EXERCÍCIOS SOBRE O PRIMEIRO REINADO

TESTE DE ATENÇÃO
Perguntas
1. A primeira Constituição do Brasil foi promulgada ou outorgada?
2. Quais eram os 4 poderes constitucionais?
3. Por que dizemos no Império do Brasil se tinha o parlamentarismo às avessas?
4. O que foi a Revolta da Confederação do Equador?
5. O que era a Província Cisplatina e o que aconteceu com ela?
6. Por que a morte de Libero Badaró foi ruim para D. Pedro I?
7. O que aconteceu na Noite das Garrafadas?
8. Com a renúncia de D. Pedro I quem governou o Brasil?
Respostas possíveis
A. Legislativo, Judiciário, Executivo e Moderador.
B. Religioso, Político, Comercial e Comunicativo.
C. Porque D. Pedro foi considerado o mandante de sua morte e ele era muito popular, a popularidade de
D. Pedro I caiu.
E. Brasileiros e portugueses brigaram estragando a festa.
F. Porque ele era um grande amigo e conselheiro de D. Pedro I e sem a sua ajuda o rei ficou desorientado.
G. Porque o rei escolhia os ministros e se o parlamento não aprovasse o parlamento é que era trocado.
H. Quando o imperador se embriagou e passou vergonha
I. Era um estado ao sul do Brasil que se separou formando outro país.
J. Outorgada porque não se perguntou a vontade do povo.
K. Quando o Rio Grande do Sul e outros estados vizinhos queriam se separa do Brasil e fazer uma
república.
L. O vice-rei.
M. Promulgada porque foi feita pelos representantes do povo.
N. A Regência Trina Provisória.
O. Quando Pernambuco e outros estados vizinhos queriam se separar do Brasil e fazer uma república.
P. Porque o parlamento escolhia os ministros e se o rei não aprovasse eles teriam que escolher outros.
Q. Foi quando o Brasil teve sua primeira crise diplomática.
PRÉ-DESAFIO
1. No período que decorre entre a independência e os meados do século XIX, a situação econômica do
Brasil:
A) É de rápida ascensão, pois com a independência desapareceram os entraves e empecilhos que a
metrópole anteriormente colocara ao desenvolvimento do Brasil.
B) É de estagnação, pois, se por um lado as exportações cresceram rapidamente, por outro lado a
produção para consumo interno entrou em declínio, dadas as dificuldades iniciais, encontradas pelo
governo imperial para organizar a vida nacional.
C) É de declínio, pois, embora as exportações se ampliassem razoavelmente, os gastos com a guerra da
independência e as altas tarifas aduaneiras impediram o desenvolvimento do país.
D) É de rápida ascensão, baseada principalmente nos lucros fornecidos pela exportação de algodão, cujos
preços e volume exportado cresceram rapidamente neste período.
2. Um dos principais problemas administrativos com que se defrontou o governo brasileiro, logo após a
independência foi:
A) Impor sua autoridade sobre o país, o que era bastante difícil, tendo em vista as dificuldades de
comunicação e os particularismos que predominavam nas províncias do império.
B) A montagem de um aparelho de Estado, visto que sob esse aspecto, os portugueses e inclusive D. João
VI nada fizeram no Brasil.
C) A criação de órgãos administrativos nas províncias, já que estas possuíam poucos recursos financeiros,
e a adoção do sistema federativo impedia a participação do governo central na esfera provincial.
D) A organização dos ministérios do Exterior e Defesa, pois a experiência do Brasil nesta área era
praticamente nula.
3. A estrutura social do Brasil, durante o primeiro reinado:

o jornalista foi interpelado por quatro alemães. Pedro I mas que deu errado e terminou em violência. exceção feita à classe média. Ao morrer pronunciou uma frase que celebrizou-se como símbolo da defesa da liberdade de imprensa: "Morro defendendo a liberdade". abrangendo o território da Bahia e Pernambuco. em nosso exército. porém recebeu deles. A Confederação do Equador. Como causa desses fatos não podemos citar: A) O fato de a maioria dos deputados serem a favor do poder moderador. cujo crescimento no decorrer do 1º reinado foi bastante rápido. com o rápido crescimento da classe média e da população urbana em geral. Pedro I de admitir. em 1827 e que se notabilizou pela cerrada oposição que fazia ao imperador e aos portugueses. 5. Pedro II. uma carga de bacamarte. D) As constantes intromissões de D. feitas de maneira agressiva e autoritária. e que pretendia a expulsão de D. oficiais portugueses. (.)Em 20 de novembro de 1830. Leia a seguir um texto sobre o jornalista Líbero Badaró. 6. C) O receio manifestado por muitos brasileiros de que o imperador acabasse por entrar num entendimento com Portugal. B) Trata-se de uma festa para comemorar o nascimento de D. D) Foi uma revolta que se verificou no Nordeste. 4.. Pedro nos trabalhos da Assembléia.. B) A resolução de D. C) Foi uma rebelião militar que estourou nas guarnições de São Luís e Belém. surgido em 1829 (.org/wiki/L%C3%ADbero_Badar%C3%B3 Acesso em 02/09/2011. B) Praticamente não se altera. o que acentuou fortemente a oposição do grupo antilusitano. 7. Pedro I. revertendo o Brasil à sua antiga situação de colônia ou Reino Unido. C) Sofre alterações significativas. traiçoeiramente. D) Sem mais obstáculos o imperador tornou-se popular e amado pelos brasileiros. notícia chegada ao Rio de Janeiro em 14 de setembro. ferindo o orgulho e independência dos deputados. C) O imperador do Brasil perdeu ainda mais o apoio dos brasileiros. B) Foi o nome de um famoso clube político. fundado no Recife. que lhe garantia a malquerença dos absolutistas.em que Carlos X fora destronado em julho passado .. . Assinale a alternativa que explica corretamente o que foi a Noite das Garrafadas.. às 10 horas da noite. (1ª Olimpíadas Nacional de História do Brasil – 2009) Sobre o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) o historiador Manoel Salgado Guimarães afirmou: Nação e Civilização nos Trópicos “[…] [É ]no bojo do processo de consolidação do Estado Nacional que se viabiliza um projeto de pensar a história brasileira de forma sistematizada. Rio Grande do Norte e Ceará e que pretendia instaurar uma república federativa no Brasil. Paraíba. Pouco tempo após a instalação da Assembleia Constituinte. C) Trata-se de uma festa para animar D. fundou e redigia o jornal O Observador Constitucional. a pretexto de lhe entregarem uma correspondência contra o ouvidor Japiaçu.exortando os brasileiros a seguirem o exemplo dos franceses. B) Vários outros jornalistas que defendiam o liberalismo foram assassinados em sequência. sobre a vida econômica e política do país. caindo mortalmente ferido. em 1824. quando voltava para sua casa. In: http://pt. Comentou os acontecimentos da revolução de 1830. as relações entre essa e o imperador começaram a se deteriorar. mantendo-se o controle da classe dominante agrária. A) Os jornalistas que eram contra o governo do imperador pararam de escrever sobre política. em 1828.)granjeara em pouco tempo grande divulgação.. A) Trata-se de uma festa para comemorar a abdicação de D.. sem perceber que era uma cilada. Pedro do Brasil e a proclamação da República. D) Não se alterou. D) Trata-se de uma briga de bar que virou uma revolta contra a monarquia brasileira. A) foi o nome dado pelo governo a uma nova província criada em 1826. da qual participaram Pernambuco. na rua de São José (hoje rua Líbero Badaró).A) Altera-se bastante. Defensor do liberalismo. na medida em que o crescimento comercial propiciou o rápido desenvolvimento da burguesia. intromissões essas.wikipedia. Assinale a alternativa que explica corretamente o que aconteceu no Império do Brasil após a morte de Líbero Badaró. a Revolução dos Três Dias . em Paris.

Nação. 10. aristocrático.” 9. (…) Num processo muito próprio ao caso brasileiro. . B) A unidade territorial do Brasil e seu governo centralizado no Rio de Janeiro correram sérios riscos de ruptura e fragmentação nas décadas de 1830-40. B) A expressão “corte na Corte” refere-se à vontade separatista. o IHGB atendia a formação do ideário do estado nacional do Brasil. e mui especialmente como Defensor Perpétuo deste Império.A criação. (1ª Olimpíadas Nacional de História do Brasil – 2009) Quadrinha de 1824 Sem grande corte na Corte Não se goza um bem geral. A Corte. uma Constituição em que os três poderes sejam bem divididos… uma Constituição que. Elas não tem feito. disse ao povo no dia 01 de dezembro do ano próximo passado em que fui coroado e sagrado – que com a minha espada defenderia a Pátria. que será o assombro do mundo novo e velho. Nação e a Constituição. a construção da idéia de Nação não se assenta sobre uma oposição à antiga metrópole portuguesa. do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) vem apontar em direção à materialização deste empreendimento. Todas as Constituições. depois de ter sido exercido por muitos. o despotismo em um. Portugal. D) Criticava os ideais da Revolução Francesa. que à maneira de 1791 e 1792 têm estabelecido suas bases. afugente a anarquia e plante a árvore da liberdade a cuja sombra deve crescer a união. muito ao contrário. a experiência nos tem mostrado que são totalmente teóricas e metafísicas. Espanha e Portugal. Estado e Coroa aparecem enquanto uma unidade no interior da discussão historiográfica relativa ao problema nacional” 8. quer democrático. D) Fundado em 1838. B) Dava total liberdade à Assembléia para formular a Constituição a partir das bases democráticas. e se têm querido organizar. demonstrando a centralização e dominação que caracterizaram o seu governo. considerando-as impossíveis de se realizarem. e em outros ainda não tarda a aparecer. Que o corte é que nos faz bem. e por isso inexeqüíveis: assim o prova a França. C) Criticava as constituições de países como a França. sendo conseqüência necessária ficarem os povos reduzidos à triste situação de presenciarem e sofrerem todos os horrores da anarquia. mas sim. C) Dentre os temas de interesse do IHGB estavam a construção da nação brasileira rompendo com as matrizes portuguesas. assinale a opção errada: A) A monarquia brasileira tem no IHGB uma estratégia de recontar o nascimento da nação integrada em um grande território nacional formado por um mesmo processo histórico. a felicidade geral. pondo barreiras inacessíveis ao despotismo quer real. é quem nos faz mal. (1ª Olimpíadas Nacional de História do Brasil – 2009) Fala do Trono “Como Imperador Constitucional. tranqüilidade e independência deste Império. em 1838. como deviam. considerando o despotismo e a anarquia como conseqüências daquele movimento. Assinale a opção que discorda do trecho do documento em relação a Dom Pedro I: A) Relacionava a Constituição Brasileira à sua própria pessoa. ultimamente. a nova Nação brasileira se reconhece enquanto continuadora de uma certa tarefa civilizadora iniciada pela colonização portuguesa. a Espanha e. No documento acima temos a “Fala do Trono” proferida pelo Imperador Pedro I no início dos trabalhos da Assembléia constituinte de 1823. Podemos dizer que seria errado concluir da quadrinha acima: A) Havia descontentamento dos pernambucanos com o governo de Dom Pedro I. depois de uma licenciosa liberdade. A partir do trecho acima. se fosse digna do Brasil e de mim…. vemos que em uns países já aparecem.

C) Que o descontentamento não era com o Imperador. 10 anos. 5 anos. 11 anos. prot. Bade. 42 anos. filha.. (Casou no Rio com um soldado do batalhão 27o Caçadores). . Henrique Carros. Ana Maria. Familia 13: Ana Margarida Kern.. lav. cas. prot. 33 anos. 9 anos. Indique a opção incorreta. 35 anos. Margarida.. 34 anos. Würt.. 6 anos. Würtenberg Margarida. prot. C) Entre eles encontravam-se profissionais e artesãos de ofícios essenciais à vida cotidiana das pequenas comunidades rurais.. Ana Cristina. Margarida. Madalena. Sofia. sap. 13 anos. Maria Cristina. Bárbara. Francisco. 11. viúvo. 14 anos. 3 anos. 28 anos. 7 anos. padeiro. católico. Margarida. uma reação pernambucana aos desmandos do Imperador que recebeu a reprovação das outras províncias do norte e nordeste. (1ª Olimpíadas Nacional de História do Brasil – 2009) Em 1º de junho de 1826. Familia 9: José Raupp. 39 anos. 2 anos. Barbara Heiligenthal. Frederico Ewerard. sogro do chefe. casado. Cristina.. 33 anos. na atual Alemanha. AVULSOS Conrado Cristiano Meyer.. Margarida. sua 2a mulher. solteira. Würt.. Crescêncio. 46 anos. 2 anos.. solt. estado civil. cat. cat. religião e local de origem. protestante. Familia 8: João Jorge Raupp. Madalena. Henrique. 44 .. casado. 8 anos.. sua mulher. 40 anos. católico. José Weber. Familia 10: João Model. Julião. sua mulher.. católico. 4 anos. Dorotea. Würt. cas. casado.. filho. 9 anos. com destino ao Brasil. nascido no mar. Familia 7: Jacob Eckhardt. oleiro. 6 anos. filha. profissão. 11/2 ano. Adão Nicolau Oreans. o navio Frederico partiu do porto de Bremen.. Ana Maria Bozel. B) Eram exclusivamente famílias numerosas. 12. 7 anos. casado. Hanover. filha do 1º matrimonio da mulher. A) Os chefes de família dos colonos que formavam estes grupos declaravam sua idade. 15 anos. 12 anos. 5 sem. cas. 42 anos. prot. 37 anos.. André. 18 anos. 34 anos. 18 anos. 4 anos. católico. cat. Izabel.. Würt. 3 anos. Família 4: José Weber.. 8 anos. 1 ano. casado. 6 anos. Francisca. ecônomo. 42 anos. so1teira. cunhada do chefe. 27 anos. solt.. Ana Margarida. Jorge Miguel. Prus. 40 anos. lav.. condição necessária para o trabalho agrícola.. Apolônia. sua mulher. José. 10 anos. Würt. Würt. Ana Maria. fer. em. cat. D) Que a restrita possibilidade de participação no governo de Pedro I justificava o rompimento entre o nordeste e o resto do país. Würt. Família 3: (Ficou no Rio de Janeiro). cas.Cristina. sua mulher.. 3 anos. Bremen. 2 anos. não podemos dizer que: A) No Brasil não havia equilíbrio entre as unidades político-administrativas.. D) Está inserido em um grupo de movimentos ocorridos no nordeste caracterizados pela contestação e resistência. Jacob. Família 5: Francisco Schield. Nicolau. Jacob.Joana Rosita. da qual tratamos na questão anterior. 61 anos. solteiro. filha do 1o matrimonio.. Würt. 5 anos. oleiro. mas com os políticos que não representavam bem as suas províncias.anos. Mariana. 43 anos. casado. 30 anos. sua mulher. 31 anos. Familia 6: Francisco José Salzlein. filho. Prússia. Adolio Schroder.. 2 anos. Miguel. carpinteiro. 14 anos. Anna Bárbara. lav. João Sebastião Diez. católico. Bárbara. Mariana. 36 anos. cat. 5 anos. 4 anos. filho. João. 40 anos. C) Trata-se de um levante isolado. sap. Um documento de registro mostra que os colonos transportados nesta embarcação eram os seguintes: Listagem oficial Família 1: Jorge Godofredo Engele. João Jorge Rheinhardt. idem. Catarina. idem. Familia 11: Francisco Lippert.. 31 anos. Würt.Margarida. 2 anos Familia 12: Catarina Bárbara Gretschmann.. Jose Francisco. Marilia. lav. Helena Bárbara. B) Foi um movimento republicano que se inspirava no liberalismo e no federalismo. filha. 13 anos. 12 anos. Sofia Carolina. 25 anos. Catarina. Mariana. 15 anos. 5 anos. 10 anos. sua mulher. 44 anos. solteira. 21 -V -26. Daniel. filha.. Würt. 37 anos. ecônomo. filha. filho. sendo intensamente combatido por seus vizinhos. Família 2:Godofredo Gebert. alf. sua mulher.. 25 a. Würt. solt. Würtenberg. Anna Bárbara. 8 anos Madalena. prot. filha do 2 º matrimônio. filho do casal. 48 anos.. casado.. Ainda sobre a confederação do Equador. prot. 46 anos. André. mestre-escola. sua mulher.

pode-se afirmar que: . registram momentos históricos distintos da conformação do território nacional. Ao observar os dois mapas.D) A experiência da imigração para o Brasil é um tema que antecede o advento da República. um de 1822 e outro atual. (1ª Olimpíadas Nacional de História do Brasil – 2009) Estes dois mapas.

III. O Poder Moderador é a chave de toda a organização Política. convocando imediatamente outra. CAPITULO I. como Chefe Supremo da Nação. O Imperador exerce o Poder Moderador I. Após a analise dos mapas podemos dizer que: A) A configuração geográfica do território brasileiro resulta de um processo histórico. a possibilidade do despotismo. Nomeando os Senadores. (4ª Olimpíadas Nacional de História do Brasil – 2012) “TITULO 5º Do Imperador. II. Art. em que o exigir a salvação do Estado. Aprovando. Concedendo Anistia em caso urgente. e dissolvendo a Câmara dos Deputados. B) O Poder Moderador dava ao Imperador o domínio sobre a Assembleia dos Deputados. Convocando a Assembleia Geral extraordinariamente nos intervalos das Sessões. Nomeando. e Sagrada: Ele não está sujeito a responsabilidade alguma. o Senado e Conselhos Municipais. Os seus Títulos são “Imperador Constitucional. B) A maior parte do território brasileiro já estava configurada em 1822. que a substitua.13. Perdoando. ou adiando a Assembleia Geral. e bem do Estado” Trecho da Constituição Política do Império do Brazil de 25 de março de 1824 sobre o Poder Moderador. e seu Primeiro Representante. D) Ao Poder Moderador era vetado intervir no Poder Judiciário. na forma do Art. 100. IV. Suspendendo os Magistrados nos casos do Art. A) O Poder Moderador garantia. 98. 62. 99. Do Poder Moderador. 14. C) A região cisplatina deixou de pertencer ao Brasil. e Defensor Perpetuo do Brasil” e tem o Tratamento de Majestade Imperial. IX. Art. A Pessoa do Imperador é inviolável. e moderando as penas impostas e os Réus condenados por Sentença. VII. e que assim aconselhem a humanidade. Sancionado os Decretos. D) A área compreendida pela floresta Amazônica não integrava em 1822 o território brasileiro. Indique a alternativa errada. nos casos. VI. e Resoluções da Assembleia Geral. e demitindo livremente os Ministros de Estado. para que incessantemente vele sobre a manutenção da Independência. quando assim o pede o bem do Império. 43. VIII. 86. e é delegado privativamente ao Imperador. . Prorrogando. Art. 101. Art. na forma da lei. C) A instituição do Poder Moderador na Constituição de 1824 vai ao encontro da política centralizadora e controladora que caracterizou o Primeiro Reinado. e suspendendo interinamente as Resoluções dos Conselhos Provinciais: Arts. equilíbrio. e 87. e harmonia dos mais Poderes Políticos. 154. para que tenham força de Lei: Art. V.