Você está na página 1de 2
Rede Verde apóia pesquisa científica sobre agricultura orgânica em Foz do Iguaçu, Brasil Anne-Sophie Bertrand

Rede Verde apóia pesquisa científica sobre agricultura orgânica em Foz do Iguaçu, Brasil

Anne-Sophie Bertrand (annesophie@rede-verde.org)

03/2010

Palavras-chave: orgânico, conservação, solos, águas, alface, pesticides, saúde, fungicides

A seguir, o primeiro exemplo de uma longa lista.

Durante o mês de Dezembro de 2009, Mario Soares, diretor da Secretaria de Meio Ambiente da cidade de Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil, pediu ajuda à Rede Verde em um trabalho de análise laboratorial realizado em alfaces. O objetivo do trabalho consiste em comparar o conteúdo, com base na química agrícola, dos produtos orgânicos e dos produtos convencionais. Nós participamos de um teste culinário para verificar se o sabor permitiria a identificação de produtos orgânicos e convencionais. Os resultados foram incontestáveis: de 9 pessoas, 100% identificaram corretamente, o que mostra que o sabor dos produtos orgânicos não é parecido com o dos produtos convencionais. Frequentemente se diz que eles não tem nenhum gosto, não tem uma boa textura e que não tem cheiro

nenhum gosto, não tem uma boa textura e que não tem cheiro Depois, nós comparamos duas

Depois, nós comparamos duas alfaces, uma convencional, significando que foi exposta a tratamento químico como processamento alimentar, e a outra resultante de agricultura orgânica, isenta de todos os tipos de tratamentos químicos. A análise foi realizada em um laboratório particular da região. Foi permitida a análise da presença de dois fungicidas na alface convencional. “Isso é tudo?”,você me pergunta. “Oh, isso não é sério.” Após dar uma olhada extra, o Azoxystrobin é dito como tendo “um perfil ecotoxicológico favorável”. Com que fundamento? Ele parece não ter um nível tóxico perigoso para mamíferos, insetos, aves, abelhas e minhocas. Por outro lado, ele é altamente tóxico para peixes de água doce e para a vida marinha invertebrada. Atualmente, o carbendanzim é o fungicida que causa maiores

estragos entre aqueles considerados nas questões de saúde e meio ambiente, por causa da suspeita de que ele estimula disfunções no equilíbrio hormonal. Ele é até mesmo listado pela instituição Friends of the Earth- Amigos da Terra - entre os quatro pesticidas mais perigosos para a saúde e o ambiente. Assim, após ter compreendido como esses produtos afetam nossa saúde e ambiente, isso ainda parece não ser tão sério?

Isso se parece com algo que você gostaria de comer, ou pior, dar para seus filhos? Há um documentário

muito

pensar. Veja você mesmo:

bom

de

Jean

Paul

Jaud

que

realmente

faz

Por outro lado, a análise igualmente confirmou que a alface orgânica não contem nenhum químico oriundo de produtos da indústria agrícola orgânica.

Agora, há algumas dúvidas e críticas (porque é sempre necessário manter um olho aberto sobre as análises e interpretações). Faz sentido verificar qual parte da planta é analisada, o nível de precipitação durante o período da cultura e as alterações de temperatura enquanto o produto estava sendo feito. Nós entendemos facilmente que se um fungicida ou um pesticida foi aplicado em uma planta, a ponto de não existir mais uma praga, o mesmo produto químico tem grandes chances de ter-se infiltrado no solo e nas águas subterrâneas, ou até mesmo, ficar adormecido em uma planta e, portanto, não detectável. Além disso, a chuva neste verão foi mais generosa do que o normal, sendo claramente um fator diluidor.

Atualmente a Rede Verde está iniciando algumas pesquisas adicionais neste campo. O projeto planeja avaliar a quantidade de produtos químicos na água e no solo. O objetivo é medir até que ponto os produtos contaminam os ecossistemas. Por extensão, nós poderemos avaliar o grau de contaminação que nós estamos planejando causar. Qual a razão para isso? Os benefícios de curto prazo, cegamente e sem escrúpulos? Atualmente, nosso objetivo é pesquisar em prol da qualidade de vida. E o paradoxo é

Nós devemos nos lembrar da

que a riqueza da vida está longe das luxúrias da vida material

responsabilidade que temos como consumidores. A cada compra, nós dizemos alto e claro quais são os nosso valores, para nós e para as empresas que nós financiamos. Na próxima vez nós devemos pensar! Se mais de nós comerem produtos orgânicos, então mais produtos orgânicos estarão disponíveis nas lojas. O capitalismo se tornará menos central e os preços serão mais transparentes, criando um mercado

mais justo para os produtores e consumidores. Isso não faz sentido?

------------------

Tradução para Rede Verde Conservation Network Inc.: Maria do Carmo Dias Bueno (Brasil)