Você está na página 1de 1

Eliziane Zella Ribeiro Coração – Professora PDE 2009

O USO EDUCACIONAL DO BLOG


Com o advento da Web 2.0 e sua grande popularidade, novas formas de comunicação se con-
figuram, ampliando significativamente os meios de comunicação utilizados (e-mail, chat, blog, entre ou-
tros), permitindo que pessoas comuns tornem-se produtoras de conteúdos e os divulguem na rede de co-
municação.

Ferramentas como Blog, Twitter, YouTube são usadas para publicação e compartilhamento de
materiais, e alguns deles, oferece a possibilidade ao receptor de co-autoria no conteúdo divulgado. O
blog, assim como outros recursos da internet, não foi criados para a escola, mas o uso didático desta fer-
ramenta apresenta muitas vantagens por ser um espaço de criação de conteúdos e de integração de pes-
soas com interesses em comum, possibilitando a discussão de temas variados e conduzindo a construção
do conhecimento. O blog também potencializa a interação entre pessoas geograficamente distantes,
como o caso da EaD, e estreita relações já estabelecidas – ensino presencial - ultrapassando os limites
da sala de aula.

Um outro atributo do blog é a facilidade de edição e publicação de conteúdos, pois não exige
conhecimento especializado em informática por parte dos usuários, além de ser um importante recurso de
escrita colaborativa e um eficiente meio de integração de leitura e escrita.

Devido aos avanços tecnológicos, hoje os blogs incorporam diferentes recursos como imagens,
sons e vídeos. Existem os weblogs de fotografias conhecidos como fotologs e de vídeos, vlogs. ). Um dos
mais conhecidos fotologs é o Flickr e videoblogs é o YouTube.

Segundo o artigo “Uso pedagógico do blog”, de José Carlos Antonio (www.educarede.org.br)


os blogs podem ter algumas utilidades para os professores, tais como:

• Publicação de conteúdos curriculares das aulas, assim como acesso a vídeos, imagens e suges-
tões de materiais extras;
• Apoio às atividades de classe, como meio para enviar e receber as atividades dos alunos;
• Registrar um projeto que esteja sendo desenvolvido na escola, as etapas que o compõem; Divul-
gar seus trabalhos;
• Blog institucional da escola em lugar de um site da escola. Um site, muitas vezes, pode ter um
custo elevado e a necessidade de conhecimento especializado, enquanto um blog é gratuito e de
fácil edição;
• Blog de uma disciplina – professores de uma mesma disciplina podem criar um blog colocando
dicas e orientações para os alunos;

Se você deseja iniciar um projeto explorando os recursos do blog e ainda não possui um, crie
uma conta no site de hospedagem Blogger usando o seguinte tutorial: Criando um blog do Blogger.

REFERÊNCIAS

BIASI-RODRIGUES, Bernadete. A diversidade de gêneros textuais no ensino: um novo modismo? <


http://www.perspectiva.ufsc.br/perspectiva_2002_01/11_texto_rodrigues.pdf>. Acesso em: 24 de
setembro de 2009.
CORRÊA, Ediléa Félix. Gêneros textuais no contexto digital & educacional. Disponível em
<http://www3.unisul.br/paginas/ensino/pos/linguagem/cd/Port/44.pdf>. Acesso em : 13 abr. 2009.
KOMESU, F. C. Blogs e as práticas de escrita sobre si na Internet. In: MARCUSCHI, L. A. e XAVIER, A.
C. (Orgs.). Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção do sentido. Rio de Janeiro: Lucerna,
2005.
http://www.webeduc.mec.gov.br/webquest/index.php

http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u20173.shtml