Você está na página 1de 84

Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Unidade Modular –
Microbiologia Aplicada

Capítulo I - Bactérias
Por. Helena Sousa

1
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

2
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

3
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

4
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

5
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

6
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

5 Reinos de Wittaker

7
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

8
Reino Componentes Critérios
Unidade Modular – Microbiologia Aplicadade classificação
2009/2010

Monera bactérias e Procariontes ;


cianobactérias Heterotróficos ou autotróficos;

Protista Algas e protozoários Eucariontes;


Heterotróficos ou autotróficos;
Unicelulares ou pluricelulares sem
tecidos organizados;

Fungi Fungos Eucariontes;


Heterotróficos;
Unicelulares ou pluricelulares sem
tecidos organizados;
Nutrição por absorção de nutrientes
obtidos da M.O. (por eles decomposta) ou
de seres vivos;

Vegetal Briófitas; Eucariontes;


(Plantae) Pteridófitas; Autotróficos;
Gimnospermas; Pluricelulares com tecidos organizados.
Angiospermas.

Animal Poríferos até cordados Eucariontes;


(Animalia) Heterotroficos;
Pluricelulares com tecidos organizados.
9
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

10
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

11
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

12
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

13
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

14
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

15
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

16
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

17
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

18
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

19
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

20
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

21
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

22
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

23
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

24
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

25
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

26
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

27
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

28
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

29
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

30
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

CARACTERIZAÇÃO GERAL
O Reino Monera
é formado por
organismos
procariontes,
como as
bactérias e
cianobactérias
(cianofíceas ou
algas azuis).

31
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Helicobacter pylori - bactéria acusada de provocar úlceras gástricas

(Revista Super Interessante)


32
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

CARACTERIZAÇÃO GERAL
 As bactérias são os menores e mais simples seres vivos
que primeiro habitaram o planeta há cerca de 2 bilhões
de anos, originando todos os demais seres vivos.

 Notoriamente conhecidas como causadoras de doenças,


num grande número de situações contradizem essa
impressão, mostrando-se úteis quimica e ecologicamente.

33
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

ÁRVORE
EVOLUTIVA

34
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

CARACTERIZAÇÃO GERAL

 “Para uma bactéria


somos nada mais que
uma montanha cheia de
guloseimas” (S. Gould)

 O nosso corpo tem 1012


células e nele habitam
1014 bactérias !!

35
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

 Em cada grama de solo cultivável existem de 100.000.000


a 2.500.000.000 bactérias vivas.

 No interior do intestino humano encontra-se uma flora


bacteriana que nos auxilia na síntese de vitamina K e do
complexo B. Cerca de 70% do peso seco das fezes
humanas é constituído por esporos de bactérias.

36
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

CIANOBACTÉRIAS

As cianobactérias podem
ser encontradas na água
doce, salgada ou salobra,
no solo húmido, sobre a
casca de árvores, rochas ou
até mesmo em fontes
termais com temperatura
superior a 80 ºC.

37
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

ESTRUTURA DA BACTÉRIA

38
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Estrutura da Bactéria 1
PAREDE CELULAR: invólucro rígido, com função
protectora - evita que a bactéria rebente em água pura
mas não impede a sua desidratação em meio hipertónico.
Por isso é possível preservar carnes e peixes da acção
das bactérias com a prática do salgamento.
Não existe celulose na composição da parede celular.
Antibióticos, como a penicilina, impedem a síntese das
substâncias que formam a parede celular, ocorrendo a
morte da bactéria.

39
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

40
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

41
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

42
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Estrutura da Bactéria 2
CÁPSULA DA CÉLULA BACTERIANA: certas bactérias
possuem cápsula que lhe confere uma maior protecção.
Essa cápsula ou capa dificulta o englobamento das
bactérias pelos glóbulos brancos. Muitas bactérias
patogénicas possuem cápsula.

MEMBRANA PLASMÁTICA: composição lipoproteica


com estrutura molecular semelhante à célula dos
eucariontes (mosaico fluido).

CITOPLASMA: viscoso, formado por proteínas


dissolvidas em água e muitos tipos de moléculas e iões.
Sede de intensa actividade metabólica, é rico em
ribossomas. 43
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Estrutura da Bactéria 3
NUCLEÓIDE: região onde se encontra o cromossoma
bacteriano, constituído por uma molécula circular de
DNA.

PLASMÍDEOS: a célula bacteriana, além do DNA


presente no nucleóide, pode conter, ainda, moléculas
adicionais de DNA formando estruturas chamadas
plasmídeos. Estes são menores do que o DNA do
cromossoma e apresentam genes com informações para
degradar moléculas de antibióticos.

44
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

ESTRUTURA DAS CIANOBACTÉRIAS


(OU CIANOFÍCEAS OU ALGAS AZUIS)

45
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS FORMAS


BACTERIANAS?

46
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

FORMAS

47
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

48
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

49
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

50
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

COMO AS BACTÉRIAS E AS CIANOBACTÉRIAS


CONSEGUEM OBTER O SEU ALIMENTO?

51
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

. BACTÉRIAS AUTOTRÓFICAS
FOTOSSINTETIZANTES:

Existe um pequeno grupo de


bactérias que fabricam o seu
próprio alimento com a ajuda da
energia luminosa, assim como
as algas e as plantas. Embora
seja uma fotossíntese, difere um
pouco da fotossíntese realizada
pelas algas e pelas plantas.

52
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

FOTOSSÍNTESE BACTERIANA:
SOL
CO2+H2S ----------------→ C6H12O6+H2O+S2
BACTERIOCLOROFILA (GLICOSE)

* H2S = ÁCIDO SULFÍDRICO E O S2 = GÁS ENXOFRE

 Fotossíntese “normal” (realizada pelas algas e pelas


plantas):
SOL
CO2+H2O ----------------→ C6H12O6+H2O+O2
clorofila

53
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

. BACTÉRIAS AUTOTRÓFICAS
QUIMIOSSINTETIZANTES:

Como são autotróficas também fabricam


seu próprio alimento, o que muda neste
caso em relação a fotossíntese é a fonte
de energia para a ocorrência da
reacção. Enquanto os seres
fotossintetizantes utilizam energia
luminosa, os quimiossintetizantes
utilizam energia química proveniente da
oxidação de substâncias inorgânicas
que se encontram no solo.
54
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

QUIMIOSSÍNTESE:

NH3+O2 NO2- +H2O+Energia química


(amónia) (nitrito)

NO2- +O2 NO3- +H2O+Energia química


(nitrito) (nitrato)

(glicose)
CO2+H2O ----------------→ C6H12O6+H2O+O2

55
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

. BACTÉRIAS HETEROTRÓFICAS:

A maioria das bactérias são heterótroficas e


portanto, não fabricam seu próprio alimentam,
por isso precisam se alimentar de outros seres
vivos ou dos seus restos mortais. Estas
bactérias podem ser:
- decompositoras;
- parasitas;
- mutualísticas.

56
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

. CIANOBACTÉRIAS OU CIANOFÍCEAS OU
ALGAS AZUIS:

Todas são autotróficas fotossintetizantes, e a


sua fotossíntese é como a dos vegetais.

SOL
CO2+H2O C6H12O6+H2O+O2
clorofila

57
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

COMO AS
BACTÉRIAS E AS
CIANOBACTÉRIAS
SE
REPRODUZEM?

58
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

. BACTÉRIAS:
Como a maioria dos microrganismos as
bactérias reproduzem-se principalmente de
forma assexuada, por divisão binária
(cissiparidade).

59
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Parede celular
Duplicação do DNA
Membrana
plasmática

Molécula de DNA

Separação das células

60
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

. BACTÉRIAS:
Ocasionalmente as bactérias podem reproduzir-
se de forma sexuada, quando isto ocorre pode
ser por:

- Conjugação;
- Transdução;

- Transformação.

61
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

• Conjugação

62
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Bactérias em
Conjugação

Transferência de
material genético entre
dois bacilos presos
temporariamente por
uma ponte
citoplasmática.
Fotomicrografia electrónica
aumentada 100.000x

Fonte: Scietific American

63
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

• Transdução

64
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

• Transformação

65
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

. CIANOBACTÉRIA

Não se conhece nenhuma forma de reprodução sexuada


neste grupo, reproduzem-se apenas de forma assexuada.

66
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

ENDOESPÓROS

• A parede celular da bactéria torna-se mais


espessa, comprimindo o seu citoplasma. O
metabolismo baixa para níveis mínimos,
passando a gastar poucos nutrientes e ATP.
• OBS: O bacilo do tétano vive em forma de
esporos no meio ambiente (água, ar terra ) . Ao
penetrar no ferimento ele volta a ter actividade
metabólica. (Eles só penetram em ferimentos
profundos por serem anaeróbios restritos).

67
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

68
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

COMO OCORRE A
ESPORULAÇÃO
BACTERIANA?

69
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Próximos “slides” com imagens obtidas do site


http://commtechlab.msu.edu/sites/dlc-me/zoo/

70
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Lactobacillus acidophillus

71
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Entodinium simbionte de ruminante em divisão


72
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Escherichia coli 73
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Leptospira interrogans - espiroqueta (intest.humano) 74


Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

Entodinium caudatum - simbionte de ruminante


75
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

IMPORTÂNCIA INDUSTRIAL DAS


BACTÉRIAS

 Acetobacter: oxidação do álcool etílico


 ácido acético (vinagre);

 Lactobacillus e Lactococcus: conversão


de lactose (açúcar do leite) em ácido
láctico (leite azedo, redução do pH
determina a precipitação de suas
proteínas);

 Iogurte (Streptococcus thermophilus),


queijo (Streptococcuss pp)

76
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

IMPORTÂNCIA ECOLÓGICA DAS


BACTÉRIAS
 Tratamento de esgotos: na degradação dos
resíduos orgânicos.

 Na reciclagem de lixo, são utilizadas na


produção de adubos de compostagem.

 Podem fazer associações mutualísticas,


como por exemplo, as bactérias que vivem
no estômago dos ruminantes auxiliando na
digestão da celulose presente nas ervas e
as bactérias do género Rhizobium que se
associam às raízes de plantas leguminosas
(ex: soja, feijão...) auxiliando na fixação do
azoto.
77
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

MUTUALISMO
ENTRE
BACTÉRIAS DO
GÉNERO
RHIZOBIUM E
RAIZ DE PLANTA
LEGUMINOSA.

78
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

IMPORTÂNCIA ECONÓMICA DAS


BACTÉRIAS
 Na produção de derivados do
leite, tais como iogurtes,
queijos, leite fermentado;

 Na produção de antibióticos;

 Na produção de hormonas
humanos (ex: insulina e
hormona do crescimento)
através da utilização de
bactérias transgénicas. 79
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

 CIRURGIA PLÁSTICA :A toxina botulínica, produzida


pelas bactérias da espécie Clostridium botulinum tem a
capacidade de paralisar a musculatura, relaxando-a. É
conhecida pelo nome comercial de Botox, muito usada
pelos cirurgiões plásticos, em pequenas quantidades,
para a atenuação de rugas e marcas de expressão.

80
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS


BACTERIOSES OU DOENÇAS
CAUSADAS POR BACTÉRIAS
PARASITAS?

81
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

PRINCIPAIS BACTERIOSES HUMANAS


•Antraz
•Botulismo
•Cárie
•Cólera
•Coqueluche
•Disenteria bacilar
•Doença Periodontal
•Febre Tifóide
•Gangrena Gasosa
•Gastroenterites
•Gonorréia
•Hanseníase (Lepra)
•Intoxicação Alimentar
•Meningite
•Pneumonia
•Sífilis
•Tétano
•Tuberculose 82
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

ANTIBIÓTICOS
•Medicamentos produzidos
especificamente para actuar nas
células bacterianas, impedindo
sua reprodução (bacteriostáticos)
ou destruindo-as (bactericida).
•O exame para a definição do
tratamento de uma doença
bacteriana é o antibiograma, que
consiste em cultivar as bactérias
que causam a doença na pessoa e
testar qual antibiótico é mais
efectivo para o tratamento.

83
Unidade Modular – Microbiologia Aplicada 2009/2010

LINKS SUGERIDOS

http://www.biologianaweb.com/galeria/prokarya/sal.html
http://www.biologianaweb.com/biomural/divulga/staph/socorro1.html
http://www.forp.usp.br/restauradora/calcio/citolog.htm
http://www.mct.gov.br/especial/genoma03.htm
http://www.universitario.com.br/celo/aulas/evolucao.swf
http://www.iie.com.br/bacterias.htm

84