Você está na página 1de 27

RESUMO TEÓRICO 1

1) Bases Históricas
Podemos entender a sociologia como uma das manifestações do pensamento
moderno. A sua formação constitui um acontecimento complexo para o qual
concorreram circunstâncias históricas e intelectuais e intenções práticas. O seu
surgimento ocorre num momento histórico determinado, coincidente com os
últimos momentos da desagregação da sociedade feudal e da consolidação da
civilização capitalista.
As transformações econômicas, políticas e culturas verificadas no século XVII,
marca de forma indelével a sociologia. As revoluções industrial e a francesa
patrocinam a instalação definitiva da sociedade capitalista. Somente por volta
de 1830, um século depois, surgiria a palavra sociologia, fruto dos
acontecimentos das duas revoluções citadas. A revolução industrial, à parte a
introdução da máquina a vapor e os aperfeiçoamentos dos métodos produtivos,
determinou o triunfo da indústria capitalista pela concentração e controle de
máquinas, terras e ferramentas onde as massas humanas eram simples
trabalhadores despossuídos.
A sociologia constitui uma resposta intelectual às novas situações colocadas
pela revolução industrial, como por exemplo, a situação dos trabalhadores, o
aparecimento das cidades industriais, as transformações tecnológicas, a
organização do trabalho na fábrica, etc. É a formação e uma estrutura social
específica — a sociedade capitalista — que impõe uma reflexão sobre a
sociedade, suas transformações, suas crises, e sobre seus antagonismos de
classe.
No plano das transformações culturais associadas ao surgimento da Sociologia
está o pensamento filosófico do século XVII que contribuiu para popularizar os
avanços do pensamento científico. "A teologia deixaria de ser a forma
norteadora do pensamento. A autoridade em que se apoiava um dos alicerces
da teologia, cederia lugar a uma dúvida metódica que possibilitasse um
conhecimento objetivo da realidade" (Francis Bacon 1561- 1626).
O uso sistemático da razão, do livre exame da realidade, representou um
grande salto para libertar o conhecimento do controle científico, da tradição, da
"revelação" e, conseqüentemente, para a formulação de uma nova atitude
intelectual diante dos fenômenos da natureza e da cultura.
Do ponto de vista político, a burguesia, ao tomar o poder em 1789, insurgiu-se
definitivamente contra os fundamentos da sociedade feudal, ao construir um
Estado que assegurasse sua autonomia diante da Igreja e que incentivasse e
protegesse a empresa capitalista. Aconteceu aí uma liquidação do regime
antigo. Em menos de um ano a velha estrutura e o Estado monárquico estavam
liquidados, inclusive abolindo radicalmente a antiga forma de sociedade e suas
tradicionais instituições, arraigados costumes e hábitos, promovendo sensíveis
alterações na economia, na política e na vida cultural.
Portanto, o desenvolvimento desta ciência tem como pano de fundo a
existência de uma burguesia que se distanciara de seu projeto de igualdade e
fraternidade, e que, crescentemente, se comportava no plano político de forma
menos liberal e mais conservadora, utilizando intensamente os seus aparatos
repressivos e ideológicos para assegurar a sua dominação.

2) Positivismo de Auguste Comte
Auguste Comte viveu no período napoleônico de consolidação da ordem
capitalista numa
Europa em século de industrialização. Secretário e discípulo de Saint-Simon,
Comte observou de seu mestre o dever de construir a harmonia social no caos
revolucionário, reunindo uma metodologia retirada das ciências naturais para
criar a primeira forma de pensamento sociológico: O Positivismo que se
fundamenta em três principais pilares teóricos: Organicismo, cientificismo e
darwinismo social.
2.1 - Organicismo
Inicialmente, o positivismo comteano elaborou uma definição para seu objeto
de pesquisa para a sociedade. Para tanto, afirmaram sê-la um corpo, um
organismo composto de partes coesas e integradas. O funcionamento de tal
organismo, regulado por leis naturais, é marcado por um equilíbrio natural e
uma evolução contínua.
2.2 - Cientificismo
Para uma compreensão do organismo social, Comte recorre à metodologia das
ciências naturais depositando na razão humana o papel do único instrumento
capaz de elucidar as relações sociais. Cientificismo seria, portanto, a fé
inabalável na racionalidade como forma eficaz de compreender o
funcionamento da sociedade e propor possíveis remédios às distorções do
comportamento natural.
Garantindo uma postura supostamente neutra.
2.3 - Darwinismo social
Charles Darwin, um dos maiores expoentes da biologia, dedicou-se à analise
das transformações das características genéticas das espécies. Dizia ele que a
evolução dos seres vivos se dá por meio da capacidade de adaptação dos
seres superando os obstáculos colocados pela seleção natural.
A aplicação do darwinismo à sociologia foi obra dos positivistas, por mais que
Comte reconhecia que o ambiente social e o natural não são
caracteristicamente idênticos, suas essências comungam de uma lei geral de
desenvolvimento ou evolução na qual somente os elementos mais aptos
garantem sua sobrevivência ou lugar de destaque no convívio social.
O darwinismo social foi justificador das desigualdades sociais e do imperialismo
europeu. Em meio ao século XIX, grandes massas desempregadas ou
submissas da disciplina fabril tinham sua situação explicada pela
incompetência na adaptação ao meio, assim como as civilizações, algumas
vivendo em regime tribal, foram encaradas como verdadeiros elos perdidos,
fósseis vivos, expressões de um passado longínquo e primitivo da sociedade.
Essa visão, darwinista, da sociedade ignora avaliações históricas e suas
particularidades descarregando análises preconceituosas, mecânicas, lineares
e burguesas sobre o objeto de pesquisa sociológica.
2.4 - "Ordem e progresso”

Durkheim e seus colaboradores emanciparam. • Movimento Dinâmico . Sem desconsiderar o posicionamento burguês e a conjuntura de consolidação da ordem capitalista. "Ordem  e Progresso" servirão de lema para a classe dominante buscar a tecnologia / o moderno. inerente à vida social foi denominado de Progresso.é o responsável pela organização e o equilíbrio do organismo. no seu início. Leis. que colocara a filosofia social diante de uma realidade a ser explorada. ou seja. assume claramente uma fala conservadora. o método e a aplicabilidade da Sociologia. transformou-se numa postura real ao ser centralizada em fatores que poderiam ser observados. dois comportamentos fundamentais. Em sua obra: As Regras do Método Sociológico (1895).. A este movimento estático e regulador. Em seu projeto intelectual. 3) Émile Durkheim Durkheim pode ser considerado como um dos grandes teóricos da Sociologia. A compreensão do todo social passava. Estes seriam então para ele o objeto da Sociologia.. apresentando-a como disciplina científica rigorosa. inclusive. do próprio progresso. pode-se concluir que: Esta  análise encararia o movimento operário como verdadeiro inimigo do bom funcionamento da sociedade. que ajustaria todos os indivíduos às condições que garantiriam o melhor funcionamento da sociedade. porque suas teorias avançam sobre a simples reflexão filosófica.1 O Indivíduo e a Sociedade O indivíduo e a sociedade. • Movimento Estático . que a sociedade possuía dois movimentos. ou melhor. Sua principal preocupação era definir com precisão o objeto. A harmonia é um pressuposto fundamental para a vida em sociedade. compõem uma inter-relação conjugada. a Sociologia da Filosofia Social. pelas suas manifestações básicas e naturais. avançados ou evoluídos. de modo definitivo. mas sempre garantindo a harmonia via instituições (Família. O empirismo positivista. Durkheim se diferencia dos outros positivistas. xou claro o tipo de acontecimento sobre os quais debruça a Sociologia: os Fatos Sociais. que poderiam ser dinâmicas ou estáticas. O indivíduo não existe em sua plenitude. e construía toda uma organização de pressupostos metodológicos e teóricos sobre a sociedade. onde uma parte pertence ao outro em harmonia constante.Comte avaliou. as ações sociais não . Igreja. garantidora.). Estado. Escola. para Durkheim. Esse movimento natural. embora se atribui a paternidade do termo ao filósofo Auguste Comte. Comte. também. essencialmente. aquele que imprime transformações na sociedade capazes de transforma-las de estágios inferiores de organizações para estágios mais complexos. A  ciência da sociedade. o bem comum e os anseios da maioria da população. denominou Ordem. medidos e relacionados através de levantamentos de dados realizados pelos cientistas.é o responsável pela evolução social. 3.

3. mas sim. Desse modo. biologia etc. já existem antes do nascimento das pessoas. Durkheim afirma que o crime. As sociedades.3 Sociedade: um organismo em adaptação Para Durkheim. do coletivo. Assim Durkheim afasta as explicações sociais do indivíduo. psicológicas. O grau de coerção dos fatos sociais se torna evidente pelas punições a que o indivíduo está sujeito. que seriam na verdade manifestações patológicas. por exemplo. como a educação. os fatos sociais são ao mesmo tempo coercitivos e dotados de existência exterior às consciências individuais. Os indivíduos agiam não por vontade própria. Ele não leva em conta as manifestações individuais. pelo menos.dependiam do indivíduo. quando se submete a um determinado tipo de formação familiar ou quando está subordinado a determinado código de leis. Essa força se manifesta quando o indivíduo adota um determinado idioma. os costumes. A segunda característica dos fatos sociais é que a exterioridade. como também por representar a importância dos valores sociais que repudiam determinadas condutas como . a Sociologia tinha por finalidade não só explicar a sociedade como encontrar remédios para a vida social. Durkheim considera um fato social como normal quando se encontra generalizado pela sociedade ou quando desempenha alguma função importante para sua adaptação ou sua evolução. ou seja. É social todo fato que é geral. nas quais se identifica a infração e a penalidade subseqüente. os fatos sociais manifestam sua natureza coletiva ou um estado comum ao grupo. os sentimentos e a moral. as leis. Essas ações sociais foram chamadas de Fatos Sociais. mas sim por vontade coletiva.2 O que é Fato Social? O objeto de estudo da Sociologia. ele o conceitua como maneiras de ser. como as formas de habitação. A educação. como todo organismo. eles existem e atuam sobre os indivíduos independentemente de sua vontade ou de sua adesão consciente. As regras sociais. ou seja. independentemente de suas vontades e escolhas. saudáveis e doentios. levando-os a conformarem-se às regras da sociedade em que vivem. segundo Durkheim. que se repete em todos os indivíduos ou. 3. isto é. pensar e agir — consolidadas socialmente — e que possuam três características: A primeira delas é a coerção social. é normal não só por ser encontrado em qualquer sociedade. físicas etc. de comunicação. A terceira característica apontada por Durkheim é a generalidade. a força que os fatos exercem sobre os indivíduos. em qualquer época. Legais são as prescritas pela sociedade. na maioria deles. as leis e as regras em geral eram provocadas por fatores externos ao indivíduo. Espontâneas seriam as que aflorariam com decorrência de uma conduta não adaptada à estrutura do grupo ou da sociedade à qual o indivíduo pertence. é o FATO SOCIAL. são a elas impostos por mecanismos de coerção social. Assim. As punições podem ser legais ou espontâneas. sob a forma de leis. Portanto. Esses fatores seriam dados pela sociedade no seu todo. deixando-as a cargo da psicologia. quando se está contra elas e tenta se rebelar. eles são exteriores aos indivíduos. apresentariam alguns estados normais e patológicos.

resguardando a objetividade de sua análise. objetos que. Embora todos possuam suas "consciências individuais". pode-se notar. então estamos diante de um acontecimento de caráter mórbido e de uma sociedade doente. mas. Patológico é aquele que se encontra fora dos limites permitidos pela ordem social e pela moral vigente. é garantia de normalidade na medida em que representa o consenso social. A definição de consciência coletiva aparece pela primeira vez na obra Da divisão do trabalho social: trata-se do "conjunto das crenças e dos sentimentos . ou o acordo de um grupo a respeito de uma determinada questão. a adaptação e a evolução da sociedade. normal é aquele fato que não extrapola os limites dos acontecimentos mais gerais de uma determinada sociedade e que reflete os valores e as condutas aceitas pela maior parte da população. a preocupação de Durkheim dirigiu-se para a conduta necessária ao cientista. o acordo. Tais formulações seriam apenas opiniões. seus modos próprios de se comportar e interpretar a vida.ilegais e as condenam a penalidades. isto é. Durkheim aconselhava o sociólogo a encarar os fatos sociais como coisas. Para Durkheim. deveriam ser medidos. como as doenças. a "saúde" do organismo social se confunde com a generalidade dos acontecimentos e com a função destes na preservação dessa harmonia. no interior de qualquer grupo ou sociedade. É preciso que o sociólogo deixe de lado suas pré-noções. Os fatos patológicos. cuja racionalidade só é acessível ao cientista. não haveria explicação científica se o pesquisador não mantivesse certa distância e neutralidade em relação aos fatos. são considerados transitórios e excepcionais. juízos de valor individuais que podem servir de indicadores dos fatos sociais. A generalidade de um fato social. Partindo. 3. como para todos os positivistas e cientistas da sua época. sua unanimidade. lhe sendo exteriores. Procurando garantir à Sociologia um método tão eficiente quanto o desenvolvido pelas ciências naturais. portanto. Essa constatação está na base do que Durkheim chamou consciência coletiva. do princípio de que o objetivo máximo da vida social é promover a harmonia da sociedade consigo mesma e com as demais sociedades. o consenso e. a fim de que seu estudo tivesse realmente bases científicas. pois eles nada têm de científico e podem distorcer a realidade dos fatos. Quando um fato põe em risco a harmonia. isto é.4 A objetividade do Fato Social Uma vez identificados e caracterizados os fatos sociais. e que essa harmonia é conseguida através do consenso social.5 A consciência coletiva Toda a teoria sociológica de Durkheim pretende demonstrar que os fatos sociais têm existência própria e independente daquilo que pensa e faz cada indivíduo em particular. 3. observados e comparados independentemente do que os indivíduos pensassem ou declarassem a seu respeito. a vontade coletiva. portanto. formas padronizadas de conduta e pensamento. desse acordo coletivo que se expressa sob a forma de sanções sociais. isto é. seus valores e sentimentos pessoais em relação ao acontecimento a ser estudado. mas mascaram as leis de organização social.

das tradições ou das relações sociais estreitas. Solidariedade mecânica. Ela define o que. Nas sociedades capitalistas. ficando sem uma regulamentação por um período de tempo. (p. A consciência coletiva aqui exerce todo seu poder de coerção sobre os indivíduos. segundo Durkheim. É fato social que só se pode conhecer por meio de seus efeitos sociais". ao mesmo tempo em que os indivíduos são mutuamente dependentes. . permanecendo em geral independentes e autônomos em relação à divisão do trabalho social. Essa interdependência garante a união social. à deriva. para Durkheim. 3. pois à Sociologia. Solidariedade orgânica é aquela típica das sociedades capitalistas. o "tipo psíquico da sociedade". a desorganização que enfraquece a integração dos indivíduos. mas está espalhada por toda a sociedade. Ela aparece como regras fortes e estabelecidas que delimitam o valor atribuído aos atos individuais. Durkheim considerava que o trabalho de classificação das sociedades — como tudo o mais — deveria ser efetuado com base em apurada observação experimental. cada qual se especializa numa atividade e tende a desenvolver maior autonomia pessoal. que não seria apenas o produto das consciências individuais. é considerado "imoral". onde. indeterminado ou determinado ficando. A consciência coletiva é. era aquela que predominava nas sociedades pré-capitalistas. deixando-os sem saber como agir.6 Solidariedade Mecânica e Solidariedade Orgânica Em sua obra intitulada "Da Divisão do Trabalho Social". através da acelerada divisão do trabalho social. que se imporia aos indivíduos e perduraria através das gerações. inconscientes no processo. Como os indivíduos podem viver em sociedade? A essa e a outras perguntas sobre como se processa essa relação que distingue duas formas de solidariedade: a mecânica e a orgânica. Ela revelaria. "O estudo da solidariedade pertence. onde os indivíduos se identificavam através da família. da religião. da tradição e dos costumes. 3. mas algo diferente. assim. "reprovável" ou "criminoso".7 ANOMIA Representa o enfraquecimento das normas sociais de um povo ou grupo social. numa sociedade. Durkheim estabeleceu a passagem da solidariedade mecânica para a solidariedade orgânica como o motor de transformação de toda e qualquer sociedade. os indivíduos se tornavam interdependentes. em certo sentido. 342) A consciência coletiva não se baseia na consciência dos indivíduos singulares ou de grupos específicos. em lugar dos costumes. a forma moral vigente na sociedade. Assim. Guiado por esse procedimento. Durkheim procura utilizar como tema central as relações entre os indivíduos e a coletividade.comuns à média dos membros de uma mesma sociedade" que "forma um sistema determinado com vida própria".a consciência coletiva se afrouxa. perdendo quase que por total sua consciência e identidade.

A educação é o principal instrumento dessa adaptação. em seus intensos processos de mudança. O trabalho dos adultos sobre as "falhas" da criança. ou seja. poderemos causar muito desconforto à criança. O papel do sociólogo seria portanto estudar. se cada membro da sociedade exercer uma função na divisão do trabalho. na visão de Durkheim. contribui para a incorporação dos princípios da sociedade da qual essa criança faz parte. apesar de construir uma especificidade de tarefas e de trabalho. pelas dificuldades que a criança enfrentaria se não conhecesse os valores e necessidades da sociedade em que estará inserida. a grande inimiga da sociedade. seguindo o exemplo de um organismo biológico. Esta formação se dá quando a sociedade agrega ao ser individual toda sua estrutura de vida. ele será obrigado através de um sistema de direitos e deveres. são profundamente ligadas ao meio social que as prescreve como necessárias. muitas vezes não fornecia novos valores que preenchessem os anteriores demolidos. . A Modernidade.8 Educação Para Durkheim. no entendimento de Durkheim. A educação transmite para o indivíduo conhecimentos que a natureza nunca poderia realizar. e também sentirá a necessidade de se manter coeso e solidário aos outros.A Anomia é um estado de falta de objetivos provocado pelas intensas transformações ocorrentes no mundo social moderno. É a educação que transforma a criança. mesmo as qualidades que pareçam ser escolhidas pelos próprios indivíduos. se nos desviarmos deste caminho. a sociedade é uma determinante. onde ele descreve a necessidade de se estabelecer uma solidariedade orgânica entre os membros da sociedade. A anomia era. criando um homem novo. A solução estaria em. desprovida de um senso social. o indivíduo tem que estar a serviço de um bem maior. entender e ajudar a sociedade. o indivíduo deseja melhora-se a si próprio"(Durkheim). Há. uma função ao mesmo tempo una e múltipla dos sujeitos sociais. Isso dava uma espécie de vazio de significado no cotidiano de muitos indivíduos. mas sim. O importante para ele é que o indivíduo realmente se sinta parte de um todo. e exige que o indivíduo se adapte totalmente aos seus objetivos. Na tentativa de “curar” a sociedade da anomia. Foi a partir do surgimento do capitalismo e da tomada da razão como forma de explicar o mundo que houve o rompimento brusco de valores tradicionais ligados fortemente à concepção religiosa. onde cada órgão tem uma função e depende dos outros para sobreviver. e que. interiorizada e não meramente mecânica. e a sociologia era o meio para isso. não se limitando a desenvolver somente o ser natural. "desejando melhorar a sociedade. 3. Durkheim procura demonstrar que não podemos escapar de uma formação voltada para o bem estar desta sociedade. em uma peça ativa da sociedade. e até a sua exclusão do meio social. portanto. algo que devia ser vencido. sendo que. assim como receber e internalizar os valores coletivos que garantem o funcionamento desta sociedade. que realmente precise da sociedade de forma orgânica. Durkheim escreve “A divisão do trabalho social”. Assim.

que reiterou os princípios da física teológica para os fenômenos culturais e políticos. assinale (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. 1. a partir de sua inserção na sociedade e nos grupos sociais que a constituem. não indivíduos isolados. 3.( ) A Sociologia pretendia.( ) Aquilo que a sociologia estuda constitui-se historicamente como o conjunto de relacionamentos que os homens estabelecem entre si na vida em sociedade. mostrando os fatos sociais como produto exclusivo da natureza e da vontade da burguesia.. assinale (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. 4 . do ponto de vista sociológico. 4. dar respostas racionais aos inúmeros problemas gerados pelas revoluções da sociedade burguesa.( ) O homem passou a ser visto.EXERCÍCIOS BASES HISTÓRICAS 1) Sobre o surgimento da Sociologia no contexto moderno de consolidação das Revoluções Burguesas no século XIX. mas interrelacionados com os diferentes grupos sociais dos quais fazem parte. por meio do método científico. 2. como a escola.( ) A consolidação do sistema capitalista na Europa no século XIX forneceu os elementos que serviram de base para o surgimento da sociologia como ciência particular.) passa a cobrir . 1 . VVFF 2) Sobre o surgimento da sociologia.( ) A Sociologia buscava elaborar conceitos e métodos para investigar os fatos sociais dotados da mesma objetividade observada nas ciências naturais. VVVV 3) "Podemos entender a sociologia como uma das manifestações do pensamento moderno.. 3 . A evolução do pensamento científico (.( ) A Sociologia inventou uma nova forma de investigar e explicar os fatos sociais. 2 .( ) A Sociologia pretendia substituir o pensamento teológico na explicação do mundo.( ) Interessa para a sociologia. as classes sociais etc. a família.

3. 2. SÃO PAULO: BRASILIENSE. 3. 7 ED. A sua formação constitui um acontecimento complexo para o qual concorrem uma série de circunstâncias históricas e intelectuais. apresenta grande relevância para a história do pensamento ocidental. o mundo social. . 1 . assinale (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. assinale (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa.( ) A Sociologia como ciência nasce a partir da consolidação da sociedade burguesa urbano-industrial no século XV.( ) O século XVIII.( ) O distanciamento em relação aos acontecimentos produzidos pela Revolução Industrial caracteriza o nascimento da Sociologia enquanto ciência. fundamentalmente as inglesa e francesa. 4.). 10. 1984. caracterizado pelos seus diversos episódios históricos. 1.com a sociologia uma nova área do conhecimento (. FFVF 5) Com relação ao nascimento da Sociologia. marque para as alternativas abaixo (V) verdadeira ou (F) falsa. P.( ) A Sociologia foi uma manifestação do pensamento moderno que surgiu a partir dos acontecimentos desencadeados.( ) A Sociologia nasceu e se desenvolveu no contexto ensejado pelas revoluções burguesas.( ) O surgimento da sociedade está associada à desagregação da sociedade feudal e à consolidação da civilização capitalista. sendo a expressão do pensamento marxista que visava à transformação da sociedade burguesa em sociedade comunista. CARLOS B. 4.( ) A Sociologia surgiu no século XIX..( ) O avanço de uma visão que valorizava a observação e a experimentação para a explicação da natureza contribuirá para o nascimento da ciência da sociedade. no contexto histórico marcado pelo declínio da sociedade feudal e da consolidação do capitalismo. cultural e política. VVFV 4) Quanto ao contexto do surgimento da Sociologia. inclusive para a sociologia.( ) A sociologia foi uma manifestação do pensamento moderno que surgiu em função de um conjunto de fatores de ordem econômica-social. Com relação ao contexto histórico do surgimento da sociologia. O QUE É SOCIOLOGIA. marcando o declínio da sociedade feudal e da consolidação do capitalismo." MARTINS.. ou seja. 2. exclusivamente pelas revoluções industrial e inglesa. 1.

em formação desde a segunda metade do século XVIII. suicídios. uma . o positivismo. No âmbito econômico. As bases que permitem entender a formação do pensamento sociológico perpassam por aspectos culturais. que colocou o espaço urbano como um cenário de novos “problemas”. ou seja. verifica-se com a Revolução industrial a consolidação de um novo sistema econômico. verifica-se com a ascensão da classe burguesa em função da perda de poder da nobreza e fim do absolutismo. o delinear de um caos social. um modelo condizente com a nova ordem econômica estabelecida pelo capitalismo. com menos de dois séculos. No âmbito cultural. alcoolismo. em luta pelos seus interesses. a emergência do racionalismo propiciou uma mudança de mentalidade dos homens os quais passaram a explicar os fenômenos naturais e. que se desenvolveu a partir do questionamento da sociedade urbano-industrial. assumindo esta perspectiva. criminalidade. É válido salientar que a primeira forma de pensamento sociológico.( ) A Sociologia nasceu como ciência conservadora.( ) O desenvolvimento da Sociologia como ciência teve um grande impulso com a Revolução Industrial. com Auguste Comte e Émile Durkheim. fundamentalmente. Em decorrência do êxodo rural (fruto da crise do sistema feudal) desembocou-se um processo intenso de urbanização das cidades que teve conseqüências mais sérias o agravamento de diversos problemas sociais: desemprego.( ) O desenvolvimento da Sociologia confundiu-se com o desenvolvimento da sociedade burguesa-industrial. prostituição. como conseqüência deste. A partir desta afirmação. VVVF Questão discursiva A Sociologia é uma ciência moderna. a implantação de um novo tipo de estado (liberal) não-interventor na economia. mais tarde. Na esfera política. econômicos e políticos. os não proprietários dos meios de produção que passaram a travar uma luta de classes constante com a burguesia. o capitalismo e. ou seja. 3 . assim como aos interesses da classe recém-estabelecida no poder. configurando um conjunto de relações sociais fundadas na coletivismo. os quais passaram a ser vistos como ameaças à estabilidade social. passou a se configurar como um grupo de pressão. 4 . descreva a estrutura social que possibilita a formação do pensamento sociológico. baseou-se nos princípios e métodos das ciências naturais. RESOLUÇÃO: A sociologia é uma ciência moderna resultado de um projeto altamente complexo.2 . A classe de despossuídos. os sociais com base na ciência. a burguesia. Outro fator relevante ligado à Revolução industrial e que propiciou a formação do pensamento sociológico é o aparecimento da classe proletária. de reorganização da ordem social.

pode-se dizer que a formação do pensamento sociológico esteve totalmente ligada à necessidade de estabelecer a ordem e o progresso nas sociedades industriais e atender aos anseios da classe dominante. conservadora e com forte apelo prático. a busca da ordem e do progresso.( ) O positivismo tinha perspectiva bastante otimista quanto ao desenvolvimento das sociedades humanas e colocava como fundamentos da dinâmica social.( ) O positivismo concebia a sociedade como um organismo constituído de partes integradas e harmônicas.( ) No positivismo. 3. sem maiores preocupações de natureza prática. classifica-se a Sociologia nascente como burguesa. Sobre essa corrente de pensamento assinale (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. 2. FFVF 2) Na história do surgimento da sociologia. analise as sentenças abaixo e assinale (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. reconhecia-se que os princípios reguladores do mundo físico e da sociedade humana eram diferentes em essência. deviam ser estudados sob o mesmo método. por isso. deixando a solução dos problemas sociais por conta dos homens de ação. Quanto a essa tarefa. 4. que . 2.ameaça real aos interesses dominantes. das mudanças para estágios superiores. visto como única alternativa para a superação das lutas de classe em que a sociedade capitalista estava mergulhada. 1.( ) Contribuir para a solução dos problemas sociais decorrentes da Revolução Industrial.( ) Tornar realidade o chamado “socialismo utópico”. mas a crença na origem natural de ambos os aproximava e.( ) Incentivar o espírito crítico na sociedade e. dentre os quais se destaca Augusto Comte. a primeira corrente teórica consolidada foi o positivismo. segundo um modelo físico e organicista. como pode-se verificar na primeira forma de pensamento social. responsável pela exploração dos trabalhadores. tendo em vista a necessária estabilização da ordem social burguesa. 1. colaborar para transformar radicalmente a ordem capitalista. POSITIVISMO COMTE 1) Surgida no momento de consolidação da sociedade capitalista. a Sociologia tinha uma importante tarefa a cumprir na visão de seus fundadores. por isso.( ) Desenvolver o puro espírito científico e investigativo. o positivismo. 3. dessa forma. Dessa forma.

( ) A Sociologia deve buscar nos procedimentos próprios ao estágio teólogico do cohecimento humano sua referência teórica de fundo. portanto. o mais apropriado à Sociologia.( ) A Sociologia deve ser uma espécie de “Física Social”. 4.( ) O estágio especulativo do conhecimento humano correponde ao ponto mais alto da razão. tal como na desordem da cadeia alimentar de outros animais. marque para as afirmativas abaixo (V) verdadeira ou (F) falsa. agir com eficácia. VVVF 3) Em relação ao que August Comte. VVFF 4) Auguste Comte foi quem deu origem ao termo Sociologia. 4 . pensada como uma física social. 1 . ainda no século XIX.( ) Era necessário aperfeiçoar os métodos de investigação das leis que regem os fenômenos sociais. uma vez que a estabilidade (princípio estático) e a atividade (princípio dinâmico) sociais são inseparáveis. assinale (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. moral e de idéias do seu tempo. os conflitos e a luta de classes observados na sociedade humana eram inerentes à vida social. aos fenômenos e. 4. disse acerca desta nova ciência. em sua opinião. 1. 2 . não apresentavam relação prática com a desorganização social. capaz de pôr fim à anarquia científica que vigorava. A respeito das concepções fundamentais do autor para o surgimento dessa nova ciência.( ) No positivismo. racionalmente. presentes na obra de Comte. um dos clássicos da Sociologia.levou o próprio Augusto Comte a chamar a Sociologia de “Física Social”. 3 .( ) Entre ordem e progresso há uma necessidade simultânea. com isso. 2-( ) As preocupações de natureza científica. inicialmente. por se apoiar no conhecimento positivo dos fenomênos da vida em sociedade. sendo.( ) O objetivo era conhecer as leis sociais para se antecipar. no sentido de se descobrir a ordem inscrita na história humana. na direção de se permitir uma organização racional da sociedade. possíveis de serem conhecidas a partir da observação empírica. pois todos os seres vivos estavam submetidos às mesmas leis da natureza.( ) O progresso da sociedade supõe a reta observação das leis da vida social. VFVV . 3.

verifica-se com a ascensão da classe burguesa em função da perda de poder da nobreza e fim do absolutismo. disserte sobre o papel da idéia de progresso no contexto do surgimento da sociologia. mais tarde. pois. alcoolismo. . ou seja. Na esfera econômica.Questão discursiva Claude Henri de Rouvroy. Assim. O primeiro expressaria a ordem como base social. dentre várias conseqüências. os sociais. O positivismo sugeria que a sociedade seria regulada por um movimento natural duplo denominado estático e dinâmico. o positivismo. uma ciência caracterizada por intenções práticas. prostituição. um modelo condizente com a nova ordem econômica estabelecida pelo capitalismo. Em decorrência do êxodo rural (fruto da crise do sistema feudal). pode-se dizer que a formação do pensamento sociológico esteve totalmente ligada necessidade de estabelecer a ordem e o progresso nas sociedades industriais e atender aos anseios da classe dominante por meio de um mecanismo teórico e ideológico. Dos “escombros” da sociedade medieval surge uma nova estrutura social contando com características específicas. os quais passaram a ser vistos como ameaças à estabilidade social. o delinear de um caos social. verifica-se com a Revolução industrial a consolidação de um novo sistema econômico. No âmbito cultural. a necessidade de assegurar a estabilidade social e implantar uma nova cultura atrelada à idéia progresso da sociedade. entre outros). criminalidade. Essas três grandes transformações representam uma ruptura dramática com o modelo medieval de sociedade. fala em "abelhas" (proprietários e trabalhadores) e "zangões" (elite ociosa: família real. conde de Saint-Simon (1760-1825). com base na ciência. por sua vez. o capitalismo e. Dessa forma. No positivismo. assim como aos interesses da classe recém-estabelecida no poder. Em seu texto a Parábola. desembocouse um processo intenso de urbanização das cidades que. a burguesia. A partir destas informações. foi um dos primeiros autores a elaborar uma análise sociológica. e o segundo o “progresso por fim”. prelados. A modernidade. é resultado de três grandes transformações pelas quais o mundo passou: uma mudança na esfera cultural. a idéia de progresso aparece como categoria central. as mais sérias ligam-se ao agravamento de diversos problemas sociais: desemprego. RESOLUÇÃO: A Sociologia é produto da modernidade. em seu surgimento. a implantação de um novo tipo de estado (liberal) não-interventor na economia. a sociedade alternaria entre a necessidade da ordem social e a tendência intrínseca ao progresso. Estes passaram a explicar os fenômenos naturais e. ministros. como conseqüência deste. representado pelo renascimento cultural. No âmbito político. outra na esfera política e uma última na esfera econômica. suicídios. fez da sociologia. a emergência do racionalismo propiciou uma mudança de mentalidade dos homens. primeira forma de pensamento sociológico.

4. devem ser combatidas para a garantia da organização social. marque (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. como uma das formas de pensamento social. no século XIX.( ) A visão organicista de Comte que elege o funcionamento da sociedade a um organismo vivo propõe que as ameaças sociais. estaria submetida ao processo de seleção natural. caso elas quisessem ser caracterizadas como “evoluídas”. Portanto. em seguida. ele deveria ser almejado e conquistado por todas as sociedades. espécie viva. 06) Sobre o positivismo. aparece como fim maior do próprio caminhar da humanidade. o progresso industrial estaria presente. avalie as afirmativas abaixo e. analise as sentenças abaixo e. expressão da capacidade do mesmo em mudar o funcionamento social. a sociedade foi concebida como um organismo constituído de partes integradas e coisas que funcionam harmoniosamente. Comte inaugura uma visão histórica de entender o desenvolvimento social propondo uma análise relativista dos aspectos culturais. em seguida.( ) Cada instituição vista como um órgão da sociedade deve cumprir uma função.Desta maneira. ou seja. VVFV 07) Com base nas teorias desenvolvidas por Auguste Comte. entendidas como doenças. segundo um modelo físico ou mecânico. nascido principalmente de correntes filosóficas da Ilustração. 4. estabelecer conceitos e definir uma metodologia. elas poderiam apresentar estágios evolutivos diferentes umas das outras o que justifica a diferença entre as sociedades.( ) foi um pensamento predominante na Alemanha.( ) é a primeira corrente teórica do pensamento sociológico preocupada em definir o objeto. FVFV 08) Levando em consideração as teorias sociológicas de Auguste Comte. sustentada na idéia evolucionista de que as sociedades mais adaptadas seriam aquelas em que o desenvolvimento. o indivíduo pode interferir diretamente na sua estrutura. porém. 1. 2. 1.( ) Como as sociedades estariam em processo de seleção natural na visão de Comte. assinale (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. . 2. marque (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. o progresso.( ) nele. 3. 3. no ideário positivista.( ) Diante da constatação de que a sociedade.( ) derivou-se da crença no poder absoluto e exclusivo da razão humana em conhecer a realidade e traduzí-la sob a forma de leis naturais.

A primeira diz respeito às condições constantes da sociedade – funcionamento das instituições.1.( ) As idéias do cientista inglês Charles Darwin a respeito da evolução biológica das espécies.( ) Para Comte. a segunda investigaria as leis de seu progressivo desenvolvimento. entretanto.( ) A concepção de que a sociedade era um organismo vivo que tende à ordem e à harmonia e que esse corpo social era regido por leis naturais fez com que Auguste Comte atribuísse à ciência da sociedade o nome de Física Social inicialmente. a crença de que as sociedade mudariam e evoluiriam num mesmo sentido e que tais transformações representariam sempre a passagem de um estágio inferior para outro superior.( ) O positivismo reconhecia que os princípios reguladores do mundo físico e do mundo social diferiam em essência. todavia quaisquer obstáculos ao equilíbrio. 4.( ) O organicismo visualizava a sociedade enquanto um organismo complexo que possuía em si a tendência à harmonia. ambos apresentavam uma origem natural comum. fizeram surgir o darwinismo social.( ) O positivismo reconhece a existência de um modelo de evolução social dialético permanente. por isso. marque (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. analise as sentenças abaixo e marque posteriormente (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. isto é. 3. pois o progresso provém da ordem.( )Os movimentos existentes numa sociedade são inúmeros. a sociologia poderia adotar o mesmo método de investigação das ciências naturais. transpostas por Comte para as análises da sociedade. 2. deveriam ser combatidas sob a responsabilidade de manter o corpo social em ordem. 2. há uma distinção entre a estática e a dinâmica sociais. VVVV 09) Sobre os princípios teóricos do positivismo. Teremos tantos movimentos quantos forem o número de indivíduos que nela habitam de maneira autônoma. VFVF 10) A respeito dos preceitos teóricos que dão base ao pensamento sociológico de Auguste Comte. 3. e que se apresenta para todas as sociedades. 1. . sendo que a dinâmica social subordina-se à estática. 4. como as manifestações operárias. tal como partes ou órgãos com funções específicas num organismo.( ) O cientificismo baseia-se na crença absoluta e exclusiva da razão humana em conhecer a realidade e traduzi-la sob a forma de leis naturais.

4. alguns se tornam mais adaptados do que outros. Disserte sobre os fundamentos do pensamento científico responsáveis pela tensão com o pensamento religioso na explicação das leis naturais e da vida social. positivista ou não. COSTA. os primeiros cientistas sociais positivistas entendiam que as sociedades tradicionais que se distanciavam do progresso tecnológico encontrado na sociedade industrial européia no século XIX não eram senão exemplares de estágios primitivos da evolução social. Tal processo iniciou-se no século XIV . que era predominante na explicação das relações do homem com a natureza e com outros homens.1. SOCIOLOGIA: INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DA SOCIEDADE. como as demais ciências. o mecanicismo de Isaac Newton e as contribuições filosóficas de René Descartes.( ) Ao combinarem concepções organicistas e evolucionistas.um século marcado por crises. ou seja. O indivíduo faz sua história e da sociedade em que vive. pelo início do Renascimento Cultural e que assistiu ao começo da lenta. MARIA CRISTINA CASTILHO. como criação dos homens com finalidades práticas relativas à vida terrena. seus conflitos. 2 -37). as diversas sociedades. suas instituições. procurou basear-se em explicações desvinculadas do pensamento teológico para traduzir a realidade natural. RESOLUÇÃO: Podemos afirmar que. P. a dicotomia explicações religiosas / sobrenaturais versus explicações racionais para os fenômenos do . passaram a ser encaradas como aspectos da cultura humana. com a Revolução Científica. No século XVII. estabeleceram forte tensão com o pensamento teológico. SÃO PAULO: EDITORA MODERNA. 1987. uma vez que ele é visto como ser social e histórico.( ) A sociedade está submetida a um processo natural de desenvolvimento. (EF. na medida que grande parte da intelectualidade européia. as Ciências Sociais. sendo que o estágio máximo de evolução é o pós-positivo. ruptura entre as explicações religiosas / sobrenaturais e as explicações mundanas / racionais para os mais variados fenômenos da vida. 3-( ) O indivíduo é realçado nas teorias positivistas. porém decisiva. um longo processo de secularização e racionalização do pensamento humano atingiu o seu ponto máximo. como os organismos sociais não evoluem ao mesmo ritmo. assim como a social. suas formas diferentes de organizar a vida social. 2-( ) A sociedade sofre influência da seleção natural. assim. FVFV Questão discursiva No século XIX. incluindo a própria religião. no século XIX. a sociedade socialista. No pensamento científico.

( ) É papel do cientista encarar os fatos sociais como "coisas". níveis avançados com o advento da revolução intelectual proporcionada pelo racionalismo presente no pensamento iluminista. . De acordo com os preceitos metodológicos defendidos por esse autor. Em outras palavras. ao trabalhar. o século XIX foi herdeiro de uma verdadeira revolução cultural operada ao longo do Período Moderno (XV XVIII) e marcada pela substituição da fé pela razão na explicação da realidade . no século XIX. chocavam-se com as explicações religiosas para os fenômenos terrestres. já no século XVIII. 2.mundo aprofundou-se. analise as sentenças e marque (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. resguardando. como objetos exteriores ao cientista. estados afetivos ou objetivos e valores desejados. DURKHEIM 01) Durkheim afirma que no estudo dos fatos sociais.realidade do indivíduo. 2.( ) O cientista deve deixar de lado seus valores e sentimentos pessoais em relação ao acontecimento a ser estudado e manter neutralidade em relação aos fatos. a objetividade de sua análise. o cientista social. isto é. ou seja. impossíveis de serem colocadas à prova e totalmente baseadas na fé. observados e comparados independentemente do que os indivíduos pensem ou declarem a seu respeito. marque (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa.( ) O cientista deve partir justamente do seu interesse pelo objeto de estudo e de sua visão particular sobre o assunto. 3. 4. sem possibilidade de descobrir leis e tendências gerais. notadamente o empirismo. 1. novas atitudes e novos posicionamentos em relação ao conhecimento e a sua produção. que devem ser medidos.( ) Os fenômenos sociais decorrem das escolhas racionais que os indivíduos fazem. atingindo. da revolução cultural ocorrida ao longo do Período Moderno. sempre dogmáticas.( ) A investigação científica deve romper com o senso comum. os principais fundamentos do pensamento científico e que. a intelectualidade européia herdou. assim. Dessa forma.( ) O fato social é um tipo ideal que o sociólogo constrói. motivados estes por tradições. da sociedade ou da natureza. o experimentalismo e o racionalismo. que seria garantido por um método de análise sociológico. deve adotar certa postura. através de um rigor analítico. VFVV 02) Sobre a concepção de fato social para Émile Durkheim. indiscutivelmente. 1.

difundido apenas nas sociedades cuja forma de solidariedade é orgânica. 2.( ) O sociólogo deve olhar para os fenômenos sociais como coisas.( ) Fato social corresponde a um conjunto de normas e valores que são criados diretamente pelos indivíduos para orientar a vida em sociedade. atinge todos ou a maioria dos indivíduos da sociedade o que caracteriza a generalidade desses fenômenos.( ) O sistema financeiro de uma nação não é um fato social. pois esta se restringe às ciências naturais.( ) O fato social é provido de caráter coercitivo. marque (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. FFFV 05) A respeito das características dos fatos sociais a partir do pensamento durkheimiano. porque se impõe a todos e existe independentemente de cada um. fora das consciências individuais. 1. isso significa que cada sociedade apresentará características diferentes dependendo da predisposição dos mesmos para produzi-lo. FFFV 03) De acordo com a teoria de Durkheim a respeito do fato social. 4.3.( ) São fatos sociais todos os acontecimentos de uma sociedade. 3. porque pertence à esfera da vida política. 2-( ) Os fatos sociais apresentam caráter coletivo. dessa forma.( ) O método sociológico não deve se fundamentar na observação empírica. 1. 1. marque (V) para cada afirmação verdadeira ou (F) para falsa. isto é. 2. 4.( ) Fato social é um fenômeno social. 4-( ) A educação escolar é um fato social nas sociedades modernas.( ) Fato social corresponde a um conjunto de normas e valores criados exteriormente. avalie as sentenças abaixo e julgue-as em (V) verdadeira ou (F) falsa. 3. FFVV 04) De acordo com a definição de fato social de Durkheim.( ) O sistema eleitoral não é um fato social. controlando suas pré-noções e se pautando pela objetividade comum a outros ramos da ciência.( ) Os fatos sociais são produzidos pelos indivíduos. . posto que existe fora das consciências individuais.

Para ele. exterioridade e coercitividade. . B)A razão para que os fatos sociais sejam considerados como coisas. Assim sendo. o sociólogo deveria encarar os fatos sociais como "coisas”. exterior porque independe das vontades individuais para se expressar e coercitivo porque a força que os fatos exercem sobre os indivíduos. FVVF Questão discursiva Para Durkheim. que interpretavam de maneira distorcida a realidade social. comportamentos padronizados que são impostos aos indivíduos. Durkheim considerava-os como realidades exteriores predeterminadas por leis pré-estabelecidas. ou seja. o sociólogo deverá manter-se neutro ante ao fato observado. bem como a definição da sociologia como ciência. B) Durkheim procurou definir o método de conhecimento da sociologia. pensar e agir consolidadas socialmente. como algo desconhecido. O fato social é considerado geral porque repete-se em todos ou na maioria dos indivíduos expressando sua natureza coletiva e não individual. RESOLUÇÃO: A) Fato social configura-se como o objeto de estudo de Émile Durkheim e pode ser definido como maneiras de ser. pensar. toda explicação científica exige que o pesquisador mantenha uma certa distância e tenha neutralidade em relação aos fatos. pretendia apresentar os caracteres metodológicos da investigação sociológica. obriga-os a conformarem-se às regras impostas pela sociedade em que vivem. sentir e agir consolidadas socialmente e dotadas de três características: generalidade. Seus valores e sentimentos pessoais poderão distorcer a realidade dos fatos. ao tratar os fatos sociais como “coisas”. Durkheim dizia que para haver um bom resultado. a sociologia tem como objetivo a explicação do fato social. pois o que se verifica é uma forte convulsão por parte das pessoas em infringir as regras da sociedade. 4-( ) Para Durkheim a característica coercitiva do fato social pouco influencia na conduta individual. Dessa forma. Além disso. cujo papel do cientista seria o de revelar. defina: A)O que é fato social para esse autor. acabando com os "achismos". Com essa visão.3-( ) Fatos sociais podem ser entendidos como maneiras de ser.

4. marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas. VVVF 07) De acordo com a distinção que Durkheim faz entre o fato social normal e o patológico.( ) O fato social é normal. VFVV 08) Sobre o significado de consciência coletiva na teoria durkheimiana. estando presente em toda a sociedade. consideradas na fase correspondente de sua evolução. analise as sentenças abaixo e marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas. considerado numa fase de seu desenvolvimento. ou pelo menos em sua maioria. É. 1. quando ocorre frequentemente e confirma o regulamento social. quando se produz na média das sociedades desta espécie.( ) Um fato social é normal para um tipo determinado de sociedade. 3. 1-( ) As formas sociais mais gerais constituem o estado normal da vida social. e não julgá-los. 2-( ) O fato social é patológico.( ) Durkheim defende que somente através de uma análise objetiva podese distinguir a normalidade da patologia dos fatos sendo que essa distinção não é entre o bem e mal.( ) Será considerado normal apenas o fato social que estiver dentro do regulamento social de todas as sociedades simultaneamente independentemente dos seus índices de ocorrência e efeitos na integração social. 3. analise as sentenças abaixo e marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas.( ) A excepcionalidade da forma social revela seu caráter patológico. quando corresponde às condições de existência da sociedade. 4. portanto um fenômeno geral. visto que a ciência apenas observa e tenta explicar os fatos.( ) Fato social patológico é aquele que rompe com os limites aceitáveis da convivência rotineira dos membros de uma determinada sociedade e dentro um determinado período. 2.06) A respeito das regras relativas à distinção entre o fato social normal e o patológico no pensamento de Durkheim. .

4. substitui a piedade religiosa por uma espécie de piedade social. sendo predominante no tipo de solidariedade orgânica. 4. 2 . 2. estabelecendo uma coesão social fundada nas semelhanças entre os membros da sociedade. 2. agindo sobre as consciências individuais e estabelecendo um padrão de comportamento.( ) Desenvolveu uma teoria da mobilidade social. 3. particularmente aquele no qual se estabelece uma rede de funções interdependentes. VVFF 09) Com relação ao conceito de solidariedade social de acordo com a sociologia de Durkheim. uma vez que estabelece um alto grau de conformidade e semelhanças e esse tipo de organização social. VVFF 10) A respeito da teoria de Durkheim.( ) Representa o conjunto de crenças. 1 .( ) Define um tipo de coesão social. 3. marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas.( ) Representa um conjunto de regras e valores sociais que se coloca acima das consciências individuais.( ) A solidariedade social é a responsável pela coesão entre os membros de um grupo e varia segundo o modelo de organização social.( ) Desenvolveu os conceitos de consciência coletiva e individual. 1-( ) A solidariedade social.( ) A solidariedade social depende da maneira pela qual cada um dos membros de um grupo venha a manifestá-Ia. FVFV .( ) A solidariedade social não tem relação com o sistema de idéias.( ) Analisou a sociedade em termos de crescimento vegetativo. 4 .( ) Analisou a sociedade com base na divisão do trabalho e na densidade demográfica. ao mesmo tempo em que os indivíduos são diferentes uns dos outros.( ) Está intimamente relacionada à sociedade de grande divisão social do trabalho. 3 .1. assinale (V) para as afirmativas verdadeiras e (F) para as falsas. por meio da instrução pública. sentimentos e hábitos produzido pelos grupos de que participam os indivíduos. hábitos e sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade.

marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas. 2. 1. 4. marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas. uma realidade própria exterior a eles.Questão discursiva Partindo dos pressupostos teóricos formulados por Émile Durkheim. Ela está presente com maior intensidade em sociedades de solidariedade mecânica.( ) Quanto maior for a divisão social do trabalho. sua existência independe das maneiras pelas quais cada um dos membros dessa sociedade venha a manifestá-la porque constitui. maior a solidariedade orgânica. portanto. devido a presença da alta divisão social do trabalho. de acordo com a formulação de Émile Durkheim. 1. um grupo homogêneo unido pelo princípio da semelhança. a consciência coletiva não abrange totalmente a consciência individual deixando certo espaço para a individualidade o que resultará numa coesão por interdependência caracterizando um grupo mais heterogêneo. Consciência coletiva corresponde ao conjunto das crenças e dos sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade que forma um sistema determinado que tem vida própria. ditando aos mesmos a conduta aceitável dentro do conjunto de normas e regras que ele se insere. de idéias. Ela produz um mundo de sentimentos.( ) Os serviços econômicos que ela pode prestar são sua real e mais importante função. na obra de Émile Durkheim. 3. VFFV 12) Em relação aos conceitos de solidariedade mecânica e solidariedade orgânica.( ) Não apresenta nenhuma relação com a coesão social. em que a consciência individual está totalmente ligada a ela formando. .( ) A solidariedade orgânica é própria dos “organismos” sociais póscapitalistas. enquanto que em sociedades de solidariedade orgânica. assim.( ) Seu mais notável efeito é o de tornar solidárias as funções divididas. Essa consciência comum estabelece aos indivíduos os limites morais vigentes na sociedade a qual pertence. 11) Sobre a divisão social do trabalho. conceitue consciência coletiva apresentando-a nas sociedades de solidariedade mecânica e orgânica. por isso. de imagens gerais aos indivíduos e imposto a eles por mecanismos de coerção e.

mais acentuada na solidariedade do tipo orgânica. 2.( ) a solidariedade mecânica é a forma de coesão própria das sociedades pré-capitalistas. 4. resultando em alto grau de especialização e.( ) Em sociedades de solidariedade mecânica. 3.( ) Em sociedades de solidariedade mecânica.( ) A solidariedade mecânica está assentada na semelhança de funções.( ) A solidariedade do tipo orgânica é marcada por uma relação de justaposição entre os indivíduos e de forte presença da consciência coletiva em relação as consciências individuais.( ) A divisão social do trabalho. a solidariedade torna-se apenas uma pausa nas relações de competição individualista e desenfreada. que constituem a base da solidariedade. VVFF 14) Acerca da divisão social do trabalho em Émile Durkheim.2. FVVV 13) Uma das maiores contribuições de Émile Durkheim é o estudo teórico das formas de solidariedade que distinguem as coletividades. isto é.( ) A solidariedade orgânica define-se como aquela em que a coesão se dá pela diferenciação das funções. . 3.( ) Em sociedades de solidariedade orgânica . em todas as esferas da vida em sociedade e em todas as épocas. a consciência coletiva reduz sua abrangência. 3. numa visão evolutiva do seu desenvolvimento. ao mesmo tempo. 2. a consciência individual torna-se mais dependente da consciência coletiva e é esta dependência que dá conformação à solidariedade. de enfraquecimento da coesão social. deixando descoberta parte da consciência individual. 4. Analise as alternativas abaixo e marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas.( ) Em sociedades de solidariedade orgânica. o que assegura o atendimento das necessidades comuns da vida social e a permanência dos laços que unem todos os indivíduos. analise as alternativas abaixo e marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas. 1. a consciência coletiva desaparece totalmente e a consciência individual se impõe como uma realidade geral. a consciência individual é recoberta em sua totalidade pela consciência coletiva. pode levar a sociedade a um estado de anomia. interdependência entre os indivíduos.( ) A solidariedade do tipo orgânica caracteriza-se por uma acentuada divisão do trabalho. 1. em que se desenvolvem as funções distintas e especializadas.

total ou parcial.( ) Corresponde à coesão social própria das sociedades que apresentam divisão de trabalho social menos complexa. B) COESÃO SOCIAL: em Durkheim. a sociedade urbano-industrial estaria mais sujeita a conflitos uma vez que. Nesse sentido. Durkheim estabelece dois tipos de solidariedade social. obviamente. por conta da divisão do trabalho social e da conseqüente especialização das funções. ou seja.( ) Assenta-se sobre um crescente processo de diferenciação entre os indivíduos. Com base no enunciado acima. analise as alternativas abaixo e marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas. FVVF 15) Sobre o conceito de solidariedade orgânica para Durkheim. aumentariam as chances de conflitos entre eles. a sociedade urbano-industrial. a mecânica e a orgânica. 4. solidariamente.( ) Expressa a redução da margem de interpretação da consciência individual acerca dos imperativos coletivos.( ) A partir da divisão social do trabalho. 3. assim como uma individualidade mais aflorada – o que.4. inadequação ou inoperância das normas/princípios morais que regulam e orientam os indivíduos na vida em sociedade. 1. uns .( ) Evolui em razão inversa à solidariedade mecânica. fundada na divisão do trabalho social. explique o que é: A) Anomia. 2. B) Coesão social. está mais sujeita a conflitos. os indivíduos teriam um grau maior de liberdade em suas ações. exercendo. pela qual a sociedade passa e caracterizada pela ausência. RESOLUÇÃO: A) ANOMIA: situação de crise. VFVF Questão discursiva De acordo com Durkheim. a coesão social corresponde ao fato de os indivíduos viverem em sociedade. o que pode implicar um estado de anomia e de enfraquecimento da coesão social. sendo a primeira definida pela predominância das consciências individuais sobre a consciência coletiva.

A partir deste raciocínio. relacionada à divisão do trabalho e a um sistema de direitos e deveres. garantindo. marque. De acordo com esse aspecto da teoria sociológica do autor. 2 .( ) A solidariedade mecânica desenvolve uma intensa consciência individual. 3 . a partir disso. a coesão poderá ser mecânica ou orgânica. uma interdependência entre os indivíduos e a conseqüente solidariedade social. Por sua vez. fator esse gerador da coesão.( ) Durkheim estava preocupado com os fatores psicológicos que.( ) Estabelecendo-se a solidariedade e.( ) A solidariedade mecânica vincula o indivíduo diretamente à sociedade. .( ) A metáfora do organismo. utilizada por Durkheim. quanto aos conceitos de coesão e anomia.( ) A ordem e a coesão social levam à anomia. Isso significa que se algo não funciona em algum setor dessa sociedade toda ela sentirá o efeito. para ele. refere-se à interdependência e à necessidade de manutenção da coesão social. para as alternativas abaixo (V) verdadeira ou (F) falsa. a solidariedade orgânica é promovida pelo desenvolvimento da DST. No caso da primeira (mecânica). a coesão social. 2 . 4 .sobre os outros. 3 . vista como a grande inimiga da sociedade.( ) A solidariedade mecânica expressa uma coesão fundamentada na semelhança entre os componentes da sociedade. marque para as alternativas abaixo (V) verdadeira ou (F) falsa. marque para as afirmativas abaixo (V) verdadeira ou (F) falsa. 1. 4 . as instituições sociais estão interligadas e qualquer alteração em uma delas afeta toda a sociedade. uma atração que possibilita a vida coletiva. FFVV 17) Para Durkheim. os problemas considerados como patologia social não conduzem a um estado anômico. por conseguinte.( ) A solidariedade mecânica é característica das sociedades com complexa divisão social do trabalho. 16) Para Émile Durkheim. VVFF 18) Sobre coesão social e anomia em Durkheim. sem intermediários. eram responsáveis pelo estado de anomia. 1 . a insipiência da DST permite uma grande semelhança entre os indivíduos. a solidariedade mecânica diz respeito a um tipo de coesão social. A depender do grau de evolução da DST na sociedade.

uma situação na qual as normas na sociedade são inexistentes ou perdem a eficácia. 4. marque para as alternativas abaixo (V) verdadeira ou (F) falsa. visto que a anomia implica em laços estreitos de solidariedade. 3.( ) o enfraquecimento da coesão social ocorre porque a anomia implica no desenvolvimento da solidariedade orgânica. VVVF 20) A teoria educacional de Émile Durkheim é tributária do seu modo de conceber a socialização dos indivíduos.( ) o fortalecimento da coesão social está relacionado a um estado de anomia. FFVF 19) Sobre a visão de Durkheim a respeito da educação. isto é. em certa conformidade das consciências particulares com uma consciência coletiva. sob a tutela estatal. 2. 4.( ) o fortalecimento da coesão social não está relacionado a um estado de anomia. . 1. embora diferenciados. revelam-se funcionais para o contexto. poderia aprofundar o estado de anomia social.1. o processo de transformação dos indivíduos em seres sociais. De acordo com as idéias de Durkheim a respeito do processo de educação e socialização dos indivíduos. 2. a diversidade de pensamento em todos os aspectos. como condição para manter a sociedade viável. em caso de deterioração. ou seja. ( ) Durkheim enfatiza que a educação não pode prescindir de um papel coletivo. Como tal. assim como aqueles que. ( ) Durkheim define a educação como um fato social que.( ) Não apresenta objetivos e métodos que variam de sociedade para sociedade e de época para época. ( ) Durkheim vê nos conteúdos da educação uma espécie de cimento da estabilidade social que deve ser garantido pelo juízo institucional do Estado. 1. a educação participa da mesma natureza e exibe as mesmas características gerais dos demais fatos sociais. assim. julgue as sentenças a seguir em (V) verdadeiras ou (F) falsas.( ) Enfatiza o ensino dos modos homogêneos de pensar e de se comportar. 3. isto é. 2. ( ) Durkheim considera que o processo educacional não deve ser de modo homogêneo para garantir.( ) o enfraquecimento da coesão social está relacionado a um estado de anomia.

. mas sim fiscalizar os professores e os sistemas para que nenhum personalismo proíba que a nova geração saia da ignorância e do egoísmo e a barbárie da infância. Este Estado.3. Durkheim defende uma educação pública. através da disciplina. Para Durkheim. A educação é o principal instrumento dessa adaptação. A educação. é um processo em que. para Durkheim. a sociedade é uma determinante. não assumindo o papel de idealizador da formas da moral. será voltado para mostrar através dessa moral irredutível como deve ser o comportamento de um verdadeiro cidadão. para uma vida social plena de riquezas morais e princípios valorizados pela sociedade saudável. assim. 4. é fundamental destruir na criança aquilo que é inadequado para o convívio social. esta conviveria com uma intervenção do Estado. Todo o trabalho do educador. FVVF Questão discursiva Fale sobre a concepção de Durkheim a respeito da educação formal e sua relação com o Estado. e ainda que existindo uma iniciativa privada. a qual deve promover uma socialização metódica constante das novas gerações diante dos valores reclamados pela sociedade. apenas enquanto representante e vigilante da moral de que a sociedade é autora. pensar e sentir dos imaturos. e exige que o indivíduo se adapte totalmente aos seus objetivos. respaldado pela coordenação das diretrizes morais pelo Estado. irá zelar pela qualidade da mensagem da sociedade na formação do novo homem.( ) Valoriza a livre expressão dos modos de ser. tornando-a um ser individual totalmente solícito às regras que são propostas a ele. de ser e de sentir das gerações mais velhas para as mais jovens. para a harmonia do organismo social. portanto. na busca de um consenso com as gerações mais velhas. O indivíduo passa a aceitar a moral que lhe foi impetrada e passa ele mesmo a assumir sua determinação em seguir essa moral e contribuir.( ) Prioriza a transmissão dos modos de pensar.