Você está na página 1de 7

QUESTÕES DE AFO / FCC – FACON/PLÊIADE 2012

ALE SP

42. Sobre a despesa pública de caráter continuado, é INCORRETO afirmar:

(A) É considerada despesa pública corrente aquela

derivada de lei, medida provisória ou ato administrativo de caráter normativo.

(B) É despesa pública que fixa obrigação de

execução por um período superior a dois exercícios.

(C) Quando há aumento ou criação de despesa, são

necessariamente afetadas as metas de resultados

fiscais previstas no Anexo de Metas Fiscais do Plano Plurianual. (D) Com o aumento da despesa deverão, estes efeitos, ser compensados pelo aumento permanente de receita ou redução permanente de despesa.

(E) Os atos de aumento de despesa deverão ser

instruídos com a estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva

entrar em vigor e nos dois subsequentes, e demonstrar origem dos recursos para seu custeio.

43. A despesa decorrente da construção de uma

grande obra pública consistente em linha férrea expressa, com duração prevista para 5 anos, deverá estar prevista

(A) apenas na Lei Orçamentária anual e é

caracterizada como despesa corrente, na espécie transferência corrente.

(B) apenas na Lei de Diretrizes Orçamentárias e é

caracterizada como despesa de custeio, na espécie

despesa de capital.

(C) apenas no Plano Plurianual e é caracterizada

como despesa de capital, na espécie de inversão financeira.

(D) na Lei de Diretrizes Orçamentárias e é

caracterizada como despesa corrente, na espécie

despesa de custeio.

(E) no Plano Plurianual e é caracterizada como

despesa de capital, na espécie investimento.

44. A Constituição Federal determina que os limites

globais e condições para as operações de crédito

externo e interno dos Estados-membros e suas autarquias, bem assim que autorização para as operações, interna e externa, de interesse dos Estados e a fixação dos limites globais para o

montante da dívida consolidada dos Estados são de competência exclusiva

(A) do Senado Federal.

da Câmara dos Deputados.

(C) do Congresso Nacional.

da Assembleia Legislativa.

(B)

(D)

(E)

do Governador do Estado.

56.

Considere as assertivas abaixo.

I. O Princípio da Universalidade do Orçamento é aquele segundo o qual a lei orçamentária deve compreender todas as receitas e todas as despesas pelos seus totais.

II. Ciclo Orçamentário é o período compreendido entre o início e o fim da execução do orçamento. III. A Lei Orçamentária Anual (LOA) contém a discriminação da receita e da despesa pública, de forma a evidenciar a política econômica financeira e o programa de trabalho do governo, obedecidos os princípios de unidade, universalidade e anualidade.

IV. O Orçamento Programa tem como principais características a análise, revisão e avaliação de todas as despesas propostas e não apenas das solicitações que ultrapassam o nível de gasto já existente; assim sendo, todos os programas devem ser justificados cada vez que se inicia um novo ciclo orçamentário. Está correto o que se afirma APENAS em

(A)

I e II.

(B) I e III.

(C) I e IV.

(D)

II e IV.

(E) III e IV.

57. O regime de adiantamento é aplicável aos casos de despesas expressamente definidos em lei e

consiste na entrega de numerário a servidor, sempre precedida de empenho na dotação própria para o fim de realizar despesas que não possam subordinar-se ao processo normal de aplicação. De acordo com a Lei no 4.320/64, não se fará adiantamento a servidor responsável por

dois

adiantamentos.

(A) um adiantamento.

(B)

(C) três adiantamentos. (D) quatro

adiantamentos.

(E) cinco adiantamentos.

GABARITO: C, E, A, B, B

APO-SEFAZ SP/2010 1. Sobre os princípios orçamentários, é correto afirmar:

(A) Pelo princípio da anualidade, um tributo só pode

ser cobrado se tiver expressa previsão na lei orçamentária anual.

(B) A autorização para abertura de crédito suplementar é exceção ao princípio da exclusividade que rege a lei orçamentária anual.

(C) É vedada a vinculação de qualquer receita a

qualquer despesa, conforme o princípio da não afetação.

(D) O princípio da universalidade expressa que as

despesas devem estar previstas de forma genérica e

universal.

(E) Como decorrência do princípio da unidade, a lei

orçamentária se divide em três partes: orçamento anual, diretrizes orçamentárias e plano plurianual.

2. Sobre despesa total com pessoal, é INCORRETO afirmar:

(A) Serão computadas para cálculo do limite da

despesa total com pessoal as despesas relativas a incentivos à demissão voluntária e à indenização por demissão de servidores.

(B) Os valores dos contratos de terceirização de mão

de obra para substituição de servidores serão contabilizados como “outras despesas de pessoal”.

(C) A despesa total com pessoal será apurada

somando-se a realizada no mês de referência com as

dos onze meses imediatamente anteriores.

(D) Quando o Poder Público está excedendo em 95%

do limite para despesa total com pessoal, será vedada a criação de cargo, emprego ou função.

(E) Se a despesa total com pessoal ultrapassar os

limites definidos na Lei de Responsabilidade Fiscal, o

percentual excedente terá de ser eliminado nos dois quadrimestres seguintes.

3. Classificam-se como receita originária e derivada,

(B) as contas prestadas forem reprovadas pelo

Tribunal de Contas competente para julgá-las.

(C) o Estado, o Distrito Federal ou o Município

estiver com operação de crédito por antecipação de receita ainda em andamento, pendente de pagamento, mesmo que dentro do prazo.

(D) não estiverem sendo aplicados anualmente em

ações e serviços públicos de saúde os recursos mínimos derivados da aplicação de percentuais

respectivamente,

 

calculados sobre determinados impostos, conforme

(A)

multa e imposto.

(B)

determinação constitucional específica.

taxa e contribuição social.

(E)

o Estado, o Distrito Federal ou o Município deixar

(C)

contribuição de melhoria e multa.

(D)

de aplicar anualmente o mínimo exigido em

imposto e tarifa.

educação básica, após apuração em auditoria

(E)

tarifa e taxa.

realizada pelo Tribunal de Contas competente.

4. A dívida adquirida por antecipação de receita classifica-se como (A)fundada. (B)consolidada.

(C)patriótica.

(D)flutuante. (E) ativa.

5. Sobre despesa pública, é correto afirmar que

(A) não caracteriza aumento a simples prorrogação

de prazo, quando a despesa foi criada por prazo determinado, mas apenas criação de nova despesa, desde que haja dotação orçamentária suficiente.

(B) dispensa compatibilidade com o plano plurianual,

desde que adequada à lei orçamentária anual e à lei

de diretrizes orçamentárias, bem assim que esteja

inserida em dotação específica e suficiente ou abrangida por crédito genérico.

(C) é considerada não autorizada, irregular e lesiva

ao patrimônio público a geração de despesa não acompanhada de estimativa do impacto orçamentário-financeiro no exercício em que deva

entrar em vigor e nos dois subsequentes. (D) exclui-se da definição de despesa total com pessoal a despesa com inativos e pensionistas, bem assim adicionais, gratificações, horas extras e encargos sociais e contribuições recolhidas pelos entes às entidades de previdência.

(E) basta, para o aumento da despesa, que o ato

contenha declaração do ordenador de que há adequação orçamentária e financeira com a lei orçamentária anual.

13. A Lei de Responsabilidade Fiscal disciplina a

renúncia de receitas. Não se considera renúncia de receita

30. Acerca dos princípios orçamentários que devem

ser observados pelo Estado de São Paulo é correto afirmar:

(A) O Princípio da Anualidade estabelece que o

orçamento público deve ser votado um ano antes do

início do ano fiscal.

(B) O Princípio da Unidade propõe que cada um dos

poderes deve ter um orçamento diferente, já que eles são independentes.

(C) Os princípios orçamentários são regras que

visam dar consistência ao processo orçamentário, principalmente no que diz respeito a seu controle pelo Poder Judiciário.

(D) O Princípio da Universalidade dispõe que todas

as receitas e despesas públicas devem ser

incorporadas ao orçamento.

(E) O Princípio da Clareza se sobrepõe ao do

Equilíbrio, sendo possível contrair dívida pública, desde que seja respeitado o Princípio da Clareza.

51. O principal instrumento de ação estatal na economia é o orçamento público, cujas funções, coincidentes com as próprias funções do Estado,

classicamente, são divididas em alocativa, distributiva e estabilizadora. Sobre este assunto, considere:

I. A atividade estatal na alocação de recursos justifica-se naqueles casos em que não houver a necessária eficiência por parte do mecanismo da ação privada, como no caso de investimentos em infraestrutura econômica.

II. O sistema de mercado não tem a mesma

eficiência na provisão de bens públicos, como na de

(A)

a remissão.

(B)

a

bens privados, daí a necessidade de atuação do

anistia.

(C) o crédito presumido.

 

Estado na prestação de serviços de segurança

(D)

a isenção em caráter não geral.

(E)

a

pública, por exemplo.

imunidade.

14. A Constituição Federal veda a retenção ou qualquer restrição à entrega e ao emprego dos recursos atribuídos nas receitas transferidas

(repartição constitucional), aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios. Todavia, prevê a possibilidade da União e dos Estados condicionarem

a entrega de recursos. Esta situação ocorrerá

III. A manutenção de elevado nível de emprego e a

estabilidade nos níveis de preços configuram o campo de ação da função distributiva.

IV. Os tributos progressivos sobre as classes de

renda mais elevada e as transferências de recursos

paras as classes de renda mais baixa são mecanismos fiscais para viabilização das políticas públicas de distribuição de renda. Está correto o que se afirma APENAS em

quando

(A)

I, II e IV.

(B) I, III e IV. (C) II, III e

(A) houver descumprimento das metas fiscais

IV.

(D) II e IV.

(E) III e IV

previstas na lei orçamentária anual.

52. Durante o processo eleitoral, o então candidato a

prefeito do município de WCL prometeu aos cidadãos que, caso fosse eleito, daria início, no primeiro dia do seu mandato, à construção de uma escola em um bairro da periferia. Após tomar posse no cargo, tentou cumprir o prometido, mas o secretário de planejamento disse que isso não seria possível, porque:

(C) de capital e outras delas decorrentes e para as

relativas aos programas de duração continuada.

(D) correntes e outras delas decorrentes e para as

relativas aos programas-meio do governo.

(E) de capital e outras delas decorrentes e para as

relativas aos projetos de investimentos.

55. Se uma entidade pública, para a elaboração do

I. a despesa não estava incluída no Plano Plurianual.

orçamento, baseia-se na preparação de pacotes de

II. a construção não havia sido definida como prioridade, para aquele exercício, na Lei de Diretrizes Orçamentárias. III. não existia dotação específica para a construção

decisão e, consequentemente, na escolha do nível de objetivo por meio da definição de prioridades, confrontando-se incrementos pela ponderação de custos e benefícios, ela adota o orçamento

da escola na Lei Orçamentária Anual.

(A)

em perspectiva.

(B) tradicional.

(C)

IV. a realização da despesa com a construção

de desempenho.

 

somente poderia ser feita com a anulação de outras

(D)

incremental.

(E) base zero.

dotações.

56.

Uma das características do orçamento-programa

De acordo com as disposições constitucionais, os impedimentos para a realização da despesa são aqueles listados nos itens

é a utilização sistemática de indicadores e padrões

de medição do trabalho e dos resultados. Para isso, é feita uma diferenciação entre os produtos finais

(A)

I, II, III e IV.

(B)

I,

II

e III, apenas.

dos programas e os produtos intermediários

(C) I e III, apenas.

 

necessários para alcançar os seus objetivos. É

(D)

II e III, apenas.

(E) II, III e IV, apenas

produto final de um programa da área de saúde:

 

(A)

o percentual da população atendida pelo

53.

Com base nas disposições constitucionais sobre o

programa de vacinação.

processo de elaboração, discussão, votação e

(B)

o número de postos de saúde construídos.

 

aprovação da proposta de Lei Orçamentária Anual, é

(C)

o número de medicamentos distribuídos.

 

correto afirmar:

(D)

o total de consultas médicas realizadas.

(A)

O projeto de lei orçamentária será acompanhado

(E)

a redução da mortalidade infantil.

de demonstrativo regionalizado do efeito sobre as

 

receitas e despesas decorrentes de isenções,

57.

É uma receita patrimonial aquela originária

 

anistias, remissões, subsídios e benefícios de

(A)

do

imposto

sobre

a

propriedade

predial

e

natureza financeira, tributária e creditícia.

territorial urbana.

 

(B) A transposição, o remanejamento ou a

(B)

da prestação de serviços de telecomunicação.

 

transferência de recursos de uma categoria de

(C)

de dividendos recebidos.

 

programação para outra, ou de um órgão para outro,

(D)

de serviços recreativos e culturais.

 

poderá ser realizada sem prévia autorização legislativa, desde que seja definida como prioridade pela Lei de Diretrizes Orçamentárias.

(E)

de restituições de convênios

58. A arrecadação de uma receita orçamentária

(C)

As emendas ao projeto de lei do orçamento

ocorre quando há

anual ou aos projetos que o modifiquem somente

(A)

a inscrição de dívida ativa.

podem ser aprovadas caso indiquem os recursos

(B)

o recebimento de um bem móvel em doação.

necessários, admitidos apenas os provenientes de

(C)

a retenção das contribuições previdenciárias dos

superávit financeiro.

servidores.

(D)

Os recursos que, em decorrência de veto ou

(D)

o bônus de assinatura de contrato de concessão.

emenda, ficarem sem despesas correspondentes

(E)

a redução de uma dívida fundada por

poderão ser utilizados, conforme o caso, para a abertura de créditos extraordinários com prévia autorização legislativa.

renegociação.

59. Considere os dados relativos às receitas

60

(E)

A lei orçamentária anual não conterá dispositivo

arrecadadas pela prefeitura do município XZR no

estranho à previsão da receita e à fixação da despesa, não se incluindo na proibição a autorização

exercício de X1: R$ (mil)

para abertura de créditos especiais e a contratação

Alienação de Títulos Mobiliários Amortização de Financiamentos

20

de operações de crédito, ainda que por antecipação

Impostos

6.000

de receita, nos termos da lei.

Indenizações e Restituições

100

Operações de Crédito Internas

500

54.

A lei que instituir o Plano Plurianual estabelecerá,

Receita da Dívida Ativa não Tributária

300

de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e

Receita de Contrato de Permissão de Uso

700

metas da administração pública federal para as

Receita de Serviços de Comunicação

300

despesas

Receita de Valores Mobiliários 150

(A)

correntes e outras delas decorrentes e para as

Receitas Imobiliárias

400

relativas aos programas de duração continuada.

Taxas

1.000

(B) de capital e outras delas decorrentes e para as

relativas aos programas de duração predeterminada.

Transferências da União para cobrir despesas correntes 6.000

Transferências de Instituições Privadas para cobrir

despesas de capital

1.000

Transferências do Estado para cobrir despesas

correntes

A receita de capital foi, em milhares de reais,

(A) 1.520

5.000

(B) 1.580

(C) 1.880 (E) 3.330

(D) 2.280

Outras Despesas Variáveis – Pessoal

Civil

Outras Despesas Variáveis – Pessoal

Militar

Outros Serviços de Terceiros – Pessoa Jurídica 1.400,00 Encargos pela Honra de Avais, Garantias, Seguros e

7.000,00

2.500,00

60. Um determinado governo estadual recebeu de um contribuinte o valor de R$ 15.000,00, referente

Similares 20,00 Serviços Consultoria

de

ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos

500,00

Automotores (IPVA), R$ 7.500,00 pelo contribuinte

Subvenções

ter deixado de fornecer documentos necessários à

Sociais

alteração do Cadastro de Contribuintes do IPVA e R$ 907,50 por juros de mora. Sendo assim, houve a arrecadação de receita tributária no valor de, em

reais,

6.300,00

Vencimentos e Vantagens Fixas – Pessoal

Civil

Vencimentos e Vantagens Fixas – Pessoal

34.000,00

(A)

23.407,50.

Militar

6.000,00

(B)

22.500,00 e de outras receitas correntes no valor

Passagens

e

Despesas

com

de 907,50.

(C) 22.500,00 e de receita patrimonial no valor de

907,50.

(D) 15.000,00 e de receita patrimonial no valor de

8.407,50.

(E) 15.000,00 e de outras receitas correntes no valor

de 8.407,50.

Locomoção 1.50

0,00

O valor das despesas liquidadas com o grupo de natureza de despesa Outras Despesas Correntes foi, em milhões de reais, (A) 16.410,00 (B) 17.830,00 (C) 17.910,00

(D) 17.930,00

(E) 32.910,00

64. Considere os itens extraídos dos relatórios de

61. É item classificado como despesa orçamentária:

execução orçamentária relativos às despesas da

(A)

o aumento do valor dos imóveis por reavaliação.

Prefeitura RKW no exercício financeiro de X1:

(B)

a depreciação dos móveis e utensílios.

R$ (mil)

(C)

o pagamento de restos a pagar.

Construção de

(D)

o gasto com premiação de trabalhos.

Escolas

(E)

o cancelamento de dívida ativa.

280.000

 

Consultas

62. Os itens “aquisição de imóveis” e “concessão de

Médicas

empréstimos e financiamentos” compõem o grupo de

120.000

natureza de despesa

Função

(A)

Inversões Financeiras.

(B)

Educação

Investimentos. (C) Amortização da Dívida.

(D) Outras Despesas Correntes. (E) Outras

Despesas de Capital.

63. Considere os dados,

sistema contábil de um governo estadual referentes

a despesas correntes do exercício financeiro de X1:

a seguir, extraídos do

350.000

Limpeza de Ruas e Praças

15.000

Material de Consumo

100.000

Elemento de Despesa Despesa Liquidada (R$

Pavimentação

da

Avenida

milhões)

Principal

300.0

Auxílio

Financeiro

a

00

Pesquisadores

Pessoal

e

Encargos

100,00

Sociais

Encargos

sobre

Operações

de

Crédito

por

.500.000

Antecipação da Receita

9,00

Poder

Juros

sobre

a

Dívida

por

Legislativo

Contrato

80.000

1.200,00

Distribuição

de

Material

de

Medicamentos

Consumo

20.000

8.000,00

Secretaria

de

Material

de

Distribuição

Educação

Gratuita

400.000

110,00

Secretaria de Planejamento

e

Obrigações

Orçamento 30.000

Patronais

Consultoria Jurídica – Reformulação do Plano de

17.000,00

Carreira 50.000

Atenção

Básica

à

(A)

Nenhum dos tipos de créditos adicionais

Saúde

prescinde da autorização do Poder Legislativo para

180.000

sua abertura.

Ensino

(B)

O orçamento poderá conter autorização para

Fundamental

abertura de créditos suplementares.

330.000

(C)

Créditos especiais são aqueles destinados a

Juros

e

Encargos

sobre

a

reforço de dotação orçamentária já existente.

Dívida

35.00

(D)

Os créditos suplementares destinam-se a

0

atender despesas imprevisíveis e urgentes, como as

A soma dos itens que se referem à classificação da despesa por atividades é, em milhares de reais,

decorrentes de guerra, comoção interna ou calamidade pública.

(A)

135.000,00

(B) 155.000,00

(E)

Os créditos adicionais não utilizados em um

(C)

180.000,00

(D) 205.000,00

exercício não poderão ser reabertos para o exercício

(E) 665.000,00

65. De acordo com o Decreto no 2.829/98, cada programa do governo federal deverá conter

(A) o valor unitário e o indicador que quantifique a

situação que o programa tenha por fim modificar.

(B) as metas correspondentes aos bens e serviços

necessários para atingir o objetivo e o servidor

seguinte, salvo se expressamente autorizados por Decreto do Poder Executivo.

47. A demonstração contábil prevista na Lei no

4.320/1964, onde os Restos a Pagar do exercício serão computados na receita extraorçamentária para compensar sua inclusão na despesa orçamentária, é

responsável.

(A)

o Balanço Patrimonial.

(C) o prazo de conclusão e a regionalização das

(B)

o Balanço Orçamentário.

metas por estados.

(C)

a Demonstração das Variações Patrimoniais.

(D)

a fonte de financiamento e a regionalização das

(D)

a Demonstração das Contas de Compensação.

metas por municípios.

(E)

o Balanço Financeiro.

(E) o valor global e prazo o para início da execução

do programa.

global e prazo o para início da execução do programa. TRF 4ª REGIÃO 2011 45. O

TRF 4ª REGIÃO 2011 45. O princípio orçamentário da exclusividade estabelece que

(A) é vedada a vinculação de impostos a órgão,

fundo ou despesa.

(B) a lei orçamentária não consignará dotações

globais de despesas.

(C) o orçamento deve equilibrar as receitas com as

despesas.

(D) todas as receitas e despesas constarão da lei do

orçamento pelos seus valores brutos, vedadas quaisquer deduções. (E) a lei orçamentária não conterá qualquer dispositivo estranho à estimativa de receita ou fixação de despesa, ressalvadas as exceções previstas na Constituição Federal.

46. Sobre os créditos adicionais, é correto afirmar:

48. A Lei Orçamentária Anual conterá

(A)

o anexo de Metas Fiscais.

(B)

os critérios e a forma de limitação de empenho

para os casos em que a realização da receita poderá

não comportar o cumprimento das metas de resultado primário ou nominal.

(C) as normas relativas ao controle de custos e à

avaliação dos resultados dos programas financiados

com recursos dos orçamentos.

(D) a reserva de contingência, cuja forma de

utilização e montante, definido com base na receita corrente líquida, serão estabelecidos na lei de

diretrizes orçamentárias.

(E) o anexo de Riscos Fiscais.

diretrizes orçamentárias. (E) o anexo de Riscos Fiscais. TRF 4ª – CONTADOR 51. O orçamento cuja

TRF 4ª – CONTADOR

51. O orçamento cuja técnica de elaboração exige

que cada unidade orçamentária deve justificar, a cada ano, as atividades que desenvolve, sem levar em conta o volume dos recursos recebidos em

exercícios anteriores, é denominado Orçamento

(A)

Programa Ortodoxo. (C) Base Zero.

(B)

Tradicional.

realizam de modo contínuo e permanente, necessárias à manutenção

(D)

de Desempenho.

(E)

Funcional

da referida ação, é denominado

Programático.

 

(A)

subfunção.

(B) atividade.

(C)

 

função.

 

52. O princípio orçamentário que estabelece que a

(D)

operação especial.

(E) projeto.

Lei do Orçamento não consigne dotações globais destinadas a atender indiferentemente as despesas

56.

É exemplo de receita extraorçamentária:

de pessoal, material, serviços de terceiros,

(A) depósito recebido como garantia para

transferências ou quaisquer outras é denominado

participação em licitação.

 

Princípio da

(B)

multa relativa a tributos pagos com atraso.

(A)

Não afetação das Receitas.

(B)

(C)

taxa cobrada pela prestação de serviços públicos.

Anualidade. (C) Clareza.

(D)

receita da dívida ativa do ente público.

 

(D)

Exclusividade.

(E)

(E)

receita de operações de empréstimo efetuadas

Especificação.

53. Em relação ao processo orçamentário, é correto afirmar:

(A) O projeto do plano plurianual deverá ter vigência

pelo ente público.

57. É um tipo de despesa extraorçamentária:

(B)

(A) subvenção social.

construção de obras públicas.

até o final do primeiro exercício financeiro do

(C)

devolução de cauções.

mandato presidencial subsequente.

(D)

aquisição de títulos representativos de capital de

(B) É vedada a utilização de recursos do orçamento

empresas em funcionamento.

fiscal e da seguridade social para suprir necessidade

(E)

amortização da dívida pública.

ou cobrir déficit de empresas, fundações ou fundos, independentemente de autorização legislativa.

58.

A liquidação é o estágio da despesa pública em

(C)

Nenhum órgão do Poder Judiciário tem

que

assegurada autonomia administrativa e financeira

(A)

ocorre um ato emanado de autoridade

para elaborar suas próprias propostas orçamentárias.

competente que cria para o Estado a obrigação de pagamento.

(D)

O projeto da Lei das Diretrizes Orçamentárias

(B)

o credor é pago pelo ente público.

será encaminhado até quatro meses antes do

(C)

é escolhido o fornecedor que apresenta proposta

encerramento do exercício financeiro ao Poder Legislativo, para respectiva aprovação.

(E) Os projetos do plano plurianual, da Lei das

Diretrizes Orçamentárias e da Lei Orçamentária

mais vantajosa para contratação de obras.

(D) há verificação do direito líquido e certo do credor

do ente público em função dos serviços prestados.

(E) é estabelecido um cronograma de dispêndio para

Anual não poderão sofrer emendas no Congresso

.

os créditos orçamentários.

Nacional, devendo ser aprovados ou rejeitados in totum

59. A descentralização de créditos denominada destaque é a

54.

No âmbito da União, de acordo com a

(A)

liberação de recursos dos órgãos setoriais de

Constituição Federal de 1988 e a Lei de

programação financeira para entidades da

Responsabilidade Fiscal, a Lei Orçamentária Anual

(A) deve compreender apenas o orçamento fiscal,

em respeito ao princípio da exclusividade.

(B) não poderá conter dispositivo estranho à

previsão das receitas e fixação das despesas, não havendo qualquer tipo de ressalva a essa proibição.

(C) poderá consignar dotação para investimento com

duração superior a um exercício financeiro que não

esteja previsto no plano plurianual, desde que devidamente justificada a necessidade pelo Poder Executivo.

(D) deve ter por objetivo reduzir as desigualdades

inter-regionais, de acordo com o critério populacional, através da utilização do orçamento

fiscal e do orçamento da seguridade social.

(E) deve compreender somente o orçamento fiscal e

o orçamento da seguridade social, uma vez que as empresas estatais, por serem pessoas jurídicas de direito privado, têm orçamento próprio.

o

instrumento de ação governamental que é utilizado

programa,

55. Na

classificação

o

funcional

de

da

um

despesa,

para

alcançar

objetivo

envolvendo um conjunto de operações que se

administração indireta.

(B) movimentação de créditos entre unidades

gestoras de órgãos ou entidades de estruturas diferentes, respeitada a classificação funcional.

(C) liberação de recursos do órgão central para o

órgão setorial de programação financeira.

(D) liberação de recursos dos órgãos setoriais de programação financeira para as unidades gestoras de sua jurisdição.

(E) movimentação de créditos entre unidades

gestoras de um mesmo órgão ou entidades integrantes do orçamento fiscal e da seguridade social.

60. Sub-repasse é a

(A) liberação de recursos do órgão central para o

órgão setorial de programação financeira.

(B) liberação de recursos dos órgãos setoriais de

programação financeira para entidades da

administração indireta e entre estas e ainda de um ministério para o outro.

(C) movimentação de créditos entre unidades

gestoras de órgãos ou entidades de estrutura

diferente.

(D)

movimentação de créditos entre unidades

(A)

1 ano.

(B) 2 anos.

(C) 3 anos.

gestoras de um mesmo órgão ou entidades

(E)

liberação de recursos dos órgãos setoriais de

(D)

4 anos.

(E) 6 meses.

integrantes do orçamento fiscal e da seguridade social.

64. Se a dívida consolidada de um ente da Federação ultrapassar o respectivo limite ao final de um

programação financeira para as unidades gestoras de sua jurisdição e entre as unidades gestoras de um

quadrimestre, deverá ser a ele reconduzida até o término dos três subsequentes, reduzindo o

mesmo ministério, órgão ou entidade.

excedente, no primeiro quadrimestre, em pelo menos

61. Os créditos adicionais especiais

(A)

5%

(B) 10%

(C) 15%

(A)

podem constar da Lei Orçamentária Anual sob a

(D)

25%

(E) 35%

forma de reserva de contingências.

(B) destinam-se exclusivamente ao pagamento da

dívida pública interna.

(C) independem de fonte de recursos disponíveis

para seu financiamento.

(D) são destinados a despesas para as quais não

haja dotação orçamentária específica.

(E) são constituídos para atender despesas

imprevisíveis e urgentes.

70. Os restos a pagar com prescrição interrompida são

créditos

orçamentários realizada em nível de órgão setorial

gestoras de Órgãos/Ministérios

denomina-se:

(A) Provisão.

entre

65.

A

descentralização

externa

de

unidades

(B) Destaque.

(C) Dotação.

(D) Repasse.

(E) Sub-repasse.

66. As dotações para concessão de auxílios para Inversões Financeiras serão classificadas como

(A) Subvenções.

(B) Transferências

(A)

despesas de caráter extraorçamentário.

Correntes.

 

(B)

a mesma coisa que Restos a Pagar decorrentes

(C)

Inversões Financeiras.

(D)

do exercício anterior.

(C) despesas liquidadas, mas não pagas no exercício

correspondente.

(D) obrigações de pagamento criadas em virtude de

lei, reconhecido o direito do reclamante no encerramento do exercício correspondente.

(E) classificados como despesas do exercício

seguinte.

(E) classificados como despesas do exercício seguinte. TER AL 2010 – ANALISTA ADM 62. O Anexo

TER AL 2010 – ANALISTA ADM

62. O Anexo de Riscos Fiscais, de acordo com a Lei

de Responsabilidade Fiscal, integrará o projeto de Lei

(A) do Plano Plurianual.

Orçamentária Anual.

(C) de Diretrizes Orçamentárias. (D) de

Diretrizes Fiscais.

(B)

(E)

de Diretrizes Plurianuais.

63.

A lei orçamentária não consignará dotação para

investimento, que não esteja previsto no plano plurianual ou em lei que autorize a sua inclusão, conforme disposto no art. 167 § 1o da Constituição, cuja duração seja superior a

Investimentos. (E) Transferências de Capital.

seja superior a Investimentos. (E) Transferências de Capital. DESCONSIDERAR O GABARITO DO CARGO OU OPÇÃO C

DESCONSIDERAR O GABARITO DO CARGO OU OPÇÃO C 03