Você está na página 1de 5

IMPLEMENTAÇÃO DO PPEB 2009

ESCOLA /AGRUPAMENTO
SESSÃO Nº 12 Data: 22/04/2010

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS OESTE DA COLINA


Formando TERESA PAULA LOPES ALVES PPEB 2009

INTERVENIENTES (G.T.)
ACTIVIDADE DIFICULDADES /COMENTÁRIOS / CONCLUSÕES / SUGESTÕES

Teresa Paula Lopes Alves Guião de Implementação do Programa


Nome – Leitura 1. Leitura das características de um bom leitor.
Florêncio Gonçalves Tópico de discussão:
Nome Conhecer o que caracteriza um bom leitor (p. 2. Correspondência das características elencadas com os resultados
15). esperados (Programa – 3º ciclo) para a competência de leitura.
Fernando Braga (conferir p.3-5)
Nome
Florinda Grilo 3.
Nome • Características de um bom leitor:
Vânia Coutinho - Um bom leitor é um leitor activo.
Nome - Tem objectivos claros para a sua leitura. Avalia constantemente se o
Celeste Leite texto e a leitura que dele faz servem os seus objectivos.
Nome - Enquanto lê, antecipa o que vem a seguir.
- Constrói, revê e questiona o sentido que vai encontrando enquanto
lê.
Nome - Parte de, compara e integra o seu conhecimento prévio com o
material do texto.
Nome - Pensa nos autores do texto, no seu estilo, nas suas crenças,
intenções, meio histórico, etc.
- Monitoriza a sua compreensão do texto, fazendo ajustamentos na
sua leitura sempre que necessário.
- Quando lê narrativas, presta atenção ao cenário e às personagens.

1
- Quando lê textos expositivos, frequentemente constrói e revê
sumários do que leu.
- A compreensão do texto ocorre não só enquanto lê, mas nos
intervalos da leitura e mesmo quando a leitura termina.

• Identificação de possíveis estratégias para conseguir esses


desempenhos:
- Leitura de excertos de obras;
- Promoção de momentos de leitura expressiva;
- Dramatização de excertos de textos;
- Envolvimento em trabalhos de encenação;
- Participação em concursos de leitura;
- Sugestão de leituras.
- Existência de clubes de leitura.

2
Formação – Tópicos de discussão*

Conhecer o que caracteriza um bom leitor


Identificar estratégias para melhorar a compreensão da leitura

1. Leia a lista de características de um bom leitor, no quadro, em baixo.


2. Faça corresponder as características elencadas com os resultados esperados/descritores de desempenho (Programa) para a
competência de leitura.
3. Seleccione, em grupo, conjuntos de características de um bom leitor e identifiquem possíveis estratégias para conseguir esses
desempenhos.

2. O que faz um bom leitor quando lê:

- Um bom leitor é um leitor activo:


• Ler de forma fluente, apreendendo o sentido global de textos com diferentes intencionalidades e registos.
• Ler textos de diferentes tipos e em suportes variados para obter informação, organizar o conhecimento ou para aceder a universos
no plano do imaginário, adequando as estratégias de leitura às finalidades visadas.
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.
• Apreciar textos de diferentes tipos, analisando o modo como a utilização intencional de recursos verbais e não verbais permite
alcançar efeitos específicos.
• Posicionar-se enquanto leitor de obras literárias, situando-as em função de grandes marcos temporais e geográfico-culturais e
reconhecendo aspectos relevantes da linguagem literária.
• Estabelecer relações entre a experiência pessoal e textos de diferentes épocas e culturas, tomando consciência do modo como as
ideias, as experiências e os valores são diferentemente representados e aprofundando a construção de referentes culturais.

- Tem objectivos claros para a sua leitura. Avalia constantemente se o texto e a leitura que dele faz servem os seus objectivos:
• Ler textos de diferentes tipos e em suportes variados para obter informação, organizar o conhecimento ou para aceder a universos
no plano do imaginário, adequando as estratégias de leitura às finalidades visadas.
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.

- Tipicamente, faz uma apreciação global do texto antes de ler, reparando em aspectos como a sua estrutura e as partes mais
relevantes para os seus objectivos de leitura:
• Ler textos de diferentes tipos e em suportes variados para obter informação, organizar o conhecimento ou para aceder a universos
no plano do imaginário, adequando as estratégias de leitura às finalidades visadas.
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.
• Apreciar textos de diferentes tipos, analisando o modo como a utilização intencional de recursos verbais e não verbais permite
alcançar efeitos específicos.
• Posicionar-se enquanto leitor de obras literárias, situando-as em função de grandes marcos temporais e geográfico-culturais e
reconhecendo aspectos relevantes da linguagem literária.

- Enquanto lê, antecipa o que vem a seguir:


• Ler de forma fluente, apreendendo o sentido global de textos com diferentes intencionalidades e registos.

- Lê selectivamente, tomando decisões continuamente acerca da sua leitura – o que deve ler cuidadosamente, o que ler
rapidamente, o que não ler, o que voltar a ler, etc.:
• Ler de forma fluente, apreendendo o sentido global de textos com diferentes intencionalidades e registos.
• Ler textos de diferentes tipos e em suportes variados para obter informação, organizar o conhecimento ou para aceder a universos

*
Guião de Implementação da Leitura, p.15.

3
no plano do imaginário, adequando as estratégias de leitura às finalidades visadas.
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.

- Constrói, revê e questiona o sentido que vai encontrando enquanto lê:


• Ler de forma fluente, apreendendo o sentido global de textos com diferentes intencionalidades e registos.
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.
• Apreciar textos de diferentes tipos, analisando o modo como a utilização intencional de recursos verbais e não verbais permite
alcançar efeitos específicos.

- Tenta determinar o significado de palavras e de conceitos desconhecidos, lida com inconsistências ou lacunas quando
precisa:
• Ler textos de diferentes tipos e em suportes variados para obter informação, organizar o conhecimento ou para aceder a universos
no plano do imaginário, adequando as estratégias de leitura às finalidades visadas.
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.
• Estabelecer relações entre a experiência pessoal e textos de diferentes épocas e culturas, tomando consciência do modo como as
ideias, as experiências e os valores são diferentemente representados e aprofundando a construção de referentes culturais.

- Parte de, compara e integra o seu conhecimento prévio com o material do texto:
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.
• Estabelecer relações entre a experiência pessoal e textos de diferentes épocas e culturas, tomando consciência do modo como as
ideias, as experiências e os valores são diferentemente representados e aprofundando a construção de referentes culturais.

- Pensa nos autores do texto, no seu estilo, nas suas crenças, intenções, meio histórico, etc.:
• Posicionar-se enquanto leitor de obras literárias, situando-as em função de grandes marcos temporais e geográfico-culturais e
reconhecendo aspectos relevantes da linguagem literária.

- Monitoriza a sua compreensão do texto, fazendo ajustamentos na sua leitura sempre que necessário:
• Ler de forma fluente, apreendendo o sentido global de textos com diferentes intencionalidades e registos.
• Ler textos de diferentes tipos e em suportes variados para obter informação, organizar o conhecimento ou para aceder a universos
no plano do imaginário, adequando as estratégias de leitura às finalidades visadas.
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.

- Avalia a qualidade do texto e o seu valor, reage ao texto de várias formas, tanto intelectualmente como emocionalmente:
• Ler textos de diferentes tipos e em suportes variados para obter informação, organizar o conhecimento ou para aceder a universos
no plano do imaginário, adequando as estratégias de leitura às finalidades visadas.
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.
• Apreciar textos de diferentes tipos, analisando o modo como a utilização intencional de recursos verbais e não verbais permite
alcançar efeitos específicos.

- Quando lê narrativas, presta atenção ao cenário e às personagens:


• Ler textos de diferentes tipos e em suportes variados para obter informação, organizar o conhecimento ou para aceder a universos
no plano do imaginário, adequando as estratégias de leitura às finalidades visadas.

- Quando lê textos expositivos, frequentemente constrói e revê sumários do que leu:


• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.
• Apreciar textos de diferentes tipos, analisando o modo como a utilização intencional de recursos verbais e não verbais permite
alcançar efeitos específicos.

- A compreensão do texto ocorre não só enquanto lê, mas nos intervalos da leitura e mesmo quando a leitura termina:
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.

4
- A compreensão é um processo exigente, contínuo e complexo, mas é também satisfatório e produtivo para os bons leitores:
• Posicionar-se criticamente quanto à validade da informação, seleccionando os dados necessários à concretização de tarefas
específicas e mobilizando a informação de acordo com os princípios éticos do trabalho intelectual.
• Apreciar textos de diferentes tipos, analisando o modo como a utilização intencional de recursos verbais e não verbais permite
alcançar efeitos específicos.
• Estabelecer relações entre a experiência pessoal e textos de diferentes épocas e culturas, tomando consciência do modo como as
ideias, as experiências e os valores são diferentemente representados e aprofundando a construção de referentes culturais.

Duke, Nell & Pearson, P. David (2002). Effective practices for developing reading
comprehension, in Farstrup & Samuels (eds), What Research has to Say About Reading
Instruction. Newark: International Reading Association. Pp. 205-206 (tradução livre)