Você está na página 1de 9

verdeminas

PROJETO DE DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA DOS PARQUES NACIONAIS E ESTADUAIS DE MINAS GERAIS


VERDEMINAS

Projeto de documentação fotográfica dos Parques Nacionais e Estaduais de Minas Gerais.

Proponente João Marcos Rosa

O projeto Verdeminas está inscrito na Lei Estadual de Incentivo à Cultura sob o número
0965/001/2008 e teve o valor de R$ 100.000,00 aprovado pela Secretaria Estadual de
Cultura conforme publicação em 16/12/2008.
APRESENTAÇÃO

Verdeminas é um projeto de pesquisa e documentação visual das principais unidades de


conservação de Minas Gerais e seus entornos. Seu objetivo é percorrer os 33 parques
estaduais e os 07 parques nacionais existentes em território mineiro, registrando, por meio
da fotografia, a cultura e a biodiversidade desses locais. A escolha das unidades de
conservação foi feita com a premissa de que elas representam todos os ecossistemas
existentes no estado, além de abrigarem as mais diversas formas de manifestação cultural
nas localidades que os circundam.

O trabalho registrará pela primeira vez, todos os principais santuários naturais de Minas
Gerais, colaborando assim para o preenchimento de uma lacuna na difusão do
conhecimento sobre a biodiversidade e a cultura do Estado.

O projeto Verdeminas tem o objetivo de se transformar em fonte de cultura,


entretenimento e informação, no que tange à uma das mais importantes questões
mundiais: o homem e o meio ambiente. A fotografia, nesse âmbito, será utilizada como
ferramenta de democratização do acesso da população aos seus parques, muitos deles
nunca documentados pelas lentes de um fotógrafo profissional.
OBJETIVOS

Os parques nacionais e estaduais são as mais populares e antigas categorias de unidades


de conservação. Seu principal objetivo, segundo a legislação brasileira, é preservar
ecossistemas de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando o
desenvolvimento de atividades educacionais, culturais e ambientais
por meio do contato com a natureza.

Com a crescente expansão antrópica, os parques têm se tornado referências para as


comunidades de seus entornos e para a população em geral, uma vez que são vistos
como importantes ferramentas para a conservação de valores históricos e naturais.
Por esse motivo se tornam um excelente meio de produção e difusão cultural.

Minas Gerais possui hoje cerca de 1,45% de seu território preservado por seus parques
estaduais e nacionais (Fundação Biodiversitas, 2006). Qualitativamente, é um dos estados
de maior biodiversidade biológica no Brasil, abrigando uma rica fauna e flora distribuídas
em três dos principais biomas existentes no país: Cerrado, Mata Atlântica e Caatinga.

Apontar um olhar artístico para esse importante patrimônio natural é uma maneira de trazer
à luz, com uma linguagem universal, cenas de locais que ainda se mantém intocados.. Por
isso é de enorme relevância a realização de uma documentação desses santuários, para
que eles possam chegar, por meio da fotografia ao alcance do público em geral.

A documentação realizada, também será de grande utilidade para o poder público


e entidades não-governamentais, já que as informações e imagens coletadas nos
40 parques, se tornarão um poderoso instrumento para a definição de políticas públicas
relativas à cultura e ao meio ambiente.
ROTAS DO PROJETO VERDEMINAS

Rota A Rota F
01 – Parque Estadual de Nova Baden 19 – Parque Estadual de Biribiri
02 – Parque Nacional de Itatiaia 20 – Parque Estadual do Rio Preto
03 – Parque Estadual da Serra do Papagaio 21 – Parque Estadual da Serra Negra
04 – Parque Estadual do Ibitipoca 22 – Parque Estadual da Serra do Cabral
23 – Parque Nacional das Sempre-vivas
Rota B
05 – Parque Estadual de Boa Esperança Rota G
06 – Parque Nacional da Serra da Canastra 24 – Parque Estadual da Lapa Grande
07 – Parque Estadual de Campos Altos 25 – Parque Estadual de Grão Mogol
08 – Parque Estadual de Pau Furado 26 – Parque Estadual de Serra Nova
27 – Parque Estadual de Montezuma
Rota C 28 – Parque Estadual Caminho das Gerais
09 – Parque Estadual do Itacolomi
10 – Parque Estadual da Serra do Brigadeiro Rota H
11 – Parque Nacional do Caparaó 29 – Parque Estadual da Serra das Araras
30 – Parque Nacional Grande Sertão Veredas
Rota D 31 – Parque Nacional Cavernas do Peruaçú
12 – Parque Estadual do Rio Doce 32 – Parque Estadual Veredas do Peruaçú
13 – Parque Estadual do Rio Corrente 33 – Parque Estadual Lagoa do Cajueiro
14 – Parque Estadual de Sete Salões 34 – Parque Estadual Verde Grande
35 – Parque Estadual da Mata Seca
Rota E
15 – Parque Nacional da Serra do Cipó Rota I
16 – Parque Estadual da Serra do Intendente 36 – Parque Estadual do Alto Cariri
17 – Parque Estadual da Serra da Candonga
18 – Parque Estadual do Pico do Itambé Rota J
37 – Parque Estadual da Serra do Rola-moça
38 – Parque Estadual da Baleia
39 – Parque Estadual da Serra Verde
40 – Parque Estadual do Sumidouro
PRODUTOS CULTURAIS

Exposição fotográfica com 40 imagens tamanho 70 x 90 cm a ser realizada no


Parque das Mangabeiras em Belo Horizonte do dia 08 ao dia 22 de dezembro de 2009.

Site completo com atualizações de acordo com o andamento do projeto.


As imagens do site estarão disponíveis para download gratuito.

50 CD Rom contendo um banco de imagens detalhado acerca dos parques documentados,


com utilização liberada para os órgãos públicos e civis envolvidos com cultura e meio
ambiente. Cada órgão ou entidade receberá 1 (um) CD Rom contendo 200 (duzentas)
imagens digitalizadas no tamanho 20X30cm a 300dpi de resolução, salvas no formato
JPEG compressão 10.
CURRÍCULO DO PROPONENTE

JOÃO MARCOS ROSA


joao@agencianitro.com.br
(31) 3297.7848 / 9192.2229
Formação: Comunicação Social com habilitação em jornalismo pela UNI-BH em 2001
Pós-graduação: Cultura e Meios de Comunicação, PUC-SP em 2003.
Curso Abril de jornalismo para revistas. Editora Abril, 2004.

Desde 1998 se dedica à fotografia, documentando principalmente a natureza e a cultura


brasileira.
Colaborador das revistas:
National Geographic (Brasil, Espanha, EUA e Alemanha), Vida Simples, Veja, Bravo!,
Época, Nova Escola, Globo Rural, Guia 4 Rodas e dos jornais Folha de São Paulo, Estado
de São Paulo e Valor Econômico.
Possui imagens publicadas nos livros: Biodiversidade em Minas Gerais (Biodiversitas,
2005), Árvores Floridas (Itaú BBA, 2006), Fauna do Cerrado de Minas Gerais (Empresa
das Artes, 2003), 100 Espécies Ameaçadas (Ediouro, 2007), Pequenos Milagres - Grupo
Galpão (Editora Autêntica, 2007), Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Ex-
tinção (Biodiversitas / MMA, 2008).
Realiza documentações fotográficas das organizações não-governamentais Greenpeace,
Biodiversitas e CRAX.
Premiado nos concursos Itaú-BBA(2005) 1º lugar, (2004) 2º e 3º lugares, New Holland
(2005) 2º lugar, Sesc-MG (2002) 1º e 3º lugares, UFOP (2001) 1º lugar.
Fotógrafo convidado para a exposição dos 70 anos do primeiro parque nacional do Brasil:
Itatiaia.
Em 2007 expôs no Museu dos Povos Indígenas em Brasília, o ensaio fotográfico Mormaço
na Floresta sobre comunidades do lago do Cururu no Amazonas com base na obra do
poeta amazonense Thiago de Mello.

PRODUÇÃO EXECUTIVA

Atuando na área fotográfica desde 2003 a Nitro já realizou a produção executiva de


diversos projetos culturais. Pela Lei de Incentivo Estadual seu projeto mais recente
foi “Beira de Estrada” do fotógrafo Leo Drumond.
www.agencianitro.com.br

APOIO

A Fundação Biodiversitas é uma organização não governamental de caráter técnico


científico, reconhecida como de utilidade pública estadual e municipal. Com vinte anos
de existência, tem se consolidado pela execução de projetos centrados na conservação de
espécies ameaçadas, educação ambiental, planejamento regional, criação, administração
e manejo de áreas protegidas, participação no desenho de políticas públicas para a
conservação, apoio à criação e manejo de reservas privadas, entre outras atividades.