Você está na página 1de 15

Circuitos Elétricos

2 – Elementos de Circuitos
2.1 – Elementos Passivos
2.2 – Elementos Ativos....

João Carneiro Netto


Engenheiro Eletricista, MSc.
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Elementos de Circuitos
 Os circuitos elétricos são representados por
diagramas construídos como arranjos em série e
em paralelo de elementos de dois terminais.
 Os elementos dos circuitos podem ser:
 lineares ou não lineares,
 ativos ou passivos.

a b
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Elementos passivos
 São elementos que absorvem energia do
circuito, ou seja, a energia líquida total
fornecida a eles pelo resto do circuito é
sempre não-negativa.
 Os elementos passivos são:
 Resistência
 Capacitância
 Indutância
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Resistência
 A definição de resistência é dada pela Lei de Ohm:
e(t ) = Ri (t )

 Esta definição indica que a tensão e a corrente são


diretamente proporcionais sobre a resistência.

e(t) i(t)

1/R
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Resistência
 A potência entregue à resistência é:

p = e⋅i = R ⋅i 2
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Resistência
 A resistência de valor zero é denominada curto-
circuito e uma resistência infinita é denominada
circuito aberto.
i(t) i(t)=0

e(t)=0 e(t)
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Capacitância
 Um capacitor ou condensador consiste,
basicamente, de dois condutores separados por um
dielétrico.
 A capacitância é definida pelas equações:
q (t ) = Ce(t )

de(t )
i (t ) = C
dt

1 t
e(t ) = e(t0 ) + ∫ i (t )dt
C t0
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Capacitância
 A potência fornecida a uma capacitância é:
de(t )
p = e(t ) ⋅ i (t ) = Ce(t )
dt
e(t) i(t)
C
1
1 2
-C
1 2

w(t)
p(t)
C C/2

1 2
-C 1 2
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Indutância
 A indutância é a aproximação matemática para o
elemento físico indutor.
 A indutância é definida pelas equações:

di (t )
e(t ) = L
dt

1 t
i (t ) = i (t0 ) + ∫ e(t )dt
L t0
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Capacitância
 A potência fornecida a uma capacitância é:
di (t )
p = e(t ) ⋅ i (t ) = Li (t )
dt
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Elementos ativos
 São elementos que fornecem energia ao
circuito.
 Os elementos ativos são:
 Fontes independentes de tensão
 Fontes independentes de corrente
 Fontes controladas
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Fontes independente de tensão


 Esta fonte tem uma tensão e(t) que é uma função
especificada do tempo e que é independente de quaisquer
ligações externas.
 A corrente i(t) dependerá das ligações.
 A corrente poderá assumir qualquer valor, de maneira que a
fonte de tensão é teoricamente capaz de fornecer uma
quantidade ilimitada de potência e de energia para o resto do
circuito.
i(t) i(t)

e(t) e(t)=A
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Fontes independente de corrente


 Esta fonte produz ua corrente especificada i(t) independente
das ligações externas.
 A tensão nos seus terminais dependerá do resto do circuito.
 A fonte de corrente é teoricamente capaz de fornecer uma
quantidade ilimitada de potência e de energia para o resto do
circuito.

i(t) e(t)
Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Fonte em repouso
 Uma fonte em repouso é uma fonte de valor zero.
 Uma fonte de tensão em repouso é um curto-circuito.
 Uma fonte de corrente em repouso é um circuito aberto.

i(t)

e(t)=0 i(t)=0 e(t)


Circuitos Elétricos Profº. João Carneiro
Netto

Fontes controladas
 Fonte controlada é uma fonte cujo valor não é independente
do resto do circuito, mas é uma função conhecida de alguma
outra tensão ou corrente.
 De certa maneira, uma fonte controlada não é realmente um
elemento de dois terminais, pois a tensão ou a corrente da
qual ela depende também deve ser mostrada para que o
elemento fique completamente caracterizado.

e1(t) e2(t)=Ae1(t) i1(t) i2(t)=ßi1(t)

i1(t) e2(t)=ri1(t)
e1(t) i2(t)=ge1(t)