Você está na página 1de 3

O caso dos exploradores da de caverna

Presidente Truepenny,C.j.

Os quatro acusados são membros da sociedade Espeleológica uma organização


armadorista de exploração de cavernas. Em companhia de Roger Whetmore os mesmo
penetraram no interior de uma caverna de rocha calcária, quando ocorreu um desmoro-
-namento de terra. Uma equipe de socorro foi protamente enviada ao local, tarefa
revelo-se extremamente difícil. Soube-se que os exploradores tinham levado consigo
um rádio transistorizado capaz de receber e enviar mensagens, um aparelho semelhantes
no acampamento. Whetmore falando em seu próprio nome e em representação dos
demais, indago um dos médicos se eles seriam capazes de sobreviver por mais dez dias
se se alimentassem da carne de um de deles.Finalmente os homens foram libertados
soube-se que, notrigésimo terceiro dia Whetmore tinha sido morto e servido de alimento
a seus companheiros.

Declaração aceita pelo júri dadas pelos acusados, Whetmore quem primeiro propôs a
forma de tirar a sorte .Logo após o mesmo declarou desistir do acordo, os acusados o
acusaram de violação do acordo e procederam ao lançamento dos dados,tendo-lhe sido
adversa a sorte,Roger Whetmore foi então morto.

Com base neste veredicto juiz de primeira instância, em face dos dispositivos legais,
decidiu que os réus eram culpados do assassinato de Roger Whetmore. Em consequên-
-cia sentenciou à forca, não lhe permitindo a lei nenhuma discrição com respeito à pena
a ser imposta.Membros do júri enviaram uma petição conjunta ao chefe do Poder
Executivo pedindo que a sentença fosse comutada em prisão de seis meses. O juiz de
primeira instância endereçou uma petição similar à mesma autoridade.

Foster, J.

Se este tribunal declara que estes homens cometeram um crime, nossa lei será
condenada no tribunal do senso comum. Concluo, portanto, que no momento em que
Roger Whetmore foi morto pelos réus , eles se encontravam não em um “estado de
sociedade civil” mas em um “estado natural”. Realizaram um contrato aceito por todos
e proposto em primeiro lugar pela própria vitima. Portanto, sob qualquer que este caso
possa ser considerado, os réus são inocentes do crime de homicídio contra Roger
Whetmore e que sentença de condenação deve ser reformada.

Tatting, J.

Dei a este caso a maior atenção de que sou capaz.Tenho dormido muito pouco desde
que nos foi apresentado à decisão. Quando me sinto inclinado a aceitar o ponto de vista
do meu amigo colega Foster. Lamento que o Representante do Ministério Público tenha
parecido acusá-lo de homicídio. Uma vez que me revelei completamente incapaz de
afastar as dúvidas que me assediam, lamento anunciar algo que creio não tenha
precedentes na história deste tribunal. Recuso-me a participar a da decisão deste caso.
Keen, J.

Eu gostaria de deixar duas questão que são de competência deste tribunal. A primeira
delas consiste em saber-se se elemência executiva deveria ser concedidas aos réus caso
a condenação seja confirmada. Em segundo lugar é uma questão da competência do
chefe Poder Executivo e não nossa. A única questão que nos apresenta, consiste em
saber se os réus privaram intencionalmente da vida a Roger Whetmore, pois o mesmo
não fez nenhuma ameaça contra a vida dos réus. Potanto concluo que deve ser
confirmada a sentença condenatória.

Handy, J.

Ouvi com estupefação os angustiado raciocínio que este caso trouxe à tona. Nunca
deixo de admirar a habilidade com que meus colegas lançam uma obscura cortina de
legalismo sobre qualquer problema que seja apresentado para decidir. Minha única
decepção foi que ninguém levantou a questão da natureza jurídica do contrato celebrado
na caverna se era unilateral ou bilateral, ou considerar que Whetmore revogou a sua
anuência antes que tivesse atuado com fundamento nela. Cerca de noventa por cento da
opinião pública expressaram que os acusados deveriam ser perdoados ou deixados em
liberdades, com uma espécie de pena simbólica. Portanto concluo que os réus são
inocentes da prática do crime que constitui objeto da acusação. Após reexaminar a
posição que assumi anteriormente e depois de ouvi-los novamente, sinto me bastante
fortalecido em minha convicção de que não devo participar do julgamento

Valdecir dos santos ( opinião )

Expressar a minha opinião sobre (o caso dos exploradores das cavernas), torna-se
bastante difícil devido às varias problemas levantado no caso. Começando com o
desmoronamento de terra ocorrido no local, onde os mesmo ficaram presos dentro da
caverna por vários dias. Roger Whetmore talvez já bastante debilitado teve uma
péssima idéia, de sacrificar um deles para se alimentar, através de sorteio. Segundo os
acusados mesmo depois de Roger Whetmore declarar desistir do acordo foi convencido
a manter o acordo. Procederam então os lançamentos dos dados tendo-lhe sido adversa
a sorte, foi então morto.

Na minha opinião conclusiva, percebo que ouve falta de senso critico de todos os
envolvidos na situação apresentada, onde terminou com a morte de Roger Whetmore.
Os juízes que atuaram no caso me pareceram bastante divididos e angustiados pela
responsabilidade que tinham em mãos, devido mais de noventa por cento da opinião
pública expressaram que os acusados deveriam ser perdoados ou deixados em
liberdades. No meu ponto de vista os acusados deveriam ser punido com prisão mas não
com a morte.

Trabalho de IED