Você está na página 1de 1

DESAFIOS E HORIZONTES DA FILOSOFIA

A FILOSOFIA E O SENTIDO (Opção B) – “Como havemos de viver?”

GUIÃO DE TRABALHO PARA FILOSOFIA


Objectivos: o que se pretende?

Que os alunos sejam capazes de:


• problematizar a ideia de «busca de sentido».
• reconhecer a Filosofia como uma área de saber existencial.
• tomar consciência que a tarefa de cada ser humano é construir uma vida com sentido e que, para isso, tem de descobrir qual é,
para si mesmo, o sentido da vida.
• compreender que a questão do sentido a dar à nossa vida é fruto de um esforço pessoal, mas que se realiza sempre num
contexto (existencial, histórico-social) que não resulta inteiramente da nossa vontade.
• conhecer diferentes perspectivas de resposta para a questão do sentido da vida.
• confrontar e discutir essas perspectivas.
• construir o seu próprio ponto de vista acerca do sentido da vida.
No final desta unidade os alunos devem ser capazes de: Responder às seguintes questões:
• O que é que significa a expressão «dar sentido à vida»?
• Por que é que a tarefa de dar sentido à vida é uma tarefa pessoal?
• Na tarefa de dar sentido à vida, como nos devemos posicionar face aos outros e face à Natureza?
• Poderá alguém realizar-se sozinho?
• Qual é a nossa responsabilidade pessoal na felicidade de todos os outros?
• Qual é a nossa responsabilidade pessoal na preservação e no equilíbrio da Natureza?

Tema
Qual é o sentido da vida? - “Como havemos de viver?” – Análise, comentário e reflexão crítica da perspectiva filosófica de um autor
contemporâneo ou da história da Filosofia

Competências a desenvolver
• Fomentar o conhecimento de autores específicos da história da filosofia;
• Consolidar métodos de estudo e de trabalho autónomo;
• Utilizar criteriosamente fontes de informação;
• Promover e integrar saberes;
• Desenvolver a capacidade de problematização;
• Alargar a capacidade de análise e de composição de texto de carácter argumentativo.

Metodologias
• Enquadramento da problemática;
• Elaboração de questões filosóficas no âmbito da temática;
• Pesquisa documental em fontes diversificadas de informação;
• Selecção e tratamento pessoal dos materiais recolhidos, atendendo:
- à identificação e à formulação com precisão do problema em apreço;
- à exposição com imparcialidade do problema na perspectiva do pensador ou pensadores escolhido(s);
- à correcta clarificação dos termos específicos ou conceitos que aparecem;
- à análise das teses e dos argumentos, razões ou provas avançados;
- à confrontação das teses e dos argumentos avançados com teses e argumentos alternativos;
- à elaboração de uma resposta pessoal, crítica e reflectida à questão ou problema.

Estrutura e organização do trabalho a elaborar


- Parte I
- 1ª página (referir: título e subtítulo do trabalho, autor, disciplina, professor orientador, data)
- índice geral
• Parte II
- Introdução
- Desenvolvimento
Capítulo 1
Capítulo 2 ...
- Conclusão
- Bibliografia e fontes utilizadas
• Parte III
- Apêndices (opcional]
- Anexos [opcional]
Prof. Pedro Vitória