Você está na página 1de 53

Logística de transportes

Bruno Silva Olher

Os Modais Logísticos
• Os transportes de cargas possuem cinco tipos de


modais, cada um com custos e características
operacionais próprias, que os tornam mais adequados
para certos tipos de operações e produtos.
Todas as modalidades tem suas vantagens e
desvantagens. Algumas são adequadas para um
determinado tipo de mercadorias e outras não.
Escolha a melhor opção, analisando os custos,
características de serviços, rotas possíveis,
capacidade de transporte, versatilidade, segurança e
rapidez.

Os Modais


Rodoviário
Ferroviário
o

o

Aquaviário
o
o


Superfície
Subterrâneo (Metrô)

o

Marítimo
Lacustre
Fluvial

Aéreo
Dutoviário

Novos Modais

Alguns autores já falam em novos modais
o Aeroespacial
o Balões dirigíveis
o Eletrônico / Digital

Custo dos Modais

Brasil os preços relativos dos diferentes
modais de transporte possuem a ordenação:
o
o
o
o
o

Aéreo (Mais caro),
Rodoviário,
Ferroviário,
Dutoviário, e
Aquaviário (Mais Barato)

A matriz de transportes é desbalanceada. considerando as dimensões do Brasil 6 .

A matriz de transportes 2011 quantidades de toneladas-quilômetro-úteis (TKUs) .

Ferrovias ganham força! .

Metas para o futuro Modal PNLT (2023) Rodoviário 33 Ferroviário 32 Aquaviário 29 Dutoviário 5 Aéreo 1 Fonte: Plano Nacional de Logistica e Transportes .PNLT do Ministério dos Transporte .

No Mundo .

ou seja. ferroviário e aquaviário. Canadá. em detrimento do rodoviário.Ponto preocupante • Enquanto países de grandes dimensões • territoriais. o predomínio absoluto do rodoviário. China e Rússia utilizam predominantemente os modais. No Brasil o que se observa é exatamente o contrário. . como EUA.

Modal Rodoviário .

. esse modo se expandiu de tal forma que hoje é o mais procurado. atingindo • praticamente todos os pontos do território nacional.Modal Rodoviário • É o modo mais utilizado no Brasil. Desde a década de 50 com a implantação da indústria automobilística e a pavimentação das rodovias.

No Brasil • • • • • Malha rodoviária de aproximadamente 1.7 milhões de quilômetros. o que aumenta os custos com manutenção dos veículos. sendo 186 mil asfaltados (rodovias federais e estaduais) Regulado pela ANTT No Brasil algumas rodovias ainda apresentam estado de conservação ruim. A frota é antiga (aproximadamente 18 anos) Sujeita a roubo de cargas. .

7 milhão de quilômetros de rodovias.Rodovias Brasileiras • De acordo com a CNT (2009). das quais apenas 12% são pavimentadas. 63% das cargas • transportadas nacionalmente são deslocadas através das rodovias. O Brasil possui mais de 1. 15 .

2009). é.6% nos custos de frete .3% de aumento nos custos de frete. no Brasil.Custos da Precariedade na Infraestrutura Rodoviária • De acordo com a Pesquisa Rodoviária 2009 (CNT. o custo do transporte de carga por rodovias. 16 . • Neste ranking a região mais prejudicada é a Norte com aumento de 40.1%). 28% mais caro do que seria caso as estradas apresentassem condições ideais de pavimento. enquanto a menos afetada é a região Sul. que alcança o patamar de 19. em média. seguida pela região Nordeste (33.

Evolução do investimento rodoviário público e privado 17 .

Ganha o direito de operar a rodovia quem oferecer a menor tarifa de pedágio. um percentual bem superior a média mundial que é de 2% (IPEA 2010). A Lei de Concessões brasileira não estabelece a obrigatoriedade do poder público (concedente) em manter trajetos ou vias alternativas livres de pedágio como condição prévia para a outorga de concessões. elas passam a cobrar tarifas de pedágio e executar as ações previstas no Programa de Exploração da Rodovia (PER) 18 . O contrato vale por 25 anos: o Primeiros seis meses: obras emergenciais e de recuperação da via previstas no edital e construção das praças de pedágios.Programa de Concessões Rodoviárias no Brasil • • • O Brasil possui 9% de suas rodovias pavimentadas nas mãos da iniciativa privada. o Cumprida estas obrigações.

19 . Por outro lado. ruins (23.7%) ou boas (42%).6%).8%).Programa de Concessões Rodoviárias no Brasil • • Pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes revelou que 71.2% das rodovias sob gestão pública são consideradas regulares (37. 86% das rodovias sob gestão privadas são consideradas ótimas (44.8%) ou péssimas (10.

Veículos • • • • • • • Caminhões Carretas Chassis Bi-trens Treminhões Rodotrem Transportes especiais .

. Pode variar o tamanho e a capacidade de tração. monoblocos. são constituídos em uma única parte que traz a cabine junto com o motor e a unidade de carga (carroceria).Caminhões • • São veículos fixos. chegando a transportar até 23 toneladas.

3 metros e limite de emissão de poluentes. comprimento máximo de 6. A capacidade do VUC é de 3 toneladas.Tipos de caminhão • Veículo Urbano de Carga (VUC): O VUC • • é o caminhão de menor porte. Esta característica de veículo deve respeitar as seguintes características: largura máxima de 2. .2 metros. mais apropriado para áreas urbanas.

Tipos de caminhão .

. um eixo frontal e outro traseiro de rodagem simples. tem peso bruto máximo de 16 toneladas e comprimento máximo de 14 metros. Sua capacidade é de até 6 toneladas.Tipos de caminhão • Toco ou caminhão semi-pesado: • caminhão que tem eixo simples na carroceria. ou seja.

Tipos de caminhão • Truck ou caminhão pesado: caminhão • • que tem o eixo duplo na carroceria. ou seja. dois eixos juntos. Um dos eixos traseiros deve necessariamente receber a força do motor. . possui peso bruto máximo de 23 toneladas e seu comprimento é também de 14 metros. como no caminhão toco. Sua capacidade é de 10 a 14 toneladas. O objetivo é poder carregar carga maior e proporcionar melhor desempenho ao veículo.

Tipos de caminhão .

Tipos de caminhão .

abertos (carga seca).Carretas • • • são veículos articulados. . onde possuem unidades de tração e de carga separadas. cegonheiros (cargas de veículos). Os semi-reboques podem ser fechados (baús ou siders). A parte encarregada da tração denomina-se cavalo mecânico e a de carga semi-reboque. taques (cargas liquidas) e plataformas (carregar maquinários).

Carretas (continuação) • Os semi-reboques são acoplados ao cavalo mecânico por um eixo que se denomina quinta roda. . • A capacidade de tração aumenta na medida que se aumenta o número de eixos no conjunto. • Os conjuntos (cavalos e semi-reboques) de 05 eixos podem carregar até 30 toneladas de mercadorias e este é o modelo mais utilizado.

Tipos de carretas .

apropriadas ao carregamento de containers de 20 ou 40 pés. antes citadas.Chassis • • São as carretas de plataforma. Este tipo de veiculo pode possuir acoplado um guincho hidráulico que possibilita movimentar os containers por meios próprios. .

Chassis .

Podem carregar até 40 toneladas de mercadorias.Bi-trens • • Também são veículos articulados só que especiais. sendo composto de dois semireboques. .

Bi-Trem .

No caso de veículo dotado de chassis para o carregamento de containers poderá carregar de forma simultânea dois de 20 pés de forma mais segura. Podem carregar até 50 toneladas de mercadorias. É uma ótima alternativa para carregar containers para ova. já que podem ser estacionados de forma independente. os bi-trens são veículos articulados e especiais.Treminhões • • • Assim como as carretas. sendo composto de um semi-reboque e um reboque. .

Treminhões .

Rodotrem • • • Uma combinação de veículos de carga (dois semi-reboques) composta por um total de 9 eixos que permite o transporte de um peso bruto total de 74 toneladas. Muito usado na Australia. Os dois semi-reboques dessa combinação são interligados por um veículo intermediário denominado Dolly. . Essa combinação só pode ser tracionada por um cavalo-mecânico trucado e necessita de um trajeto definido para obter Autorização Especial de Trânsito (AET).

Rodotrem .

Dolly .

excesso de peso. veículos especiais.Transportes especiais • • Transporte de máquinas. Pranchas rebaixadas. etc. licenças especiais. usinas móveis de concreto. e equipamentos super pesados. excesso de altura. excesso lateral. pranchas para transporte de volumes com grandes dimensões. tratores. .

Transportes especiais .

Caminhões .ANTT .

ANTT .Motorista .

Tendências .

Desvantagens do Rodoviário • • • • • Diferença no nível de serviço oferecido entre as várias empresas provedoras. Roubo e furto de cargas rodoviárias. Falta de profissionalização. que repercute no nível de serviço. que têm aumentado consideravelmente nos últimos anos. Avarias da carga. . Sistema de gestão inadequado na maioria dos casos. gerando um risco maior dependendo do tipo de produto transportado.

dependendo da época do ano. Preço de frete nem sempre competitivo. Escassez de equipamentos. . Dependendo da região. o prazo de entrega praticado é demasiadamente elástico devido ao fato de ainda termos em nosso país rodovias que.Desvantagens do Rodoviário • • • • Precários estados de conservação das estradas. gerando um maior número de acidentes. Atrasos nas viagens de longa distância. são praticamente intransitáveis.

horários) Outros: _______________________________ _______________________________ .Desvantagens do Rodoviário • • • • • • • Menor capacidade de carga entre todos os outros modais Espaço limitado Sujeito às condições atmosféricas Sujeito ao trânsito Sujeito à regulamentação (circulação.

Vantagens do Rodoviário • • • • • • • Manuseamento mais simples (cargas menores) Grande competitividade em distâncias curtas/médias Elevado grau de adaptação Baixo investimento para o operador Rápido e eficaz Custos mais baixos de embalagem Grande cobertura geográfica .

Área de abrangência – atinge praticamente todo o país.Vantagens do Rodoviário • • • • • • Em muitas regiões é a única opção existente. Tem enorme capilaridade comparado aos demais. Transporte dedicado. . Garantia dos prazos de entregas. Modal confiável a um custo de frete bastante interessante.

no caso de acidente ou quebra Serviço porta-a-porta: mercadoria sofre apenas uma operação de carga (ponto de origem) e outra de descarga (local de destino) Outros: _______________________________ _____________________________ .Vantagens do Rodoviário • • • • Facilidade na substituição de veículos.

Calculo do frete • As tarifas de frete são organizadas individualmente por cada empresa de transporte e o frete pode ser calculado por peso. volume ou por lotação do veículo. .

Preço do combustível (fuel price) Custo do dinheiro (capital price) Quantidade média transportada (average load) Distância média transportada (average haul). Tonelada-quilômetro percorrida (ton-miles).Custos determinantes • • • • • • Mão-de-obra (labor price). .

The End .