Você está na página 1de 49

Informática para Concursos

Módulo 5 – Redes

Walter Cunha

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 1


Professor
Contatos:
 falecomigo@waltercunha.com
 http://blog.waltercunha.com

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 2


Revisão
Word
Excel

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 3


Conteúdo do Módulo
Redes
 Vantagens e Desvantagens
 Tamanhos/Tipos/Topologias das Redes
 Modos/Meios de Transmissão
 Dispositivos
 Modelos OSI
 Modelo TCP/IP

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 4


Redes
Uma rede de
computadores consiste
em dois ou mais
computadores ligados
entre si e
compartilhando dados,
impressoras, trocando
mensagens (e-mails),
etc

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 5


Vantagens
Compartilhamento de recursos físicos
Compartilhamento de aplicativos
Compartilhamento de dados
Compartilhamento de Internet
Administração centralizada e suporte
Independência de localização

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 6


Desvantagens
Extrema Dependência
Maior Vulnerabilidade*

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 7


Principais Serviços de Rede
Servidores de Arquivo
Servidores de Aplicação
Servidores de Comunicação
Servidores de Impressão
Servidor de Internet
Serviços de Diretório

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 8


Tamanhos das Redes
PAN – Personal (Área de Trabalho)
LAN – Local (Prédio)
CAN – Campus (Condomínio)
MAN – Metropolitan (Cidade)
WAN – Wide (País, Continentes)

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 9


Tamanhos das Redes
Distância Localização Exemplo
0.1 m Placa de Circuito Data Flow
1m Sistema Multiprocessador
10 m Sala
100 m Prédio Redes Locais (LAN)
1 Km Campus
10 Km Cidade Redes de Longa Distância
100 Km País (WAN)
1000 Km Continente
10.000 Km Planeta Interconexão de WANs

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 10


Tipos de Rede
Ponto-a-Ponto
 Sem hierarquia
 Funções Iguais
 Mais simples
Cliente/Servidor
 Um ou mais computadores
centrais que provêem
serviços aos outros
(workstations).

Os termos servidores e
clientes são na realidade
características dos
Aplicativos.

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 11


Topologias de Rede
Barramento (Bus)
Todo mundo “ouve”o
barramento
Placas de rede passivas;
Uma máquina com
problemas não afeta o
funcionamento do BUS
Mais computadores ligados
à rede, pior o desempenho
Implementação física:
Cabos Coaxiais e
Conectores BNC.

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 12


Topologias de Rede
Anel (Ring)
A mensagem percorre todo
o anel
Placas de Rede atua de
forma ativa: recebe e
transmite
Uma máquina com
problemas afeta o
funcionamento das demais
Geralmente são construídos
pelo menos dois anéis
assegurando a redundância.

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 13


Topologias de Rede
Estrela (Star)
Interfaces passivas (pode
usar broadcast)
Todos os dados transmitidos
passam pelo nó central
(núcleo da rede)
Fácil Manutenção
Mais utilizada atualmente,
por conta do padrão
Ethernet
Implementação física: Cabos
Par Trançado com
RJ-45

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 14


Topologias de Rede
Malha (Mesh)
Todos os computadores se
ligam diretamente e
independentemente a todo
os outros
Total redundância
Implementação muito cara
Utilizada em Backbones de
rede.

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 15


Modos de Transmissão
Simplex
 Somente um sentido
 Ex. TV aberta
Half-Duplex
 Um sentido de cada vez
 Ex. Walk-Talk
Full-Duplex
 Transmissão simultânea
nos dois sentidos.
 Ex. Telefone

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 16


Meios de Transmissão
Par Trançado (100m)
Tipo Uso
Categoria 1 Voz (Cabo Telefônico)
Categoria 2 Dados a 4 Mbps (LocalTalk)
Transmissão de até 16 MHz. Dados
Categoria 3
a 10 Mbps (Ethernet)
Transmissão de até 20 MHz. Dados
Categoria 4
a 20 Mbps (16 Mbps Token Ring)
Transmissão de até 100 MHz. Dados
Categoria 5
a 100 Mbps (Fast Ethernet)
Transmissão de Até 100 Mhz. Dados
Categoria 5e
a 1Gbps (Gigabit Ethernet)
Transmissão de até 250MHz. Dados
Categoria 6
a 1 Gbps (Gigabit Ethernet).

UTP – Não blindado (Mais comum)


STP – Blindado (Aplicações Específicas)
Walter Cunha - Redes
Meios de Transmissão
Cabo Coaxial
02 condutores (Núcleo e
Capa) separados pro
material isolante.
Substituído pelo Par
Trançado nas LAN
Aplicações específicas (Net a
cabo)
Altamente Resistentes a
Interferências e Atenuação
 Thin –185m
 Thick – 500m
 Conector BNC

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 18


Meios de Transmissão
Fibra Óptica
Forma da por Núcleo e
Casca
Transmissão de Luz
Imune a Interferências EM
Multimodo
 Mais simples
 Menos Capacidade
Monomodo
 Mais complexa
 Maior Capacidade

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 19


Meios de Transmissão
Wireless
Infravermelho
Laser
Rádio e Microondas
Satélites

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 20


Arquiteturas de Rede
Ethernet
Mais Popular em LAN
Topologia Física:
 Barra (Coax)
 Estrela (Par Trançado)
Ethernet
 10 Mbps—10Base-T
Ethernet
 100 Mbps—Fast Ethernet
 1000 Mbps—Gigabit
Ethernet
Acesso ao Meio: CSMA-
CD
26/10/2007 Walter Cunha - Redes 21
Arquiteturas de Rede
Ethernet – CSMA-CD
CSMA-CD (Carrier Sense Multiple Access with
Collision Detection)
 Verifica se o meio está ocupado
 Se o meio estiver livre, efetua a transmissão
 Se houver colisão, as máquinas param de
transmitir
 Espera-se um tempo aleatório para se voltar a
transmitir

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 22


Arquiteturas de Rede
Token Ring
Criado pela IBM
Topologia Física em Anel
Cada Máquina tem um
período determinado de
tempo (token) para
transmitir
4Mbps e 16 Mbos
Pouco utilizada
atualmente

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 23


Arquiteturas de Rede
FDDI
Fiber Distributed Data
Interface
Fibra óptica
Topologia Física em Anel
Duplo
Self-healing
100Mbps
Usa Token para acesso ao
meio

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 24


Arquiteturas de Rede
Wireless
Topologia Física: Não se
Aplica (sem fio)
Topologia Lógica: Barra
Ondas eletromagnéticas
Método de Acesso:
CSMA/CA (Collision
Avoidance)
 Modo Ad-Hoc

 Modo Infra-estrutura

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 25


Arquiteturas de Rede
Wireless - Padrões
Padrões
802.11a – 5,0 Ghz – 54 Mbps
802.11b – 2,4 Ghz – 11 Mbps
802.11g – 2,4 Ghz – 54 Mbps

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 26


Dispositivos
Placa de Rede
Depende do Tipo de
Rede
 Ethernet
 Wireless
 Token Ring
Endereço MAC (físico)
 Único
 00-C0-9F-67-E4-27
 Gravado na ROM da
Placa

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 27


Dispositivos
Repetidor
Amplia sinais analógicos
Recupera sinais digitais
Não lê o pacote de dados

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 28


Dispositivos
HUB (Concentrador)
Concentrador
Pega o pacote que entra em uma porta e transmite para
todas as outras (menos pela qual ele entrou)
Não evita Colisões
É um repetidor digital com várias portas

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 29


Dispositivos
Switches (Comutador)
Comutador
Não compartilha a
banda entre os diálogos
na rede
Evita colisão
Cria uma tabela de
endereços MAC
Manda o pacote apenas
para o destino
desejado.

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 30


Dispositivos
Cascateamento
Cascateamento
 Conectar

HUB/Switches
através de Portas
com a mesma
velocidade das
outras
 Crossover x Uplink

 Limite de 4

dispositivos

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 31


Dispositivos
Empilhamento
Empilhamento
 Conexão é feita

através de uma
Porta especial (maior
velocidade).
 Vários dispositivos

comportam-se como
um só.
 Não possui limite

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 32


Dispositivos
Router (Roteador)
Usado para interligar
redes distintas;
Faz o roteamento
através dos endereços
IP (endereço Lógico)
Necessário para o
acesso à internet.
Montam tabelas com IP:
as tabelas de
roteamento

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 33


Dispositivos
Gateway
Gateway- Computador
ou material dedicado que
serve para interligar duas
ou mais redes que usem
protocolos de
comunicação internos
diferentes, ou,
computador que interliga
uma rede local à Internet
(nesse caso, é o nó de
saída para a Internet).

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 34


Dispositivos
Ponto de Acesso
Access Point (AP)
 Interconecta os

dispositivos wireless
com a Rede Cabeada
(gateway)
 Pode acumular as

funções de Modem e
de Roteador

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 35


Modelos CAMADA FUNÇÃO

OSI APLICAÇÃO
Funções especializadas
(transferência de arquivos,
terminal virtual, e-mail)

Open Systems Interconnection


Formatação de dados e conversão
APRESENTAÇÃO
de caracteres e códigos

Negociação e estabelecimento de
SESSÃO
conexão com outro nó

Meios e métodos para a entrega de


TRANSPORTE
dados ponta-a-ponta

Roteamento de pacotes através de


REDE
uma ou várias redes

Detecção e correção de erros


ENLACE introduzidos pelo meio de
transmissão

Transmissão dos bits através do


FÍSICA
meio de transmissão

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 36


Modelos
TCP/IP
TCP e IP: protocolos
principais da pilha
Os protocolos são abertos e
independentes de hardware
ou software.
Sistema comum de
endereçamento.
Roteável.
Robusto.
Escalável
Problemas de Segurança

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 37


TCP/IP
Características TCP
Garantir a entrega de datagramas IP
Executar a segmentação e o reagrupamento de grandes blocos
de dados enviados pelos programas.
Garantir o seqüenciamento adequado e a entrega ordenada de
dados segmentados
Verificar a integridade dos dados transmitidos usando cálculos
de soma de verificação
Enviar mensagens positivas ou negativas dependendo do
recebimento dos dados.
Oferecer um método preferencial de transporte de programas
que devem usar transmissão confiável de dados baseada em
sessões. Ex: bancos de dados cliente/servidor e programas de
correio eletrônico

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 38


TCP/IP
Características TCP

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 39


TCP/IP
TCPxUDP
TCP UDP
 Orientado à Conexão  Não orientado à
(Three-Way- conexão
Handshake)  Não confiável
 Confiável  Mais rápido
 Janelamento  Mais Simples

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 40


TCP/IP
Portas
As portas são uma
referência da
localização de uma
aplicação ou processo
em cada máquina. Elas
identificam aquela
aplicação para a
camada de transporte
e, dessa forma,
fornecem uma conexão
completa entre
aplicações de
computadores
diferentes.
26/10/2007 Walter Cunha - Redes 41
TCP/IP
IP
Protocolo Roteável (e
não de roteamento)
Melhor Esforço
TTL
Endereço Lógico do
Computador
ICMP (PING)
ARP
 Converte endereços IP
em endereços MAC

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 42


TCP/IP
Classes de Endereços
Classe A: 1.0.0.0 até 126.0.0.0 - Permite até 16.777.216 de
computadores em cada rede (máximo de 126 redes);
Classe B: 128.0.0.0 até 191.255.0.0 - Permite até 65.536
computadores em uma rede (máximo de 16.384 redes);
Classe C: 192.0.0.0 até 223.255.255.254 - Permite até 256
computadores em uma rede (máximo de 2.097.150 redes);

Classe D: 224.0.0.0 até 239.255.255.255 - multicast


Classe E: 240.0.0.0 até 255.255.255.255 multicast reservado

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 43


TCP/IP
Classes de Endereços

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 44


TCP/IP
Endereços Reservados
10.0.0.1 até 10.255.255.255 na classe A.
172.16.0.0 até 172.31.255.255 na classe B.
192.168.0.0 até 192.168.255.255 na classe

 São utilizados no endereçamento interno das


LAN e WAN privadas.
 Não são admitidos na Internet (“dropados” pelos
roteadores)

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 45


TCP/IP
Endereços Reservados
O endereço 127.x.x.x não está disponível para uso.
O endereço de rede 127 é reservado para
diagnóstico em redes.

Os números 0 e 255 também tem uso reservado


quando se trata de endereço de rede ou de host. O
primeiro é interpretado como a própria rede e o
segundo como endereço de broadcast. Por
exemplo: 192.168.0.0 , é o endereço de uma rede,
enquanto que 255.255.255.255 seria um endereço
de broadcast.
26/10/2007 Walter Cunha - Redes 46
Dúvidas?
Walter Cunha
falecomigo@waltercunha.com
http://blog.waltercunha.com

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 47


Próximo Módulo
Internet
 Histórico
 Protocolos
 WWW
 Downloads
 Outlook Express
 Internet Explorer

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 48


Informática para Concursos
Módulo 5 – Redes

Walter Cunha

26/10/2007 Walter Cunha - Redes 49