Você está na página 1de 53
SISTEMA ARTICULAR 2013
SISTEMA
ARTICULAR
2013
        •OBJETIVOS     ■ Conceituar juntura.     ■ Conhecer os
 
 
     
•OBJETIVOS

•OBJETIVOS

 
 
 
        •OBJETIVOS     ■ Conceituar juntura.     ■ Conhecer os tipos
        •OBJETIVOS     ■ Conceituar juntura.     ■ Conhecer os tipos
■ Conceituar juntura.  

Conceituar juntura.

 
•OBJETIVOS     ■ Conceituar juntura.     ■ Conhecer os tipos de junturas fibrosas
 
 
■ Conhecer os tipos de junturas fibrosas (sinartroses).

Conhecer os tipos de junturas fibrosas (sinartroses).

■ Conhecer os tipos de junturas fibrosas (sinartroses). ■ Conhecer os tipos de junturas cartilagíneas.  
■ Conhecer os tipos de junturas cartilagíneas.  

Conhecer os tipos de junturas cartilagíneas.

 
■ Conhecer os tipos de junturas cartilagíneas.     ■ Conhecer a estrutura das junturas sinoviais
 
 
■ Conhecer a estrutura das junturas sinoviais (diartroses).

Conhecer a estrutura das junturas sinoviais (diartroses).

Conhecer a estrutura das junturas sinoviais (diartroses). ■ Conhecer os tipos de movimentos realizados pelas
■ Conhecer os tipos de movimentos realizados pelas junturas sinoviais.

Conhecer os tipos de movimentos realizados pelas junturas sinoviais.

os tipos de movimentos realizados pelas junturas sinoviais.   ■ Identificar os tipos de junturas sinoviais
os tipos de movimentos realizados pelas junturas sinoviais.   ■ Identificar os tipos de junturas sinoviais
 
 
■ Identificar os tipos de junturas sinoviais (classificação).

Identificar os tipos de junturas sinoviais (classificação).

os tipos de junturas sinoviais (classificação). ■ Conhecer algumas condições de importância clínica.
■ Conhecer algumas condições de importância clínica.

Conhecer algumas condições de importância clínica.

os tipos de junturas sinoviais (classificação). ■ Conhecer algumas condições de importância clínica.  
 
 
os tipos de junturas sinoviais (classificação). ■ Conhecer algumas condições de importância clínica.  
os tipos de junturas sinoviais (classificação). ■ Conhecer algumas condições de importância clínica.  
os tipos de junturas sinoviais (classificação). ■ Conhecer algumas condições de importância clínica.  
os tipos de junturas sinoviais (classificação). ■ Conhecer algumas condições de importância clínica.  

JUNTURAS

JUNTURAS a Conceito Artrologi

a

JUNTURAS a Conceito Artrologi

Conceito

JUNTURAS a Conceito Artrologi

Artrologi

CLASSIFICAÇÃO DAS JUNTURAS

(SEGUNDO A NATUREZA DO TECIDO INTERPOSTO) Fibrosa Cartilagínea Sinovial
(SEGUNDO A NATUREZA DO TECIDO
INTERPOSTO)
Fibrosa
Cartilagínea
Sinovial
J UNTURAS F IBROSAS   ( SINARTROSES ) • Interposição de tecido conjuntivo fibroso •
J UNTURAS F IBROSAS

JUNTURAS FIBROSAS

J UNTURAS F IBROSAS   ( SINARTROSES ) • Interposição de tecido conjuntivo fibroso • Mobilidade
J UNTURAS F IBROSAS   ( SINARTROSES ) • Interposição de tecido conjuntivo fibroso • Mobilidade
 
 
( SINARTROSES )

(SINARTROSES)

J UNTURAS F IBROSAS   ( SINARTROSES ) • Interposição de tecido conjuntivo fibroso • Mobilidade
• Interposição de tecido conjuntivo fibroso

Interposição de tecido conjuntivo fibroso

) • Interposição de tecido conjuntivo fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos
) • Interposição de tecido conjuntivo fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos
• Mobilidade reduzida - elasticidade  

Mobilidade reduzida - elasticidade

 
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
• 3 tipos

3 tipos

fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
✓ Suturas

Suturas

fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
✓ Sindesmoses

Sindesmoses

fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
✓ Gonfoses

Gonfoses

 
 
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
fibroso • Mobilidade reduzida - elasticidade   • 3 tipos ✓ Suturas ✓ Sindesmoses ✓ Gonfoses
JUNTURAS FIBROSAS (SINARTROSES) Suturas : Espaço curto entre os ossos Interdigitações ou sulcos nas extremidades
JUNTURAS FIBROSAS
(SINARTROSES)
Suturas :
Espaço curto entre os ossos
Interdigitações ou sulcos nas extremidades

TIPOS DE JUNTURAS

FIBROSAS

T IPOS DE J UNTURAS F IBROSAS ( SINARTROSES ) Suturas : - - - -

(SINARTROSES)

Suturas :

- - - - plana (internasal) - 1 serreada (sagital) - 2 escamosa/limbosa (temporoparietal) -
-
-
-
-
plana (internasal) - 1
serreada (sagital) - 2
escamosa/limbosa (temporoparietal) - 3
esquindilese (esfenovomeriana) – 4

Planas

Escamosas

Serreadas

1 4 2 3 3 1 2 3
1 4 2 3 3
1
4
2
3 3
1
1
2
2
3
3
1 4 2 3
1
4
2
3
4
4
JUNTURAS DO CRÂNIO Fibrosas Sinovial Cartilagínea (Temporária)
JUNTURAS DO CRÂNIO
Fibrosas
Sinovial
Cartilagínea
(Temporária)

FONTÍCULOS DO CRÂNIO

F ONTÍCULOS DO C RÂNIO 1 Anterior (bregmático - 24m) 1 Posterior (lambdóideo - 2m) 2
F ONTÍCULOS DO C RÂNIO 1 Anterior (bregmático - 24m) 1 Posterior (lambdóideo - 2m) 2
F ONTÍCULOS DO C RÂNIO 1 Anterior (bregmático - 24m) 1 Posterior (lambdóideo - 2m) 2

1

Anterior (bregmático - 24m)

1

Posterior (lambdóideo - 2m)

2

Esfenoidais (ântero-lateral)

2

Mastóideos (póstero-lateral)

SUTURAS DO CRÂNIO Fontículos Fibrosas Sinostose (óssea)
SUTURAS DO CRÂNIO
Fontículos
Fibrosas
Sinostose (óssea)
T IPOS DE J UNTURAS F IBROSAS       Sindesmoses     •Tecido conjuntivo
T IPOS DE J UNTURAS F IBROSAS

TIPOS DE JUNTURAS FIBROSAS

T IPOS DE J UNTURAS F IBROSAS       Sindesmoses     •Tecido conjuntivo em
T IPOS DE J UNTURAS F IBROSAS       Sindesmoses     •Tecido conjuntivo em
T IPOS DE J UNTURAS F IBROSAS       Sindesmoses     •Tecido conjuntivo em
T IPOS DE J UNTURAS F IBROSAS       Sindesmoses     •Tecido conjuntivo em
     
     
Sindesmoses
Sindesmoses

Sindesmoses

 
 
  •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais
 

•Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais

    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
 
 
  afastadas
 

afastadas

 
 
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
    •Tecido conjuntivo em maior quantidade •Extremidades dos ossos mais     afastadas  
Membranas Interósseas
Membranas Interósseas

TIPOS DE JUNTURAS FIBROSAS

T IPOS DE J UNTURAS F IBROSAS Gonfoses (dentoalveolar) * Anquilose
Gonfoses (dentoalveolar)
Gonfoses
(dentoalveolar)
* Anquilose
* Anquilose
JUNTURAS CARTILAGÍNEAS (MOBILIDADE REDUZIDA) Sincondroses Cartilagem Hialina Sínfise Fibrocartilagem
JUNTURAS CARTILAGÍNEAS
(MOBILIDADE REDUZIDA)
Sincondroses
Cartilagem Hialina
Sínfise
Fibrocartilagem

JUNTURAS CARTILAGÍNEAS

(MOBILIDADE REDUZIDA)

Sincondrose: Temporária ou Permantente Exemplos: costocondral esfeno-occipital

Sincondrose:

Temporária ou Permantente

Exemplos:

costocondral

esfeno-occipital

( MOBILIDADE REDUZIDA ) Sincondrose: Temporária ou Permantente Exemplos: costocondral esfeno-occipital

Sincondroses

Sincondrose Temporária

Sincondrose Permanente

Sincondroses Sincondrose Temporária Sincondrose Permanente
Sincondroses Sincondrose Temporária Sincondrose Permanente
Sincondroses Sincondrose Temporária Sincondrose Permanente
Sincondrose Costocondral
Sincondrose Costocondral

Cartilagem Epifisial - Sincondrose Temporária

Cartilagem Epifisial - Sincondrose Temporária Epifisial Ossos longos jovens: entre epífise e diáfise temporária
Cartilagem Epifisial - Sincondrose Temporária Epifisial Ossos longos jovens: entre epífise e diáfise temporária
Cartilagem Epifisial - Sincondrose Temporária Epifisial Ossos longos jovens: entre epífise e diáfise temporária
Epifisial Ossos longos jovens: entre epífise e diáfise temporária geralmente desaparecendo até 25 anos; permite
Epifisial
Ossos longos jovens:
entre epífise e diáfise
temporária geralmente
desaparecendo até 25
anos; permite o
crescimento ósseo
longitudinal
epífise e diáfise temporária geralmente desaparecendo até 25 anos; permite o crescimento ósseo longitudinal
JUNTURAS CARTILAGÍNEAS (MOBILIDADE REDUZIDA) Sínfises: cartilagem fibrosa - compressão Exemplo: Intervertebral –
JUNTURAS CARTILAGÍNEAS
(MOBILIDADE REDUZIDA)
Sínfises:
cartilagem fibrosa - compressão
Exemplo:
Intervertebral – entre corpos
vertebrais
JUNTURAS CARTILAGÍNEAS Sínfises: cartilagem fibrosa Exemplo: Sacrococcígea (temporária)
JUNTURAS CARTILAGÍNEAS
Sínfises:
cartilagem fibrosa
Exemplo:
Sacrococcígea
(temporária)
JUNTURAS CARTILAGÍNEAS Sínfises: cartilagem fibrosa Exemplos: Púbica Disco interpúbico
JUNTURAS CARTILAGÍNEAS
Sínfises:
cartilagem fibrosa
Exemplos:
Púbica
Disco interpúbico
ARTICULAÇÕES SINOVIAIS (MAIOR LIBERDADE DE MOVIMENTO - entre as
ARTICULAÇÕES
SINOVIAIS
(MAIOR LIBERDADE DE MOVIMENTO -
entre as
Junturas

Junturas

 
 
Articulações Sinoviais:  

Articulações Sinoviais:

 
Junturas   Articulações Sinoviais:  

Cápsula articular Junturas   Articulações Sinoviais:   membrana conjuntiva que envolve a articulação 2 camadas

membrana conjuntiva que envolve a articulação 2 camadas

membrana fibrosa

mais externa e mais resistente tecido conjuntivo fibroso denso

reforçada por ligamentos fibras aderidas ao periósteo

membrana sinovial

interna tecido conjuntivo frouxo vascularização abundante produção do líquido sinovial

periósteo membrana sinovial interna tecido conjuntivo frouxo vascularização abundante produção do líquido sinovial

Cápsula Articular•membrana externa - fibrosa •membrana interna – sinovial Líquido Sinovial (sinóvia) •viscoso, rico em ácido

•membrana externa - fibrosa •membrana interna – sinovial

Líquido Sinovial (sinóvia)

•viscoso, rico em ácido

externa - fibrosa •membrana interna – sinovial Líquido Sinovial (sinóvia) •viscoso, rico em ácido hialurônico

hialurônico

- fibrosa •membrana interna – sinovial Líquido Sinovial (sinóvia) •viscoso, rico em ácido hialurônico
- fibrosa •membrana interna – sinovial Líquido Sinovial (sinóvia) •viscoso, rico em ácido hialurônico
• Cartilagem Articular • Cavidade Articular
• Cartilagem Articular
• Cavidade Articular
• Menisco Articular
• Menisco Articular
Vista Superior – Extremidade Proximal - Tíbia
Vista Superior – Extremidade Proximal - Tíbia
• Disco Articular
• Disco Articular
Ligamentos •capsulares, extracapsulares e intracapsulares • Ligamento Intracapsular Vista Anterior - Joelho
Ligamentos
•capsulares, extracapsulares e intracapsulares
• Ligamento Intracapsular
Vista Anterior - Joelho
• Ligamentos Capsulares
• Ligamentos Capsulares
• Ligamentos Capsulares e Extracapsulares Lig. Iliolombar Lig. Sacroilíaco Anterior Lig. Sacrotuberal Lig.
• Ligamentos Capsulares e Extracapsulares
Lig. Iliolombar
Lig. Sacroilíaco
Anterior
Lig. Sacrotuberal
Lig. Sacroespinal

ARTICULAÇÃO SINOVIAL

ARTICULAÇÃO SINOVIAL Tendão Menisco Medial Lig. da Patela Lig. Colateral Tibial

Tendão

Menisco Medial

Lig. da Patela

Lig. Colateral Tibial

ARTICULAÇÃO SINOVIAL

Sindesmose
Sindesmose
• Bolsas Sinoviais
• Bolsas Sinoviais
Classificação das Articulações Sinoviais:   De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional): Não-Axial
Classificação das Articulações Sinoviais:   De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional): Não-Axial
Classificação das Articulações Sinoviais:  

Classificação das Articulações Sinoviais:

 
Classificação das Articulações Sinoviais:   De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional): Não-Axial
Classificação das Articulações Sinoviais:   De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional): Não-Axial
Classificação das Articulações Sinoviais:   De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional): Não-Axial
Classificação das Articulações Sinoviais:   De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional): Não-Axial
De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional):

De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional):

  De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional): Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial
  De acordo c/os Eixos de Movimento (Funcional): Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •

Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial)• • • • • • • • •

Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •

Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •
•
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •
 
 
 
 
 
 
 
 
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •      
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •      
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •      
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •      
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •      
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •      
Não-Axial (Anaxial) Uniaxial (Monoaxial) Biaxial Triaxial (Poliaxial) • • •      
MOVIMENTOS DAS ARTICULAÇÕES SINOVIAIS Tipos movimentos: ■Deslizamento (não axial ou anaxial) ■Angular (uniaxial
MOVIMENTOS DAS
ARTICULAÇÕES SINOVIAIS
Tipos movimentos:
■Deslizamento (não axial ou anaxial)
■Angular (uniaxial ) - flexão e extensão
- abdução e adução
■Circundução (biaxial)
■Rotação (uniaxial) - medial e lateral
-pronação e supinação
M OVIMENTOS   E SPECIAIS Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e
M OVIMENTOS

MOVIMENTOS

M OVIMENTOS   E SPECIAIS Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e
 
 
E SPECIAIS

ESPECIAIS

M OVIMENTOS   E SPECIAIS Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e
M OVIMENTOS   E SPECIAIS Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e
M OVIMENTOS   E SPECIAIS Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal

Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição

Flexão plantar e dorsal

Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
Elevação e Abaixamento Protração Retração Inversão e Eversão Oposição e Reposição Flexão plantar e dorsal
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=fyHGOOhxHGs#at=10
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=fyHGOOhxHGs#at=10

MOVIMENTOS

ESPECIAIS

M OVIMENTOS E SPECIAIS

CLASSIFICAÇÃO DAS ARTICULAÇÕES

SINOVIAIS

(DE ACORDO COM A MORFOLOGIA E N O

S INOVIAIS ( DE ACORDO COM A MORFOLOGIA E N O

DE EIXOS)

S INOVIAIS ( DE ACORDO COM A MORFOLOGIA E N O DE EIXOS ) Plana (não
S INOVIAIS ( DE ACORDO COM A MORFOLOGIA E N O DE EIXOS ) Plana (não

Plana (não axiais) - ossos do carpo

Deslizamentos

Cilíndrica:

- Trocóide (uniaxial) - Radio-Ulnar

Rotação

- Gínglimo (uniaxial) - Úmero-Ulnar

Flexão e Extensão Elipsóide (Biaxial) Rádio-cárpica e tibiotalar - circundução

Bicondilar (biaxial) - Atlanto-Occipital Flexão e Extensão; Abdução e Adução e Circundução Selar (biaxial) -
Bicondilar (biaxial) - Atlanto-Occipital Flexão e Extensão; Abdução e Adução e Circundução Selar (biaxial) -

Bicondilar (biaxial) - Atlanto-Occipital Flexão e Extensão; Abdução e Adução e Circundução

Selar (biaxial) - Carpometacárpica do Polegar Flexão e Extensão; Abdução e Adução e Circundução

Esferóide (triaxial) - Escápulo-Umeral Flexão e Extensão; Abdução e Adução; Rotação e Circundução

Plana Gínglimo Esferóide Trocóide
Plana
Gínglimo
Esferóide
Trocóide
Elipsóide Selar Condilar
Elipsóide
Selar
Condilar
• Articulação Esferóide
• Articulação Esferóide

FATORES LIMITANTES DO GRAU DE MOVIMENTO

Forma das superfícies articulares Cápsula articular Ligamentos Músculos Oposição das partes moles

RAU DE M OVIMENTO Forma das superfícies articulares Cápsula articular Ligamentos Músculos Oposição das partes moles
RAU DE M OVIMENTO Forma das superfícies articulares Cápsula articular Ligamentos Músculos Oposição das partes moles
RAU DE M OVIMENTO Forma das superfícies articulares Cápsula articular Ligamentos Músculos Oposição das partes moles
RAU DE M OVIMENTO Forma das superfícies articulares Cápsula articular Ligamentos Músculos Oposição das partes moles
RAU DE M OVIMENTO Forma das superfícies articulares Cápsula articular Ligamentos Músculos Oposição das partes moles

CONDIÇÕES DE IMPORTÂNCIA

CLÍNICA

C ONDIÇÕES DE I MPORTÂNCIA C LÍNICA Entorses Luxações

Entorses

Entorses Luxações

Luxações

C ONDIÇÕES DE I MPORTÂNCIA C LÍNICA Entorses Luxações
C ONDIÇÕES DE I MPORTÂNCIA C LÍNICA Entorses Luxações

CONDIÇÕES DE IMPORTÂNCIA CLÍNICA

Hérnia de Disco Lesões no Menisco

Hérnia de Disco

Hérnia de Disco Lesões no Menisco

Lesões no Menisco

Hérnia de Disco Lesões no Menisco
C ONDIÇÕES DE I MPORTÂNCIA C LÍNICA Hérnia de Disco Lesões no Menisco
C ONDIÇÕES DE I MPORTÂNCIA C LÍNICA Hérnia de Disco Lesões no Menisco
      ORIENTAÇÃO PARA ESTUDO:             • Elaborar um
 
 
 
  ORIENTAÇÃO PARA ESTUDO:  
 

ORIENTAÇÃO PARA ESTUDO:

 
 
 
 
     
     
• Elaborar um mapa conceitual Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de
• Elaborar um mapa conceitual Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de

Elaborar um mapa conceitual Articulações

Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação

Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
 
 
 
   
Exemplo:

Exemplo:

Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
 
 
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
Articulações • Elaborar um mapa conceitual para cada tipo de articulação       Exemplo:  
    Bibliografia       ■ DÂNGELO, J. G. & FATTINI, ANATOMIA HUMANA Rio
    Bibliografia       ■ DÂNGELO, J. G. & FATTINI, ANATOMIA HUMANA Rio
   
   
Bibliografia  

Bibliografia

 
    Bibliografia       ■ DÂNGELO, J. G. & FATTINI, ANATOMIA HUMANA Rio de
    Bibliografia       ■ DÂNGELO, J. G. & FATTINI, ANATOMIA HUMANA Rio de
    Bibliografia       ■ DÂNGELO, J. G. & FATTINI, ANATOMIA HUMANA Rio de
 
 
 
■ DÂNGELO, J. G. & FATTINI, ANATOMIA HUMANA Rio de Janeiro: Livraria Atheneu, 2a. ed,

DÂNGELO, J. G. & FATTINI, ANATOMIA HUMANA Rio de Janeiro: Livraria Atheneu, 2a. ed, 1988.

SISTÊMICA E SEGMENTAR.

Livraria Atheneu, 2a. ed, 1988. SISTÊMICA E SEGMENTAR. ■ GARDNER, E. ANATOMIA. Rio de Janeiro: Guanabara
■ GARDNER, E. ANATOMIA. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 4a. ed, 1988.

GARDNER, E. ANATOMIA. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 4a. ed, 1988.

E. ANATOMIA. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 4a. ed, 1988. ■ GRAY, Henry. ANATOMIA. Rio de
■ GRAY, Henry. ANATOMIA. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 29a. ed., 1977.

GRAY, Henry. ANATOMIA. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 29a. ed., 1977.

ANATOMIA. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 29a. ed., 1977. ■ SPENCE, Alexander P. ANATOMIA HUMANA BÁSICA.
■ SPENCE, Alexander P. ANATOMIA HUMANA BÁSICA. São Paulo: Ed. Manole

SPENCE, Alexander P. ANATOMIA HUMANA BÁSICA. São Paulo: Ed. Manole

LTDA, 2a. ed, 1991.

LTDA, 2a. ed, 1991.

HUMANA BÁSICA. São Paulo: Ed. Manole LTDA, 2a. ed, 1991. ■ SOBOTTA, J; BECKER. Sobotta –
■ SOBOTTA, J; BECKER. Sobotta – Atlas de Anatomia Humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,
■ SOBOTTA, J; BECKER. Sobotta – Atlas de Anatomia Humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,

SOBOTTA, J; BECKER. Sobotta – Atlas de Anatomia Humana. Rio de Janeiro:

Guanabara Koogan, 21ª Ed., 2000.

■ NETTER, F. Atlas de Anatomia Humana. Porto Alegre: Artmed, 1998.NETTER. ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.

NETTER, F. Atlas de Anatomia Humana. Porto Alegre: Artmed, 1998.NETTER.

ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.

Alegre: Artmed, 1998.NETTER. ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.   ■ Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA;
 
 
■ Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA; WOLF-HEIDEGGER.

Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA; WOLF-HEIDEGGER.

1998.NETTER. ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.   ■ Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA; WOLF-HEIDEGGER.  
1998.NETTER. ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.   ■ Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA; WOLF-HEIDEGGER.  
1998.NETTER. ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.   ■ Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA; WOLF-HEIDEGGER.  
 
1998.NETTER. ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.   ■ Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA; WOLF-HEIDEGGER.  
1998.NETTER. ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.   ■ Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA; WOLF-HEIDEGGER.  
1998.NETTER. ATLAS DE ANATOMIA HUMANA.   ■ Figuras – Fonte: internet; NETTER; SOBOTTA; WOLF-HEIDEGGER.  
Obrigada pela atenção! Vamos estudar na prática e nos livros a aula de hoje! Aula
Obrigada pela atenção!
Vamos estudar na prática e nos livros
a aula de hoje!
Aula dada, aula estudada, hoje!!
Profª Fabíola Alves dos Reis