Você está na página 1de 3

Queremos uma UEL de CARA NOVA!

Trazendo o DCE para o século XXI, com


novas idéias, novos canais de discussões e espaços alternativos de participação
dos estudantes. Realizar encontros abertos, em horários que possibilitem a
participação dos estudantes ou de seus representantes (C.As e D.As).

Acreditamos que é possível ter um movimento plural e construtivo através dessa


efetiva representação e participação dos estudantes, para que possam caminhar
juntas na construção de um DCE mais aberto, democrático, criativo, festivo,
cultural, inovador, independente de cartilhas de partidos políticos, respeitando a
individualidade de cada participante, com foco nos estudantes da UEL

Nossos principais objetivos são: estruturar o DCE, reformar seus espaços,


melhorar a representatividade do DCE perante os estudantes, ocupar as cadeiras
de órgãos da UEL reservada aos estudantes, trabalhar diretamente com os Centros
Acadêmicos, incentivar as Empresas Juniores, Atléticas e a participação dos
estudantes em projetos de ensino, pesquisa e extensão.

A Chapa 1, A UEL de CARA NOVA entende que somente através do diálogo o DCE
poderá aproximar dos estudantes, bem como os outros órgãos representativos da
Universidade. Pensando nesse diálogo, nossa chapa abre o espaço para que
quaisquer dúvidas, críticas ou sugestões sejam enviadas neste blog, ou
diretamente no blog da chapa: www.aueldecaranova.blogspot.com
Estrutura
- Reforma das sedes do DCE-UEL (campus e centro)
- Mobilização para o congresso do DCE, visando debater questões como reforma universitária, processo
de cotas na UEL, conjuntura nacional e internacional, readequar o estatuto e ampliar a participação dos
estudantes e definir a plataforma de luta da entidade e seu papel social
- Prestação de contas mensais do DCE em edital
- Revisão da planilha de custo do RU
- Formular o dia de integração universitária em parceria com os centros acadêmicos, contemplando um dia
para cada curso
- Maior representação estudantil! DCE presente nas cadeiras destinadas aos estudantes nos órgãos
colegiados da Universidade
Reativar o CUCA (Circuito universitário de cultura e arte)
- Fortalecimento dos CA com reativação e manutenção dos CA e construção dos CA não existente, com
políticas específicas para eles.
Pela contratação de professores efetivos
- Por uma universidade democrática e a serviço do desenvolvimento social. Incentivar a pesquisa e ações
para a comunidade a qual a universidade pertence. A profissão deve ser usada em prol da comunidade, e
a pesquisa e ciência devem suprir essas necessidades.
- Apoiamos a reserva de vagas e cotas, acreditando ser uma medida temporária e um grande passo para a
democratização do ensino superior, pois permite aos alunos de baixa renda e aos negros que foram
excluídos historicamente da sociedade o acesso à universidade.
- Lutar pela garantia de implementação do princípio da indissociabilidade entre ensino-pesquisa-extensão e
garantia da liberdade de pensamento, produção e circulação do saber
- Lutar por uma maior assistência estudantil, garantindo aos estudantes carentes alimentação, transporte,
moradia, iniciação cientifica e material didático (Bandejões e Bolsas de auxilio alimentação)
- Pela criação da creche na universidade, utilizando o recurso do plano nacional de assistência estudantil
- Convocar o Fórum com o tema “Meia-entrada”, inserindo artistas locais na defesa desse direito dos
estudantes.
- Convocar o fórum para discutir o Pré-sal, e participar efetivamente na campanha “O petróleo tem que ser
nosso”.
- Livre organização estudantil com garantia de espaço para o funcionamento das entidades de participação
- Pela retomada dos espaços de Xerox dos Centros acadêmicos, como sendo fonte de financiamento para
a realização das diversas atividades acadêmicas dos respectivos centros.

Arte e Cultura
- Realizar a sexta cultural uma vez por mês em locais alternativos no campus ou na sede do DCE
- Trote cidadão e ecológico
Para incentivar a prática do trote não violento e a conscientização dos alunos, bem como frisar a
confraternização e socialização entre os estudantes e com a comunidade, realizando ações sociais. Vamos
então articular outras modalidades de trote, como aulas inaugurais, pedágios solidários, festas com
arrecadação de livros, mutirão de limpeza ambiental, jogos, gincanas ecológicas, coleta de alimentos,
agasalhos e recicláveis, plantar árvores entre outras atividades.
- Criação de um espaço para a produção cultural dos estudantes
- Fortalecer as iniciativas culturais dos estudantes universitários (festivais, encontros, mostras e etc)
- Em defesa do direito de realizar festas dentro do campus como condição para a organização
independente e financiamento do movimento estudantil
- Incentivo a arte e cultura, com a realização de eventos onde os alunos podem se inscrever para
apresentar seus trabalhos, seja qual for sua natureza – vídeo, pintura, música, teatro e etc.
Comunicação e Informação
- Reativação do site do DCE-UEL, com envio de boletins eletrônicos aos acadêmicos, criação de uma
ouvidoria e um jornal mensal da entidade

Meio Ambiente
- Uso de materiais reciclados e sua destinação correta e pela divulgação de ações de proteção ambiental

Gênero e Etnias
- Incentivar a maior participação feminina no movimento estudantil, a criação da secretaria da mulher
dentro do Diretório dos estudantes, onde entre outras atividades, deve-se defender o cumprimento da Lei
Maria da Penha
- Contra a homofobia, criação da secretaria GLBT dentro do Diretório
- Incentivar o movimento negro dentro da universidade, em parceria com o nucleo de assuntos afro-
asiáticos da UEL e a criação de uma secretaria para negros e indígenas dentro do Diretório dos
Estudantes.

Esporte
- Apoio para as Atléticas formadas e incentivo apara a criação de outras atléticas, bem como temporada de
jogos inter-atléticas da UEL
- Lançamento do campeonato universitário de sinuca.

‘’CHAPA 1 - A UEL DE CARA NOVA’’


www.aueldecaranova.blogspot.com