Você está na página 1de 5

DIA 24/08 SEGUNDA-

SEGUNDA-FEIRA

MANHÃ

Alimentar
08:00h – 08:30h Credenciamento

Comportamento 08:30h - 10:15h Aspectos emocionais da alimentação, comportamento e seletividade alimentar.

e Teoria da
10:15h - 10:30h Coffee break

Teoria da Atividade
10:30h - 12:00h Perfil nutricional e alimentar da população brasileira

m:
m:
TARDE

Aprendi zage 14:00h – 16:00h Escola e Alimentação: Desempenho escolar, cantina, mídia e marketing em alimentos.

l contextualizada
16:00 – 16:15h Coffee break

ação Nutriciona
Educaç
16:15h – 18:00h Educação e Pensadores Teóricos

no âmbito escolar
DIA 25/08 - TERÇ
TERÇA-FEIRA

MANHÃ

08:00 - 10:00 Promoção de Saúde e Educação Nutricional

10:00 - 10:15 Coffee break

10:15 - 11:45 Oficina Prática


Karine Andrea Albiero
TARDE
Nutricionista CRN2 7698 14:00 - 16:00h Oficina Prática / Apresentação

16:00 – 16:15h Coffee break

16:15h - 17:30h Oficina Prática / Apresentação / Reavaliação

17:30h – 18:00h AVALIAÇÃO


Agosto, 2009.

AÇÃO
EDUCAÇ
E
PENSADORES
Karine Andrea Albiero
Nutricionista CRN2 7698

Agosto, 2009.

Educaç
Educação é uma chave (...)
O que é Educação ???

a) Instrução, polidez, cortesia, ensinar, instruir, domesticar,


adestrar (Dicionários); Abre a possibilidade de transformar o homem anônimo, sem rosto,
naquele que sabe, que pode escolher, que é sujeito participante
de sua reflexão, do mundo e da sua própria história, assumindo a

b) Capacidade de observar e refletir criticamente; responsabilidade dos seus atos e das mudanças que fizer
acontecer.

c) Expressão de ideologias e pensamentos; Modificação da realidade Alterar rumos

Provocar rupturas
c) Do latim: alimentar e nutrir;
nutrir Sustentar espaços e inovações

Referência: Serrão e Baleeiro (1999)

1
Trabalho educacional-pedagógico
SOCIOLOGIA:
dos pad rões
conhecer determina
de comp ortame nto...

Contribuição de Fundamentação de
PEDAGOGIA:
outras áreas do seus pensadores e
rias da educação
compreender as teo
conhecimento teóricos
ticas-
alternativas de prá
utilizar as melhores
cessos de ensino-
didáticas para os pro
REFERENCIAL TEÓRICO... aprendizagem

PENSADORES
imar
eçaram a se aprox
Os nutricionistas com HENRI WALLON (1879-
(1879-1962)
com o ob jetivo de
das ciências sociais
end er po rque as pessoas, mesmo • Nasceu na França. Foi filósofo, médico e político;
compre
, não
omendações gerais
conhecendo as rec • Trabalhou com crianças especiais (deficiência
tica de sua s die tas mental)
as colocam na prá
alimentares. .
(Casotti e col., 1998) • Psicologia do Desenvolvimento Infantil e
Problemas de aprendizagem;

Influência do meio social

Fator fisiológico sobre o desenvolvimento humano.

EMOÇÃO 1. EMOÇ
EMOÇÃO:
• Primeira forma de sociabilidade da criança. Ex.: choros;

IMITAÇÃO e • As conquistas afetivas contribuem para o


REPRESENTAÇÃO desenvolvimento cognitivo e vive-versa;
4 campos funcionais
(Está
(Estágios do desenvolvimento
cognitivo sem seqü
seqüência linear e 2. IMITAÇ
IMITAÇÃO e REPRESENTAÇ
REPRESENTAÇÃO:
fixa)
MOVIMENTO
• Inicia-se com 2 anos – Inteligência Prá
Prática:
tica a criança
resolve problemas práticos, através da invenção e da
criatividade;
EU e OUTRO
• Ex.: Brincadeira do faz-de-conta (usa objetivos para substituir outros
ausentes, brinca de diferentes papéis, atribui ações para objetos
inanimados) e Mimetismos.

2
3. MOVIMENTO:
Movimentos Instrucionais // Movimentos Expressivos

Aumenta a autonomia da criança 4. EU e OUTRO:


perante aos adultos

Andar, pegar objetos, andar em ziguezague e tombos excessivos


// • A individualidade só se faz no social;
Sorrir, gesticular, falar, tossir;

BRINCADEIRAS e JOGOS: As crianças realizam movimentos acima de • Estabelece na relação criança e meio ambiente
sua capacidade, assumindo papéis de adultos, havendo um um circuito de trocas mútuas que condicionam e
desenvolvimento intelectual e comportamental. modelam as suas reações.
• A criança consegue desempenhar funções que ainda não
dominam na sua vida concreta;

• Processo de recriação, reinterpretação de informações,


LEV VYGOTSKY (1896-
(1896-1934) conceitos e significações.

• O pensamento tem origem na motivação, interesse,


• Nasceu na Bielorrúsia;
necessidade, impulso e emoção;

• Professor e pesquisador contemporâneo de Piaget;


• Na escola: o educador tem papel de provocar o avanço em
potencial nos alunos – FACILITADOR DE APRENDIZAGEM;

Aquisição de conhecimentos pela interação do sujeito com o • Cada um constrói o conhecimento e seus conceitos de acordo
com seu modo de ser, suas capacidades, suas vivências e a
meio – Construtivismo e Socio-interacionismo, através da partir de suas experiências - Identidade Pessoal;
construção e internalização dos significados;

Referências: Jófili (2002); Castañon (2005) e Vieira (2002)

PIAGET (1896-1980)
PIAGET VYGOTSKY
Desenvolvimento Retrospectivo:
nível mental atingido determina Desenvolvimento Prospectivo: o
• Nasceu e faleceu na Suíça;
o que o sujeito pode fazer. (O processo em formação pode ser
mesmo conteúdo é absorvido concluído através da ajuda do
diferentemente por cada um – ambiente.
• Estudou a CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO Identidade Pessoal)
Mecanismos mentais utilizados pelo indivíduo para captar informações. Aceita as ajudas externas e as
Não aceita ajudas externas,
considera fundamentais para o
considerando-as inviáveis.
(Cópias? Transmissão de conhecimento
processo evolutivo. (O aluno
• Propõe uma TEORIA DE CONHECIMENTO, não método de ensino por bondade?) aprende junto com o outro e evolui com
seu grupo social)
– interpretação diferente com conseqüentes propostas didáticas
diferenciadas; O desenvolvimento é um limite
para adequar o tipo de A aprendizagem impulsiona o
conteúdo de ensino a um nível desenvolvimento.
• Transmissão de conhecimento sem imposição; evolutivo do aluno.

• Interação com o ambiente – INTERACIONISMO;

3
PAULO FREIRE
• Nascimento: 1921 – Recife, Pernambuco;

Falecimento: 1997 em SP; VÍDEO10


• Educador popular – professor de escola;

• Prática de construir sua teoria do conhecimento com base no respeito A Escola: Paulo Freire
pelo educando e no diálogo, enquanto princípios metodológicos;

• Proposta: estudo da realidade (problematização: fala do educando) Duraç


Duração: 1’ 30”
+ organização dos dados (fala do educador);

• Não há transmissão de conteúdos fora do contexto social, porque não


emerge do saber popular – PEDAGOGIA DA LIBERTAÇÃO;

• EDUCAÇÃO BANCÁRIA: programa estruturado e qualquer tipo de


exercícios mecânicos para verificação da aprendizagem – saber do
professor depositado no saber do aluno.

Pedagogia da problematizaç
problematização:
ão:
ESCOLHAS PEDAGÓ
PEDAGÓGICAS
Aumenta a capacidade do aluno, na detecç
detecção dos problemas e

Pedagogia da transmissão: busca de soluç


soluções criativas e originais.

A pessoa recebe por repetiç


repetição o que um professor ou livro lhe Pedagogia humanista:
oferece. Não há
há reflexão.
Professor é um facilitador da aprendizagem, incentivando as

relaç
relações interpessoais.
interpessoais.
Pedagogia do condicionamento:

O aluno desenvolve sua consciência crí


Pedagogia cognitivista:
cognitivista:
crítica, problematiza a
realidade e expressa em resultados comportamentais.
Ocorre imposiç
imposição do problema sem transmissão das soluç
soluções.

Referência: Grandi, 1980; Mizukami, 1986.


Provoca-
Provoca-se desafios. Referência: Grandi, 1980; Mizukami, 1986.

o
o process
“Para que rio VÍDEO 11
é necessá
c a cio na l seja real
edu torne
CADOR se
que o EDU
Entendendo o Construtivismo de Piaget
or
CANDO, p
U C A N DO, e o EDU
ED
UCADOR”.
Duraç
Duração: 10’ 36”
sua vez, ED
ire, 1983)
(Paulo Fre

4
DÚVIDAS???
VIDAS???
OBRIGADA!!!
OBRIGADA!!!

ATÉ AMANHÃ!!!