Você está na página 1de 8

3/31/2008

 Tópicos da aula – ao final da aula você


deverá ser capaz de:
› Conhecer o ramo da Biologia responsável por
nomear os organismos;

› Compreender a importância da nomenclatura


zoológica;

› Conhecer os conceitos básicos de


nomenclatura zoológica.

› Quem são os responsáveis por nomear um


A sistemática ou taxonomia é considerada a
organismo?
ciência da Biodiversidade, é a área de Biologia
› De que forma um organismo recebe um
nome? que agrupa todo o conhecimento sobre os

› Existem regras para tal? organismos vivos (tanto a sua diversidade quanto

› E se existem, elas são iguais em todos os as relações entre eles).


ramos da Biologia?

1
3/31/2008

Uma das atividades da sistemática (não a única!) Para que um organismo receba um nome científico, diversas

normas devem ser obedecidas de acordo com o grupo em


é classificar a DIVERSIDADE BIOLÓGICA.
questão.

Logo, cabe ao sistemata ou taxonomista classificar e Qual será o objetivo dessas normas?

nomear os organismos. Aliás, qual o nosso objetivo quando nomeamos um organismo?

Nomenclatura popular, problemas: Nomenclatura popular, problemas:

 Um mesmo grupo ou espécie pode apresentar vários nomes:


 Nomes vulgares podem designar um conjunto muito amplo de
› Odonata: canzil, cavalinho-de-judeu, cavalinho-de-diabo, donzelinha,
organismos (e.g. Insetos, vermes, baratas);
lavadeira, lava-bunda, libélula, etc.;
 Podem até designar uma única espécie (Lobo-guará, Acará-bandeira,
› Operárias de Atta: cabeçuda, caçapó, formiga-cortadeira, saúva;
Arlequim da mata, Mosca doméstica);
› Rainhas de Atta: iça, tanajura;

 Porém, um mesmo nome pode ser usado para organismos diferentes › Chrysocyon brachyurus: Lobo-guará, guará, lobo-vermelho, jaguaperi;

(Melro AS x Melro Europa, Uirapuru, Pescada); › Emerita brasiliensis: tatuí, tatuíra.

2
3/31/2008

Nomenclatura científica:
Nomenclatura popular, problemas:
 Para a ciência, com a finalidade de permitir a comunicação entre a

comunidade científica, foram elaborados os Códigos Internacionais de

Nomenclatura:
Nomenclatura

› Código Internacional de Nomenclatura Zoológica;

› Código Internacional de Nomenclatura Botânica;

› Código Internacional de Nomenclatura para Plantas Cultivadas;

› Código Internacional de Nomenclatura Bacteriana;

› Código Internacional de Classificação e Nomenclatura de Vírus.

Código Internacional de Nomenclatura Zoológica:


Zoológica Código Internacional de Nomenclatura Zoológica:
Zoológica

› Objetivo: promover a estabilidade e a máxima › Princípios: nem todas as categorias taxonômicas estão

universalidade dos nomes científicos dos animais; sujeitas às regras e recomendações do código.

assegurar que cada nome seja único e distinto


distinto.

› É independente dos demais códigos.

3
3/31/2008

Código Internacional de Nomenclatura Zoológica:


Zoológica

› De acordo com vocês, existem as seguintes categorias:

 Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Gênero, Espécie.

› De acordo com a literatura...

Reino Infraordem
Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica:
Superfilo Seção
Categorias sujeitas às  Para se nomear uma espécie, utiliza-se um sistema binomial, onde os
Filo Subseção
regras e
Subfilo Infraseção recomendações do binômios são latinos ou latinizados;
código
Coorte Superfamília
 O primeiro faz referência ao gênero, o segundo é o complemento do
Superclasse Família
nome da espécie e é denominado epíteto específico.
específico
Classe Subfamília
 Exemplos: Homo sapiens; Periplaneta americana; Myrmecophaga
Subclasse Tribo

Infraclasse Gênero
tridactyla; Pantera onca.

Superordem Subgênero  Mas lembrem-se, o nome da espécie é indissociável


indissociável!!!!
Ordem Espécie

Subordem Subespécie

4
3/31/2008

 Impronunciáveis:  Com estilo:


› Ekgmowechashala › Cloeodes jaragua
› Lainodon orueetxebarriai
› Cloeodes auwe
› Schtschurowskia

› Tahuantinsuyoa macantzatza › Iguaira poranga

› Nqwebasaurus thwazi › Amanahyphes saguassu

 Hilários: › Paracloeodes peri


› Abra cadabra
› Hydromastodon sallesi
› Agra vation
› Camelobaetidius hamadae
› Zappa confluentus

› Draculoides bramstokeri › Leptohyphes petersorum


› Paravelia cristinae

Princípios básicos do Código de Nomenclatura Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica:

 O código de Nomenclatura Zoológica admite


Zoológica:
tautonomia: Gorilla gorilla, Jacana jacana, Guyra
 Recomendações: ao citar pela primeira vez o nome de uma
guyra, Perna perna.
espécie no texto, ele deve vir por extenso e acompanhado
 Os nomes das subespécies são trinomiais: Canis lupus
do autor e ano. Em seguida, o termo genérico pode vir
familiaris, Pantera onca palustris;
abreviado e o nome do autor e ano são dispensados.

5
3/31/2008

Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica: Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica:

 Os nomes das categorias do grupo família são formados pelo radical


 Nomes genéricos e supragenéricos constam de apenas uma
do nome de um de seus gêneros, mais um sufixo peculiar.
palavra: Homo, Canis, Musca, Oecetis, Pseudaletia,
 Regras:
Baetidae, Canidae, Nasutitermitinae; › Família: radical + IDAE Canidae = Canis + idae
› Subfamília: radical + INAE Leptohyphinae = Leptohyphes + inae
 Nomes subgenéricos não fazem parte do nome das
 Recomendações:
espécies, não precisam ser citados e vêm sempre entre
› Superfamília: radical + OIDEA Ephemeroidea= Ephemera + oidea
parênteses: Belostoma (Belostoma) anurum. › Tribo: radical + INI Meliponini= Melipona + ini

Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica: Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica:

 Prioridade:  Sinonímia:
› É o princípio básico na nomenclatura zoológica e soluciona a maioria › Quando um mesmo táxon apresenta dois ou mais nomes distintos, eles
dos problemas nomenclatórios, como os casos de sinonímia ou são considerados sinônimos.
homonímia.

› O mesmo táxon não pode ter nomes científicos diferentes;

› Táxons diferentes não podem ter o mesmo nome.

› Caso isso ocorra, vale o nome mais antigo.

6
3/31/2008

Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica: Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica:

 Sinonímia:  Homonímia:

› Canis familiares x Canis lupus › Quando nomes idênticos são aplicados a dois ou mais táxons eles são

considerados homônimos;
Studemann D; Tomka I. 1989. Contribution to the study of
› São proibidos dentro do grupo de gênero e família.
European Ephemerellidae (Ephemeroptera). III. Synonymy of
Ephemerella maculocaudata Ikonomov, 1961 with Ephemerella
mesoleuca (Brauer, 1857).

Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica: Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica:

 Homonímia:  Nova combinação:

› Devido a novos arranjos taxonômicos, uma espécie ou subespécie

Savage HM. 1982. A curious new genus and podem ser transferidas de um gênero para outro, sendo necessário
species of Atalophlebiinae (Ephemeroptera:
Leptophlebiidae) from the southern coastal alterar o seu nome.
mountains of Brazil.
› Exemplo: Felis leo Linnaeus, 1758  Panthera leo (Linnaeus, 1758)

Savage HM. 1983. Perissophlebiodes, a


replacement name for Perissophlebia Savage nec
Tillyard (Ephemeroptera: Leptophlebiidae).

7
3/31/2008

Princípios básicos do Código de Nomenclatura Zoológica:

 Tipificação:

› Sempre que uma espécie nova ou outro grupo são descritos, como um

gênero por exemplo, o autor deve designar um tipo


tipo; o padrão de

referência do nome científico dessa espécie ou grupo.

› O tipo é um objeto (entidade individual) que fixa o nome aplicado ao

táxon que contém este objeto.