Você está na página 1de 6

DISCIPLINA/UNIDADE

D E F O R M A Ç Ã O : P O RT U G U Ê S
Prof. Adelaide da Cruz
1º Ano – Curso Vocacional de Turismo Ambiental, Rural
e Equestre
MÓDULO /SUBUNIDADE DE FORMAÇÃO:
3 – T E X T O S N A R R AT I V O S E D E T E AT R O

Ano letivo 2015/2016
Data:

Ficha de avaliação
Nome:

Turma:

Professor:

Nota:

GRUPO I - Compreensão oral
Ouve atentamente o conto tradicional “A noiva do corvo” de Teófilo Braga. De seguida escolhe a alínea que
completa corretamente cada uma das afirmações (20 pontos):
1. Havia, numa terra, um corvo que queria casar. À
primeira rapariga que recusou o seu pedido, o corvo
a. prometeu vingar-se. ____
b. arrancou-lhe um pedaço do braço. ____
c. arrancou-lhe os olhos. ____
d. bicou-lhe as orelhas até sangrarem. ____

5. O corvo pediu à mulher que chamasse os pássaros
para
a. lhe darem as suas penas. ____
b. chorarem no seu funeral. ____
c. adorarem o seu rei. _____
d. o levarem até ao paraíso. ____

2. Com medo, uma rapariga aceitou casar-se com o
corvo. A vizinha aconselhou-a a
a. chamuscar-lhe as penas. ____
b. arrancar-lhe algumas penas quando
adormecesse.____
c. deitar-lhe veneno na comida. ____
d. contratar um bandido para o matar.____

6. Logo de seguida, o corvo
a. morreu. ____
b. ficou transformado em pó. ____
c. bateu as asas e desapareceu. ____
d. foi levado pelo demónio. ____

3. A vizinha achava que, assim,
a. o corvo não magoaria mais a esposa. ____
b. lhe quebraria o feitiço. ____
c. dessa maneira ficaria com a magia do corvo.____
d. o corvo morreria.____
4. Ao fazer o que a vizinha lhe aconselhou, a rapariga
a. ficou sem os olhos. ____
b. recebeu a magia do marido. ____
c. enfraqueceu o corvo. ____
d. dobrou o encantamento do corvo.___
9. Um corvo que encontrou disse-lhe para entrar
numa casa ao pé de uma fonte e para
a. matar o velho que a guardava e quebrar as gaiolas
que ele tinha.____
b. procurar aí o seu marido. ____

7. Antes de desaparecer, o corvo disse à mulher que,
para o tornar a ver, teria de
a. dançar durante sete semanas. ____
b. romper uns sapatos de ferro. ____
c. fazer um pacto com o diabo. ____
d. mandar rezar uma missa pela sua alma. ____
8. Ao perguntar a um velho se tinha visto um pássaro,
aquele disse-lhe que
a. não tinha visto nenhum. ____
b. só tinha visto rolas e pombas. ____
c. naquela zona não havia pássaros. ____
d. vira muitos na fonte Madrepérola. ____
10. Ao fazer o que o corvo mandou, a rapariga
descobriu que o seu marido era
a. um feiticeiro.____
b. um belo rapaz. ____
c. o rei. ____

Mod.15/1

Estrada Florestal

T (+351) 234 799 830

E geral@epadrv.edu.pt

3840-254 Gafanha da Boa Hora

F (+351) 234 799 839

W www.epadrv.edu.pt
NIPC 600 067 998

5 Digamos que aquele cão era quase um especialista nas relações com os humanos. Cão como nós. 1) ao seu cão. (É possível que o meu pai também ande por aí. aos pés de meu pai.pt 3840-254 Gafanha da Boa Hora F (+351) 234 799 839 W www. não é a primeira vez que a minha irmã me diz: Pareces o pai. de seguida. Mas faça-se justiça: sempre partilhou as nossas alegrias e as nossas tristezas. responde às questões: 1 Cão bonito. ele apodera-se dos meus gestos. Dom Quixote 1. na tua opinião. Quando viemos do cemitério ele correu a casa toda. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ 2.1.Leitura Lê o texto com atenção e. quero dizer. minha mulher sorria. dizia eu. o que não era vulgar num cão que fazia o possível e o impossível para não o ser. Deixava-se dominar pela emoção. Talvez para ele o meu pai estivesse mesmo deitado aos seus pés. em frente à cadeira vazia onde meu pai costumava sentar-se.epadrv. 20 Mas não sei se ela sabe que a cadeira vazia do pai não está vazia. ____ GRUPO II . deu voltas ao jardim. entra no meu andar. Mas assim que eu dizia ―Cão bonito― ele não resistia. um duende encantado.) Manuel Alegre. Cão bonito. há. há nela uma ausência sentada e agora. Até que de repente parou e foi enroscar-se. o que por vezes me fazia arrepender da expressão carinhosa. 1) (4 pontos). Refere o sentimento que o dominava ao usar esta expressão (4 pontos). como sempre. Ou talvez para ele a cadeira não estivesse assim tão vazia. o que era um facto verdadeiramente excecional. Talvez o meu pai lhe estivesse a fazer uma festa. em momentos raros. sempre que vamos a Águeda.pt NIPC 600 067 998 . ou talvez sentisse uma presença que nós fisicamente já não sentíamos. disse o meu filho mais velho. Explica o significado da expressão “em momentos raros” (l. A família reagia à forma como o narrador tratava o seu cão. a dar ao rabo. Às vezes sinto-o dentro de mim. percebeu que havia uma 10 falta. e não sabíamos o que ele sabia. o cão começava por ficar surpreendido e depois reagia com excesso de euforia.edu. E era um acontecimento lá em casa.c. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ 3. esperar aí o rei dos pássaros. bater à porta. a reagir daquela maneira (5 pontos)? _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ Mod. E ei-lo aos pulos. ― Ele está a sentir o avô. Estou a vê-lo no dia do funeral do meu pai. Tinha o dom de agradar e de exasperar.15/1 Estrada Florestal T (+351) 234 799 830 E geral@epadrv.edu. Os filhos como se reconciliavam comigo. Raramente o narrador chamava “Cão bonito” (l. _____ d. entrou e saiu de cada sala. a seus pés outra ausência enroscada. tornou a correr a casa toda. 1. Que motivos os levariam. Subiu as escadas. E talvez só ele a sentisse. Não víamos o que ele via. a correr a casa toda. desceu as escadas. ____ d. 15 E talvez fosse verdade.

edu. 4. o cão comportava-se como um ser humano. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ GRUPO III . 9). Refere a subclasse dos nomes que se seguem (3 pontos): Cão Euforia cimento flora biblioteca Kurika 2.5 pontos): Mod. 5.pt NIPC 600 067 998 . Apresenta as razões que apoiam este ponto de vista (6 pontos).1. Identifica a classe e subclasse a que pertencem as palavras sublinhadas nas frases se seguem (2.” (l. Descreve o acontecimento que serve de argumento a esta afirmação (5 pontos). Segundo o narrador.1.epadrv. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ 6._____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ 4. “Mas faça-se justiça: sempre partilhou as nossas alegrias e as nossas tristezas. Apresenta dois argumentos que fundamentem esta afirmação (6 pontos). O cão acaba por ser o protagonista deste conto.Funcionamento da Língua 1.edu.pt 3840-254 Gafanha da Boa Hora F (+351) 234 799 839 W www.15/1 Estrada Florestal T (+351) 234 799 830 E geral@epadrv. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ 5.

transforma as frases. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ 4. ele era o cão.1.pt 3840-254 Gafanha da Boa Hora F (+351) 234 799 839 W www. os complementos agente da passiva (2 pontos). ( c.epadrv. eu era o dono. O narrador possuía um cão teimoso. Então era preciso repor a hierarquia. Identifica as funções sintáticas sublinhadas no excerto de Cão como nós que se segue (3.” _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ 3. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ Mod. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ 4. O que às vezes fazia. Certa pessoa elogiou o nosso cão.1.__________________________________________________ 3.pt NIPC 600 067 998 . com algum prazer. ( ) ) 4. revoltado com as liberdades que ele se permitia com o resto da família. Mas um cão não rosna ao dono. Kurika foi recebido pela família do narrador com muito amor.edu. conforme o caso (1. um verbal e um preposicional (1. Agora. retira um grupo nominal. Retira.2. Que cão preferes?________________________________________________________________ c. Dos enunciados sublinhados. colocando à sua frente as letras (A) ou (P).5 pontos): “É certo que às vezes me rosnava. confesso.5 pontos).a. das frases atrás apresentadas. Este cão é amado por todos. mesmo que se trate de um cão com a mania que o não é. ( ) b. Este cão parece uma pessoa! ______________________________________________________ b. eu levantava a mão e ele agachava-se.15/1 Estrada Florestal T (+351) 234 799 830 E geral@epadrv.5 pontos): a. Por isso tinha de o meter na ordem. Refere se as frases que se seguem estão na voz ativa ou na passiva.edu. passando as que estão na voz ativa para a passiva e vice-versa (6 pontos).

edu. . consulta o conjunto de tópicos que a seguir te apresento: Tópicos de revisão da Expressão Escrita Respeitei o tema proposto? Estruturei o texto em introdução.pt NIPC 600 067 998 . redige o texto segundo a tua planificação (textualização). desenvolvimento e conclusão? Respeitei as características do tipo de texto solicitado? Selecionei vocabulário adequado e diversificado? Utilizei um nível de linguagem apropriado? Redigi frases corretas e articuladas entre si? Respeitei a ortografia correta das palavras? Respeitei a acentuação correta dos vocábulos? Identifiquei corretamente os parágrafos? A caligrafia é legível e sem rasuras? Sim Não _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ Mod.um ou mais parágrafos de desenvolvimento.15/1 Estrada Florestal T (+351) 234 799 830 E geral@epadrv.GRUPO IV . que te permitirá detetar eventuais erros e reformular o texto. numa folha de rascunho.pt 3840-254 Gafanha da Boa Hora F (+351) 234 799 839 W www. . de conclusão. para apresentação do assunto.edu. com um mínimo de 90 e um máximo de 140 palavras. correto e bem estruturado. ou introdução. *Tendo em conta a tarefa.um último parágrafo. as ideias que pretendes desenvolver na introdução.epadrv. Atenção: *Antes de redigires o texto. *Segue-se a etapa de revisão. no desenvolvimento e na conclusão (planificação).Escrita Redige um texto de opinião. em que dês a tua opinião acerca dos benefícios que os animais domésticos representam na vida das pessoas (30 pontos) O teu texto deve incluir: . Para tal. esquematiza.um parágrafo de abertura.

epadrv.edu.pt NIPC 600 067 998 .pt 3840-254 Gafanha da Boa Hora F (+351) 234 799 839 W www.15/1 Estrada Florestal T (+351) 234 799 830 E geral@epadrv.edu._____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ Bom trabalho! A professora Adelaide da Cruz Mod.

Interesses relacionados