As principais propriedades são o tamanho e distribuição de partículas, a área superficial e o comportamento das partículas. Alguns requisitos básicos são necessários a uma carga como: baixo custo, estabilidade térmica, disponibilidade, baixa densidade, ser neutra, fácil de manusear, baixa absorção de óleo e água, não absorver o polímero ou impedir seu escoamento.

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS PLASTIFICANTES Compostos não voláteis, de alto ponto de fusão e de moderado a baixo peso

PLASTIFICANTES Compostos não voláteis, de alto ponto de fusão e de moderado a baixo peso molecular, que aumentam a flexibilidade e o escoamento do polímero. A ação dos plastificantes reduz as forcas intramoleculares e aumenta o volume livre do polímero. Esses aditivos possuem três funções básicas: diminuir a temperatura de processamento, para valores menores do que sua temperatura de decomposição, modificar as propriedades do produto final (flexibilidade) e alterar as propriedades do processamento. São requisitos essenciais: a disponibilidade, baixa volatilidade, permanência, compatibilidade e miscibilidade com o polímero. Características como, baixo custo, ausência de cor, ser inodoro e atóxico, não migrar, não ser inflamável, resistência ao calor e a luz e fácil dispersão são desejáveis.

ADITIVOS CORANTES Substancias que modificam as cores dos artefatos, os corantes são classificados como pigmentos
ADITIVOS
CORANTES
Substancias que modificam as cores dos artefatos, os
corantes são classificados como pigmentos ou
corantes.

PIGMENTOS

Sólidos intensamente coloridos, insolúveis na maioria dos solventes, existindo como partículas uniformemente e finamente dispersas no plástico, não tem afinidade pelos materiais nos quais serão usados.

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS PIGMENTOS ORGÂNICOS solubilidade alta absorção de óleo e plastificantes excelentes propriedades

PIGMENTOS ORGÂNICOS

solubilidade alta absorção de óleo e plastificantes excelentes propriedades elétricas variedades de cores resistência à luz e ao calor

PIGMENTOS INORGÂNICOS

superiores aos orgânicos, sendo comumente óxidos metálicos, negro fumo, compostos de mercúrio e sais de chumbo e cádmio estáveis à luz e ao calor boa opacidade e limitada faixa de coloração

(por atribuírem cores translúcidas ou opacas, podem ser usados para mascarar defeitos de fabricação)

ADITIVOS CORANTES Solúveis em água e óleo, possuem cor intensa e brilho, baixa resistência ao
ADITIVOS
CORANTES
Solúveis em água e óleo, possuem cor intensa e
brilho, baixa resistência ao calor e elevada tendência
à migração, geralmente usados em plásticos rígidos e
transparentes.

corante deve ser barato, resistente a

intempéries, produtos químicos, estável a luz e ao calor, de fácil dispersão, e baixa densidade, absorção de óleos e plastificantes, possuir brilho e alta resistência da cor.

Um

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS AGENTES DE CURA (OU VULCANIZAÇÃO) Utilizados quando de deseja realizar a cura de alguns termorrígidos,

AGENTES DE CURA (OU VULCANIZAÇÃO)

Utilizados quando de deseja realizar a cura de alguns termorrígidos, como as resinas fenólicas ou epóxidicas e na vulcanização dos elastômeros. A vulcanização e essencial para que os elastômeros adquirem suas propriedades elásticas. O enxofre é o agente de cura mais comum, mas os peróxidos metálicos e alguns compostos disfuncionais são empregados.

ADITIVOS
ADITIVOS
ADITIVOS AGENTES DE EXPANSÃO (OU ESPONJAMENTO) Aditivos usados na prod ução de polímeros sob a forma

AGENTES DE EXPANSÃO (OU ESPONJAMENTO)

Aditivos usados na produção de polímeros sob a forma celular ou expandida, como a espuma ou isopor. A expansão desses polímeros ocorre devido à formação de gás, quando o aditivo incorporado se decompõe ao ser aquecido durante o processamento.

AGENTES ANTIESTÁTICOS

Aditivos que impedem a criação ou o armazenamento e de eletricidade estática em produtos obtidos a partir de termoplásticos. Esses aditivos possuem inconvenientes de serem ineficazes durante um longo tempo.

BIBLIOGRAFIA [1] JUNIOR, SebastiãoV. Canevarolo. Ciência dos polímeros. Ed. Artliber. São Paulo 2002 [2] Motta,
BIBLIOGRAFIA
[1] JUNIOR, SebastiãoV. Canevarolo. Ciência dos polímeros. Ed.
Artliber. São Paulo 2002
[2] Motta, Leila A. de Castro; SILKUNAS, Nelson e Júnior, Rodolfo
Antônio Durabilidade dos polímeros. Universidade de São Paulo. 2001

[3] Cavalcanti Albuquerque, Jorge A., Planeta Plástico, Editora Sagra Luzzatto, Porto Alegre, 2001

[4] Blauss, A., Processamento de Polímeros, Editora UFSC

[5] Revista Plástico Industrial, Editora Aranda

[6] - Mano, Eloísa Biasotto, Polímeros como Materiais de Engenharia, Editora Edgard Blücher, São Paulo, 2000.

[7] - Viviane Mª Morais Léo, site FACULDADES OSWALDO CRUZ, março de 2008