Você está na página 1de 2

A coleção de instrumentos científicos do Museu Escolar do Colégio Marista

Arquidiocesano de São Paulo: um colégio católico e o ensino de ciências (1856-1933).

O texto apresenta o processo de aquisição de instrumentos científicos usados como
material didático no Colégio Marista Arquidiocesano de São Paulo no período indicado
sob o predomínio do Método Intuitivo, que se fundamentava na hipótese de uma educação
intelectual progressiva, passando da intuição ao conceito. À época, trava-se de promover
pelo ensino, um saber científico, a partir da experiência direta da assim chamada
“realidade”, tendo por objetivo educacional o refinamento dos cinco sentidos humanos
que, no caso do uso da instrumentação científica, privilegiava o aprimoramento da visão e
a delicadeza do tato. O trabalho pretende apresentar a posição de um colégio católico
diante da necessidade de obtenção de instrumentos que legitimaram a sua posição frente às
tensões postas pela modernidade pedagógica a partir do ensino de Ciência; pois os
instrumentos foram apresentados como materiais didáticos, que por sua importância,
davam qualidade educacional à escola. Os instrumentos científicos qualificaram
positivamente o colégio e forçaram uma progressiva modificação dos ambientes escolares
reservados às ciências (museus, gabinetes e laboratórios), pois foram necessários espaços
cada vez maiores, especialmente projetados, para abrigar esse farto material. A entrada de
instrumentos científicos capta uma disputa entre o novo espírito científico e formas mais
remotas de aprendizado apegadas à memorização e entendidas como ultrapassadas;
coincide com a produção em massa de objetos pedagógicos voltados ao processo de ensino
e aprendizagem, apresentados e distribuídos por meio de catálogos de venda de empresas
especializadas, adquiridos de forma abundante pelo Estado e pela iniciativa privada.
Compreende-se, portanto, que a aquisição de instrumentação científica neste colégio não
deve ser vista de maneira isolada, mas entendida dentro de um movimento educacional
global que investia em toda sorte de materiais para acionar esse novo modelo pedagógico,
estimulando a concorrência entre colégios e produtos. Além disso, tinha por interesse
posicionar um ensino católico frente aos discursos republicanos de ensino público, laico,
prático, moderno, científico. Na ação pedagógica feita em sala, os instrumentos eram
predominantemente voltados à demonstração de experiências, dando ênfase à exposição
dos apparatus e máquinas, fosse para destacar o seu funcionamento, para valorizá-los
como objetos raros ou para a apresentação artificial de fenômenos naturais. Instrumentos
foram adquiridos como recurso e conteúdo de ensino. Para este estudo, foram investigados
os instrumentos da coleção do Colégio Arquidiocesano Marista de São Paulo e documentos

ensino de ciências. educação católica.educacionais diversificados encontrados em arquivos públicos da cidade de São Paulo (Centro de Referência em Educação Mário Covas. Arquivo do Estado de São Paulo. Palavras-chave: instrumentos científicos. . modernidade pedagógica. Arquivo do Ginásio do Estado na Escola Estadual São Paulo).