Você está na página 1de 1

B14 Economia

%HermesFileInfo:B-14:20100405:

SEGUNDA-FEIRA, 5 DE ABRIL DE 2010 O ESTADO DE S. PAULO

DAN KITWOOD/REUTERS

Cresce na
UE adesão
para taxar
bancos
Alemanha, França e Reino Unido estudam
imposto sobre lucros do sistema financeiro

Andrei Netto ble,seriam mantidosem um fun-


CORRESPONDENTE do de reestruturação, sem rela-
PARIS ção com o orçamento do Estado.
A ideia alemã é coletar entre € 1
A 20 dias da realização da as- bilhãoe€1,2bilhãoporano,mon-
sembleia de verão do Fundo tante que seria aplicado apenas
Monetário Internacional em caso de crise, uma forma de
(FMI), as três maiores econo- evitar o contágio das contas pú- Novos ventos. A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, que debatem taxar bancos
mias da União Europeia (UE) blicas, como ocorre neste mo-
estão acertando uma propos- mento na Europa. çõesfinanceiras duranteaturbu- ro”, em fase de elaboração pelo muneração dos bancos. Na mes-
ta comum para a criação de Em comunicado, Angela lência–, aFrançaainda tem algu- PARA LEMBRAR FMI, em Washington. A propos- ma tarde, Timothy Geithner, se-
um imposto sobre o sistema fi- Merkel confirmou na quinta-fei- mas resistências em relação ao ta deve ser apresentada em 24 de cretáriodo Tesouro dosEUA, foi
nanceiro. raqueseugovernomantémestu- modelo do imposto. abril, na assembleia do fundo. enfáticoao definir aposturanor-
Antes bombardeada por críti-
cas nos Estados Unidos, a taxa
dos em conjunto com a França e
o Reino Unido. “Nós estamos de
Depois de participar em Ber-
lim da reunião ministerial do ga-
Não é a 1ª vez Segundo Dominique Strauss-
Kahn, diretor-gerente do FMI, a
te-americana sobre o projeto.
“Nãoéalgoqueestejamosprepa-
agora é objeto de debates públi- acordo sobre uma coordenação binete de Merkel, a ministra da que os bancos maior preocupação não é sobre a rados para apoiar”, sentenciou.
cos na Alemanha, na França e no
Reino Unido, cujos governos es-
no interior da União Europeia,
deformaque nós,europeus,pos-
Economia, Christine Lagarde,
confirmouoscontatosmultilate-
estão na mira aceitaçãopolíticadeumataxaso-
bre o sistema financeiro, mas so-
Nesse intervalo de tempo, en-
tretanto, ambos os países, Rei-
tudam a adoção de uma legisla- samos,comosamericanos,cami- rais,masfezponderações.“Asre- breaproliferaçãodemedidasna- no Unido e Estados Unidos, aca-
ção europeia sobre o tema. nhar no sentido de uma aborda- flexões alemãs nos serão muito Não é a primeira vez que se cionais, “senão totalmente, ao baram implantando algum tipo
A proposta de taxar o sistema gem global do tema na próxima úteis”, garantiu a executiva, in- discute a adoção de um im- menos parcialmente incompatí- de imposto sobre o sistema ban-
financeirocomeçouatervisibili- cúpula do G-20”, afirmou formando que encomendou ao posto sobre o sistema finan- veis entre elas”, em lugar de uma cário. Em Londres, o governo
dade internacional em setem- Merkel. presidente do Conselho Nacio- ceiro. Em 1972, James Tobin “solução global”. de Brown implementou uma ta-
bro, quando da reunião de cúpu- “Desta forma, nós poderemos naldeContabilidade,Jean-Fran- propôs uma taxa para comba- Essa “solução” em análise pe- xa sobre os bônus de executi-
la do G-20 em Pittsburgh, nos garantirqueosbancosqueentra- çois Lepetit, uma análise sobre o ter a pobreza. A alternativa lo FMI em nada tem a ver com vos que já captou 2 bilhões de
EUA. Em novembro, durante a rem em crise não serão uma car- tema. ficou conhecida como Taxa uma taxa Tobin, como chegou a libras ao Estado, segundo balan-
reunião ministerial do G-20, em ga extra parao contribuinte, mas Tobin, mas nunca foi imple- ser especulado em 2009. Em no- ço revelado na última semana
Saint Andrews, na Escócia, ga- portarão eles mesmos o ônus de Estímulo. Segundo o jornal Le mentada. vembro, quando da reunião de de março pelo ministro de Fi-
nhou força com o apoio oficial seu risco.” Menos atingida pela Monde, o governo de Nicolas Sa- Saint-Andrews, Strauss-Kahn nanças, Alistair Darling.
do primeiro-ministro do Reino crise do sistema financeiro – rkozy teme que a existência de garantiu ao Estado que o proje- No mesmo intervalo de tem-
Unido, Gordon Brown. À época, seus bancos não foram abalados, um fundo para socorro bancário Uma das possibilidades estu- to em análise pelo fundo não po, a administração de Barack
o premiê sugeriu a adoção de e o Estado já lucrou € 2 bilhões sirvacomoestímuloparaatoma- dadas pela França é aguardar a teria relação nem com a Tobin, Obama criou uma taxa anual de
uma taxa global de seguro, desti- com empréstimos públicos para daderiscosmaiorespelosexecu- divulgaçãodapropostade“finan- nem com o Imposto sobre Ope- 0,15% sobre o balanço total dos
nada a servir como garantia em aumentar o capital das institui- tivos do sistema financeiro. cial fee” ou “imposto financei- rações Financeiras (IOF), ferra- bancos. O montante recolhido
casode risco generalizadoao sis- menta usada pelo Brasil. “Não visará,segundoopresidentenor-
tema financeiro. tem muito a ver com a Taxa To- te-americano, recuperar os re-
bin, proposta há 40 anos, e pro- cursos empregados pelo Estado
Merkel lidera. Passados quatro Primeiro-ministro péis alemães. disse Papandreou. vavelmente não será sobre tran- no socorro ao sistema financei-
meses,o assuntovoltou comfor- grego diz que o pior “A credibilidade da Grécia vol- Papandreou disse ainda que o sações financeiras, porque se- ro após a quebra do banco de in-
ça nessa semana na Europa, tou. Claro que essas são mudan- país de 11 milhões de habitantes ria difícil de ser aplicada”, ante- vestimentos Lehman Brothers,
quando os governos da Alema- da crise já passou ças de curto prazo. Temos que precisa lutar contra a corrupção cipou o diretor-gerente, em no- em setembro de 2008.
nha, da França e do Reino Unido fazer mudanças mais profundas, e descentralizar a administração vembro. Com o fim da resistência de
assumiramempúblicoquetraba- e é isso que estamos fazendo”, pública, para se afastar de um britânicos e norte-americanos,
lhampelaimplantaçãodeumim- ●A pior fase da crise financeira disse Papandreou à revista norte- sistema sujeito a abusos, em que Fim da resistência. Até novem- a proposta europeia de criação
postosobreosbancos,segurado- da Grécia já passou, mas o endivi- americana Time. funcionários públicos distribuíam bro passado, a proposta de cria- de uma taxa que transfira o
ras e fundos de investimentos. dado país precisa atacar o nepo- Foi a primeira vez desde outu- favores baseados em ligações ção de um imposto sobre o siste- ônus de salvar os bancos dos
Na dianteira do processo está a tismo e reduzir o desperdício de bro, quando a administração so- pessoais. ma financeiro não passava de contribuintes para os próprios
chanceler alemã Angela Merkel, gastos para se tornar uma nação cialista assumiu o poder, que Pa- “A dor persiste porque os cor- umaextravagância europeia,aos acionistas dos bancos ganha im-
que planeja transformar o proje- forte, disse o primeiro-ministro pandreou disse que o auge da tes, cortes de salários, as medi- olhos do governo dos Estados pulso na Europa. Em Bruxelas,
to em lei na Alemanha até o iní- grego, George Papandreou. crise tinha passado. Ao chegar das econômicas estão aí e as pes- Unidos. Quatro meses depois, é uma das maiores cruzadas é a
cio do verão, em três meses. Seu governo introduziu medidas ao poder, Papandreou revelou soas sentirão isso nos próximos uma possibilidade concreta. implantação de um mecanismo
Segundo seu ministro de Fi- austeras e conquistou uma rede que o déficit orçamentário era anos”, disse Papandreou. “Mas A mudança de postura sobre o que permita romper com o prin-
nanças,WolfgangSchäuble,oob- de segurança financeira dos líde- mais do que o dobro do que havia se fizermos o que precisa ser fei- tema é evidente. Quando da últi- cípio “grande demais para fa-
jetivo da iniciativa é oferecer re- res da zona do euro para ajudá-lo sido anunciado anteriormente. to sairemos dessa situação forta- ma reunião de ministros de Fi- lir” (“too big to fail”). A expres-
cursos aos órgãos reguladores a superar a crise financeira, mas “Acho que o pior da crise já lecidos e muito mais bem-sucedi- nanças do G-20, em Saint An- são corrente para a proposta é
para estes que possam desmem- continua a enfrentar custos de passou, quer dizer, o auge da cri- dos. E é isso que eu espero – e drews, na Escócia, o primeiro- “testamento bancário”, uma
brar bancos que representem empréstimos maiores do que o se. Mas ainda há muito trabalho acredito – que conseguiremos ministro britânico, Gordon Bro- forma de organizar a morte de
ameaça sistêmica. dobro do prêmio exigido por pa- a ser feito, um trabalho difícil”, fazer.” / REUTERS wn, causou sensação ao propor a uma instituição financeira sem
Os recursos, explicou Schäu- adoção de uma taxa sobre a re- risco de contágio sistêmico.

Artigo

As novas regras do resseguro gurança para uma atividade


onde várias empresas se equi-
libram desnecessariamente
na corda bamba, em função
Com a nova lei em vigor do para 40%. Desde o começo do instaladas, tenham vantagem leiro,mas comqualquerressegu- mais poder de decisão, o que, pe- da obrigação legal de consti-
a partir de janeiro, as ano, esta é a regra em vigor. A competitiva em relação às resse- radora local, o legislador forçava lo menos em teoria, deve obrigar tuírem reservas que garan-
resseguradoras podem vantagem para o mercado é que guradoras admitidas, que não as grandes resseguradoras inter- as resseguradoras locais a fica- tam integralmente suas ope-
as resseguradoras admitidas e precisam abrir uma companhia nacionais a abrirem companhias rem mais agressivas, sob o risco rações. Com o resseguro, elas
reter uma parcela maior eventuais podem reter uma par- de resseguros brasileira, e mais de resseguros brasileiras. de, em não o fazendo, começa- passamapodertransferirpar-
de negócios analisados e cela maior dos negócios analisa- aindaem relaçãoàsressegurado- Poroutrolado,nãohaviasenti- rem a perder negócios e, conse- te de suas responsabilidades,
desenvolvidos por elas dos e desenvolvidos por elas. ras eventuais, que não precisam do em manter a cessão obrigató- quentemente, participação no desonerando-as da constitui-
Com uma cessão obrigatória sequer estar instaladas com re- ria em patamares tão elevados mercado, o que pode transfor- ção de reservas sobre estes
menor, estas empresas dispõem presentação própria no Brasil. por muito tempo. Assim, a lei mar sua instalação no Brasil porcentuais. Ou seja, a con-

✽ de mais prêmio para otimizar
seus resultados, seja pela cessão Proteção. Ao dar, nos primei-
previu a redução dele para 40%
dois anos após sua entrada em
num mau investimento.
Neste jogo ganha o Brasil, já
corrência tem tudo para ser
positiva.
ANTONIO de participações para terceiros, ros anos de mercado aberto, o vigor, o que aconteceu em janei- que com a redução da cessão
PENTEADO seja pela retenção dos riscos as- direito das resseguradoras lo- ro passado. obrigatória, novas linhas de con- ✽
MENDONÇA sumidos dentro de seus limites cais reterem 60% dos negócios Com o novo cenário, é de se tratos de resseguros podem per- É ADVOGADO, SÓCIO DE
operacionais. de resseguros gerados no País, a esperar o aumento da competi- mitir o desenvolvimento de no- PENTEADO MENDONÇA
É preciso dizer que a lei brasi- lei, em primeiro lugar, protegeu çãoentreas resseguradorasinte- vos tipos de apólices, atualmen- ADVOCACIA, PROFESSOR DA

D
esde janeiro de leira, apesar de draconiana no oIRB,que,comaperdadomono- ressadas em atuar no Brasil. Co- te inexistentes, mas importan- FIA-FEA/USP E DO PEC DA
2010 a atividade primeiro momento, foi bastante pólio, passaria a competir em modesdejaneiroasressegurado- tes para setores como o agrone- FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS E
resseguradora bra- razoável, no sentido de proteger desvantagem com empresas ras admitidas e eventuais não gócio ou a construção civil. COMENTARISTA DA RÁDIO
sileira está operan- o ressegurador nacional, que ha- muito maiores. precisam oferecer mais da meta- Também podem se fechados ELDORADO.
do com regras mais brandas viaperdido o monopólio, e de in- Além disso, ao permitir que os de dos negócios para as ressegu- contratosderessegurosparapla- E-MAIL: ADVOCACIA@PENTEADO-
no que diz respeito à cessão centivar a instalação de ressegu- 60% ficassem no mercado brasi- radoras locais, elas passam a ter nos de saúde privados, dando se- MENDONCA.COM.BR
obrigatóriade partedos negó- radoras locais, mais interessan-
cios para resseguradoras lo- tes para o governo.
cais. A lei que extinguiu o monopó-
A lei da quebra do monopó- lio do resseguro criou’ três cate-
lio do IRB determinava que gorias de resseguradoras autori-
atéjaneirode2010 asressegu- zadasaoperarnoBrasil.Asresse-
radoras locais teriam o direi- guradoras locais, as admitidas e
todeficar com 60%dos resse- as eventuais.
guros gerados pelo mercado Adiferençaentreelasestábasi-
brasileiro, tanto nos negócios camente na sua condição de re-
envolvendo contratos, como gistroparaoperaremnoPaís.As-
nos resseguros facultativos. sim é lógico, dentro do desenho,
Depois de janeiro de 2010, que as resseguradoras locais,
este porcentual seria reduzi- que são empresas regularmente