Você está na página 1de 2

Escola EB 2,3/S de Mora

Ano Lectivo 2009/2010 Biologia e Geologia – 10º ano

Resumo – Sistemas de transporte nos animais


 Não há distinção entre sangue e fluido intersticial – hemolinfa.
Sistema
 A hemolinfa abandona os vasos sanguíneos e banha as células directamente.
Circulatório
 Um ou mais corações bombeiam a hemolinfa que passa por um sistema de lacunas –
Aberto espaços que rodeiam os órgãos.

 O sangue circula sempre dentro dos vasos sanguíneos e é distinto do fuido intersticial.
Sistema
 O coração bombeia o sangue para as artérias que se ramificam.
Circulatório
 As trocas ocorrem por difusão ao nível dos capilares e dão-se entre o sangue e o fluido
Fechado intersticial que banha as células.
Sistemas circulatórios fechados

Ficha informativa nº 10 Página 1


FLUIDOS CIRCULANTES

Nos animais com sistemas circulatórios abertos existe apenas um tipo de fluido circulante, a hemolinfa, que
abandona os vasos sanguíneos, banhando directamente as células.
Os vertebrados possuem dois fluidos circulantes: o sangue e a linfa.

 O sangue é constituído por plasma e elementos celulares (hemácias, leucócitos e plaquetas).


 A linfa tem origem no plasma.

O plasma, ao abandonar os capilares sanguíneos difunde-se, ocupando os espaços entre as células,


constituindo o líquido intersticial, ou linfa intersticial, constituída por plasma e glóbulos brancos. É a partir deste
fluido que as células obtêm os nutrientes e o oxigénio que necessitam e libertam para ele as substâncias resultantes
do seu metabolismo, como o dióxido de carbono e os produtos azotados.
O líquido intersticial, rico em
produtos de excreção, passa ao nível dos
capilares venosos de novo para o sangue. Uma
parte da linfa, contudo, é recolhida em
capilares linfáticos, constituindo assim a linfa
circulante. Esta, entra na corrente sanguínea
pouco antes de o sangue entrar na aurícula
direita.

A renovação constante da linfa


intersticial permite que as células obtenham
continuamente nutrientes e oxigénio e
eliminem os produtos resultantes do seu
metabolismo. É desta forma que se estabelece
um intercâmbio contínuo de substâncias entre
as células e o sangue, uma vez que este nunca
abandona os vasos sanguíneos.

Nos vertebrados, para além do sistema sanguíneo existe então um sistema linfático, que desempenha
funções muito importantes, das quais se destaca:
 A recolha da linfa intersticial que banhas as células, fazendo-a regressar ao sangue.
 Um papel activo nos mecanismos imunitários ligados à defesa do organismo
 A absorção das gorduras no intestino, através de pequenos canais existentes nas vilosidades intestinais, os
quilíferos, para o interior dos quais são absorvidos os produtos da digestão dos lípidos.

De um modo geral, os fluidos circulantes são responsáveis pelo:


 Transporte, pelo plasma, dos nutrientes desde o intestino delgado, onde são absorvidos, ou desde os tecidos
de reserva até às células;
 Transporte de oxigénio, pelas hemácias, desde as superfícies respiratórias até às células, e do dióxido de
carbono até aos exterior do organismo;
 Remoção pelo plasma dpos resíduos metabólicos para os rins, onde são eliminados;
 Transporte, pelo plasma, de hormonas desde as glândulas onde são produzidas até às suas células-alvo;
 Defesa do organismo contra agentes infecciosos ou substâncias estranhas pelos anticorpos e lecócitos
presentes no plasma;
 Distribuição do calor externo ou metabólico por todo o organismo.

A professora

Ana Rita Rainho

Página 2 Ficha informativa nº 10