Você está na página 1de 13

PESQUISA OPERACIONAL

AULA 1 – INTRODUÇÃO À PESQUISA OPERACIONAL

PESQUISA OPERACIONAL AULA 1 – INTRODUÇÃO À PESQUISA OPERACIONAL

Conteúdo Programático

1. Definição

2. Aplicações

3. História da evolução da PO

4. Processo de tomada de decisão

5. Modelo matemático

6. Exemplos de modelagem

DEFINIÇÃO

A Pesquisa Operacional, como o próprio nome já diz, abrange a pesquisa sobre operações, sobre atividades, ou ainda, é utilizada em problemas para se resolver como coordenar e conduzir as operações, as atividades em uma organização.

Pesquisa Operacional
Pesquisa Operacional
Pesquisa sobre operações (atividades) Abordagem científica para tomada de decisões
Pesquisa sobre operações (atividades)
Abordagem científica para tomada de decisões

APLICAÇÃO

Nas mais diversas áreas

• manufatura

APLICAÇÃO Nas mais diversas áreas • manufatura • transportes • companhias petrolíferas • telecomunicações
APLICAÇÃO Nas mais diversas áreas • manufatura • transportes • companhias petrolíferas • telecomunicações

• transportes

• companhias petrolíferas

APLICAÇÃO Nas mais diversas áreas • manufatura • transportes • companhias petrolíferas • telecomunicações

• telecomunicações

APLICAÇÃO Nas mais diversas áreas • manufatura • transportes • companhias petrolíferas • telecomunicações

APLICAÇÃO

• planejamento econômico

APLICAÇÃO • planejamento econômico • saúde • serviço público • construção

• saúde

APLICAÇÃO • planejamento econômico • saúde • serviço público • construção
APLICAÇÃO • planejamento econômico • saúde • serviço público • construção

• serviço público

APLICAÇÃO • planejamento econômico • saúde • serviço público • construção

• construção

HISTÓRIA DA EVOLUÇÃO DA PO

A origem da Pesquisa Operacional deu-se em torno de 1939 na Inglaterra, durante a Segunda Guerra Mundial. O aparecimento da Pesquisa Operacional é creditado a estudos feitos por cientistas contratados para criar e aperfeiçoar estratégias e táticas militares, na época, limitadas.

HISTÓRIA DA EVOLUÇÃO DA PO

Seção de Pesquisa Operacional do Comando da Força Aérea de Combate.

Pesquisa Operacional do Comando da Força Aérea de Combate. Grupo de pesquisadores a serviço das forças

Grupo de pesquisadores a serviço das forças armadas – Segunda Guerra Mundial

Combate. Grupo de pesquisadores a serviço das forças armadas – Segunda Guerra Mundial Sucesso em operações

Sucesso em operações militares

Combate. Grupo de pesquisadores a serviço das forças armadas – Segunda Guerra Mundial Sucesso em operações

HISTÓRIA DA EVOLUÇÃO DA PO

Após o final da guerra:

Inglaterra e nos Estados Unidos

Pesquisadores

Universidade

Inglaterra e nos Estados Unidos Pesquisadores Universidade Setor público e privado SOBRAPO – Sociedade Brasileira de
Inglaterra e nos Estados Unidos Pesquisadores Universidade Setor público e privado SOBRAPO – Sociedade Brasileira de

Setor público e privado

SOBRAPO – Sociedade Brasileira de Pesquisa Operacional (www.sobrapo.org.br)

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO

Um estudo de pesquisa operacional geralmente envolve as seguintes fases:

(1) definição do problema;

(2) construção do modelo;

(3) solução do modelo;

(4) validação do modelo;

(5) implementação da solução.

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO

Problema
Problema
Equipe multidisciplinar
Equipe
multidisciplinar

Definição do

problema

Cuidadosa observação do problema

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO

Modelo matemático

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO Modelo matemático Mundo real x Mundo simbólico Construir um modelo científico

Mundo real x Mundo simbólico

Construir um modelo científico (tipicamente matemático) que atenda a condição:

(tipicamente matemático) que atenda a condição: • as características do problema a ser modelado • os

• as características do problema a ser modelado

• os dados de entrada necessários

• que saídas devem ser oferecidas

PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO

Modelo matemático

Modelo de Programação Linear (PL)

Variáveis contínuas

Comportamento linear (as funções são todas lineares)

Modelo de Programação matemática

Exibe qualquer tipo de não-linearidade

Modelo de Programação Inteira

Qualquer variável não pode assumir valores contínuos

PROCEDIMENTOS PARA RESOLVER O MODELO

PROCEDIMENTOS PARA RESOLVER O MODELO pacotes computacionais prontos e muito eficientes podem ser utilizados na resolução

pacotes computacionais prontos e muito eficientes podem ser utilizados na resolução dos modelos

Resolução gráfica do modelo

Resolução analítica (uso de algoritmo)

dos modelos • Resolução gráfica do modelo • Resolução analítica (uso de algoritmo) Solução ótima

Solução

ótima

PROCEDIMENTOS PARA RESOLVER O MODELO

Entretanto, em muitos casos, mesmo os melhores pacotes, podem não ser capazes de resolver o modelo

pacotes, podem não ser capazes de resolver o modelo O que fazer? • Desenvolver procedimentos específicos
O que fazer?
O que
fazer?

Desenvolver procedimentos específicos para o modelo em questão. Reformular o modelo. Mudar a definição do problema de forma a simplificá-lo .

PROCEDIMENTOS PARA RESOLVER O MODELO

Implementação no mercado

Treinamento dos usuários finais para usar e interpretar os resultados do modelo.

finais para usar e interpretar os resultados do modelo. Essa implantação deve ser acompanhada para se

Essa implantação deve ser acompanhada para se observar o comportamento do sistema com a solução adotada.

MODELO MATEMÁTICO

Na modelagem de problemas devemos estabelecer:

(1) As variáveis do problema (variáveis de decisão):

são as incógnitas a serem determinadas pela solução do modelo;

(2) A função-objetivo:

é uma função matemática que define o objetivo da solução em função das variáveis de decisão. (maximizar ou minimizar determinado objetivo)

(3) As restrições:

utilizadas para levar em conta as limitações físicas do sistema, as restrições limitam as variáveis de decisão a seus valores possíveis ou viáveis;

(4) As restrições de não-negatividade.

EXEMPLOS DE MODELAGEM

EXEMPLOS DE MODELAGEM Problema Do Alfaiate Um alfaiate tem disponíveis os seguintes tecidos: 16 metros de

Problema Do Alfaiate

Um alfaiate tem disponíveis os seguintes tecidos: 16 metros de algodão, 11 metros de seda e 15 metros de lã. Para um terno ele precisará de: 2 metros de algodão, 1 metro de seda e 1 metro de lã e para vestido: 1 metro de algodão, 2 metros de seda e 3 metros de lã. Se um terno é vendido por R$300,00 e um vestido por R$500,00, modele este problema de forma a se determinar quantas peças de cada tipo o alfaiate deve fazer de modo a maximizar o seu lucro?

AS VARIÁVEIS DO PROBLEMA (VARIÁVEIS DE DECISÃO)

Que quantidade de cada produto deve-se fabricar para obter o lucro máximo?
Que quantidade de cada
produto deve-se fabricar para
obter o lucro máximo?

A FUNÇÃO-OBJETIVO

Um terno é vendido por R$300,00 Um vestido por R$500,00

o alfaiate deseja maximizar o seu lucro.

AS RESTRIÇÕES

Um alfaiate tem disponíveis os seguintes tecidos:

16

metros de algodão

11

metros de seda

15

metros de lã.

Terno:

2 metros de algodão

1 metro de seda

1 metro de lã

Vestido:

1 metro de algodão

2 metros de seda

3 metros de lã.

EXEMPLOS DE MODELAGEM

A indústria Alumínio Feliz S.A. fabrica 3 tipos diferentes de lâminas de alumínio: espessuras fina, média ou grossa. Toda produção da companhia é realizada em duas fábricas, uma localizada em São Paulo e a outra no Rio de Janeiro. A empresa precisa entregar 16 toneladas de lâminas finas, 6 toneladas de lâminas médias e 28 toneladas de lâminas grossas. Devido à qualidade dos produtos da Alumínio Feliz S.A. há uma demanda extra para cada tipo de lâmina. A fábrica de São Paulo tem um custo de produção diário de R$ 100.000,00 para cada capacidade produtiva de 8 toneladas de lâminas finas, 1 tonelada de lâminas médias e 2 toneladas de lâminas grossas por dia. O custo de produção diário da fábrica do Rio de Janeiro é de R$ 200.000,00 para cada produção de 2 toneladas de lâminas finas, 1 tonelada de lâminas médias e 7 toneladas de laminas grossas por dia. Quantos dias cada uma das fábricas deverá operar para atender aos pedidos ao menor custo possível? Elabore o modelo.

RESOLUÇÃO Min Z = 100.000x 1 + 200.000x 2 Sujeito a: 8x 1 + 2x
RESOLUÇÃO
Min Z = 100.000x 1 + 200.000x 2
Sujeito a:
8x 1 +
2x 2
≥ 16
x 1 +
6
x 2
2x 1 + 7x 2
28
x
0
1
x
0
2

EXEMPLOS DE MODELAGEM

Uma confeitaria produz dois tipos de bolos de sorvete: chocolate e creme. Cada lote de bolo de chocolate é vendido com um lucro de 3 u.m e os lotes de bolo de creme com um lucro de 1 u.m . Contratos com várias lojas impõem que sejam produzidos no mínimo 10 lotes de bolos de chocolate por dia e que o total de lotes (creme e chocolate) fabricados nunca seja menor que 20. O mercado só é capaz de consumir até 40 lotes de bolos de creme e 60 de chocolate. As máquinas de preparação do sorvete disponibilizam 180 horas de operação, sendo que cada lote de bolos de chocolate consome 2 horas de trabalho e cada lote de bolos de creme 3 horas. Formule o modelo e elabore o gráfico.

RESOLUÇÃO Max Z = 3x 1 + x 2 Sujeito a: x 1 ≥ 10
RESOLUÇÃO
Max
Z
=
3x 1 + x 2
Sujeito a:
x 1 ≥ 10
x 1 + x 2 ≥ 20
x 1 ≤ 60
x 2 ≤ 40
2x 1 + 3x 2 ≤ 180
x
0
1
x
0
2