Você está na página 1de 10
MATEMÁTICA AULA 6 SEQÜÊNCIAS - PA
MATEMÁTICA
AULA 6
SEQÜÊNCIAS - PA

01) (UEL) Sejam as seqüências de termos gerais a n = 2n + 1;

b n = 2n;

c n =

a n b n+1 , onde

n

seqüência de termo geral c n é:

N. .

O vigésimo

termo da

  • a)
    b) Para determinarmos o vigésimo termo

400

841

  • c) da seqüência de termo geral c n , basta

882

  • d) substituir n por 20 em c n .

1722

  • e) 1764

c n = a n .b n+1

c 20 = a 20 .b 21 =

(2.20+1).(2.21) = 41 . 42 =

1722

02) (PUC) Sejam M = ab e N = ba dois números formados

pelos algarismos a e b. Intercalando-se o número zero entre a e b temos um número de três algarismos P = a0b. Sabendo- se que M, N e P formam nesta ordem, uma progressão aritmética, qual a razão dessa progressão?

  • a) 45

  • b) Lembrem, lá do pré jardim de infância:
    c)

16

61

  • d) e) M = ab

106

31

02) (PUC) Sejam M = ab e N = ba dois números formados pelos algarismos a

= 10a + 1b

02) (PUC) Sejam M = ab e N = ba dois números formados pelos algarismos a

Algarismo das dezenas Algarismo das unidades

N = ba

= 10b + 1a

P = a0b = 100a + 0.10 + 1b

Lembrem, se 3 números estão em PA então:

a 3 – a 2 = a 2 – a 1 100a + b – (10b + a)

P - N = N - M = 10b + a – (10a + b)

b = 6a
b = 6a

Como existem duas incógnitas e apenas uma equação, temos um sistema possível e indeterminado.

Atribuindo valores para a, teremos:

a = 1

b = 6 M = 16 N = 61 P = 106 r = 61 –
b = 6
M = 16
N = 61
P = 106
r = 61 – 16 =
45

03) (FGV) A soma do 4º e 8º

termos de uma PA é 20, o 31º

termo é o dobro do 16º termo. Determine a PA.

  • a) -5, -2, 1, ...

    • b) 5, 6, 7, ...

    • c) 0, 2, 4, ...

    • d) 0, 3, 6, 9, ...

    • e) 1, 3, 5, ...

A fórmula do termo geral de uma PA é dado por:

a n =

a 1 + (n - 1).r

A soma do 4º e 8º termos de uma PA é 20 O 31º termo é
A soma do 4º e 8º
termos de uma PA é 20
O 31º termo é o dobro do 16º termo
a 1 + 3r + a 1 + 7r = 20
 a
= 0
1
a 1 + 30r =
2(a 1 + 15r)
r = 2

a 4 + a 8 = 20

a 31 = 2a 16

04) (CEFET-PR) Num hexágono os ângulos internos estão

em progressão aritmética. A soma, em radianos, do 3º e 4º termos dessa progressão é:

  • a) 7 /6
    b) 2 /3
    c) 4 /3
    d) 5 /4
    e) /6

Lembre, a seguinte propriedade das progressões aritméticas:

a 1 +

a n = a 2 + a n-1 = a 3 + a n-2 = ...

Isto é, a soma dos termos eqüidistantes dos extremos é constante.

a 1 +

a 6 = a 2 + a 5 = a 3 + a 4

Mas, a soma dos ângulos internos de um hexágono é:

S 6 = (6 – 2) = 4

= a 1 + a 6 + a 2 + a 5 + a 3 + a 4

04) (CEFET-PR) Num hexágono os ângulos internos estão em progressão aritmética. A soma, em radianos, do
04) (CEFET-PR) Num hexágono os ângulos internos estão em progressão aritmética. A soma, em radianos, do
04) (CEFET-PR) Num hexágono os ângulos internos estão em progressão aritmética. A soma, em radianos, do

Logo:

3(a 3 + a 4 ) = 4

a 3 + a 4 = 4 /3

05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo central é:

  • a) 45

    • b) 52

    • c) 54

    • d) 55

    • e) 57

10

05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo
05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo
05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo
05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo
05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo
05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo
05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo
05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo

98

05) (UEL) Interpolando-se 7 meios aritméticos entre 10 e 98, obtém-se uma progressão aritmética cujo termo

TM =

a

1

+

a

n

2

TM

TM =

10 + 98

2

TM = 54

S n
S
n

=

S n = a = a + 17.r 06) A soma dos 18 primeiros termos da

a 18 =

a 1 + 17.r

06) A soma dos 18 primeiros termos da PA 1, 4, 7,

A fórmula da soma dos termos de uma PA é dada por:
A fórmula da soma dos termos
de uma PA é dada por:
  • a) 477

    • b) 502

    • c) 491

    • d) 520

    • e) 460

(

a 1 = 1

a n =

é:

...

n

2

+

)

a

1

a

n

Para calcularmos a soma dos termos de uma PA só precisamos calcular o 1° e o ultimo termos.

r = 4 – 1 = 3

= 1 + 17.3 = 52

a 1 + (n - 1).r

  • 18 (1+ 52).9 =

=

2

S

(

a

1

+

)

S 18 = 477

18

=

a

18

07) (PUCC) aritmética é determine-os.

A

soma

27

e

de

seu

3

termos de uma progressão

produto

720. com

base nisto,

3 NÚMEROS EM PA PODEM SER DE SEGUINTE FORMA:

a 1 = a 2 =

  • x - r

  • x a 1 + a 2 + a 3 = 27

a 3 = 3.x = 27

  • x + r

x = 9

07) (PUCC) aritmética é determine-os. A soma 27 e de seu 3 termos de uma progressão
07) (PUCC) aritmética é determine-os. A soma 27 e de seu 3 termos de uma progressão

x - r + x + x + r = 27

produto = 720

(9 – r).9.(9 + r) = 720

r = ±1

8, 9 e 10 ou 10, 9 e 8

“GASTE ALGUM TEMPO FAZENDO A COISA CERTA, PARA NÃO GASTAR MUITO TEMPO EXPLICANDO POR QUE NÃO DEU CERTO.”

PALAVRAS DO VÉIO SÁBIO