Você está na página 1de 188

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Livro:

´

Algebra Moderna - Editora Atual

(Higino H. Domingues e Gelson Iezzi)

nibblediego@gmail.com

Atualizado dia 18/03/2018

´

Solucion´ario da 4 a edi¸c˜ao do livro de Algebra Moderna dos autores Higino H. Domingues e Gelson Iezzi. Um dos melhores livros de ´algebra moderna em portuguˆes. At´e porque existem poucos t´ıtulos semelhantes em nossa l´ıngua, j´a que a produ¸c˜ao

de livros did´aticos (principalmente para n´ıvel de gradua¸c˜ao e p´os), ´e um mercado pouco lucrativo. Para quem desejar; uma c´opia do livro do Higino pode ser baix- ada em https://pt.scribd.com/doc/74399512/Algebra- Moderna-Domingues-Iezzi.

A expectativa ´e que seja respondido um cap´ıtulo do livro por mˆes. Contudo, pode haver atrasos, uma vez que dig- itar todo o texto consome mais tempo do que resolver os exerc´ıcios. De todo, modo n˜ao deixe de acompanhar este documento no link a seguir para obter todas as atualiza¸c˜oes.

www.number.890m.com

1

modo n˜ao deixe de acompanhar este documento no link a seguir para obter todas as atualiza¸c˜oes.

Sum´ario

1 No¸c˜oes Sobre Conjuntos e Demonstra¸c˜oes

1.1 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 13 A 16

´

`

1.2 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 25 A 28

´

`

.

.

.

.

.

.

.

.

2 Introdu¸c˜ao a Aritm´etica dos N´umeros Inteiros

2.1 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 33

´

.

.

2.2 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 38 A 39

´

`

2.3 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 44 A 45

´

`

2.4 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 48 A 49

´

`

2.5 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 52

´

.

.

2.6 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 61 A 62

´

`

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

3 Rela¸c˜oes, Opera¸c˜oes, Aplica¸c˜oes

3.1 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 70 A 71

´

`

3.2 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 75 A 76

´

`

3.3 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 77

´

3.4 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 79

´

.

.

.

.

3.5 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 81 A 82

´

`

3.6 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 84

´

3.7 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 87

´

3.8 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 88

´

3.9 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 95

´

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

4 Grupos e Subgrupos

4.1 EXERC ´ ICIOS DA P AGINA 155 A 160

´

`

5 Agradecimentos

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

3

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

3

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

20

 

34

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

34

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

39

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

51

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

57

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

64

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

71

 

85

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

85

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

92

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

99

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

. 103

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

. 111

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

. 123

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

. 130

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

. 137

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

. 145

 

150

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

. 150

 

188

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

1 No¸c˜oes Sobre Conjuntos e Demonstra¸c˜oes

´ ´

`

1.1 EXERC ICIOS DA P AGINA 13 A 16

1. Considere os seguintes subconjuntos de R (aqui considerado como conjunto universo):

A {x R|x 2 < 4},

B {x R|x 2 x 2},

C = {1/2, 1/31/4,

D = {x R| − 2 < x < 1}.

=

=

} e

Classifique cada rela¸c˜ao seguinte como verdadeira ou falsa e justifique.

a)

b)

c) CB c

A c B AB = D

Solu¸c˜ao de a:

d)

e)

BAC

CD

= Ø

Observe que exceto pelo conjunto C, todos os conjuntos est˜ao sendo caracterizados por meio de uma inequa¸c˜ao.

B = {x R | x inequa¸c˜ao}

Normalmente a resolu¸c˜ao de problemas que envolvem opera¸c˜oes entre conjuntos, em que os conjuntos s˜ao caracterizados por uma inequa¸c˜ao, depende da passagem do conjunto de sua nota¸c˜ao entre chaves para a sua representa¸c˜ao como intervalo. Veja:

Para expressar o conjunto A como intervalo primeiro resolvemos a inequa¸c˜ao que carac- teriza o conjunto.

x 2 < 4

x < 2 ou x > 2

Logo A ´e o intervalo (2, 2).

-2

2

x > − 2 Logo A ´e o intervalo ( − 2 , 2) . -2
x > − 2 Logo A ´e o intervalo ( − 2 , 2) . -2

Conjunto

A

Por meio da imagem acima fica f´acil definir o complementar A.

3

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

-2

2

por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA -2 2 Conjunto A c A c = {
por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA -2 2 Conjunto A c A c = {
por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA -2 2 Conjunto A c A c = {
por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA -2 2 Conjunto A c A c = {

Conjunto

A c

A c = {x R | x > 2 ou x < 2}.

Vamos agora determinar o conjunto B em termos de intervalo.

Assim como feito anteriormente primeiro resolvemos a inequa¸c˜ao que caracteriza o con- junto.

x 2 x 2

x 2 ou x ≤ −1

Logo B ´e a uni˜ao dos intervalos (−∞, 1] [2, ).

dos intervalos ( −∞ , − 1] ∪ [2 , ∞ ) . -1 2 Conjunto
dos intervalos ( −∞ , − 1] ∪ [2 , ∞ ) . -1 2 Conjunto
dos intervalos ( −∞ , − 1] ∪ [2 , ∞ ) . -1 2 Conjunto
dos intervalos ( −∞ , − 1] ∪ [2 , ∞ ) . -1 2 Conjunto

-1

2

Conjunto

B

Comparando agora o intervalo que representa o conjunto A c e o intervalo que representa o conjunto B, verificamos que A c B.

 

-2

2

 
  -2 2  
  -2 2  
  -2 2  
  -2 2  
  -2 2  
  -2 2  
  -2 2  
  -2 2  

Conjunto

A c

sobre

o

conjunto

B

Portanto a afirma¸c˜ao ´e VERDADEIRA.

Solu¸c˜ao de b:

Como j´a foi demonstrado os conjuntos A e B podem ser representado por intervalos.

B = [2, ) (−∞, 1]

A = (-2, 2)

Como A B ´e a intercess˜ao entre A e B ent˜ao:

4

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

A B = (2, 1]

Note que 1 A B, contudo 1 / D. Assim, a afirmativa ´e FALSA.

Solu¸c˜ao de c:

Se B

= [2, ) (−∞, 1] ent˜ao B c = (1, 2).

Note que o maior termo de C ´e maior que zero e todos os seus termos s˜ao n˜ao nulos, ou seja est˜ao entre 0 e 1. Como (0, 1) B c ent˜ao a afirmativa ´e VERDADEIRA.

Solu¸c˜ao de d:

BA = R. Assim a afirmativa ´e VERDADEIRA.

Solu¸c˜ao de e:

Todos os elementos de D s˜ao negativos, ao passo que todo elemento de C s˜ao positivos. Assim, n˜ao existe interse¸c˜ao entre eles, isto ´e CD = Ø.

Assim, a afirmativa ´e FALSA.

2. Construa um exemplo envolvendo dois conjuntos, B e C, para os quais se verifiquem

as seguintes rela¸c˜oes:

Solu¸c˜ao:

Ø C, B C, B C.

C = {Ø, 1, {1}, {1, 2} } e B = {1}.

3A. Descubra conjuntos A, B e C, tais que B

= C e A B = A C.

Solu¸c˜ao de a:

Se A = B = {1} e C = Ø (o que cumpre a condi¸c˜ao de C

= B), ent˜ao:

{1} ∪ {1} = {1} ∪ Ø

{1} = {1}

Outra solu¸c˜ao seria A = {1, 2, 3, 4}, B = {4, 5} e C ={3, 4, 5}

3B. Com um exemplo, mostre que pode ocorrer o seguinte: B

= C e A B = A C

5

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Solu¸c˜ao de b:

Neste caso se A = Ø, C = {2} e B = {1} ent˜ao:

A B = A C

Ø ∩ {1} = Ø ∩{2}

Ø = Ø

Outra solu¸c˜ao seria A = {1, 2, 3, 4, 5}, B = {4, 5, 6, 7} e C ={4, 5, 6, 7, 8}

 

4.

Se A, B e C s˜ao conjuntos tais que A B = A C e A B = A C, prove que B

=

C.

 

Solu¸c˜ao:

A prova da igualdade entre conjuntos na maioria das vezes consiste em:

1 Passo: Tomar um elemento gen´erico do lado direito da igualdade e mostrar que ele pertence tamb´em ao lado esquerdo;

2 Passo: Tomar um elemento gen´erico do lado esquerdo da igualdade e mostrar que ele pertence tamb´em ao lado direito;

3 Passo: Evocar a propriedade anti-sim´etrica.

A conclus˜ao do primeiro passo implica na inclus˜ao do conjunto a direita da igualdade

no conjunto a esquerda. Enquanto a conclus˜ao do segundo passo implica na inclus˜ao do conjunto a esquerda da igualdade no conjunto a direita.

O terceiro passo usa as duas implica¸c˜oes dos passos anteriores para garantir a igualdade.

(1 Passo) Se b B ent˜ao b A B. Como por hip´otese A B = A C ent˜ao b

A ou b C ou b pertence a ambos.

Se b A, ent˜ao b A B. Como por hip´otese A B = A C ent˜ao b C. Assim, todo elemento de B ´e tamb´em elemento de C. Se b C ou a ambos (A e C) a mesma conclus˜ao ´e imediata.

(2 Passo) Se c C ent˜ao c A C. Como por hip´otese A C = A B ent˜ao c

A ou c B ou c pertence a ambos.

Se c A, ent˜ao c A C. Como por hip´otese A C = A B ent˜ao c B. Assim, todo elemento de C ´e tamb´em elemento de B. Se c B ou a ambos (A e B) a mesma conclus˜ao ´e imediata.

6

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

(3 Passo) Como todo elemento de B pertence a C (passo 1) e vice-versa (passo 2) ent˜ao pela propriedade anti-sim´etrica fica provado que B = C.

5. Sejam A e B conjuntos tais que A B = A B. Prove que A = B.

Solu¸c˜ao por absurdo:

Na quest˜ao anterior foi mostrada uma t´ecnica para a demonstra¸c˜ao de igualdade entre conjuntos. Nessa quest˜ao vamos usar a prova por absurdo.

Suponha por absurdo que A

= B. Ent˜ao existe um a A e n˜ao pertencente a B, ou um

b B e n˜ao pertencente a A.

Se a A e n˜ao pertence a B ent˜ao a A B. Como por hip´otese A B = A B ent˜ao a B o que resulta em absurdo.

Racioc´ınio an´alogo se desenvolve para b B.

6. Se A e B s˜ao conjuntos arbitr´arios, demonstre as seguintes propriedades conhecidas

como leis de absor¸c˜ao.

a) A (A B) = A b) A (A B) = A

Solu¸c˜ao de a:

Se x A (A B) ent˜ao x A. Ou seja, todo elemento de A (A B) pertence a

A.

Se a A ent˜ao tamb´em pertence a (A B) e portanto A (A B). Assim, todo elemento de A pertence a A (A B).

Como todo elemento de A est´a contido em A (A B) e vice versa pela propriedade anti-sim´etrica fica provado a igualdade.

Solu¸c˜ao de b:

Se x A (A B) ent˜ao x A. Ou seja, todo elemento de A (A B) tamb´em pertence a A.

Se a A ent˜ao a A (A B). O que implica no fato de que todo elemento de A pertence a A (A B).

Como todo elemento de A (A B) pertence a A, e vice versa, ent˜ao pela propriedade

7

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

anti-sim´etrica fica provado a igualdade.

Dado um conjunto A, chama-se conjunto das partes de A e indica-se por P(A) o

conjunto de todos os subconjuntos de A. Por exemplo, se A = {1, 2}, ent˜ao P(A) = {Ø, {1}, {2}, {1, 2}}

7.

a) Determine P(A) quando A = {Ø, 1, {1}}.

b) Prove que se um conjunto A tˆem n elementos ent˜ao P (A) tˆem 2 n elementos.

c) Se o n´umero de subconjuntos bin´arios (formados de dois elementos) de um conjunto

dado ´e 15, quantos subconjuntos tˆem esse conjunto?

Solu¸c˜ao de a:

P(A) = {Ø, {Ø}, {1}, {{1}}, {Ø, 1}, {Ø, {1}}, {1, {1}}, {Ø, 1, {1}}

Solu¸c˜ao de b:

Como ensina a an´alise combinat´oria o n´umero de subconjuntos de A com um elemento ´e n , o n´umero de subconjuntos com dois elementos ´e n , e etc.

1

2

Usando os n´umeros n de subconjuntos de A ´e n

0 e n

n para contar o conjunto vazio e o pr´oprio A, ent˜ao o total

+ ··· + n n . Mas essa soma, segundo o teorema

0 + n + n

1

2

das linhas 1 , ´e igual a 2 n . Provando a afirma¸c˜ao.

Solu¸c˜ao de c:

O n´umero de subconjuntos bin´arios de um conjunto qualquer ´e igual ao n´umero binomial

n

2

. Se esse n´umero ´e igual a 15 ent˜ao:

n

2

= 15

n! 2!(n 2)! = 15

n! 2(n 2)! = 15

n(n 1)(n 2)!

2(n 2)!

= 15

1 A soma dos n´umeros binomiais de uma mesma linha ´e uma potencia de base 2 cujo expoente ´e a ordem da linha.

8

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

n(n 1)

2

= 15

n(n 1) = 30 n = 5 ou n = 6

Como n ´e o n´umero de elementos do conjunto n˜ao pode ser negativo. Com isso con- clu´ımos que o conjunto em quest˜ao tˆem 6 elementos e portanto, 2 6 = 64 subconjuntos.

8. Para indicar o n´umero de elementos de um conjunto finito X, adotemos a nota¸c˜ao

n(X). Mostre ent˜ao que se, A e B s˜ao conjuntos finitos, verifica-se a importante rela¸c˜ao:

n(AB) = n(A) + n(B) n(AB)

Solu¸c˜ao:

De fato se indicarmos por A’ e B’ respectivamente as partes de A e B formadas pelos elementos que n˜ao est˜ao em A B ent˜ao n(A B) = n(A’) + n(A B) + n(B’). Mas n(A’) = n(A) n(A B) e n(B’) = n(B) n(A B). Substituindo estas duas ultimas´ igualdades na anterior, obtemos a igualdade proposta.

9. Numa pesquisa a respeito da assinatura das revistas A e B, foram entrevistadas 500

pessoas. Verificou-se que 20 delas assinavam a revista A, 14 a revista B e 4 as duas revistas. Quantas das pessoas entrevistadas n˜ao assinavam nenhuma das revistas?

Solu¸c˜ao:

O

diagrama seguinte ilustra a situa¸c˜ao.

A

B

20 4 14
20
4
14

O

n´umero de asisinates das revistas (independente de qual revista seja ou de quantas),

´e igual a 30, pois

n(A B) = n(A) + n(B) n(A B)

9

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

n(A B) = 20 + 14 4 = 30

Subtraindo este resultado do total de entrevistados (500 30), chega-se a resposta final que ´e o total de 470 pessoas.

10. Se A, B e C s˜ao conjuntos finitos, mostre que:

n(A B C) = n(A) + n(B) + n(C) n(A B) n(A C) n(B C) + n(A B C)

Solu¸c˜ao:

Observe a figura seguinte.

C C∩A C∩B C∩B∩A A B A ∩ B
C
C∩A
C∩B
C∩B∩A
A
B
A ∩ B

Nela temos trˆes conjuntos A, B e C que se interceptam mutuamente.

Primeiro fazemos a soma dos elementos de cada regi˜ao.

n(A B C) = n(A) + n(B) + n(C)

Em seguida subtra´ımos as regi˜oes que s˜ao intercess˜oes.

n(A B C) = n(A) + n(B) + n(C) n(CA) n(CB) n(AB)

Nesse processo o n´umero de elementos da regi˜ao (C B A) foi subtra´ıda do c´alculo. Assim efetua-se a corre¸c˜ao.

n(A B C) = n(A) + n(B) + n(C) n(CA) n(CB) n(AB) + n(CBA)

Reorganizando os elementos e levando em conta que n(AC) = n(CA), e que assim ocorre para as demais regi˜oes, chega se a conclus˜ao que:

n(ABC) = n(A) + n(B) + n(C) n(AB) n(AC) n(BC) + n(ABC)

10

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Obs: Este exerc´ıcio tamb´em pode ser resolvido de modo an´alogo ao utilizado na quest˜ao 8. Contudo, ser´a um processo mais trabalhoso.

11. Define-se a diferen¸ca entre dois conjuntos, A e B da seguinte maneira:

A B = {x|x A e x / B}.

Ache a diferen¸ca A B nos seguintes casos:

a) A = Q e B = R

b) A = R e B = Q

c) A

={x R|2 < x < 5} e B = {x R|x 2}

d) A =

n

n + 1

n = 1, 2, 3,

e B =

2n

2n + 1

n = 1, 2, 3,

e) A = {x R|1 < x < 3} e B = {x R|x 2 3x 4 > 0}

Solu¸c˜ao:

(a) Como Q R ent˜ao n˜ao existe nenhum elemento de Q que n˜ao esteja em R. Assim

A B = .

(b)

R = Q I e como Q e I s˜ao conjunto disjuntos ent˜ao A B = I

(c)

Observe as retas a seguir:

2

5

2 5 ∞ 2  
2 5 ∞ 2  
∞
∞

2

 

A primeira reta representa o conjunto A, enquanto a segunda o conjunto B. Pelo desenho

podemos notar que A B, assim A B = Ø.

(d) Sabemos que A = { 1/2; 2/3; 3/4; 4/5; 5/6; 6/7

} e B = { 2/3; 4/5; 6/7;

}.

Observe que os elementos que est˜ao em A e que n˜ao est˜ao em B s˜ao as fra¸c˜oes cujo numerador s˜ao impares.

A B = { 1/2; 3/4; 5/6;

}

Ou em outras palavras:

A B =

2n 1 n = 1, 2,

2n

11

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

(e) Primeiro vamos resolver a inequa¸c˜ao que caracteriza o conjunto B.

x 2 3x 4 > 0

(x 4)(x + 1) > 0

(x 4) > 0 ou (x + 1) > 0

x > 4 ou x < 1

Assim, a inequa¸c˜ao ocorre quando x > 4 e x < 1.

Com base na solu¸c˜ao considere as seguintes retas.

1 3
1
3
. Com base na solu¸c˜ao considere as seguintes retas. 1 3 -1 4 A reta mais
. Com base na solu¸c˜ao considere as seguintes retas. 1 3 -1 4 A reta mais
. Com base na solu¸c˜ao considere as seguintes retas. 1 3 -1 4 A reta mais
. Com base na solu¸c˜ao considere as seguintes retas. 1 3 -1 4 A reta mais

-1

4

A reta mais acima representa o conjunto A, enquanto a segunda o conjunto B. Pelo

esquema ´e f´acil ver que todos os elemento de A n˜ao pertencem a B. Sendo assim A B =

A.

12. Sejam A e B conjuntos finitos tais que n(AB) = 40, n(AB) = 10 e n(AB) = 26. Determine n(BA).

Solu¸c˜ao:

Observe o diagrama

Nele tiramos que:

A

B

A∩B
A∩B

n(A B) = n(A) n(A B)

12

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

26 = n(A) 10

n(A) = 36

(1)

Tamb´em vemos que:

n(A B) = n(A) + n(B) n(A B)

40 = n(A) + n(B) 10

n(A) + n(B) = 50 (2)

E por ultimo

n(B A) = n(B) n(A B)

n(B A) = n(B) 10

(3)

Com (2) e (1) conclu´ımos que n(B) = 14.

Usando esse resultado em (3):

n(B A) = 14 10 = 4

Assim, n(B A) = 4

13. Denomina-se diferen¸ca sim´etrica entre dois conjuntos A e B e denota-se por AB o seguinte conjunto: AB = (AB)(BA). Isso posto:

a) Ache a diferen¸ca sim´etrica entre os pares de conjuntos do exerc´ıcio 11.

b) Mostre que qualquer que seja o conjunto A, valem A∆Ø = A e AA = Ø;

c) Mostre que, para quaisquer conjuntos A e B, vale AB = BA.

Solu¸c˜ao de a:

a) Como visto no exerc´ıcio 11 (A B) = Ø.

Como R = Q I e Q e I s˜ao conjuntos disjuntos ent˜ao se existe um r R tal que r Q ent˜ao I Sendo assim:

B A = I

13

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Portanto,

AB = (A B) (B

AB = Ø I

AB = I

b) e B A = Ø, portanto

A B = I

A)

AB = (A B) (B A)

AB = I Ø

AB = I

c) Observe as retas a seguir:

2

5

= I ∪ Ø A ∆ B = I c) Observe as retas a seguir: 2
= I ∪ Ø A ∆ B = I c) Observe as retas a seguir: 2
= I ∪ Ø A ∆ B = I c) Observe as retas a seguir: 2

A

I ∪ Ø A ∆ B = I c) Observe as retas a seguir: 2 5

B

Por elas fica evidente que n˜ao existe nenhum ponto do conjunto A que ao mesmo tempo n˜ao esteja contido na reta B. Sendo assim:

A B = Ø

Contudo, o conjunto de pontos b B sendo b 5 est˜ao contidos em B, mas n˜ao em A. Sendo assim:

B A = {x|x 5}

Concluindo que

AB = (A B)(B A)

AB = Ø ∪ {x|x 5}

AB = {x| ≥ 5}

d) A = {1/2, 2/3, 3/4,

} e B = {2/3, 4/5,

}.

Sendo assim:

A – B = {1/2, 3/4, 5/6}

14

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

E B – A = Ø. Logo:

AB = {1/2, 3/4, 5/6,

}

Ø

AB = {1/2, 3/4, 5/6,

}

e) Observe as retas a seguir:

–1

3

1

1 3 A

3 A

1 3 A
1 3 A
1 3 A
5/6, } e) Observe as retas a seguir: –1 3 1 3 A B A –
5/6, } e) Observe as retas a seguir: –1 3 1 3 A B A –

B

A – B = A e B – A = B sendo assim:

AB = (A–B)(B–A)

AB = AB

AB = (−∞, -1)(1,3)(4,)

Solu¸c˜ao de b:

Por defini¸c˜ao:

AB = (A–Ø)(Ø–A)

Dado a A ent˜ao a / Ø, pois se assim fosse Ø n˜ao seria vazio. Logo todos os elementos de A n˜ao est˜ao em B. Em outras palavras, A–Ø = A Tamb´em por defini¸c˜ao Ø A. Sendo assim: (B–A) = Ø. Portanto,

AB = A Ø = A.

Analogamente se prova que AA = Ø.

Solu¸c˜ao de c:

Por defini¸c˜ao AB= BδA

(A–B)(B–A) = (B–A)(A–B)

15

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Como na opera¸c˜ao de uni˜ao vale a comutatividade fica provada a afirma¸c˜ao.

14. Sejam A e B subconjuntos de um conjunto U. Prove as seguintes propriedades:

a) Se AB = Ø e AB = U, ent˜ao B = A c e A = B c

b) Se AB = Ø, ent˜ao BA c e AB c .

c) BA se, e somente se, A c B c .

Solu¸c˜ao de a:

Como AB = U e AB = Ø ent˜ao A e B s˜ao disjuntos. portanto, A c = B. Analogamente se prova que B c = A.

Solu¸c˜ao de b:

Sendo assim U – A = B e

Como A e B s˜ao subconjuntos de U ent˜ao vamos supor a existˆencia de um conjunto X (vazio ou n˜ao), de modo que X contenha todos os elementos de U que n˜ao est˜ao contidos em A ou B. Em outras palavras U = ABX. Chamando de B’ a uni˜ao do conjunto X com o conjunto B ent˜ao, U = AB’. Como por hip´otese AB = Ø, e X n˜ao possui nenhum elemento de A, ent˜ao B’A = Ø. Esse resultado implica que U – A = B’. Como tamb´em U – A = A c ent˜ao B’ = A c . Assim tomando um b B ent˜ao b B’ (pois B’ = X B), e como B’ = A c ent˜ao, b A c . Assim todo elemento de B pertence a A c que implica em B A c

Analogamente se prova que AB c .

Solu¸c˜ao de c:

() Para facilitar a compreens˜ao da resposta que ser´a dada veja o seguinte diagrama.

U

A B X
A
B
X

Como BA ent˜ao A c = U – A = X. J´a B c = (A – B)X. Essas afirma¸c˜oes podem ser visualizadas na imagem acima.

16

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Como B c = (A – B)X ent˜ao XB c e como A c = X ent˜ao A c B c . C.Q.D 2 .

() Se U = ABX ent˜ao B c = XA e A c = XB. Como por hip´otese A c B c ent˜ao XA XB que s´o pode ocorrer quando AB. C.Q.D.

15. Prove as seguinte propriedades, evolvendo o conceito de diferen¸ca de conjuntos:

a) (AB)(AC) = A(BC)

b) (AC)(BC) = (AB)C

c) (AB)B = A se, e somente se, AB =

Solu¸c˜ao de b:

Seja x (A – C)(B – C) vamos mostrar que x (AB) – C.

Se x (A – C)(B – C), ent˜ao x (A C) e x (B C). Sendo assim pode se afirmar que x A, x B e n˜ao pertence a C. Da´ı se conclui que x AB que implica em x (AB) – C.

Isso prova que (A – C)(B – C)(AB) – C. (1)

Para provar a inclus˜ao contr´aria agora tomemos x (AB) – C e vamos demostrar que x (A – C)(B – C).

Se x (AB) – C ent˜ao x (AB) e x / C o que implica em x A e x B. Sendo assim, x (A – C) e x (B – C), ou seja, x (A – B)(A – C).

Isso prova que (AB) – C(A – C)(B – C). (2)

De (1) e (2) e pela propriedade anti-sim´etrica dos conjuntos fica provado que:

(AB) – C = (A – C)(B – C)

Para mais detalhes de como provar a igualdade entre conjuntos veja o exerc´ıcio 4 desta apostila.

16. Encontre um exemplo para mostrar que pode ocorrer a desigualdade seguinte:

A(BC)

= (AB)(AC)

2 A sigla C.Q.D significa Como se Queria Demonstrar. Ocorrendo no final de v´arias demonstra¸c˜oes matem´aticas indicando o fim da demonstra¸c˜ao.

17

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Solu¸c˜ao:

Se A = {1, 2, 3, 4}, B = {6} e C = {5, 6, 7} ent˜ao:

A(B – C) = {1, 2, 3, 4} ∪ ({6} {5, 6, 7}) = {1, 2, 3, 4} ∪ ∅

A(B – C) = {1, 2, 3, 4} (1)

Considerando agora o 2 o membro

(AB) (AC)

= {1, 2, 3, 4}∪{6} − {1, 2, 3, 4}∪{5, 6, 7}

= {1, 2, 3, 4, 6} − {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7}

= Ø (2)

Como (1)

= (2) fica provado a afirma¸c˜ao.

18

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Quer saber quando sair´a a pr´oxima atualiza¸c˜ao desse documento? Nesse caso vocˆe pode:

verificar diretamente no blog (www.number.890m.com);

ou seguir a p´agina do site no Facebook (www.facebook.com/theNumberType).

E se alguma passagem ficou obscura ou se algum erro foi cometido por favor escreva para nibblediego@gmail.com para que possa ser feito a devida corre¸c˜ao.

para que possa ser feito a devida corre¸c˜ao. www . number . 890m . com Para

www.number.890m.com

Para encontrar esse e outros exerc´ıcios resolvidos de matem´atica acesse: www.number.890m.com

19

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

´

´

`

1.2 EXERC ICIOS DA P AGINA 25 A 28

Come¸co essa parte com uma das minhas cita¸c˜oes preferidas.

“A l´ogica de Arist´oteles ´e ´otima para criar brigas e contendas, mas totalmente incapaz

de produzir algo de util´

(Francis Bacon).

para a humanidade”.

AVISO!!

Muitas quest˜oes desta se¸c˜ao admitem mais de uma resposta. Assim, n˜ao conclua de imediato que sua resposta est´a errada apenas porque est´a diferente da resposta do livro, do seu amigo ou do professor. Agora, aproveitando que vocˆe est´a lendo essa parte, quero pedir que caso algum erro de digita¸c˜ao, ou l´ogica na resolu¸c˜ao dos exerc´ıcios seja identificado, por favor, escreva para nibblediego@gmail.com para que possam ser corrigidos.

17. Qual ´e o valor l´ogico das seguintes proposi¸c˜oes?

a) 2 + 5 = 1 ou 3 > 1.

b) 2 ´e primo e 2 ´e par.

c) Se 1 > 2, ent˜ao 1 = 2.

d) Todo numero primo ´e um numero real.

e) Qualquer que seja o numero real x, vale x 2 > x.

f) Existe um numero real x tal que x 3 = 2.

g) Para que um triangulo seja retˆangulo, ´e necess´ario e suficiente que o quadrado

de um de seus lados seja igual a soma dos quadrados dos outros dois.

h) Se f ´e uma fun¸c˜ao real de vari´avel real, ent˜ao f ´e uma fun¸c˜ao par ou uma

fun¸c˜ao ´ımpar.

i) Se x ´e um numero inteiro e x 3 ´e impar, ent˜ao x ´e impar.

j) Duas matrizes quadradas de mesma ordem s˜ao iguais se, e somente se, seus

determinantes s˜ao iguais.

20

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Solu¸c˜ao:

a) F ou V = V.

b) V e V = V.

c) Se F ent˜ao F = V.

d) Verdadeiro.

e) Falso, pois 0.5 R e 0.5 2 < 0.5.

f) Verdadeiro. Se x =

3 2 ent˜ao, x 3 = 2.

g) Verdadeiro. Partindo da lei dos cossenos (valida para qualquer triangulo), e tomando

um triangulo de lados a, b e c tal que:

a 2 = b 2 + c 2 2cos(θ)

para que o quadrado de a seja igual a soma dos quadrados de b e c ent˜ao ´e necess´ario

que cos(θ) = 0.

ter´ıamos um triangulo com angulo interno maior que 180 (o que n˜ao pode ocorrer, pois a soma dos ˆangulos internos de qualquer triangulo deve ser igual a 180 ), sendo assim a unica´

solu¸c˜ao vi´avel ´e θ =

E como θ ´e o angulo entre b e c. Ent˜ao o triangulo possui um

angulo reto e portanto ´e retˆangulo.

No entanto, para k > 0

O que s´o ocorre para θ = π + , com k Z .

2

π .

2

h) Falso. Como exemplo temos a fun¸c˜ao f (x) = 2x + 1 que n˜ao ´e nem par nem impar.

i) Verdadeiro.

j) Falso. Basta por exemplo considerar as matrizes A = 2

2

1

0 e B = 0 1

2

2

.

18. Considere que numa universidade se tenha a seguinte situa¸c˜ao: h´a pesquisadores que n˜ao s˜ao professores e professores que n˜ao s˜ao pesquisadores, mas alguns pesquisadores s˜ao professores. Isso posto, quais das seguintes afirma¸c˜oes relativas a essa universidade s˜ao verdadeiras?

a) Existem professores que s˜ao pesquisadores.

b) Se P indica o conjunto dos professores e Q o conjunto dos pesquisadores,

ent˜ao P Q

= {}.

c) Todo pesquisador ´e professor.

21

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

d) O conjunto dos professores n˜ao est´a contido no conjunto dos pesquisadores.

e) Existem pesquisadores que n˜ao s˜ao professores.

f) O conjunto dos pesquisadores est´a contido no conjunto dos professores.

Solu¸c˜ao:

O diagrama a seguir ilustra a situa¸c˜ao descrita.

Professor Pesquisador
Professor
Pesquisador

a) V; b) V; c) F; d) V; e) V; f) F.

19. Escreva na forma “se

ent˜ao

”:

a) Qualquer lado de um triangulo ´e menor que a soma dos outros dois lados.

b) Todo numero primo diferente de 2 ´e impar.

c) Para um numero real x tal que 2 < x < 2, vale x 2 < 4.

d) Duas retas quaisquer, paralelas ente si e n˜ao paralelas ao eixo das ordenadas,

tˆem o mesmo coeficiente angular.

e) Sempre que uma fun¸c˜ao real de vari´avel real ´e diferenci´avel num ponto, ela ´e

continua nesse ponto.

f) Um determinante ´e nulo quando uma de suas filas ´e formada de zeros.

Solu¸c˜ao:

a) Se ´e um triangulo, ent˜ao qualquer lado de ´e menor que a soma dos

outros dois.

b) Se p ´e um numero primo diferente de 2, ent˜ao p ´e impar.

22

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

c) Se x ´e um numero real tal que 2 < x < 2, ent˜ao x 2 < 4.

d) Se duas retas s˜ao paralelas entre si e se n˜ao s˜ao paralelas ao eixo das ordenadas,

ent˜ao essas retas tˆem o mesmo coeficiente angular.

e) Se uma fun¸c˜ao real de vari´avel real ´e diferenci´avel num ponto, ent˜ao ela ´e

continua nesse ponto.

f) Se uma das filas de um determinante ´e formada de zeros, ent˜ao esse determi-

nante ´e nulo.

23

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

20. Sejam p, q e r proposi¸c˜oes, as duas primeiras verdadeiras e a terceira falsa. Indique

o valor l´ogico de:

a) p e (q):

b) (r) ou (p):

c) se (p e r), ent˜ao q:

d) p se, e somente se, r.

Solu¸c˜ao:

a) V e F = F.

b) V ou F = V.

c) Se (V e F), ent˜ao V se F, ent˜ao V = V.

d) V se, e somente se, F = F.

21. Negue as seguintes proposi¸c˜oes:

a) Se x R e x > 2, ent˜ao x 2 4.

b) Nenhum triˆangulo retˆangulo ´e equil´atero.

c) Qualquer que seja o numero real x, existe um numero inteiro n tal que n > x.

d) Existe um numero complexo z tal que z 5 = 2.

e) Todo retˆangulo ´e um paralelogramo.

f) Se dois planos s˜ao paralelos, ent˜ao toda reta de um deles ´e paralela ao outro

plano.

Solu¸c˜ao:

24

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

a) Existe x, x > 2, tal que x 2 < 4.

b) Existe um triˆangulo retˆangulo equil´atero.

c) Existe um numero real x tal que, qualquer que seja o inteiro n, verifica-se

n x.

d) Qualquer que seja o numero complexo z, vale z 5 = 2.

e) Existem retˆangulos que n˜ao s˜ao paralelogramos.

f) Existem planos paralelos tais que um deles cont´em uma reta que n˜ao ´e paralela ao outro.

22. Quantifique as fun¸c˜oes proposicionais que seguem de modo a torna-las verdadeiras (para todas o universo e conjunto dos n´umeros reais):

a) x 2 5x + 6 = 0

b) x 2 16

= (x 4)(x + 4)

c) sen 2 (x)

+ cos 2 (x) = 1

d) sen 2 (x) sen(x) = 0

e) x 2 3x + 3 > 1

f) x 2 > 2x 3

Solu¸c˜ao:

a) Note que x 2 5x + 6 = 0 x 1

quantificador existe.

A forma geral para esse quantificador ´e:

= 3 e x 2

= 2.

Assim, podemos usar o

“Existe um objeto x, elemento do conjunto A, que goza das seguintes propriedades”.

25

´

Algebra Moderna

Resolvido por Diego Oliveira - Vit´oria da Conquista/BA

Veja como ficaria a resposta neste caso:

Existe um x, pertencente a R, tal que x 2 5x + 6 = 0.

b) Observe que se (x 4)(x + 4) ´e

valor de x teremos a igualdade x 2 16 = (x 4)(x = 4). Assim podemos usar

o quantificador para todo