Você está na página 1de 11
ROTEIRO DE ESTUDO Curso: Administração e Ciências Contábeis   Período Letivo: 1º bimestre 2013-1

ROTEIRO DE ESTUDO

Curso:

Administração e Ciências Contábeis

 

Período Letivo: 1º bimestre 2013-1

Série:

3

Disciplina:

Matemática Aplicada

Professor EAD:

IVONETE MELO DE CARVALHO

 

Tema:

Tema 1: Revisão dos Conceitos Fundamentais.

 

Objetivos do Tema

Nessa aula você estudará:

 

Os conceitos básicos de álgebra elementar, através da resolução de equações, fatoração e produtos notáveis.

Representar geometricamente a reta dos números reais para futura apresentação de gráficos.

Como

realizar

de

forma

correta

as

operações

aritméticas

fundamentais.

 

Ao final da aula, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

Um grupo de pessoas saiu para almoçar em um restaurante, sendo que três delas são mulheres. A conta, de R$ 72,00, foi inicialmente dividida entre todos, mas depois os homens resolveram que, por gentileza, as mulheres não deveriam pagar. Então cada homem contribuiu com mais R$ 4,00 e a conta foi paga. Quantas pessoas havia no grupo?

Em uma sala há 100 pessoas, sendo que 26 delas usam óculos. Sabe-se que 20% dos homens e 40% das mulheres desse grupo usam óculos. Quantos homens há na sala?

A planta de um terreno está na escala 1:100. Se a frente desse terreno mede 4,5 cm, quanto vale na realidade?

 

RESUMO DO TEMA

 

Nesta aula, serão revisados alguns problemas cuja solução contém expressões numéricas envolvendo as operações elementares nos diversos conjuntos numéricos. Também serão tratados os seguintes conceitos: (1) expressões algébricas;

(2) produtos notáveis e fatoração. As equações serão abordadas em situações simples de fácil compreensão. Principais conjuntos numéricos:

Números Naturais: N = {0, 1, 2, 3,

n,

}

Números Inteiros: N = {

,

, n, ,,,, –3, –2, –1, 0, 1, 2, 3,

,

n}

p q Números Irracionais: não podem ser escritos na forma de fração. Números Reais: R

p

q

Números Irracionais: não podem ser escritos na forma de fração.

Números

Reais: R Q I

A realização das operações aritméticas fundamentais torna-se possível pela aplicação das seguintes regras:

Adição e subtração de números inteiros: Se os números têm o mesmo sinal, somam-se os valores absolutos das parcelas, e conserva-se o sinal. Se os números têm sinais diferentes, subtraem-se os valores absolutos, e o sinal do resultado é o mesmo do maior valor absoluto. Multiplicação e divisão de números inteiros: Se os números tiverem o mesmo sinal, o produto e o quociente serão positivos. Se os números tiverem os sinais contrários, o produto e o quociente serão negativos. Potenciação de números inteiros: Se o expoente for par, a potência será positiva. Se o expoente for ímpar, a potência será negativa. Operações com números racionais - Números que podem ser representados por frações.

Por convenção, resolvem-se primeiro os parênteses, depois os colchetes e por último as chaves. Pela ordem das operações: primeiro resolvem-se potências e raízes (sempre da esquerda para a direita), depois multiplicações e divisões (sempre da esquerda para a direita) e, por último, adições e subtrações (sempre da esquerda para a direita).

Se os números estiverem em forma de fração ou na forma decimal:

Adição: se os números estiverem em forma de fração, calcular o mmc. Se

os números estiverem na forma Adição: se os números estiverem em forma de fração, calcular o mmc. Se os números estiverem na forma decimal, colocar vírgula embaixo

de vírgula. Subtração: mesmo que a adição. Multiplicação: para multiplicar duas frações, multiplicamos numerador por numerador e denominador por denominado. Para multiplicar dois decimais, multiplicamos os números, depois contamos as casas decimais dos fatores e aplicamos ao produto. Divisão: para dividir duas frações, devemos conservar a primeira e

Números

Racionais: Q =

{

, com p e q

Z, q

0}

multiplicar pelo inverso da segunda. Para dividir números decimais, primeiro igualamos as casas décimas do

multiplicar pelo inverso da segunda. Para dividir números decimais, primeiro igualamos

as casas décimas do divisor e do dividendo, “cortamos” as vírgulas e dividimos

normalmente.

Decomposição em fatores primos:

Decompor em fatores primos ou fatorar um número natural significa

escrever o número dado por meio de um produto onde todos os fatores são números

primos. Decompor em fatores primos ajuda a calcular o MMC.

Mínimo Múltiplo Comum:

Mínimo múltiplo comum (MMC) é o menor entre os múltiplos de dois, ou

mais, números naturais. Para calcular o MMC basta decompor os números envolvidos

em fatores primos. O MMC é formado pelo produto de todas as potências, com os

maiores expoentes, que compõem os números dados. Veja os exemplos:

Dispositivo prático: decompor os números dados, simultaneamente:

120,

90,

80,

60

2

60,

45,

40,

30

2

30,

45,

20,

15

2

15,

45,

10,

15

2

15,

45,

5,

15

3

5,

15,

5,

5

3

5,

5,

5,

5

5

1,

1,

1,

1

mmc (120, 90, 80 60) = 24*32*5 = 720

Propriedades de potenciação e radiciação

Potenciação: é o produto de fatores iguais.

 

Propriedades:

 
 

a

1

a

   

a

0

1

a

m

* a

n

a

m

n

a

m

: a

n

a

m

n

(a

m

)

n

a

m*n

(a * b)

n

a

n

* b

n

 

a

n

a

n

 

m

 

n

1

 

   

a

 

b

 

 

b

n

n m a
n
m
a

a

n

 

a

n

Radiciação: é a operação inversa da potenciação. Propriedades: n a n n n n n
Radiciação: é a operação inversa da potenciação. Propriedades: n a n n n n n
Radiciação: é a operação inversa da potenciação.
Propriedades:
n
a
n
n
n
n
n
a
b
b
a
a * b 
a *
b
n
a 
b
n
b
n m
n*m
n
n*m
m
a 
a
n
m
n.*
m
n
a
 a
a *
a
a
Para a compreensão dos fatos da álgebra elementar, é necessário entender
que um número pode ser representado por uma letra com as mesmas propriedades
operatórias. Portanto, uma expressão algébrica é toda sentença matemática que
contenha letras, números ou ambos.
Para se simplificarem as expressões, devem ser obedecidas as seguintes
regras operatórias:
Para se somarem ou subtraírem as expressões algébricas, reduzem-se
termos semelhantes (são semelhantes os termos que possuem a mesma parte literal).
Multiplicação: Multiplicam-se os coeficientes da expressão, conserva-se a
variável e somam-se os expoentes. Quando necessário, aplica-se a propriedade
distributiva.
Divisão: Dividem-se os números (coeficientes) e conserva-se a variável,
subtraindo-se seus expoentes.
Principais produtos notáveis:
Quadrado da soma/diferença de dois termos:
2
2
2
(a 
b)
a
2ab
b
2
2
2
(a 
b)
a
2ab
b
Diz-se que o quadrado da soma de dois termos é igual ao quadrado do
primeiro termo, mais duas vezes a multiplicação do primeiro pelo segundo termo, mais
o quadrado do segundo termo.
Diz-se que o quadrado da diferença de dois termos é quadrado do primeiro
termo, menos duas vezes a multiplicação do primeiro pelo segundo termo, mais o
quadrado do segundo termo.
2
2
Produto da soma pela diferença de dois termos:
(a  b * (a  b)  a
 b
que
se lê: o produto da soma pela diferença de dois termos é dado pelo quadrado do
primeiro termo, menos o quadrado do segundo.   Fatorar significa transformar em fatores uma determinada

primeiro termo, menos o quadrado do segundo.

 

Fatorar significa transformar em fatores uma determinada expressão.

Principais casos de fatoração:

 

Fator comum em evidência: ax bx x * (a b)

 

Agrupamento: ax bx ay by (x y) * (a b)

Trinômio do quadrado perfeito: ax

2

bx

c

a * (x

x

1

) * (x

x

2

)

Diferença de quadrados: a

2

b

2

(a

b * (a

b)

Resolver uma equação significa encontrar o valor da incógnita em uma

sentença aberta. O que determina o grau da equação é o valor do maior expoente nela

contido. Assim, se o expoente for um (1), a equação será do primeiro grau, se o

expoente for dois (2), a equação será do segundo grau, e assim sucessivamente.

Uma equação do primeiro grau, em sua forma genérica, é dada por:

ax b 0 e sua resolução é dada por

x

b

.

a

A equação em que o expoente é 2, conhecida como equação do segundo

grau, tem como forma genérica: ax

2

bx

c

0

. Pode ser resolvida pela fórmula de

Báskara:

x

2   b b  4ac
2
 
b
b
4ac

2a

Leia, com atenção, o apêndice A do PLT: Atividades para Revisão.

Bibliografia:

MUROLO, Afrânio Carlos e BONETTO, Giácomo. Matemática Aplicada a

administração, economia e contabilidade. São Paulo: Cencage Learning, 2012.

(PLT 59).

 

PERGUNTA DESAFIADORA REFERENTE AO TEMA DA AULA

 

Resolva os três problemas propostos como objetivos desta aula:

 

Um grupo de pessoas saiu para almoçar em um restaurante, sendo que três delas são

mulheres. A conta, de R$ 72,00, foi inicialmente dividida entre todos, mas depois os homens resolveram que, por gentileza, as mulheres não deveriam pagar. Então cada homem contribuiu com mais R$ 4,00 e

a conta foi paga. Quantas pessoas havia no grupo?

 

Em uma sala há 100 pessoas, sendo que 26 delas usam óculos. Sabe-se que 20% dos

homens e 40% das mulheres desse grupo usam óculos. Quantos homens há na sala? 

homens e 40% das mulheres desse grupo usam óculos. Quantos homens há na sala?

A planta de um terreno está na escala 1:100. Se a frente desse terreno mede 4,5 cm,

quanto vale na realidade?

ROTEIRO DE ESTUDO

Curso:

Administração e Ciências Contábeis

Período Letivo: 1º bimestre 2013-1

Série:

3

Disciplina:

Matemática Aplicada

 

Professor EAD:

IVONETE MELO DE CARVALHO

 

Tema:

Tema 2: Conceito de Função e Função de Primeiro Grau.

Objetivos do

 

Nessa aula você estudará:

Tema

 

O conceito de função matemática como uma relação

estabelecida entre duas grandezas ou variáveis e a sua aplicação para a resolução de situações práticas nas áreas financeiras e administrativas.

Por meio de exemplos práticos, os tipos e as

características de uma função como função crescente, decrescente, limitada e composta.

As funções de primeiro grau.

Ao final da aula, você deverá ser capaz de responder as seguintes questões:

Escreva a função que determina o salário mensal de

um vendedor cuja parte fixa do salário é de R$ 500 e que receba de

comissão R$ 50 por produto vendido.

O valor que iremos pagar no final do mês na conta de

água e energia de nossas casas está em função (está dependendo)

de quanto iremos gastar de em de água e quantos KW de energia consumidos durante o mês. A afirmação está correta? Por que?

 Uma empresa de planos de saúde propõe a seus clientes as seguintes opções de

Uma empresa de planos de saúde propõe a seus

clientes as seguintes opções de pagamentos mensais:

Plano A: um valor fixo de R$110,00 mais R$20,00 por consulta dentro do período.

Plano B: um valor fixo de R$130,00 mais R$15,00 por consulta dentro do período. Analisando os planos qual seria o mais vantajoso?

RESUMO DO TEMA

Antes de introduzirmos o conceito formal de funções, falaremos sobre as estruturas matemáticas que suportam tal teoria. Vamos, antes, construir o conceito de produto cartesiano e relação binária entre os elementos de dois conjuntos.

Quando tomamos, ao acaso, um elemento de cada um dos conjuntos estudados, dizemos que formamos um par. Par é todo conjunto formado por dois

elementos. A representação gráfica do par ordenado dá-se através do Plano Cartesiano. Plano Cartesiano é formado por dois eixos perpendiculares entre si, no ponto 0. (Lembre-se: duas retas paralelas ou concorrentes determinam um plano).

Veja a figura:

ou concorrentes determinam um plano). Veja a figura: Entre o conjunto dos pontos P do plano

Entre o conjunto dos pontos P do plano e o conjunto de pares

ordenados (x P , y P ), existe uma correspondência biunívoca, isto é, cada ponto corresponde a um único par e cada par corresponde a um único ponto. Sejam A e B dois conjuntos não vazios. Chamamos de produto cartesiano de A por B (e indicaremos A x B) ao conjunto formado por todos os

pares ordenados (a, b) onde a A e b B.

A xB  {(a,b),a  A e b  B} Se A ou B forem

A xB {(a,b),a A e b B}

Se A ou B forem vazios o produto A x B também será vazio.

Propriedades:

Se A B A xB B x A

Se n(A) = n e n(B)= m n(A x B) = n*m

Se A ou B for infinito e nenhum deles vazio A x B é infinito.

Uma relação binária é um subconjunto do produto cartesiano.

Representamos por R: “R é uma relação binária de A em B se, e somente se,

R A xB .”

Função é uma relação binária onde todo elemento do primeiro conjunto

(domínio) deve formar par, mas cada elemento deve formar um único par.

Para indicar uma função, utilizaremos uma entre as seguintes notações:

f : A

B

A

f



B

f : A

B t.q.

 

ou

ou

x

f(x)

x

f(x)

 

y

f(x)

Chamamos de domínio ao conjunto D dos elementos x A para os quais

existe

y B tal que (x, y) f . Domínio = conjunto de partida.

Chamamos de imagem o conjunto Im dos elementos y B para os quais

existe

x A tal que (x, y) f , portanto. Imagem é o conjunto de chegada.

Zero de uma função real (ou raiz da função) é todo número x cuja

imagem é nula, isto é, x é o zero de y f(x) = 0.

Seja

f : A

B

x

y

f(x)

Diremos que f é crescente se:

Sendo x , x

Gráfico inclinado para cima (a curva sobe da esquerda para a direita).

2

A teremos x

1

x

2

f(x

1

)

f(x

2

)

1

sobe da esquerda para a direita). 2  A teremos x 1  x 2 f(x
sobe da esquerda para a direita). 2  A teremos x 1  x 2 f(x
sobe da esquerda para a direita). 2  A teremos x 1  x 2 f(x

Diremos que f é decrescente se:

Sendo x , x 1 2  A teremos x 1  x 2 

Sendo x , x

1

2

A

teremos x

1

x

2

f(x

1

)

f(x

2

)

Gráfico inclinado para baixo (a curva desce da esquerda para a direita).

para baixo (a curva desce da esquerda para a direita). Composição de funções: De acordo com
para baixo (a curva desce da esquerda para a direita). Composição de funções: De acordo com

Composição de funções:

da esquerda para a direita). Composição de funções: De acordo com SCIPIONE (1979, p. 129) “Sejam

De acordo com SCIPIONE (1979, p. 129)

“Sejam A, B e C conjuntos não vazios dados e mais as funções

f : A B e g:B C.

A cada elemento x A está associado um único elemento y B pela

função f, isto é, y f(x) ; a cada elemento y B está associado um

único elemento z C pela aplicação g, isto é, z g(y). Desse modo, a cada elemento x A está associado um único elemento z C , z g(y) g(f(x)) ; temos, pois uma função h de A em C.

A nova função h : A C será indicada por g f (leia-se ‘g círculo f

’), isto é,

h: A C

h : x (g f )(x) g(f(x))

Função do Primeiro Grau

Chamamos de função do primeiro grau a toda expressão da forma

y ax

b com a, b R .

As funções de primeiro grau são classificadas de acordo com os valores

de a e b:

Se a e b são ambos diferentes de zero, dizemos função afim; Se a é diferente de zero e b igual a zero, dizemos função linear; Se a é igual a 1 e b igual a zero, dizemos função identidade; Se a é igual a zero e b diferente de zero, dizemos função constante. A função do primeiro grau não apresenta restrições naturais, tanto o domínio como o contradomínio são representados pelo conjunto dos números

reais, ou seja, D  C D  R . Como para todo valor real

reais, ou seja, D CD R . Como para todo valor real de x, da função de primeiro

grau, existirá um correspondente y também real, dizemos que a imagem da função de primeiro grau também é real, ou seja, Im R . Importante: no caso da função constante embora o domínio seja real a

imagem será dada por Im b . O gráfico da função de primeiro grau será sempre uma reta. Quando o coeficiente a = 0 reta horizontal (paralela ao eixo x) passando por y b .

Quando o coeficiente a for positivo (a 0) reta inclinada para cima.

Quando o coeficiente a for negativo (a 0) reta inclinada para baixo.

Chamaremos de zero ou raiz da função de primeiro grau ao valor de x que torna y = 0 (f(x) 0) .

Assim teremos:

 

f(x) 0

ax b 0

ax  b

x  

b

 

a

Leia, com atenção, os capítulos 1 e 2 do PLT: Conceito de Função e Função do Primeiro Grau.

Bibliografia:

MUROLO, Afrânio Carlos e BONETTO, Giácomo. Matemática Aplicada a administração, economia e contabilidade. São Paulo: Cencage Learning, 2012. (PLT 59).

 

PERGUNTA DESAFIADORA REFERENTE AO TEMA DA AULA

Para pensar:

Resolva os três problemas propostos como objetivos desta aula:

Escreva a função que determina o salário mensal de um vendedor

cuja parte fixa do salário é de R$ 500 e que receba de comissão R$ 50 por produto vendido.

O valor que iremos pagar no final do mês na conta de água e energia

de nossas casas está em função (está dependendo) de quanto iremos gastar de em de água e quantos KW de energia consumidos durante o mês. A afirmação está

correta? Por que?  Uma empresa de planos de saúde propõe a seus clientes as

correta? Por que?

Uma empresa de planos de saúde propõe a seus clientes as seguintes opções de pagamentos mensais:

Plano A: um valor fixo de R$110,00 mais R$20,00 por consulta dentro do período.

Plano B: um valor fixo de R$130,00 mais R$15,00 por consulta dentro do período. Analisando os planos qual seria o mais vantajoso?