Você está na página 1de 16

27/09/2009

Circuitos Elétricos
6 – Circuitos de Primeira Ordem
6.1. Capacitância e Indutância
6.2 Circuito RC
6.3 Circuito RL

João Carneiro Netto


Engenheiro Eletricista, MSc.

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Capacitância
 É um elemento passivo desenvolvido para
armazenar energia em seu campo elétrico.
 Basicamente, um capacitor consiste de duas placas
condutoras separadas por um dielétrico.

1
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Capacitância
 Quando uma fonte de tensão e é conectada ao
capacitor, como na figura abaixo, a fonte deposita
uma carga positiva q em uma placa e uma carga
negativa –q na outra. A quantidade de carga
armazenada no capacitor é diretamente
proporcional à tensão.

q (t ) = Ce(t )

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Capacitância
 A relação corrente-tensão no capacitor é dada por:
de(t )
i (t ) = C
dt
 A relação tensão-corrente é encontrada fazendo-se
a integral da equação acima.

1 t
e(t ) = e(t0 ) +
C ∫t0
i (t )dt

 Onde e(t0) é a tensão no capacitor no tempo t0. Ou


seja, a tensão no capacitor depende da história
passada da corrente no capacitor.

2
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Capacitância
 A potência fornecida a uma capacitância é:
de(t )
p = e(t ) ⋅ i (t ) = Ce(t )
dt
 E a energia armazenada no capacitor é obtida
integrando-se a equação acima:
1
w = Ce 2
2
 Essa energia pode ser recuperada, uma vez que
um capacitor ideal não dissipa energia.

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Capacitância
 Propriedades importantes de um capacitor:
 Um capacitor é um circuito aberto quando a tensão é
constante.
 A tensão em um capacitor não pode mudar abruptamente.
 Um capacitor ideal não dissipa energia.

3
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

4
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Capacitores em paralelo

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Capacitores em série

5
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Exemplo

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Indutância
 Um indutor é um elemento passivo projetado para
armazenar energia em seu campo magnético.
 Se uma corrente passa por um indutor, a tensão
resultante sobre o indutor é dada por:
di(t )
e(t ) = L
dt
 A relação corrente-tensão no indutor é dada por:

1 t
i (t ) = i (t0 ) +
L ∫t0
e(t ) dt

6
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Indutância
 A potência fornecida a um indutor é:
di(t )
p = e(t ) ⋅ i (t ) = Li (t )
dt
 A energia armazenada no indutor é obtida
integrando-se a equação acima:
1 2
w= Li
2

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Indutância
 Propriedades importantes de um indutor:
 Um indutor é um curto-circuito quando a corrente é
constante.
 A corrente em um indutor não pode mudar
instantaneamente.
 Um indutor ideal não dissipa energia. A energia
armazenada pode ser recuperada depois.

7
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Indutores em série

8
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Indutores em paralelo

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Exemplo

9
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Circuitos de Primeira Ordem


 Circuitos de primeira ordem são circuitos
contendo capacitâncias e resistências ou
indutâncias e resistências cujas equações
resultantes da aplicação das Leis de
Kirchhoff são equações diferenciais de
primeira ordem.
 Estes circuitos serão estudados em duas
situações:
 Resposta natural (sem fonte de alimentação)
 Resposta forçada (com fonte de alimentação)

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RC


 A resposta natural do circuito RC é obtida
quando a fonte do circuito é repentinamente
desconectada do circuito de modo que a
energia armazenada no capacitor é
descarregada no resistor.
 Para calcularmos a tensão no capacitor para
esta situação, consideramos o circuito
abaixo.

10
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RC


 Uma vez que o capacitor está inicialmente
carregado, assumimos que em t=0 a tensão
inicial é e(0) = E0, com o valor
correspondente de energia armazenada
sendo: 1
w(0) = CEo
2

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RC


 Aplicando a LKC ao nó entre a resistência e
a capacitância:
iC + iR = 0
de e
C + =0
dt R
de e
+ =0
dt RC

de 1
=− dt
e RC

11
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RC


de 1
=− dt
e RC
Integrando dos dois lados, nós temos:
t
ln e = − + ln A
RC
e t
ln = −
A RC
−t
e(t ) = Ae RC
Para a condição inicial, e(0)=A=Eo
−t
e(t ) = Eo e RC

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RC


−t
e(t ) = Eo e RC

 A expressão encontrada mostra que a


resposta natural de tensão para o circuito RC
é uma exponencial descendente.
 A velocidade com que a tensão diminui é
expressa em termos da constante de tempo τ
τ = RC
 Quanto menor a constante de temp, mais
rapidamente a tensão diminui.

12
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Exemplo

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Exemplo

13
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RL


 A resposta natural do circuito RL é obtida
quando a fonte do circuito é repentinamente
desconectada do circuito de modo que a
energia armazenada no indutor é
descarregada no resistor.
 Para calcularmos a corrente no indutor para
esta situação, consideramos o circuito
abaixo.

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RL


 Uma vez que o indutor está inicialmente
carregado, assumimos que em t=0 a corrente
inicial é i(0) = I0, com o valor correspondente
de energia armazenada sendo:
1
w(0) =
2
LI o
2

14
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RL


 Aplicando a LKT ao laço:

eL + eR = 0
di
L + Ri = 0
dt
di R
+ i=0
dt L

di R
= − dt
i L

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RL


di R
= − dt
i L
Integrando dos dois lados, nós temos:
i (t ) Rt
ln =−
I0 L
− Rt
i (t ) = I 0 e L

Para a condição inicial, e(0)=A=Eo

15
27/09/2009

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Resposta natural do circuito RC


 A expressão encontrada mostra que a
resposta natural de corrente para o circuito
RL é uma exponencial descendente.
 A velocidade com que a corrente diminui é
expressa em termos da constante de tempo τ
R
τ=
L

 Quanto menor a constante de tempo, mais


rapidamente a correntediminui.

Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro Netto

Exemplo

16