Você está na página 1de 9

GRUPO LUZ DO MUNDO

Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos


Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

ESTATUTO DO GRUPO LUZ DO MUNDO


Título I
Das Disposições Introdutórias

Capítulo I - Da denominação, sede e fins


Artigo 1º Com a denominação de Grupo Luz do Mundo, fundado em 28 de fevereiro de 1990, é
constituída por prazo indeterminado uma sociedade civil de caráter religioso, sem fins lucrativos, com
sede e fórum na cidade de Natal/RN, sito na Rua Limoeiro do Norte, s/n, I, Conjunto Panatis II, Centro
Pastoral da Igreja de São Marcos, Paróquia Santa Maria Mãe, Arquidiocese de Natal/RN.

Artigo 2º O Grupo Luz do Mundo adotará a sigla G.L.M.

Artigo 3º São fins ou objetivos do Grupo Luz do Mundo, em resposta ao chamado de Jesus Cristo:

a) A evangelização, através da comunicação da mensagem do Evangelho e da demonstração prática


da vivência da caridade e moral cristã, objetivando a construção de um mundo novo;

b) O desenvolvimento dos integrantes do grupo rumo à maturidade do homem e mulher integrais em


Jesus Cristo, nos aspectos pessoal e comunitário, de forma a assumirem sua responsabilidade no
âmbito da família, da igreja e da sociedade;

c) Assistência aos carentes de nossa comunidade, visando ao desenvolvimento do ser humano, como
manifestação do amor de Deus, em Cristo.
d) Participar dos momentos eclesiais da Igreja, tais como: Campanha Fraternidade, Mês de Maria, Mês
da Bíblia e Preparação do Natal;

e) Colaborar na liturgia da Santa Missa: Cânticos na missa, leituras, limpeza e recepção.

Parágrafo único. Realizar estes propósitos em estreita colaboração com a igreja local e sociedade
civil.

Capítulo II - Dos membros


Artigo 4º São membros efetivos aqueles que aceitem integralmente, e sem reservas as bases da fé e
os objetivos do GLM, comprometendo-se na preservação e promoção dos mesmos.

§ 1º Somente poderão ser membros efetivos do grupo quem for crismado ou crismando.

§ 2º A admissão de novos membros é feita pelos Coordenadores das equipes (ministérios) que decidirá
a maneira adequada de formação, preparando-os para serem os novos membros do grupo;

Artigo 5º São deveres dos membros efetivos:

a) Tomar parte nas reuniões regulares, extraordinárias, e em todos os demais empreendimentos;

b) Acatar e prestigiar os atos e decisões da Coordenação, Núcleo ou Assembléia Geral;

c) pagar regularmente as contribuições e/ou mensalidades fixadas, salvo os casos de impossibilidade


financeira
TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 1
GRUPO LUZ DO MUNDO
Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos
Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

d) Exercer com dedicação os cargos para os quais forem eleitos ou designados;

e) Colaborar decididamente para que a GLM atinja seus objetivos;


f) Participar e não ultrapassar o limite de 05 (cinco) faltas anuais quem incluem: às reuniões do
grupo, da equipe (ministério), como também a limpeza da Igreja e de outros eventos promovidos
pelo grupo. Caberá a cada Coordenador avaliar, aceitando ou não, a justificativa de seus
componentes a eventuais faltas;
g) Respeitar e fazer respeitar o estabelecimento nos presentes estatutos;

h) Manter uma postura adequada aos preceitos cristãos.

Artigo 6º São direitos dos membros efetivos:

a) Participar de todas as realizações (eventos) e empreendimentos;

b) Propor e discutir no Núcleo ou em Assembléia geral qualquer medida que julgar conveniente aos
interesses do GLM ou de nossa atividade pastoral;

c) Votar e ser votado para os cargos de Coordenação (coordenador e Vice) com a ressalva do artigo
33.

Parágrafo Único. Os eleitos para cargos de diretoria (coordenação), além de preencherem os


requisitos do artigo 4º, deverão ser crismados.

Artigo 7º Não serem responsabilizados por dívidas da entidade.

Capítulo III - Das penalidades


Artigo 8º Será passível de punição qualquer membro que infringir o presente estatuto ou cuja conduta
esteja em desacordo com os princípios da moral cristã.

Artigo 9º Todo membro do GLM está sujeito as seguintes medidas disciplinares:

a) Suspensão;

b) Cassação; e

b) Exclusão.

Parágrafo 1° Considera-se:
I – Suspensão, o afastamento temporário do quadro Grupo por um período de até 2 (dois) meses,
quando da ocorrência de descumprimento dos casos previstos no artigo 5º deste Estatuto. Somente
cessará a suspensão, que não poderá ultrapassar 1 (um) ano, se o membro suspenso, em igual
período da punição, freqüentar as reuniões de formação e oração do GLM e participar normalmente da
escala de limpeza da Igreja;

II – Cassação, o afastamento do(s) cargo(s) ou função(ões) para o qual foi eleito ou nomeado, por um
período de 12(doze) meses, nos casos de descumprimento de suas atribuições,previstas no presente
estatuto, suspensão, exclusão ou afastamento;
III – Exclusão, a medida extrema pela qual se perde a condição de membro do Grupo.

TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 2


GRUPO LUZ DO MUNDO
Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos
Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

§ 2° Não constitui medida disciplinar a exoneração de natureza administrativa, sem qualquer caráter
punitivo, que se traduz pelo afastamento definitivo do cargo ou função preenchido por nomeação, o que
poderá ocorrer a pedido ou por decisão “ex-ofício” de quem tem o poder de nomear.

§ 3º Afastamento Voluntário ocorrerá a pedido do membro do GLM, ao seu coordenador imediato, que
não poderá exceder ao período de 01 (um) ano, sob pena de exclusão dos quadros

§ 4º. As penalidades serão propostas pela Coordenação Geral ou Coordenação de Equipe (Ministério).

§5º. O membro do grupo só será penalizado por decisão da maioria do Núcleo.

Título II
Da organização
Capítulo I - Da Estrutura
Artigo 10. O Grupo Luz do Mundo é composto por cinco equipes (ministérios): Ação Social, Crisma,
Música, Visita, Teatro e Comunicações

Artigo 11. O Grupo Luz do Mundo rege-se pelo Estatuto, por regimento Interno do Grupo, bem como
por normas doutrinárias, paroquiais e arquidiocesanas que lhe forem aplicáveis.

Artigo 12. A sede do Grupo Luz do Mundo é no município de Natal/RN, onde fica eleito como foro.

Artigo 13. O Grupo Luz do Mundo para alcançar seus objetivos terá um programa de estudos,
orações, retiros, projetos missionários e ações sociais, além de periódicas reuniões de Núcleo e
assembléias deliberativas.

Capítulo II – Dos Órgãos e seu funcionamento

Artigo 14. São órgãos do GLM

a) Assembléia Geral;
b) Conselho Fiscal
c) Núcleo
d) Diretoria (Coordenação)

ASSEMBLEIA GERAL

Artigo 15. As Assembléias Gerais são soberanas em suas resoluções nos limites deste Estatuto. A
Assembléia Geral é constituída pelos membros do GLM.

Artigo 16. A Assembléia Geral reúne-se, ORDINARIAMENTE, a cada ano, no primeiro domingo de
dezembro, para avaliação e prestação de contas da Diretoria (Coordenação), discussão e aprovação
de planos, projetos e decisões relativas a assuntos de interesse geral, como também a cada dois
anos para a eleição da Diretoria (Coordenação Geral), conforme disposto no art.35 do presente
estatuto.
TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 3
GRUPO LUZ DO MUNDO
Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos
Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

Artigo 17. A Assembléia Geral reúne-se EXTRAORDINARIAMENTE, sempre que a Coordenação


Geral ou 1/5 da maioria dos membros do GLM a convocarem e deliberará sobre destituição dos
dirigentes (Coordenação Geral), alteração estatutária ou qualquer outro assunto de interesse geral.

Artigo 18. - Compete à Assembléia Geral:

a) Eleger ou destituir os coordenadores gerais;

b) estabelecer critérios gerais de conduta no que concerne à política geral do grupo;

c) propor diretrizes de atuação para o GLM;

d) discutir e aprovar propostas de reforma do Estatuto apresentado pela Coordenação ou membros do


GLM;

e) deliberar sobre proposta de extinção ou fusão do grupo com outra entidade ou alienação de bens
imóveis ou móveis

f) fixar o valor da mensalidade a ser paga pelos membros do GLM.

§ 1º A reforma deste Estatuto e os demais casos previstos no artigo 18, incisos “b”, “c”, “d”, “e”
somente poderão ser analisados em reunião especialmente convocada para este fim, com a presença
de mais 1/2 (da metade) dos membros do Grupo, e por aprovação de 2/3 (dois terços) dos membros
presentes, devendo a proposição nesse sentido, partir da Coordenação do Grupo, ou de, pelo menos,
1/5 (um quinto) dos membros do GLM.

§ 2º A convocação de Assembléia Geral Extraordinária deverá ser feita com antecedência mínima de
quinze dias, através de edital, comunicado afixado na sede ou publicação no site ou outro meio de
comunicação social, devendo conter data, hora, local e pauta da reunião.

§ 3º A Assembléia Geral deliberará em primeira convocação somente com metade mais um dos
associados aptos a votar (maioria absoluta). Não havendo quórum para a abertura da assembléia,
trinta minutos depois, se fará uma segunda convocação onde não haverá deliberação com quórum
inferior a 1/3 dos membros associados.

§ 4º. A Assembléia Geral convocada para fins de alienação de bens imóveis ou móveis ou extinção
da entidade ou fusão com outra entidade, deverá ser convocada com trinta dias de antecedência
e, deliberará conforme este estatuto, mediante voto dos membros associados, respeitadas as
disposições dispostas no §1º e §3º.

CONSELHO FISCAL

Artigo 19. O Conselho Fiscal é composto por todos os coordenadores e vice-coordenadores das
equipes (ministério) que formam o GLM

Artigo 20. Ao conselho Fiscal compete:

a) dar parecer sobre a previsão orçamentária, prestação de contas e retificação ou suplementação de


orçamento, em Assembléia Geral Extraordinária convocada para tal;

b) examinar as contas e escrituração contábil do GLM;


TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 4
GRUPO LUZ DO MUNDO
Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos
Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

c) propor medidas que visem à melhoria da situação financeira do GLM;

d) convocar assembléia geral extraordinária quando, no exame das matérias constantes neste artigo,
constatarem-se a existência de situações que possam pôr em risco a subsistência econômico-
financeira do Grupo/Associação, ou quando o presente estatuto não estiver sendo cumprido pela
Diretoria

Parágrafo único. Regimento interno disciplinará o funcionamento do Conselho Fiscal

NÚCLEO

Artigo 21 O NÚCLEO é constituído pela Diretoria do Grupo (Coordenação Geral do grupo) e líderes de
equipes (Ministérios).

Artigo 22. O NÚCLEO se reunirá quinzenalmente. Não poderá, por qualquer motivo, ultrapassar um
período de 01 (um) mês sem que se reúna.

Artigo 23. Compete ao NÚCLEO

a) deliberar e fiscalizar a Coordenação Geral e destituir quem exerce função em desacordo com o que
prevê o estatuto, ressalvado os casos de destituição da Coordenação Geral;

b) decidir sobre as aquisições de bens duráveis para o grupo e alienação de bens móveis e imóveis do
GLM;

c) decidir sobre penalidade a ser aplicada ao membro do grupo;

d) apreciar e decidir sobre questões pessoais ou não que reflitam no grupo;


e) decidir as questões não disciplinadas neste estatuto, bem como interpretá-las à luz do evangelho,
dos princípios e valores cristãos.

Parágrafo 1º As decisões do Núcleo serão aprovadas pela maioria dos votos de seus integrantes
presentes em reunião. No caso de empate, prevalecerá a decisão do Coordenador Geral

DIREÇÃO
Coordenador e Vice, Tesoureiro (a) e Secretaria (o)

Artigo 24. O GLM terá uma Diretória (Coordenação) formada entre os membros associados, composto
de 1 (um) Coordenador(a) e um 1(um) Vice-Coordenador(a), bienalmente eleitos na forma prevista
neste Estatuto, com direito a reeleição, por igual período, uma única vez.

Parágrafo único. O(A) Tesoureiro(a) e o(a) Secretário(a) é de livre nomeação do(a) Coordenador(a)
Geral.

Artigo 25. Compete ao Coordenador(a) Geral:

a) Convocar e presidir as assembléias deliberativas e reuniões do núcleo

b) Representar o GLM perante as organizações católicas e sociedades seculares em geral;

TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 5


GRUPO LUZ DO MUNDO
Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos
Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

c) Representar o GLM em juízo ou constituir pessoa idônea para substituí-lo;

d) nomear Secretário(a) ou Tesoureiro(a)

e) Assinar contratos, distratos, procurações, qualquer outro documento e a correspondência em nome


do GLM;

f) Assinar as atas das Assembléias do grupo e reuniões de Núcleo conjuntamente com o secretário (a);

g) Rubricar os documentos e livros oficiais, assinando os respectivos termos de abertura e


encerramento;

h) Zelar pelo patrimônio moral e espiritual e material do GLM;

i) Movimentar as contas do grupo; emitir ordens de pagamento, crédito e documentos juntamente com
o tesoureiro;

j) Representar ou nomear representantes do grupo junto à Arquidiocese e Paróquia.

Artigo 26. Compete ao Vice-Coordenador(a): Auxiliar o presidente e substituí-lo em seus


impedimentos ou ausências, tendo no exercício do cargo todas as atribuições daquele.

Parágrafo Único. Compete aos Coordenadores e Vice-coordenadores das Equipes (Ministérios) as


mesmas funções da coordenação geral no âmbito de sua equipe, ressalvada as prerrogativas previstas
no artigo 18 do presente estatuto.

Artigo 27. Compete a(o) secretário(a):

a) Secretariar as Assembléias deliberativas do grupo e reuniões do Núcleo, lavrando as respectivas


atas e assiná-las juntamente com o Coordenador;

b) Manter sob sua guarda os livros de atas das reuniões;

c) Organizar e manter sob sua guarda os arquivos do expediente do GLM

Artigo 28. Compete a(o) tesoureiro(a):

a) Abrir e movimentar contas, emitir ordens de pagamentos, créditos e demais documentos, juntamente
com o Coordenador;

b) Ter sob sua guarda os livros da tesouraria e os documentos respectivos;

c) Arrecadar as receitas regulares e extraordinárias, escriturando-as em livros próprios;

d) Efetuar pagamento das despesas regulares do GLM

Do patrimônio e manutenção financeira


Artigo 29. Constituem o patrimônio do Grupo Luz do Mundo todos os bens móveis e imóveis
adquiridos, recebidos em doação ou cedidos em definitivo.

Artigo 30. O GLM manter-se-á financeiramente através de ofertas voluntárias de seus membros, e
outras contribuições particulares.

TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 6


GRUPO LUZ DO MUNDO
Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos
Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

Parágrafo Único. O GLM não aceitará contribuições, donativos ou legados cuja procedência seja
imoral ou ilícita.
Artigo 31. Constituem receitas do Grupo Luz do Mundo, as contribuições dos membros, os resultados
financeiros dos seus eventos, as contribuições de pessoas físicas e/ou jurídicas.

§ 1º A contribuição dos membros será paga mensalmente em valor convencionado em Assembléia. A


referida mensalidade ou contribuição se destina a arcar com as despesas de rotina do GLM (caixa 1);

§ 2º Os componentes do grupo que trabalham pagarão mensalidade 100% superior aos integrantes do
grupo que não trabalham;

§ 3º Os membros associados não respondem pelas obrigações sociais da entidade

§ 4º A receita oriunda dos eventos promovidos pelo GLM ou doações se destinam a arcar com as
despesas de aquisições de bens duráveis escolhidos pelo grupo e decididas pelo Núcleo (caixa 2).

§ 5º É facultada a transferência de valores entre os caixas, avaliada a devida necessidade pelo núcleo;

§ 6º A prestação de contas será feita bimestralmente pelo Tesoureiro aos componentes do GLM.

Artigo 32. No caso de dissolução do GLM seu patrimônio passará a pertencer a Igreja de São Marcos,
paróquia Santa Maria Mãe, Arquidiocese de Natal/RN

Título III
Da representação
Capítulo I - Das eleições
Artigo 33. Considerar-se-á componente “eleitor” e “candidato”, além de ser membro, ter freqüentado as
atividades do grupo a pelo menos seis meses anteriores ao pleito não podendo ter faltado,
injustificadamente, dois domingos anteriores à eleição, bem como não pode estar na condição de
membro “afastado”, suspenso ou excluído

Artigo 34. O GLM terá uma coordenação eleita entre seus membros aptos a votar, composto de 1 (um)
Coordenador(a) e um 1(um) Vice-Coordenador(a).

Artigo 35. A coordenação será eleita, em assembléia deliberativa, pelos membros efetivos do GLM
sempre que possível no último domingo do mês de julho, vigendo o mandato dois anos a partir do
primeiro domingo do mês de agosto do ano da eleição.

Parágrafo único. A Coordenação (Coordenador e Vice) do GLM respeitará o biênio, de maneira que
haja eleições únicas (coordenação geral e ministérios) em um mesmo período.

Artigo 36. É facultada aos Coordenadores (Coordenador e Vice) a reeleição, uma única vez.

Artigo 37. O tipo de voto é secreto;

Artigo 38. Haverá dois momentos na eleição: Primeiro se escolherá o Coordenador e depois o
Vice-Coordenador. Será eleito em 1º turno quem obtiver 2/3 dos votos válidos. Não havendo
vencedor em 1º turno, os dois membros (componentes) mais votados concorrerão à eleição,
sendo eleito o que obtiver mais votos.

TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 7


GRUPO LUZ DO MUNDO
Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos
Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

Artigo 39. Em caso de empate, será considerado eleito entre os concorrentes o membro (componente)
mais antigo.

Artigo 40. Aos eleitos, no dia do pleito, é obrigatória a sua manifestação no sentido de decidir sobre a
posse do cargo.

Artigo 41. Se, depois de duas eleições, ninguém aceitar o cargo, se marcará uma assembléia
extraordinária quando se discutirá e se nomeará a diretoria do GLM.

§ 1º. Todas as disposições, acima expostas, serão, na íntegra, aplicadas nas eleições em nível de
equipes (ministérios);

§ 2º. As eleições nas Equipes (ministérios) ocorrerão sempre um domingo após a escolha dos
Coordenadores (as) gerais;

§ 3º. As eleições nas Equipes (ministérios) serão acompanhadas pela Secretaria do Grupo que velará
pelo cumprimento do Estatuto

DA PERDA DO MANDATO
Art. 42. Os membros da Diretoria, Coordenadores de Equipes (ministérios) e Conselho Fiscal,
perderão seus mandatos nos seguintes casos:

a) malversação ou dilapidação do patrimônio social e a manutenção de débitos com a tesouraria do


Sindicato, devendo ser processado judicialmente pelo grupo;

b) grave violação deste Estatuto;

c) ausência injustificada em 02 (duas) reuniões consecutivas de sua instância, quando se considerará


abandono de cargo;

§ 1º A perda do mandato será declarada em Assembléia, obedecido ao quorum de 2/3 (dois terços)
mais 01 (um) dos votos.

§ 2º Toda a suspensão ou destituição do cargo administrativo deverá ser precedida de notificação que
assegure ao interessado o pleno direito de defesa

Título IV
Das disposições Gerais
Artigo 43. São casos de vaga em qualquer cargo ou função:

a) morte;

b) renúncia;

c) exclusão;

d) suspensão;

e) cassação; e

f) término do mandato.

TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 8


GRUPO LUZ DO MUNDO
Ru Rua Limoeiro do Norte, s/n, Centro Pastoral da Igreja de São Marcos
Conjunto Panatis II, Natal/RN
Email: www.grupoluzdomundo.org

§1°. Quando tratar de vaga na Coordenação Geral ou de Equipes (Ministérios) deste artigo, o grupo
convocará Assembléia para e eleger Coordenador ou Vice e as equipes (ministérios) elegerão os seus
líderes que completarão o mandato.

§2°. Quando tratar de vaga em outros cargos exercidos no grupo decorrente das alíneas “a” a “e” deste
artigo, escolherão um substituto que desempenhará o mandato.

Artigo 44. O presente Estatuto não impede a feitura de outros regulamentos internos do GLM,
disciplinando funções e pormenores relativos à administração do Grupo, não podendo em hipótese
alguma contrariá-lo.

Artigo 45. O presente Estatuto entrará em vigor na data de sua aprovação pela Assembléia geral.

Artigo 46. Os procedimentos eleitorais da Assembléia Geral serão estabelecidos pelo seu
regulamento, e na sua falta pela Coordenação, quando da convocação para o plenário.

Natal 26 de julho de 2009.

Luiz Teixeira Barbosa


Coordenador Geral

TRABALHANDO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO NOVO. 9