Você está na página 1de 33

GLOSSÁRIO DO MERCADO DE CAPITAIS

Professor: HUGO EDUARDO MEZA PINTO


hempjr@terra.com.br
GLOSSÁRIO DO MERCADO DE CAPITAIS

2
Ação Documento que indica ser o seu possuidor o proprietário de certa fraçao de
determinada empresa.
Ação ao portador Atualmente este tipo de ação não existe mais, foi revogada pela lei 8201/90. Esta
ação não trazia o nome do seu proprietário. Portanto, pertencia a quem a tivesse
em seu poder.
Ação cheia (com) Ação cujos direitos (dividendos, bonificaçao, subscriçao) ainda não foram
exercidos.
Ação com valor Ação que tem um valor impresso, estabelecido pelo estatuto da companhia que a
nominal emitiu.
Ação endossável Tipo de ação nominativa que pode ser transferida mediante endosso.
Ação escritural Ação nominativa sem a emissão de certificados, mantida em conta de depósito de
seu titular, na instituição depositária que for designada.
Ação listada em Ação negociada no pregão de uma bolsa de valores.
bolsa
Ação nominativa Tipo de ação na qual consta o nome do proprietário, sendo que sua venda deve ser
registrada na empresa que a emitiu.
Ação objeto Valor mobiliário a que se refere uma opção
Ação ordinária Tipo de ação que proporciona ao seu proprietário o direito de voto.
Ação preferencial Tipo de ação que dá ao seu proprietário prioridade no recebimento de dividendos e
restituição do capital em caso de extinção da empresa.
Ação sem valor Ação para a qual não se convenciona valor emissão, prevalecendo o preço de
nominal mercado por ocasião do lançamento.
Ação vazia (ex) Ação cujos direitos (dividendo, bonificação,subscrição) já foram exercidos.
ACC Sigla para Adiantamento de Contrato de Câmbio Operação de crédito realizada
pelos Bancos Comerciais, através da carteira de câmbio, com os exportadores.
Acionista Aquele que possui ações de uma sociedade anônima.
Acionista Aquele que detém uma quantidade tal de ações com direito a voto que lhe permite
majoritário manter o controle acionário de uma empresa.
Acionista Aquele que é detentor de uma quantidade não expressiva (em termos de controle
minoritário acionário) de ações com direito a voto.
Acquirer É a administradora que pode afiliar estabelecimentos ao sitema de cartões de
crédtio da bandeira da qual é associada. Este tipo de administradora, chamada
acquirer, tem a função de gerenciar, pagar e dar manutenção aos estabelecimentos
afiliados da bandeira.
ADLIC Operação financeira com duração de um dia, na qual aplica-se dinheiro a uma taxa
previamente combinada entre as partes.
Administração Ativa Tipo de estratégia para se administrar um fundo de investimento, na qual o
administrador do fundo constitui uma carteira, mas não necessariamente investe
em ações representativas de um índice qualquer . O administrador compra e vende
ações tentando obter uma rentabilidade que supere a do índice estabelecido como
referência. A diferença com a administração passiva, é que na ativa não há a
réplica da carteira do índice, este sendo tomado apenas como um referencial cuja
administração ativa tenta atingir e/ou superar.
Administração Tipo de estratégia para se administrar um fundo de investimento, na qual o
Passiva administrador do fundo investe em ações buscando replicar a carteira de um índice
previamente definido. Desta maneira, o retorno do fundo corresponderá
aproximadamente ao retorno do índice escolhido. A diferença com administração
ativa, é que na passiva há a réplica da carteira do índice.

3
B

4
BACEN Sigla para Banco Central do Brasil. O BACEN é um órgão federal que atua como
o banqueiro do Governo, responsável por gerir o sistema financeiro, fazendo
cumprir as disposições que regulam o funcionamento do sistema. Entre suas
principais atribuições estão a emissão de moeda, o financiamento da dívida
publica, etc.
Balança Comercial Conta do balanço de pagamentos de um país. O saldo da balança comercial é a
diferença entre o volume de exportações e o volume de importações de produtos e
serviços realizadas pelo país em determinado período. Quando o valor das
exportações supera o das importações, dizemos que há um superávit comercial. No
caso contrário, temos um déficit comercial.
Balance Transfer É a transferência do saldo da dívida de um cartão para outro. O cartão novo
líquida a dívida do outro cartão, sendo a dívida refinanciada à taxa mais baixa.
Balancete Balanço parcial da situação econômica e do estado patrimonial de uma empresa,
referente a um período de seu exercício social.
Balanço Instrumento através do qual as empresas divulgam sua situação patrimonial, no
qual consta todos os bens, valores, direitos e obrigações que possuem. Geralmente
é publicado no final do ano.
Balanço de Demonstrativo das contas externas de um país. Pelo Balanço de Pagamentos
Pagamentos ficamos conhecendo de que forma podemos dividir o fluxo de câmbio de um país
durante o ano entre as contas comerciais, o serviço da dívida, gastos com fretes e
fluxo de capitais como empréstimos e investimentos diretos.
Bandeira É a instituição que autoriza o emissor a gerar cartões com sua marca e que coloca
estabelecimentos no mundo inteiro à disposição do portador para utilização deste
cartão. Ex: Visa, MasterCard e American Express.
Base Monetária Designa a soma do total de dinheiro em poder do público e do dinheiro dos bancos
comerciais (soma do dinheiro nos caixas, do dinheiro depositado voluntariamente
e compulsoriamente no Banco Central).
BB Sigla utilizada para designar o Banco do Brasil.

BBC - Bônus do Sigla de Bônus do Banco Central.


Banco Central Título de curto prazo emitido pelo Bacen, que rende uma taxa definida pelo
próprio Bacen.
Benchmarking BENCHMARKING é um processo gerencial desenvolvido e sistematizado no
Ocidente, mas cujas origens encontram-se em práticas ancestrais adotadas pelos
japoneses e copiadas e adaptadas pelas empresas norte-americanas. É um processo
contínuo e sistemático para avaliar, medir e comparar produtos, serviços,
processos e funções de empresas identificadas como "melhores da classe" com a
finalidade de melhoria da organização, comparação com os concorrentes,
desenvolver objetivos produto e processo e estabelecer prioridades e metas. A
idéia básica é de que, ainda que não haja um modelo ideal a ser seguido, existem
muitas empresas excelentes com as quais se pode aprender coisa relevante.
Beneficiário Pessoa física ou jurídica a quem o segurado reconhece o direito de receber a
quantia correspondente a determinada indenização derivada da apólice do seguro.
Em princípio, o segurado é o beneficiário do seguro, mas também há casos em que
ele indica um beneficiário (plano de previdência privada e seguros de vida), onde
o risco coberto é a morte do próprio segurado. Pessoa em cujo proveito se faz o
seguro.
Beta Medida de risco de um ativo, que mede a sensibilidade do ativo em relação a
determinado índice. Ex.: Se uma ação se comporta exatamente como o Ibovespa,
dizemos que ela tem beta=1. Se a ação variar mais que o Ibovespa, mas no mesmo
sentido, ela terá beta>1 (beta maior do que um). Se variar menos, mantendo o

5
C

6
ordinárias em preferenciais ou vice-versa)dependendo de deliberação de
assembléia geral extraordinária e do disposto no estatuto social de uma sociedade
anônima.
Copom Sigla de Conselho de Política Monetária. Órgão governamental encarregado de
formular a política monetária do País.
Corretagem Taxa de remuneração de um intermediário financeiro na compra ou venda de
títulos.
Corretor Intermediário na compra e venda de títulos.
Corretora Veja Sociedade Corretora
Corretores de Profissionais legalmente autorizados a intermediar o contrato de seguro entre a
Seguros Seguradora e o Segurado. Orientam e esclarecem o Segurado sobre as coberturas
que se encaixam ao seu perfil.
Cosseguro Operação em que mais de um Segurador participa diretamente, em uma mesma
apólice, de um mesmo risco. Cada Segurador é responsável por uma quota do
seguro. O prêmio pago é dividido na proporção da quota de cada Segurador.
Cota Fração de um fundo. Todo valor aplicado em um fundo é transformado em uma
quantidade de cotas que irão evoluir de acordo com o desempenho da carteira do
fundo. Todo investidor de um fundo é proprietário de cotas desse fundo.
Multiplicando a quantidade de cotas pelo valor atualizado da cota, o investidor
obtém o valor atualizado do seu investimento inicial.
Cotação É o valor de qualquer ativo negociado no mercado.

Cotação de abertura Cotação de um título na primeira operação realizada em um dia de negociação.


Cotação de Última cotação de um título em uma dia de negociação.
fechamento
Cotação máxima A maior cotação atingida por um título no decorrer de um dia de negociação.
Cotação média Cotação média de um título, constatada no decorrer de um dia de negociação.
Cotação mínima A menor cotação atingida por um título no decorrer de um dia de negociação.
CPMF Sigla de Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira. Contribuição
federal que é cobrada sobre todo dinheiro que sai de uma conta corrente, não
importando o motivo da retirada, seja para pagar uma conta, seja para aplicar em
um fundo de investimento. O valor da CPMF é de 0,30% sobre a movimentação.
Ex.: ao se sacar um cheque no valor de R$ 1000,00, paga-se R$ 3,00 de CPMF,
debitado automaticamente na conta corrente.
Crack Ocorre quando as cotações das ações declinam velozmente para níveis
extremamente baixos.
Credit Score Modelo estatitísco utilizado para pontuar e classificar os proponentes do cartão.
Crédito Rotativo Tem o mesmo significado que revolving. Isto é, você pode refinanciar seu extrato
pagando um valor minímo. As insituições cobram uma taxa de juros para isto.
Cupom Valor pago periodicamente atrelado a algum título.

Cupom Cambial Diferença entre a taxa de juros interna e a desvalorização da taxa de câmbio do
país.
Custódia Guarda de títulos e valores. É o local onde os títulos e as ações são registrados em
nome de quem os comprou, garantindo a sua propriedade.
Custódia de títulos Serviço de guarda de títulos e de exercício de direitos, prestado aos investidores.
Custódia fungível Serviço de custódia no qual os valores mobiliários retirados podem não ser os

7
D

8
D+ Jargão utilizado no mercado financeiro que expressa o dia da operação e o dia da
sua liquidação. D+0= hoje; D+1= amanhã; D+2= depois de amanhã; e assim por
diante. Ex.: o cliente enviou um DOC hoje, mas ele será creditado apenas amanhã.
O crédito do DOC ocorre em D+1. O "D" significa o dia em que a operação foi
comandada ou combinada verbalmente (tal como uma ordem de resgate de um
fundo, pelo telefone). O "+ seguido de um número" significa o número de dias
necessário para que a instituição financeira efetive realmente a operação. Ex.: as
ordens de resgate em fundos de ações ocorrem geralmente em D+3. O investidor
ordena o resgate hoje (em "D") e o crédito em sua conta corrente ocorrerá três dias
depois, com o valor da cota de "D".
Data de Concessão É a data prevista para concessão do benefício do plano de previdência.
de Benefício
Data de exercício Data de registro em pregão da operação de compra ou de venda a vista das ações-
da opção objeto da opção.
Data de Inscrição É a data do registro, pela EAPP, da propostade inscrição do interessado em
participar do plano de previdência, concomitantemente à comprovação do
pagamento da primeira contribuição.
Data de O dia que se extingue o direito de uma opção.
vencimento da
opção
Data ex-direito Data em que uma ação começará a ser negociada ex-direito (dividendo, bonificação,
subscrição), na bolsa de valores.
Day-trade Conjugação de operações de compra e de venda realizadas em um mesmo dia, dos
mesmos títulos, para um mesmo comitente, por uma mesma sociedade corretora,
cuja liquidação é exclusivamente financeira.
Dealer São as instituições credenciadas pelo Banco Central a participar dos leilões
informais. Os dealers são escolhidos dentre os bancos mais ativos no mercado. Eles
têm a responsabilidade de informar os demais bancos sobre o leilão informal.
Bancos que falham com essa obrigação são descredenciados pelo BC.

Debênture Quando uma empresa quer captar recursos (conseguir dinheiro) para investir e/ou
pagar dívidas, pode emitir títulos denominados debêntures. Os investidores que
compram as debêntures; em troca, recebem uma taxa de juros fixa ou variável sobre
o valor emprestado. Normalmente os prazos são superiores a um ano.
Debêntures Aquelas que, por opção de seu portador, podem ser convertidas em ações, em
conversíveis em épocas e condições pré- determinadas.
ações
Deduções Parte dos lucros de uma empresa que, conforme determinação.
estatutárias
Déficit Comercial É o valor das importações, que supera ao valor das exportações, de um País.

Déficit Nominal Valor que se gasta acima do que se arrecada, durante um certo período de tempo.
Ex: quando se declara que "o déficit nominal do Governo no ano foi de R$ 50
Bilhões", significa que as despesas do Governo foram R$ 50 Bilhões acima do valor
das receitas.
Déficit Primário Valor gasto pelo Governo e que excede o valor de sua arrecadação, sem levar em
consideração a despesa realizada com o pagamento dos juros da dívida pública.
Déficit Público Valor que o Governo gasta acima do que arrecada, durante um período de tempo,
considerando-se os valores nominais, ou seja, somando a inflação e a correção

9
E

10
E-card Cartão virtual, isto é, sem o uso do plástico, em que o cliente só possui o número
do cartão. Só pode ser utilizado em compras na internet.
Emissão Colocação de dinheiro ou títulos em circulação
Emissor Diz-se da entidade ou instituição que emite determinado título. Ex.: Um banco,
quando emite um CDB, diz-se que ele é emissor do CDB.
Emissor É a administradora vinculada a uma instituição autorizada pela bandeira a emitir
cartões de crédito com o seu nome, com o nome de parceiros (co-branded) ou
cartões de afinidade. Ex: Credicard e Fininvest.
Endividamento Montante de dívidas de uma empresa, governo ou pessoa física.
Endosso Transferência da propriedade de um título mediante declaração escrita, geralmente
feita em seu próprio verso.
Endossso Instrumento que modifica a apólice, utilizado quando ha necessidade de alteração
do contrato de seguro. Também conhecido como aditivo.
Entidade Aberta de É toda entidade constituída com a finalidade única de instituir planos de pecúlios
Previdência Privada e/ou rendas, mediante contribuição regular de seus participantes.
Entidade Fechada de É toda entidade constituída sob a forma de sociedade civil ou fundação, com a
Previdência Privada finalidade de instituir planos privados de concessão de benefícios complementares
ou assemelhados ao da previdência social, acessíveis aos empregados ou
dirigentes de uma empresa ou grupo de empresas, as quais, para os efeitos do
regulamento que as regem, são denominadas patrocinadoras.
Equilíbrio do Diz-se que um mercado financeiro está em equilíbrio quando os compradores e os
Mercado vendedores chegam a um consenso quanto aos preços usuais dos ativos
transacionados. Para haver um equilíbrio no mercado, a oferta e a procura de um
determinado ativo devem ser razoavelmente equivalentes, caso contrário um dos
lados ou quer comprar barato (oferta excessiva) ou vender caro (demanda
excessiva), levando ao desequilíbrio do mercado
Equity Patrimônio Líquido. São os direitos residuais dos acionistas sobre os ativos da
empresa, calculado subtraindo-se o passivo total do ativo total.

Especulação Negociação em mercado com o objetivo de ganho,em geral a curto prazo.


Especulação Negociação em mercado com o objetivo de ganho,em geral a curto prazo.
Estabelecimento É a loja ou prestadora de serviços que aceita os cartões de crédito da bandeira,
para pagamento de bens ou serviços.
Estabilização Estabilização significa reduzir ou diminuir a variação das taxas de algum
indicador econômico para os níveis de países desenvolvidos. Ex: estabilizar a
inflação é reduzir a taxa de inflação para níveis equivalentes à dos países
desenvolvidos.
Estagflação Situação em que a economia de um país encontra-se simultaneamente em recessão
com inflação.
Estipulante Pessoa física ou jurídica que contrata um seguro a favor do Segurado.
Estoque Quantidade guardada de algum ativo para venda futura. Ex: Uma loja guarda um
estoque do produto que vende para caso o consumo seja maior do que o esperado,
ela tenha como atender os pedidos.
estrutura de capital Combinação de diversas modalidades de capital de terceiros e capital próprio por
uma empresa. Conhecida também como estrutura financeira.
EURO Nome da nova moeda do Mercado Comum Europeu e que entrou em vigor no dia
01/01/99.
Ex-direitos Denominação dada a uma ação que teve exercidos os direitos concedidos por uma

11
F

12
FAC Sigla de Fundo de Aplicação em Cotas, de outros fundos. Diferente dos demais
fundos de investimento, o FAC não compra e vende papéis e títulos no mercado. O
FAC compra e vende cotas dos demais fundos de investimentos, ou seja, é um fundo
de fundos.
FAF Sigla do antigo e extinto Fundo de Aplicação Financeira.

Falência Condição jurídica decretada através de sentença judicial, pela falta de cumprimento
de obrigações assumidas. Pode ser voluntária ou involuntária, como resultado de
ações dos credores da empresa, quando esta é declarada insolvente.
Fator de Renda É o valor numérico, calculado mediante utilização de uma tábua biométrica e uma
taxa de juros, utilizado para obtenção do valor do benefício do plano de previdência.
Fatura É o extrato enviado para o cliente com o valor a ser pago.
Fechamento de Operação pela qual o lançador de uma opção, pela compra em pregão de uma outra
posição da mesma série, ou o titular, pela venda de opções adquiridas, encerram suas posições
ou parte delas. A expressão também é utilizada quando da realização de operações
inversas no mercado futuro.
Fechamento em Quando o índice de fechamento do pregão do dia for superior ao índice de
alta fechamento do pregão anterior.
Fechamento em Quando o índice de fechamento do dia for inferior ao índice de fechamento do pregão
baixa anterior.
FED Sigla de Federal Reserve Bank, o Banco Central americano.
FGV-100 Índice elaborado pela Fundação Getúlio Vargas, que mede o desempenho em bolsa
das 100 maiores empresas privadas brasileiras.
FIEX Sigla de Fundo de Investimentos no Exterior. É um fundo de investimento doméstico,
que aplica no mínimo 60% de seus recursos em títulos da dívida externa brasileira.
FIF Sigla de Fundo de Investimento Financeiro. Os FIFs englobam vários tipos de fundos
de investimento, tais como: renda fixa, DI, derivativos, etc.
São aplicações onde o dinheiro é investido de diversas maneiras, de acordo com o
regulamento do fundo e regras de enquadramento do Bacen, tais como: títulos do
governo, CDBs, mercados futuros, de opções, ações (limitado a 49% da carteira) etc.
FIF de FAC Fundo de Investimento Financeiro em Fundos de Aplicação de Cotas. Este é um
fundo que visa comprar cotas de outros fundos existentes no mercado. É uma forma
de diversificar o risco, pois o dinheiro do investidor é aplicado em diversos fundos no
mercado.
FIFE É o fundo de investimento financeiro exclusivo destinado, unicamente, a receber
durante o período de diferimento, a totalidade do montante dos recursos creditado à
reserva matemática de benefícios a conceder.
Filhote Veja Bonificação em ações.
FITVM Fundo de Investimento de Títulos e Valores Mobiliários. É a nova categoria onde
estão concentrados todos os fundos de renda variável, em substituição aos antigos
FMIA (Fundo Mútuo de Investimento em Ações) e FMIA-CL (Fundo Mútuo de
Investimento em Ações - Carteira Livre).
Fluxo de Caixa É o fluxo de entradas e saídas de dinheiro do caixa de uma empresa. Importante
medida para se determinar o valor de uma empresa, através do método do fluxo de
caixa descontado.
FMI Sigla de Fundo Monetário Internacional, instituição que congrega 182 países. O FMI
tem como finalidade básica emprestar recursos aos países membros que estejam com
dificuldades de cumprir com seus pagamentos a outros membros.

13
G

Sem palavras

H
Hedge Um movimento de proteção ou estratégia para diminuir o nível de risco de uma determinada
posição. Trata-se de uma operação financeira que pode ser realizada de diversas maneiras
(por exemplo, através de opções ou derivativos) para proteger uma determinada posição
contra indesejáveis variações futuras, por exemplo, fazendo um investimento de igual valor,
mas em outro mercado. Os profissionais do mercado financeiro usam muito a expressão
"fazer um hedge" ou "hedgiar" significando que estão tomando medidas preventivas para
diminuir um determinado risco presente ou futuro.
No caso do investidor individual, "fazer um hedge" na sua carteira de investimentos, pode
significar que ele está investindo num fundo de alto risco e, como contrapartida, vai fazer
uma outra aplicação num fundo muito conservador para "hedgiar" sua posição global.
"Hedgiar"uma posição significa que não se pode ganhar o máximo durante todo o tempo em
todos os investimentos, por isso, quando se "faz um hedge" está se abrindo mão de uma
probabilidade de ganho total (e seu consequente risco) em prol de um menor risco, com
ganho menor.
High Yield Alta taxa de retorno. Os empréstimos em que as empresas pagam juros sensivelmente altos e
que usualmente são feitos no mercado europeu, são classificados como de High Yield.
Holding Aquela que possui, como atividade principal, participação acionária em uma ou mais
(empresa) empresas.

14
IBA Sigla de Índice Brasileiro de Ações. A exemplo do Ibovespa, é um outro índice que
mede o comportamento das bolsas de valores. O índice é composto por ações das
empresas que estiverem presentes em, no mínimo, 80% dos pregões nos últimos seis
meses, com, no mínimo, dez operações em cada pregão.
IBOVESPA Índice Bovespa (Ibovespa). Índice da Bolsa de Valores de São Paulo.
Mede a lucratividade de uma carteira hipotética das ações mais negociadas na
BOVESPA. Cada ação integrante da carteira recebe um peso que varia de acordo com
sua liquidez. Frequentemente a composição e os pesos são alterados para melhor
representar o mercado de ações.
IBX IBX - Índice Brasil, é um índice que mede o retorno de uma carteira hipotética composta
por 100 ações selecionadas entre as mais negociadas na BOVESPA, em termos de
número de negócios e volume financeiro, ponderadas no índice pelo seu respectivo valor
de mercado.
IDU Sigla inglesa para Interest Due Unpaid
Um dos Títulos de dívida externa do governo brasileiro de vencimento mais curto
(vence em 2001), usualmente chamados de "Bradies".
IGPDI Sigla de Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna.
Índice que mede a variação de preços no mercado de atacado, de consumo e construção
civil. Este índice é formado pela soma ponderada de outros 3 índices : IPA - Índice de
Preços ao Atacado, com um peso de 60%; IPC - Índice de Preço ao Consumidor, com
um peso de 30%; e INCC - Índice Nacional da Construção Civil, com um peso de 10%.
O IGPDI exclui os produtos importados, considerando apenas o que é produzido
internamente.
IGPM Sigla de Índice Geral de Preços do Mercado.
Índice que mede a variação de preços no mercado de atacado, de consumo e construção
civil. Este índice é formado pela soma ponderada de outros 3 índices : IPA - Índice de
Preços ao Atacado, com um peso de 60%; IPC - Índice de Preço ao Consumidor, com
um peso de 30%; e INCC - Índice Nacional de Construção Civil, com um peso de 10%.
O IGPM considera todos os produtos disponíveis no mercado, inclusive o que é
importado.

Importância Valor estabelecido pelo Segurado como limite do seu direito de indenização.
Segurada
Indenização E a importância que a companhia seguradora deverá pagar ao Segurado no caso da
efetivação de um risco coberto no contrato de seguro.
Indexador É o índice contratado para atualização monetária dos valores.
Indice de Índice utilizado por profissionais do mercado financeiro, que relaciona o risco e o
Sharpe retorno envolvidos em determinado investimento, na tentativa de melhor qualificá-lo.
Quanto maior o retorno e menor o risco, maior será o Índice de Sharpe.
Inflação Desequilíbrio monetário, ocasionado pela perda do poder de compra da moeda, devido
ao aumento geral e desordenado dos preços de uma economia.
Insider Investidor que tem acesso privilegiado a determinadas informações, antes que estas se
tornem conhecidas no mercado.
Institucional Instituição que dispõe de vultosos recursos mantidos em certa estabilidade e destinados à
(investidor) reserva de risco ou à renda patrimonial e que investe parte dos mesmos no mercado de
capitais.
Instituição São os bancos autorizados a emitir o cartão.
Financeira
Instituidora É a pessoa jurídica contratante, a qual os participantes estão vinculados, que efetua
contribuição ao plano de previdência.

15
J
Juros Remuneração que o detentor do dinheiro cobra para conceder um empréstimo. O valor do juro (seu
percentual) é considerado como o custo ou preço do dinheiro. Em economia, o dinheiro é
considerado um bem disponível no mercado e portanto tem um preço, um custo. Alguns dos
motivos pelos quais os juros aumentam são: quando há pouco dinheiro disponível no mercado ou
quando a inadimplência aumenta.

Sem palavras

16
Lançador No mercado de opções, aquele que vende uma opção, assumindo a obrigação de, se o
titular exercer, vender ou comprar o lote de ações - objeto a que se refere.

Lançamento de Operação de venda que dá origem às opções de compra ou de venda.


opções
Lance Preço oferecido em pregão para a compra ou venda de um lote de títulos, pelos
representantes das sociedades corretoras.
Lastro Garantia implícita em um ativo. Dizemos, por exemplo, que uma moeda tem lastro
quando o seu valor é garantido e não se questiona sua aceitabilidade.

Leilão especial Sessão de negociação em pregão, em dia e hora determinados pela bolsa de valores em
que se realizará a operação.

Letra de Título de crédito, emitido por sociedades de crédito, financiamento e investimento,


câmbio utilizado para o financiamento de crédito direto ao consumidor.
Letra Título emitido por sociedades de crédito imobiliário, destinado à captação de recursos
imobiliária para o financiamento de construtores e adquirentes de imóveis.

LFT Sigla para Letras Financeiras do Tesouro. Trata-se de uma modalidade de empréstimo
do Governo brasileiro, na qual ele lança LFTs no mercado para captar recursos. As
instituições financeiras interessadas compram essas LFTs (portanto cedendo dinheiro ao
Governo) e as resgatam no período e valores previamente combinados. Estes papéis são
pós-fixados, rendendo a taxa acumulada no mercado SELIC.
LFTE Sigla para Letras Financeiras do Tesouro Estadual
Títulos idênticos às LFTs, só que emitidos por Governos Estaduais.
Limite de Valor máximo a ser utilizado mensalmente em compras pelo cliente.
Crédito
Liquidez Maior ou menor facilidade de se negociar um título ou um ativo, convertendo-o em
dinheiro. Um investimento tem maior liquidez, quanto mais fácil for a conversão em
dinheiro e quanto menor for a perda de valor envolvida nesta transação
Lote Quantidade de títulos de característica idênticas.
Lote Quantidade de ações inferior ao lote-padrão.
fracionário
Lote-padrão Lote de títulos de características idênticas e em quantidade pré-fixada pelas bolsas de
valores.
Lote-redondo Lote totalizando um número inteiro de lotes-padrões.
LTN Sigla para Letras do Tesouro Nacional.
Título de dívida pré-fixado usado pelo Tesouro como instrumento de captação de
recursos.
Lucratividade Ganho líquido total propiciado por um título. Em bolsa, o lucro líquido proporcionado
por uma ação, resultante de sua valorização em pregão em determinado período e do
recebimento de proventos:
- dividendos, bonificações e/ou direitos de subscrição
- distribuídos pela empresa emissora, no mesmo intervalo de tempo

17
M

18
Margem > Montante fixado pelas Bolsas de Valores e de futuro, a ser depositado como garantia
em dinheiro, títulos ou valores mobiliários, pelos investidores que atuam nos mercados
futuro, a termo ou de opções. A cobrança de margem visa preservar os interesses dos
investidores participantes destes mercados.
> Diferença entre o preço de venda e o custo de um produto.
Margem Bruta Diferença entre o preço de venda e os custos envolvidos na fabricação de um produto.
Esse indicador é uma medida de eficiência na produção.
Margem Diferença entre o preço do produto e todos os custos e despesas envolvidos na
Líquida fabricação.

Mega Bolsa Novo sistema de negociação da BOVESPA, que engloba o pregão viva voz e os
terminais remotos, e visa ampliar a capacidade de registro de ofertas e realização de
negócios em um ambiente tecnologicamente avançado.
Mercado a Mercado onde se determinam quantidade, preço e data da liquidação de uma operação.
Termo
Mercado à vista Mercado no qual a liquidação física (entrega dos títulos pelo vendedor) se processa no
2º dia útil após a realização do negócio em pregão e a liquidação financeira
(pagamento dos títulos pelo comprador) se dá no 3º dia útil posterior à negociação,
somente mediante a efetiva liquidação física.
Mercado Aberto Também conhecido por mercado secundário, é onde são negociados títulos públicos já
emitidos.
Mercado de Segmento do mercado de capitais, que compreende a colocação primária em mercado
ações de ações novas emitidas pelas empresas e a negociação secundária (em bolsas de
valores e no mercado de balcão) das ações já colocadas em circulação.
Mercado de Mercado em que as operações não são registradas em Bolsas.Também chamado de
balcão "tailor made" ou "customizadas" por atenderem especificações dos clientes, esse
mercado abrage não só negociações com ações, mas também com outros ativos.
Há duas modalidades distintas desse mercado:
mercado de balcão não organizado: mercado de compra e venda de ativos sem a
coordenação de uma Bolsa de Valores, no qual as transações são normalmente
conduzidas pelo telefone. São negociadas ações de empresas não registradas em Bolsas
de Valores e outras espécies de títulos. Participam deste mercado corretoras,
distribuidoras, alguns bancos e pessoas físicas.
mercado de balcão organizado: também chamado de SOMA (Sociedade Operadora de
Mercado Aberto), funciona como um "pré-vestibular" para empresas que pretendem
mais tarde ter suas ações negociadas nas bolsas de valores. Apresenta como vantagens
principais menor custo e menores exigências.
Mercado de Sistema organizado de negociação de títulos e valores mobiliários de renda variável
balcão pela comissãode Valores Mobiliários - CVM.
organizado
Mercado de Conjunto de operações de transferência de recursos financeiros de prazo médio, longo
Capitais ou indefinido, efetuadas entre agentes poupadores e investidores, por meio de
intermediários financeiros.
Mercado de Mercado onde são negociados direitos de compra ou venda de um lote de valores
Opções mobiliários, com preços e prazos de exercícios pré-estabelecidos contratualmente. O
titular (proprietário) de uma opção de compra, paga um prêmio e adquire o direito de
comprar o ativo a um determinado preço, até a data de vencimento da mesma ou
revender sua opção no mercado. O titular de uma opção de venda paga um prêmio e
pode exercer sua opção de venda apenas na data de vencimento, ou pode revendê-la no
mercado durante o período de validade da opção.
Mercado Mercado voltado para a transferência de recursos entre os poupadores e os

19
N
NASDAQ National Association of Securities Dealers Automated Quotation. Lançada em 1971 a
NASDAQ é a principal instituição norte-americana operando no mercado de balcão. É
também a primeira bolsa eletrônica conectando diretamente compradores e vendedores.
A Nasdaq é conhecida por negociar
ações das maiores empresas de tecnologia, como por exemplo a Microsoft, Intel, Dell
Computer, Yahoo, Amazon.com, etc. Recentemente, a NASDAQ uniu-se à American
Stock Exchange (AMEX), formando o Nasdaq-Amex Market Group.
NBCe Sigla para Notas do Banco Central - série Especial
Títulos com correção atrelada à variação do dólar comercial, prazo mínimo de resgate de
tres meses e taxas de juros de 6% a.a.(ao ano).
Negociação Processo de compra e venda de um ativo.
Negociação Aquela realizada em pregão, entre dois representantes de diferentes sociedades
comum corretoras, a um preço ajustado entre ambos.
Negociação Realizada sob normas especiais por um mesmo representante de sociedade corretora
direta para comitentes diversos. Os interessados nessa operação devem preencher o cartão de
negociação ou digitar um comando específico - no caso de negociação eletrônica -
indicando que estão atuando como comprador e vendedor ao mesmo tempo.
Negociação por Veja Pregão eletrônico.
terminais
NIKKEY Índice da Bolsa de Valores do Japão. Corresponde às ações mais negociadas do mercado
japonês.
Nota de Documento que a sociedade corretora apresenta ao seu cliente, registrando a operação
corretagem realizada, com indicação da espécie, quantidade de títulos, preço, data do pregão, valor
da negociação, valor da corretagem cobrada e dos emolumentos devidos.
Nota Título que o tomador de um empréstimo assina, declarando dever um montante
Promissória equivalente ao empréstimo tomado.
Nota Técnica É o documento que contém a descrição e o equacionamento técnico do plano de
Atuarial previdência previsto no Regulamento.
Notas Informações mais detalhadas sobre assunções contábeis ou da operação em geral de uma
Explicativas empresa, que são adicionadas aos demonstrativos contábeis.
NTN Sigla para Notas do Tesouro Nacional
Títulos de financiamento da dívida do Tesouro. São títulos pós-fixados com valor
nominal de emissão em múltiplos de R$ 1,00.
NTNd Notas do Tesouro Nacional com prazo mínimo de 3 meses e juros de 6% a.a.(ao ano)
calculados sobre o valor nominal atualizado.
NTNh Notas do Tesouro Nacional com prazo mínimo de 90 dias, podendo ser nominativas ou
negociáveis. A remuneração é pela TR, desde a emissão até o resgate.

20
O

21
Oferta de direitos Oferta feita por uma empresa a seus acionistas, dando-lhes a oportunidade de
comprar novas ações por um preço determinado, em geral abaixo do preço
corrente do mercado, e dentro de um prazo relativamente curto.
Oferta pública de Proposta de aquisição, por um determinado preço, de um lote específico de
compra ações, em operação sujeita a interferência.
Oferta pública de venda Proposta de colocação, para o público, de um determinado número de ações de
uma empresa.
OMC Sigla que identifica a Organização Mundial de Comércio. Órgão máximo do
comércio mundial, lhe compete regular e fiscalizar a prática comercial entre os
países.

Opção Alternativa de investimento baseada em um outro ativo. Vide mercado de


derivativos.
Opção de compra de Direito outorgado ao titular de uma opção de, se desejar, adquirir do lançador
ações um lote-padrão de determinada ação, por um preço previamente estipulado,
durante o prazo de vigência da opção.

Opção de Swap Quem compra uma opção de swap adquire o direito de fazer um swap em uma
data especificada. Quem vende assume a garantia de fornecer o swap, caso o
comprador solicite.
Opção de venda de Direito outorgado ao titular de uma opção de, se o desejar, vender ao lançador
ações um lote-padrão de determinada ação, por um preço previamente estipulado, na
data de vencimento da opção.
Opções sobre o índice Proporcionam a seus possuidores o direito de comprar ou vender um índice
Bovespa - OIB Bovespa até (ou em) determinada data. Tanto o Prêmio como o preço de
exercício dessas opções são expressos em pontos do índice, cujo valor
econômico é determinado pela BOVESPA
Open market No sentido amplo, é qualquer mercado sem local físico determinado e com
livre acesso à negociação. No Brasil, porém, tal denominação se aplica ao
conjunto de transações realizadas com títulos de renda fixa, de emissão pública
ou privada.

Operação Jargão do mercado financeiro usado para toda e qualquer transação mobiliária,
tais como a compra de uma ação, a concessão de um empréstimo, aplicação
num fundo de investimento, emissão de um DOC, etc.
Operação de Câmbio Uma operação de câmbio envolve a negociação de moeda estrangeira através
da troca da moeda de um país pela de outro. Uma pessoa que pretende viajar
para o exterior precisa fazer uma operação de câmbio, trocando seus reais pela
moeda do país a ser visitado.
Operação de Câmbio Realizar a conversão de Reais por dólar no mercado flutuante. Vide dólar
Flutuante flutuante.
Operação de Câmbio Realizar a conversão de Reais por dólar no mercado paralelo. Vide dólar
Negro ou Câmbio paralelo.
paralelo
Operação de Consiste na compra a vista de um lote de ações e sua venda imediata em um
financiamento dos mercados a prazo; a diferença entre os dois preços é a remuneração da
aplicação pelo prazo do financiamento
Operações Vide ADLIC.
Compromissadas

22
P

23
P.O.S. (Point of Sale) aparelho usado para ler o cartão nas lojas. Este aparelho é que
intermedia a transação cliente-administradora.
P/L Índice Preço/Lucro: um índice muito usado no mercado financeiro para comparar o
preço de diversas ações, tentando identificar qual está barata ou cara. Mede
teoricamente o prazo, em anos, em que o investidor teria o retorno do seu
investimento, assumindo-se a distribuição integral dos lucros da empresa. Sua fórmula
é: cotação dividida por lucro por ação.
Participante Associado, segurado ou beneficiário incluído nos planos de previdência privada.
Passivo O passivo compreende todas as obrigações e dívidas de uma empresa.
(Liability)
Patrimônio Conjunto de bens e direitos de uma pessoa ou empresa
Patrimônio Conjunto de bens e direitos de uma pessoa ou empresa.
Patrimônio No balanço patrimonial, a diferença entre o valor dos ativos e dos passivos e resultado
líquido de exercícios futuros, representa o patrimônio líquido, que é o valor contábil
pertencente aos acionistas ou sócios.
PEA Sigla utilizada para identificar a População Economicamente Ativa de um país. Isto é,
aquela população em condições de trabalhar.
Perfil de Risco Classificação do investidor quanto à sua pré-disposição em correr riscos.
Performance Desempenho obtido em alguma atividade. No mercado financeiro, uma taxa de
performance é cobrada em fundos de investimentos quando a rentabilidade ultrapassa
um mínimo acordado previamente.
Período de É o período durante o qual o participante e, quando for o caso, o benefiário faz juz ao
Benefício recebimento do benefício contratado.
Período de É o período existente entre a data de inscrição e a data de concessão do benefício do
Diferimento plano de previdência.
Período Período determinado durante o qual o segurador reembolsará determinadas despesas.
Indenitário Geralmente previsto nos seguros de perda de aluguel, pagamento de aluguel a
terceiros ou interrupção de atividade profissional.
Permissionária Sociedade corretora especialmente admitida no pregão de uma bolsa de valores, da
qual não possui título patrimonial.
PIB Sigla para Produto Interno Bruto
Compreende o conjunto de todos os bens e serviços produzidos em uma região,
usualmente um país.
PL Participação no Lucro - Quantidade do lucro de uma empresa que é distribuído aos
funcionários.
Plano Termo utilizado para se referir em quantas vezes o valor da compra será parcelado.
Ex: plano 12 é o mesmo que em 12 vezes.
Planos de São os planos em que são determinadas as formas em que se acumulará o capital,
Capitalização tempo de duração, resgate, sorteios (antecipando o resgate ou provisionando um
capital adicional imediato), participação nos lucros da sociedade emissora, etc. ...
Player Participante de um mercado. Ex.: após a privatização da Telebrás, existirão dois
players (empresas) em cada região estabelecida.
Pó (Virar Pó) Gíria utilizada pelos profissionais do mercado financeiro, significando título e/ou
investimento que perdeu totalmente o seu valor no mercado. Ex.: "meu investimento
naquela ação virou pó".
Política Cambial Conjunto de medidas tomadas pelo governo que afetam a formação da taxa de
câmbio. É diferente da política monetária por atuar mais diretamente sobre todas os
fatores relacionados às transações econômicas do país com o exterior.

24
Q
Quadro de cotações Local no recinto de negociações das bolsas de valores onde os diversos
preços e quantidades de ações negociadas são apresentados.
Quota (de fundo ou clube Parte ideal de um fundo ou clube de investimento, cujo valor é igual à
de investimento) divisão de seu patrimônio líquido pelo número existente de quotas.

25
RDB Sigla para Recibo de Depósito Bancário.
Tipo de aplicação em renda fixa, cujo rendimento é uma taxa de juros previamente
combinada e negociável diretamente com o banco. O RDB não permite retirada
antecipada dos recursos aplicados, nem negociação em mercado secundário.
Receita Bruta Total de reais recebido pela venda dos produtos ou serviços da empresa, sem
qualquer dedução.
Receita Líquida É a receita bruta menos as devoluções de produtos e os impostos pagos pela
empresa.
Recessão Termo utilizado para designar o crescimento negativo da economia de um país, ou
de seu PIB.
Recibo de Documento que comprova o exercício do direito de subscrição, passível de ser
subscrição negociado em bolsas de valores.
Recompra Termo utilizado para identificar o resgate de um ativo financeiro, antes de seu
vencimento.
Recursos Valores sobre os quais as decisões de investimento são centralizadas na figura de
Administrados um administrador ou instituição financeira. Os valores podem ser próprios ou de
terceiros.
Recursos de Expressão habitualmente empregada por profissionais de finanças e do mercado
Terceiros financeiro, para designar valores de propriedade de outras empresas ou pessoas. No
popular, significa "dinheiro dos outros".
Registro em Bolsa Condição para que uma empresa tenha suas ações admitidas à cotação em uma
bolsa de valores, desde que satisfaça as normas estabelecidas pela mesma.
Regulamento É o instrumento jurídico que disciplina os direitos e obrigações das partes
contratantes, bem como as características gerais do plano de previdência privada,
sendo parte integrante da proposta de inscrição e mencionado no contrato.
Renda do Plano de É o benefício do plano representado por uma série de pagamentos mensais ao
Previdência participante ou ao(s) beneficiário(s), calculado de acordo com a Nota Técnica
Atuarial e com o tipo de renda mensal contratado.
Renda Fixa Tipo de aplicação na qual a rentabilidade pode ser determinada previamente ou que
segue taxas conhecidas do mercado financeiro. São exemplos de renda fixa CDB
,Certificado de Depósito Bancário, e debêntures.
Renda Variável Tipo de investimento no qual a rentabilidade não pode ser determinada na data da
realização do investimento. Uma aplicação é considerada renda variável quando o
retorno ou rendimento desta aplicação é pouco previsível pois está sujeita a grandes
variações de acordo com o mercado. Ações de empresas são exemplos de renda
variável.
Rentabilidade Medida de ganho financeiro nominal sobre o total do investimento, expressa em
termos percentuais. Ex.: Um investimento inicial de R$ 100,00, que hoje vale R$
105,00, gerou um ganho financeiro nominal de R$ 5,00 e uma rentabilidade de 5%.
Reserva É o saldo individualizado, apurado durante o período de diferimento, decorrente da
Matemática de movimentação de recursos de cada participante e/ou das contribuições da
Benefícios a Instituidora, sendo seu valor atualizado diariamente em função da valorização das
Conceder cotas do FIFE.
Reserva É o montante de recursos destinado a garantir o pagamento de benefício do plano
Matemática de de previdência, constituído pela movimentação e remuneração de recursos
Benefícios tranferidos individualizadamente da reserva matemática de benefícios a conceder,
Concedidos na data de concessão do benefício.
Reservas Cambiais São ativos seguros (baixa volatilidade), como o dólar americano ou o ouro,
mantidos dentro do país.
Reservas Ver reservas cambiais.

26
S

27
S&P 500 Índice elaborado pela consultoria americana Standard & Poor´s, que reflete o
desempenho na Bolsa de Valores de Nova York. Um comitê da Standard & Poor`s elege
as 500 companhias líderes nos setores mais importantes da economía
norte-americana para compor este índice. Juntamente com o Dow Jones, o S&P 500
está entre os indicadores mais usados para acompanhar o mercado de capitais dos
Estados Unidos.

Sala de Local adequado ao encontro dos representantes de corretoras de valores e à realização,


negociação entre eles, de transações de compra e venda de ações/opções, em mercado livre e
aberto.
Securitização Operação financeira que faz a conversão de um empréstimo (dívida) e outros ativos, em
títulos negociáveis (securities). Chamamos de securitização o ato de, por exemplo,
pegar um empréstimo, dividir em partes, transformar em títulos negociáveis e vender
estes títulos a investidores.

Securitização de É a transformação de um recebível (um título cujo valor será recebido num momento
Recebíveis futuro) em títulos negociáveis para vendê-los a investidores. Um dos objetivos da
securitização de recebíveis é a redução do risco da carteira de investimentos, ao mesmo
tempo que aumenta a possibilidade de rentabilidade para o investidor.
Segmentação Separação e classificação por algum critério pré-estabelecido. Ex.: a segmentação dos
fundos de investimento do banco é feita por grau de risco.
Segunda Linha Jargão utilizado no mercado financeiro para caracterizar um tipo de ação. Ações de
segunda-linha são aquelas que apresentam menor liquidez do que as blue chips, nas
bolsas de valores.
Segurado Pessoa física ou jurídica, em nome de quem se faz o seguro e que se compromete a
pagar um prêmio à Seguradora.
Segurador Empresa legalmente constituída para assumir e gerir riscos, devidamente especificados
no contrato de seguro. E quem paga a indenização ao Segurado ou aos seus
Beneficiários, no caso da ocorrência de sinistro.
Seguro Contrato em que uma das partes (SEGURADOR) se obriga para com a outra
(SEGURADO), mediante o recebimento de uma importância estipulada (PRÊMIO), a
indenizá-la de um prejuízo (SINISTRO), resultante de um evento futuro, possível e
incerto (RISCO), indicado no contrato.
SELIC Sigla de Sistema Especial de Liquidação e Custódia.
Sistema computadorizado, em tempo real, do Banco Central, ao qual apenas as
instituições credenciadas no mercado financeiro têm acesso.
A funcão do SELIC é receber o título do vendedor e transferi-lo ao comprador, ao
mesmo tempo em que recebe o dinheiro do comprador e o repassa ao vendedor. Através
do Selic os negócios têm liquidação imediata. O Selic também monitora as reservas
financeiras dos bancos.
Série de opções Opções do mesmo tipo, sobre a mesma ação-objeto, com o mesmo mês de vencimento
e o mesmo preçode exercício.
Sinistro Realização do risco previsto no contrato de seguro causando danos materiais ou
pessoais ao segurado ou a seus beneficiários. Ocorrência do risco, cujas conseqüências
economicamente danosas estejam cobertas pela apólice. Pode ser total ou parcial.
SISBACEN Sigla para Sistema de Operações, Registro e Controle do Banco Central É o
instrumento de comunicação computadorizado do Banco Central com as instituições
financeiras, que por sua vez têm seus computadores conectados a esse sistema.
Recebem informações do Bacen e enviam dados sobre suas operações financeiras e

28
T

29
Take One Proposta de adesão para um cartão encontrado em diversos estabelecimentos. O
cliente o preenche com seus dados e envia pelo correio para a instituição.
Tarifa por extrato Alguns cartões cobram esta tarifa, justificando o preço do envio, confecção e
compensação do extrato.
Taxa de Taxa cobrada pela instituição financeira pela administração de um fundo de
Administração investimento. Como trata-se da remuneração do serviço prestado pela instituição,
fica a critério dela estabelecer o valor percentual dessa taxa, que no entanto está
pré-estabelecida no regulamento do fundo. Todo fundo de investimento tem uma
taxa de administração. Fundos diferentes têm taxas diferentes.
Taxa de Taxa cobrada pelas adminstradoras de cartões por cada operação. Pode existir
Administração também uma taxa mensal.
(Cartão de Crédito)
Taxa de Câmbio Valor para conversão entre 2 moedas. Ex.: A taxa de câmbio entre o real e o dólar é
de R$ YY por um dólar, ou seja, preciso de YY reais para comprar 1 dólar.
Taxa de Variação de um determinado indicador durante um período de tempo. Um dos
Crescimento indicadores mais usados é o PIB: taxa de crescimento do PIB, significando a taxa
de crescimento da economia de um país.
Taxa de Custódia Taxa cobrada pela corretora de valores mobiliários pela manutenção das ações de
seus clientes sob sua guarda (responsabilidade).
Taxa de Ingresso É uma taxa cobrada pelos bancos para a entrada do investidor em alguns tipos de
investimentos. Alguns bancos cobram taxa de ingresso em seus fundos de
investimento, o que significa dizer que caso o investidor queira comprar cotas desse
fundo, ele pagará um percentual para poder adquirir as cotas desejadas. Esta taxa é
normalmente expressa em termos percentuais. No Brasil, no momento, nenhum
fundo de investimento cobra taxa de ingresso.
Taxa de Juros É a taxa cobrada para empréstimos de dinheiro e seu valor expressa o custo do
dinheiro no mercado. É um ganho para o emprestador e uma despesa para o
tomador do empréstimo.
Taxa de Taxa percentual cobrada pelos bancos sobre uma parcela da rentabilidade do fundo
Performance de investimento, que exceder a variação de um determinado índice previamente
estabelecido. Ex.: se a taxa de performance é de 25% sobre o IGP-M, significa que
este percentual será cobrado sobre os rendimentos que ultrapassarem a variação do
IGP-M no período.
Taxa Efetiva É a taxa que determina a rentabilidade final de um investimento, indicando o
ganho/perda do investidor.
Taxa Interna de É um taxa que visa determinar a rentabilidade de um investimento ou projeto
Retorno
Taxa Over É uma metodologia de cálculo para a taxa de juros, utilizada apenas no Brasil,
remanescente do período de taxas inflacionárias altas. Atualmente é utilizada como
padrão para empréstimos entre bancos.
TBAN Vide TBC.
TBC / TBAN Siglas para Taxa Básica do Banco Central e Taxa de Assistência do Banco Central.
São utilizadas nos empréstimos de liquidez dos bancos junto ao Banco Central e
por este definidas no final do mês anterior ao de suas vigências, em reunião
específica do Comitê de Política Monetária (COPOM). A frequencia de utilização e
o tipo de garantia dado pela instituição financeira é que determinarão o custo do
empréstimo de liquidez (redesconto). Nas melhores condições será utilizada a TBC
(piso da taxa do Bacen) e nas piores a TBAN (teto da taxa do Bacen).
TBF Sigla para Taxa Básica Financeira.
Criada com o objetivo de alongar o perfil das aplicações em títulos com uma taxa
de juros de remuneração superior à TR. Sua metodologia de cálculo é idêntica à da

30
U
UEE Sigla de União Econômica Européia. Designa o mercado comum da Europa.
Underwriters Instituições financeiras especializadas em operações de lançamento de ações no mercado
primário. No Brasil, tais instituições são, em geral, bancos múltiplos ou bancos de
investimento, sociedades distribuidoras e corretoras que mantêm equipes formadas por
analistas e técnicos capazes de orientar os empresários, indicando-lhes as condições e a
melhor oportunidade para que uma empresa abra seu capital ao público investidor, por
meio de operações de lançamento.
Underwriting A tradução literal é subscrição. Os bancos de investimento montam operações financeiras
nas quais intermediam a colocação (lançamento) ou distribuição de ações, debêntures ou
outros títulos mobiliários, para investimento ou revenda no mercado de capitais,
recebendo uma comissão (fee) pelos serviços prestados, proporcional ao volume do
lançamento.

31
Valor de Preço de exercício por ação, multiplicado pelo número de ações que compõem o lote-
exercício da padrão de uma opção.
opção
Valor de Preço de exercício por ação, multiplicado pelo número de ações que compõem o lote-
exercício da padrão deuma opção.
opção
Valor de Termo utilizado no mercado financeiro para indicar o valor que um proprietário
Mercado receberia por um ativo, caso este ativo fosse vendido no mercado hoje.
Valor de Termo utilizado no mercado financeiro para indicar o valor que um proprietário
Mercado receberia por um ativo, caso este ativo fosse vendido na data de hoje no mercado.
Valor intrínseco Diferença, quando positiva, entre o preço a vista de uma ação objeto e o preço de
da opção exercício da opção, no caso de uma opção de compra, e entre o preço de exercício e o
preço a vista, no caso de uma opção de venda.
Valor Expressão genérica que caracteriza papéis e títulos com valores móveis, tais como
Mobiliário títulos da dívida pública, ações, CDBs, títulos de renda fixa ou variável.
Valor Nominal Valor nominal da ação é o valor mencionado no estatuto social de uma empresa e
atribuído a uma ação representativa de seu capital. Não existe relação entre o valor
nominal de uma ação e seu valor de mercado, ou seja, quando é negociada.

Valor Resultado da divisão entre o patrimônio líquido e o número de ações da empresa.


Patrimonial da
ação
Valor Presente Também conhecido pela sigla VPL.
Líquido Expressão utilizada na área de finanças para analisar investimentos em projetos. O VPL
é usado para se determinar quanto o projeto valeria hoje. No cálculo, desconta-se o
fluxo de caixa gerado pelo projeto usando uma taxa representativa do risco.
Valor unitário Quociente entre o valor do capital social realizado de uma empresa e o número de ações
da Ação-VUA emitidas.
Valorização da Indicador divulgado em termos percentuais que visa traduzir o ganho de valor da
Carteira carteira de investimento durante um determinado período de tempo.
Variação Diferença entre os preços de um determinado título em dois instantes considerados.
Variação Percentual divulgado que indica a variação da taxa de câmbio num determinado período
Cambial de tempo.
Variação Percentual divulgado que indica a desvalorização (perda de valor) de uma cota, durante
Negativa da determinado período de tempo. Significa dizer o quanto o valor da cotação de um título
Cota ou fundo de investimento caiu.
Variação Percentual divulgado que indica a valorização (ganho de valor) de uma cota, durante
Positiva da determinado período de tempo. Significa dizer o quanto o valor da cotação de um título
Cota ou fundo de investimento aumentou.
Venda em Venda, a vista, de ações obtidas por empréstimo, pelo investidor, em uma sociedade
margem corretora que opere em bolsa. È uma modalidade de operações da Conta Margem.
Viés Tendência verificada na análise de algum fenômeno da natureza ou situação estatística.
Ex.: quando analisamos a média de acidentes de automóveis causados por mulheres em
relação aos homens (levando-se em conta o total de homens e mulheres dirigindo),
deveremos obter uma taxa inferior, dado o VIÉS gerado pela característica mais
cautelosa da mulher.
Virar Pó Gíria do mercado financeiro, vide "pó".

32
W
Warrants Títulos que dão ao seu portador o direito, mas não a obrigação, de comprar ações ordinárias de
uma empresa a preço fixo dentro de um certo período.
X

Sem palavras

Sem palavras

Sem palavras

33