Você está na página 1de 43

PROGRAMA DAS DISCIPLINAS DO CURSO,

CRITÉRIOS DE AVALIAÇAO E BIBLIOGRAFIA


Carga
Disciplina: Cálculo Vetorial e Geometria Analítica h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Vetores
2.0 Retas no espaço
3.0 Planos no espaço
4.0 Distâncias
5.0 Cônicas
6.0 Coordenadas Polares
7.0 Superfícies Quádricas

Critérios de avaliação:

Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem somadas totalizar dez ou superior.
Bibliografia básica:
1. STEINBRUCH, Alfredo; WINTERLE, Paulo. Geometria analítica. 2. ed. São Paulo: Makron Books,
1987.
2. SIMMONS, George F. Cálculo com geometria analítica. São Paulo: McGraw-Hill, c1987.
3. MUNEN, M. A., FOULIS, D. J., Cálculo, RJ, LTC, 2V, 1982.
4. SWOKOWSKI, Earl William. Cálculo com Geometria Analítica. São Paulo: McGraw-Hill, 1983.

Bibliografia complementar:
1. SIMMONS, George F. Cálculo com geometria analítica. São Paulo: McGraw-Hill, c1987.

Carga
Disciplina: Humanidades, Ciências Sociais e Cidadania h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Engenharia. Tecnologia e ciência
2.0 Ciências Sociais
3.0 Economia
4.0 Ambiente
5.0 Noções de Direito
6.0 Noções de Sociologia
7.0 Tópicos Especiais

Critérios de avaliação:

Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem somadas totalizar dez ou superior.

Bibliografia básica:
1. LAKATOS, Eva Maria. Sociologia Geral. 6. ed. São Paulo : Atlas, 1990.
2. BAZZO, Walter Antônio. Ciência, tecnologia e sociedade e o contexto da educação tecnológica.
Florianópolis: UFSC, 1998.
3. LEAKEY, Richard E.; LEWIN, Roger. Origens: o que novas descobertas revelam sobre o
aparecimento de nossa espécie e seu possível futuro. São Paulo: Melhoramentos, 1980.
Bibliografia complementar:
1. FERRARI, Alfonso Trujillo. Fundamentos de sociologia. São Paulo: McGraw-Hill, 1983.
2. ANDERSON, Walfred. A. Porter, Frederick B. Uma Introdução à Sociologia. Rio de Janeiro: Zahar,
1971.
3. BOCK, Philip K.I.. Indroduccion a la moderna antropologia cultural. México: Fondo de Cultura
Economica, 1977.
4. WILLIAMS, Christopher. Artesanos de lo necesario. Madri: H. Blume Ediciones, 1974.

Carga
Disciplina: Computação h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Introdução ao Conceito de algoritmo e Programação Estruturada
2.0 Portugol
3.0 Algoritmos Baseados em Estruturas de Dados Homogêneos- Vetores e Matrizes
4.0 Procedimentos e Funções
5.0 Apresentação de Software
Critérios de avaliação:

Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. GUIMARÃES, Ângelo de Moura; LAGES, Newton Alberto de Castilho. Algoritmos e estruturas de
dados.. Rio de Janeiro: LTC, 1994.
2. FARRER, Harry. Algoritmos estruturados. 3ª edição. Rio de Janeiro: LTC, 1999
MANZANO, José Augusto N. G.; OLIVEIRA, Jayr Figueiredo de. Algoritmos: lógica para
desenvolvimento de programação. São Paulo: Érica, 1999.
3. MANZANO, José Augusto N. G.; OLIVEIRA, Jayr Figueiredo de. Estudo dirigido de algoritmos. 7.
ed. São Paulo: Érica, 2002.
4. HANSELMAN, Duane; LITTLEFIELD, Bruce. MATLAB 5 versão do estudante: guia do usuário.
São Paulo: Makron Books, 1999.

Bibliografia complementar:
1. FORBELLONE, André L. V., EBERSPACHER, Henri F. Lógica de Programação – A Construção de
Algoritmos e Estrutura de Dados. 2ª ed. São Paulo: Makron Books, 2000.
2. UCCI, Waldir; SOUSA, Reginaldo Luiz; KOTANI, Alice Mayumi. Lógica de programação: os
primeiros passos. 9. ed. São Paulo: Érica, 2001.
3. SCHMITZ, Eber A., TELES, Antonio A de Souza. PASCAL e Técnicas de Programação. 3ª ed. Rio
de Janeiro: LTC, 1999.
4. WIRTH, Niklaus. Algoritmos e estruturas de dados. Rio de Janeiro: Prentice Hall do Brasil, 1989.
5. KEHOE, Brendan P. Zen e a arte da internet: um guia para iniciantes. Petrópolis: Campus, 1994.

Carga
Disciplina: Física Mecânica h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Vetores
2.0 Movimento em uma dimensão
3.0 Movimentos no Plano
4.0 Cinemática de Rotação
5.0 Dinâmica do Ponto Material
6.0 Trabalho e Energia
7.0 Quantidade de Movimento
8.0 Dinâmica do Movimento de Rotação

Critérios de avaliação:

Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. BONJORNO, Regina F. S. Azenha; BONJORNO, José Roberto; BONJORNO, Valter. Física. São
Paulo: FTD, 1985.
2. HALLIDAY, David; RESNICK, Robert. Física. 4. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos,
1996.
3. GRUPO DE REELABORAÇÃO DO ENSINO DE FÍSICA. Física 1. 6 ed. São Paulo: EDUSP, c2000.

Bibliografia complementar:
1. SEARS, Zemansky; Fisica. Rio de Janeiro: Livro Técnico e Científico, 1986.
2. BONJORNO, José Roberto, AZENHA, Regina F. S., BONJORNO, Valter. Física. São Paulo,
FTD,1998.
3. TIPLER, Paul A. Física. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 2000.
4. SCHAUM, Daniel; Física. Rio de Janeiro, Livro Técnico, 1998.
5. EISBERG, Robert M.; LEARNER, Lawrence. Física: fundamentos e aplicações. São Paulo:
McGraw-Hill, 1995.

Carga
Disciplina: Laboratório de Física Mecânica h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Utilização de instrumentos de medida, estudo de erros e aproximações.
PRÁTICA 2 – Estudo prático do modelo de movimento uniforme.
PRÁTICA 3 – Estudo do movimento variado no plano inclinado.
PRÁTICA 4 – Lançamento e queda dos corpos – determinação do tempo de reação.
PRÁTICA 5 – Estudo de forças: resultante e equilibrante.
PRÁTICA 6 – Construção e aferição de um dinamômetro.
PRÁTICA 7 – Comprovação experimental do Princípio da Inércia.
PRÁTICA 8 – Determinação do trabalho de uma força.
PRÁTICA 9 – Estudo de máquinas simples: Plano inclinado, alavancas e roldanas
PRÁTICA 10 – Conservação de energia.

Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.

Bibliografia básica:
1. HALLIDAY, David; RESNICK, Robert. Física. 4. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos,
1996.
2. TIPLER, Paul A. Física. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 2000.
3. FONSECA, Adhemar. Curso de mecânica. 3 ed. Rio de Janeiro : Livros Técnicos e Científicos,
1974.
4. Grupo de Reelaboração do Ensino de Física. Física 1. 6 ed. São Paulo: EDUSP, c2000.

Bibliografia complementar:
1. BONJORNO, José Roberto, AZENHA, Regina F. S., BONJORNO, Valter. Física. São Paulo,
FTD,1998.
2. SEARS, Zemansky; Fisica. Rio de Janeiro: Livro Técnico e Científico, 1986.
3. SCHAUM, Daniel; Física. Rio de Janeiro, Livro Técnico, 1998.
4. EISBERG, Robert M.; LEARNER, Lawrence. Física: fundamentos e aplicações. São Paulo:
McGraw-Hill, 1995.

Carga
Disciplina: Introdução ao Cálculo h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Revisão
2.0 Limites e Continuidade de Funções
3.0 A Derivada
4.0 Aplicações da Derivada
5.0 A Integral
6.0 Aplicações da Integral Definida
7.0 Derivadas e Integrais de Funções Transcendentes

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. LARSON, Roland E.; HOSTETLER, Robert P.; EDWARDS, Bruce H. Cálculo com geometria
analítica. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1998.
2. MUNEM, Mustafa A. Cálculo. Rio de Janeiro: Guanabara, 1978-1982. 2 v.
3. SWOKOWSKI, Earl William. Cálculo com geometria analítica. São Paulo: McGraw-Hill, c1983.
Bibliografia complementar:
1. SIMMONS, George F. Cálculo com geometria analítica. São Paulo: McGraw-Hill, c1987.
Carga
Disciplina: Química h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Noções Preliminares
2.0 Teoria Atômica e Estrutura
3.0 Classificação Periódica dos Elementos Químicos
4.0 Teoria Eletrônica das Ligações Químicas
5.0 Geometria das moléculas e Teoria dos orbitais moleculares
6.0 Soluções
7.0 Cálculos usando Equações Químicas

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. MASTERTON, Willian L. Química geral superior. 4. ed. Rio de Janeiro: Interamericana, 1978.
2. EBBING, Darrel D. Química geral. 5 ed. Volume 1 e 2. Rio de Janeiro: LTC, 1998.
3. HEIN, Morris; ARENA, Susan. Fundamentos de química geral. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1998.
4. KOTZ, John C.; TREICHEL JR., Paul. Química & reações químicas. 3. ed. . Volume1 e2 Rio de
Janeiro: LTC, 1998.

Bibliografia complementar:
1. RUSSEL, John B. Química Geral. Volume 1 e 2. 2ª Ed. São Paulo: Makron Books, 1994.
2. QUAGLIANO, J. V. & VALLARINO, L. M, Química Geral. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1979.
3. BRADDY, James E. & HUMISTON, Gerard E. Química. Volume 1 e 2. 2a Ed. Rio de Janeiro: LTC,
1986.
4. O'CONNOR, Rod. Introdução à Química. São Paulo: Harper & Row do Brasil, 1977.
5. LEE, John D. Química inorgânica não tão concisa. 4a Ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1997.
6. OHLWEILER, Otto Alcides. Introdução a química geral. Porto Alegre: Globo, 1971.

Carga
Disciplina: Álgebra Linear h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Matrizes
2.0 Sistemas de equações lineares
3.0 Determinantes e matriz inversa
4.0 Espaços vetoriais
5.0 Transformações lineares
6.0 Operadores Lineares
7.0 Autovalores e autovetores

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. KOLMAN, Bernard. Introdução à álgebra linear: com aplicações . 6. ed. Rio de Janeiro: Prentice-
Hall, 1998.
2. LIPSCHUTZ, Seymour. Álgebra linear. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1977.

Bibliografia complementar:
1. STEINBRUCH, Alfredo & WINTERLE, Paulo; Introdução à Álgebra Linear, 1ªed., São Paulo:
McGraw-Hill, 1990.
2. BOLDRINI, José Luiz, Álgebra Linear, 3ª ed., São Paulo: Harbra, 1984.
3. LAY, David C.; Álgebra Linear e suas aplicações, 2ª ed., Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e
Científicos Editora S.A., 1999.
4. LIPSCHUTZ, Seymour. Álgebra Linear. 3ª Ed. São Paulo: Makron Books, 1991.
5. LEON, Steven J.; Álgebra Linear com Aplicações, 4ª ed. , Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e
Científicos Editora S.A., 1999.
6. LAWSON, Terry ; Álgebra linear, 1ª ed., São Paulo: Editora Edgard Blücher Ltda., 1997.

Carga
Disciplina: Cálculo Diferencial e Integral h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Técnicas de Integração
2.0 Geometria diferencial
3.0 Derivadas Parciais
4.0 Integração Múltipla

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. MUNEM, Mustafa A. & FOULIS, David J. Cálculo. Vol 2. Rio de Janeiro: LTC, 1982.
2. LEITHOLD, Louis. O cálculo: com geometria analítica. 3.ed. São Paulo: Harbra, c1994.
3. FLEMMING, Diva Marília; GONÇALVES, Mírian Buss. Cálculo A: funções, limite, derivação,
integração. 5. ed. São Paulo: Makron Books, 1992.

Bibliografia complementar:
1. KAPLAN, Wilfred. Cálculo Avançado. Vol. 2, São Paulo: Edgard Blücher Ltda, 1996.
2. KREISZIG, Erwin. Advanced Engineering Mathematics. USA: John Wiley & Sons, 1999.
3. SWOKOWSKI, Earl William. Cálculo com geometria analítica. São Paulo: McGraw-Hill, c1983.

Carga
Disciplina: Ciências do Ambiente h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Energia, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
2.0 Fontes de Energia
3.0 Inserção Ambiental de Projetos de Geração de Energia Elétrica

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. CLEMENTINO, Luíz Donizeti. A conservação de energia por meio da Co - geração de energia
elétrica. São Paulo: Érica, 2001.
2. REIS, Lineu Belico dos. Geração de energia elétrica : tecnologia ambiental, inserção ambiental,
planejamento, operação e análise de viabilidade. Barueri: Manole, 2003

Bibliografia complementar:
1. REIS, L. B.; “Energia Elétrica para o Desenvolvimento Sustentável”. 2ª Ed. São Paulo: Edusp, 2001.
2. BRAGA, B., et al; “Introdução à Engenharia Ambiental”. São Paulo: Prentice Hall, 2002.
3. BNDES & MCT, “Efeito estufa e a convenção sobre Mudança do Clima”. 1999. (www.mct.gov.br)
4. MMA, Ministério do Meio Ambiente; “Diagnóstico da Gestão Ambiental no Brasil”. 2001
(http://www.mma.gov.br/port/se/pnma2/introd.html)

Carga
Disciplina: Física Térmica h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Oscilações
2.0 Ondas mecânicas
3.0 Dilatação térmica
4.0 Calorimetria
5.0 Primeira lei da termodinâmica
6.0 Entropia e segunda lei da termodinâmica
7.0 Gases ideais
8.0 Teoria cinética dos gases

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. HALLIDAY, David; RESNICK, Robert. Física. 4. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos,
1996.
2. HALLIDAY, David; RESNICK, Robert; WALKER, Jearl. Fundamentos de física. 4. ed. Rio de
Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1995-1996.
Bibliografia complementar:
1. BONJORNO, José Roberto, AZENHA, Regina F. S., BONJORNO, Valter. Física. São Paulo,
FTD,1998.
2. SEARS, Zemansky; Fisica. Rio de Janeiro: Livro Técnico e Científico, 1986.
3. TIPLER, Paul. Física para engenheiros cientistas, Livros Técnicos Científicos Editora, v.2,
4. EISBERG, Robert M.; LEARNER, Lawrence. Física: fundamentos e aplicações. São Paulo:
McGraw-Hill, 1995.

Carga
Disciplina: Laboratório de Física Térmica h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Estudo de oscilações mecânicas em molas metálicas.
PRÁTICA 2 – Construção e utilização de um pêndulo mecânico.
PRÁTICA 3 – Construção e aferição de termômetro.
PRÁTICA 4 – Prática com dilatação térmica dos sólidos.
PRÁTICA 5 – Prática com dilatação térmica de materiais diferentes.
PRÁTICA 6 – Medida da dilatação térmica dos líquidos.
PRÁTICA 7 – Experimento e aferição dos métodos de transmissão de calor.
PRÁTICA 8 – Determinação experimental da capacidade térmica de um calorímetro.
PRÁTICA 9 – Estudo experimental dos tipos de calor: Sensível e Latente.
PRÁTICA 10 – Construção experimental de curva de aquecimento.

Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.

Bibliografia básica:
1. HALLIDAY, David. Física. Rio de Janeiro : Livros Técnicos e Científicos, 1996.
2. BONJORNO, José Roberto, AZENHA, Regina F. S., BONJORNO, Valter. Física. FTD, 1998.
3. RESNICK, Robert, HALLIDAY, David. Fundamentos da Física. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e
Científicos, 1995-1996.

Bibliografia complementar:
1. SEARS, Zemansky Young. Física. v. 2 . Rio de Janeiro: LTC,
2. TIPLER, Paul. Física para engenheiros cientistas, Livros Técnicos Científicos Editora, v.2,
3. EISBERG Lerner.. Física: Fundamentos e aplicações. v. 2.

Carga
Disciplina: Mecânica Básica h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Revisão de Sistemas de Forças
2.0 Equilíbrio
3.0 Estruturas e máquinas
4.0 Dinâmica

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. MERIAM, James L.; KRAIGE, L. G. Mecânica: estática. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e
Científicos, 1999.

Bibliografia complementar:
1. BRAANSON, Lane K. Mecânica vetorial para engenheiros. v. 1 (Estática). Rio de Janeiro: LTC,
2. BRAANSON, Lane K. Mecânica vetorial para engenheiros. v. 2 (Dinâmica). Rio de Janeiro: LTC,
3. HIBBELER, R.C. – Engenharia Mecânica – Estática – 8a edição – LTC – 1999.
4. BEER, F.P. e JOHNSTON, E.R. – Mecânica Vetorial para Engenheiros – Estática – Volume 1 – 3a
edição – Mc Graw-Hill, 1994
5. BEER, F.P. e JOHNSTON, E.R. – Mecânica Vetorial para Engenheiros – Dinâmica – Volume 2 – 3a
edição – Mc Graw-Hill, 1994

Carga
Disciplina: Probabilidade e Estatística h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Histórico e Aplicações
2.0 Dados (brutos e rol), Informações e Conhecimento
3.0 Espaço Amostral, Evento, População ou Amostra
4.0 Tabulando Dados
5.0 Gráficos
6.0 Propriedades dos Dados Numéricos
7.0 Teoria Elementar da Probabilidade
8.0 Distribuições Binomial, Normal e de Poisson
9.0 Teoria Elementar da Amostragem
10.0 Diagrama de dispersão e correlação

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. SPIEGEL, Murray R. Estatística. 3. ed. São Paulo: Makron Books, 1993. 3. ed.
2. SPIEGEL, Murray R. Probabilidade e Estatística. São Paulo: Makron Books, 1978.

Bibliografia complementar:
1. CRESPO, Antônio Arnot. Estatística Fácil. São Paulo: Saraiva, 2001.
2. LEVINE, D.M., BERENSON, M.L., STEPHAN, D. Estatística: Teoria a Aplicações. Rio de Janeiro:
LTC, 2000.
3. Maria Inez M.T.W. Estatística Básica. Brasília: Editora MSD, 2000.
4. MEYER, Paul L. Probabilidade: aplicações à estatística. 2. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e
Científicos, 1983
5. MORETTIN, Luiz Gonzaga. Estatística básica. São Paulo: Makron Books, 2000.
6. DOWNING, D., Clark, J. Estatística Aplicada. São Paulo: Saraiva, 2000.

Carga
Disciplina: Cálculo Numérico h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Erros
2.0 Série de Taylor
3.0 Equações Não Lineares
4.0 Sistemas de Equações Lineares
5.0 Derivação Numérica
6.0 Integração Numérica
7.0 Interpolação
8.0 Sistemas de Equações Não Lineares
9.0 Equações Diferenciais Lineares

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. CHAPRA, Steven C.; CANALE, Raymond P. Numerical methods for engineers. 2. ed. Singapore:
McGraw-Hill Book, 1990.
2. CONTE, S. D.; BOOR, Carl de. Elementary numerical analysis: an algorithmic approach. 2. th.
Auckland: McGraw-Hill Book, 1981.

Bibliografia complementar:
1. STARK, Peter A. Introdução aos Métodos Numéricos. 3. ed. Rio de Janeiro: Interciência, 1979.

Carga
Disciplina: Desenho h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Linguagem gráfica na teoria e na prática
2.0 Instrumentos gráficos e seu uso
3.0 Técnicas básicas para desenho de linhas, letras e algarismos
4.0 Construções geométricas básicas
5.0 Estudo das projeções e perspectivas
6.0 Cotas, anotações, limites e precisão
7.0 Vistas auxiliares, vistas de cortes e convenções
8.0 Desenho de edificações
9.0 Desenho de instalações elétricas
10.0 Desenho assistido por computador (CAD) em duas dimensões

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. TELLES, Pedro Carlos da Silva. Tubulações industriais: materiais projetos e desenho. 7.ed. Rio de
Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1987.

Bibliografia complementar:
1. FRENCH, T. Desenho Técnico e Tecnologia Gráfica., 7ª Ed. Porto Alegre: Globo, 2002.
2. SENAI-SP. Leitura e interpretação de desenho técnico mecânico. São Paulo: DTE, 1982.
3. ABNT/SENAI-SP.NBR 11534/1991. Representação de engrenagem em desenho técnico.
Procedimento. São Paulo: 1991.

Carga
Disciplina: Equações Diferenciais h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Equações Diferenciais Ordinárias de 1ª Ordem
2.0 Equações Diferenciais de Ordem n
3.0 Integrais de Linha e de Superfície

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. BOYCE, William E.; DIPRIMA, Richard C. Equações diferenciais elementares e problemas de
valores de contorno. 6. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.
2. BRONSON, Richard. Equações diferenciais. 2.ed. São Paulo: Makron Books, c1995.
3. SPIEGEL, Murray R. Análise vetorial: com introdução à análise tensorial. São Paulo: McGraw-Hill,
1972

Bibliografia complementar:
1. BRONSON, Richard. Moderna introdução às equações diferenciais. São Paulo: McGraw-Hill do
Brasil, 1977.
2. WYLIE, C. Ray; BARRETT, Louis C. Advanced engineering mathematics. 5. ed. Auckland:
McGraw-Hill Book, 1985.

Carga
Disciplina: Física Eletromagnética h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Cargas Elétricas e Lei de Coulomb. Campo Elétrico
2.0 Lei de Gauss
3.0 Potencial elétrico
4.0 Capacitância
5.0 Corrente, Resistência e Força Eletromotriz
6.0 Circuitos de Corrente Contínua
7.0 Campo Magnético e Força Magnética
8.0 Indução Eletromagnética
9.0 Indutância
10.0 Corrente Alternada
11.0 Princípios de propagação

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. HALLIDAY, D., RESNICK, R. Física. 4a ed. Rio de Janeiro: LTC, 1996.
2. HAYT JR., William H. Eletromagnetismo. 3.ed Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1983.
3. EDMINISTER, Joseph A. Eletromagnetismo. São Paulo: McGraw-Hill, 1980.

Bibliografia complementar:
1. MACEDO, Annita Eletromagnetismo. Ed. Guanabara.
2. SEARS, Física 3 – Eletricidade e Magnetismo. Ed. 2ª LTC.

Carga
Disciplina: Laboratório de Física Eletromagnética e Moderna h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Construção de capacitores.
PRÁTICA 2 – Montagem de eletroímã.
PRÁTICA 3 – Linhas de força em campo elétrico e campo magnético.
PRÁTICA 4 – Ensaio e análise experimental de forças eletromagnéticas.
PRÁTICA 5 – Montagem de um modelo da experiência de Michelsom-Morley.
PRÁTICA 6 – Construção de padrões de interferência e difração luminosa.
PRÁTICA 7 – Construção e utilização de placas polarizadores.
PRÁTICA 8 – Construção e utilização de sistema de laser.
PRÁTICA 9 – Construção, utilização e aplicações de fibra óptica.
PRÁTICA 10 – Realização e utilização do efeito fotoelétrico.

Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.

Bibliografia básica:
1. HALLIDAY, D., RESNICK, R. Física. 4a ed. v. 3 e 4. Rio de Janeiro: LTC, 1996.
2. HAYT JR., William H. Eletromagnetismo. 3.ed Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1983.

Bibliografia complementar:
1. SEARS, Física 3 – Eletricidade e Magnetismo. Ed. 2ª LTC.
Carga
Disciplina: Física Moderna h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Natureza e propagação da luz
2.0 Interferência
3.0 Difração
4.0 Redes de difração
5.0 Polarização
6.0 Introdução à relatividade
7.0 Introdução à mecânica quântica
8.0 Introdução à física nuclear

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. HALLIDAY, D. e RESNICK, R. Física. v. 2. Rio de Janeiro: Livros Tecnicos e científicos, 1984.
2. HALLIDAY, D.; RESNICK, R. Física. 4a ed. v. 3 e 4. Rio de Janeiro: Livros Tecnicos e científicos,
1984.

Bibliografia complementar:
1. EISBERG, Robert. Física: fundamentos e qplicações . São Paulo: McGraw-Hill, c1983. v.
2. GAMOW, George. O incrível mundo da Física Moderna. Ibrasa,1989.

Carga
Disciplina: Resistência dos Materiais h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Conceito de tensão
2.0 Carregamento axial
3.0 Torção
4.0 Flexão
5.0 Carregamento transversal

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. POPOV, E. P. Resistência de materiais. Tradução: FREITAS, Moacyr de. 2. ed. Rio de Janeiro:
Prentice Hall do Brasil, 1984.
2. HIGDON, Archie. Mecânica dos Materiais. 3a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1981.
Bibliografia complementar:
1. BEER, F.P. e JOHNSTON, E.R. – Resistência dos materiaIS - 3a edição – Mc Graw-Hill, 1998
2. POPOV, E. P. Introdução à Mecânica dos Sólidos. São Paulo: Edgard Blucher, 1978.
3. FEODOSIEV, V. I. Resistencia de Materiales. 2a ed. Editorial MIR.

Carga
Disciplina: Cálculo Avançado h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Transformadas de Laplace
2.0 Séries e Integrais de Fourier
3.0 Funções Analíticas Complexas
4.0 Equações Diferenciais Parciais

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. SPIEGEL, Murray R. Transformadas de laplace. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1979.
2. SPIEGEL, Murray R. Análise vetorial: com introdução à análise tensorial. São Paulo: McGraw-Hill,
1972.
3. KREYSZIG, Erwin. Matemática superior. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1978. 4 v.

Bibliografia complementar:
1. WYLIE, C. Ray; BARRETT, Louis C. Advanced engineering mathematics. 5. ed. Auckland:
McGraw-Hill Book, 1985.

Carga
Disciplina: Circuitos Elétricos em CC h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Conceitos Preliminares
2.0 Circuitos Resistivos e Associação de Elementos
3.0 Circuitos Resistivos Lineares
4.0 Circuitos de 1ª ordem
5.0 Circuitos com Acoplamento Magnético

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. BOYLESTAD, Robert. Introdução à análise de circuitos. 8ª ed. Rio de Janeiro: [s.n.], 1998.
2. NILSSON, James William; RIEDEL, Susan A. Circuitos elétricos. 5. ed. Rio de Janeiro: Livros
Técnicos e Científicos, c1999.
3. QUEVEDO, Carlos Peres. Circuitos Elétricos. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1983.
4. EDMINISTER, Joseph. Circuitos Elétricos. 2ª ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1985.
5. ALBUQUERQUE, Rômulo Oliveira. Análise de circuitos em correntes contínua. São Paulo: Érica,
1988.

Bibliografia complementar:
1. IRWIN, J. David. Análise de Circuitos em Engenharia. 4ª ed. São Paulo: Makron Books, 2000.
2. CLOSE, Charles M. Circuitos lineares. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1975.
3. FERRARA, Arthemio Aurélio Pompeu. Circuitos elétricos I. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1984.

Carga
Disciplina: Eletromagnetismo h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Revisão de Análise Vetorial
2.0 Campo Elétrico
3.0 Potencial Elétrico
4.0 Capacitância
5.0 Corrente, Força Eletromotriz e Resistência
6.0 Campo Magnético
7.0 Indutância

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. KRAUS, John D. Eletromagnetismo. 2.ed Rio de Janeiro: Guanabara, 1986.
2. HAYT JR., William H. Eletromagnetismo. 3.ed Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1983.

Bibliografia complementar:
1. EDMINISTER, Joseph A. Eletromagnetismo. São Paulo: McGraw-Hill, 1980.
2. QUEVEDO, Carlos Peres, 'Eletromagnetismo', Edições Loyola.

Carga
Disciplina: Fenômenos de Transporte h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Conceitos fundamentais introdutórios
2.0 Estática dos fluidos e forças aplicadas a fluidos
3.0 Equações de continuidade e balanço material
4.0 Equação da energia e balanço de energia
5.0 Introdução aos fluidos viscosos
6.0 Transferência de calor por condução, convecção e radiação
7.0 Dimensionamento por similaridade

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. FOX, R. W., MCDONALD, A. T., Introdução à Mecânica dos Fluidos, 3a ed., Rio de Janeiro,
Gaunabara, 1988.
2. SISSOM, L. E. & PITTS, D. R.; Fenômenos dos Transportes, Rio de Janeiro: Guanabara Dois,
1988.
3. BENNETT, C. O., MYERS, J. E., Fenômenos de transporte :quantidade de movimento, calor e
massa, São Paulo, McGraw-Hill, 1978.

Bibliografia complementar:
1. SHAMES, Irving H.. Mechanis of fluids. São Paulo : Edgard Blücher, 1973.
2. STREETER, V.L. Handbook of fluid dynamics. New York: McGraw-Hill,1961.
3. BASTOS, F. A. A., Problemas de Mecânica dos Fluidos, Rio de Janeiro, Guanabara, 1987.

Carga
Disciplina: Laboratório de Circuitos Elétricos em CC h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Divisor de Tensão e Divisor de Corrente.
PRÁTICA 2 – Circuitos mistos – Série e paralelo.
PRÁTICA 3 – Teorema das Malhas de tensão.
PRÁTICA 4 – Teorema dos nós de corrente.
PRÁTICA 5 – Teorema da superposição.
PRÁTICA 6 – Teorema de Thevenin.
PRÁTICA 7 – Máxima Transferência de potência.

Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.

Bibliografia básica:
1. QUEVEDO, Carlos Peres. Circuitos Elétricos. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1983.
2. EDMINISTER, Joseph. Circuitos Elétricos. São Paulo: McGraw-Hill, 1991.
3. BOYLESTAD, Robert. Introdução à análise de circuitos. 10ª ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall,
2004.
4. ALBUQUERQUE, Rômulo Oliveira. Análise de circuitos em correntes contínua. São
Paulo: Érica, 1988.
5. NILSSON, James William; RIEDEL, Susan A. Circuitos elétricos. 6. ed. Rio de Janeiro: Livros
Técnicos e Científicos, 1999.

Bibliografia complementar:
1. IRWIN, J. David. Análise de Circuitos em Engenharia. 4ª ed. São Paulo: Makron Books, 2000.
2. CLOSE, Charles M. Circuitos lineares. Rio de Janeiro: LTC, 1975.
3. FERRARA, Arthemio Aurélio Pompeu. Circuitos elétricos I. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1984.

Carga
Disciplina: Laboratório de Eletromagnetismo h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Aplicações de Campo Elétrico
PRÁTICA 2 – Aplicações de Potencial Elétrico
PRÁTICA 3 – Aplicações de Capacitância
PRÁTICA 4 – Aplicações de Corrente e Resistência
PRÁTICA 5 – Aplicações de Campo Magnético
PRÁTICA 6 – Aplicações de Indutância

Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.

Bibliografia básica:
1. KRAUS, John D. Eletromagnetismo. 2.ed Rio de Janeiro: Guanabara, 1986.
2. HAYT JR., William H. Eletromagnetismo. 3.ed Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1983.

Bibliografia complementar:
1. QUEVEDO, Carlos Peres, 'Eletromagnetismo', Edições Loyola.
2. EDMINISTER, A. Joseph, 'Eletromagnetismo – Problemas Resolvidos', Schaun McGraw-Hill.

Carga
Disciplina: Materiais Elétricos h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Noções de ciência dos materiais.
2.0 Materiais condutores
3.0 Materiais semicondutores
4.0 Materiais isolantes
5.0 Materiais magnéticos
6.0 Componentes passivos
7.0 Outros materiais e dispositivos de interesse

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. SARAIVA, Delcyr Barbosa. Materiais elétricos. Rio de Janeiro: Guanabara, 1988.
2. COTRIM, Ademaro A. M. B. Instalações elétricas. 3. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1993.
3. SCHMIDT, Walfredo. Materiais elétricos. 2. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2002.

Bibliografia complementar:
1. SCHMIDT, W. Materiais Elétricos. v.1 e v.2. sexta reimpressão. Edgar Blucher, 1983.
2. REZENDE, Ernani da Motta. Materiais usados em eletrotécnica. Rio de Janeiro: Livraria Interciência
Ltda., 1977.
3. MAMEDE FILHO, J. Manual de Equipamentos Elétricos. v.1 e v.2. Ed. Rio de Janeiro: LTC, 1994.

Carga
Disciplina: Circuitos Elétricos em CA h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Análise Senoidal em Regime Permanente
2.0 Análise de Potência em Regime Permanente
3.0 Resposta em Freqüência
4.0 Transitórios em Circuitos
5.0 Transformada de Laplace

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. NILSSON, James William; RIEDEL, Susan A. Circuitos elétricos. 5. ed. Rio de Janeiro: Livros
Técnicos e Científicos, c1999.
2. BOYLESTAD, Robert. Introdução à análise de circuitos. 10 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall,
2004.
3. QUEVEDO, Carlos Pires. Circuitos elétricos. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Dois, 1983.
4. EDMINISTER, Joseph A. Circuitos elétricos. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 1991.

Bibliografia complementar:
1. IRWIN, J. David. Análise de circuitos em engenharia. 4ª ed. São Paulo: Pearson Education do
Brasil, c2000.
2. CLOSE, Charles M. Circuitos lineares. 1. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1975.

Carga
Disciplina: Conversão Eletromecânica de Energia h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Processos de Conversão de Energia
2.0 Análise dos Sistemas Magnéticos
3.0 Transformação de Energia Elétrica
4.0 Máquinas de Corrente Contínua

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. FITZGERALD, A. E. Máquinas elétricas: conversão eletromecânica da energia, processos,
dispositivos e sistemas. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 1975.
2. KOSOW, Irving L. Máquinas elétricas e transformadores. 12ª ed. São Paulo: Globo, 1996.
3. DEL TORO, Vincent. Fundamentos de máquinas elétricas. Rio de Janeiro: Prentice Hall do
Brasil, c1994.
4. OLIVEIRA, JOSÉ CARLOS DE; CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S. A. Transformadores :
teoria e ensaios. São Paulo: Edgard Blücher, 1984.

Bibliografia complementar:
1. NASAR, Syed Abu. Schaums outline of theory and problems of electric machines and
electromechanics. São Paulo : McGraw-Hill, 1984.
2. MARTIGNONI, Alfonso. Máquinas elétricas de corrente contínua. 5.ed. Rio de Janeiro
:Globo, 1987.
3. MILASCH, Milan. Manutenção de transformadores em líquido isolante. São Paulo: Edgard
Blucher, c1984.
4. Fitzgerald, A. E., KINGSLEY, C. Electrical machinery. 5ª ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 1975.

Carga
Disciplina: Dispositivos Eletrônicos h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Teoria de semicondutores
2.0 Junções PN
3.0 Aplicações do diodo
4.0 Transistores de junção bipolares
5.0 Transistores de efeito de campo
6.0 Polarização de Transistores de junção bipolares e de transistores de efeito de campo

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. MILLMAN, Jacob, 1911-. Eletrônica: dispositivos e circuitos. 2. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1981.
2. MALVINO, Albert Paul. Eletrônica. São Paulo: McGraw-Hill, 1987

Bibliografia complementar:
1. BOYLESTAD. NASHELSKY. Dispositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos. 7ª Edição. Editora
PHB- Prentice-Hall do Brasil, 2004
2. SCHILLING, Donald L. Circuitos eletrônicos: discretos e integrados. Rio de Janeiro: Guanabara
Dois, 1982
3. MILLMAN, Jacob e Halkias, Christos C.. Eletrônica: Dispositivos e Circuitos. Vol. II. Editora
McGraw Hill
4. MALVINO, Albert Paul. Eletrônica. Vol. I. 2ª Edição. Editora McGraw Hill
5. SCHILLING. Belove. Circuitos Eletrônicos Discretos e Integrados. 2ª Edição. Editora Guanabara

Carga
Disciplina: Eletromagnetismo Avançado h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Revisão de Gradiente, Divergente e Rotacional
2.0 Revisão de Campos Estáticos Magnéticos
3.0 Campos Variáveis no Tempo
4.0 Equações de Maxwell
5.0 Onda Eletromagnética
6.0 Introdução às linhas de transmissão

Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. KRAUS, John D. Eletromagnetismo. 2.ed Rio de Janeiro: Guanabara, 1986.
2. HAYT JR., William H. Eletromagnetismo. 3.ed Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1983.
Bibliografia complementar:
1. EDMINISTER, Joseph A. Eletromagnetismo. São Paulo: McGraw-Hill, 1980.
2. QUEVEDO, Carlos Peres, 'Eletromagnetismo', Edições Loyola.

Carga
Disciplina: Engenharia Econômica h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Engenharia Econômica: conceito e objeto de estudo
2.0 Conceitos gerais de Economia.
3.0 Matemática Financeira.
4.0 Seleção Econômica de Alternativas.
5.0 Análise de Sensibilidade
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. LINS, Gerardo Estellita. Análise econômica de investimentos. 2.ed Rio de Janeiro: APEC, 1976.
2. SAMUELSON, Paul A. Introdução à análise econômica. 8. ed. Rio de Janeiro: Agir, 1975
Bibliografia complementar:
1. HEILBRONER, Robert L. Introdução a microeconomia. 2.ed Rio de Janeiro: Zahar, 1971.
Carga
Disciplina: Laboratório de Circuitos Elétricos em CA h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Carga e descarga em indutores e capacitores.
PRÁTICA 2 – Ligação em série e paralelo de capacitores e indutores.
PRÁTICA 3 – Correção do fator de potência de um motor monofásico. Correção de fator de potência
para redução de sobrecarga
PRÁTICA 4 – Indutores em paralelo em um mesmo núcleo
PRÁTICA 5 – Correção de Fator de Potência para liberação da carga ativa
PRÁTICA 6 – Ressonância Série e Paralela. Fator de Qualidade
PRÁTICA 7 – Regime sub-amortecido e superamortecido
PRÁTICA 8 – Teorema de Laplace e Circuito equivalente no domínio da freqüência
PRÁTICA 9 – Fasor e Impedância
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.
Bibliografia básica:
1. BOYLESTAD, Robert. Introdução à análise de circuitos. 10 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall,
2004.
2. NILSSON, James William; RIEDEL, Susan A. Circuitos elétricos. 5. ed. Rio de Janeiro: Livros
Técnicos e Científicos, c1999.
3. QUEVEDO, Carlos Pires. Circuitos elétricos. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Dois, 1983.
Bibliografia complementar:
1. EDMINISTER, Joseph. Circuitos Elétricos. Editora Makron Books, 1991.
2. IRWIN, J. David. Análise de circuitos em engenharia. São Paulo: Pearson Education do Brasil,
c2000
3. CLOSE, Charles M. Circuitos lineares. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1975.

Carga
Disciplina: Laboratório de Dispositivos Eletrônicos h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Introdução. Apresentação do laboratório de eletrônica
PRÁTICA 2 – Levantamento da curva característica e medida de parâmetros básicos de um diodo de
junção PN retificador.
PRÁTICA 3 – Fonte de tensão (conversor AC/DC) sem filtragem, de meia onda e onda completa:
PRÁTICA 4 – Fonte de tensão (conversor AC/DC) com filtragem, de meia onda e onda completa:
PRÁTICA 5 – Fonte de tensão regulada a diodo Zener:
PRÁTICA 6 – Ensaios DC com Transistores Bipolares de Junção (TBJ):
PRÁTICA 7 – Circuitos de polarização de transistores de junção bipolar (TJB):
PRÁTICA 8 – Ensaios DC com transistores de efeito de campo.
PRÁTICA 9 – Ensaios com dispositivos eletrônicos de potência e optoeletrônicos diversos.
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.
Bibliografia básica:
1. CIPELLI, Antonio Marco Vicari. Teoria e desenvolvimento de projetos de circuitos eletrônicos.
13. ed. São Paulo: Érica, 1982.
2. CAPUANO, Francisco Gabriel; MARINO, Maria Aparecida Mendes. Laboratório de eletricidade e
eletrônica. 17. ed. São Paulo: Érica, 2000.

Bibliografia complementar:
1. MALVINO, A. P. - Laboratório de Eletrônica. Ed. Editora McGraw Hill.
2. ZBAR, P. B. – Práticas de Eletrônica - Ed. Editora McGraw Hill.
3. Manuais e Data Books de dispositivos e fabricantes diversos.
4. Práticas de Eletrônica – 500 em 1 – MINIPA
Carga
Disciplina: Metodologia Científica e Tecnológica h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Natureza do Conhecimento
2.0 Ciência e método
3.0 Projeto de Pesquisa
4.0 A apresentação dos trabalhos científicos.
5.0 Comunicação e Expressão
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico 21. ed. São Paulo: Cortez & Moraes, 2000.
2. SALVADOR, Ângelo Domingos (FREI). Métodos e técnicas de pesquisa bibliográfica. Porto Alegre:
Sulina, 1974.
3. ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 15. ed. São Paulo: Perspectiva, 2000.
4. CÂMARA JR., Joaquim Mattoso. Manual de expressão oral e escrita. 19. ed. Petrópolis: Vozes,
2000.
5. MURPHY, R. English grammar in use. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

Bibliografia complementar:
1. LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A.. Metodologia científica. 3 ed. São Paulo: Atlas, 2000.
2. GLEDINNING. L.H. & MCEWAN, J. Oxford English for Electrical and Mechanical Engineering.
3. COLLIN, P. Publishing – Dictionary of Automobile Engineering. 2001.
4. BARROS, A. J. P de e LEHFELD, N. A. de S. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo:
McGraw Hill, 1986.
5. HÚHNE, L. M. GARCIA, A. M. et alii. Metodologia científica: caderno de textos e técnicas. Rio de
Janeiro: Agir, 1990.
6. BARROS, A. J. P de e LEHFELD, N. A. de S. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas.
Petrópolis: Vozes, 1990.
7. CONTANDRIOPOULOS, André-Pierre; CHAMPGNE, François; POTVIN, Louise (Org.). Saber
preparar uma pesquisa. 3. ed. São Paulo: Hucitec - Abrasco, 1999.
8. FREIRE-MAIA, N. A ciência por dentro. Petrópolis: Vozes, 1991.
9. MARCANTÔNIO, A. T. et alii. Elaboração e divulgação do trabalho científico. São Paulo: Atlas,
1993.
10. OLIVEIRA, S. L. de. Tratado de metodologia científica. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 1999.
11. TOBIAS, J. A. Como fazer suas pesquisas. São Paulo edições, 1992.
12. TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 1992.
13. CUNHA, C., CINTRA, L. Nova Gramática do Português Contemporâneo. Nova Fronteira, 1985.
14. FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo Aurélio século XXI : o dicionário da língua
portuguesa. 3. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.
15. PARKER, J & SILVA, M. Password – english dictionary for portuguese speakers. Rio de Janeiro:
Martins Fontes.
16. SIQUEIRA, V. E. O verbo inglês – teoria e prática. São Paulo: Ática, 1994.
17. MCCARTHY, M. English vocabulary in use. New York: Cambridge University Press, 1994.
Carga
Disciplina: Análise de Sistemas Físicos h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Conceitos Básicos de Sistemas e Modelos
2.0 Funções de Transferência
3.0 Modelos Entrada-Saída de Sistemas Dinâmicos
4.0 Gráfico de Fluxo de Sinal
5.0 Sistemas Análogos
6.0 Construção de Diagrama de Blocos
7.0 Resposta Transitória de Sistemas
8.0 Identificação de sistemas
9.0 Diagrama de bloco dos principais elementos de controle
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. OGATA, Katsuhiko. Engenharia de controle moderno. 3. ed. Rio de Janeiro: Prentice-Hall do
Brasil,1998.
2. Análise e projeto de sistemas de controle lineares / Tradução: Bernardo Severo da Silva Filho.
2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1988.
Bibliografia complementar:
1. DAZZO & HOUPIS. Análise e Projeto de Sistemas de Controles Lineares. 2 ed. Rio de Janeiro:
Guanabara Dois, 1984.
2. DISTEFANO, Joseph J., WILLIAMS, Ivan J., STYBBERUB, Allen R. Sistemas de Retroação
(Realimentação) e Controle. São Paulo: Makron Books, 1972.
3. CHEN, C. T. Linear Systems Theory and Design. New York: 1984.
4. Bottura, Celso Pascoli. Princípios de Controle e Servomecanismos. Rio de Janeiro: Guanabara
Dois, 1982.
Carga
Disciplina: Circuitos Polifásicos h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Circuitos trifásicos
2.0 Medidas de Potência
3.0 Introdução ao estudo de harmônicos
4.0 Análise de formas de ondas pelo Método de Fourier.
5.0 Correção do Fator de Potência por distorção.
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. EDMINISTER, J. A. Circuitos Elétricos. Trad. Sebastião Carlos Feital. 2ª ed. São Paulo: Makron
Books, 1991.
2. NILSSON, J. W. RIEDEL, S. A. Circuitos elétricos. 5.ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e
Científicos, c1999.
Bibliografia complementar:
1. DIAS, Guilherme Alfredo Dentzien. Harmônicas em Sistemas Industriais. 2. ed. rev. e amp. Porto
Alegre: EDIPUCRS, 2002.

Carga
Disciplina: Circuitos Eletrônicos Lineares h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Revisão de Análise para Pequenos Sinais.
2.0 Resposta de Freqüência do Transistor
3.0 Amplificadores Operacionais
4.0 Aplicação do Amplificador Operacional
5.0 CI’s Lineares-Digitais
6.0 Fontes Chaveadas – características e especificações
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. BOYLESTAD. NASHELSKY. Dispositivos eletrônicos e teoria de circuitos. 6. ed. Rio de Janeiro:
PHB–Prentice-Hall do Brasil, 1998.
2. MILLMAN, Jacob; HALKIAS, Christos C. Eletrônica: dispositivos e circuitos. 2 ed. São Paulo:
McGraw-Hill, 1981.
3. SCHILLING. BELOVE. Circuitos eletrônicos discretos e integrados. 2. ed. Rio de Janeiro:
Guanabara Dois, 1982.
Bibliografia complementar:
1. PERTENCE JUNIOR, A.. Amplificadores Operacionais e Filtros Ativos. 5ª edição. Editora Makron
Books.

Carga
Disciplina: Laboratório de Circuitos Eletrônicos Lineares h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Introdução. Ensaios CA c/ TBJ: configuração EC
PRÁTICA 2 – Ensaios CA c/ TBJ: configurações BC e C C
PRÁTICA 3 – Análise e levantamento da Banda Passante de um Amplificador monoestágio.
PRÁTICA 4 – Prática com manuais e Data Books de C.I’s lineares
PRÁTICA 5 – Amplificadores operacionais: medidas e ajustes de características e parâmetros
intrínsecos de interesse em projetos: “off set”, faixa linear, banda passante, etc
PRÁTICA 6 – Aplicações do Amplificador Operacional: ensaios DC e CA, com medidas de
quantidades de interesse em circuitos com configurações típicas
PRÁTICA 7 – Amplificador operacional nas configurações diferenciador e integrador: ensaios e
medidas de quantidades de interesse
PRÁTICA 8 – Ensaios de operação de Circuitos Integrados Temporizadores e Osciladores
PRÁTICA 9 – Análise e ensaios sobre circuitos reguladores de tensão
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.

Bibliografia básica:
1. CIPELLI, Antonio Marco Vicari. Teoria e desenvolvimento de projetos de circuitos eletrônicos. 13.
ed. São Paulo: Érica, 1982.
2. CAPUANO, Francisco Gabriel; MARINO, Maria Aparecida Mendes. Laboratório de eletricidade e
eletrônica. 17. ed. São Paulo: Érica, 2000.

Bibliografia complementar:
1. MALVINO, A. P. - Laboratório de Eletrônica. Ed. Editora McGraw Hill.
2. ZBAR, P. B. – Práticas de Eletrônica - Ed. Editora McGraw Hill.
3. Manuais e Data Books de dispositivos e fabricantes diversos.
4. Práticas de Eletrônica – 500 em 1 – MINIPA
Carga
Disciplina: Laboratório de Máquinas Elétricas h/a
Horária: 36
Programa:
PRATICA 1 – Componentes de um transformador (identificação de partes) – Levantamento da forma
onda da corrente a vazio e da corrente transitória (in rush)
PRATICA 2 – Ensaio em vazio e em curto-circuito do transformador trifásico . Ensaio para
determinação da regulação e rendimento
PRATICA 3 – Determinação da polaridade e defasamento angular de transformador trifásicos. Ligação
em paralelo de transformadores.
PRATICA 4 – Levantamento das características de magnetização da Maquina de Corrente Continua
PRATICA 5 – Característica de regulação do Gerador de CC Serie e Composto.
PRATICA 6 – Obtenção experimental do circuito equivalente do MIT através dos ensaios de rotor livre
e rotor travado
PRATICA 7 – Funcionamento do Motor de Rotor bobinado. Analise do efeito da resistência rotorica
externa.
PRATICA 8 – Funcionamento do motor síncrono e levantamento da curva V
PRATICA 9 – Verificação do funcionamento dos motores monofásicos, Inversão de rotação.Motor
universal e motores Selsyn.
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.

Bibliografia básica:
1. KOSOW, Irving L. Maquinas elétricas e transformadores. 12ª ed. Globo, 1996.
2. NASAR, Syed Abu. Máquinas elétricas. São Paulo : McGraw-Hill, 1984.
3. IVANOV, A. Máquinas elétricas. Moscú :Mir, 1984.
4. SIMONE, Gilio A . Maquinas de Indução Trifásicas – Teoria e Exercicios. São Paulo, Ed. Erica,
2000.

Bibliografia complementar:
1. MARTIGNONI, Alfonso Ensaio de Máquinas Elétricas, Rio de Janeiro, Ed. Globo, 1987.
2. FitzGerald. Electrical machinery. São Paulo : McGraw-Hill, 1977.
3. LOBOSCO, Orlando Sílvio. Seleção e aplicação de motores elétricos. v. 1. São Paulo: McGraw-
Hill/Siemens, 1988.
4. LOBOSCO, Orlando Sílvio. Seleção e aplicação de motores elétricos. v. 2. São Paulo: McGraw-
Hill/Siemens, 1988.
Carga
Disciplina: Máquinas Elétricas h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Programa da disciplina
2.0 Fundamentos
3.0 Máquinas de Corrente Alternada Trifásicas
4.0 Máquinas de Corrente Alternada Monofásicas
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. SIMONE, Gilio A . Maquinas de Indução Trifásicas – Teoria e Exercicios. São Paulo, Ed. Erica,
2000.
2. FITZGERALD. Electrical machinery São Paulo, Editora Mc Graw-Hill, 1977.
3. KOSOW, I . L. Maquinas Elétricas e transformadores, Ed. Globo, 1996.
4. MARTIGNONI, Alfonso Maquinas de Corrente Alternada, Rio de Janeiro, Ed. Globo, 1987.
5. MARTIGNONI, Alfonso Maquinas de Corrente Continua, Rio de Janeiro, Ed. Globo, 1987.
Bibliografia complementar:
1. SIMONE, Gilio A . Maquinas de Corrente Continua – Teoria e Exercicios. São Paulo, Ed. Erica,
2000.
2. CAVALVANTI, P.J.M. Fundamento de Geradores de corrente Continua , Rio de janeiro, Freitas
Bastos Editora, 2001.
3. Apostilas WEG dos Cursos de Treinamento para Empresas
4. Manuais Técnicos dos fabricantes: WEG, EQUACIONAL, EBERLE, SIEMENS, etc.

Carga
Disciplina: Medidas de Sistemas de Energia h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Princípios Gerais
2.0 Medidas de Tensão e Corrente DC
3.0 Medidas de Tensão e Corrente AC
4.0 Medidas de Resistência
5.0 Aula prática I - Medidas de Corrente, Tensão e Resistência (uso de voltímetros, amperímetros e
Ohmímetros; influência dos medidores no circuito medido; ponte de Wheatstone).
6.0 Osciloscópios e Analisadores de Espectro
7.0 Aula prática II - Uso do Osciloscópio de duplo traço; análise de circuitos RC-diferenciadores e
integradores; medida da freqüência de ressonância em circuitos RLC.
8.0 Medidas de Capacitância e Indutância
9.0 Aula prática III - Medidas de Capacitância e Indutância (método do voltímetro e amperímetro,
ponte de Schering, medidas do fator de dissipação, pontes de Hay e Maxwell, medida do
fator de qualidade).
10.0 Possíveis Efeitos de Campos Elétricos e Magnéticos
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. MEDEIROS FILHO, Sólon. Fundamentos de medidas elétricas. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara,
1981.
2. STOUT, Melville B. Curso básico de medidas elétricas. Rio de Janeiro: LTC, 1974.
Bibliografia complementar:
1. DALLE, James W. Instrumentation for engineering measurements. 2. ed. John Willey & Sons Inc.,
1993.
2. BOUWENS, A. J. Digital instrumentation. McGraw-Hill, 1987.
Carga
Disciplina: Administração em Engenharia h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Teorias da Administração.
2.0 As Empresas e o contexto em que atuam.
3.0 Introdução à administração e Projetos.
4.0 Controle de Qualidade
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. MACHLINE, Claude. Manual da Administração da Produção. Rio de Janeiro: FGV, 1987.
2. CUKIERMAN, Zigmundo. O Modelo PERT-CPM aplicado à Projetos. Rio de Janeiro: 1977.
3. TEACHERS TRAINING TECNOLOGY INSTITUTE. Controle da Qualidade. TTTI. Madras:
McGrawHill, 1990.

Bibliografia complementar:
1. CHIAVENATTO, Idalberto. Administração. Teoria, Processo e Prática. São Paulo: Makron, 1994.
2. RIGGS, James L. Administração da Produção – Planejamento, análise e controle. Volume II. Atlas,
1981.

Carga
Disciplina: Eletrônica Industrial h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Componentes Semicondutores de Potência
2.0 Técnicas de Modulação de Potência
3.0 Retificadores
4.0 Conversores CC- CC
5.0 Inversores
6.0 Variadores de Tensão e Cicloconversores
7.0 Noções de Dimensionamento e Especificação de Dissipadores par Componentes em 8.0 – 8.0 –
Eletrônica de Potência
8.0 Harmônicos
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. RASHID, M.H. – Eletrônica de Potência – Circuitos, Dispositivos e Aplicações. São Paulo: Makron
Books, 1999.
2. BOYLESTAD, R., Nashelsky, L.. Dispositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos. 5ª edição. Editora
PHB - Prentice-Hall do Brasil. 1994.
3. MILLMAN, J., Halkias, C. C. Eletrônica Dispositivos e Circuitos. 2. ed. São Paulo: McGraw-Hill,
1981.
4. LANDER, C. W. Eletrônica industrial: teoria e aplicações. São Paulo: McGraw-Hill,1988.
Bibliografia complementar:
1. ALMEIDA, J. L. A. Eletrônica de potência. 2. ed. São Paulo: Érica, 1986.
2. ALMEIDA, J. L. A. Eletrônica industrial. São Paulo: Érica, 1989.
3. BOSE, B. K., Power electronics and AC drives. 1. ed. New Jersey: Prentice-Hall/Englewood Cliffs.
1986.
4. CSÁKI, F.; GANSZKY, K.; IPSITS, I. et alii. Power electronics. Budapest: Akadémiai Kiadó, 1983.
5. MURPHY, J. M. D.; TURNBULL, F. G. Power electronic control of AC motors. Oxford: Pergamon,
1988.
6. SEGUIER, G. Power electronic converters. AC-DC conversion. New York: McGraw-Hill, 1986.
Carga
Disciplina: Instalações Elétricas h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Sistemas de alimentação e configuração de redes BT e AT.
2.0 Luminotécnica
3.0 Instalações prediais de luz e força.
4.0 Proteção e controle dos circuitos.
5.0 Instalações para força motriz
6.0 Proteção contra Descarga Atmosférica
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter médio igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. CREDER, Hélio. Instalações Elétricas. 13 ed. Rio de Janeiro: LTC, 1995.
2. COTRIM, Ademaro A. M. B. Instalações Elétricas. 3 ed. São Paulo: Makron Books, 1993.
3. MAMEDE FILHO, João. Instalações Elétricas Industriais. 6 ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001.
4. NISKIER, Julio, MACINTYRE, A. J. Instalações elétricas. 4 ed. Rio de Janeiro: LTC, 2000.
Bibliografia complementar:
1. Materiais e catálogos normativos/didáticos produzidos por concessionárias e fabricantes.
Carga
Disciplina: Laboratório de Eletrônica Industrial h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Ponte retificadora trifásica com diodos
PRÁTICA 2 – Análise das Características Dinâmicas e Estáticas de um SCR
PRÁTICA 3 – Técnicas de Controle de SCR´s (Tiristores)
PRÁTICA 4 – Ponte Retificadora Monofásica Semi–condutora
PRÁTICA 5 – Ponte Retificadora Monofásica totalmente controlada
PRÁTICA 6 – Ponte Retificadora Trifásica semi–controlada
PRÁTICA 7 – Ponte Retificadora Trifásica totalmente controlada
PRÁTICA 8 – Controladores AC/AC ou RMS (valor eficaz) Monofásico
PRÁTICA 9 – Controladores AC/AC ou RMS (valor eficaz) Trifásico
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.
Bibliografia básica:
1. RASHID, M.H. – Eletrônica de Potência – Circuitos, Dispositivos e Aplicações. São Paulo: Makron
Books, 1999.
2. BOYLESTAD, R., Nashelsky, L.. Dispositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos. 5ª edição. Editora
PHB - Prentice-Hall do Brasil. 1994.
3. MILLMAN, J., Halkias, C. C. Eletrônica Dispositivos e Circuitos. 2. ed. São Paulo: McGraw-Hill,
1981.
4. LANDER, C. W. Eletrônica industrial: teoria e aplicações. São Paulo: McGraw-Hill,1988.
Bibliografia complementar:
1. ALMEIDA, J. L. A. Eletrônica de potência. 2. ed. São Paulo: Érica, 1986.
2. ALMEIDA, J. L. A. Eletrônica industrial. São Paulo: Érica, 1989.
3. BOSE, B. K., Power electronics and AC drives. 1. ed. New Jersey: Prentice-Hall/Englewood Cliffs.
1986.
4. CSÁKI, F.; GANSZKY, K.; IPSITS, I. et alii. Power electronics. Budapest: Akadémiai Kiadó, 1983.
5. MURPHY, J. M. D.; TURNBULL, F. G. Power electronic control of AC motors. Oxford: Pergamon,
1988.
6. SEGUIER, G. Power electronic converters. AC-DC conversion. New York: McGraw-Hill, 1986.
Carga
Disciplina: Laboratório de Princípios de Controle e Servomecanismos h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 Simulação e síntese de um sistema de controle por realimentação (controle de velocidade
um motor DC)
PRÁTICA 2 Simulação e síntese de um sistema de controle por realimentação em cascata
PRÁTICA 3 Simulação e síntese de um sistema de controle antecipativo (feedforward)
PRÁTICA 4 Simulação e síntese de um sistema de controle através de técnicas de resposta em
freqüência
PRÁTICA 5 Simulação e síntese de um sistema de controle do tipo lead-lag
PRÁTICA 6 Simulação e síntese de um sistema de controle por realimentação em cascata utilizando
controladores digitais dos tipos P, PI e PID
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.
Bibliografia básica:
1. OGATA, Katsuhiko. Engenharia de controle moderno. 3. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1998.
2. D’AZZO, J. J. and HOUPIS, C. H. Análise e projeto de sistemas de controle lineares. 2.ed. Rio de
Janeiro : Guanabara, 1988.
Bibliografia complementar:
1. DISTEFANO, Joseph J., WILLIAMS, Ivan J., STYBBERUB, Allen R. Sistemas de Retroação
(Realimentação) e Controle. São Paulo: Makron Books, 1972.
2. PHILLIPS, C. L., HARBOR, R. D. Sistemas de Controle e Realimentação. 1a edição. São Paulo:
Makron Books, 1997.
3. NISE, Norman S.. Control Systems Engineering. 3. ed. CD-ROM 629.8 NIC CON 2000 New York:
John Wiley & Sons, 2000.

Carga
Disciplina: Máquinas de Fluxo h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Revisão dos conceitos de Mecânica dos Fluidos
2.0 Bombas Hidráulicas
3.0 Turbinas hidráulicas, eólicas e a vapor
4.0 Ventiladores
5.0 Cogeração
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. MACINTYRE, Archibald Joseph. Maquinas motrizes hidráulicas. Rio de Janeiro: Guanabara Dois,
1983.
2. MACINTYRE, Archibald Joseph. Manual de instalações hidráulicas e sanitárias. Rio de Janeiro:
Guanabara, 1990.
Bibliografia complementar:
1. BALESTIERI, J.A . P. Cogeração – Geração combinada de eletricidade e calor. Editora da UFSC ,
2002.
2. CLEZAR, C. A . – Ventilação Industrial .Editora da UFSSC , 1999.

Carga
Disciplina: Princípios de Controle e Servomecanismos h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Características dos sistemas de controle
2.0 Análise de estabilidade
3.0 Análise utilizando o Root-Locus
4.0 Análise da resposta em freqüência
5.0 Análise no Espaço de Estados de Sistemas Lineares
6.0 Controle Digital
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. OGATA, Katsuhiko. Engenharia de controle moderno. 3. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1998.
2. D’AZZO, J. J. and HOUPIS, C. H. Análise e projeto de sistemas de controle lineares. 2.ed. Rio de
Janeiro : Guanabara, 1988.
Bibliografia complementar:
1. DISTEFANO, Joseph J., WILLIAMS, Ivan J., STYBBERUB, Allen R. Sistemas de Retroação
(Realimentação) e Controle. São Paulo: Makron Books, 1972.
2. PHILLIPS, C. L., HARBOR, R. D. Sistemas de Controle e Realimentação. 1a edição. São Paulo:
Makron Books, 1997.
3. NISE, Norman S.. Control Systems Engineering. 3. ed. CD-ROM 629.8 NIC CON 2000 New York:
John Wiley & Sons, 2000.
Carga
Disciplina: Transmissão de Energia h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Teoria da Transmissão de Energia Elétrica
2.0 Parâmetros Elétricos das Linhas de Transmissão
3.0 Modelagem Matricial das LT’s
4.0 Características Físicas das LT’s
5.0 Fenômenos Transitórios
6.0 Introdução à Transmissão em Corrente Contínua
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. STEVENSON JR., William D. Elementos de análise de sistemas de potência. São Paulo: McGraw-
Hill, 1978.
2. FUCHS, Rubens Dario. Linhas aéreas de transmissão de energia elétrica: problemas elétricos . 2.
ed. S. l.: E. F. E. I., 1974.
Bibliografia complementar:
1. ELGERD, Olle. Introdução à Teoria de Sistemas de Energia Elétrica. McGraw-Hill, 1976

Carga
Disciplina: Acionamentos Elétricos e Eletrônicos h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Princípios de Acionamentos Elétricos
2.0 Motores Elétricos: Tipos, Funcionamento e Partida
3.0 Fatores que Limitam a Capacidade das Máquinas
4.0 Especificação de um Acionamento
5.0 Circuitos de Partida suave – Soft-Starter’s
6.0 Conversores CA-CC E CC-CC
7.0 Conversores CA-CA
8.0 Unidades Ininterruptas de Energia (UPS’s)
9.0 Especificação e ensaio em painés elétricos
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. RASHID, M.H. Eletrônica de Potência Circuitos, Dispositivos e Aplicações. 1ª Ed. Makron Books do
Brasil, 1999.
2. LOBOSCO, Orlando Sílvio & Dias. DA COSTA, José Luiz. Seleção e Aplicação de Motores
Elétricos. Vol I. 1ª Ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1988.

Bibliografia complementar:
1. Apostilas WEG e SCHENEIDER dos Cursos de Treinamento para Empresas
Manuais Técnicos dos fabricantes: WEG, SIEMENS, etc.
2. ARTIGOS DE REVISTAS COMO IEE, IEEE, ELETRICIDADE MODERNA E PES
3. MOHAN, Ned, UNDELAND, Tore M., Robbins, William P. Power Electronics: Converters,
Applications and Design. 1ª Ed. Singapura: John Wiley & Sons, 1989.
Carga
Disciplina: Análise de Defeitos em Sistemas de Potência h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Curto-circuito simétrico
2.0 Componentes simétricos
3.0 Curtos-circuitos assimétricos
4.0 Cálculo de Curto circuito em blocos MVA´s
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. KINDERMANN, Geraldo. Curto-circuito. 2ª ed. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 1997.
2. SEIP, Günter G. Instalações elétricas. São Paulo: Nobel, 1988.
Bibliografia complementar:
1. ROEPER, Richard. Correntes de curto-circuito em redes trifásicas Tradução: Walfred Schmidt. São
Paulo: SIEMENS, 1986.
Carga
Disciplina: Eletrônica Digital h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Conceitos Introdutórios
2.0 Sistemas de numeração e códigos binários
3.0 Circuitos lógicos combinacionais
4.0 Circuitos Lógicos Seqüenciais
5.0 Circuitos seqüenciais Síncronos
6.0 Memórias
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. TOCCI, Ronald J.; WIDMER, Neal S. Sistemas digitais: princípios e aplicações. 8. ed. São Paulo:
Pearson Prentice Hall, 2003. IDOETA, Ivan V. Elementos de eletrônica digital. São Paulo: Érica,
1984.
Bibliografia complementar:
1. SHIBATA, Wilson M. Eletrônica Digital: Teoria e experiência. Vol. I. Erica.
2. CUESTA, L., PADILLA, A. Gil, REMIRO, F. Electrónica Digital. McGraw-Hill.
3. SZAJNBERG, Mordka. Eletrônica digital. Rio de Janeiro: LTC, 1988.
Carga
Disciplina: Geração de Energia Elétrica h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Consumo de energia elétrica
2.0 Potências e tensões nas centrais
3.0 Fontes Energéticas
4.0 Equipamento elétrico das centrais
5.0 Planejamento geral da central
6.0 Produção e consumo de energia elétrica no Brasil e no mundo
7.0 Classificação das centrais elétricas
8.0 Conceitos de geração distribuída
9.0 Eletrificação rural
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. MILASCH, Milan. Manutenção em Transformadores em Líquido Isolante. Rio de Janeiro : Edgard
Blucher, 1984.
2. MAMEDE FILHO, João. Instalações Elétricas Industriais. 3ª Edição. Rio de Janeiro: LTC, 1989.
ELETOBRÁS. Comitê de Distribuição. Proteção de sistemas aéreos de distribuição: centrais
Elétricas Brasileiras. 2.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1986.
3. MACINTYRE, Archibald Joseph. Máquinas Motrizes Hidráulicas. Rio de Janeiro: Editora Guanabara
Dois, 1983.

Bibliografia complementar:
1. MILASCH, Milan. Manutenção de disjuntores de alta tensão. Rio de Janeiro: Cervantes, 1993.
2. SAY, M. G. Manual de Engenheiro Eletricista. São Paulo : Hemus, [s.d.].
3. COLOMBO, Roberto. Disjuntores de Alta Tensão. 1ª Ed. São Paulo: Nobel Siemens S.A., 1986.
4. SCHREIBER, Gerhard Paul. Usinas Hidroelétricas. Edgard Blucher, RJ, 1978.
5. SOUZA, Zulcy de. Centrais Hidro e Termoelétricas. Edgard Blucher, São Paulo, 1983.
6. ELETROBRAS - Equipamentos Elétricos - Rio de Janeiro – BR
7. AURÉLIO, José; LEON, Moreno. Sistema de Aterramento. Erico do Brasil Comércio e Industria
Ltda - 4ª Ed. 1982.
8. SOUZA, Zulcy de. Centrais Hidroelétricas. Edgard Blucher, São Paulo, 1992.
9. SOUZA, Zulcy de. Centrais Hidro e Termoelétricas. São Paulo: Edgard Blucher, 1983 – 1ª
reimpressão em 1990.
10. Rio de Janeiro: Eletrobras, Memoria da Eletricidade, 1987. Avaliação da segurança de barragens
existentes / United States Department of the Interior, Bureau of Reclamation; tradutores: Maria
Lucia de Almeida Prata, Hamilton Pollis, Carlos Octavio Pavel .
11. SOUZA, Zulcy de. Dimensionamento de máquinas de fluxo: turbinas – bombas – ventiladores. São
Paulo: Edgard Blücher, 1991.
12. BRAN, Richard. Máquinas de fluxo: turbinas - bombas – ventiladores. 2. ed.
Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1984.
Carga
Disciplina: Laboratório de Acionamentos Elétricos e Eletrônicos h/a
Horária: 36
Programa:
PRATICA 1 – Aplicação de contatores/relé térmico para o acionamento Elétrico. Revisão de
dimensionamento de contatores, reles térmicos e fusíveis.
PRATICA 2 – Aplicação e dimensionamento de dispositivos para acionamento com partida direta e
chave estrela-triangulo de motores de indução trifásicos
PRATICA 3 – Aplicação de chaves compensadoras e auto-transformadores no acionamentos de
motores de indução trifásicos
PRATICA 4 – Utilização de soft-starter’s na partida de motores de indução trifásicos. Simulações de
partida com alteração de parâmetros. Medições e analise de resultados
PRATICA 5 – Utilização da função ECONOMY SAVER para acionamentos com partida suave. Analise
de consumo e avaliação de harmônicos.
PRATICA 6 – Utilização e aplicação de conversores CA/CC no acionamento de motores de corrente
continua.
PRATICA 7 – Utilização e aplicação de conversores CA/CC no acionamento de motores de corrente
alternada
PRATICA 8 – Parametrização de conversores CA/CC e avaliação de harmônicos característicos
PRATICA 9 – Utilização do software PSPICE como ferramenta de apoio na aplicação de
acionamentos.

Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.
Bibliografia básica:
1. LOBOSCO, Orlando Silvio. Seleção e aplicação de motores elétricos. São Paulo: McGraw-Hill,
1988.
2. JORDÃO, Dácio M. Manual de Instalações Eletricas em Industrias Quimicas, Petroquimicas e de
Petroleo – Atmosferas Explosivas. 3a ed., Ed. Qualitymark, 2002.
Bibliografia complementar:
1. RACHID, M.H. Eletrônica de Potência Circuitos, Dispositivos e Aplicações. 1ª Ed. Makron Books do
Brasil, 1999.
2. DIAS, Guilherme A . D. Harmônicos em Sistemas Industriais. 2a ed., EdiPUCRS, 2002.
3. ALDABÓ, Ricardo Qualidade na energia elétrica . 1a ed. , Ed. Artliber, 2001.
4. Apostilas WEG e SCHENEIDER dos Cursos de Treinamento para Empresas
5. Manuais Técnicos dos fabricantes: WEG, SIEMENS, etc.
6. ARTIGOS DE REVISTAS COMO IEE, IEEE, ELETRICIDADE MODERNA E PES

Carga
Disciplina: Laboratório de Eletrônica Digital h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 - Gates lógicos básicos – Medidas de parâmetros de entrada e saída.
Níveis Lógicos, Tempos de Resposta e Margem de Ruído.
PRÁTICA 2 - Gates lógicos especiais – Análise e Medidas de parâmetros de interesse das
configurações Active Pull Up, Open Colector, Three State e Wire And.
PRÁTICA 3 - Projeto e construção de circuito lógico combinacional para solução de equação lógica
específica: Controle de um sinal de trânsito
PRÁTICA 4 - Decodificador Driver BCD-7segmentos. Acionamento de Displays de LED e Cristal
Líquido.
PRÁTICA 5 - Multiplexadores e Demultiplexadores – Análise e Projeto.
PRÁTICA 6 - FLIPFLOPs: RS,D e JK – Medidas de parâmetros de resposta.
PRÁTICA 7 - Contadores Assíncronos: Projeto, Análise e Medidas de Parâmetros de interesse.
PRÁTICA 8 - Contadores Síncronos: Projeto, Análise e Medidas de Parâmetros de interesse.
PRÁTICA 9 - Projeto e Construção de um Cronômetro Digital.
PRÁTICA 10 - Registradores de Deslocamento – Análise e Projeto.
PRÁTICA 11 - Comparadores Lógicos – Análise e Projeto.
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.
Bibliografia básica:
1. TOCCI, Ronald J.; WIDMER, Neal S. Sistemas digitais: princípios e aplicações. 8. ed. São Paulo:
Pearson Prentice Hall, 2003.
Bibliografia complementar:
1. L. CUESTA. A. Gil Padilla. F. Remiro. Eletrônica Digital. Editora McGraw-Hill,
2. SHIBATA, Wilson M. Eletrônica Digital: Teoria e experiência. Vol. I. Editora Erica,
3. LORENCIO, Antônio Carlos de; CRUZ, Eduardo Cesar Alves; FERREIRA, Sabrina Rodero.
Circuitos digitais. 4. ed. São Paulo: Érica, 2001
Carga
Disciplina: Proteção de Sistemas Elétricos h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Considerações gerais sobre proteção de sistemas e equipamentos elétricos de força por meios
de relés
2.0 Releamento de potencial
3.0 Releamento de potência
4.0 Releamento de corrente
5.0 Releamento de distância
6.0 Proteção de equipamentos elétricos estáticos
7.0 Proteção de equipamentos elétricos rotativos
8.0 Proteção de linhas de transmissão
9.0 Proteção de alimentadores de distribuição
10.0 Proteção de barramentos
11.0 Coordenação da proteção de sistemas
12.0 Releamento estáticos
13.0 Releamento microprocessado
14.0 Proteção Atmosférica
15.0 Conceitos de estudo de estabilidade e interface com a proteção
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. CAMINHA, Amadeu C. Introdução a proteção dos sistemas elétricos. São Paulo: Edgard Blücher,
1977.
2. MAMEDE FILHO, João. Instalações Elétricas Industriais. Rio de Janeiro: LTC, 1989.
3. BROWN, Homer E. Grandes sistemas Elétricos-Métodos Matriciais Rio de Janeiro LTC/EFEI, 1977.
4. GIGUER, Sergio. Proteção de sistemas de distribuição. Porto Alegre: Sagra, 1988.
Bibliografia complementar:
1. LUCARINY, José Guilherme D. Manual de proteção de equipamentos elétricos. 7.ed.
2. Rio de Janeiro: CNI, departamento de assistência a média e pequena, 1989.
3. MASON. The Art and Science of Protective Relaying New York : John Wiley, 1956.
4. MAMEDE FILHO, João. Manual de Equipamentos Elétricos. vol1/2. Rio de Janeiro: LTC,
5. GENERAL ELECTRIC COMPANY, Static Relays for Power Systems.
6. WHESTINGHOUSE ELECTRIC CORPORATION, Electrical Transmission and Distribution
Reference Book.
7. CATÁLOGOS DIVERSOS, General Electric, Whestinghouse, Siemens e outros.
Carga
Disciplina: Análise de Sistemas de Energia h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Conceitos Básicos
2.0 Sistemas de Energia Elétrica
3.0 Tipos de Controles Empregados
4.0 Estudo do Fluxo de Carga
5.0 Estabilidade dos Sistemas de Potência
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. MONTICELLI. Fluxo de Carga em Redes de Energia Elétrica. São Paulo : Edgard Blücher, 1983.
2. ROBBA, João Ernesto. Introdução a Sistemas Elétricos de Potência – Componentes Simétricos.
2a. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2000.
3. STEVENSON, Willian. Elementos de Análise de Sistemas de Potência. 2a Ed. McGraw-Hill, 1978.
Bibliografia complementar:
1. ELGERD, Olle. Introdução à Teoria de Sistemas de Energia Elétrica. São Paulo: McGraw-Hill,
1976.
Carga
Disciplina: Automação Industrial h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Sensores
2.0 Atuadores
3.0 Controlador Lógico Programável
4.0 Lógica Sequencial – Grafcet
5.0 Sistemas Supervisórios e Interfaces Homem-Máquina (IHM)
6.0 Introdução à Robótica
7.0 Tópicos Avançados em Automação Industrial
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. DOS SANTOS, Winderson E.; DA SILVEIRA, Paulo R.. Automação e Controle Discreto. 3a edição.
São Paulo: Editora Érica, 2001.
2. NATALE, Ferdinando. Automação Industral. 2a edição. São Paulo: Editora Érica, 2001.
3. TOCCI, Ronald J.; WIDMER, Neal S.. Sistemas Digitais: Princípios e Aplicações. 8a edição.São
Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003.
Bibliografia complementar:
1. DE MORAES, Cícero Couto; CASTRUCCI, Plínio de Lauro. Engenharia de Automação Industrial.
1a edição. Rio de Janeiro: Editora LTC, 2001.
2. FIALHO, Arivelto Bustamante. Instrumentação Industrial. 1a edição. São Paulo: Editora Érica, 2002.
3. PAZOS, Fernando. Automação de Sistemas e Robótica.. Rio de Janeiro: Axcel Books do Brasil
Editora, 2002.
Carga
Disciplina: Distribuição de Energia Elétrica h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Conceitos básicos de distribuição
2.0 Estudos das cargas
3.0 Distribuição primária e secundária
4.0 Secundários em malha
5.0 Regulação de tensão
6.0 Padrões de medição
7.0 Distribuição industrial
8.0 Iluminação pública
9.0 Implementação de sistemas de distribuição
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.
Bibliografia básica:
1. CIPOLI, José Adolfo. Engenharia de distribuição. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1993.

Bibliografia complementar:
1. ELETROBRÁS. Comitê de Distribuição. Planejamento de sistemas de distribuição. Rio de Janeiro:
Campus: Eletrobrás, 1986.
2. ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5434: Rede de distribuição aérea urbana
de energia elétrica: padronização. Rio de Janeiro: Cobei.
3. ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5433: Rede de distribuição aérea rural de
energia elétrica: padronização. Rio de Janeiro: Cobei.
4. ELETROBRÁS. Comitê de Distribuição. Desempenho de sistemas de distribuição. Rio de Janeiro:
Campus: Eletrobrás, 1982.
5. ELETROBRÁS. Comitê de Distribuição. Controle de tensão de sistemas de distribuição. Rio de
Janeiro: Campus: Eletrobrás, 1985.
6. ELETROBRÁS. Comitê de Distribuição. Manutenção e operação de sistemas de distribuição. Rio
de Janeiro: Campus: Eletrobrás, 1982.
7. ELETROBRÁS. Comitê de Distribuição. Proteção de sistemas aéreos de distribuição. Rio de
Janeiro: Campus: Eletrobrás, 1986.
8. ELETROBRÁS. Comitê de Distribuição. Manual de construção de redes. Rio de Janeiro: Campus:
Eletrobrás, 1982.
9. CARVALHO, José Thomaz. Distribuição de energia elétrica: Guia de estudos. Vassouras: 2001.
Carga
Disciplina: Eficiência Energética h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Cenário Energético Brasileiro
2.0 Gerenciamento pelo lado da demanda
3.0 Tarifação e fator de potência
4.0 Uso eficiente de motores elétricos
5.0 Uso eficiente da iluminação elétrica
6.0 Uso eficiente de transformadores
7.0 Uso eficiente de sistemas térmicos
8.0 Qualidade de Energia
9.0 Roteiro para medição e auditoria energética
10.0 Fontes Alternativas de Energia
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. JANNUZZI, Gilberto de Martino. Políticas públicas para eficiência energética e energia renovável no
novo contexto de mercado : uma análise da experiência recente dos EUA e do Brasil. São Paulo:
Autores Associados, 2000. 116 p.
2. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA. Manual para elaboração do programa de
eficiência energética. Brasília: ANEEL, c2002. 117 p.
Bibliografia complementar:
1. Manual de conservação de energia elétrica em estabelecimentos comerciais e de serviços. [S.l.] :
CODI, [s.d.].
2. Panorama do setor de energia elétrica no Brasil. Rio de Janeiro : Centro da Memória da
Eletricidade no Brasil, 1988.
3. Rotstein, Jaime . Soberania e política energética. Rio de Janeiro : Francisco Alves, 1983.
4. Publicações do PROCEL
5. Guia Operacional de Motores Elétricos – MME, Eletrobrás, Cepel, Procel
6. Procedimentos de Manutenção para Economia de Energia. Agência para Aplicação de Energia,
São Paulo, 1993
7. CODI, Comite de Distribuição de Energia Elétrica. Tarifas horo-sazonais: verde azul, manual de
orientação ao consumidor, 1988.
8. Publicações do PROCEL
9. Guia Operacional de Motores Elétricos – MME, Eletrobrás, Cepel, Procel
10. Procedimentos de Manutenção para Economia de Energia. Agência para Aplicação de Energia,
São Paulo, 1993
11. Manual de Administração de Energia. Agência para Aplicação de Energia, São Paulo: 1998.
Carga
Disciplina: Laboratório de Automação h/a
Horária: 36
Programa:
PRÁTICA 1 – Utilização de sensores digitais. Ex: Sensores de proximidade óticos, indutivos e
capacitivos.
PRÁTICA 2 – Utilização de sensores analógicos. Ex: velocidade, temperatura e força.
PRÁTICA 3 – Programa combinacional no CLP: “Portão automático de garagem”.
PRÁTICA 4 – Programa para aplicação de temporizadores e contadores: “Acendimento de uma
caldeira”.
PRÁTICA 5 – Implementação Ladder de GRAFCET com estrutura de seleção: “Máquinas de bebidas
quentes automatizadas”.
PRÁTICA 6 – Implementação Ladder de GRAFCET com estrutura de repetição: “Sistema de
carregamento automático de vagões”.
PRÁTICA 7 – Implementação Ladder de GRAFCET com estrutura de paralelismo: “Máquina de
furação comtrês estações”.
PRÁTICA 8 – Utilização de robótica industrial.
PRÁTICA 9 – Progarmação de robôs.
Critérios de avaliação:
Avaliações práticas no qual o aluno deverá desenvolver a experiência com o acompanhamento do
professor. Nota final obtida mediante a entrega de relatórios das experiências desenvolvidas e
participação em aula.
Bibliografia básica:
1. DOS SANTOS, Winderson E.; DA SILVEIRA, Paulo R.. Automação e Controle Discreto. 3a edição.
São Paulo: Editora Érica, 2001.
2. NATALE, Ferdinando. Automação Industral. 2a edição. São Paulo: Editora Érica, 2001.
3. TOCCI, Ronald J.; WIDMER, Neal S.. Sistemas Digitais: Princípios e Aplicações. 8a edição.São
Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003.
Bibliografia complementar:
1. DE MORAES, Cícero Couto; CASTRUCCI, Plínio de Lauro. Engenharia de Automação Industrial.
1a edição. Rio de Janeiro: Editora LTC, 2001.
2. FIALHO, Arivelto Bustamante. Instrumentação Industrial. 1a edição. São Paulo: Editora Érica, 2002.
3. PAZOS, Fernando. Automação de Sistemas e Robótica.. Rio de Janeiro: Axcel Books do Brasil
Editora, 2002.
Carga
Disciplina: Projeto Integrado em Engenharia h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Partes de um Projeto de Pesquisa
2.0 Apresentação de um projeto de Pesquisa
3.0 Orientação
Critérios de avaliação:
Avaliação mediante a apresentação parcial e total, em banca definida pelo professor orientador e
professor da disciplina. Nota final, determinada pela banca de avaliação.

Bibliografia básica:
1. BARROS, A. J. P de; LEHFELD, N. A. de S. Fundamentos de metodologia:um guia para iniciação
científica. São Paulo: McGraw Hill, 1986.
2. BARROS, A. J. P de; LEHFELD, N. A. de S. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas.
Petrópolis: Vozes, 1996.
3. CONTANDRIOPOULOS, André-Pierre et alii. Saber preparar uma pesquisa. São Paulo:
HUCITEC/ABRASCO, 1999.
4. ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 15. ed. São Paulo: Perspectiva, 2000.
5. HÚHNE, Leda Miranda et alii. Metodologia científica. Rio de Janeiro: Agir, 1997.
6. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico. 4. ed.
São Paulo: Atlas, 1992.
7. MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia científica. 3. ed. São Paulo:
Atlas, 2000.
8. MARCANTÔNIO, Antônia T. et alii. Elaboração e divulgação do trabalho científico. São Paulo:
Atlas,1993.
9. TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa
quantitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.
Bibliografia complementar:
1. OLIVEIRA, Sílvio Luiz de. Tratado de metodologia científica. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 1999.
2. SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 21. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

Carga
Disciplina: Subestações em Energia Elétrica h/a
Horária: 72
Programa:
1.0 Classificação de arranjo das subestações
2.0 Equipamentos
3.0 Operação e manutenção das subestações
4.0 Aterramento para Subestações
5.0 Automação de subestações
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.
Bibliografia básica:
1. MAMEDE FILHO, João. Instalações elétricas industriais. 3.ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e
Científicos, 1989.428 p.
2. LUCARINY, José Guilherme D. Manual de proteção de equipamentos elétricos. 7.ed. Rio de
Jnaeiro: CNI, departamento de assistência a média e pequena, 1989. 57 p.
3. MILASCH, Milan. Manutenção de transformadores em líquido isolante. São Paulo: Edgard Blucher,
c1984. 354 p

Bibliografia complementar:
1. COLOMBO, Roberto. Disjuntores de Alta Tensão. 1ª Ed. São Paulo: Editora Nobel Siemens S.A.,
1986.
2. MILASCH, Milan. Manutenção de Disjuntores de Alta Tensão. Rio de Janeiro: Cervantes Editora,
1993.
3. MAMEDE FILHO, João – Manual de Equipamentos Elétricos 3ª Edição - Rio de Janeiro: LTC,2005.

Carga
Disciplina: Tópicos Especiais em Engenharia Elétrica h/a
Horária: 36
Programa:
1.0 Cargas Elétricas Especiais
2.0 Fontes alternativas de energia
3.0 Manutenção em equipamentos
4.0 Segurança em Instalações Especiais
Critérios de avaliação:
Duas provas teóricas no qual o aluno deverá obter média igual ou superior a sete. Poderão
consideradas também com grau parcial das duas provas teóricas, a assiduidade, participação e
entrega de relatório e/ou listas de exercícios. Caso seja necessário, avaliação de exame onde a média
da duas avaliações anteriores e a nota da prova devem, somadas, totalizar dez ou mais.

Bibliografia básica:
1. OLIVEIRA FILHO, C. C. de. Fontes alternativas de energia elétrica. Rio de Janeiro: Eletrobrás,
1978.
2. NEPOMUCENO, L. X. Manutenção preditiva em instalações industriais. São Paulo: Edgard Blücher,
1985.
3. MILASCH, Milan. Manutenção de transformadores em líquido isolante. São Paulo: Edgard Blucher,
c1984. 354 p

Bibliografia complementar:
1. MILASCH, M. Manutenção de disjuntores de alta tensão. Rio de Janeiro: Cervantes, 1993.
RELAÇÃO NOMINAL DO CORPO DOCENTE

ÁREA DE QUALIFICAÇÃO REGIME DE


NOME TITULAÇÃO
CONHECIMENTO PROFISSIONAL TRABALHO

Abenildo do Carmo Mendonça Engenharia Mecânica Mestre Engenheiro Horista


Aly Coelho Baptista Engenharia Elétrica Graduação Engenheiro Horista
Benedito Luiz Barbosa Andrade Engenharia Mecânica Doutor Engenheiro Horista
Carlos Henrique da Costa Oliveira Engenharia Elétrica Graduado Engenheiro Horista
Carlos Jesivan Marques Albuquerque Engenharia Elétrica Mestre Engenheiro Integral
Carlos Roberto Xavier Engenharia Metalúrgica Doutor Engenheiro Horista
César da Conceição Simões Física Mestre Físico Integral
Cláudio Matos Engenharia Elétrica Graduado Engenheiro Horista
Decílio de Medeiros Sales Engenharia Elétrica Doutor Engenheiro Parcial
Diniz Félix dos Santos Filho Engenharia Mecânica Mestre Engenheiro Horista
Edmar da Costa Vasconcellos Engenharia Elétrica Mestre Engenheiro Horista
Erick de Menezes Azevedo Engenharia Elétrica Doutor Engenheiro Horista
Evandro Camelo Cavalcanti Engenharia Mecânica Doutor Engenheiro Parcial
Hamilton Móss de Souza Engenharia de Produção Mestre Engenheiro Horista
Hélder Dimas Coimbra Engenharia Elétrica Graduação Engenheiro Parcial
Hélio de Paiva Amorim Junior Engenharia Elétrica Doutor Engenheiro Parcial
José Thomaz de Carvalho Engenharia Elétrica Especialista Engenheiro Integral
Márcio Zamboti Fortes Engenharia Elétrica Mestre Engenheiro Parcial
Maria Aparecida Rangel Química Mestre Química Integral
Maurício Ferreira Haddad Engenharia Elétrica Mestre Engenheiro Integral
Mauro Jorge Pisani dos Santos Engenharia Mecânica Mestre Engenheiro Parcial
Monique Sequeira Lehmann Engenharia Elétrica Graduação Engenheira Parcial
Orlando de Oliveira Borges Química Mestre Químico Licenciado
Péricles Guedes Alves Engenharia Metalúrgica Mestre Engenheiro Horista
Ricardo Alexandre Amar Aguiar Engenharia Mecânica Mestre Engenheiro Horista
Ricardo Wesley Salles Garcia Engenharia Elétrica Mestre Engenheiro Horista
Ronaldo Bosignoli Engenharia Biomédica Doutor Engenheiro Parcial