Você está na página 1de 3

6/4/2010 :: Portal da Justiça Federal da 4ª Regi…

AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 2008.72.08.001128-


1/SC
AUTOR : SUPERMERCADO MESCHKE LIMITADA
ADVOGADO : OMAR ANTONIO FASOLO
RÉU : CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 2A REGIAO

SENTENÇA

1. RELATÓRIO

Trata-se de ação ordinária declaratória ajuizada em face do Conselho Regional de


Nutricionistas da 2ª Região, objetivando a nulidade do auto de infração e notificação de pessoa
jurídica - AIN/PJ n. 020/08.

Afirma a parte autora que a sociedade tem por objetivo o comércio varejista dos
gêneros alimentícios, não havendo "fabricação de gêneros alimentícios ou prestação de
serviços de nutricionista a terceiros" (fl. 03), razão pela qual está dispensado da inscrição no
referido conselho.

O Conselho Regional de Nutricionistas da 2ª Região foi devidamente citado (fl.


15), mas deixou transcorrer o prazo para apresentar resposta (fl. 16).

Os autos vieram conclusos para sentença.

2. FUNDAMENTAÇÃO

Apesar de não haver sido apresentada resposta, os conselhos profissionais, por


terem natureza autárquica, estão abrangidos pelo conceito de Fazenda Pública. Já decidiu o
TRF4:

EXECUÇÃO FISCAL PROCESSADA NA JUSTIÇA FEDERAL. CONSELHOS


PROFISSIONAIS. ISENÇÃO DE CUSTAS.
Considerando-se que os Conselhos profissionais têm, por força de lei, natureza jurídica
de autarquia, estão abrangidos pelo conceito de Fazenda Pública, razão pela qual o
recurso independe do preparo para ter seguimento.
(Processo: AG 200504010439326. AG - AGRAVO DE INSTRUMENTO. Rel. Des.
DIRCEU DE ALMEIDA SOARES. TRF4. SEGUNDA TURMA. DJ 18/01/2006).

Pois bem. Contra a Fazenda Pública não se operam os efeitos da revelia, em razão
do disposto no inciso II do artigo 320 do CPC:

Art. 320. A revelia não induz, contudo, o efeito mencionado no artigo antecedente:
(...)
II - se o litígio versar sobre direitos indisponíveis;

Este é o entendimento do TRF da 4ª Região:


trf4.jus.br/…/visualizar_documento_g… 1/3
6/4/2010 :: Portal da Justiça Federal da 4ª Regi…

AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO CONTRA A FAZENDA PÚBLICA. AUSÊNCIA


DE OPOSIÇÃO DE EMBARGOS. REVISÃO DO CRÉDITO EXEQÜENDO.
POSSIBILIDADE.
1. Não se aplicam à Fazenda Pública os efeitos da revelia, quanto a matéria fática, pois
o patrimônio público enquadra-se na categoria de direitos indisponíveis.
2. O escoamento do prazo dos embargos não implica a concordância com os cálculos
apresentados pelo exeqüente, autorizando que o juízo, mesmo depois do referido lapso,
determine a remessa dos autos à Contadoria Judicial para verificar a fiel observância do
julgado e a satisfação do direito do credor nos estritos termos do título judicial
exeqüendo.
(TRIBUNAL - QUARTA REGIÃO. Classe: AG - AGRAVO DE INSTRUMENTO. Processo:
200604000179506. UF: PR. Órgão Julgador: PRIMEIRA TURMA. Data da decisão:
05/09/2007).

Passo a análise do pedido da inicial.

Quanto à obrigatoriedade do registro de empresas nas entidades fiscalizadoras do


exercício de profissões, preceitua a Lei nº 6.839 de 30 de outubro de 1980, em seu artigo 1º,
verbis:

Art. 1º - O registro de empresas e a anotação dos profissionais legalmente habilitados,


delas encarregados, serão obrigatórios nas entidades competentes para a fiscalização
do exercício das diversas profissões, em razão da atividade básica ou em relação àquela
pela qual prestem serviços a terceiros.

Do preceptivo mencionado aufere-se que a empresa deve registrar-se ou proceder


à anotação dos profissionais habilitados junto à entidade competente para a fiscalização do
exercício das diversas profissões, em razão de sua atividade básica ou em relação àquela pela
qual presta serviços a terceiros.

Nesse sentido:

CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA. EMPRESA DO RAMO DE REPARAÇÃO,


MANUTENÇÃO E INSTALAÇÃO DE EXTINTORES DE INCÊNDIO. INSCRIÇÃO.
ATIVIDADE BÁSICA.
- A empresa deve registrar-se, ou manter profissional registrado, "em razão de sua
atividade básica ou em relação àquela pela qual presta serviços a terceiros. (TRF - 4R.,
AMS - 98800, DJU DATA:25/05/2005, PÁGINA: 732). No mesmo sentido, ainda, entre
outros: AC nº 2005.70.05.003643-9, Rel. Des. Fed. Vilson Darós, 1ª T. unân., julg. em
18.4.2007, publ. em 30.4.2007). (ACMS n° 2004.72.00.002402-8, Rel. Silvia Maria
Gonçalves Goraieb, 3ªT., unân., julg. em 23.1.2006, publ. em 5.4.2006.

O auto de infração e notificação de pessoa jurídica - AIN/PJ n. 020/08 (fl. 12)


tipificou a infração como "pessoa jurídica não registrada".

Dispõe o parágrafo único do artigo 15 da Lei n. 6.583/78:

Art. 15. O livre exercício da profissão de nutricionista, em todo o território nacional,


somente é permitido ao portador de Carteira de Identidade Profissional expedida pelo
Conselho Regional competente.

trf4.jus.br/…/visualizar_documento_g… 2/3
6/4/2010 :: Portal da Justiça Federal da 4ª Regi…
Parágrafo único. É obrigatório o registro nos Conselhos Regionais das empresas cujas
finalidades estejam ligadas à nutrição, na forma estabelecida em regulamento.

Ao exame do caso sob exame, do contrato constitutivo se extrai que o seu objeto
social é "comércio varejista e atacadista de gêneros alimentícios, carnes, armarinhos,
bebidas e confecções (supermercado)." (fl. 08).

Depreende-se, desde logo, que a atividade básica da autora não é afeta à área da
nutrição, pois tão-só comercializa gêneros alimentícios. Do mesmo modo, a parte autora não
presta serviços de nutricionistas a terceiros, vez que atua no ramo de supermercados. Assim, ela
não está obrigada a inscrever-se junto ao Conselho Regional de Nutricionistas da 2ª Região,
sendo nulo o auto de infração lavrado à fl. 12.

DISPOSITIVO

Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido deduzido nesta ação para


declarar a nulidade do auto de infração e notificação de pessoa jurídica - AIN/PJ nº 020/08 (fl.
12), e extingo o processo, analisando o mérito, com fundamento no art. 269, I, do Código de
Processo Civil.

Condeno a ré no pagamento de honorários advocatícios, que, nos termos dos §§3º


e 4º do art. 20 do CPC, considerando (a) o grau de zelo do profissional; (b) o lugar de prestação
do serviço; (c) a natureza e importância da causa, o trabalho realizado pelo advogado e o tempo
exigido para o seu serviço, são arbitrados em 10% (dez por cento) sobre o valor atribuído à
causa.

Custas na forma da lei.

Publique-se. Registre-se. Intimem-se.

Eventual recurso interposto será recebido no duplo efeito (art. 520 do CPC),
valendo o presente como recebimento do mesmo em caso de preenchimento dos pressupostos
de admissibilidade. Preenchidos estes, dê-se vista à parte contrária para apresentação de contra-
razões, com posterior remessa ao TRF da 4ª Região.

Itajaí, 22 de março de 2010.

Nelson Gustavo Mesquita Ribeiro Alves


Juiz Federal Substituto na Titularidade Plena

trf4.jus.br/…/visualizar_documento_g… 3/3