Você está na página 1de 87
tmisorenvcete xcn0y vain @ABDLOSS Herman cus Core Worrad mara Joe Cato Magus Neo MATERIA ber tac ‘ORIGINAL Jeo Hern! Bonin Guerre sire eyean de Pierre Grimal Cb apa Fee leting Ele rc tina “dco Muss de Aes Niton Ghee A Paulo César Corda Sores HISTORIA DE ‘eente Petex ROMA Jorge Pee ho Tradugio Maia Leonor Loureiro L World copyright © 2003 fans Mile e une nuts igartemen dela Libis Arthimes yard “ial orginal Hein dome (©2010 da waducio baile, Diritos de picasso reservados Fundagio Eaters da UNESP (FEU) Praga da S106 | (1001-800 Sto Paulos Tes (Oeety) 3242-777 Poe (Ona) 32427172 weitoraunesp. crn br ‘nv ivarisinesp com feuedtorsunespbr (IP Besi Castogario a fence Sato Naciona os Eatores de Lies 8 ' re itn de Rema Gril wt rei Pa: tra Une, 30 ssa , Ear 1 ar tate Ubi tu Gaius, go Gaia. SuMmARio 1 0 vilarejo dos primeiros rempos IL Otempo dos reis 19 IIL Conquistas ¢ angistias 35 IV Rumo A descoberta do sul 49 V Oduelo com Cartago 59 VI Os horizontes desmedidos 77 VII Otempodacélera 89 VIII O fim de um mundo 103 IX O nascimento do Império 119 X ARoma dos Césares 135 XI Amorte de um Império 159 O VILAREJO DOS PRIMEIROS TEMPOS Hoje em dia, se subirmos as encostas do Palatino e atravessarmos o caos das ruinas do que foi o palécio dos imperadores roma- nos, chegaremos a uma estreita plataforma que domina o vale do Tibre. Essa plata- forma, ainda hé pouco entulhada por terra acumulada pelas chuvas e por todo otipode dettito, esté agora limpa e, no solo, surgem 1s vestigios de um vilarejo singular que se cergueu ali ha quase trés mil anos. E tal vila- rejo, que reunia talvez algumas dezenas de pobres cabanas feitas de galhos entrelagados esustentados por estacas de madeira, é hoje tudo o que subsiste da Roma mais antiga Preane Gaunt 6 romano, orgulhotos de suas ork gone gontavam de contr que nse lugar Serpico rl fandara sia cidade. Asse techarava Rémulo Elhavia sido opr tio romano Fora cid nese mesma Cain por um pst 0 Bom Fausto, que teeoleraa lee Rtn, eo ge, Se retny-nasids, oandonagos noma evade vime que oo, durante ce epost 0 pedo Palatine Rmulo.e Remo exam de orig rea ines da soba do i de Abe Els thera, cots, do propo deve Mate, ine oe rmendo que esas cringe viesem a destrondlo um dia, decay tenons noo, persndo de que 0 fio a fata de euldades, a comeneoa m0 tardaiam a desembarailo desses dls sobrnhow-netospreocupantes. Maso rl mo comcara com a vontade dos devses, O berg Mutant enealhou na ange, 2 Secor un ba anal e Mart dos {Spero dos bebes, dels clr ee Porfin,lesforam eeshidspoc aust, ue os tev par sua aba, tos domo seu proprietor poe, cro suspeiavadacriger dees, cabo pores Tevelaro segredo de seu nascent Romulo e Remo, uma vez crescidos & vigorosos, destronaram o io-av6 eno Tugar dele, puseram 0 av6; em seguida, voltaram go pais onde haviam passado a infancia para yar um reino, Decidiram fandar, no Pala- tino, uma cidade a que chamariam Roma. ‘Mas os dois itmios nfo tardaram a brigat; fe Rémulo, para reinar sozinho ~ ou talvez apenas porque Remo zombara dele marow Doalto do Palatino, local em que Romulo instalou sua cidade, distingue-se a extensa folina onde se erguia outrora a cidade de ‘Alba, Ela se desenha no horizonte, na pla ‘cic do Lacio. Ainda mais Longe, est@0 a5 primeirasescarpas dos Apeninos, chamados hhesse lugar de montes Sabinos, cujas linhas fauladas, frequentemente dilufdas pela bruma, confundem-se com o.céu. Adireita, .amplo vale do Tibre desce lentamente para omar, Além do pais albanense, era desse mar que os romanos acreditavam vis # 0 fgemongingua de sua rava, Para ees, 08 Fels dde Alba, antepassados de R6mulo, descen= diam de Eneias, que atracara um dia, & frente ide numerosa frota, perto da foz do Tibre, no lugar onde hoje se estendem as ruinas ds ‘cidade de Ostia. Eneias fugira de Troia, a rica Pree ‘cidade feigia que sucumbira aos ataques dos _Bregos apés um cerco de dez anos. Eneias fe seus companheiros eram praticamente os linicos sobreviventes dessa epopeia, cuja sloria percorrera todo o mundo mediter- "neo varios séculos antes da fundacio de ‘Roma. Eles haviam levado para a Itlia cen- tral, além de sua fama, os rudimentos da brilhante civilizagao asistica. Pela primeira vez, viram-se no Lécio tecidos bordados {ingidos com purpura, joias de ouro, armas preciosas. Também pela primeira vez, estax beleceram-se leis, chefes foram obedecidos mais do que temidos e os homens aprende- ram a buscar abrigo dentro de muralhas, a fim de viver uma vida pacifica Emboraaa cidade fosse apenas um pobre vilarejo no inicio, os romanos néo se viam, ‘emabsoluto, como parvenus; antes se con: deravam os descendentes empobrecidos, ¢ or isso mesmo mais dignos, de wma antiga nobreza. Eneias nao fora escolhido a toa, entre todos os troianos, para perpetuar sua rasa. Sempre comprovara uma singular “piedade”, obedecis as ordens dos deuses, arriscara a vida para tirar sew pai, Anqui ses, das chamas de Troia quando acidade foi tomada, abandonando suas riquezes, mas Hieron 0 Rows cencarregando-se das estituas de seus deuses familiares! A lembranca de Eneias © 0 pres- tigio de suas vireudes apagavam a mancha do fratricidio de Romulo, que ensanguen- tarao nascimento da Cidade. Romulo escolheu um lugar quase deserto para fundar Roma. Toda a regio € 0s arredo- res eram cobertos porfloresas. Nas clareras, ppastavam rebanhos. Aqui e ali, erguia-se, nas colinas, um vilarejo semelhante a0 do Palatino, cujas encostas eram cercadas por pintanos que dificultavam a passagem. A menor cheia, as éguas amarelentas do rio jnwvadiam as margens, enchendo os dis vale- zinhos que circundavam a colina. Os riachos ue, comumente, ocupavam 0 fundo do vale, ficavam retidose espalhavam-se em camadas profundas, $6 se podia endo chegar a0 vila zejo por uma estreita “pista” que o ligava as ‘outras colina, para o leste. Tais condigbes, muito preciosas porque asseguravam uma defesa fil, pareciam impossibilitar um destino grandioso a Roma: como se poderia cestabelecer uma verdadeira cidade num lugar ‘Ho incémodo? Quantas obras para secar esses baixios insalubres, inabitéveis, onde rondava a febre! Pouca terra cutivavel nos arredores, nenhuma estrada, avizinhanga de «um rio caudaloso, dificilmente transpostoe cuja outra margem estava ocupada por um ovo inimigo. ‘Aonorte do Tibrecomegava pats etrusco, Pouco conhecemos sobre quem eram os etruscos. Nés 08 descobrimos, instalados 1a Telia central, mais ou menos no tempo dda fundacio de Roma, mas no sabemos de onde vinham. Era um povo estrangeiro, ‘que deixou na terra italiana uma marca duradoura, Para nés, € sobretudo © povo que escavou tiimulos magnificos, encon- trados em imensas necr6poles de Florenca 2 Tarquinia, as portas de Roma. Nessas necr6poles, 0s etruscos gravaram as ima gens do que foi sua vida: seus jogos - nos 4quais concorviam os atletas, mas nos quals prisioneiros de guerra eram sacrificados para prestar honras 4 alma dos mortos ~; seus festns; suas dancas; seus ritos sagra- dos. Geralmente, 0 interior dos timulos era disposto tal qual as casas dos vivos. Os cadéveres ficavam em leitos semelhantes queles nos quais se dormia; debaixo do leito, as sandélias, que esperam o despertar do adormecido. Perto do cadiver de uma mulher, colocavam joias, ou entao, 0 Teque ‘usado para atear o fogo familiar. Em outra ‘parte, sobre a tampa dos sarcéfagos, veemn-5e ‘© morto ¢ sua mulher, deitados, como num leito de mesa, para um banquete eterno. “Tudo isso nos fala ce um povo alegre, vivaz, apaixonado pela vida e seus prazeres, © que ino se resignava a renunciar para sempre & Juz e 8 felicidade da terra ‘A morte, para eles, era repleta de fantas mas, de tormentos. Nas paredes de alguns ‘nimblos, pinturas retratam esses demonios dos infernos, bico afiado, garras recurvadas, sas de rapaces noturnos, méscaras com lesgares, tudo 0 que espera o conclenado as penas eternas. Durante a vida, os etruscos se empenhavam em adorar os deuses, afin cde merecerem pela piedade as recompen- ‘sas do Além, As cidades etruscas possuam ‘varios templos, que se erguiam nas eleva~ ges. De li, 0 deus ou a deusa abengoava 60s vivos, Os sacerdotes realizavam muitas taveis burgueses das pequenas cidades que ‘vieram para obosque do Capitélio, mas tam- bém nfo acreditemos que houvesse somente criminosos empedernides, & procura de wm golpe. A vida era dura para os pobres desde fesses tempos longinquos: os que no tinham terra vendiamo trabalho de seus bragos, mas ‘ornavamse praticamente escravos de seus senhores. Foi para escapar dessa condigso ‘que muitos trabalhadores agricolas pediram para se tornar cidadios de Roms Tinham Fela menos aesperanca de obter UD pedaso ree rea nea cidade nova, onde nem 10808 se hugares estavam rornados. Gragas 2 6° ote de migantes, Roma crescou epi rem, a exemplo do que ocorten com igades americanas do Centro © do Oeske i abealo XIX. O vilaejo do Palatino O89 me fevelou insuficiente. As colinas visitas Quitinal,o Viminal, o Esquiling 0 AV" Sino, foram desbravadas; houve wm €sfO*9 para scar os valespantanosos & emg! pare oma era wma cidade apresentiveh Ge comportava varios balesos, uma DISC oForum, onde se reuniam os cidadios 2 sobreade, wna arena vastissima, onde yam reatizadas as cortidas de carro! ESSA orridas eram um espeticulo popular © © sorjppermanecerar durante toad a ste trade Roma ~ vinha-se de muito Tons Pare esstr as festas em que elas Figuravam NO programa. 190 sugeriy a Romulo UT sole para om problema que o stormentais hha muito tempo. ne Gres Os habitantes da jovem Roma, cada vee mais numeroses, eram todos homens 1na flor da idade. Ao lado deles nao havia ‘mulheres. © que aconteceria com a Cidade ‘quando seus primeiros cidadios envelhe- cessem? Os romanos jé haviam pedido aos vizinhos suas filhas em casamento; percor- reram 05 vilatejos latinos da planicie e os vilarejos do planalto, habitados pelos sabi- hos, seus parentes de raca, descidos das montanhas hi alguns séculos. Mas latinos sabinos recesaram os anseios romanos; eles nao queriam ter como genros homens cuja origem se desconhecia e que, segundo todas as probabilidades, logo abandona- iam suas mulheres como tinham feito ‘com a patria, Portanto, os romanos per- ‘maneciam solteiros. Mas eis, finalmente, © estratagema que Romulo planejou. Ele anunciou que seria dada uma grande festa ‘em homenagem ao deus Netuno e quenessa ‘casio seria disputada uma corrida de car- +08, Sabinos e latinos, em grande nimero, aptesentaram-se, no dia marcado, com seus filhos e mulheres. Instalaram-se no circo © 0s jogos comegaram. Mas enguanto os olhos dos visitantes estavam voltados para pista, os romanos, instruidos por Romulo, Hisrnia 08 Roma apoderaram-se das jovens sabinas e carre- ‘garam-nas para as casas dos cidadéos mais importantes; © resto dos espectadores se retirou no meio do tumulto, No dia seguinte, os pais das jovens rap- tadas protestaram contra o tei, mas este se recusou a devolver-Ihes as filhas. Entio, foram pedir ajuda a Tito Técio, o rei mais poderoso de sua nagio, que reunit 0 exér- ito sabino para abter justiga daquetes que cles chamavam bandidos ¢ perjuros. Logo, ‘0s sabinos marcharam sobre Roma © 0 combate se travou na planicie do Férum. (Qs sabinos tinham a vantagem de estar fem maior niémero, Os romanos eram, no conjunto, mais jovens ¢ mais aguertidos, porém, no primeiro embate, tiveram mul tas baixas e recuaram até o pé do Palatino. Li, gragas A intervengio de Japiter,« quem [Rémulo suplicava, seus batalhdes descansa- ram e puderam se reorganizar; em seguida, voltaram ao ataque e fizeram os sabinos recuarem até o ponto de partida. ‘O dia estava apenas na metade, ea tarde ameacava ser ainda mais sangrenta do que ® smanhi quando apareceu, entre os dois exér- citos, um grupo de mulheres vestidas de Tuto; eram as sabinas raptadas. Elas haviam assistido a batalha do alto das colinas ¢, depois de reunirem-se, decidiram inter- romper a guerra em que genros © sogros se enfrentavam, Com gritos ¢ lgrimas, comoveram os combatents;souberat Pe suadir os pais de que seus maridos, que as tinham desposado, sem dit serenely do tava mona, rac ites par mtn rpm rcs ee Senna east sa Se cramer mn Toa non, Tk mo comer one SF coctundacnesmumecnenet ve ane aera seer ssc ser Mccoy dre cemgenpene Sitgar eetoseasedertone ma sean gu won (aiziase onto 05 “Pas”? sabiam ago mae sobre esse desaparecimento, Pols eixavS transparecer parao povo que tina PUSS simpatia pelos reis. ‘Oe “Pais” eram os chefes das familias ais importantes, Romulo designars-o° para The sevirem de conselneos, © TOV? rary com desconfiangas acusava-os 4 ‘rant, © que uitas vezes era verdad © Ge ambigio, 0 que nfo 0 era menos: © Pov pensava, om ou sm TazEo, tr HO FEL OY Frotetor mais seguro. Assi, cala ver vin ret desaparecia, era 0 povo que insist sin que fosseeleito outro. Escolhia-se mem conbecido por sus sabedoria pelo vajor como sokdado ot pela riquea, € fen" vense fazer alvernar as boas qualidades: poe um ret guerreiro como Emule, 98 vemanos sentiamn a necessidade de ter om Seberano pacific foi escothido um verho Shino, chamado Numa, muito instruido Sobre os assuntos da religifo.J& dissemos somo ele conversava, a noite, com Um sinfa, Isso era sabido e fazia que textos © tespetassem ainda mais. Quando Num’ vmorreu, em idade muito avangaday deisou Roma mais bem organizada do que nunc veaie bem policiada, € © povo, instruide Gmat de seus deveres religiosos, disciplinado e honesto ~ resultado apreciével quando lembramos a origem da maioria dos com- panheiros de R6mulo. © sucessor de Numa era um “latino”, ‘lio Ostilio, e foi um rei guerteizo. Roma pprosperara além de todas as expectativas e cra invejada pelas outras cidades do Lécio. ‘Sem permitir que tais vilas se orgenizassem. entre si, Tilio Ostilio resolveu dar um grande golpe, Declarou guerra 4 cidade de ‘Alba Longa, considerada a capital do Lécio, ‘Mas nao foi uma batalha campal que decidi. ‘a guerta. Cada lado escolheu trés campedes. (Os de Alba foram trés irmos, os Curidceos, ‘08 de Roma, trés irmaos, os Horicios, igual- ‘mente vigorosos e cheios de coragem. Os dois exércitos dispuseram-se para a bata tha, frente frente, na planicie e, entre eles, 108 seis combatentes se desafiaram. Ao pri _meiro choque, dois dos romanos eairam, O exército de Alba dew um grito de alegria, Tudo indicava que, com ts contra um, 0 campelo de Roma nao tinha chance de vit6- sia, Mas Horicio observara que dois dos ‘Curiiceos estavam feridos. Fez mengiio de fugit, afrontando os gritos de célera de seus ‘ompatriotas. Os Curifceos langaram-se em Hisrduia 9¢ Roma sua perseguico, mas, como suas forgas jé no eram iguais, cortiam com velocidade diferente. Assim que os viu afastados um do outro, Horicio virou-se bruscamente, esperou:impassivel 6 primeizo inimigo e, com um golpe de espaca, deixou-o esten- dido na terra, Nesse momento, 0 segundo albanense alcancava-o, ofegante e cansado pelo ferimento. Hordcio néo teve dificul- dade em maté-lo. Quanto 20 tercero, estava semnimorto quando Horacio chegou até ele e 6s fim a seus sofrimentos. A cada inimigo que tombava, oexército romano langava um grit dealegria. Quando Horicio se ergueu, Sinico sobrevivente, e vencedor, houve um bramido triunfal, 20 qual responderam 08 gemidos dos albanenses. Tilio Ostilio aplicon a lei da guerra sem cerim6nia. Alba, derrotada, foi atra- sada; seus habitantes foram transportados para Roma e instalados perto do Aventino. ‘A cidade de Alba, de onde saira 0 sangue romano, foi riscada da face do Licio. Roma se tornara uma cidade bastante ‘grande, e agora valia a pena reiné-la. E por isso que, um dia, chegou ao reinado de ‘Anco Marcio (que sucedera a Talio Ost Jio), um personagem singular, que pusera nna cabega a ideia de ser rei de Roma. Era ‘um meio-ctrusco filho de grego imigrado de ‘Tarquinia,a grandee rica cidade etrusca, vi ‘nha de Roma, ede uma mulher etrusca. No teve dficuldade em obter 0 apoio do povoe ser eleito. Com esse personagem, chamado Liicio Tarquinio, eram 0 exotismo, 0 luxoe atiqueza que adentravam Roma, Chegavam também novos costumes politicos; mais do {que nunca, orei era, por exceléncia, 0 prote- tor dos huildes, dos artesios, dos pequenos ‘egociantes, que exerciam sua indstria em Roma. Como todos os etruscos, Tarquinio sabia da importancia das relagdes comercais. Roma, com ele, ampliava seu horizonte. Foi graas a ee e a partir de sew reinado que a juéncia etrusca comegou a se exercer em ‘Roma e que aflufram 4 Cidade os produtos da industria grega, especialmente os vasos pin- tados que as oficinas de Corinto e de Atenas espalhavam pelo mundo mediterrineo. Seu zeinado também iniciou um verdadeiro plano de urbanismo, Acabou-se o tempo dos pas- tores e das cabanas. Comesou-se aconstruir casas de peda, pavimentar as pracas, erguer templos. Os artesios enriqueceram e viam ‘rescer sua importancia politica, a ponto de ‘provocar a invejados senadores, cua fortuna repousava nos dominios agricolas e eran ‘avessos a0 surgimento de uma classe abas~ tada, Desse modo, nao é de espantar que © rei Targuinio logo tenha sido assassinado pelos “conservadores” latinos, que 0 act savam de ser etrusco, ou seja, estrangeiro Tanaquil, a mulher de Tarquinio, conse- {gue impor como rei o jovem Sérvio, aquele ‘escravo que os deuses haviam designado para essa alta fortuna, E Sérvio, bem aco- Thido pelo povo, prosseguiu a obra de seu pal adotive. Foi ele primeito acerear Roma de uma muralha defensiva. Desenhou wma vasta fortificagio, segundo 0 modelo das cidades etruscas ¢,a partir de entio, Roma, abrigada por uma fortaleza de pedra de can taria, pode desafiar qualquer inimigo e servi de abrigo aos camponeses de toda a repito. [Essa muralha era to ampla que permane- cera até o fim da Repiblica como o limite ide Roma; reerguida varias vezes, defendera ‘4 Cidade no tempo das guerras civis. Roma deve ainda a Sérvio grandes refor- mas politicas, Até seu reinado, os cidadios eram classificados em ciirias, que eram como pardquias, ¢ a assembleia do povo reunia-se por cirias. © domicilio determi- navaem que ciiria estava-se inscrito. Sérvio ppensou que seria mais hébil repartir os cida- dios em classes, segundo sua fortuna, O sistema das ctirias nfo podia ser admitidoa no ser entre cidados praticamente iguais. Mas o desenvolvimento de Roma, os pro- sgressos do comércio e da indstria tinham provocado grandes desigualdades. Parecew justo dar uma parte maior das responsabi- lidades politicas aqueles cuja atividade e riqueza contribuiam mais para o bem do Estado. As “primeiras classes", aquelas que ‘compreendiam os cidadios mais cos, eram também aquelas eujos votos contava nos dias de eleigdo e para a voragio das leis Roma tornou-se entio um Estado plutacr tico, e assim permaneceu até o fim. Assim como Licio Tarquinio, Sérvio foi assassinado e substituide por outro Tar~ quinio ~ conhecido como “o Soberbo” por causa de seu orgulho. Este foi o iiltimo rei de Roma. Um escdndalo acabou com 0 regime. Aparentemente, no foi mais do {que uma “cronica policial”: 0s jovens roma: nos estavam no exército; 4 estavam Sexto Tarquinio, um dos filhos do rei, ¢ 0 sobri- ho deste, Licio Tarquinio Colatino, Os jovens, tos de suas mulheres; a querela esquentou sm sua tenda, louvavam os més «, para por fim & discussfo, decidiram ver ‘© que faziam as senhoras, sozinhas em casa. Montados em seus cavalos, galo- param até a Cidade. La viram a mulher de Sexto Tarquinio festejando com ami- 0s, comendo e bebendo sem moderacio, Lucrécia, a mulher de Tarquinio Colatino, 0 contririo, estava ocupada a fia, entre suas servas. Vexado de ter sido desmen- tido dessa forma em suas fanfarrices, Sexto ‘Tarquinio quis ter razao a qualquer custo, No dia seguinte, voltou a casa de Lucré- cia, que 0 recebeu amavelmente e Ihe deu hospitalidade. Depois, quando todos ador- ‘meceram na casa, Tarquinio entrou no quarto de Lucrécia e, apesar da resisténcia da jovem, desonrou-a e fugiu. De manha, Lucrécia mandou chamar © marido e o pai, contou-thes chorando a sua desgraca e, em seguida, enfiou o punhal das vestes no pré- prio coragao, O Senado reuniu-se e discutiu 4 infamia do jovem principe. Tarquinio Colatino voltou a0 exércita € provocou uma rebeligo. O povo fechou as portas da Cidade. Perseguido a0 mesmo tempo pelos soldados ¢ pelos cidadios, o rei Tarquinio {oi obrigado a fugir e a pedir asilo a um de seus compatrioras,o rei etusco de Chiusi ‘Tal foi o fim da realeza em Roma: 0 ano 509 a.C. conheceu pela tltima vez, antes da instituicio do Império, quatro séculos ¢ ‘meio mais tarde, um senor soberano. “tl CONQUISTAS E ANGUSTIAS Sem demora, 0s senadores tomaram 0 poser, © povo, desorientado,indignado pelo eseandalo ne qual mergulhara a monarguia de Tarquinio, aceitou a instituigio de um novo regime, que davaoessencial do poder & atistocracia camponesa dos “Pais”. No lugar do re, eriaram-se dois "consuls eleitos por um ano, Esperava-se que os dois colegas se vigiassem mutuamente € nfo puctessem restaurar a realeza, Mas, por outro lado, 0s cOnsules eram, por seus poderes ¢ prerro- gativas os sucessores dos reis. Ostentavam suas insignias; como eles, sentavam-se na cadeira curul, ornamentada com marfim (0 «que era um costume importado da Etna) Preens Gninas ‘eram precedidos, na rua, quando estavam no exercicio de suas fungées, por doze lic- tores, robustos rapagées que levavam 20 ‘ombro um feixe de varas com um machado no meio: as varas e © machado simboliza- vam o poder de vida e morte que os <énsules possuiam sobre todos os cidadios. Roma, libertada de seus eis, eve imedia- tamente de enfrentar uma crise gravissima, Expulsando 0s Tarquinios, rompera volunta- riamente as ligagSes com ocomércio etrusco €, por conseguinte, com o resto do mundo. Refugiado em Chiusi, Tarquinio consegui que fosse organizada uma expedicio desti- nada a devolver-Ihe seu reino. Porsena, 0 rei dessa cidade, aceitou por suas forgasa favor de Tarquinio, provavelmente com a imengao de abater o poderio romano, cuja expansio ninterrupta as cidades etruscas temiam. Os soldados acamparam na margem direita do Tibre. Roma foi cercada, e contam-se epis6- dios draméticos que teriam ocorrido durante © cerco. Um inico soldado romano conse- ‘guira barrar, durante varias horas, 0 assalto dos etruscos sobre a ponte do Tibre —aiinica ponte, feita de uma estrutura de madeira ‘montada com cavilhas - que dava acesso a Roma. Esse heréi, que chamava-se Horécio Hisvéna De Roma Cocles, foi bastante corsoso e hil para itmpedir 0 avanco dos inimigos enquanto seus camaradas, com grandes machada- das, destruiam a ponte atrés dele. Quando a altima viga caiu no ro, Horécio Cocles piulou armado na égua e voltou a margem amiga, Graas a ee, 08 etruscos no pude- ram penetra de surpresa na Cidade. Porsena estava instalado na margem direita, Um dia, um romano se infltrow entre as tendas e, com uma punhalada, abateu um oficial etrosco que confundira com o rei Os guardas jogamse sobre el, amarram-no © arrastam-no até Porsena, As perguntas do rei, afiema ser umm dos soldados romanos que juraram maté-lo. Enganou-se de vitima, mas erro & corri- sivel. Sous camaradas, amanit ou depois, nfo se enganarto.E, para mostrar o pouco caso que fazia do softimento, 0 romano Micio Sévola colocou voluntariamente 0 bravo dreito ~ aquele que “se enganara” da vitima ~ num fogateiro aceso, prepa- rado para im sactfici, Embora sua carne crepitasse, ¢ um cheiro pavoroso se espa- lIhasse por todo 0 acampamento, ele ndo se mexeu e deixoua mio culpada se consumie Dis-se que, apavorado por tanta audéicia ¢ selvageria, Porsena apressou-se a levantar acampamento, pensando, com razfo, que 10 acabaria failmente com tal raga! £ possivel que, na realidade, as coisas ndo tenham se passado téo bem para os roma- nos. & provivel que a cidade tenha sido tomada pelos etruscos, mas os historiadores romanos conseguiram apagar completa- mente a lembranga desse episédio pouco glorioso do passado nacional. Podemos upor apenas que o infcio da Repiiblica foi ‘marcado por uma crise bastante longa, um ‘empobrecimento de Roma e que suaexpan- iio foi interrompida. As cidades latinas que hhaviam sido conquistadas aproveltaram as, dlificuldades de seu vencedor para recuperat ‘independéncia, Por um momento, 08 lati- ‘nos se coligaram ¢ opuseram um poderoso cexército as tropas romanas. A batalha ocor- eu na planicie, no lago Regilo,¢ foi vencida pelos romanos, que tiveram ao seu lado dois combatentes divinos, os cavaleiros Castor € Pélux, filhos do préprio Jupiter. Mas a uta entre Roma e as cidades vizinhas con- ‘inuou ainda por muito tempo. Foi preciso, para pacificar completamente o pais, que os. romanos instalassem por toda a parte col6- nias formadas por ex-soldados ou cidadios. 8 {que encontravam af, 4 custa do povo subme- tido, terras e um lar. Roma cercou-se, pOUCO 1 pouco, de cidades-satéites que assinala- vvam seu império nascente. COutras dificuldades, porém, dilacera~ ‘vam a capital. A decadéncia do comércio € ‘oempobrecimento geral haviam agucado a5 Jutas sociais, um conflito entre as diferentes classes que o novo regime tornava inevita- vel. Com a expulsdo dos reis, fora decidido que ‘os cdnsules seriam escolhidos entre 08 patticios, ou seja, nas familias em que se reerutavam tradicionalmente os senadores. ‘As outras categorias de cidadios, 0s plebeus, no tinham direitos. A crise econémica 05 afetara de modo distinto: 0s patricios, quase ‘sempre proprietarios abastados, nao tinham sofrido muito; 0s plebeus, ao contrario, em ‘sua maioria, perderam quase tudo. Haviam contraido dividas e, como naquele tempo ‘0 dinheiro em espécie era raro, os devedo- res tinham de pagar juros consideraveis, a tal ponto que a soma dobrava em alguns meses. Nessas condigdes, como se livrar da divide? Ora, odevedor insolvente se tornava propriedade do credor, que podia fazé-lo tra~ balhar como seu escravo ou vendé-lo longe cde Roma, num pais estrangeiro. Em pouco tempo, a situagio da maio- ria dos plebeus se tomou intoleravel, ¢ estes no possuiam nenhum meio legal de se fazer ouvir. Tentaram obter refor- ‘mas, um pouco mais de justiga, um pouco ‘mais de humanidade. Em vo. Os patricios enttincheiraram-se na lei, Entdo, 03 plebeus organizaram uma espécie de greve geral. Recusaram-se a participar por mais tempo dda vida de uma cidade que os tratava como arias: para eles, acabara 0 trabalho nos ‘campos, nas oficinas, nas obras, nao haveria ‘mais nenhum plebeu nas assembleias, nem soldados no exército.E, para evitar qualquer risco de violéncia, o que certamente ceria acontecido se tivessem ficado na Cidade, tha presenga de seus adversicios, decidicam retirar-se até ver suas demandas atendidas. Fizeram “secessio” e instalaram uma espé- cie de vasto acampamento plebew a quatto u cinco quilémetros a0 norte de Roma, no ‘Monte Sacro. Perplexos, os patricios perceberam que ‘estavam reduzidos 3 impoténcia, Roma estava acabadla se nao se conseguisse restabelecer 4 concérdia. Para acalmar a célera dos ple- bbeus, 0 Senado decidiu enviar thes um ancido ‘muito sbio que thes contou urna histria Aatiamene [sss ele] as dents partes do