Você está na página 1de 5

COLÉGIO PADRE EUSTÁQUIO

Educando para Vida Plena

DISCIPLINA: MICROPROCESSADOR PROFESSOR: ALEXANDRE KASCHER MOREIRA


ATIVIDADE: PRIMEIRA AULA
ENSINO: PM SÉRIE: 2 ª TURMA: A e B TURNO: noite

1. Introdução
Bem-vindo ao segundo módulo do curso Pós-Médio Técnico em Eletrônica do Colégio Padre
Eustáquio!
Neste documento encontram-se informações sobre a cadeira de Microprocessador que são
importantes para o bom andamento do aluno no semestre que se inicia.
Estes assuntos foram apresentados e discutidos em sala de aula por ocasião de nossa
primeira aula.
Leia, divulgue, comente!

2. Objetivo da cadeira
O objetivo desta cadeira de Microprocessador é proporcionar ao aluno o contato com
conceitos teóricos que o capacitarão a cursar, com o aproveitamento esperado, a cadeira de
Microprocessador do terceiro módulo do curso.
Aqui estudaremos os seguintes conceitos:
• Ordem de grandeza de bits
• O uso de bits para representar grandezas diversas, controles, sinais
• Circuitos de cálculo matemático
• Circuitos de armazenamento de bits
• Procedimentos sequenciais

3. Ementa
Para se alcançar estes objetivos, seguiremos a seguinte ementa:
1. Sistemas numéricos e códigos digitais
1.1 Conceitos de byte, quilo, mega e giga
1.2 Códigos BCD e ASCII, códigos ponderados, códigos regulares.
1.3 Representação binária de números negativos pelos sistemas sinal-
magnitude, complemento de um e complemento de dois.

2. Circuitos aritméticos e ULA


2.1 Circuito meio-somador; função; entradas e saídas; tabela verdade
2.2 Circuito somador completo; função; entradas e saídas; tabela verdade
2.3 Circuito somador/subtrator de palavra binária
2.4 O que é multiplexador, função e barramentos
2.5 O que é ULA, função e barramentos

3. Memória
3.1 Célula de memória
3.2 Matriz de células de memória
3.3 Palavra de memória
3.4 Posições de memória
3.5 Tempo de Acesso
3.6 Capacidade de armazenamento
DISCIPLINA: – ATIVIDADE: – SÉRIE: ª – TURMA: – TIPO:

3.7 Memória volátil e não volátil.


3.8 Dados um circuito integrado, saber identificar o tamanho de palavra,
a quantidade de posições de memória e a capacidade de memória
3.9 Barramentos de dados, endereço e controle
3.10 Ciclo de escrita ou armazenamento; e ciclo de leitura ou busca

4. Tipos de memórias semicondutora


4.1 Memórias do tipo escrita/leitura e do tipo somente leitura
4.2 Memória RAM estática e dinâmica; semelhanças e diferenças
4.3 Memórias MROM, PROM, EPROM, EEPROM; semelhanças e diferenças
4.4 Memória Flash, características básicas

4. Carga horária
Microprocessador possui a carga horária de 40 horas-aulas (duas aulas por semana).

5. Apostila
O professor disponibiliza a apostila no site do Colégio.
A apostila pode ser comprada no setor de Xerox do CPE, a custo de cópia de páginas com
preço bastante vantajoso ao aluno.
A apostila contém a matéria da cadeira, exercícios resolvidos e exercícios propostos.

6. Como o ser humano aprende


Para o aprendizado de uma nova ciência são necessários 2 passos bem distintos:
1º passo: compreensão, entendimento. Um assunto novo a você será apresentado e você
precisa compreender este assunto. Para isto temos a sala de aula, a explicação da
matéria pelo professor, a oportunidade do aluno lançar perguntas, as dinâmicas
em sala, apostila, anotações em aula, discussão com seus colegas em horário
extraclasse, etc. É um passo muito gratificante. Quando você compreende algo
que não conhecia, sente uma sensação de conquista, um prazer em compreender
algo novo.
2º passo: exercícios. Após compreender é necessário fazer exercícios. Nos exercícios você
vai errar, tentar de novo, vai consultar seu caderno, apostila, perguntar ao colega
ao lado, tentar novamente até conseguir resolver o exercício. Esta dinâmica
(tentativa e erro, nova tentativa, consulta, pesquisa, etc.) é parte importante do
aprendizado. Compreender sem exercitar não se aprende. É um passo trabalhoso,
mas deve ser feito!

Alerta:
Já que, para o 1º passo:
 Temos espaço e horário para nossos encontros semanais em sala de aula.
 Contamos com a exposição por parte do professor (que exige de você, aluno,
apenas a presença e atenção).
 Possuímos a ferramenta da apostila já disponível e que incorpora anos de
experiência em expor a matéria.
é bastante razoável dizer antecipadamente de que TODOS os alunos que empreenderem um
esforço relativamente pequeno conseguirão compreender a matéria.

Já que, para o 2º passo:


 É necessário o aluno abrir tempo no seu dia-a-dia para fazer exercícios.
 Encontrar espaço físico que seja o mais favorável ao trabalho.

2
DISCIPLINA: – ATIVIDADE: – SÉRIE: ª – TURMA: – TIPO:

 Errar, refazer; reerrar e rerefazer...


 Exige um esforço grande do aluno.
é bastante razoável dizer antecipadamente que somente aqueles que empreenderem uma
dedicação em horário extraclasse realmente aprenderão a matéria.

Contribuição do professor:
Para o 1º passo contribuo de forma bastante presente e efetiva em sala de aula e nos
recursos disponibilizados. Faça a sua parte!
Para o seu 2º passo contribuo através de apresentação de exercícios na apostila, em sala de
aula, (o que farei com frequência durante o desenrolar do semestre), através da
disponibilização de horários específicos em sala de aula para realização de exercício
avaliativo (conforme apresentado a seguir), mas o principal responsável para que você possa
aprender a matéria está em suas mãos! Faça a sua parte o melhor possível!

7. No caso de ausência do aluno


A matéria é extensa e densa.
O professor aproveitará o tempo da melhor forma possível, seja explicando matéria, tirando
dúvidas apresentadas pelos alunos, resolvendo questões para melhor compreensão do
assunto, etc.
Caso você falte a uma aula, no dia seguinte procure se informar saber o assunto que foi
exposto, leia na apostila o assunto tratado, tire Xerox do caderno de seu colega, faça
exercício e evite que esteja desatualizado.
Após o assunto que você perdeu, virá outro que depende, ou é um desenvolvimento, da
matéria trabalhada durante a sua ausência.
É isto que o mercado de trabalho espera de um profissional responsável!
Caso você falte um dia no seu trabalho, no dia seguinte se informe dos acontecimentos.

8. Distribuição de pontos
Os pontos serão distribuídos através:
• Avaliações escritas individuais sem consulta, em número, data e pontos conforme
cronograma a ser divulgado pelo Colégio. Os assuntos objeto das avaliações escritas
abrangem sempre toda a matéria estudada até então.

• Atividades Diversificadas, através de:


 Exercícios realizados em sala de aula, em número a ser definido no desenrolar do
semestre (normalmente cerca de 5 no semestre), realizado em dupla de alunos,
com livre consulta ao seu caderno, à sua apostila e ao colega que compõe a sua
dupla. Os dias de aplicação de exercícios avaliativos serão, na medida do possível,
comunicado antecipadamente aos alunos. O professor se reserva o direito de,
eventualmente, aplicar exercício avaliativo em data não comunicada com
antecedência.
 Eventuais Eurekas, sem aviso prévio de sua aplicação. (Você sabe o que é Eureka?
Sabe como estar sempre preparado para uma Eureka? Conhece a história da
Eureka? Se sua resposta for “não” a alguma das questões acima, pergunte ao
professor!).
 Avaliação de participação em sala. A quantidade destes pontos será decisão do
professor em função de oportunidades que os trabalhos desenvolvidos
apresentarem. O percentual destes pontos no semestre deverá ser por volta de 5%
dos pontos totais do semestre.
3
DISCIPLINA: – ATIVIDADE: – SÉRIE: ª – TURMA: – TIPO:

 Outras atividades que porventura se mostrarem oportunas. Neste caso o professor


comunicará antecipadamente aos alunos em sala de aula, a atividade e o respectivo
valor de avaliação atribuído.

9. Reposição de pontos do aluno ausente nas atividades avaliativas


Caso o aluno esteja ausente no dia de feitura de uma avaliação escrita individual, o aluno
poderá repor os pontos da avaliação, segundo critérios e sistemática do CPE a ser divulgado
oportunamente pela Coordenação do curso.
Caso o aluno esteja ausente no dia de uma feitura de uma atividade diversificada (exercício
avaliativo, ou Eureka, ou outras atividades), os pontos perdidos serão repostos por atividade a
ser empreendida em sala de aula, sem consulta a material ou colegas, em horário de aula,
próximo ao término do semestre (normalmente penúltimo ou último dia de aula), em dia único;
e a devida avaliação do desempenho do aluno no trabalho feito, valendo o total de pontos das
atividades perdidas. Caso o aluno faltoso em uma atividade diversificada não esteja presente
neste dia único de reposição de pontos, ele perderá os pontos da atividade faltosa.

10. Postura do aluno em sala de aula


Estamos em um curso profissionalizante. Você está preste a entrar no mercado de trabalho
com qualificação técnica para executar tarefas que exijam conhecimento e prática técnica.
O trabalho técnico exige, além dos conhecimentos técnicos desenvolvidos durante o curso,
postura condizente no trato com as responsabilidades inerentes e com as pessoas de seu
convívio.
Vejo a aula como uma reunião profissional. Seu chefe (o professor) convocou uma reunião do
departamento (todos os alunos) para tratar de assuntos que você desconhece (matéria a ser
estudada), mas precisa tomar conhecimento. Se cada aluno assim entender o nosso
momento em sala de aula, o ambiente será propício aos trabalhos.
Serão aceitas em sala de aula atitudes e posturas que são aceitos em um ambiente
profissional.
Não serão toleradas atitudes e posturas que fogem ao mínimo exigido em um ambiente
profissional.
O professor espera (assim como o seu chefe no seu local de trabalho) que a sua atitude em
sala de aula prime pela autocrítica constante e na observância de seu próprio comportamento.
O professor (assim como o seu chefe no seu local de trabalho) utilizará de sua autoridade
para intervir nas situações que julgar inapropriadas para o bom andamento dos trabalhos e a
manutenção do clima de ordem e respeito que o convívio social demanda.

11. Ritmo das aulas


Prefiro conduzir nosso tempo em sala de aula de forma que os trabalhos propostos sejam
conduzidos a contento, em ambiente de descontração possível.
Evidentemente esta situação só é possível quando os alunos cooperam com o ambiente em
sala de aula, conforme já discutido no item anterior.
Caso o ambiente não seja favorável a uma condução descontraída, eu adotarei medidas
disciplinares, de redefinição do que é tolerável em sala de aula e de ritmo, que eu julgar
necessário para o bom cumprimento das atividades propostas.

12. Breve histórico profissional do professor


• Sou técnico em eletrônica formado em 1978 no Colégio Técnico da UFMG.
• Trabalho desde 1981, sempre na área técnica de eletrônica.
4
DISCIPLINA: – ATIVIDADE: – SÉRIE: ª – TURMA: – TIPO:

• Trabalhando como técnico, cursei PUC no período noturno, tendo formado em dezembro
de 1985 como engenheiro eletrônico.
• Minha experiência profissional abrange:
 Desenvolvimento e manutenção de equipamentos na área de eletro-medicina.
 Acompanhamento de instalação, start-up, e manutenção dos sistemas eletrônicos
do TPS do Aeroporto Tancredo Neves.
 Manutenção de microcomputadores, impressoras, terminais.
 Engenharia de produto de módulos supressores de transiente.
 Projeto de sistema de proteção contra descargas atmosféricas
 Consultoria em compatibilidade eletromagnética.
 Consultoria em adequação á NR-10
 Professor de Curso de Segurança no âmbito da NR-10
 Professor de diversas matérias em cursos técnicos.
• Hoje estou cursando mestrado na área de engenharia na UFMG.

13. Palavras do professor


Tenho grande orgulho em compor o corpo de professores do Colégio Padre Eustáquio.
Tenho grande satisfação em contribuir para a formação de profissionais em eletrônica,
caminho este que eu mesmo segui na década de 70 e no qual toda a minha vida profissional
se assenta.
Quando entro no CPE mobilizo as minhas melhores intenções no sentido de melhor cumprir a
minha missão de professor.
Em sala de aula disponibilizo toda a minha experiência, que os anos permitiram alcançar, em
favor dos alunos.
Espero que você, aluno, aproveite da melhor forma possível, todas as oportunidades
oferecidas pelo Colégio Padre Eustáquio e reverta estas oportunidades em real melhoria de
sua vida profissional de melhoria na vida das pessoas que você ama.