Você está na página 1de 12

0

Inácio Manuel Nhatsave

O impacto da Conferencia de Berlim nas Instituições Políticas Africanas e de
Moçambique

Licenciatura em História Política e Gestão Pública

Universidade Pedagógica
Xai-Xai
2014

Benedito Ndeve Universidade Pedagógica Xai-Xai 2014 .1 Inácio Manuel Nhatsave O impacto da Conferencia de Berlim nas Instituições Políticas de Moçambique Licenciatura em História Política e Gestão Pública Trabalho de Pesquisa sobre o impacto da Conferencia de Berlim nas Instituições Políticas Africanas e de Moçambique para efeitos de avaliação História das Instituições Políticas Moçambicanas Sob Orientação do dr.

............ 4 1...................................4..................2 Índice 1....... 5 2......................... 7 3................ Metodologia ............................................................... 5 2.........2...2................................................................................................ 4 1...... 4 1.............................. 6 2.........Geral .......... Conclusão ................................. 4 1................Objectivos .................. 4 1..........................................................................................................................................................5............... Instituições políticas tradicionais ................................................................................................................................................... 8 5. 4 1... A conferência de Berlim .......... Instituições Politicas Moçambicanas antes da penetração estrangeiram portuguesa................... 7 4.......................................1.................................................................................. Referencias Bibliograficas ........................................................................1........................................................................... Problema .................................2............................. Hipóteses . 10 6............................. 11 .............. 3 1......... ..................................................................................... Características do poder tradicional ........ Introdução ..................Justificativa .......Especificos ..........................3................. Actuais instituições políticas Moçambicanas como reflexos da Conferencia de Berlim ...............1.1....1....

Neste trabalho apenas queremos focalizar os aspectos essenciais que reflectem efectivamente sobre o tema e estudo. mas fazendo reflexões. a conferência serviu de um fórum que traçou estratégias para que cada potência ocupasse oficialmente as posições indicadas e colocadas garantias para credibilizar o efeito. fazendo uma ligação indutiva dos factos e trazer para os leitores um raciocínio lógico.3 1. Evidentemente pode criticar-se negativamente o relacionamento e a influência da conferência de Berlim. Introdução O presente trabalho tem como tema o impacto da Conferencia de Berlim nas Instituições Políticas de Moçambique. uma vez que antes da conferência já haviam evidências de ocupação em África. alegando ser o imperialismo. e visa trazer uma abordagem analítica do aparecimento das actuais instituições políticas diferentes com as que naturalmente encontravam-se em Moçambique. .

Hipóteses  A conferência de Berlim condicionou para a ocupação efectiva e a montagem de actuais infra-estruturas e órgãos políticas em Moçambique. Problema Como é que a conferência de Berlim influenciou sobre as instituições Políticas Moçambicanas? 1.  A Conferencia de Berlim deu origem das actuais fronteiras africanas em especial Moçambicanas.3.  Descrever os objectivos e algumas decisões tomadas na Conferencia de Berlim.  Caracterizar as actuais instituições políticas Moçambicanas como reflexos da Conferencia de Berlim.1.Objectivos 1.Justificativa Para a produção deste trabalho deveu-se a dois motivos.2.4.Especificos  Caracterizar as Instituições Politicas Moçambicanas antes da penetração estrangeira portuguesa.2. o primeiro visa satisfazer a curiosidade científica. O segundo motivo é de ordem pratica. 1.4 1.1. 1. 1.1.1. como resultado de uma estratégia pedagógica do cumprimento do plano curricular que consiste na investigação e apresentação de trabalhos académicos. onde consistiu na confrontação de várias teorias que resultados das analises cientificas com a situação das fronteiras Moçambicanas. de modo a garantir o .Geral  Analisar o impacto da Conferencia de Berlim sobre as Instituições Políticas Africanas e em especial Moçambicanas.

Segundo Nóbrega (2012:20) instituições Políticas não formais que incluem todas as estruturas. os quais visam fornecer ao investigador meios técnicos para a investigação. constituído por livros e artigos científicos. elaborar-se uma regra geral de um determinado fenómeno. Instituições Politicas Moçambicanas antes da penetração estrangeiram portuguesa. 2. Segundo Bacon apud Gerhardt e Silveira (2009: 26) o método indutivo consiste em através de observação de vários fenómenos. condutas. coube a necessidade de e usar o método indutivo. neste caso baseando-se em um tema que consta no planto temático da cadeira em estudo. neste caso. isto é parte dos casos particulares para uma regra geral.5. ou seja. Para o autor refere que as instituições políticas podem ser formais e informais. distinguindo da seguinte maneira: As formais são estruturas de poder regida por leis pré-concebidas formalmente. Segundo Gil (2002:44) pesquisa bibliográfica é uma investigação desenvolvida com base no material já elaborado. por órgãos públicos e privados . regras. Metodologia Para a produção deste trabalho recorreu-se a métodos de abordagem e de procedimentos. poderes e costumes que regem a sociedade ou comunidade. Outrossim a pesquisa cingiu-se nos métodos de procedimentos. tendo aplicado neste trabalho a pesquisa bibliográfica. importa-nos primeiro fazer uma conceitualização daquilo que pode chamar-se de instituições Políticas. 1. Antes de fazer a caracterização.5 espírito de investigação cientifica aos estudantes. sendo que o primeiro que se baseia-se necessariamente para fornecer bases lógicas para a investigação.

a Polícia e a Constituição).6 reconhecidos e legitimados pelo Estado (os três poderes. em quanto que as informais são estruturas de poder à margem da formalidade exigida pelo Estado (máfias. 2.1. monitorar a sociedade d modo a proporcionar o bem-estar social e também controlar as diversas formas de exercício do poder de modo a controlar e regular os abusos que possam ser cometidos pelos titulares do poder. Dentre eles destacam-se:  O poder executivo. mas que para sua sobrevivência e desenvolvimento. Características do poder tradicional O poder tradicional dependia em muitas das vezes de critérios diversificados. pois o poder está presente no momento em que haja presença mínima de duas pessoas em intenção.  Regras eleitorais. Com esta afirmação pode concluir que as instituições políticas existem desde os primórdios uma vez os primatas viviam em bandos.  O poder legislativo. os grupos criminosos organizados e a segurança privada ilegal). O mesmo autor refere-se da importância das instituições politicas como de controlar. isto é em sociedade. Segundo Sengulane (2013:6) as instituições políticas existem paralelamente com o poder.  O sistema partidário. que podemos caracterizar da seguinte maneira: . necessitam de atores políticos e sociais envolvidos dentro das instituições formais Segundo Andrade (1991) instituições políticas são todos os órgãos destinado a incorporar física e juridicamente as regras que regem o jogo político.

3. sendo que a mais antiga instituição política é a família. adquirindo assim poderes de casar as suas esposas. pois estes contrariamente das sociedades matrilineares. Nas comunidades nómadas. onde participado 14 países. .2. onde a autoridade da mãe sobre os filhos era mais veemente e assim desenvolveu-se sob esse domínio ate o surgimento das outras instituições (clãs. fratrias. este que tinha como funções de controlar e defender os restantes. pois elas praticavam a agricultura e conseguiam alimentar as famílias. o poder era exercido pelas mulheres. o poder era exercido pelos elementos que tenham uma idade mais avançada na comunidade. os quais dominavam os mais fracos donde retiram os escravos para mão-de-obra e tributo. A conferência de Berlim A Conferência de Berlim foi realizada entre 19 de Novembro de 1884 e 26 de Fevereiro de 1885.7 Nas comunidades de caçadores e recolectores. clãs. Instituições políticas tradicionais Segundo Sengulane (2013) as sociedades Moçambicanas tradicionais estavam agrupadas em família tradicional. hordas e tribos. o poder era exercido pelos homens. Estes agrupamentos eram agregados consanguíneos. este que exerciam poderes mágicos e religiosos para a comunidade. Nas sociedades matrilineares. o poder era exercido pelo elemento mais forte do grupo. pois praticavam a pastorícia e mineração. uma vez detinham o poder económico sobre os homens. Nas comunidades patrilineares. fratrias etc). o poder era exercido por aqueles que detinham maior exercito e capacidade militar forte. 2. detinham maior poder económico em relação as mulheres. a qual foi proposto por Portugal e organizado pelo Chanceler alemão Otto von Bismarck . Nos reinos e impérios antigos.

explorar. nem as relações étnicas e mesmo familiares dos povos desse continente. Grã-Bretanha. EUA. o qual os reinos e impérios antigos foram extintos e substituídos por actuais províncias. a liberdade de comércio. hordas e tribos) e implantação de novas instituições políticas com modelo europeu. Áustria. a religião cristã. a GrãBretanha e a França começaram delimitar os territórios por eles ocupados. Itália. Dinamarca. por termo à escravidão e permitir a pacificação no continente. Portugal. distritos. 4. Hungria e o Império Otomano. postos Administrativos e localidades. Em cumprimento deste pressuposto os participantes da conferência saíram para tomar as suas terras. . como consequência de institucionalização do Estado. na forma de regras a ocupação de África pelas potências coloniais e resultou numa divisão que não respeitou. Nesta óptica. sendo que a que interessa esta investigação foi o de que cada potência devia ocupar. Bélgica. Suécia. Segundo o autor refere que foram deliberadas vários pressupostos. A Conferencia teve como objectivo organizar. fratrias. dando a actual configuração do território nacional. Espanha. as terras indicadas como forma de demonstrar o seu cunho de superioridade e fazer-se sentir sua presença nas colónias.8 designadamente: Alemanha. Segundo Lamy (2000) as justificativas europeias da corrida para a África foram de levar a civilização. Actuais instituições políticas Moçambicanas como reflexos da Conferencia de Berlim Traçadas as fronteiras africanas na Conferencia de Berlim. a Conferencia de Berlim favoreceu para a extinção das instituições políticas antigas (clãs. França. Holanda. Portugal. nem a história.

dissociando-se do critério consanguíneo. começando a proceder-se de modelo ocidental a atribuição de cargos políticos a certas individualidades. os quais perderam o seu poder sobre as terras e passaram para o desenvolvimento da metrópole. neste caso Portugal.9 O mesmo aconteceu com o modelo dos órgãos políticos. .

Conclusão Moçambique apresentava seu modelo característico e Africano no que respeita as suas instituições politicas. Em consequência da conferencia de Berlim. . onde o poder obedecia critérios consanguíneos. hordas e tribos todos derivados das famílias tradicionais. fratria. o país foi dominado por Portugal. dando evidencia as clãs.10 5. agravado pela repreensão de todas características moçambicanas. fazendo desapareceu todas as instituições marcadamente africanas e submetendo seu povo das manifestações políticas tradicionais para as ocidentais identificados pela institucionalização do Estado e toda sua “maquinaria” de exercício do poder dissociado totalmente com o modelo tradicional africano.

21ed. São Paulo. UFRGS. Referencias Bibliograficas  ANDRADE. Porto Alegre. 1995. Denise Tolfo (orgs). Da Conferência de Berlim à Primeira Guerra Mundial. As instituições políticas tradicionais a revolução democrática no Brasil. 2002. 2000.  LAMY.11 6. Métodos de Pesquisa. Editora: Atlas.  GERHARDT. 2009. 1ª ed. São Paulo. José Maria. António Carlos. A Ocupação Colonial da África. UFC. Instituições Políticas e Democracia Sociologia e Cidadania.  GIL. São Paulo. .  NÓBREGA. Como elaborar projecto de Pesquisa. Philippe. 4ª ed. São Paulo. Regis de Castro. Tatiana Engel e SILVEIRA. 2012. UFC.