Você está na página 1de 10

Sociedade Senhorial

"Deus quis que o mundo se mantivesse por três estados: Oradores - os que
rezam pelo povo; Defensores - os que o hão-de defender; Mantenedores - os
que lavram a terra pela qual os homens hão-de viver e se manter."
Ordenações Afonsinas (adaptado)

Alto Clero
(arcebispos,
bispos e abades)
Clero
Baixo Clero
Privilegiados (monges e
sacerdotes)
Sociedade Nobreza
Medieval

Não
Povo
privilegiados

Nesta sociedade tripartida e hierarquizada, todos tinham funções bem definidas e


aceites por todos. Acreditava-se que tinha sido Deus a distribuir as tarefas: ao clero
cabia rezar, à nobreza combater e ao povo trabalhar.
Clero
Os elementos do clero tinham grande
poder económico, influência e
privilégios:
-Recebiam grandes doações de
terras e outros bens;
-Exerciam cargos administrativos;
-Estavam isentos do pagamento de
impostos;
-Tinham tribunais próprios;
-Dedicavam-se à cultura e ao saber.
O clero gozava de grande prestígio junto da
população.
-Estavam presentes em todos os
momentos da vida;
-Prestavam assistência aos doentes e aos
mais pobres;
-Acolhiam pessoas nos mosteiros.
Nobreza

A nobreza, tal como o clero, detinha


muita riqueza e prestígio.
Desempenhava funções militares e de
defesa da Cristandade.

Recebiam muitas doações de bens e


títulos como recompensa pelos serviços
prestados ao rei em tempo de guerra, o
que permitiu o enriquecimento desta
aristocracia (do grego “aristoi”, os
melhores, e “kratos”, poder) guerreira.
Senhorio
ou
Domínio
Senhorial

Mansos
Reserva Pequenas parcelas de terra
Parte da propriedade senhorial exploradas pelos
senhorial explorada camponeses, em troca do
directamente pelo senhor pagamento de muitos
impostos e outras obrigações
Privilégios dos nobres:
•não pagavam impostos;
•eram julgados em tribunais próprios;
•cobravam impostos e outros serviços às populações
que viviam nos seus domínios;
•tinham o direito de usar armas e possuir cavalo;
•aplicavam a justiça nos seus domínios.

Actividades dos nobres:


Povo
A maior parte da população era composta por camponeses que
viviam e trabalhavam nos domínios senhoriais.

Colonos (homens
livres)
Camponeses
Servos
(homens não
livres)
Os camponeses habitavam cabanas simples, com telhados de colmo e a sua
alimentação era à base de pão de centeio. A carne raramente entrava na sua dieta
alimentar.
Dependência dos camponeses

Os camponeses que viviam nos domínios


senhoriais estavam sujeitos a várias
obrigações:
pagar uma renda em dinheiro ou em
produtos agrícolas;
prestar dias de trabalho gratuito,
geralmente 3 por semana – as corveias -,
na reserva do senhor;
utilizar obrigatoriamente o forno, o
moinho ou o lagar do senhor, pagando
em géneros esse serviço – banalidades;
servir o senhor noutros trabalhos que
lhes fossem solicitados.