Você está na página 1de 16
AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo estabelece a estratégia geral dos trabalhos a executar na entidade

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

estabelece a estratégia geral dos trabalhos a executar na entidade a ser auditada, elaborando-o a partir da contratação dos serviços e das expectativas externadas pela administração quanto a execução do seu trabalho.

b) Ao detectar erros relevantes ou fraudes no

decorrer dos seus trabalhos, o auditor tem a

obrigação de comunicá-los à administração da entidade e sugerir medidas corretivas, informando sobre os possíveis efeitos no seu parecer, caso elas não sejam adotadas.

1) A auditoria é uma forma de controle executada sobre as empresas no tocante a verificação da exatidão das informações contábeis, segundo a CVM, a auditoria independente é obrigatória para:

a) Todas as sociedades anônimas;

b) Todas as empresas de economia mista;

c) Todas as empresas de capital aberto;

d) Todas as empresas públicas;

c) d) a) b) c) d) e)
c)
d)
a)
b)
c)
d)
e)

e) Todas as instituições financeiras.

A responsabilidade primária na prevenção e

2) A auditoria das demonstrações contábeis constitui o conjunto de procedimentos técnicos que tem por objetivo a emissão de parecer sobre a sua adequação, consoante os Princípios de Contabilidade e as Normas Brasileiras de Contabilidade e, no que for pertinente, a legislação específica, sobre esta informação marque a alternativa que está errada:

identificação de fraudes e erros é da administração da entidade, através da

implementação e manutenção de adequado sistema contábil e de controle interno. Entretanto, o auditor deve planejar seu trabalho de forma a detectar fraudes e erros que impliquem efeitos relevantes nas demonstrações contábeis.

O planejamento pressupõe adequado nível

de conhecimento sobre as atividades, os fatores econômicos, a legislação aplicável e as práticas operacionais da entidade e o nível

a)

prevalecem as práticas já consagradas pela

Na ausência de disposições específicas,

Profissão Contábil, formalizadas ou não pelos seus organismos próprios.

b)

consoante do parecer, entende-se que o auditor considera adequadas e suficientes, para o entendimento dos usuários, as informações divulgadas nas demonstrações

Salvo declaração expressa em contrário,

geral de competência de sua administração. e) O auditor deve documentar seu planejamento geral e preparar programas de trabalho por escrito, detalhando o que for necessário à compreensão dos procedimentos que serão aplicados, em termos de natureza, oportunidade e extensão.

contábeis, tanto em termos de conteúdo quanto de forma.

c)

O relatório do auditor independente tem por

4) A técnica de auditoria utilizada na obtenção de declaração formal independente de pessoas não ligadas à entidade auditada denomina-se:

limite os próprios objetivos da auditoria das demonstrações contábeis e representa, pois,

garantia de viabilidade futura da entidade ou algum tipo de atestado de eficácia da administração na gestão dos negócios.

d)

de contador registrado no Conselho Regional

circulação. carta de conforto. carta gerencial. circularização. carta de responsabilidade de administração.

O relatório é de exclusiva responsabilidade

de Contabilidade, denominado auditor.

e) A auditoria independente é obrigatória para

as sociedades anônimas de capital aberto, segundo a Comissão de Valores Mobiliários.

3) Quanto a execução dos trabalhos da auditoria do auditor independente é incorreto afirmar que:

a) O Planejamento da Auditoria é a etapa do trabalho na qual o auditor independente

5) Nos trabalhos de auditoria, o método da amostragem é aplicado como forma de viabilizar a realização de ações de controle em situações onde o objeto-alvo da ação se apresenta em grandes quantidades e/ou se apresenta de forma muito pulverizada. Acerca da aplicação do método de amostragem em auditoria, assinale a opção incorreta:

pulverizada. Acerca da aplicação do método de amostragem em auditoria, assinale a opção incorreta: www.cers.com.br 1

www.cers.com.br

1

a) Achados de auditoria obtidos por meio de amostragem não-estatística não tem valor na composição

a) Achados de auditoria obtidos por meio de

amostragem não-estatística não tem valor na

composição dos pareceres.

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

d) o intervalo de confiança não pode ser inferior

a 99%.

e) o desvio-padrão tem que ser conhecido.

b)

Por estratificação entende-se a separação

8) Em Auditoria, a conferência de cálculos,

da

população-objeto em classes.

a confirmação de saldos e revisão analítica

c)

Por erro tolerável entende-se o erro máximo

são procedimentos dos testes

que o auditor estaria disposto a aceitar e, ainda

assim, concluir que se possa atingir o objetivo dos trabalhos.

d)

Por risco de amostragem entende-se da

possibilidade de que a conclusão do auditor, tomando por base uma amostra, possa ser

diferente da conclusão que seria alcançada se

procedimento de auditoria tivesse sido aplicado de forma censitária.

o

e)

estão o tamanho da amostra e a população-

Entre os aspectos a serem considerados

objeto da amostra.

6) A Revisão Analítica vale-se da análise do comportamento de valores significativos por meio de índices, relações, valores absolutos ou outros meios que permitam avaliar variações atípicas ou anormais. Considerando o relacionamento direto entre valores de contas ou grupos de contas contábeis que possuam elevado grau de vinculação, assinale a opção em cujas contas ou grupo de contas se verifica o menor grau de interdependência esperado para fins de Revisão Analítica:

a)

Pagar.

b)

c)

d)

e)

Vendidas.

Despesas Financeiras e Empréstimos a

Despesas com Salários e Encargos Sociais.

Compras e Fornecedores a Pagar.

Conta Capital e Ativo Investimento. Estoques e Custo das Mercadorias

7) Um teste de auditoria aplicado sob amostragem estatística requer que a amostra deva ser representativa da população. Isso significa que

a) de inspeção.

b) de verificação.

c) de observância. d) substantivos. e) subsidiários. a) executados. b) cliente para execução do trabalho.
c) de observância.
d) substantivos.
e) subsidiários.
a)
executados.
b)
cliente para execução do trabalho.
c)
elementos que dispuser.
d)
feitos pela empresa.
e)
no processo de contabilização.
a) investigação
b) observação
c) confirmação

d) revisão analítica

e) inspeção

9) A determinação da amplitude dos exames necessários à obtenção dos elementos de convicção que sejam válidos para todo no processo de auditoria é feita com base:

na experiência do auditor em trabalhos

na quantidade de horas negociadas com o

na análise de riscos de auditoria e outros

na quantidade de lançamentos contábeis

na observância dos documentos utilizados

10) A administração de uma entidade envia uma carta às diversas instituições financeiras com as quais se relaciona comercialmente, solicitando informações dos saldos em aberto existentes nessas empresas em uma determinada data, cuja resposta deva ser enviada diretamente aos seus auditores independentes. Nesse caso, ocorre um procedimento de:

a) cada elemento tem igual chance de ser

selecionado.

b) a amostra deve compreender pelo menos

15% da população.

c) a amostra não pode ser inferior a 46% da

população.

11) Normalmente, o auditor efetua a conferência da exatidão de rendimentos de aplicações financeiras de longo prazo considerando as receitas auferidas destas aplicações de acordo com o regime de competência. Esse procedimento de auditoria é denominado:

aplicações de acordo com o regime de competência. Esse procedimento de auditoria é denominado: www.cers.com.br 2

www.cers.com.br

2

a) inspeção b) cálculo c) observação d) revisão analítica e) investigação 12) Nas alternativas de

a) inspeção

b) cálculo

c) observação

d) revisão analítica

e) investigação

12) Nas alternativas de escolha da amostra, um dos tipos a ser considerado pelo auditor

e) do conselho fiscal

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

16) Quando um auditor independente utiliza relatórios elaborados pelos auditores internos para concluir seus trabalhos nas áreas de estoques e imobilizado, a responsabilidade da opinião

a) deve ser compartilhada com a administração

é a seleção: da empresa. b) deve ser compartilhada com o auditor a) direcionada e
é a seleção:
da empresa.
b)
deve
ser
compartilhada
com
o
auditor
a) direcionada e padronizada dos itens que
compõem a amostra.
interno.
c)
é do auditor interno, se os estoques forem
b) dirigida e padronizada dos itens que
compõem a base da amostra a ser utilizada.
relevantes.
d)
é única e exclusiva do auditor independente.
c)
casual, a critério do auditor, baseada em sua
e)
é do auditor independente, porém de forma
experiência profissional.
limitada.
d)
casual, a critério da empresa auditada, para
determinação da amostra a ser utilizada.
e)
dirigida em comum acordo entre a empresa
auditada e o auditor.
13) Ao utilizar os trabalhos já efetuados pela
auditoria interna em seus testes
substantivos, se o auditor independente
julgar que o volume de testes não é
suficiente, ele deve:
17) Quando a administração de uma
entidade solicita, por carta postal, aos seus
clientes que respondam diretamente aos
seus auditores independentes, caso não
concorde com o saldo em aberto informado,
numa determinada data, tem-se uma
circularização:
a) branca
b) preta
a) ressalvar o parecer da auditoria.
c) positiva
b) abster-se de emitir uma opinião de auditoria.
d) negativa
c) requisitar novos testes à auditoria interna.
e) atestatória
d) efetuar testes adicionais necessários.
e) incluir uma nota explicativa em seu parecer.
18) Durante a fase de testes de observância,
o
auditor constatou algumas imperfeições
14) Num exame de uma entidade de
previdência privada, obrigatoriamente o
auditor necessita do auxílio de um
no ciclo de compras e foi necessário ajustar
o
nível de risco de detecção. Assim, pode-
se afirmar que o auditor deve:
especialista de outra área. Esse profissional
é um:
a) aumentar os testes de controle.
b) diminuir os testes substantivos.
a) engenheiro
c) aumentar os testes substantivos.
b) advogado
d) diminuir os testes de controle.
c) atuário
e) manter os testes substantivos.

d) médico

e) administrador

15) A elaboração das demonstrações contábeis é de responsabilidade

a) do auditor independente

b) da administração

c) do auditor interno

d) do contador

19) Durante o acompanhamento de um inventário físico de estoques, o auditor deve efetuar o cut-off para:

a) determinar o momento em que os registros

contábeis auxiliares, bem como os documentos

com eles relacionados, refletem o levantamento do inventário.

auxiliares, bem como os documentos com eles relacionados, refletem o levantamento do inventário. www.cers.com.br 3

www.cers.com.br

3

b) comprovar que efetivamente todos os itens a serem inventariados estão adequadamente acondicionados no almoxarifado

b) comprovar que efetivamente todos os itens a

serem inventariados estão adequadamente acondicionados no almoxarifado da empresa.

c) determinar o momento em que as três

últimas compras e as três últimas vendas de

mercadorias ocorreram durante o inventário.

d) comprovar que os procedimentos adotados

pela administração para a contagem de

estoques são adequados às práticas usuais.

e) comprovar que os documentos de compras

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

a) tamanho da população, risco de amostragem e erro esperado.

b) tamanho da população, erro tolerável e erro

esperado.

c) risco da população, risco de controle e erro

esperado. d) risco de amostragem, erro tolerável e erro esperado.

e) risco de detecção, tamanho da população e

desvio aceitável.

de mercadorias estão suportados por documentação suporte às necessidades da empresa. 20) O risco de
de mercadorias estão suportados por
documentação suporte às necessidades da
empresa.
20) O risco de amostragem em auditoria nos
testes de procedimentos de comprovação
pode ser assim classificado:
24) O teste referente à análise de
movimentação e investigação de quaisquer
flutuações relevantes e não usuais, entre o
exercício corrente e o exercício anterior,
nos índices de empréstimos de curto e
longo prazo, denomina-se:
a)
subavaliação
e
superavaliação
da
a) de revisão analítica
confiabilidade.
b) inspeção
b)
aceitação incorreta e superavaliação da
c) de observância
confiabilidade.
d) documental
c)
superavaliação da confiabilidade e rejeição
e) de abrangência
incorreta.
d)
rejeição incorreta e subavaliação da
confiabilidade.
e)
rejeição incorreta e aceitação incorreta.
21) O risco que o auditor corre por
considerar, como resultado de uma amostra
que suporte sua conclusão, que o saldo de
uma conta ou classe de transações
registradas estão relevantemente corretos,
quando de fato não estão, é denominado:
25) O auditor, por meio de uma listagem de
dividendos, confere a exatidão dos valores
de pagamentos desses, com as respectivas
autorizações dadas em atas de reuniões de
diretoria ou de assembléias de acionistas.
Esse procedimento chama-se:
a) inspeção
b) observação
c) investigação
d) cálculo
a) risco de aceitação incorreta
e) confirmação
b) risco de superavaliação de confiabilidade
c) risco de rejeição incorreta
d) risco de subavaliação de confiabilidade
26) O auditor utiliza o método de seleção
aleatória de uma amostra quando:
e) risco de estimativa contábil
a)
22) O auditor deve reavaliar o risco de
amostragem quando o:
b)
o intervalo entre as seleções for constante.
sua amostra for representativa da população
toda.

a) erro tolerável excede os erros da população.

b) risco de controle excede o risco de rejeição.

c) erro da população excede o erro tolerável.

d) risco de aceitação excede o de rejeição.

e) erro tolerável excede o risco de detecção.

23) Ao determinar o tamanho de uma amostra, o auditor deve considerar:

c) os itens da população têm igual chance de

seleção.

os itens menos representativos são

excluídos da população.

d)

e) não confiar nos controles internos mantidos

na população.

27) Quando da aplicação da técnica de

amostragem

testes

estatística

em

mantidos na população. 27) Quando da aplicação da técnica de amostragem testes estatística em www.cers.com.br 4

www.cers.com.br

4

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo substantivos, quanto menor o tamanho da amostra: a) a taxa

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

substantivos, quanto menor o tamanho da amostra:

a) a taxa de desvio aceitável será maior.

b) o valor do erro tolerável será maior.

c) a taxa de desvio aceitável será menor.

d) a quantificação do erro tolerável será menor.

e) esta

esperado.

não

afeta

o

erro

tolerável

nem

o

d) a qualidade dos trabalhos dos auditores

internos, visto que, por conhecerem melhor as atividades da empresa, seus trabalhos são confiáveis.

e) o conhecimento dos auditores internos,

principalmente nas áreas de maior risco de auditoria, uma vez que a responsabilidade é compartilhada.

30) Em relação à amostragem estatística em auditoria, é correto afirmar:

A sua principal característica é estar

baseada na experiência pessoal do auditor.

Ela deve ser utilizada em todos os casos,

inclusive quando a população é pequena ou

quando há necessidade de alta precisão nas estimativas.

Na amostragem estratificada, cada elemento

da população tem a mesma chance de pertencer à amostra, pois estão distribuídos de maneira uniforme.

O objetivo da ação de controle é irrelevante

O grau de precisão das estimativas está

relacionado ao percentual máximo que se admitirá de erros para os resultados obtidos na amostra.

31) Em relação a fraudes e erros, é correto afirmar:

A responsabilidade primária na prevenção e

identificação de fraude e erros é da administração da entidade, através da implementação e manutenção de adequado

sistema contábil e de controle interno.

A responsabilidade primária na prevenção e

identificação de fraude e erros é do auditor que deve planejar seu trabalho de forma a detectá- los

Ao detectar erros relevantes ou fraudes no

decorrer dos seus trabalhos, o auditor tem a

obrigação de comunicá-los à administração da entidade, porém não deve sugerir medidas corretivas

d) Erro é o ato intencional resultante de

omissão, desatenção ou má interpretação de

fatos na elaboração de registros e demonstrações contábeis.

e) Fraude, conforme as normas brasileiras de

contabilidade tem o mesmo significado que Erro.

28) Executados, para cada item da amostra, os procedimentos de auditoria apropriados aos seus objetivos,os resultados da amostra devem ser avaliados pelo auditor conforme a seqüência a seguir:

a)

para a população, analisar qualquer erro

projetar os erros encontrados na amostra

detectado na amostra, reavaliar o risco de amostragem.

b)

reavaliar o risco de amostragem, analisar

qualquer erro detectado na amostra, projetar os erros encontrados na amostra para a

população.

c)

reavaliar o risco de amostragem, projetar os erros encontrados na amostra para a população.

d)

reavaliar o risco de amostragem, projetar os

analisar qualquer erro detectado na amostra,

erros encontrados na amostra para a população, analisar qualquer erro detectado na amostra.

analisar qualquer erro detectado na amostra,

e)

projetar os erros encontrados na amostra para a população, reavaliar o risco de amostragem.

29) O auditor independente, na avaliação de um trabalho específico da auditoria interna com pretensão de sua utilização, deve considerar:

a)

correlatos são adequados, e se a avaliação preliminar da auditoria interna permanece apropriada.

se o alcance do trabalho e seus programas

b) se a economia de horas e de pessoal é

compensadora, uma vez que a auditoria interna

já executou diversos testes de mesma natureza.

c) se o alcance de todos os trabalhos

efetuados pela auditoria interna pode ser satisfatoriamente adequado à necessidade do auditor independente.

a) b) c) d) e) a) b) c)
a)
b)
c)
d)
e)
a)
b)
c)

para a elaboração do plano amostral.

do auditor independente. a) b) c) d) e) a) b) c) para a elaboração do plano

www.cers.com.br

5

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo 32) Os papéis de trabalho constituem a documentação preparada pelo

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

32) Os papéis de trabalho constituem a documentação preparada pelo auditor ou fornecida a este na execução da auditoria. Eles integram um processo organizado de registro de evidências da auditoria, por intermédio de informações em papel, meios eletrônicos ou outros que assegurem o objetivo a que se destinam. É FALSA a afirmação:

a) conferência de cálculos.

b) investigação e confirmação.

c) teste de observância.

d) teste de aderência.

e) revisão analítica.

35) A divisão da população em subgrupos homogêneos, com o objetivo de diminuir o tamanho da amostra, é uma técnica denominada amostragem

a)

dever permanente do auditor.

b)

exclusiva do auditor. Partes ou excertos destes podem, a critério do auditor, ser postos à disposição da entidade.

c)

Os papéis de trabalho, apesar de

A confidencialidade dos papéis de trabalho é

a) não probabilística. b) estratificada. c) aleatória simples. d) aleatória complexa. e) grupal. a) b)
a) não probabilística.
b) estratificada.
c) aleatória simples.
d) aleatória complexa.
e) grupal.
a)
b)
estimativas.
c)
d)
e)
amostra.

para a elaboração do plano amostral.

Os papéis de trabalho são de propriedade

permanecerem sob a guarda do auditor, são

propriedade da entidade auditada.

d)

apropriados para manter a custódia dos papéis de trabalho pelo prazo de cinco anos, a partir da data de emissão do seu parecer.

e)

por terceiros somente podem ser disponibilizados após autorização formal da entidade auditada.

Os papéis de trabalho quando solicitados

O auditor deve adotar procedimentos

33) Ao utilizar o método de amostragem estatística em substituição ao não- estatístico para a seleção de base de dados, o auditor está reduzindo a possibilidade de risco de

a)

aleatórios. b) detecção por não utilizar critérios

controle decorrente da utilização de critérios

probabilísticos e não-probabilísticos conjuntamente.

c)

amostra para uma escolha conduzida.

d)

seleção pelo método não-estatístico.

seleção originada do direcionamento da

informação devido à falta de critério na

e) amostragem decorrente da não utilização

das leis de probabilidades.

36) Em relação à amostragem estatística em auditoria, é correto afirmar:

A sua principal característica é estar

baseada na experiência pessoal do auditor.

Ela deve ser utilizada em todos os casos,

inclusive quando a população é pequena ou quando há necessidade de alta precisão nas

Na amostragem estratificada, cada elemento

da população tem a mesma chance de

pertencer à amostra, pois estão distribuídos de maneira uniforme.

O objetivo da ação de controle é irrelevante

O grau de precisão das estimativas está

relacionado ao percentual máximo que se admitirá de erros para os resultados obtidos na

37) Durante a auditoria independente o auditor pode necessitar evidências que suportem a sua conclusão a partir do trabalho de especialistas. Em qual situação não é necessária a participação de um perito:

34) A verificação do comportamento de valores relevantes, mediante índices, quocientes e outros meios, visando identificar tendências ou situações anormais, é efetuada através do procedimento de auditoria denominado

a) verificar a exatidão dos saldos de contas a

receber.

b) determinação de quantidades físicas de

ativos como por exemplo: minas de carvão e

reservas de petróleo.

c) medição de estágios de trabalho a

completar.

exemplo: minas de carvão e reservas de petróleo. c) medição de estágios de trabalho a completar.

www.cers.com.br

6

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo d) interpretação de leis, contratos ou outros regulamentos e) avaliações

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

d) interpretação de leis, contratos ou outros

regulamentos

e) avaliações de certos tipos de ativos como

por exemplo: terrenos e edificações.

38) Assinale a opção que apresenta a correta correspondência entre técnica de auditoria apresentada e sua definição.

a) técnica de observação das atividades e

condições consiste a verificação das atividades que exigem a aplicação de testes flagrantes. Entre os elementos da observação, estão a

b) A elaboração do programa de auditoria não

depende da revisão do controle interno.

c) É dispensável que o auditor examine

aspectos referentes à efetividade dos sistemas de controle interno administrativo.

d) Uma das técnicas de auditoria é o exame

físico in loco, que não existe por si só, já que

se trata de um procedimento complementar que permite ao auditor verificar se há correspondência nos registros do órgão/entidade.

e) mais dispendioso ele se torna. a) trabalho. b) execução dos serviços. c) dos procedimentos
e)
mais dispendioso ele se torna.
a)
trabalho.
b)
execução dos serviços.
c)
dos procedimentos de auditoria.
d)
insere a entidade.
e) emitir o seu parecer.
a)
b)
lo a outra entidade.
c)
d)

Quanto mais simples e direto é um

procedimento de auditoria, menos eficiente e

identificação da atividade específica a ser observada e a comparação do comportamento observado com os comportamentos-padrão.

b)

A técnica da confirmação externa consiste

40) A relevância definida, quantificada e documentada nos papéis de trabalho que evidenciam o planejamento de auditoria deve

no cotejamento de elementos numéricos

correlacionados.

c)

verificação dos registros constantes de controles regulamentares elaborados de forma manual e pressupõe a verificação do registro

A técnica do exame dos registros abrange a

ser considerada pelo auditor independente ao

analisar os aspectos formais necessários ao

determinar o valor a ser cobrado pela

de forma limitada. d) A técnica da inspeção física, também

determinar a natureza, a época e a extensão

denominada corte das operações, representa a fotografia do momento-chave de um processo em que a evidência é coletada sobre itens tangíveis.

e)

A técnica da indagação escrita ou oral

analisar o contexto econômico no qual se

41) Assinale a opção que indica uma ação capaz de eliminar a perda de independência da entidade de auditoria por interesse financeiro direto.

consiste no exame de processos e de atos formalizados e na análise de documentos

avulsos.

39) As técnicas de auditoria são o conjunto de processos e ferramentas operacionais de que se serve o auditor para controlar a obtenção de evidências, as quais devem ser suficientes, adequadas, relevantes e úteis para a conclusão dos trabalhos. Os procedimentos de auditoria são embasados em uma ou mais dessas técnicas, de forma que o conhecimento delas é fundamental na elaboração do programa de auditoria. A respeito desse assunto, assinale a opção correta.

a) A elaboração do trabalho de auditoria deve

ser planejado de forma a prever a natureza, a

extensão e a profundidade dos procedimentos que nele serão empregados, sendo dispensáveis os exames preliminares.

Fazer constar nos relatórios produzidos o

tipo de interesse financeiro, a extensão desse interesse.

Encerrar o trabalho de auditoria ou transferi-

Alienar o interesse financeiro direto antes de

a pessoa física tornar-se membro da equipe de auditoria.

Alienar o interesse financeiro ou transferi-lo

temporariamente até a conclusão dos

trabalhos.

e) Comunicar às entidades de supervisão e

controle a existência desse interesse e

aguardar pronunciamento.

42) Visando manter a qualidade e a credibilidade do seu trabalho, ao identificar ameaças que possam comprometer a sua

a qualidade e a credibilidade do seu trabalho, ao identificar ameaças que possam comprometer a sua

www.cers.com.br

7

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo independência, seguinte providência: o auditor deve tomar a a) o

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

independência,

seguinte providência:

o

auditor

deve

tomar

a

a) o risco de haver insuficiência de

informações sobre determinada transação nas demonstrações contábeis sem que o

auditor possa perceber.

a) comunicar a direção da entidade auditada,

para que sejam tomadas as providências

necessárias à sua eliminação.

b) aplicar as salvaguardas adequadas, para

eliminar as ameaças ou reduzi-las a um nível

aceitável, documentando-as.

c) propor aos responsáveis pela entidade de

auditoria a supressão das ameaças mediante acordo entre as entidades.

d)

órgãos de supervisão e controle do setor em que atua a entidade auditada.

e)

eliminar as ameaças mediante comunicação

documentar as ameaças e comunicá-las aos

b) possibilidade de ser o trabalho do auditor

inviabilizado pela inexistência de informações

confiáveis para o trabalho.

c) o risco de o Controle Interno não ter

detectado a tempo uma falha que leva a

entidade a elaborar demonstrações contábeis distorcidas.

d) e) a) b) período a que correspondem. c) d) e) 47) a)
d)
e)
a)
b)
período a que correspondem.
c)
d)
e)
47)
a)

o risco de o auditor expressar uma opinião

de auditoria inadequada, quando as demonstrações contábeis contiverem distorção relevante.

aos responsáveis pela governança da entidade auditada e fazer constar tais providências no

possibilidade de o auditor emitir parecer sem

ressalvas, quando distorções relevantes nas

seu parecer.

demonstrações contábeis forem intencionalmente encobertas.

43) Assinale a opção que indica uma exceção aos princípios fundamentais de ética profissional relevantes para o auditor na condução de trabalhos de auditoria das demonstrações contábeis.

46) No parecer sobre as demonstrações contábeis, o auditor deve emitir sua opinião afirmando se estas representam adequadamente ou não a situação patrimonial da entidade. Nesse parecer, devem ser observados os seguintes aspectos relevantes, exceto:

a) Independência técnica.

b) Confidencialidade.

c) Competência e zelo profissional.

d) Comportamento e conduta profissional.

as obrigações para o período seguinte.

e) Objetividade.

a origem e a aplicação dos recursos para o

44) Assinale opção falsa a respeito das evidências de auditoria.

as mutações do patrimônio líquido. a posição patrimonial e financeira. o resultado das operações no período.

a)

auditoria é afetada pela avaliação dos riscos de distorção. b) A qualidade é fator importante para

A quantidade necessária de evidência de

A respeito da elaboração e divulgação

das demonstrações financeiras, com base em padrões contábeis internacionais, é correto afirmar:

determinar a suficiência das evidências. c) A opinião do auditor é sustentada nas evidências de auditoria.

a adoção de padrões internacionais de

contabilidade na elaboração e divulgação das demonstrações financeiras é obrigatória para as Companhias Abertas cujo capital social seja de propriedade de companhias com sede no exterior. b) a adoção de padrões contábeis internacionais por parte das Companhias Abertas é opcional para o exercício findo em

2010 e obrigatório a partir do exercício findo em 2011.

d) As auditorias anteriores não podem ser uma

fonte de evidência segura se tiver sido

executada por outra entidade de auditoria.

e) A forma primária de obtenção de evidência é

a partir de procedimentos de auditoria executados durante o curso da auditoria

45)

vigentes,

caracterizado como:

Segundo

as

normas

de

auditoria

ser

risco

de

auditoria

pode

auditoria 45) vigentes, caracterizado como: Segundo as normas de auditoria ser risco de auditoria pode www.cers.com.br

www.cers.com.br

8

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo c) somente as Companhias Abertas com ações em bolsa deverão,

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

c) somente as Companhias Abertas com ações

em bolsa deverão, a partir do exercício findo em 2010, apresentar as demonstrações financeiras consolidadas de acordo com os padrões contábeis internacionais.

d) é opcional às Companhias Abertas a adoção

dos padrões internacionais de contabilidade,

desde que cumpram com as normas da legislação societária.

e) a partir do exercício findo em 2010, as

Companhias Abertas deverão apresentar suas demonstrações financeiras consolidadas adotando o padrão contábil internacional.

conclusão da auditoria anterior, continuando

até a conclusão do trabalho de auditoria atual.

d) é a fase em que participa, além da equipe de

auditoria, toda a área de gestão e governança da entidade, em especial, a área responsável pela elaboração das demonstrações contábeis.

e) consiste em definir as estratégias gerais e o

plano de trabalho antes do início de qualquer

atividade de avaliação e revisão das demonstrações.

a) b) auditada. c) nas demonstrações contábeis. d) serem executados. e) auditadas. a) apropriado. b)
a)
b)
auditada.
c)
nas demonstrações contábeis.
d)
serem executados.
e)
auditadas.
a)
apropriado.
b)
encarregado do trabalho.
c)
d)

50) Na elaboração da documentação de auditoria (Papéis de Trabalho), no que se refere à forma, ao conteúdo e a extensão, o auditor deve levar em conta os seguintes fatores, exceto:

48) Na comunicação das deficiências do controle interno, o auditor deve explicitar que:

importância da evidência de auditoria obtida. tamanho e complexidade da entidade

a)

direta com a elaboração das demonstrações

as deficiências observadas têm relação

contábeis e são suficientes para comprometer o funcionamento da entidade.

b)

deficiências que o auditor identificou durante a auditoria e concluiu serem de importância

os assuntos comunicados estão limitados às

riscos identificados de distorções relevantes

natureza dos procedimentos de auditoria a

volume dos recursos das transações

suficiente para comunicar aos responsáveis pela governança.

c)

embora relacionados com as demonstrações contábeis, se estenderam para além do limite destas.

os controles internos avaliados demonstram

d)

o exame efetuado nos controles internos,

51) O responsável pela revisão da qualidade dos trabalhos de auditoria deve realizar uma avaliação objetiva dos julgamentos significativos levando em conta os seguintes aspectos, exceto:

que a organização necessita desenvolver programas de governança nas áreas

avaliação das conclusões atingidas ao

elaborar o relatório e considerar se o relatório é

financeiras e contábeis.

e)

exclusivamente das deficiências desse controle detectados como falhos.

as distorções detectadas decorreram única e

discussão de assuntos significativos com o

revisão da documentação selecionada de

auditoria relativa aos julgamentos significativos

49) A respeito de planejamento na realização de auditorias é correto afirmar:

feitos pela equipe de trabalho e das conclusõesobtidas.

revisão das demonstrações contábeis e do

a) é a fase inicial dos trabalhos e deve ser

concluída antes que as equipes específicas e/ou especializadas iniciem suas avaliações. b) constitui-se nos trabalhos iniciais de coleta de informações a respeito da entidade a ser auditada e dos mecanismos de controle existentes.

c) não é uma fase isolada da auditoria, mas um

processo contínuo e iterativo, que muitas vezes

começa logo após (ou em conexão com) a

relatório proposto.

e) discussão do julgamento e relatório com a

direção da entidade auditada.

52) Com base nas afirmativas a seguir, assinale V para as verdadeiras e F para as falsas e, a seguir, indique a opção correta.

( ) A auditoria é uma investigação oficial de suposto delito. Portanto, o auditor não recebe

( ) A auditoria é uma investigação oficial de suposto delito. Portanto, o auditor não recebe

www.cers.com.br

9

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo poderes legais específicos, tais como o poder de busca, que

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

poderes legais específicos, tais como o poder de busca, que podem ser necessários para tal investigação. ( ) O risco de detecção se relaciona com a natureza, a época e a extensão dos

procedimentos que são determinados pelo auditor para reduzir o risco de auditoria a um nível baixo aceitável. Portanto, é uma função da eficácia do procedimento de auditoria e de sua aplicação pelo auditor. ( ) Os riscos de distorção relevante no nível da afirmação consistem em dois componentes:

jurídicos encarregados de processos e litígios, de forma a evidenciar o julgamento desses profissionais acerca do grau de probabilidade de um resultado favorável ou desfavorável, considerando-se os termos técnicos utilizados pelos profissionais contábeis: provável, possível e remoto. Uma situação de perda possível é a

a) constatação de que todos os elementos

b) ocorrer perda. c) d) e) a) b) anos. c) d)
b)
ocorrer perda.
c)
d)
e)
a)
b)
anos.
c)
d)

associados ao processo indicam que a entidade terá uma perda efetiva.

risco inerente e risco de controle. O risco inerente e o risco de controle são riscos da entidade; eles existem independentemente da auditoria das demonstrações contábeis.

indicação de que há maior probabilidade de

verificação de que são consideradas

insignificantes as chances de que existam perdas.

a) F, V, V

b) F, F, F

c) F, V, F

d) V, V, V

observação de que os elementos disponíveis

são insuficientes, ou mesmo pouco claros, para permitir uma conclusão de que a tendência seja perda no processo.

e) V, F, F

A contenda já foi julgada pelo judiciário.

53) Em conformidade com as normas de auditoria, para que um auditor seja considerado experiente, deve demonstrar que tem experiência prática de auditoria e conhecimento razoável de:

55) A empresa Betume S.A. é uma empresa de interesse público que vem sendo auditada pela empresa Justos Auditores Independentes, pelo mesmo sócio-principal há sete anos. Considerando a NBC PA 290, deve a firma de auditoria externa

a)

de relatórios econômicos e financeiros que servem de base para a estratégia de negócios semelhantes e dos concorrentes.

processos de auditoria, demandas judiciais e

ser substituída por outra, não podendo

b)

das principais atividades econômicas e formação em administração de empresas,

normas tributárias, processos de produção

retornar a fazer a auditoria da empresa no prazo de dez anos.

fazer a substituição desse sócio-principal,

economia ou contabilidade.

c)

experiência prática de planejamento de auditorias em empresas semelhantes e concorrentes, atuação em auditoria em tempo superior a 5 anos.

d)

normas de auditoria e exigências legais,

podendo o mesmo retornar a fazer trabalhos de auditoria nessa companhia somente após cinco

ambiente de negócios que opera a entidade,

substituir toda a equipe de auditoria,

podendo retornar aos trabalhos nessa

companhia, decorridos no mínimo três anos.

trocar o sócio-principal e demais sócios-

assuntos de auditoria e de relatório financeiro relevantes ao setor de atividade da entidade e processos de auditoria.

e) normas contábeis, identificação de fraudes e

atuação em auditoria em tempo superior a 3

anos.

chave do trabalho, podendo retornar a fazer auditoria após decorrido o prazo de dois anos.

e) comunicar ao cliente a manutenção do

sócio-principal, ficando a cargo do órgão regulador a determinação ou não da substituição.

54) Na aplicação de procedimentos de auditoria, com vistas a identificar passivos não registrados, o auditor deve obter carta de confirmação junto aos consultores

56) Pode-se afirmar que, para a aceitação do risco de um trabalho de auditoria externa, deve o auditor avaliar

afirmar que, para a aceitação do risco de um trabalho de auditoria externa, deve o auditor

www.cers.com.br

10

I. se os sócios e equipe são, ou podem razoavelmente tornar-se, suficientemente competentes para assumir

I. se os sócios e equipe são, ou podem razoavelmente tornar-se, suficientemente competentes para assumir o trabalho. II. qual a atitude dos colaboradores e dos grupos de colaboradores em relação ao ambiente de controle interno e seus pontos de vista sobre interpretações agressivas ou inadequadas de normas contábeis. III. se terá acesso aos especialistas necessários para a realização do trabalho.

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

c) após a entrega do relatório de auditoria ao

cliente, permitindo a avaliação de todo o trabalho, inclusive os eventos subsequentes.

d) somente por profissional externo a firma de

auditoria e desde que tenha as qualificações

requisitadas. e) também pelas firmas de auditoria de pequeno porte, podendo ser utilizado profissionais externos, desde que tenham as qualificações necessárias.

a) Todas estão corretas. b) Apenas I e II estão corretas. c) Apenas II e
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas II e III estão erradas.
Com base na tabela a seguir, responda as
questões 59 e 60.
Tabela 1:
d) Somente a III está correta.
e) Todas estão erradas.
57) O auditor externo, ao ser contratado
para auditar o Hotel Paraíso Azul S.A.,
constata em seus registros que a ocupação
média do hotel é de 90% dos quartos. 50%
das contas dos hóspedes foram pagas em
dinheiro e os livros não identificam parte
dos hóspedes. O sindicato dos hotéis da
região divulgou, em relatório atualizado,
que a ocupação dos hotéis na região não
ultrapassa 70%. O noticiário da região dá
indícios que vários negócios estão sendo
usados para lavagem de dinheiro. A
situação apresentada pode evidenciar para
Nível de Confiança Fator de Confiança
99% 4,6
98% 3,7
95% 3,0
90% 2,3
85% 1,9
80% 1,6
75% 1,4
59) Considerando que o auditor estabeleceu
um grau de confiança de 95% para a
amostra e que determinou uma taxa
tolerável de desvio
de 5%, o número de itens a serem testados
é
o auditor um risco
a)
19.
a) de negócio e detecção.
b)
05.
b) de fraude e de controle.
c)
60.
c) de distorção relevante e de controle.
d)
30.
d) de detecção e distorção relevante.
e)
10.
e) residual e de fraude.
58) A Revisão do Controle de Qualidade do
Trabalho é desenhada para fornecer uma
avaliação objetiva, na data, ou antes da
data, do relatório, dos julgamentos
60) Ao selecionar os itens nas condições
estabelecidas na questão anterior, o auditor
identificou dois desvios.
Dessa forma, pode-se afirmar
que o nível de segurança apresentado é
significativos feitos pela equipe de trabalho

e das conclusões a que se chegou durante

a elaboração do relatório. Essa revisão deve ser feita

a) por profissional qualificado e que tenha

participado do processo de auditoria.

b) somente por profissional da firma que

efetuou a auditoria e desde que não tenha participado do trabalho.

a) alto.

b) baixo.

c) moderado.

d) sem segurança.

e) ponderado.

61) Não é uma condição de exigência para que o auditor independente inclua um parágrafo de ênfase em seu relatório.

de exigência para que o auditor independente inclua um parágrafo de ênfase em seu relatório. www.cers.com.br

www.cers.com.br

11

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo a) A incerteza com relação à continuidade operacional da empresa

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

a) A incerteza com relação à continuidade

operacional da empresa auditada.

b) A auditoria realizada para propósitos

especiais.

c) As contingências relevantes e de grande

monta, decorrentes de processos trabalhistas provisionadas e em discussão.

d) As diferenças entre práticas contábeis

adotadas no Brasil e as IFRS.

e) A elaboração da Demonstração do Valor

d) emitir obrigatoriamente um relatório de

auditoria, com opinião modificada, abstendo-se de opinar sobre as demonstrações contábeis de 2010.

e) comunicar aos órgãos de supervisão o fato,

ressalvando o relatório de auditoria dos anos de 2011 e 2010.

64) Os auditores públicos foram designados para examinar as demonstrações contábeis da Empresa Transportes Fluviais S.A. O objetivo é avaliar se os recursos destinados à construção dos dois novos portos foram aplicados nos montantes contratados, dentro dos orçamentos estabelecidos e licitações aprovadas. Foi determinado como procedimento a constatação da existência física dos portos. Esse tipo de auditoria pública é classificada como auditoria

Adicionado.

a) de gestão. b) de programas. c) operacional. d) contábil. e) de sistemas. a) contábil.
a) de gestão.
b) de programas.
c) operacional.
d) contábil.
e) de sistemas.
a) contábil.
b) especial.
c) de avaliação da gestão.
d) de acompanhamento da gestão.
e) operacional.

62) O auditor externo, ao realizar seu trabalho na empresa Expansão S.A., identificou vários pontos com não conformidades nos controles internos. Com relação a esses pontos, deve o auditor

a)

para apresentação à administração quando

documentá-los em seus papeis de trabalho,

solicitado.

b)

demonstrando os efeitos nas demonstrações

evidenciá-los no relatório de auditoria,

contábeis.

c)

evidenciando o impacto nas demonstrações contábeis.

d)

áreas onde foram apontadas as não conformidades, determinando a correção dos erros, antes da emissão do relatório de auditoria.

comunicar à administração por meio de

encaminhar às diretorias responsáveis das

exigir a elaboração de notas explicativas,

65) O tipo de auditoria que tem como objetivo atuar em tempo real sobre os atos efetivos realizados por uma unidade gestora governamental e seus conseqüentes efeitos potenciais positivos e negativos, evidenciando melhorias e economias existentes no processo ou prevenindo gargalos no desempenho de sua missão institucional, é a auditoria

e)

carta, relatando os pontos de defi ciências encontradas.

63) O auditor externo da empresa Mutação S.A., para o exercício de 2011, identificou, nas demonstrações contábeis de 2010, divergências que o levam a formar opinião diferente da expressa pelo auditor anterior. Nesse caso, deve o auditor externo

66) Não constitui(em) objeto de exame da auditoria governamental:

a) os processos de licitação, sua dispensa ou

inexigibilidade.

b) os sistemas administrativo e operacional de

controle interno utilizados na gestão orçamentária, financeira e patrimonial.

c) a inexecução dos planos, programas,

projetos e atividades que envolvam recursos

públicos.

a) eximir-se de emitir opinião sobre as

demonstrações contábeis do ano de 2010,

expressando opinião somente sobre a demonstração contábil de 2011.

b) divulgar, em um parágrafo de outros

assuntos no relatório de auditoria, as razões

substanciais para a opinião diferente.

c) exigir da empresa a republicação das

demonstrações contábeis de 2010, com o

relatório de auditoria retificado.

a republicação das demonstrações contábeis de 2010, com o relatório de auditoria retificado. www.cers.com.br 12

www.cers.com.br

12

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo d) a arrecadação e a restituição de receitas de tributos

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

d) a arrecadação e a restituição de receitas de

tributos federais. e) os atos administrativos que resultem em direitos e obrigações para o Poder Público, em especial os relacionados com a contratação de empréstimos internos ou externos e com a concessão de avais.

67) O processo de: “emitir opinião com vistas a certificar a regularidade das contas, verificar a execução de contratos, acordos, convênios ou ajustes, a probidade na aplicação dos dinheiros públicos e na guarda ou administração de valores e outros bens da União ou a ela confiados”, corresponde a:

existência das irregularidades praticadas na gestão dos recursos públicos transferidos, nesse caso, o parecer do auditor deverá ser pela regularidade com ressalva.

e) O certificado de auditoria será emitido na

verificação das contas dos responsáveis pela guarda de valores públicos.Quando a unidade de controle interno do Poder Executivo federal não obtiver elementos suficientes para formar opinião quanto à regularidade da gestão, a opinião fica sobrestada, porém novo prazo para

o a) d) de natureza especial. e)
o
a)
d)
de
natureza especial.
e)

cumprimento de diligência deve ser

previamente fixado, e o Tribunal de Contas da

União, informado. QUESTÃO 45 69) Com referência à finalidade e às formas de execução da auditoria governamental, assinale a opção incorreta.

a) Auditoria Operacional.

b) Auditoria Especial.

c) Auditoria de Avaliação da Gestão.

Na hipótese de o governo federal receber e

d) Auditoria de Acompanhamento da Gestão.

aplicar recursos internacionais do Banco Mundial (BIRD), na reformulação do sistema eletrônico de votação, a auditoria contábil, após

e) Auditoria Contábil.

verificar a efetividade e a aplicação desses recursos, deverá emitir opinião com base nos demonstrativos financeiros e contábeis, cujos modelos são estabelecidos pela própria auditoria governamental. b) Entre os diversos tipos de auditoria governamental, destacam-se as auditorias contábil, especial e de acompanhamento de gestão.

68) A auditoria governamental tem por objetivo primordial garantir resultados operacionais na gerência da coisa pública. Com relação à auditoria governamental, no âmbito federal, assinale a opção correta.

a)

Executivo federal realizar auditoria nos processos de tomada de contas especial. b) Procedimentos de auditoria são ações necessárias para se atingirem os objetivos nas normas auditoriais. Embora seja de fundamental importância, o procedimento de auditoria não representa a essência do ato de

Não compete ao controle interno do Poder

c) Entre as formas de execução das auditorias, estão a direta centralizada, a indireta terceirizada e a simplificada.

Em uma situação considerada relevante e

de natureza incomum, e desde que seja para atender determinação expressa de autoridade

auditar, pois, para tanto, seria necessário também incluir as técnicas de auditoria. c) Os testes de observância não são tão

competente, pode ser instaurado procedimento

fiscalização, em particular, auditoria de

importantes quanto os testes substantivos, por exemplo, no que tange à segurança de que os procedimentos de controle interno estabelecidos pela administração estejam em efetivo funcionamento.

d) Se, ao examinar tomada de contas especial

instaurada pelo Ministério das Cidades contra o

gestor de uma prefeitura municipal de um estado da federação, em razão de desvio significativo de recursos detectado na construção de uma ponte com recursos federais repassados mediante convênio, o órgão de controle interno federal confirmar a

O fim básico da auditoria governamental é

comprovar a legalidade e legitimidade dos atos administrativos, avaliar os resultados operacionais e patrimoniais alcançados, bem como apreciar a aplicação, por exemplo, de recursos públicos em entidades de iniciativa privada.

70) Quanto ao momento em que é exercido, o controle da administração Pública pode ser classificado como prévio, concomitante ou a posteriori. Assim, tem-se como

Pública pode ser classificado como prévio, concomitante ou a posteriori . Assim, tem-se como www.cers.com.br 13

www.cers.com.br

13

exemplo típico de controle concomitante exercido pelo Tribunal de Contas o(a): AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio

exemplo típico de controle concomitante exercido pelo Tribunal de Contas o(a):

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

e) que a auditoria interna das entidades da

Administração Pública Federal indireta requer seus trabalhos.

a)

exame da legalidade dos atos de admissão

de

pessoal e de aposentadorias.

73) A auditoria de avaliação de gestão tem

b)

julgamento das contas dos responsáveis por

como objetivos centrais

bens e valores públicos.

c) apreciação das contas prestadas pelo Chefe

do Poder Executivo, mediante parecer elaborado em sessenta dias a contar do seu recebimento.

d)

realização de auditorias e inspeções de

a) a regularidade das contas, a execução de

contratos e convênios e a probidade administrativa.

a execução de contratos e convênios e a

b) c) fundamentais da contabilidade. d) fundamentais da contabilidade. e) a) auditoria administrativa. b)
b)
c)
fundamentais da contabilidade.
d)
fundamentais da contabilidade.
e)
a)
auditoria administrativa.
b)
auditoria contábil.
c)
auditoria administrativa.
d)
auditoria financeira.
e)
e auditoria de contratos.

obediência aos princípios fundamentais da contabilidade.

natureza contábil, financeira, orçamentária,

operacional e patrimonial.

e)

realizarem operação de crédito no exterior.

a privacidade dos dados, a execução de

exigência de autorização para os Estados

contratos e a obediência aos princípios

fatos e situações relevantes, a privacidade

71) De acordo com Instrução Normativa nº 01 da Secretaria do Federal de Controle, são técnicas de trabalho do sistema de Controle Interno do Poder Executivo Federal para a consecução de suas finalidades:

dos dados e a obediência aos princípios

a privacidade dos dados e das contas, a

execução de contratos e convênios e a probidade administrativa.

74) Indique a opção que contam alguns dos diversos tipos de auditoria governamental relacionados na Instrução Normativa nº 01 da Secretaria do Federal de Controle.

a) auditoria e autuação.

b) auditoria e fiscalização.

c) perícia e fiscalização.

d) fiscalização e autuação.

e) auditoria e a perícia.

auditoria de gestão, auditoria operacional e

72) Assinale a assertiva incorreta.

auditoria operacional, auditoria de gestão e

A

auditoria pelos órgãos ou pelas entidades da Administração Pública Federal indireta será

contratação de empresas privadas de

auditoria contábil, auditoria financeira e

auditoria especial, auditoria administrativa e

admitida, quando comprovado, junto ao Ministro supervisor e ao Órgão Central do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Federal,

a)

existir impossibilidade de execução dos

auditoria de gestão, auditoria de programas

75) Assinale a opção que não se insere nas finalidades do sistema de controle interno por intermédio da técnica da auditoria do Poder Executivo Federal:

trabalhos de auditoria diretamente pela Secretaria Federal de Controle Interno.

b)

dos trabalhos de auditoria diretamente por

órgãos setoriais do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo.

c) existir a obrigatoriedade estatutária de ter

suas demonstrações financeiras auditadas por auditores independentes.

evidenciar-se impossibilidade de execução

a) controlar a gestão financeira e patrimonial

nos órgãos da Administração Pública Federal.

b) realizar auditoria nos sistemas contábil,

financeiro e de pessoal e demais sistemas administrativos e operacionais.

d)

tratar-se das Demonstrações Financeiras

c)

realizar auditoria de gestão dos recursos

do

Banco Central do Brasil e dos fundos por

públicos federais sob a responsabilidade de

ele

administrados.

órgãos públicos.

por públicos federais sob a responsabilidade de ele administrados. órgãos públicos. www.cers.com.br 14

www.cers.com.br

14

d) apurar irregularidades praticadas por agentes públicos com a utilização de recursos públicos federais. e)

d) apurar irregularidades praticadas por

agentes públicos com a utilização de recursos públicos federais.

e) comprovar a legalidade da aplicação de

recursos públicos por entidades de direito

privado.

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

76) Auditoria do sistema de controle interno do Poder Executivo Federal é classificada em: a)
76) Auditoria do sistema de controle interno
do Poder Executivo Federal é classificada
em:
a)
interna, operacional, de controle interno, de
avaliação de gestão e independente.
b) operacional, especial, de avaliação de
gestão, de acompanhamento de gestão e de
mensuração.
c)
contábil, de processos, de gestão, de
acompanhamento da gestão e operacional.
d)
de desempenho, operacional, especial, de
processos e de acompanhamento de gestão.
e) contábil, operacional, de avaliação da
gestão, de acompanhamento da gestão e
especial.
77) De acordo com a IN SFC/MF n. 01/2001,
assinale a opção que apresenta uma
classificação de auditoria incorreta.
a) Auditoria contábil.
b) Auditoria de avaliação da gestão.
c) Auditoria de acompanhamento da gestão.
d) Auditoria financeira.
e) Auditoria especial.
gestão. c) Auditoria de acompanhamento da gestão. d) Auditoria financeira. e) Auditoria especial. www.cers.com.br 15

www.cers.com.br

15

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo GABARITO 52 A 53 D 1 C 54 D 2

AUDITOR FISCAL Auditor Cláudio Zorzo

GABARITO 52 A 53 D 1 C 54 D 2 C 55 D 3 A
GABARITO
52 A
53 D
1 C
54 D
2 C
55 D
3 A
56 A
4 D
57 B
5 A
58 E
6 D
59 C
7 A
60 C
8 D
61 E
9 C
62 E
10 C
63 B
11 B
64 A
12 C
65 D
13 D
66 C
14 C
67 C
15 B
68 E
16 D
69 A
17 D
70 D
18 C
71 B
19 A
72 E
20 E
73 A
21 A
74 B
22 C
75 A
23 D
76 E
24 A
77 D
25 D
26 C
27 A
28 E
29 A
30 E
31 A
32 C
33 E
34 E
35 B
36 E
37 A
38 A
39 D
40 C
41 C

42 B

43 A

44 D

45 D

46 A

47 E

48 B

49 C

50 E

51 E

33 E 34 E 35 B 36 E 37 A 38 A 39 D 40 C

www.cers.com.br

16