Você está na página 1de 3

Resistência dos materiais – Tensão de Cisalhamento Prof.

José Antonio Wengerkiewicz (Tite)

Tensão de Cisalhamento: Age tangencialmente à superfície do material.

Figura 1- Conexão Parafusada em que o parafuso é carregado por cisalhamento duplo.

Sob a ação de forças de tração P, a barra e a junta irão exercer uma pressão cortante contra o parafuso, e as
tensões de contato, chamadas de tensões cortantes, serão criadas. A barra e a junta tendem a cisalhar o
parafuso (cortá-lo). Essa tendência é resistida por
tensões de cisalhamento no parafuso.

Suposição:

1- Tensões uniformemente distribuídas


F
Tensão Cortante Média τ= (1)
A
τ - Tensão cortante Média
F – Força cortante total
A –Área cortante:é a área projetada da superfície cortante.

Exemplo: Considere as tensões chamadas de 1. A área projetada em que elas agem é um retângulo com uma
altura igual à espessura da junta e uma largura igual ao diâmetro do parafuso. A força cortante representada
pelas tensões chamadas de 1 é P/2.

Cisalhamento simples ou direto


O cisalhamento é provocado pela ação direta da carga aplicada F. Ocorre freqüentemente em vários tipos de
acoplamentos simples que usam parafusos pinos, material de solda etc.

Figura 2- Juntas de aço e madeira (juntas sobrepostas)


Figura 3 –Falha de um parafuso em cisalhamento
simples.

Cisalhamento duplo (juntas de dupla sobreposição)

Existem dois planos de cisalhamento, V=P/2


τ med = V/A (2)

Unidades: As mesmas definidas para tensão normal.

Equilíbrio:

Figura 4 - Elemento de volume do material removido em um ponto localizado sobre a superfície de qualquer
área seccionada sobre a qual atue a tensão de cisalhamento média. (Cisalhamento Puro)

ΣFy = 0; τ zy (∆x∆y) - τ ' zy (∆x∆y ) = 0 ► τ zy = τ' zy (3)

ΣFz = 0 ; τ yz =τ ' yz (4)

Momento sobre o eixo x:


ΣMx = 0; − τ zy (∆x∆y) ∆z + τ yz (∆ x∆ z) ∆y = 0 ► τ zy =τ yz (5)

Portanto,
τ yz = τ ' yz = τ zy =τ ' zy ' =τ (6)

Propriedade complementar do cisalhamento: As quatro tensões de cisalhamento devem ter intensidades


iguais e ser direcionadas no mesmo sentido ou em sentido contrário uma da outra nas bordas opostas do
elemento.
Exercícios:

1) Um apoio de aço S servindo como base para um guindaste de barco transmite uma força de compressão
P=54 kN para o deck de um píer (Figura 5.a). O apoio tem uma área de seção transversal quadrada e vazada
com espessura t=12 mm (Figura 5.b), e o ângulo θ entre o apoio e a horizontal é 40º. Um pino que passa
através do apoio transmite a força de compressão do apoio para as duas presilhas G que estão soldadas
à placa base B. Quatro parafusos fixam a placa base ao deck. O diâmetro do pino é d pino = 18 mm, a espessura
das presilhas é tg = 15 mm, a espessura da placa base tB = 8 mm e o diâmetro dos parafusos de ancoragem é d
parafuso = 12 mm .
Determine as seguintes tensões (a) tensão cortante entre o suporte e o pino (b) tensão de cisalhamento no pino
(c) tensão cortante entre o pino e as presilhas, (d) tensão cortante entre os parafusos de ancoragem e a placa
base e (e) tensão de cisalhamento nos parafusos de ancoragem. (Desconsidere qualquer atrito entre a placa
base e o deck).

Figura 5. (a) conexão por pino entre o suporte S e a placa base B. (b) Seção transversal do suporte S.

2) Uma prensa usada para fazer para fazer furos em placas de aço é mostrada na Figura 6.a. Assuma que uma
prensa com diâmetro de 0,75 in. É usada para fazer um furo em uma placa de ¼ in., como mostrado na vista
transversal (Figura 6.b). Se uma força P=28000 lb é necessária para criar o furo, qual é a tensão de
cisalhamento média na placa e a tensão de compressão média na prensa?