Os Quilombolas

© Hans Ulrich Reifler, PróSERTÃO

Povo não alcançado,
portanto amado por Jesus

A história dos Quilombolas

Os Quilombolas são
descendentes de escravos
africanos que foram
deportados para o Brasil
pelos portugueses entre os
séculos 16 e 19, e que
tinham que trabalhar nos
canaviais.
No século 17 um líder deles
de nome Zumbi fundou
uma república de escravos
livres em Palmares,
portanto foram vencidos
pelos portugueses e
espalhados para a mata
onde hoje ainda se
encontram mais que 2000

Os Quilomobolas no Brasil

A grande maioria de
Quilombolas
encontram-se nos
estados do
Pará
Maranhão
Bahia
Minas Gerais
São Paulo
Rio de Janeiro
Rio Grande du Sul

Os Quilombolas ainda hoje vivem de
forma simples e pobre.

Os Quilombolas no Norte e Nordeste

294 comunidades no Pará
672 comunidades em
lugares isolados e
escondidos no Maranhão
500 comunidades na
Bahia
120 comunidades em
Pernambuco
78 comunidades com uma
população total de 12.000
vivem nos interiores do
Piauí
O IBGE estima que há

Os direitos dos Quilombolas

Os Quilombolas são
protegidos através de
acordos
internacionais.

O artigo 68 da
Constituição Brasileira
dá proteção a eles e
apoia uma integração
social através de
reformas agrárias,
educação e
atendimento médico.

As raízes religiosas dos Quilombolas







Religiosidade afro-brasileira
Animismo
Candomblé
Sacrifícios
de animais
Danças
Êxtase
Superstição
Misticismo

O desafio missionário


Os Quilombolas são um povo não-alcançado no
Brasil.
Há ainda pouquíssimas igrejas autóctone,
É necessário desenvolver uma nova estrutura
eclesiástica contextualizada para oferecer um lar
espiritual aos Quilombolas.
É necessário que os missionários sejam
antropologicamente preparados e dispostos para
viver em situações bem simples e humildes para
alcançar este povo com o evangelho.

Fontes
Almanaque Brasil
Revista Veja
Encyclopedia Britannica
IBGE
Operation World, Global Mapping
Revista Missionária „Todosnós“ da JUVEP
SEPAL
SAM

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful