Você está na página 1de 18

PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA

CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros


GEOGRAFIA DO BRASIL - PSS II da América Latina. Galeano, Eduardo. 7ª ed.. Editora Paz e
Terra: RJ, 1979, pág. 233.
1. O CONTEXTO ATUAL DE O texto acima deixa bem claro quando e como o
INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA Brasil passa a ser importante no sistema econômico global. Se
Com o fim da Segunda Guerra Mundial (1945), Getúlio Vargas, no inicio do seu segundo mandato, 1950,
iniciou-se o processo de INTERNACIONALIZAÇÃO DA tentara desenvolver o país com capital nacional, JK foi o
ECONOMIA MUNDIAL; deste momento em diante ocorreu oposto. Ele optara pelo estrangeirismo financeiro. Um forte
uma imensa proliferação de empresas capitalistas pelo globo, a exemplo desta prática foi a chegada de empresas estrangeiras
fim de implementarem suas relações de produção, conquistar como a FORD e a GM, as primeiras a se instalarem no ABC
mercado consumidor, implantar a cultura do consumismo paulista, entre 1955 e 1958. A figura 01, a seguir, ilustra duas
ocidental e multiplicar seus lucros. épocas distintas com veículos da GM: 1956 e 2007. Fonte:
Entre os Fatores que influenciaram a disseminação www.webmotors.com.br
mundial de empresas, podemos considerar:
a) Revolução Técnico-Científica (Ciência, Tecnologia
e Produção, atuando juntos), financiada pelas próprias
empresas capitalistas dos EUA; 2007
b) Ampliação dos meios de comunicação e de
transportes, encurtando as distâncias e proporcionando
1958
velocidade na circulação de Mercadorias, estabelecendo uma
maior aproximação entre os lugares;
c) Disseminação de Empresas Multinacionais e
Transnacionais pelo planeta à fora. Após JK o país foi governado por Jânio Quadros e
Para sustentar os interesses capitalistas ocorreram João Goulart; este último com tendências varguistas e
implantações de Ditaduras Militares, sobretudo, nos países da socialistas sofreu o golpe militar de 1964 que veio garantir a
América Latina. Após três décadas de intervenção na região e liberdade e os direitos das empresas estrangeiras atuarem no
com o fim do Sistema Socialista – 1991 – o Capitalismo se cenário nacional. Os generais da Ditadura forma aliados
sobressai como Sistema Hegemônico e entra na fase do Capital generosos dos empresários europeus e, sobretudo,
Monopolista-Financeiro-Especulativo. estadunidenses.
Uma nova ordem mundial se configura sustentada por O milagre econômico brasileiro - entre 1968 e 1974 -
novos parâmetros políticos e econômicos, a saber: fez o país viver momentos de elevado crescimento econômico
 Surge a teoria Neoliberal, promovendo as privatizações de com taxas positivas de 8, 9, 10, 11% de crescimento por ano.
empresas estatais e a menor interferência do Estado na O então ministro da economia Delfim Neto chegou a afirmar
economia; que o “bolo brasileiro crescia para depois ser repartido com
 Ampliação e concentração de Capitais nas mãos de toda a nação”. Pura ilusão e mal carateísmo da corja política. O
pequenos grupos e empresas Multinacionais; milagre não durou muito. Em 1973 houve o primeiro choque
 Criação da OMC (Organização Mundial do Comércio), do petróleo elevando as alturas os preços internacionais do
em substituição ao GATT, que passa a regular as normas do produto fazendo com que os lucros, acumulados no milagre
Comércio Mundial e a Circulação de Informações e brasileiro, fossem gastos para comprar o OURO NEGRO de
Mercadorias entre países; que precisaria para continuar produzindo e abastecendo as
 A transferência de Capitais e investimentos públicos e industrias e os automóveis. Além de pagar mais caro pelo
privados se intensifica sob domínio dos Países Desenvolvidos petróleo, os juros da divida externa eram galopantes fazendo,
Centrais (G-7 – EUA, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, triplicando a conta a ser pago pelo poder público nacional.
Itália e Canadá), direcionados principalmente para paises Enormes gastos em tão pouco tempo, o resultado não
emergentes: Brasil, México, África do Sul, China, Índia, poderia ser diferente. A partir de 1980 iniciou-se a Década
Tailândia e Indonésia. perdida – após o milagre econômico os anos que seguiram
 Os Blocos Econômicos surgem com a necessidade de foram de crescimento quase zero, altas taxas de inflação, juros
proteção para os países membros; altos e divida externa elevada. De 1980 a 2006 o país se arrasta
 Decisões passam a ocorrer nas cidades Globais (Nova com horríveis fases e crises na economia.
Iorque, Tóquio, Londres, Paris, São Paulo, Jacarta). Divida externa dos países emergentes (em bi de dólares)
India 104,4
1.1 O BRASIL NO CONTEXTO ATUAL DA Turquia 131,5
INTERNACIONALIZAÇÃO DE ECONOMIA Indonesia 132,2
“O ingresso de grandes quantidades de capitais Argentina 132,3
estrangeiros no Brasil, nos anos 50, proporcionado pelo Plano Mexico 141,2
de Metas de JK, marcava o inicio da invasão estrangeira no Federação Russa 147,5
país. O Brasil crescia como nunca tinha se visto antes; surgia China 168,2
um automóvel novo a cada dois minutos; a indústria acelerava Brasil 227,9
o ritmo; abriam-se as portas para empresas estrangeiras; a elite Fonte: Banco Mundial, 2004.
aplaudia a invasão de dólares com tinta ainda fresca.
Kubitschek garantia a remessa de divisas das empresas
estrangeiras para suas origens e era o fiador dos empréstimos e
responsável pelo pagamento da dívida contraída pelos
empresários. A cidade de Brasília nascia no meio do país
desabitado, onde os índios não conheciam sequer a invenção
da roda. O salto para frente de JK deixaria a inflação e uma
pesada dívida externa como herança agonizante sobre
governos futuros”. Texto extraído do livro: As Veias Abertas
Fonte: O Dia, 22/03/2007. (por Aroeira)

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 38


PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
Atualmente o Brasil ocupa a 10ª posição na economia também é que os países ricos impõem restrições ás exportações
mundial, com um PIB de US$ 1,18 tri. Em 2006 o crescimento dos países pobres, como forma de retaliação contra a suposta
foi irrisório: apenas 2,9%, claculado pela metodologia antiga exploração da mão-de-obra infantil e trabalho em regime de
do IBGE. Com a nova maneira de calculo o cresimento ficou semi-escravidão.
de 4,5%; indice ainda muito abaixo da maioria dos países
latinos, e bem distante dos outros países emergente, Brasil tem apenas 1% de participação
conhecidos pela sigla BRICAS (Brasil, Rússia, India, China e no comercio mundial.
Africa do Sul). De acordo com economistas, em 2020, o Brasil
estará apresentando uma péssima condicão de Apesar de o Brasil ser um país promissor, estar na
desenvolvimento, pelo fato de poucos investimentos na economia mundial entre os 12 primeiros, a participação na
educacão, ficando atras de Chile, Argentina, Uruguai, fatia dos lucros são inexpressíveis: 1%. Entre os fatores desta
Paraguai, África do Sul, China e India. pouquíssima parcela os empresários apontam para O "Custo
Nos últimos 25 anos o crescimento médio do Brasil é Brasil" que é a expressão genérica para alguns fatores
da marca de 2,3%. Mas o país nunca havia iniciado um ano tão desfavoráveis à competitividade brasileira que não dependem
favorável e promissor como começou o ano de 2007: das próprias empresas, ou seja, da qualidade de seus produtos,
 balança comercial em alta; de seus custos. O entrave são os juros altos, o câmbio
 mais de US$ 105 bi em caixa, de reserva; desfavorável, a burocracia, a falta de infra-estrutura e
 moeda forte, o dólar vale R$ 20,8 em 15/03/2007; medo de negociar, além do protecionismo e o domínio
 BOVESPA atingiu o maior índice da história: 46.500 mundial do comércio pelos países do G7.
pontos;
 P.A.C. o governo anuncia investir mais de R$ 500 bi até Mercados integrados - atualmente ocorre
2010 em infra-estrutura; uma ampla ligação e integração entre os mercados mundiais,
 Risco país atinge o menor índice: 174 pontos. para não dizer total, e estes dependem um dos outros, para
Balança comercial brasileira / 2006 facilitar as trocas de mercadorias e serviços; qualquer erro ou
ANO EXP IMP SALDO mal estar que acontecer em determinado local do mundo pode
1995 48 bi 50 bi -2 bi afetar a economia no Brasil. Exemplo: os juros nos EUA
2006 137 bi 93 bi +43 bi estão subindo desde 1º de março e cai a procura pela casa
Fonte: Receita Federal própria; a China anuncia que vai controlar a entrada de capitais
estrangeiros no país; bolsas de Hong Kong estão em baixa há
Saldo da balança comercial tem recorde duas semanas; governo brasileiro contêm desvalorização da
histórico de US$ 5,011 bi em janeiro. moeda e reduz taxa de juros. Fonte: Reuters: março/2007.
As exportações em julho somaram US$ 11,061 bilhões (média
diária de US$ 526,7 milhões), e as importações, foram de US$ Com estas notícias observe os resultados da economia
6,050 bilhões (média diária de US$ 288,1 milhões). Fonte: no Brasil:
bahiainvest.com.br – 12/02/2007. Risco
Data Dólar Euro Bolsa
Brasil
Na pauta das exportações brasileiras estão produtos 46 mil
Dia 26/02 2,8 2,59 173
minerais e vegetais; commodities agrícolas; metais comuns; pontos
máquinas; aparelhos eletrodomésticos; automóveis (carros e 39 mil
Dia 06/03 2,18 2,77 223
ônibus), aviões e álcool/etanol. pontos
As importações são de material de transporte, têxteis e 45 mil
Dia 29/03 2,05 2,72 172
manufaturas; alimentos; produtos industriais; química fina; pontos
remédios; tratores e aparelhos de raios-X.
Os principais Blocos Parceiros e compradores são: Fonte: Banco Central
UE 25%
NAFTA 22% R$ 2,05
ASIÁTICO 20% Dólar atinge a
MERCOSUL 18% menor cotação dos
OUTROS 15% últimos seis anos
Entre os parceiros individuais: Manchete Jornal O Dia, RJ, 29/03/2007
EUA 17%
ARGENTINA 10% 1.2 MERCOSUL
CHINA 8% O Mercosul é hoje uma realidade econômica de
JAPÃO 7% dimensões continentais com uma área total de pouco menos de
12 milhões de km² (quatro vezes maior do que a União
Fonte: Receita Federal
Européia); o Mercosul possui um mercado consumidor
Na economia mundial o Brasil representa:
potencial de 200 milhões de habitantes e PIB acumulado de
 1º lugar: açúcar, café, carne bovina, soja em grão,
suco de laranja; mais de 1 Trilhão de dólares; está entre as quatro maiores
 2º lugar: farelo de soja, frango, óleo de soja; economias do mundo, logo atrás do Nafta, União Européia e
Japão. O Mercado Comum do Cone Sul (MRECOSUL), criado
 4º lugar: algodão, milho. Outros: papel e celulose,
oficialmente em março de 1991, pelo Tratado de Assunção, é
frutas.
um bloco formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai,
A estas atividades convencionou-se chamar de
os membros fundadores e oficiais. Também estão no bloco o
agronegócio, ou seja, o campo brasileiro tornou-se um
gigantesco setor de geração de riqueza para empresários Chile, a Bolívia e a Venezuela, apenas como membros
nacionais e internacionais. Como resultado deste agronegócio convidados, por enquanto. Futuramente, estuda-se a entrada
destes novos membros oficialmente. O objetivo principal do
o quado de desmatamento já consumiu 16% da Amazônia;
Mercosul é eliminar as barreiras comerciais entre os países,
57% do Cerrado e 93% da Mata Atlântica. O que ocorre
aumentando o comércio entre eles. Outro objetivo é
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 39
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
estabelecer tarifa zero para a circulação de mercadorias, e num Mercosul para "se tornar um simples associado".
futuro próximo, uma moeda única poderá circular. E pode até assinar um Tratado de Livre Comércio
Figura 02. Mapa do Mercosul com os países membros oficiais (TLC) com os Estados Unidos. O conflito das
e associados: papeleiras, com a Argentina, envenenou a
disposição uruguaia para se empenhar na
integração sul-americana. O presidente do Brasil,
México
Luis Inácio visitou o país vizinho para amenizar as
divergências. Jornal La Nación, 2/03/2007.

1.3 DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO


Venezuela O Brasil e a nova divisão internacional do trabalho
Colômbia O Brasil atualmente está inserido na nova DIT como
importante participante ativo na economia e como plataforma
Equador de exportações de eletrodomésticos, automóveis, e tecnologia
secundária, controladas por multinacionais que usufruem do
Peru território brasileiro para (re)produzir seus investimentos em
bens duráveis e em gêneros primários como: minerais e
Bolívia Brasil vegetais, alimentos industrializados, fruticultura selecionada e
cultivada no país. O Brasil também é um importante nucleo de
Paraguai reprodução do capital financeiro expeculativo.
A A DIT é o Papel que cada país, de acordo com suas
Chile R características de desenvolvimento, exerce no comércio
G mundial. Três fases marcaram a D.I.T. são as seguintes:
E
N
T
Uruguai 1ª DIT – 1500 a 1789 - o pacto colonial entre a
I metrópole, e as terras descobertas, forçava a negociação
N baseada no fornecimento de matérias-prima por parte da
A
colônia; força de trabalho escravo e de serviência e aquisição
de manufaturas européias.
O papel do Brasil era de dependência econômica,
Fonte: www.wikpedia.com.br política e cultural de Portugal; pólo de exploração de recursos
naturais, solo, água, madeira, ouro, etc. sem que a colônia
Os processos de integração classificam-se em diversos obtivesse nenhum lucro.
tipos, segundo o grau de profundidade dos vínculos que se
criam entre os países envolvidos: 2ª DIT – 1789 a 1960 - pacto industrial: com a
1º - Zona de Preferência Tarifária - que assegura revolução industrial as colônias, e depois países independentes,
níveis tarifários preferenciais para o conjunto de países que foram obrigados a manter o fornecimento de recursos naturais
pertencem à Zona. como ferro, ouro, prata, madeira, alimentos, para os paises que
2º - Zona de Livre Comércio - que consiste na implantaram a indústria, inicialmente a Inglaterra e
eliminação das barreiras tarifárias e não-tarifárias que incidem posteriormente a França, EUA, Alemanha, Itália, Bélgica. Por
sobre o comércio entre dois ou mais países. sua vez, os paises europeus exploravam as outras nações
3º - União Aduaneira - que é uma ZLC dotada vendendo seus produtos industriais: telefones, trens, navios,
também de uma Tarifa Externa Comum, ou seja, um único tecidos, motores, etc. O Brasil colonial foi um dos pontos de
conjunto de tarifas para as importações provenientes de países maior importância para o desenvolvimento dos paises da
não-pertencentes ao bloco. Europa. Com a independência, não só o Brasil pagou caro por
4º - Mercado Comum - em que circulam livremente ela, como foi implantado aqui o interesse industrial europeus.
não só bens, mas também serviços e os fatores de produção -
capitais e mão-de-obra. O Mercado Comum pressupõe ainda a 3ª DIT – 1960 até os dias atuais – com a revolução
coordenação de políticas macroeconômicas. Dentro da tecnológica, econômica e dos meios de comunicações, ficou
classificação acima, o MERCOSUL é, desde 1995, uma União mais fácil implantar uma idéia capitalista em qualquer parte do
Aduaneira. Ou melhor, é um projeto de construção de um mundo. As empresas multinacionais são o exemplo mais claro
Mercado Comum cuja execução se encontra na fase de União desse processo; hoje o Brasil participa da 3ª DIT como parte da
Aduaneira. engrenagem que gira o capitalismo financeiro atual. A abertura
Lula aponta necessidade de equilíbrio no para o capital estrangeiro no final da década de 1950 tornou o
Mercosul. país um receptor de empresas e capitais estrangeiros. Os
Após encontro com o presidente do Uruguai, investimentos aqui se reproduzem da seguinte forma:
Tabaré Vázquez, o presidente Lula afirmou que Incentivos fiscais;
reconhece a necessidade de serem solucionadas Impunidade para crimes ambientais, apesar de
às diferenças entre os sócios do bloco. Ele existirem as leis;
acrescentou: "O Mercosul é uma família, e, como Mão-de-obra barata com exercito de reserva;
toda família, temos por vezes nossos problemas, Corrupção crônica nos setores público e privado,
mas tenho a convicção de que saberemos resolvê- facilitando aquisição de “benefícios” para aos capitalistas
los pela via do diálogo e do entendimento". aliados aos políticos, juizes e empresários.
Fonte: Agência Brasil/Folha de São Paulo,
16/03/06 Hoje a bolsa de valores de São Paulo (BOVESPA) está
Uruguai pode se afastar do Mercosul entre as 10 mais importantes do mundo e as 500 maiores
O presidente Tabaré Vázquez indicou que o empresas do planeta possuem filiais no Brasil, a exemplo de:
Uruguai pode deixar de ser membro pleno do LG, TIM, NOKIA, SHELL, IBM, FORD, COCA-COLA,
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 40
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
McDONALD’S, FININVEST, VISA, etc. juntas as empresas 2. O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO
representam 60% do capital interno do país. TERRITORIO NACIONAL NO CONTEXTO DA DIT
Dentro da hierarquia mundial entre os países Brasil está
entre os chamados emergentes (de emergir ou que está em 2.1. O TERRITÓRIO COLONIAL, IMPERIAL E
andamento para um desenvolvimento), assim como México, REPUBLICANO.
Argentina, Índia, Rússia e África do Sul, Tailândia, Indonésia Figura 03 e 04. Brasil século XVII Brasil século XX
e Chile. Dentre todos estes Brasil e China são os que têm o
maior poder atrativo para investimentos. A partir de uma
melhor visibilidade e confiança internacional no país os
investimentos em busca dos maiores lucros no capital
especulativo, fizeram com que o risco país fosse reduzido de
5.000 pontos no ano de 2000 para 173 pontos em março de
2007. Os especialistas internacionais apontam alguns fatores
que os fazem confiar no Brasil:
 Política estável e moeda forte (valorização do real)
 Democracia sólida, direitos assegurados de ir e vir,
liberdade política;
 Leis atuais e uma das constituições mais completa do
mundo; Fonte: Boligian, 2004
 Mercado consumidor;
 Fiel cumpridor dos acordos recentes com FMI; Figura 07. Divisão atual do Brasil
 Imensos potenciais agrícolas, biológicos, ambientais e
minerais, a exemplo do álcool/etanol.
 Hospitalidade e lazer, sem ódio, xenofobia ou
preconceito com estrangeiros.

1.4 BRASIL: POTÊNCIA REGIONAL


O Brasil é um país com dimensões continentais
(8.514.635 km²), o maior território entre os países da América
Latina. Alem disso tem a maior economia, a maior população,
o maior mercado consumidor, maior indústria, maior rede de
serviços, enfim, tem as melhores condições de assumir o posto
de liderança na região latina, e sobretudo, no mercosul. No
entanto, esta qualidade de liderança não é assumida pelo Brasil
e nem tampouco desperta o interesse presidencial. Os
conflitos, as discórdias, as rivalidades políticas e pessoais, e o
orgulho, servem de entraves para uma maior união e coesão
entre os países que seriam liderados pelo Brasil. Outro fator de 1 • Centro-Oeste, 2 • Nordeste, 3 • Norte, 4 • Sudeste, 5 • Sul
enfraquecimento é o fato de outros países da América do Sul Fonte: www.wikpedia.com.br
(de língua espanhola) não terem identificação e simpatia pelos O Brasil sofreu várias modificações no processo de
brasileiros (de língua portuguesa). Esta não-identificação faz formação territorial ao longo dos seus 500 anos. Do século
com que a Argentina, Chile e Venezuela procurem acordos e XVII até os dias atuais ocorreram etapas importantes, a saber:
parcerias em outras regiões.  1750, Tratado de Madri - Portugal consegue o direito de
Atualmente a postura de liderança politica é posse das terras à oeste de Tordesilhas que pertenciam a Coroa
pretendida pelo general Hugo Chaves, presidente da Espanhola, sob a lei do Uti Possidetis;
Venezuela. Arrogante, ditador, desafiador, são os adjetivos que  Os bandeirantes iniciam o processo de conquista e
a imprensa internacional atribue a sua personagem, povoamento da região central do Brasil;
denominando esta postura de “chavismo”.  Em 1903, o governo comprou o Acre, da Bolívia, pelo
equivalente, hoje, a 500 milhões de reais.
 Além da Bolivia, o Brasil tambem adquire terras do Peru,
Paraguai, Uruguai e Guianas.
 No governo do presidente Getulio Vargas surge o IBGE e
a AGB (Associação dos Geográfos do Brasil), e os primeiros
estudos para se conhecer as dimensõs territoriais do Brasil.
 Na primeira divisão regional de 1940, continha:
⇒ Norte: AM, PA, MA, RO,
⇒ Nordeste: AL, PE, PB, RN, CE, PI
⇒ Leste: RJ, ES, BA, SE
⇒ Sul: SP, PR, SC, RS
⇒ Centro: MT, GO, MG
 Desde a constituição nacional de 1988 o Brasil possui 5
regiões a saber:
⇒ Norte: AM, PA, AP, RO, RR, AC, TO
⇒ Nordeste: AL, PE, PB, RN, CE, PI, BA, SE, MA
⇒ Sudeste: SP, RJ, ES, MG
⇒ Sul: PR, SC, RS
⇒ Centro: MT, MS, GO, DF
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 41
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
2.2. A DIVISAO TERRITORIAL DO TRABALHO E A Área de atuação das superintendências de
DIFERENCIAÇÃO REGIONAL: AS REGIOES desenvolvimento. SUDENE, SUDECO, SUDAM, SUDESUL.
GEOECONOMICAS (NORDESTE, CENTRO-SUL E Desde suas origens, os órgãos públicos de gestão territorial
AMAZONIA) estiveram voltados ao planejamento regional, com o objetivo
Figura 08. as três regiões geo-econômicas de investigar os desequilíbrios socioeconômicos existentes no
país. O governo federal então criou as chamadas
superintendências de desenvolvimento regional, com o
propósito de diminuir as desigualdades e intervir
espacialmente de forma a promover maior integração do
território nacional.
A partir da década de 1960, vários projetos para a
introdução de indústrias e a modernização de atividades
agropecuárias passaram a ser implementados nas regiões
Nordeste, Norte, Centro-Oeste e. Esses órgãos passaram a
conceder incentivos fiscais, como a isenção de impostos para
empresas instaladas no Centro-Sul e para mullinacionais que
quisessem se instalar nessas regiões.
Podemos citar como ações importantes a criação da
Zona Franca de Manaus pela Sudam; o incremento da
atividade industrial nas regiões metropolitanas de Salvador,
Recife e Fortaleza pela Sudene; a implantação de complexos
Fonte: Boligian, 2004 agro- industriais nos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato
Grosso do Sul pela Sudeco; a implantação de projetos de
Divisão geo-econômica no Brasil. Economicamente o ampliação e remodelamento de rodovias e de portos da região
país está dividido em tres eixos: centro-sul, amazonia e Sul pela Sudesul. Contudo, em diversas ocasiões, os projetos
nordeste. São regiões geoeconômicas. Nas últimas décadas, de desenvolvimento implantados por essas superintendências
urna proposta de regionalização ainda não oficial difundiu-se acabaram beneficiando as elites regionais, formadas por
entre os pesquisadores e na mídia em geral, que obedece a fazendeiros, industriais e grandes empresários, ou tiveram suas
critérios ligados aos aspectos naturais e ao processo de verbas desviadas por políticos. Isso levou tais órgãos a serem
formação socioespacial de nosso território. Neste caso os extintos pelo Governo Federal: a SUDECO e a SUDESUL, em
limites das regiões geoeconômicas não coincidem com os 1990 e a SUDAM e a SUDENE em 2001, estas duas últimas
lirnites dos estados, corno acontece na divisão regional IBGE, substituidas pelas chamadas agências de desenvolvimento
já que a homogeneidade quanto as características socio- Adam e Adene, respectivamente.
econômicas.
Amazônia: de modo geral, compreende toda a NORDESTE
extensão da floresta Amazônica localizada em território ■Principais pólos turísticos
brasileiro. A maior parte de sua área ainda é pouco habitada, 1 - complexo mineral metalúrgico
mas o processo de povoamento vem se acelerando nas duas 2 - moderna agricultura de grãos
últimas décadas, com o avanço das fronteiras agrícolas. 3 - pólo têxtil e de confecçoes
Centro-Sul: região do país mais desenvolvida 4 - pólo agroindustrial (agricultura irrigada)
economicamente, compreende a maior parte do parque 5 - pólo petroquímico
industrial e as áreas de atividades agrícolas mais modernas. Figura 10. atividades desenvolvidas no Nordeste
Reúne cerca de 63% da população do país, que vive, a maioria,
em cidades.
Nordeste: é a região na qual teve início o processo de
povoamento do país. Apresenta grandes contrastes naturais e
socioeconômicos entre as áreas litorãneas, mais úmidas e
desenvolvidas economicamente, e o interior, com predomínio
de clima semi-árido e graves problemas sociais.

Figura 09. áreas de atuação das superintendências

Fonte: Boligian, 2004

REGIÃO HIDROGRÁFICA DO SÃO FRANCISCO


A Região Hidrográfica do São Francisco coincide com a
totalidade da bacia hidrográfica desse importante rio,
conhecido como “rio da integração nacional”. O rio São
Francisto e seus 168 afluentes drenam uma área total de
638.324. Este rio tem 2.700 km de extensão e abrange sete
unidades da federação: Alagoas (2,3%), Bahia (48,2%),
Fonte: Boligian, 2004 Distrito Federal (0,2%), Goiás (0,5%), Minas Gerais (36,8% da

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 42


PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
área da bacia), Pernambuco (10,9%) e Sergipe (1,1%). A vazão PRODUÇÃO DE ENERGIA NA AMÈRICA LATINA
média anual máxima é de 5.244 m3Is, enquanto a média (em Mw)
registra 3.037 m/s e a mínima corresponde a 1.768 m3/s. A Países Hídrica Térmica Nuclear Geotérmlc Total
região hidrográfica apresenta uma população de 12.823.013 Brasil 48.411 6.769 657 0 55.837
habitantes (2.000). Nesta região estão presentes diferentes México 8.847 21.633 675 753 31.808
biomas, Floresta Atlântica, Cerrado, Caatinga (onde as Venezuel 10.675 8.925 0 0 19.600
condições climáticas são mais severas), além de ecossistemas Argentina 6.454 10.244 1.018 1 17.717
Costeiros e Insulares. Do ponto de vista econômico, merece Chile 3.546 2.052 0 0 4.081
destaque a produção mineral, principalmente no Alto Rio da
Velhas, trecho onde se situa a região metropolitana de Belo Energia Eólica, Energia Solar, Biodiesel, Álcool,
Horizonte e a região denominada Quadrilátero Ferrífero, onde Pequena Central Hidrelétrica (PCH) e Biomassa são as fontes
se concentram grandes empreendimentos minerários. A região de energia alternativas que poluem menos e são totalmente
correspondente ao trecho sub-médio concentra grandes renováveis. O Brasil possui as melhores condições para
projetos de irrigaçáo. A maior limitação para a expansão da produção e exploração do BIODIESEL a partir da mamona, da
irrigação não está relacionada com a falta de terras aptas, mas soja, babaçu, girassol, entre outros. Sem considerar a alta
sim com a disponibilidade de água. Em algumas áreas dessa capacidade ainda não explorada de energia das marés
região existem intensos conflitos pelo uso da água, oceânicas.
principalmente no entorno de perímetros irrigados. Estima-se
que o potencial total em termos de área irrigada no trecho sub- Figura 11. matriz energética
médio estëja próximo de 800.000 ha. No Vale do São
Francisco, por sua vez, existem mais de 20 milhões de hectares
de terras aptas para irrigação. Impactos ambientais podem ser
observados como fatores de esgotamento do rio.

3. DESENVOLVIMENTO ECONOMICO E A
QUESTAO AMBIENTAL BRASILEIRO E PARAIBANO

3.1. A NATUREZA COMO FONTE DE RECURSOS


(RECURSOS NATURAIS, VEGETAIS, MINERAIS E
ENERGETICOS PASSIVEIS DE SEREM UTILIZADOS
Fonte: Ministério das Minas e Energia
PELO HOMEM)

“Moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por Nacionalização do gás da Bolívia afeta 20 empresas
natureza...”(Jorge BenJor) multinacionais
A estatal boliviana (FPYP) passa a ter controle de no mínimo
No trecho da música acima dá pra se ter uma idéia do 50% mais um das empresas Chaco, Andina, Transredes,
que o autor quis representar. De fato o Brasil é, sem duvida, Petrobras Bolívia, Refinación e Companhia Logística de
um país com grande potencial em recursos naturais. A zona Hidrocarburos de Bolívia. Folha de S.Paulo. 02/05/2006
costeira; o cerrado; a Amazônia; as minas do sudeste, do norte
e do sul do pais; as grandes extensões de terras férteis e 3.2 A INDUSTRIALIZAÇÃO
agricultáveis; a quantidade de minerais do nordeste; sem falar As primeiras indústrias brasileiras aparecem ainda no
no binômio sol/praia, disponíveis o ano inteiro. O Brasil é século XIX, porem, de maneira simples, tímida e pouco
mesmo rico por natureza. significativa. Podemos considerar que o processo de
industrialização começa de fato a partir de 1930 quando o
presidente Getúlio Vargas assumi a ideia de substituição de
Petrobrás, Ultra e Braskem compram Ipiranga por US$ 4
importações e fomenta a criação de indústrias nacionais.
bilhões.
Folha On-line - 19/03/2007 Outro momento de alavamcamento do porcesso industrial é
A Petrobrás, o Grupo Ultra e a Braskem anunciaram hoje nas decadas de 1960 e 1970.
acordo para a aquisição do Grupo Ipiranga por US$ 4 bi. O A indústria no Brasil começa a se intalar nesses periodos
Grupo Ipiranga opera nos setores de refino de petróleo, na região sudeste já rica em café e pecuaria. Isso foi fator
petroquímico e distribuição de combustível. determinante para a concentração industrial nessa região. Os
estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e, sobretudo, São
Paulo foram os mais beneficiados com a industrial. O vale do
2006 – Brasil auto-suficiente em petróleo. Plataforma P-50.
Folha On-line - 09/03/2006 Paraiba (rio Paraiba do sul), que corta os tres estados é o maior
exeplo de concentração industrial.
Mas, nos ultimos anos ocorre uma desconcentração das
(campanha publicitária Petrobrás)
indutrias do sudeste migrando para o norte e nordeste, a partir
A Petrobrás atinge a capacidade de 1,6 milhões de de alguns fatos importantes:
barris de petróleo e seis milhões de metros cúbicos de gás - Insentivos fiscais por patre dos estados nordestinos;
natural. Pela primeira vez a produção é maior que a - Proximidade de novas areas com recursos naturais;
necessidade de consumo. Essa é a prova do uso cada vez mais - Custo da produção, inchaço industrial e caos urbano na
intenso dos recursos naturais disponíveis no país. O petróleo e região sudeste;
o gás natural, combustíveis fósseis, não-renováveis e altamente - Administração a distancia pelas vias de comunicação.
poluentes, estão localizados principalmente na costa brasileira.
Alem dessas fontes de energia que movimentam o
desenvolvimento nacional, temos outras fontes, como:

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 43


PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
Figura 12. Mapa da industrialização no brasil: pontos negro Taxa de desemprego no país sobe a 10,4% em junho, diz
representam a nova fase da destribuição industrial no país. IBGE.

Recife tem maior taxa de desemprego entre cinco capitais,


aponta IBGE.
Fonte anoticiadigital.com.br -20 de abril de 2006
A população desocupada da região metropolitana de Recife
aumentou 21,7% em março. Para as seis maiores regiões
metropolitanas do país, a taxa de desemprego em março ficou
em 10,4%. São Paulo, com maior peso no resultado nacional,
a taxa de desemprego em março ficou em 10,6%. Em Salvador
a taxa de desemprego de março ficou em 13,7%; em Belo
Horizonte, a taxa foi de 9,3%; no Rio de Janeiro, de 8,5% e
em Porto Alegre, de 8,3%.
Morar nas cidades significa está no espaço da cultura, da
educação, do lazer, do comercio, etc., mas também é conviver
com o caos urbano e problemas que se alastram cada vez mais
como: violência, criminalidade, desemprego, falta de moradia,
problemas de transportes, alimentação, educação e saúde,
higiene sanitária, exclusão social, racismo e humilhação.
Mesmo assim as pessoas resistem debaixo dos viadutos, nas
favelas, morando em barracos de tábua, papelão ou lona de
plástico, a espera de ajuda do CRIANÇA ESPERANÇA ou do
Fonte: FIESP,2000. NATAL SE FOME.

3.2. A URBANIZAÇÃO Grupo de 150 sem-teto invade prédio no Rio


Junto ao processo de industrialização ocorreu o processo Agência Estado - 03/07/2006
de urbanização, e isso foi uma tendencia mundial. No Brasil Cerca de 150 pessoas, entre elas moradores de rua e
como a industria se comcentrou, primeiramente, no sudeste, foi desempregados, invadiram um prédio residencial de três
lá tambem o cresecimento populacional e o centro receptor de andares, no Rio Comprido, zona norte do Rio, nesta segunda-
migrantes do mundo inteiro e, sobretudo, do Nordeste do feira. Acionada para garantir a liberação do imóvel,
Brasil. Só no periodo de 1960 a 1980, 6 milhões de nordestinos desocupado há 20 anos, a Polícia Militar precisou de reforço
subiram em paus-de-araras, para tentar um sonho de uma vida de efetivo e de gás de pimenta para liberar a entrada do
em São Paulo e Rio de Janeiro. edifício, onde um grupo de apoio permaneceu durante todo o
Atraidos pelas propagandas no rádio e na TV, anunciando dia, cantando e gritando palavras de ordem.
que na indústria havia trabalho para todos e prometendo vida
próspera para os trabalhadores, os nordestinos deixaram suas As cidades globais já não têm mais espaço para tanta
terras, os caminhos da roça, pera os becos da cidade grande. gente e a previsão da ONU é que nos próximos 20 anos haja
Sem instalações, os migrantes de todo país se instalaram em uma corrida ainda maior em busca da “feliz-cidade”
barracos inadequados e improprios a moradia. Uma enchurrada imaginada.
de gente para habitarem nas cidades sem capacidade de
suportar tanta gente. Nasce assim ainda na decada de 1970 os Brasil terá 55 milhões de favelados em 2020
problemas de caos urbano, que se intensificam a cada ano que O mesmo relatório das Nações Unidas que afirma que
se passa. metade da população mundial viverá em cidades no final do
O fator de uma urbanização descontrolada é fruto da próximo ano prevê que o total de moradores nas favelas
irresponsabilidade governamental que atua nos lados: de um brasileiras será de 55 milhões em 2020, cerca de 25% da
fomenta a chegada de mais gente, agindo em beneficio dos população do Brasil. Em 2005, pelos dados da ONU, 52,3
empresarios industrias que precesam de exercito de reserva; de milhões de brasileiros eram favelados, 28% da população. O
outro porque nao gerencia, nem organiza as instalações dos relatório Estado das Cidades do Mundo 2006-07, da Habitat,
que chegam a cada dia. agência da ONU para a questão habitacional, adverte que as
Hoje a urbanização está mais que consolidada e é um condições de vida nas favelas continuam piorando e que os
fenomeno/problema de todo o Brasil. O fluxo de pessoas do velhos preconceitos persistem.
CAMPO para CIDADE representa, atualmente, a condição de Os favelados passam mais fome, recebem menos educação,
sermos, hoje, um país urbano. têm menos chance de conseguir empregos formais e sofrem
POPULAÇÃO POPULAÇÃO mais problemas de saúde do que o resto da população.
ANO
RURAL URBANA Mesmo assim, o Brasil foi citado como exemplo por suas
1950 63,84% 36,16% políticas de urbanização, saneamento básico e orçamento
1980 30% 70% participativo. Sexta-feira, 16 de Junho de 2006 BOLG:
2004 17% 83% NELSON FRANCO JOBIM/RJ, BRAZIL.
Fonte: IBGE, 2005

CIDADES COM
CIDADES COM
LOTEAMENTOS
FAVELAS (BRASIL)
CLANDESTINOS
22,8% tem 2.362.708
37% tem (32.592 unidades)
casas
77,2% nao tem 63% nao tem
Fonte IBGE, 2003
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 44
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
CIDADES MAIS POPULOSAS DO MUNDO Por outro lado, a modernização também atingiu as atividades
POP. TOTAL POP de agrárias, gerando desemprego e miséria nas zonas rurais, o que
CIDADE
(milhões) FAVELADOS levou um grande contingente populacional do campo em
Não foi direção às cidades. Esse período foi marcado por intensas
1 Tóquio (Japão) 35.327.000 migrações, tanto no sentido do campo para as cidades, como,
encontrado
Cidade do num quadro mais amplo, dos estados e regiões de economia
2 19.013.000 35% agrária para o Sudeste industrializado.
México
3 Nova York 18.498.000 1% O processo de modernização da economia brasileira,
Bombaim até os dias de hoje, não levou à superação da pobreza e das
4 18.336.000 42% desigualdades sociais. A modernização aprofundou as
(Índia)
5 São Paulo 18.333.000 25% desigualdades já existentes, geradas num passado distante, pois
Nova Delhi esteve apoiada numa maior concentração de rendas. Apesar da
6 15.334.000 33% expansão das camadas médias, que apresentam um bom poder
(Índia)
7 Calcutá (Índia) 14.299.000 30% aquisitivo e contribuíram para a expansão do mercado
8 Buenos Aires 13.349.000 12% consumidor, a diferença de rendimentos entre ricos e pobres é
hoje muito maior do que no início da modernização.
Jacarta
9 13.194.000 15%
(Indonésia)
OS MOVIMENTOS POPULACIONAIS E A
10 Xangai (China) 12.665.000 21%
URBANIZAÇÃO
Fonte: revista Galileu. Novembro/2005. pág 37 / ONU, 2005
O êxodo rural ou migração rural-urbana tem como
causas principais a industrialização e geração de empregos nas
As cidades globais sao representadas pelas cidades de
cidades, além das transformações e problemas no campo,
São Paulo e do Rio de Janeiro. No ápice da hierarquia,
como a concentração fundiária, mecanização rural e mudanças
conectam a rede urbana de nosso país à rede de metrópoles
nas relações de trabalho na agropecuária.
mundiais. Exercem forte influência econômica sobre todo o
No caso brasileiro, as grandes cidades, em que pesem os
território nacional e concentram a maioria das sedes de grandes
problemas sociais persistentes, ofereciam condições muito
empresas nacionais e estrangeiras. Interferem também em
vantajosas para os numerosos contingentes que para lá se
importantes aspectos da vida cultural, científica e social do
deslocavam:
país.
• empregos no setor secundário (indústria e construção civil);
Metrópoles nacionais: correspondem a algumas
• rápida expansão do setor terciário, criando postos de trabalho
capitais estaduais que exercem grande influência em seus
no comércio, nos bancos, nos serviços em geral;
próprios estados e sobre extensas áreas de estados vizinhos.
• maiores oportunidades de lazer e entretenimento;
Concentram uma diversificada economia urbana, abrigando
• melhor infra-estrutura de saúde, transportes e saneamento
sedes de importantes empresas e de órgãos públicos.
básico.
Exemplos: Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte e Fortaleza.
O desenvolvimento urbano-industrial provocou uma
Metrópoles regionais: cidades com mais de 1 milhão
aceleração das migrações regionais, durante os anos 1950,
de habitantes, abrigam uma economia diversificada, mas
1960 e 1970. O principal deslocamento populacional, que
possuem uma área de influência menor que a das metrópoles
marcou esse período, ocorreu entre as regiões Nordeste e
nacionais. Exemplos: Campinas, Goiânia e Belém.
Sudeste. Milhões de pessoas transferiram-se para o eixo Rio-
Capitais regionais: cidades de porte médio, que
São Paulo, atraídas por uma inédita oferta de empregos, gerada
exercem influência sobre um vasto número de municípios a
no seio de uma rápida industrialização, o que também levou a
sua volta. Reúnem uma estrutura razoável de indústrias, de
uma urbanização caótica. (texto de APRENDIZ,
comércio e de serviços. Exemplos: Londrina, Ribeirão Preto,
simulado/2001). Na decada de 70, o IBGE, elabora a
Cuiabá e Teresina.
hierarquia urbana . inicialmente com 6 regiões metroplitanas.
Centros regionais: cidades de porte médio que estão
Atualmente temos 10 regiões metropolitamas: São Paulo, Rio
sob a influência de metrópoles ou de capitais regionais, mas
de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Distrito
exercem influência sobre vários municípios próximos.
Federal, Salvador, Recife, Fortaleza, Belem e Manaus. Veja
Exemplos: Caxias do Sul, Maringá, Feira de Santana, Caruaru.
mapa:
Centros locais: centros urbanos que, espalhados pelo
Figura 13. hierarquia urbana
país, estão subordinados a capitais e centros regionais, mas
exercem uma pequena influência sobre os municípios vizinhos.
Fonte: Boligian, 2004. Adaptado da Folha de S. Poulo,
2/5/1999.

INDUSTRIALIZAÇÃO, MODERNIZAÇÃO DA
ECONOMIA E URBANIZAÇÃO NO BRASIL
Tecnicamente, a urbanização consiste no aumento
relativo da população das cidades, acompanhada, portanto,
pela redução da porcentagem dos contingentes populacionais
do campo. Na maioria dos exemplos históricos, a urbanização
foi precedida ou ocorreu simultaneamente com a
industrialização.
No Brasil, as bases da industrialização foram lançadas na
década de 1930, durante o governo de Getúlio Vargas, e a
consolidação do processo deu-se nas décadas de 1950 e 1960.
Dessa forma, desencadeou-se um quadro de modernização de
toda a economia, que elevou as cidades à posição central na
vida brasileira.
Fonte: Boligian, 2004
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 45
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
Cada uma dessas cidades atual com forte centralidade Figura 15. Plantação e transporte de laranja em Matão/SP
sobre uma área que é subordinada economicamente a
metrópole.

3.3. AS NOVAS DINAMICAS DO CAMPO E O


REDEFINIR DAS RELAÇOES CIDADE/CAMPO
Figura 14. avanço da soja pelo centro-oeste

Fonte: Boligian, 2004

Figura 16. Mulher bóia-fria cortando cana em piracicaba/SP

Fonte: Boligian, 2004

Uma parte do Brasil se orgulha dos excelentes


resultados obtibos no campo nos ultimos anos. Veja tabela da
produção de graos brasileiro.

Produção Brasileira de Grãos (Mil Toneladas)


1995/96 1998/99 1999/00 2000/01
Algodão 761,6 923,8 1.187,4 1.521,9
Arroz 10.037,9 11.582,2 11.533,8 10.386,0
Feijão 2.992,7 2.870,8 3.079,8 2.587,1
Milho 32.644,6 32.417,2 31.640,8 41.535,2
Soja 23.189,7 30.765,0 31.886,6 37.218,3
Trigo 3.197,5 2.402,8 1.747,7 3.194,2
Fonte: Boligian, 2004
Outros 934,7 1.475,4 1.710,6 1.869,0
O algodão, que com a abertura comercial muitos
Total 73.758,7 82.437,2 82.786,7 98.311,7
acreditavam ser um produto com cultivo em extinção, foi o de
Fonte: CONAB
melhor desempenho quanto a produtividade, passando de
1.230 Kg/ha, em 1995/96, para 2.659 Kg/ha, em 2000/01, com
Este resultado apareceu fortemente por alguns fatores:
um incremento de 116% no período. Os ganhos no
 Intensificação de uso de máquinas e apliação da
Norte/Nordeste foram ainda mais surpreendentes, chegando a
fronteira agricola nacional;
140% no período. O lançamento da Cultivar BR 200 Marrom,
 Pesquisa para melhoramento genetico de animais,
algodão de fibra colorida, cuja cotação da pluma é cerca de
pastagens e correçao de solo;
30% superior à do algodão de pluma de coloração normal, traz
 Investimentos estrangeiros;
grandes perspectivas para a agricultura familiar no Nordeste.
Além disso, esta variedade de ciclo trienal poderá ser de
Agronegocio: uma visão da elite
grande importância estratégica para a convivência do pequeno
Segundo o pensamento empresarial o agronegócio
produtor com a seca. A Embrapa está fomentando a formação
brasileiro poderia ter muito mais importância se fossem
de consórcios de indústrias de confecção e de artesanatos, que
resolvidos os obstaculos:
estão exportando para a Europa coleções de moda e artesanato
QUAIS SÃO OS OBSTÁCULOS  As principais barreiras
usando o algodão colorido como matéria-prima, com
internas para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro na
benefícios para todos os componentes da cadeia produtiva.
opinião de líderes e empresarios rurais.
O arroz logrou um incremento de 24%, com um
1 - Falta de investimentos em infra-estrutura
ganho ainda mais notável na Região Centro–Sul, da ordem de
2 - Atraso na regulamentação da biotecnologia
28%. Apenas com o ecossistema de várzea, a Embrapa lançou
3 - Redução nas verbas de pesquisa da Embrapa
53 variedades de arroz. São grãos de alta produtividade,
4 - Invasões dos sem-terra
resistentes às principais doenças e de excelente qualidade
5 - Restriçõesno crédito
industrial e culinária.
6 - Restrições ambientais para ocupação de novas áreas
A soja teve um ganho de produtividade de 21% no
agrícolas. Fonte: Agro Exame especial, 2004.
período, alcançando 35% na Região Norte/Nordeste, graças às
Transporte de safra no pais:
cultivares de soja adaptadas às várias regiões do Brasil,
13% HIDROVIA
principalmente aos Cerrados.
24% FERROVIA
O feijão registrou um ganho de 20%, alcançando um
63% RODOVIA
incremento de 37% na Região Centro-Sul. A produtividade nas
lavouras gaúchas aumentou 43% graças as variedades criadas
pela Embrapa. As atividades desenvolvidas beneficiaram 850
mil famílias gaúchas. Tecnologias desenvolvidas em parceria
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 46
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
com outras instituições públicas de pesquisa se consolidaram • Segundo colocado em número de plantas transgênicas
em sistemas de produção, aumentando em 68% a área de liberadas para o plantio. Existem 44 variedades aprovadas para
cultura do feijão irrigado no Brasil. cultivo
Finalmente, o trigo logrou um incremento médio de 4. ARGENTINA = Área plantada: 14 milhões de hectares
8%, no período. Outrossim, 28 variedades obtidas pela Lavouras: 3 (sola, milho e algodão) Posição do pais em relação
Embrapa estão plantadas em 55% da área frutícola nacional, ao cultivo de transgênicos: totalmente favorável
garantindo inclusive que a qualidade do produto atenda às • Um dos pioneiros na liberação da soja. Recentemente foi
exigências do mercado. aprovado o plantio de algodão. O milho só é permitido em
Na pecuária, a contribuição desse setor tem sido quantidades limitadas
crucial para o sucesso do plano de estabilização da economia e 5. CHINA = Área plantada: 3 milhões de hectares Lavoura: 1
para a melhoria nos padrões alimentares das camadas mais (algodão)
pobres da população, em termos do consumo de proteína Posição do país em relação ao cultivo de transgênicos:
animal. Nos planos de estabilização anteriores a falta de carnes totalmente favorável
nas prateleiras dos supermercados foi a causa mais evidente do • Um dos maiores importadores de alimentos do mundo.
fracasso popular desses planos. Recentemente, foram aprovados seis produtos para consumo
O setor avícola, pela estabilidade no fornecimento da doméstico.
carne de frango e ovos e pela manutenção dos preços, mesmo 6. FRANÇA = Faz severas restrições aos transgênicos
com o impacto do rápido crescimento da demanda (ocorrido 7. ALÉMANHA = Faz severas restrições aos transgênicos
em função da eliminação do imposto inflacionário), foi uma 8. SUÍÇA = Faz severas restrições aos transgênicos
peça-chave para o sucesso do Plano Real. 9. INGLATERRA = Faz severas restrições aos transgênicos.
Isso não ocorreu à toa. Intimamente ligado à expansão Fonte: Agro Exame especial, 2004.
da produção de grãos, o desenvolvimento da avicultura, pode 3.4. A TERCEIRIZAÇÃO DA ECONOMIA
ser considerado como a síntese e o símbolo do crescimento e O Brasil ficou conhecido mundialmente como um país
modernização do agronegócio no Brasil. A atividade avícola agrícola durante quase toda a sua história. A partir da implanta
reúne em sua estrutura funcional os três elementos mais da atividade industrial, teve sua economia dividida entre os
importantes no cálculo econômico do capitalismo em sua dois primeiros setores. Esta fase passou, o país se modernizou
configuração atual: tecnologia de ponta, eficiência na produção com novas tecnologias e criou possibilidades de inovações.
e diversificação no consumo. Entre 1995 e 2001, a produção Atualmente é a atividade do setor terciário (serviços) que
de carne de frango cresceu mais de 2,2 milhões de toneladas comanda a economia brasileira. Esta transição se deu nos
(54,6%). O Quadro I mostra a evolução da produção das últimos 10 anos e tende a se intensificar. O avanço
principais carnes. tecnológico, uma maior abertura da sua economia, as
Quadro I – Produção Brasileira de Carnes (Mil toneladas) privatizações e a expansão das redes de telecomunicações
1995 1998 1999 2000 2001 estão entre os fatores responsáveis pela nova era econômica
brasileira.
Bovina 5.400 6.040 6.268 6.651 6.960
PIB brasileiro por setor formal:
Avícola 4.050 4.853 5.526 5.977 6.261 Setor %
Suína 1.470 1.699 1.834 1.967 2.109 Primário
TOTAL 10.920 12.592 13.628 14.595 15.330 (agricultura, pesca, extrativismo vegetal e
Fonte: CNPC, UBA e ABIPECS. mineral) 7,8
A BATALHA GENÉTICA Secundario (indúsrtia) 33,9
Enquanto o debate ideológico atrasa a discussão sobre Terciario (serviços) 58,3
transgênicos no Brasil, os competidores avançam. Fonte: IBGE, 2004
O texto abaixo mostra a área ocupada por sementes Os bancos informatizados; os serviços telefonicos; o
modificadas e as colheitas aceitas em cada país: comercio pela internet, são provas da forte mudança de fonte
1. BRASIL = Área plantada: 3 milhões de hectares Lavoura: 1 de captação e produção de capital.
(soja) O setor primário ainda respira dentro da economia
Posição do país em relação ao cultivo de transgênicos: sérias nacional com a produção no campo e temde a aumentar com
restrições insentivos do governo ao PROALCOOL e ao BIODIESEL e a
• Entre os grandes produtores, é o único que não definiu EXPLORAÇÃO MINERAL.
claramente sua posição sobre o assunto. Por outro lado o segundo setor (indústria) vem em cosntante
• Estudos mostram que a produção de soja transgênica deve declinio e perde força a cada dia. Isso tem levado muitas
dobrar na próxima safra empresas fecharem as portas e os empresarios aderirem a
• Há sinais de que o algodão transgênico já ocupa algumas outras modalidades comerciais e financeiras.
áreas no país
• Entre os grandes do agronegócio, é o único que restringe a Produção industrial brasileira cai 1,7% em janeiro. Fonte
pesquisa de produtos transgênicos. bondenews.com.br - 04/03/2007
2. ESTADOS UNIDOS = Área plantada: 43 milhões de
hectares Cresce uso de internet banking no Brasil.
Lavouras: 4 (soja, milho, algodão e canola) Fonte bondenews.com.br
Posição do país em relação ao cultivo de transgênicos: Mas, uma grande parte dos serviços no país são
totalmente favorável. oferecidos de maneira informal. Em todas cidades brasileiras
• O governo já liberou 56 plantas geneticamente modificadas há uma forte presença do comercio sem os aparatos das leis
aprovadas para plantio em escala industrial. trabalhistas. Tanto clandestinos, como ambulantes, vendedores
3. CÃNADÁ = Área plantada: 4,5 milhões de hectares de rua ou profissionais liberais completam a lista da
Lavouras: 3 (soja, milho e canola) informalidade.
Posição do país em relação ao cultivo de transgênicos:
totalmente favorável Informalidade corresponde a 39,8% do PIB brasileiro.
20/02/2007. O Globo
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 47
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
3.5. A SOCIEDADE EM MOVIMENTO: 10° 01. 09. 1991 146.154.502
CRESCIMENTO POPULACIONAL, MOVIMENTOS 11º 01. 09. 2000 179.486.530
MIGRATORIOS, QUALIDADE DE VIDA E * 01. 09. 2010 201.453.526
DESIGUALDADES SOCIAIS. * 01. 09. 2020 233.816.990
Fonte: IBGE, 2006 - * projeção.
População Estimada em 20/03/2007 Estes são resultados de todos os recenseamentos já
Brasil: 188.442.488 feitos no Brasil. Mostra a evolução da população brasileira
Mundo: 6.583.253.137 desde o final do século XIX.
Com esta taxa de crescimento o está dentro dos
padrões internacionais, e a tendência e de cada vez crescer
POPCLOCK menos. Na europa, por exemplo, os países tem baixissimo
12:00 h. www.ibge.gov.br crescimento ou até tem decrescimo do contingente
populacional. Na França, Espanha, Inglaterra e Italia, o
A população mundial, desde suas origens, que se crescimento está abaixo de 1%; na Alemanha, Suécia e
desloca em migração para outros locais seja em busca de Holanda, atualmente ocorre um crescimento negativo, ou seja,
alimentos, de moradia, de novas conquistas e descobertas ou abaixo de zero
por uma vida melhor. (- 0,3%/ano).
Figura 17. migrações segundo a teoria do estreito de Bering O baixo crescimento brasileiro tem alguns fatores
importantes, a saber:
 Casamentos ocorrem mais tarde, aos 30, 35, 40 anos;
 As mulhares preferem alcaçar autonomia e independencia
finaceira para depois procurar um par, casar ou e ter filho(s);
 O custo de vida na cidade está sempre aumentando, e ter
filhos custa caro = 25 mil reais a cada ano.
 As mulheres estao cada vez mais em busca do mercado de
trabalho e status profissional;
 O Estado estimula o planejamento familiar baseando-se
nos padrões internacionais estipulados pela ONU;
 Descobertas de novos meios de prevenção a gravides e
metodos anti-concepcionais ou vasectomia nos homens (ainda
sofre preconceito)
Cresce o número de mulheres chefe de familia:
Ano/Regiã NORDEST SUDEST CENTRO
SUL
o E E -OESTE
Fonte: Boligian, 2004 1980 12,1
16,6% 14,6% 13,2%
No Brasil a população vem em constante crtescimento %
desde o momento em que foi descoberto. Aqui já existiam os 2000 18,6
24,1% 21,8% 20,1%
povos indigenas, cujas teorias ainda nao apontam para uma %
certeza de onde vieram; a hipotese mais aceita oe a Teoria do Fonte: IBGE, 2005
ESTREITO DE BERING. Aqui no Brasl estamos vivendo uma fase de transição
A partir da colonização portuguesa a população foi demografica. Cada ves nesce menos, consequnetemente,
ocupando diversas áreas do litoral e das margens dos rios teremos menos jovens, e os joves de hoje estao amadurecendo
principais, como o São Fransisco, onde foi fundada a vila de e se tornarão adultos e idosos vivendo por mais tempo. Hoje a
Penedo (Alagoas), por volta de 1550. na tabela a seguir, sobre expectativa de vida do brasiileiro é de 71 anos. Já foi de 55
o recenseamento obten-se as informações populacionais ao anos atras e tende s chegar aos 75 em breve. Estamos vivendo
longo dos cinco séculos de ocupação e história. O grande mais e melhor é o que dizem as pesquisas especializadas.
momento de explosão demográfica nacional ocorreu em Figura 19. Estrutura da população brasileira 1980/2000
apenas 30 anos: entre 1950 e 1980. Em 1950 a população era
de 50 milhões e em 1980 saltou para 120 milhões. Foi um
crescimento assustador e nada pode conter o avanço da
pobreza, do desemprego, do caos nas cidades e da violencia no
campo e na cidade.
Atualmente o Brasil tem um crescimento populacional
moderado: de apenas 1,3% ao ano, segundo o IBGE
(INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E
ESTATISTICA).
Populaçao brasileira ao longo dos periodos de censo completo:
Nº de censo DATA POP. TOTAL
1º 01. 08. 1872 9.930.478
2° 31. 12. 1890 14.333.915
3° 31. 12. 1900 17.438.434
4º 01. 09. 1920 30.635.605
5º 01. 09. 1940 41.236.315
6º 01. 07. 1950 51.944.397
7º 01. 09. 1960 70.191.370
8° 01. 09. 1970 93.139.037
90 01. 09. 1980 119.002.706 Fonte: Boligian, 2004
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 48
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
O Brasil migrante modificações físico-químicas nas espécies minerais presentes”.
As mudanças econômicas registradas no país no Fonte: gpca.com.br
último século desencadearam intensos deslocamentos
populacionais. Inúmeras famílias deixaram seus lugares de 3.7. AS LUTAS SOCIAIS NA FASE ATUAL: O
origem para buscar uma vida melhor em outras partes, seja no MST, OS SEM-TETOS E OS EXCLUIDOS
campo ou nas cidades. O Brasil possui contrastes gritantes e uma desigualdade
De acordo com levantamentos recentes do IBGE, cerca de social de alarmar qualquer um bom entendedor. Apesar de a
40% dos brasileiros residem fora dos municípios em que midia brasileiro fazer mal uso da imagem do país, com
nasceram. Essa estatística é em grande parte decorrente dos propaganda enganosa, mostrando apenas o brasil das praias, do
grandes fluxos migratórios ocorridos no país a partir da década futebol, samba, carnaval e a elite em suas mansões, aqui é uma
de 1950. Observe o mapa na figura 18: terra de excluidos. Excluidos de tudo: trabalho, educação,
saude, moradia, alimentação, lazer, enfim da condiçoes de vida
digna.
Assim, nos cabe engrossar os movimentos sociais que
resistem atraves das lutas por direitos, outrora usurpados pelas
práticas históricas de benecifiar uma minoria egoísta.
Estes movimentos estão nas areas fundamentais a vida:
trabalhar, morar e estudar. São os movimentos dos
trabalhadores rurais sem terra; movimento dos sem teto;
movimento dos sem universidade.
Sem a possibilidade de luta e de conquista tudo vai
continuar como já vem a anos: poucos com muito e muitos
sem nada. Por isso é mais do que necessario, é urgente e vital
para um país melhor, realizar a Reforma Agraria, Reforma
Urbana e outras mais Formas e Reformas que possibilitem uma
vida digna num país digno.
Figura 20. reforma agrária em questão.

Fonte: Boligian, 2004


Fluxos migratórios do Nordeste para os grandes
centros urbanos do Sudeste, ocorridos mais intensamente a
partir da década de 1950, sobretudo em direção ao estado de
São Paulo.; Fluxos migratórios do Nordeste e Sudeste para a
região Centro- Oeste entre o final da década de 1950 eade
1970, principalmente devido à construção de Brasília; Fluxos
migratórios do Nordeste para a Amazônia, em direção a novas
áreas agrícolas e garimpos, a partir da década de 1960; Fluxos
migratórios dos estados do Sul, além de São Paulo e de Minas
Gerais, para as regiões Centro-Oeste e Norte, especialmente a
partir da década de 1970, graças à expansão das áreas de
fronteira agrícola na Amazônia. Fonte: Boligian, 2004.
Adaptado de Centro de Estudos Migratórios. Migrações no
Brasil: o peregrinar de um povo sem terra. São Paulo,
Paulinas, 1986.

3.6. A RELAÇÃO SOCIEDADE/NATUREZA E A Fonte:: Veja, 2005


QUESTAO AMBIENTAL
Desde que homem tornou-se um ser racional que ele se A importância da reforma agrária para o futuro do país
vem modificando o meio ambiente de alguma maneira. Mas A má distribuição de terra no Brasil tem razões
foi com o advento da revolução industrial, em 1789, que o históricas, e a luta pela reforma agrária envolve aspectos
homem passou a extrair mais intensamente os recursos econômicos, políticos e sociais. A questão fundiária atinge os
naturais. A nova fase de atividade e produção dentro do interesses de um quarto da população brasileira que tira seu
sistema capitalista exigiu da natureza tudo o que ela disponia sustento do campo, entre grandes e pequenos agricultores,
para serem transformados em mercadorias de valor de troca pecuaristas, trabalhadores rurais e os sem-terra. Montar uma
(compra/venda). As primeiras máquinas eram a vapor, sendo nova estrutura fundiária que seja socialmente justa e
alimantadas pelo carvão mineral; logo depois estas passaram a economicamente viável é dos maiores desafios do Brasil. Na
ser movida pelo petróleo, que por suas possibilitou aumento de opinião de alguns estudiosos, a questão agrária está para a
produção e consumo de materias-primas como ferro, aço, República assim como a escravidão estava para a Monarquia.
cobre, uranio, madeira, plantas, água, solo, ar. De certa forma, o país se libertou quando tornou livres os
Atras do avanço tecnologico viriam as sujeiras e os restos escravos. Quando não precisar mais discutir a propriedade da
industriais, liquidando a beleza e a vida dos rios, das matas, terra, terá alcançado nova libertação.
dos solos e do ar. “A Poluição pode ser definida como a Com seu privilégio territorial, o Brasil jamais deveria
introdução no meio ambiente de qualquer matéria ou energia ter o campo conflagrado. Existem mais de 371 milhões de
que venha a alterar as propriedades físicas ou químicas ou hectares prontos para a agricultura no país, umas áreas
biológicas desse meio, afetando, ou podendo afetar, por isso, a enormes, que equivale aos territórios de Argentina, França,
"saúde" das espécies animais ou vegetais que dependem ou Alemanha e Uruguai somados. Mas só uma porção
tenham contato com ele, ou que nele venham a provocar relativamente pequena dessa terra tem algum tipo de plantação.
Cerca da metade destina-se à criação de gado. O que sobra é o

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 49


PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
que os especialistas chamam de terra ociosa. Nela não se do dinheiro. Ressucitou a antiga luxúria da sua igreja, que
produz 1 litro de leite, uma saca de soja, 1 quilo de batata ou gostava de endeusar quem muito tinha e desprezar quem não
um cacho de uva. Por trás de tanta terra à toa esconde-se outro tinha nada. Bem diferente ele agiu quando tratou de intimidar
problema agrário brasileiro. Até a década passada, quase testemunhas e vítimas da pedofilia praticada pelos seus padres
metade da terra cultivável ainda estava nas mãos de 1% dos de direita, quando comandou a diocese do Crato. Mas é
fazendeiros, enquanto uma parcela ínfima, menos de 3%, compreensível. Anastácio não é pedófilo e é franciscano e
pertencia a 3,1 milhões de produtores rurais. franciscano, como sabemos, é o personagem sem eira nem
Figura 21. ocupação do solo beira da nossa querida Igreja Católica Apostólica Romana.
Escrito por tiaolucena às 07h06 -Sou Parahyba e não nego!

Reforma Agrária por Miguel Rossetto: Uma Nova


Realidade Fundiária para o Brasil
A construção coletiva de um País mais justo,
democrático e igualitário. Esse é o desafio que move o governo
Lula a implantar um novo modelo de desenvolvimento para o
Brasil, capaz de diminuir as imensas desigualdades sociais e
econômicas que retratam uma nação com alto padrão de
concentração de renda, da propriedade, do conhecimento, da
justiça e de tantos outros pontos fundamentais para o exercício
pleno da cidadania.

Figura 22. trabalhadores rurais em PE


Fonte: Boligian, 2004

[Carta O BERRO] ANASTÁCIO, O INCRA E DOM


PAGOTTO – 24/02/2007 - COLUNA DO TIÃO.
tiaolucena@jpa.neoline.com.br. Blog do Tião
A cena é distante, mas permanece viva como se fosse
vivida agora. Num longínquo 1978, nos mundos de Alagamar,
dois homens pequenos, magros e de aparências frágeis
seguram galhos de mato e tangem os bois dos ricos que
destruiam as lavouras dos pobres. Esses dois homens eram
Dom José Maria Pires e Dom Hélder Câmara. Naqueles ontens
eu ainda vestia cueiros na imprensa da Paraíba, mas lembro Fonte:: Veja, 2005
bem, as fotografias saíram nas manchetes dos jornais daqui e Esse enorme desafio encontra importância estratégica
do país inteiro. Foram cenas tão fortes que obrigaram o no campo. A agricultura familiar possui um grande espaço de
Governo da época a desapropriar a Fazenda Alagamar, palco contribuição à geração de emprego e renda, o que expressa a
de conflites envolvendo patrões e sem terras, transformando-a necessidade de uma nova realidade fundiária para o Brasil,
no que é hoje, um acampamento bem sucedido de posseiros concentrada no fortalecimento da agricultura familiar e
que cavam a terra e dela tiram sustento. Dom Hélder recuperação dos assentamentos da reforma agrária. Essa não é
aposentou-se e morreu, Dom José deixou a ativa em razão da uma visão inócua. Está calcada tanto na expressão social,
idade e isolou-se em Minas, veio Dom Marcelo e a pancada do como no desempenho econômico da pequena propriedade.
bombo continuou, ou seja, os desvalidos, os pobres, aqueles A agricultura familiar responde hoje por 38% do valor
que só têm a Deus para pedir ajuda continuaram sendo os bruto da produção agropecuárias do Brasil, 84% dos
protegidos do arcebispo. Claro que isso sempre revoltou o estabelecimentos rurais e por 77% da mão-de-obra do campo.
chamado latifúndio. Se um prelado não morreu debaixo de Produz 84% da mandioca, 67% do feijão, 58% dos suínos,
bala foi por medo dos assassinos, que sabiam a repercussão de 54% da bovinocultura de leite, 49% do milho, 46% do trigo,
um crime desses. Mas Margarida tombou, com a cara 40% de aves e ovos e 31% do arroz que chegam à mesa dos
desmanchada por um tiro de 12 e Anastácio escapou fedendo brasileiros. Cerca de 80% dos municípios do País são
de várias emboscadas. Disse Anastácio? Pois disse-o bem. É essencialmente rurais, abrangendo 50 milhões de pessoas.
um Frei franciscano que se tornou conhecido entre nós pela
opção de lutar a guerra dos sem terra, dos pés descalços, UMA BOA NOTÍCIA: OS MOVIMENTOS SOCIAIS
daqueles que nasceram sob o mesmo céu desse imenso planeta, AINDA ESTÃO VIVOS E MUITO ATUANTES, VEJAM
porém sem os privilégios dos bem nascidos, dos nascidos SÓ ESTÁ MATÉRIA.
ricos, dos donos de tudo. Isso lhe valeu muita correria, muito MNLM inicia calendário nacional de lutas por reforma
desassossego. Também valeu um mandato não renovado de urbana. - 20/06/2005 - Por Luciane Moura
deputado estadual. Não lhe valeu, contudo, a coragem, a A Jornada por Reforma Urbana do Movimento
coerência, o jeito autêntico de ser. Valeu até mesmo o ódio de Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) que iniciou em Santa
um colega de batina! Isso mesmo, minha gente, um religioso, Maria (RS), no dia 1º de junho, com o Ato por Moradia
que deveria se irmanar ao velho Anastácio, saiu daqui para Trabalho e Transporte Público de Qualidade se estenderá pelo
Brasília somente para fuxicar no ouvido de um senador e país nos meses de junho e julho culminando com a marcha que
pedir-lhe que vetasse o nome do Frei para a Presidência do chegará à Brasília na primeira quinzena de agosto. O
Incra. Alegou que Frei Anastácio, por ser invasor de terras, calendário de atividades está sendo organizado pelo MNLM,
provocaria tumultos na Paraíba como dirigente do Incra. Esse Central dos Movimentos Populares (CMP), Confederação
religioso, o arcebispo Pagotto,é o oposto de Dom Helder, de Nacional de Associações de Moradores (CONAM), União
Dom José e de Dom Marcelo. Enquanto os três últimos Nacional de Moradia Popular (UNMP) e tem a participação de
fizeram opção pelos pobres como manda a Bíblia, Dom demais movimentos urbanos.
Pagotto optou pelos ricos, pela direita rançosa, pelos homens
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 50
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
Saiba mais sobre o MNLM QEUSTÕES DE VESTIBULARES
Quem é: Um movimento político de massa que
organiza famílias de trabalhadores sem moradia e/ou com 1. (Dilsom Barros/2007) Sobre a economia da Paraíba
moradia sem condições dignas no projeto de reforma urbana de analise os itens abaixo:
modo a atender os interesses e as reivindicações legítimas I. O povoamento do Sertão paraibano foi impulsionado pela
dessas populações. necessidade de se estabelecer a pecuária e a agricultura no
Quando foi criado: A origem está relacionada as interior para suprir a demanda de alimentos para a população
grandes ocupações de áreas e conjuntos urbanos que surgem a dos engenhos da Zona da Mata, no período colonial;
partir da década de 80; a realização do I Seminário Nacional II. Campina Grande é reconhecida nacionalmente como uma
Popular promovido pela CNBB; e a Emenda Popular da das mais importantes cidades do interior do nordeste do Brasil,
Reforma Urbana apresentada pelo Fórum Nacional de Reforma por possuir vocação para o desenvolvimento de novas
Urbana durante o processo de elaboração da atual Constituição tecnologias, indústria e eventos culturais;
Brasileira. O MNLM foi oficializado em julho de 1990 no III. João Pessoa possui o título de cidade mais verde das
primeiro encontro Nacional do Movimento realizado em Américas, condição esta adquirida pelas políticas de
Goiânia com a participação de 13 estados brasileiros. reflorestamento da Mata Atlântica implantada há décadas na
Quais são os objetivos: O principal objetivo é a capital;
Reforma Urbana. A luta do MNLM é contra a concentração e IV. A Paraíba, a partir de 2007, contará com seu primeiro
especulação imobiliária; pela regularização fundiária e contra aeroporto internacional, com capacidade para 850 mil
os despejos; pela participação das pessoas na construção da passageiros/ano; as novas instalações são para atender ao
nova cidade; pela preservação ambiental; pela viabilização de crescente número de turistas que procuram lazer no binômio
geração de trabalho e renda; pela formação de cooperativas ou sol/praia do nosso litoral, provando, assim, que no estado não
trabalhos coletivos; pelo planejamento urbanístico e há outros atrativos turísticos e serem explorados.
saneamento e pelo acesso a saúde e a educação pública. V. Nos últimos anos, empresas de grande porte no setor de
O MNLM ocupa NÃO invade: Existe bastante construção civil, a exemplo da Cerâmicas Elisabeth (SC),
diferença entre uma e outra. De acordo com a pesquisa Análise estão se transferindo das regiões Sul e Sudeste para a Paraíba,
do processo de reforma urbana no Assentamento Canaã feita devido a descoberta de novos materiais e minerais no estado;
em Santa Maria no RS, a invasão é quando a entrada se dá em Estão corretas as propostas:
um local que está sendo utilizado. Já a ocupação é quando o a)Todas as alternativas
local não está atendendo a função social de propriedade b)Apenas I e II
prevista na Constituição, ou seja, encontra-se sem uso, c)Apenas II, III e IV
abandonado. d)Apenas I, II e V
e)Nenhuma das alternativas
Conheça o Movimento dos Sem Universidade
O Movimento dos Sem Universidade (MSU) surgiu 2. (Mackenzie/SP/2005) o “Custo Brasil” é a baixa
com esse nome em 2001, a partir da organização de competitividade das exportações provocadas por:
movimentos sociais ligados aos cursinhos populares e hoje já a) Dependência de componentes importados.
possui representação em 10 estados brasileiros. A b) Predominância de produtos agrícolas na nossa pauta
denominação foi dada pelo bispo de São Félix do Araguaia, de exportação.
Dom Pedro Casaldáliga, símbolo das lutas dos excluídos no c) Elevada carga tributária e problemas de infra-
Brasil. "O movimento atua com formação, ação, organização estrutura.
com parcerias sociais, no sentido de abrir as portas das d) Distancia das regiões industriais dos portos.
universidades para o povo", ressalta o coordenador do MSU, e) Disparidade salarial entre Brasil e os demais paises.
Sérgio Custódio. Fonte: universia brasil
3. (UMC/2004) a criação do mercosul está relacionada,
dentre outras causas, ao fato de que os países participantes:
a) São emergentes, e, para aumentar suas possibilidades de
desenvolvimento, devem competir em um bloco coeso.
b) Decidiram que a integração regional é a forma mais
adequada de inserção em um mundo globalizado.
c) Pretendem fechar suas fronteiras econômicas para
concluir, de forma independente, o processo de
industrialização.
d) Decidiram enfrentar, em igualdade de condições, a
concorrência comercial que se estabeleceu com a criação do
NAFTA.
e) Formaram uma frente de oposição à proposta norte-
americana de criação da ALCA (Área de Livre Comércio das
Américas)

4. (UFC/2003) Sobre as empresas multinacionais e sua


atuação em escala mundial, na atualidade, é correto afirmar :
a) Vem acontecendo uma ampla distribuição geográfica dos
investimentos e a mundialização das aplicações financeiras.
b) Todos os lucros dessas empresas voltam para serem
reinvestidos nos seus países de origem.
c) A estrutura de produção tem pouca relação com o
desenvolvimento científico, tecnológico e informacional.

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 51


PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
d) A aliança entre as empresas tem dificultado a ampliação e d) A intensa exploração dos recursos naturais, possibilitada
a garantia de novos mercados. pela ciência e pelo uso de tecnologia de ponta, acelerou o
e) A associação de muitas empresas foi possível eliminar, na desenvolvimento econômico de algumas regiões do planeta,
sua totalidade, a existência de holdings e cartéis. enquanto os seus efeitos poluentes e predatórios repercutiram
sobre toda a Terra.
5. (UFMG/2003) A OMC tem sido o fórum de e) Apesar do intenso processo de globalização da economia
discussões que envolvem os interesses comerciais conflitantes mundial, os países desenvolvidos e os países subdesenvolvidos
entre países pobres e ricos. constituem realidades independentes entre si, repetindo-se este
Considerando-se esses conflitos comerciais, é incorreto modelo de isolamento cultural e de comunicação entre lugares
afirmar que: de diferentes níveis de desenvolvimento dentro de um mesmo
a) Os países pobres enfrentam barreiras comerciais, impostas estado ou país.
por países ricos, sob a acusação de devastarem o meio
ambiente, o que reduz a entrada de recursos necessários á 8. (MACKENZIE-SP) observe os gráficos abaixo e responda
modernização da exploração das riquezas naturais. qual é a alternativa correta.
b) Os países pobres vêm elevando as tarifas alfandegárias
impostas aos produtos industriais doa países ricos, como forma
de estimular o desenvolvimento da tecnologia nacional.
c) Os países ricos, de modo geral, concedem subsídios aos
seus produtores agrícolas, mas rechaçam atitudes semelhantes
dos países periféricos em relação a produtos industriais de
exportação.
d) A informação representada refere-se a um importante
fenômeno que ocorreu no mundo todo e que, no Brasil, se
apresenta de forma bastante acentuada, como podemos analisar
nos gráficos.
e) Nenhuma das alternativas

6. (Dilsom Barros/2007) O Brasil é um dos países do mundo


em que estão mais evidentes as contradições socioeconômicas
internas e as contradições frente à economia mundial. Sobre a
economia brasileira e as suas contradições, é possível afirmar,
de modo correto, que:
a) Apesar de sua condição de subdesenvolvimento, o País, nos
últimos anos, ficou entre os quinze primeiros, no ranking
mundial da economia.
b)O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) tem
apresentado melhoria nas regiões Sudeste, Centro e Sul,
permanecendo inalterado nas regiões Nordeste e Norte do País.
c)O crescimento econômico brasileiro alterou o mapa da
exclusão social de sua população, em decorrência da redução
da concentração da renda.
d)a Balança Comercial brasileira apresenta atualmente índices
negativos, graças a redução da exportação de produtos
agrícolas.
e)a economia informal foi substituída pela economia formal, Esse fenômeno refere-se ao processo de:
em conseqüência do mal desenvolvimento econômico e a) Urbanização;
educacional do País. b) Envelhecimento da população;
c) Participação na População Economicamente Ativa (PEA);
7. (Dilsom Barros/2007) O desenvolvimento da ciência, da d) Privatização;
tecnologia e da economia estabeleceu, em relação aos espaços e) Aumento da taxa de natalidade.
geográficos nacionais e internacionais, grandes paradoxos.
Sobre esses paradoxos e suas conseqüências, é possível
afirmar, de modo correto, que:
a) Apesar do aumento crescente da rapidez e segurança dos
transportes para longas distâncias, é decrescente o
desenvolvimento no turismo nacional e internacional, em
decorrência da instabilidade política e econômica mundial. Obs: Marque o gabarito de acordo com as 8 respostas
b) A realidade virtual, “vivida” através de instrumentos anteriores:
eletrônicos e construída a partir de valores idealizados, Questão 11 a 18 A B C D E
contrapõe-se a paisagens reais, às vezes degradadas e 1 O O O O O
inseguras, isolando os homens em locais fechados e 2 O O O O O
desativando os locais de encontros e de eventos de massa nas 3 O O O O O
cidades. 4 O O O O O
c) A descoberta de vacinas e medicamentos para prevenção e 5 O O O O O
cura de doenças infecciosas e degenerativas beneficiou os 6 O O O O O
países ricos que os desenvolveram, enquanto os países pobres 7 O O O O O
permaneceram à margem dos benefícios gerados pelos 8 O O O O O
modernos avanços da medicina preventiva e curativa.
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 52
PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
11. (Dilsom Barros/2007) A teoria determinista teve forte I – o desejo governamental de minimizar a dependência do
influência da teoria evolucionista de Darwin. Escolha a país em relação ao petróleo como fonte primária relativamente
alternativa que apresenta, corretamente, princípio do escassa em nosso território.
determinismo geográfico fundamentado na teoria da evolução. II – a constatação de que a energia hidráulica é uma fonte
a) As pessoas podem atuar no meio natural, gerando energética primária em abundância e disponível, considerando
modificações e determinando seu desenvolvimento. os aspectos morfoclimáticos do país.
b) A construção do espaço nas diferentes sociedades III – o estímulo dado, a partir dos choques do petróleo, na
depende das interações entre elementos sociais, culturais, década de 70, à substituição do óleo diesel pela eletricidade
físicos e biológicos. nas indústrias, que resultou, também, em diminuição da
c) As condições ambientais, em especial o clima, são emissão de poluentes nas áreas de concentração industrial.
capazes de influenciar o desenvolvimento intelectual e cultural Então:
das pessoas. a) Apenas II e III estão corretos.
d) Os grupos humanos devem crescer em seus próprios b) Apenas I e III estão corretos.
territórios. Não deve haver deslocamentos, uma vez que o c) Apenas II está correto.
homem é um elemento da paisagem. d) Apenas I está correto.
e) A relação entre a sociedade, o trabalho e a natureza é e) I, II e III estão corretos.
fundamental na apropriação dos recursos e na produção de
espaços diferenciados. 15. (Dilsom Barros/2007) Observe os mapas a seguir.

12. (FGV-SP) Considere os textos apresentados.


Região 1 - A década de 70 marca uma profunda
transformação nas estruturas de pequenas propriedades
familiares, em função tanto do esgotamento dos espaços rurais
pioneiros, já inteiramente ocupados, quanto da forte
concentração da propriedade da terra ocorrida com o avanço
das áreas sojiculturas altamente mecanizadas.
Região II - O predomínio de latifúndios pecuaristas,
do tipo extensivo, e a progressiva ocupação das áreas de
cerrado pela moderna agricultura mecanizada de grãos tendem
a reforçar a tradicional estrutura de grandes propriedades
poupadoras de mão-de-obra existente na região.
Os textos referem-se a processos que, no Brasil, provocaram o
êxodo rural e conseqüente aumento de população urbana nas
regiões 1 e II, que são respectiva- mente:
a) Sul e Centro-Oeste.
b) Sul e Sudeste.
c) Centro-Oeste e Norte.
d) Sudeste e Norte.
e) Norte e Nordeste.

13. (MACKENZIE-SP) Quando o FMJ exige que o país


aumente a meta do superávit primário está, na verdade,
solicitando que o Brasil:
a) aumente as exportações dos produtos do setor primário da
economia, com destaque para a soja e para o minério de ferro,
que possuem grande aceitação no mercado internacional;
b) em sua arrecadação, considerando as receitas da União,
dos Estados e Municípios e descontando as despesas, apresente
um saldo positivo e tenha condições de honrar o pagamento
dos juros de suas dívidas. c) utilize os recursos arrecadados
Fonte: Boligian, 2004
com impostos e o que foi economizado em obras públicas e
Com base nas informações, e seus conhecimentos, analise as
projetos sociais, visando reativar a economia, além de gerar
seguintes frases:
postos de empregos.
I.Em 1960, o cultivo da soja estava praticamente restrito aos
c) Apresente uma balança comercial favorável, aliada à
contenção de despesas garantindo, dessa forma, uma estados do Brasil Meridional.
II.II. Em 1975, as principais áreas de cultivo se restringiam a
estabilidade cambial da moeda nacional em relação ao dólar.
regiões do centro-sul do país.
d) Aumente os investimentos em obras públicas e em
III.Em 1999, a soja já era cultivada em todas as regiões do
projetos sociais, melhorando o poder aquisitivo da população,
país.
garantindo o aquecimento da economia e provocando o
IV.O avanço do cultivo da soja no Centro-Oeste deveu-se à
interesse de maiores investidores estrangeiros.
e) N.D.A. aclimatação de espécies e ao desenvolvimento tecnológico.
Assinale agora:
a) Apenas I e II são corretas.
14. (MACKENZIE-SP) - As hidrelétricas respondem por mais
b) Apenas II e III são corretas.
de 90% da produção de eletricidade no Brasil. O crescimento
c) Apenas III e IV são corretas.
da produção e do consumo final da energia hidrelétrica foi
d) Apenas I, II e III são corretas.
resultado da combinação de uma série de fatores, a saber:
e) Todas são corretas.

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 53


PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
16. (PUC-PR) As afirmativas a seguir dizem respeito às O que é Vestibular?
relações entre o espaço urbano e o espaço industrial brasileiro.
I. O crescimento da classe média e do proletariado urbano no Vestibular: Exame seletivo mais usual na maioria das
Brasil criou condições pata a expansão das indústrias de bens universidades brasileiras, classificatório para candidatos a uma
de consumo duráveis no seio da economia brasileira. vaga no ensino superior. A forma mais garantida de ingressar
II. O Brasil, a partir da década de 1970, passou a experimentar numa boa universidade é estar bem preparado, o que envolve
um lento processo de descentralização de sua indústria do horas e horas de estudo e de dedicação.
Sudeste em direção às outras regiões urbanas do país.
III. A política de descentralização da indústria visava conter a Uma dica: Escolha não só pela facilidade do curso ou
centralização do crescimento econômico, responsável pelos no retorno financeiro, mas sim sua satisfação pessoal. Tenha
movimentos migratórios para os grandes centros industriais e bom senso! Mas é importante destacar que o mercado de
pelo aumento dos problemas sociais. trabalho está muito competitivo e é necessário um bom curso
IV. A descentralização da indústria da Região Sudeste superior em uma boa universidade.
favoreceu somente a Região Sul, em detrimento das demais.
Assinale a alternativa em que estão corretas: Dicas para escolher o curso: Não esquente muito a
a) Todas as afirmativas. cabeça com isso, até o dia de se inscrever você terá uma idéia
b) Somente as afirmativas I, III e IV. melhor da sua vocação, se este dia chegar e você não souber o
c) Somente as afirmativas I, II e III. que quer, faça o seguinte:
d) Somente as afirmativas I e IV. - Pesquise sobre as profissões que você mais gosta,
e) Somente as afirmativas II e III. também dê uma olhada nas que você nunca ouviu falar, de
repente alguma dessa é exatamente o que você sempre quis ser.
17. (UNIFESP-SP) Megacidades são aglomerações urbanas - Dê uma olhada no manual do ano passado, mas não
que: se impressione com a relação candidato por vaga, ignore-a,
a) alojam centros do poder mundial e sedes de empresas você pode escolher o que tem 2 candidatos por vaga e ser
transnacionais; seguido por milhões de inseguros oportunistas como você,
b) concentram mais de 50% da população total, em países então depois de se inscrever, ao sair a relação C/V do seu ano,
pobres; verá que pode ser o curso mais concorrido de todos os tempos.
c) têm mais de 10 milhões de habitantes, tanto em países ricos - Assim como a relação C/V, a Nota de Corte (nota
quanto pobres; d) pertencem a países de grande importância no que serve para te tirar da parada antes de sair a lista de
comércio mundial; aprovados) também não é confiável, por isso não se baseie nela
e) não têm infra-estrutura de comunicação suficiente, apesar de para escolher o seu curso.
serem grandes. - Não seja tão fatalista, escolher uma profissão não é
sinônimo de escolher o futuro, conheço um cara que fez
18. (Dilsom Barros/2007) Levando em consideração seus Filosofia e é Analista de Sistemas, eu fiz Processamento de
conhecimentos sobre o processo de urbanização no mundo e Dados no segundo grau e agora Ciências Sociais e nem por
no Brasil, analise as seguintes frases: isso o curso anterior foi inútil.
I. A importância de uma metrópole é dada menos por causa de - Lembre-se: você pode mudar de curso a qualquer
sua população e mais pela influência que ela projeta sobre o momento dentro da faculdade ou mesmo fazer optativas em
espaço geográfico. outros cursos.
II. As principais metrópoles do Sudeste surgiram em - Não se engane, não há profissão que garanta que
momentos históricos diferentes e tiveram suas funções você vai ser rico ou pobre, o que há são probabilidades de
modificadas ao longo do tempo. acordo com o mercado de trabalho e a conjuntura econômica,
III. As cidades globais formam uma rede de núcleos urbanos por exemplo: um advogado pode ficar rico mais rápido do que
por onde transita a maior parte dos fluxos de capitais que um engenheiro, não obstante, se o engenheiro virar presidente
alimenta os mercados financeiros internacionais. da república, pode ser mais vantajoso ser engenheiro.
IV. Dentre os agentes que produzem o espaço urbano, destaca- - Assim como ser médico não é sinônimo de que será
se o Estado, que tem presença marcante na produção, o orgulho da mamãe e da esposa (ou marido), pode até ser,
distribuição e gestão dos equipamentos e de consumos mas o cônjuge vai reclamar que você nunca pára em casa, vive
coletivos. estressado, toma “remedinhos estranhos” e um tem bip tocando
a todo o momento.
Marque o gabarito de acordo com as 8 respostas anteriores: - Portanto saiba que ganhar dinheiro só vai depender
Questão 11 a 18 A B C D E de você e não tanto da profissão escolhida, apenas saiba que
sonhos têm seu preço, se você sonha em ser professor, vai
11 O O O O O baixando suas ambições financeiras ao nível das suas
12 O O O O O realizações.

13 O O O O O Dicas para todas as matérias:


14 O O O O O 1) Invente musiquinhas para decorar coisas básicas que você
sempre esquece (“decorebas, decúrias imprescindíveis”)
15 O O O O O 2) Leia resumos enquanto estiver andando, principalmente
16 O O O O O coisas simples, decorebas imprescindíveis, musiquinhas
graciosas, macetes ... mas não se esqueça de tomar cuidado
17 O O O O O com buracos, carros, pessoas, postes, cocô de cachorro e todas
estas pedras que poderão aparecer no meio do seu caminho.
18 O O O O O
3) Leia nos ônibus, trem, metrô..., mesmo em pé – tenha
sempre uma folhinha de resumo para dar uma espiada e
quando não for possível – lembre-se das musiquinhas.

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 54


PROJETO CONEXÕES DE SABERES GEOGRAFIA
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO Profº Dilsom Barros
No cursinho: Tente fazer seriamente todos os simulados BIBIOGRAFIA
(geralmente é num dia ingrato, domingo de manhã, neste caso
reserve o sábado para dormir, mesmo que você tenha certeza ANDRADE, Manoel Correia de. A terra e o homem no
que consegue acordar às sete tendo ido dormir às cinco). Se nordeste. Editora Universitária (UFPE). Recife: 1998, 305p
você tiver a possibilidade de freqüentar um cursinho aproveite
cada aula como se fosse a última, pois se você pensar muito no BOLIGIAN, Levon: espaço e vivência: vol. único: ensino
tempo em que ficará lá e na quantidade de matéria que eles médio / Levon Boligian & Andressa T. A. Boligian. Atual: São
querem enfiar na sua cabeça, você desiste. As pessoas ficam Paulo, 2004.
muito sensíveis nessa época, principalmente as meninas,
portanto tome bastante cuidado para não achar que está COELHO, Marcos Amorim. Geografia geral: o espaço natural
apaixonada por algum professor (principalmente de e sócio-economico: ensino 2º grau. 3ª ed ref. São Paulo:
Literatura), lembre-se de que ele passa por isso todos os anos e Moderna, 1992 (série sinopse).
geralmente saberá te desprezar com educação. Sente-se nas
primeiras cadeiras pelo menos durante um ano de sua vida, se GALEANO, Eduardo. As Veias Abertas da América Latina.
entregue à turma do “gargarejo" ou do "nariz na lousa”, pois 7ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.
neste caso não vale a pena ser da “turma do fundão”, mas tudo
depende de você, afinal não são todas as cadeiras que poderão STÉDILE, João Pedro (org). A questão agrária no Brasil. vol
ficar na frente. Não esquente muito a cabeça com as matérias 1. Expressão Popular: São Paulo, 2005
que você odeia, tem coisas que não têm jeito, dedique-se o
dobro às matérias de que você mais gosta (só dá certo para os Apostila I. Classe A colégio e curso. 2005. Gentilmente
que não odeiam todas elas), para as que não gosta procure cedido pelo professor Aquilino Ramalho.
dedicar-se a assuntos que entenda facilmente. Por fim restará
apenas o chute. DA INTERNET
www.wikipedia.com/enciclopédia 2005
A importância do banheiro para o vestibulando www.obancomundial.org
Esse lugar de relaxamento, de privacidade e de prazer íntimo www.economiaonline.com.br
pode ser um grande aliado para o vestibulando, deixe resumos www.bcb.gov.br (banco central do Brasil)
no cesto de revistas ao lado da privada, cole tabelas, macetes e www.portalbrasil.net
decorebas imprescindíveis nas paredes, cante as www.desempregozero.org.br
musiquinhas no chuveiro, enfim, envolva toda a sua família www.mst.org.br/biblioteca
nesse clima alegre de vestibular. www.onu.gov
Na hora da prova
Para alguns é bobagem esse negócio de que você não FILME
deve estudar um dia antes da prova, mas é bom manter a Babel (2006, FOX)
calma. Eu estudei até meia hora antes de entrar na sala, quer Matrix I (1994, Warner)
dizer, fiquei lendo algo que gostava e só não lí mais porque ia O dia depois de amanhã (2004, FOX)
ficar com a cabeça muito cheia. Enfim, você faz o que quiser, O terminal (2004, COLUMBIA)
cada um é cada um, se você prefere fazer nada, tudo bem, mas Turistas (2006, FOX)
a dica mais importante é uma que você já deve saber há muito
tempo: LEIA TUDO O QUE VÊ PELA FRENTE.
Será que preciso explicar tudo? Leia jornais pelo
menos no domingo e uma revista semanal de sua preferência
toda semana, acompanhe os fatos, pense sobre eles, tente fazer
pequenos cronogramas sobre assuntos atuais, no final de tudo
dê uma lida para refrescar a memória, lembre-se de que as
provas de hoje estão muito mais interessadas em comprovar
sua capacidade crítica e de conhecimento geral. Boa sorte e
bons estudos!
Equipe do vestibular1 http://www.vestibular1.com.br

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 55