Você está na página 1de 7

A Mesopotâmia

:
Uma sucessão de estados
A importância da Mesopotâmia deve-se, não só à sua longa duração, mas sobretudo à forte influência que
exerceu em todo o processo civilizacional do Próximo Oriente e à sua contribuição para o desenvolvimento
material e espiritual da humanidade: primeiras cidades, invenção da escrita, primeiras escolas, invenção
da legislação, etc.
Quadro geográfico:
A Mesopotâmia faz parte da zona do crescente fértil.
Mesopotâmia = região entre rios (Eufrates e Tigre). Nascem na Arménia e desaguam no Golfo Pérsico.
Rio Eufrates: 2770 Km, mais largo e margens mais baixas melhor agricultura. Afluentes: Karum.
Rio Tigre: 1950 Km, leito mais fundo. Afluentes Zab (pequeno e grande Diyala).
A mesopotâmia divide-se em 4 regiões de características muito diferentes:
A sudeste – no prolongamento da planície, estende-se a Susiana, franja do Elão, banhada pelos cursos
dos rios Karum e do Kerkha cujos vales abrigam as rotas comerciais que conduzem ao planalto irariano.
A norte – a Alta Mesopotâmia – húmida propícia para agricultura - compreende a Assíria – repleta de oásis
ao longo do Tigre e seus afluentes e estepes que servem de pastagem após os períodos das chuvas.
A sul – região de grandes pântanos de caniços ricos em caça e peixe.
A planície aluvial sujeita às cheias do rio Eufrates em Abril e do Tigre em Maio.

Mesopotâmia na antiguidade dividia-se em duas zonas:
À fusão cultural e histórica de ambas as regiões costuma chamar-se Babilónia.
Babilónia – o velho “País da Suméria e Acad” é o núcleo mesopotâmico.
Os Babilónios dividiam a Mesopotâmia em quatro regiões:

Os protagonistas da civilização mesopotâmia foram os
sumérios e os acádios (semitas), mais tarde os babilónios
e assírios.
Mesopotâmia encontrou-se dividida na antiguidade por:
• 3º milénio a.C. – Suméria (sul) e a Acad (norte)
• 2 e 1º milénio – Babilónia (sul) e Assíria (norte)

Cassitas/Mitânicos/Hittitas. VII. Elites religiosas: sacerdotes – estão no templo. . .000) El Obeid (1. numa primeira fase. 4): cerca 5000-4000 a. III. Anatólia e do Irão .A civilização suméria. A conceção das cidades do dinástico antigo mostra uma série de traços comuns: . 2.) (5. começaram a colocar-se em prática muitas das inovações técnicas e organizativas essenciais nas civilizações posteriores: . .000-3.Proto-dinástico III (Fará): cerca 2600-2350 a. . .C. religiosos e administrativos. O dinástico arcaico ou proto dinástico .Edifícios palacianos. em alguns casos. Os assírios. IV.C. . A proto-história mesopotâmica (V e IV milénio a. Atividades industriais. O Império Neobabilónico. Jemdet Nasr: cerca 3200-3000 a.Surgiram as primeiras cidades. Obras públicas monumentais. como é o caso da Palestina.Proto-dinástico I: cerca 3000-2750 a. Contudo autoridade secular.C.Uma densidade de casas. A III Dinastia de Ur.C. II. chegou a tornar-se independente do templo.Periodização e síntese historiográfica I.Proto-dinástico II: cerca 2750-2600 a. I. os templos eram mais importantes do que as elites seculares. O dinástico arcaico ou proto dinástico . II.C. VIII.Sociedade complexa:      Existência de escrita. 3. O período Paleobabilónico. V. Os povoados considerados proto urbanos localizam-se em zonas periféricas.C. C. Durante o V e IV milénio.C.A civilização suméria Baixa Mesopotâmia: .Impressionantes muralhas defensivas (atividade bélica organizada). VI. O Império de Acad. As cidades expandiram-se e o número de centros urbanos sumérios alcançou a dezena – recorrendo à agricultura de irrigação – cerca de 2700 a. Arte figurativa. Uruk: cerca 4000-3200 a. A proto-história mesopotâmica.Um templo central. Elites seculares: monarca – está no palácio. . O templo era o centro dos assuntos económicos. Na Suméria. Elites religiosas.VII e VI milénios.

Nippur – cidade do Deus Enlil. hortas de frutos e jardins.000 habitantes).  Impunham e controlavam o território circundante numa relação simbiótica.o título de “rei de Kish” primeiros governantes .  Realizavam atividades agrícolas e manufaturas. . Chamado para mediar as disputas entre cidades vizinhas com fronteiras comuns.000 e 25.o centro de poder mais antigo . Cada cidade devia diferenciar-se por certos traços ou por determinadas atividades.As comunidades mais pequenas proporcionavam ao centro urbano produtos agrícolas e prestação de trabalho. Lagash. panteão de deuses comum. Aka.Recebiam em troca bens manufaturados.o panteão sumério era o reflexo da estrutura da sociedade: cada cidade contava com uma ou várias divindades protetoras. assim como de medidas e sistemas numéricos normalizados. desempenhou o papel de centro religioso de todas as cidades sumérias. .tabuinhas idênticas para a aprendizagem da linguagem suméria por parte dos escribas.  As primeiras dinastias pertencem às 3 cidades mais importantes da época: Kish. Warka. situada a meio caminho entre as cidades do norte e as do sul da suméria. . Mari e inclusivamente contra o vizinho Elão. entra em guerra com o então governante de Warka. apareceu como uma das cidades estado mais competitivas. Uruk e Ur possuíam zonas abertas. Períodos de atividade construtiva. mas pode operar no marco cultural e económico como mecanismo de expansão e homogeneização da cultura suméria. que lutavam entre si pela supremacia:  Redes de comércio inter-regionais.  Os governantes de Ur adquiriram mais poder e começaram a competir pela supremacia. A confederação não constituía uma nação politicamente unificada.Conhecido pelas suas realizações sociais e éticas mais do que pelas suas proezas militares. . Converteu-se no senhor de muitas das cidades estado sumérias.  Kish .. Combateu contra Ur.  O rei de Kish.  O poder passou de Kish para Warka por meio de Gilgamesh e dos seus sucessores imediatos. .Abundaram provavelmente os edifícios duas plantas. Evidências de corporação e de especialização complementar:  Religioso . Warka (Uruk) e Ur.  Por volta de 2500 a.O último soberano de Lagash . com carácter transitório. construídos em volta de pequenos pátios interiores. o deus da terra.  Cultural/ escrita . ou seja.construção de monumentos na cidade sagrada de Nippur.A cidade e os seus arredores imediatos constituíam uma unidade política básica no período dinástico. Urukagina .C. proteção em tempo de guerra e informação religiosa e agrícola. Gilgamesh. em especial de canais e obras de irrigação. Eanatum foi um dos mais conhecidos entre os primeiros governantes de Lagash.As cidades = entidades políticas independentes.  Rei Eanatum – assumiu o título de “rei de Kish”. .Elevada densidade populacional (oscilariam entre 20.

para além de ser o chefe religioso. a legislação e a guerra. amadureceram durante a primeira metade do 3º milénio graças ao génio dos sumérios. .A Suméria unificou-se pela primeira vez. os carros de tração animal. .O poder era de origem divina.o primeiro esforço sério conhecido de formular um sistema legal que estabelecia explicitamente direitos. era semita. Sargão de Acad e os seus sucessores: unificaram as cidades estado mesopotâmicas num estado nacional e estabeleceram a supremacia dos semitas sobre os sumérios. Ur e Kish. III. enquanto que o palácio se assemelhava a uma organização militar. de origens humildes. da cidade de Umma: . autoridade e castigos.Período de rápida evolução política. a metalurgia. . .Assumiu o título de “rei de Uruk” e de “rei da terra da Suméria”: . as obras de irrigação. a joalharia.400 homens.A estratificação social está amplamente testemunhada. “rei de Kish” e “rei da Terra”. do palácio e dos particulares. . O último governante do dinástico antigo foi Lugalzagesi.C.Derrota Lagash e apoderou-se de Uruk. era o representante do deus da cidade. A Suméria estava controlada por uma liga de “cinquenta governos” liderados por Lugalzagesi. por volta de 2350 a. . as artes decorativas. Sargão significa “rei verdadeiro”. governado por uma única dinastia. Muitos dos elementos das sociedades complexas.. .A guerra era um fenómeno endémico na baixa mesopotâmica.Promulgou uma série de reformas legais .A realeza era eleita e não hereditária. unificada por Lugalzagesi. O Império de Acad Sargão de Acad submeteu a Suméria. .A propriedade estava na posse dos templos. chegando até ao mediterrâneo. Lugalzagesi Sargão Sargão tem uma inflexão importante na história da Suméria.Converteu-se no governador supremo de toda a Suméria e com isso iniciou uma nova política. como: o comércio exterior. O primeiro império conhecido que ia do Golfo Pérsico ao mediterrâneo. A guerra era a principal fonte de riqueza do império de Acad – exército de cerca de 5. . A elite secular (rei e a sua corte) detinha o poder e converteu-se no centro das atividades económicas.O templo era a grande unidade económica. No Império Acádio o poder central estava localizado na cidade de Acad.Ao rei competia comandar e julgar. Intitula-se rei de Acad”. . a produção em série. especialmente nas tumbas reais de Ur. com 5 reis. Em síntese: .

Costuma-se considerar a 3ª dinastia como neo-sumério porque permitiu a recuperação da língua. Esta dinastia manteve-se cerca de 100 anos.C.Melhoria nos transportes interurbanos por via fluvial. -O acádio substituiu o sumério como língua oficial e chegou a converter-se no idioma internacional de comunicações . O palácio controla muitas das atividades relacionadas com o templo como a jurisdição. Foi levado a cabo um grandioso programa de construções: . os governantes de Lagash estenderam o seu poder até grande parte da Suméria – momento de auge económico. Os governantes sumérios consolidavam a sua autoridade: Uruk e Lagash.O rei possuía uma autoridade suprema em todos os âmbitos do governo.O comércio realizava-se com base num sistema mais integrado. . Os Guti Os Guti governam durante um curto período.) – que em pouco tempo passou a controlar toda a Mesopotâmia. apoiando-se nas várias cidades do sul da mesopotâmia.para além das antigas fronteiras do seu avô. . O império acádio foi destruído pelos Guti. povo dos Montes Zagros. erguendo-se outros. IV. assumem o controlo político de grande parte das terras baixas e a desintegração do império mantém-se: assimilação do sistema estabelecido. Ur-Nammu assumiu o título de “rei da Suméria e rei de Acad” (natureza dual do sul da mesopotâmia). . tanto por via terrestre como marítima. Naram-Sin .Expansão militar . .C. a autoridade administrativa e o comércio.Ampliação do sistema de canais para incrementar a quantidade de terras de cultivo irrigáveis. Entre 2164 e 2144 a. .Sargão e os seus sucessores asseguravam uma parte da autoridade administrativa do templo. . .A política de Ur foi de estadismo e centralismo. A III Dinastia de Ur Ur-Nammu Fundou uma dinastia em Ur (aproximadamente 2150 – 2000 a. .Assume os títulos: “rei das quatro regiões” e “Deus da Acad” (o próprio monarca assume-se divino). alcançou o vale do Indo.A cidade de Ur.Destacou-se pelos êxitos militares. dos costumes das formas artísticas que os sumérios tinham desenvolvido ao longo do dinástico antigo. foi instituída capital.Os acádios adotaram a cultura e a religião dos Sumérios.Reconstrução dos templos anteriores. .

subjugando a Babilónia (1600-1155 a. O período Paleobabilónico Com a chegada de Hammurabi (1792-1750). da arquitetura e da literatura. e durante todo o 2º milénio. O rei Ur-Nammu promulgou o mais antigo código de leis . Dinastias Isin-Larsa: cerca 2000-1600 a. Aí eles fundaram os seus povoados. – Período Paleobabilónico No Norte. Contudo. Depois de um período áureo a Babilónia é afetada por um ambiente de rivalidades e fragmenta-se politicamente. V. Elamitas e outros povos invasores instalam-se nas principais cidades da Mesopotâmia. onde se contavam Sumérios.C. o primeiro Império Babilónico entrou em decadência e acabou por desaparecer. Os dois grandes grupos sociais são os escravos e os homens-livres. . estabelece com precisão as jurisdições dos respetivos governadores das cidades. Uruk e Nippur. ao retirar-se.A maior atividade construtiva centrou-se em Ur.Sucede-se a fragmentação território em diversos reinos.C com a conquista da Babilónia por assalto pelo rei hitita de Mursili que. a babilónia conhece a glória de um império efémero. Com a morte de Hamurábi. deixa a cidade nas mãos dos recém – chegados: os reis Cassitas. O seu poder termina em 1600 a. Elamitas e Amorritas. .Das lutas constantes entre os diversos reinos. Cassitas/Mitânicos/Hittitas Cassitas Estabeleceram-se em cerca de 1800 a. depois de derrotarem o último rei de Ur. um chefe amorrita inaugurou a dinastia paleo-assíria– Samsi – Adad No Sul. com invasões sucessivas de povos vindos do norte e do leste. .o estabelecimento da justiça nos assuntos relacionados com a terra. Os historiadores caracterizam a 3º dinastia como uma Idade de Ouro pacífica que proporcionou o florescimento das artes. . na região oeste do Irão. VI. o Império via-se regularmente ameaçado pelos povos vizinhos do noroeste e por povos das montanhas de Zagros.C. só um dos estados surgido durante o domínio amorrita – a Babilónia – alcançara alguma preponderância. Acádios. .C. Com a queda da terceira dinastia de Ur – estado centralizado que unificou Sumérios e a Acádios iniciou-se uma época marcada por uma série de profundas transformações culturais.). Segunda fase na História da Mesopotâmia A partir de então a Mesopotâmia passou novamente a ser uma amálgama de povos. destaca-se a que ocorreu entre os reis de Isin e de Larsa.o domínio destes dois reis deu origem à Dinastia dos Grandes Regentes.C.Amorreus. Caracterizada pelas lutas entre os reis das cidades de Isin e Larsa Primeira Dinastia da Babilónia: cerca 1800-1600 a. sobressaindo o reino de Mari.

.C. . .Os Hittitas privilegiaram alianças comerciais com os Assírios e realizaram políticas com os Mitânicos e os Egípcios.Os Babilónios aliados aos Medos venceram os Assírios.C. termo de uma rota que tinha início em Assur.A crueldade da guerra na Assíria servia os interesses políticos do império. .C. o Grande. rei dos Persas e dos Medos. Império do período neo-assírio: 934-610 a.C.Localizavam-se na Alta Mesopotâmia. O Império Neobabilónico .Ciro funda o Império Persa. Os assírios . conquistando as suas principais cidades..Estenderam o seu poder a uma parte importante do Médio Oriente. 539 . .O trono da Babilónia era ocupado por um governador de Sumer.660 morre Desintegração do Império Assírio VIII. A cidade da Babilónia era a maior da Mesopotâmia.Hititas .conquistado por Alexandre.Povo do grupo Indo-europeu chegado à Anatólia em 2000 a. a Síria e a Palestina.C.Ciro. . . conquistou a Babilónia . . Eridu. Nabopolassar (caldeu) – natural da Caldeia. Alta Mesopotâmia Período assírio antigo: cerca 1900-1400 a.Os Hititas constituíram um império importante com capital em Hattusa. .chegam até à Babilónia e derrotaram a dinastia amorrita em 1590 a. nome antigo da zona da Babilónia (Ur.C.C. Império do período Neo-Assírio: 934-610 a. .O centro comercial dos Assírios era a Anatólia.Nabucodonosor II comandou o exército contra o Egipto. tendo derrotado os Judeus e destruiu Jerusalém. que dura até 330 a. VII. Acad). Período assírio médio: cerca 1400-1050 a. Assurbanípal II .C. . Assurbanípal I (883-859) alarga os seus domínios até ao Egipto. Psamético (rei do Egipto) expulsou-os e dominou a Babilónia onde reinava o seu irmão.A desintegração Império Hittita dá-se em 1200 a.

Interesses relacionados