Você está na página 1de 6

CURSOS

PROVAS
 Escrita

Canto

 Oral
 Prática
 Escrita

Composição e Regência

 Oral
 Prática com Entrevista

Instrumento

 Escrita
 Oral
 Prática

Música (Licenciatura)

 Escrita
 Oral
 Prática

PROVA ESCRITA (para todos os cursos) –– (peso 4)
a) Teoria Musical
Todo o programa de Teoria Elementar a seguir:

Pauta musical: função e tipos; linhas suplementares.

Claves: função, origem; destinação particular de cada uma das claves. Claves

antigas.

Notas: origem dos seus nomes.

Figuras e pausas: valor proporcional e valor relativo. Figuras antigas.

Compassos: função, representação, classificação; unidade de tempo e unidade de

compasso; tempos fortes e fracos; separação e marcação dos compassos.

Ponto de aumento, ligadura; contratempo, síncope e quiálteras; staccato e legato;

fermata e suspensão; anacruse.

Sinais de alteração.

Tons e semitons.

Intervalos: denominação, classificação, inversão.

Tonalidades. 3 ed. classificação e inversões. Rio de Janeiro: Zahar. Trad. Trad. Teoria elementar da música. Elementos básicos da música. de abreviatura: repetição.  Transposição. popular brasileira. Referências bibliográficas BENNETT. 1988. R. físicas do som: altura.  Andamentos. Graus da escala. São Paulo: Martins Fontes. Bohumil. ______. LOVELOCK. São Paulo: Ricordi. 5 ed. Uma breve história da música. volta. de intensidade. Escalas em geral. Teoria da Música. meios de conhecer o tom. Trad. Rio de Janeiro: Zahar. História concisa da música.  Modos litúrgicos.  Ornamentos.  Vozes: classificação e extensão. LACERDA. harmônica. intensidade.  Compositores  Música brasileiros e internacionais.  Série relação entre os diversos andamentos. salto. s/d. duração e timbre.  Propriedades  Noções  Os Modulação. Osvaldo. tons homônimos. São Paulo: Perspectiva. GRAMANI. Metrônomo. 1980. ______. 1990. 3 ed. Maria Teresa Resende Costa. MED. Solfejo.  Dinâmina e agógica.  Acordes  Sinais de três. . de História da Música: principais estilos e formas de música de tradição erudita européia e brasileira. denominação. 3 ed. 1988. Brasília: Musimed. 1987. José Eduardo. William. quatro e cinco sons. Enarmonia. Maria Teresa Resende Costa. tons vizinhos e afastados. 1980.  Armaduras. de oitava. Rítmica. Brasília: Musimed. Álvaro Cabral.

 Identificação  Repetição auditiva de intervalos.Abschiedslied M. 6 ed. de ritmos e frases melódicas executados ao piano. por ele escolhida entre as seguintes: J. deverá ser apresentada uma fita cassete ou um disquete. arpejos e cadências (Perfeita e Plagal). Habilitação em Regência – na regência de uma obra coral à primeira vista e de uma outra anteriormente preparada.PRIOLLI. TREIN. A linguagem musical. 3 ed.  Ditado rítmico em compasso simples e/ou composto. gravado e acompanhado das correspondentes grafias musicais. Brahms . rítmica. 1977 (v. Rio de Janeiro: Iguassu. Porto Alegre: Mercado Aberto. no caso de música eletrônica (composta através de computador). 1986. C. Pequena história da música popular.1) e 1987 (v. PROVA ORAL (para todos os cursos) –– (peso 5) A prova constará de:  Solfejos  Leitura nas claves de sol e fá. TINHORÃO. ______. duas (2) composições escritas na pauta musical. Maria Luísa de Mattos.  Ditado a duas vozes em claves de sol e fá.Ave Maria . 2 v. Rio de Janeiro: Casa Oliveira de Músicas. Guarnieri . 1991. b) Ditado Musical  Ditado melódico em clave de sol e/ou em clave de fá. Princípios básicos da música para a juventude. 1956. acordes. José Ramos. no mínimo. ENTREVISTA E PROVA PRÁTICA DE COMPOSIÇÃO E REGÊNCIA –– (peso 7) A prova consistirá numa entrevista sobre as experiências pessoais do candidato no campo da música e suas expectativas em relação ao curso pretendido e ainda: Habilitação em Composição – na apresentação de. São Paulo: Art Editora. Harmonia: da concepção básica à expressão contemporânea.2). Paul.

W. PROVA PRÁTICA DE INSTRUMENTO –– (peso 7) A prova consistirá na execução de exercícios musicais que evidenciem a proficiência técnica do candidato e na execução de peças da literatura musical específica. apresentadas no momento de realização da prova. PROVA PRÁTICA PARA O CURSO DE LICENCIATURA –– (peso 7) A prova consistirá na:  Execução. Scandelli . em instrumento harmônico (piano.  Melodie (canção francesa). O candidato deverá executar uma peça de cada um dos cinco itens especificados acima. acordeão. acompanhando a correspondente partitura.  Canción (canção espanhola). de diversas épocas e estilos. no instrumento do próprio candidato. de Sérmisy . violão.  Execução de trecho melódico à primeira vista. teclado etc. .Ave verum A. peças que comprovem o seu conhecimento do instrumento.Languir me fais Além disso.  Canção brasileira. madonna C. de uma peça musical de qualquer época ou estilo.). o candidato que pretende cursar a habilitação em Regência deverá executar ao piano e/ou em qualquer outro instrumento de corda ou sopro de seu domínio. de livre escolha do candidato. Mozart . PROVA PRÁTICA DE CANTO –– (peso 7) A prova consistirá na execução vocal de:  Árias de cantata.Bonzorno. oratório e ópera (qualquer período histórico). integrante de orquestra sinfônica. A.  Harmonização e transposição de canções.  Lied (canção alemã).

anteriormente preparado.O candidato (à exceção dos que optarem por instrumento de percussão) deverá apresentar um programa musical de que constem:  Escalas maiores e menores. uma na caixa-clara. A Prova Prática de Instrumento de Percussão constará de:  Afinação  Técnica e rufo nos tímpanos. rolos e rudimentos.  Um (1) movimento de sonata ou concerto. o candidato.  Uma (1) peça de Bach a escolher entre: Invenções a três (3) vozes. Heller. Suites francesas ou inglesas.  Um (1) movimento de concerto ou sonata. Moskowsky e Scriabin. de caixa-clara. deverá executar obras ou trechos de obras com leitura à primeira vista.A banca examinadora se reserva o direito de ouvir apenas parte das obras executadas pelo candidato. Observações: 1 . A Prova Prática de Piano consistirá na execução de:  Escalas  Um e arpejos maiores e menores. tímpano e marimba.  Leitura à primeira vista. . Liszt.  Uma (1) peça de autor brasileiro. qualquer que seja o instrumento optado. incluindo rufo. uma nos tímpanos e uma na marimba. anteriormente preparada.  Três (3) peças preparadas.  Uma (1) peça brasileira.  Leitura à primeira vista na caixa-clara.  Dois (2) exercícios de técnica instrumental. Cramer. Além desse programa.  Arpejos maiores e menores. Czerny. (1) estudo a escolher entre os autores: Clementi.  Uma (1) peça de autor brasileiro. Chopin.

2 . f) equilíbrio e fluência do discurso musical. c) musicalidade. h) liderança e capacidade organizativa. g) propriedade dos gestos. Critérios de avaliação (para todas as provas. e-mail: emus@ufba. colegiados dos correspondentes cursos. d) conhecimento de épocas e estilos. clareza e objetividade das respostas. afinação. agógica e andamento. sonoridade e respeito aos sinais de intensidade. i) capacidade de improvisação. e) técnica e interpretação instrumental e vocal. no que couber) a) precisão.br. tel.A prova será realizada no instrumento indicado pelo candidato no questionário por ele entregue no período estabelecido no Calendário. Campus Universitário do Canela.: 336-8184. Endereço para informações: Escola de Música. b) precisão rítmica e métrica. .