Você está na página 1de 18
INFORMAÇÃO ADICIONAL AHBS - Aproveitamento Hidroelétrico de Baixo Sabor Fevereiro 2015
INFORMAÇÃO ADICIONAL AHBS - Aproveitamento Hidroelétrico de Baixo Sabor Fevereiro 2015

INFORMAÇÃO ADICIONAL AHBS - Aproveitamento Hidroelétrico de Baixo Sabor

INFORMAÇÃO ADICIONAL AHBS - Aproveitamento Hidroelétrico de Baixo Sabor Fevereiro 2015

Fevereiro 2015

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Enquadramento na bacia do rio Douro

O AH Baixo Sabor integra-se na bacia hidrográfica do Douro

Picote II Bemposta II Foz Tua Baixo Sabor Fridão Carvão Ribeira - Em construção -
Picote II
Bemposta II
Foz Tua
Baixo Sabor
Fridão
Carvão
Ribeira
- Em construção
- Em desenvolvimento

Mais de 50% da energia hídrica produzida em Portugal é gerada no Douro

- Em construção - Em desenvolvimento Mais de 50% da energia hídrica produzida em Portugal é

2

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Localização estratégica na bacia do rio Douro

Sabor Localização estratégica na bacia do rio Douro BACIA DO SABOR Área Total ± 3.500 Km²

BACIA DO SABOR

Área Total ± 3.500 Km² ≈ 84 % em Portugal

Sabor Localização estratégica na bacia do rio Douro BACIA DO SABOR Área Total ± 3.500 Km²
Sabor Localização estratégica na bacia do rio Douro BACIA DO SABOR Área Total ± 3.500 Km²

3

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Justificação – Localização na bacia do rio Douro

Reserva de emergência de 450 Mm 3 4 Empreendimentos a fio de água a jusante
Reserva de emergência de 450 Mm 3
4 Empreendimentos a fio de água a jusante
– Localização na bacia do rio Douro Reserva de emergência de 450 Mm 3 4 Empreendimentos

4

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Justificação – Localização na bacia do rio Douro

Capacidade de produção garantida pelo Baixo Sabor:

150 MW todos os dias úteis durante 2 meses

700 MW nas horas de ponta nas centrais a jusante no Rio Douro

• 150 MW todos os dias úteis durante 2 meses • 700 MW nas horas de
• 150 MW todos os dias úteis durante 2 meses • 700 MW nas horas de

5

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Justificação – Possibilidade de efetuar bombagem a partir do rio Douro

Escalão de montante Escalão de jusante 12,6km 3km Escalão de montante NPA (234) Nme (205,5)
Escalão de
montante
Escalão de jusante
12,6km
3km
Escalão de montante
NPA (234)
Nme (205,5)
Escalão de jusante
NPA (138)
NPA (105)
NmE (130)
6

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Extensão

+ 30 km
+ 30 km

7

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Caraterização Geral

Caraterísticas gerais Escalão de montante Escalão de jusante Nível de Pleno Armazenamento - NPA 234
Caraterísticas gerais
Escalão de montante
Escalão de jusante
Nível de Pleno Armazenamento - NPA
234
138
Volume Albufeira correspondente ao NPA (hm³)
1095
30
Área inundada - Albufeira à cota do NPA (ha)
2820
200
Queda(m)
93
29
Turbinamento
Caudal (m³/s)
2
x 85
2
x 60
Potência nominal(MW)
2
x 70
2 x 15,4
Altura de elevação (m)
95
30,7
Bombagem
Caudal (m³/s)
2
x 70
2
x 55
Potência absorvida (MW)
2
x 70
2
x 18
Produtibilidade média anual, com o contributo da bombagem (GWh):
444
Produtibilidade média anual, sem o contributo da bombagem (GWh):
230
8

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Planta Geral - Montante

9 12 13 10 8 11 3 4 2 6 7 1 5
9
12
13
10
8
11
3
4 2
6
7
1
5
Geral - Montante 9 12 13 10 8 11 3 4 2 6 7 1 5

LEGENDA:

1 – Barragem;

2 – Descarregador de Cheias;

3 – Descarga de Fundo;

4 – Bacia de Dissipação;

5 – Derivação Provisória;

6 – Ensecadeira de Montante;

7 – Ensecadeira de Jusante (a demolir);

8 – Tomadas de Água;

9 – Galerias em Carga;

10 – Central;

11 – Restituição;

12 – Subestação;

13 – Galeria de Acesso à Central.

9

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Escalão de Montante

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor Escalão de Montante 10
Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor Escalão de Montante 10

10

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Planta Geral - Jusante

6 9 7 5 8 4 2 3 1
6
9
7
5
8
4
2
3
1
Sabor Planta Geral - Jusante 6 9 7 5 8 4 2 3 1 LEGENDA: 1

LEGENDA:

1 – Barragem;

2 – Descarregador de Cheias;

3 – Bacia de Dissipação;

4 – Descarga de Fundo;

5 – Tomada de Água;

6 – Galerias em carga;

7 – Central;

8 – Restituição;

9 – Subestação.

11

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Escalão de Jusante

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor Escalão de Jusante 12 12
Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor Escalão de Jusante 12 12

12

12

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Antevisões

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor Antevisões E S C A L Ã O D E J

ESCALÃO DE JUSANTE

Hidroelétrico do Baixo Sabor Antevisões E S C A L Ã O D E J U
Hidroelétrico do Baixo Sabor Antevisões E S C A L Ã O D E J U
Hidroelétrico do Baixo Sabor Antevisões E S C A L Ã O D E J U

ESCALÃO DE MONTANTE

13

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Medidas de Compensação

MC1

Habitat de Compensação da Vilariça

MC2

Valorização e Recuperação de Habitats de Ribeiras Afluentes ao rio Sabor

MC3

Valorização do Corredor Ripícola no Médio e Alto Sabor e rio Maçãs

MC4

Programa de Proteção e Valorização de Habitats Prioritários

MC5

Programa de Recuperação e Criação de Abrigos e Habitats para Quirópteros

MC6

Programa de Conservação da Lontra

MC7

Programa de Conservação da Toupeira-de-água

MC8

Programa de Proteção e Valorização do Lobo Ibérico no Nordeste Trans. e na Beira Alta

MC9

Programa de Proteção e Valorização da Avifauna Rupícola no Nordeste Transmontano

MC10

Programa de Proteção e Valorização de Répteis, Anfíbios e Invertebrados

MC11

Centro de Interpretação Ambiental e Recuperação Animal (CIARA)

de Répteis, Anfíbios e Invertebrados MC11 Centro de Interpretação Ambiental e Recuperação Animal (CIARA) 14

14

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Medidas de Compensação

Áreas de Intervenção das MC

Envolvente Alargada: envolvente centrada no AHBS - raio médio de 140 km

Envolvente Próxima: envolvente próxima AHBS – raio médio de 5 km

MC1 MC2 MC3 MC4 MC5 MC6 MC9 MC7 MC10 MC11 MC8
MC1
MC2
MC3
MC4
MC5
MC6
MC9
MC7
MC10
MC11
MC8
5 km MC1 MC2 MC3 MC4 MC5 MC6 MC9 MC7 MC10 MC11 MC8 Total área sob

Total área sob gestão ativa ou intervenção direta ≈ 17.000 ha

Total área sob gestão ativa ou intervenção direta ≈ 17.000 ha

15

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

Medidas de Compensação – Envolvimento de Stakeholders

Parceiros locais - Associações Ambientais e ZIF

Com o objetivo de garantir a sustentabilidade futura das Medidas Compensatórias, a estratégia adotada para a sua implementação foi alicerçada no estabelecimento de parcerias com Entidades locais experientes e conhecedoras do território.

Implicou um planeamento cuidado e uma atuação muito dinâmica, dada a necessidade de negociar acordos com dezenas de entidades locais e centenas de proprietários, previamente à realização das intervenções.

Stakeholders envolvidos:

a) 37 Juntas de Freguesia, com envolvimento ativo dos presidentes na implementação das MC;

b) 31 Zonas de Caça, com as quais adotámos uma estratégia de negociação baseada no nosso "cabaz de medidas", em troca de um acordo para participar na sua gestão;

c) mais de 1300 proprietários com quem foi possível estabelecer acordos com vigência entre 10 e 15 anos;

d) 2 Zonas de Intervenção Florestal (ZIFs) com presença na região e 3 Associações locais, entidades com quem estabelecemos protocolos de cooperação.

com presença na região e 3 Associações locais, entidades com quem estabelecemos protocolos de cooperação. 16

16

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

O QUE ESTÁ A SER FEITO PARA A ECONOMIA LOCAL?

Proteger uma área contra incêndios que é mais do dobro da albufeira do Baixo Sabor (6562 uma área contra incêndios que é mais do dobro da albufeira do Baixo Sabor (6562 ha)

Plantar 217 ha de sobreiros/azinheiras e zimbros, o equivalente a 263 campos de futebol 217 ha de sobreiros/azinheiras e zimbros, o equivalente a 263 campos de futebol

Recuperar e valorizar cerca de 33 km de Galerias Ripícolas de Galerias Ripícolas

Reabilitar e repovoar 28 pombais com mais de 1600 pombos e fornecer aproximadamente 120.000 kg de alimento 28 pombais com mais de 1600 pombos e fornecer aproximadamente 120.000 kg de alimento

Criar mais de 7.000 ha de zonas de não caça , o equivalente a 22% da área do 7.000 ha de zonas de não caça, o equivalente a 22% da área do Município de Alfândega da Fé

Implementar mais de 340 pastagens e que em algumas delas estamos a utilizar sementes autóctones da mais de 340 pastagens e que em algumas delas estamos a utilizar sementes autóctones da região que estavam prestes a entrar em desuso, contribuindo assim para evitar a perda de biodiversidade no nordeste transmontano

Depois de feitas todas as intervenções no território deveremos garantir , sob gestão ativa ou intervenção direta, um território equivalente 5 X (>17.100 deveremos garantir, sob gestão ativa ou intervenção direta, um território equivalente 5 X (>17.100 ha) superior à área de implantação do AHBS

Criar postos de trabalho diretamente ligados ao Desenvolvimento Regional Sustentável através da Conservação da Natureza e da Biodiversidade diretamente ligados ao Desenvolvimento Regional Sustentável através da Conservação da Natureza e da Biodiversidade

Construir 600 m de muros em pedra , o que equivale a 1,5 voltas de uma 600 m de muros em pedra, o que equivale a 1,5 voltas de uma pista de atletismo

Através do desenho de um Plano inovador, por cada hectare de intervenção ao abrigo do Plano de Redução do Risco Plano inovador, por cada hectare de intervenção ao abrigo do Plano de Redução do Risco de Incêndio conseguimos proteger 6 hectares

Envolver neste projeto um grande número de partes interessadas, nomeadamente comunidades locais, associações, autarquias e proprietários privados , nomeadamente comunidades locais, associações, autarquias e proprietários privados

Reativar mais de 200 ha de áreas agrícolas abandonadas , fundamentalmente olivais e amendoais mais de 200 ha de áreas agrícolas abandonadas, fundamentalmente olivais e amendoais

privados Reativar mais de 200 ha de áreas agrícolas abandonadas , fundamentalmente olivais e amendoais 17

17

Aproveitamento Hidroelétrico do Baixo Sabor

O QUE ESTÁ A SER FEITO PARA A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA?

1 Abrigo de Substituição (galeria subterrânea com 40m de extensão)

1

Abrigo de Substituição (galeria subterrânea com 40m de extensão)

Recuperação de 12 Abrigos para morcegos cavernícolas

Recuperação de 12 Abrigos para morcegos cavernícolas

3 Campos de Alimentação para Aves Necrófagas

3

Campos de Alimentação para Aves Necrófagas

39 Charcas (Cegonha-negra e Anfíbios) e Pontos de Água (presas do lobo)

39

Charcas (Cegonha-negra e Anfíbios) e Pontos de Água (presas do lobo)

8 Açudes para Cegonha-negra

8

Açudes para Cegonha-negra

160 Caixas-abrigo para morcegos arborícolas (40 manchas florestais)

160

Caixas-abrigo para morcegos arborícolas (40 manchas florestais)

10 Cercas Elétricas para Proteção de Rebanhos

10

Cercas Elétricas para Proteção de Rebanhos

147 Unidades Bebedouro Comedouro (para presas de lobo e de rapinas)

147

Unidades Bebedouro Comedouro (para presas de lobo e de rapinas)

60 Cães de Gado (atribuição a pastores e sua manutenção durante 2 anos)

60

Cães de Gado (atribuição a pastores e sua manutenção durante 2 anos)

(para presas de lobo e de rapinas) 60 Cães de Gado (atribuição a pastores e sua
(para presas de lobo e de rapinas) 60 Cães de Gado (atribuição a pastores e sua
(para presas de lobo e de rapinas) 60 Cães de Gado (atribuição a pastores e sua
(para presas de lobo e de rapinas) 60 Cães de Gado (atribuição a pastores e sua
(para presas de lobo e de rapinas) 60 Cães de Gado (atribuição a pastores e sua
(para presas de lobo e de rapinas) 60 Cães de Gado (atribuição a pastores e sua
(para presas de lobo e de rapinas) 60 Cães de Gado (atribuição a pastores e sua

18