Você está na página 1de 112

Direitos de publicação reservados à Erton Köhler

Casa Publicadora Brasileira Presidente

Rodovia SP 127 – km 106 Bolívar Alaña


Caixa Postal 34 – 18270-970 – Tatuí, SP Secretário
Tel.: (15) 3205-8888 – Fax: (15) 3205-8900
Marino Francisco de Oliveira
Atendimento ao cliente: (15) 3205-8888 Tesoureiro
www.cpb.com.br
Edson Rosa
Diretor de Comunicação
1ª edição e Organizador
2009
Michelson Borges – SC00883JP
Editor

IMPRESSO NO BRASIL / Printed in Brazil André Nadaline


Projeto Gráfico

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Reportagem


(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Darleide Alves
___________________________________ Fabiana Bertotti
Felipe Lemos
Esperança viva : (nossa missão é servir) / Guilherme Silva
[Edson Rosa, organizador]. -- Tatuí, SP : Heron Santana
Casa Publicadora Brasileira, 2009. J. Washington
Márcia Ebinger
Vários colaboradores. Marcos Blanco
Michelson Borges
1. Igreja - Administração 2. Igreja -
Patrícia Ribeiro
Planejamento 3. Igreja Adventista do Sétimo
Dia - História 4. Igreja Adventista do Sétimo Dia
- Missões 5. Liderança cristã I. Rosa, Edson. Colaboradores
Adelcy Wallauer

09-03218 CDD-266.6732
Almir Marroni
Carlos Mesa
___________________________________
Edison Choque

Índices para catálogo sistemático:


Günther Wallauer

1. Adventistas do Sétimo Dia : Missões : Ivan Samojluk


Cristianismo 266.6732 Marli Timm
2. Missões : Adventistas do Sétimo Dia : Miguel Pinheiro
Cristianismo 266.6732 Mirta Samojluk
Otimar Gonçalves
Todos os direitos reservados. Proi- Silmira Rosa
bida a reprodução total ou parcial,
Nelida Leguizamón
por qualquer meio, sem prévia autoriza-
ção escrita do autor e da Editora. Williane Marroni
Igreja Adventista do Sétimo Dia Central de Brasília,
L2, Qd. 611, Mód. 75, Asa Sul, Brasília, Brasil
Foto: Gentileza DSA
Su mário
Pa l a v ra do Presidente
| 7
Esperança viva
M i s s ã o Global
| 8
Um povo, uma missão
A ç ã o S olidária Adventista
| 19
A serviço dos necessitados
ADRA
| 28
Ao lado dos que sofrem
Fa m í l i a
| 39
Lares de esperança
E d u c a ção
| 42
Forma e transforma
D e s e n volvimento Humano
| 55
Ser completo
Saúde
| 63
Para viver e servir melhor
C o m u n icação
| 76
Esperança no ar
P u b l i c ações
| 84
Páginas que mudam vidas
L i b e rd ade Religiosa
| 94
Livre para viver e crer
N o s s a s Crenças
Em que creem os adventistas | 97

O rg a n i zação
| 104
Escritórios e instituições
Acima: Igreja do Centro Universitário
Adventista – São Paulo

Foto: Gentileza Igreja – Unasp-SP

Abaixo: Igreja Central de Brasília

Foto: Gentileza DSA


Palavra do Presidente

Esperança viva
T
enho a alegria de lhe apresentar um povo e
uma mensagem que transmitem esperança
viva. Uma esperança que está nos corações
e nos templos, mas também nas comunidades,
hospitais, escolas, nas famílias e em todos os locais
em que as pessoas necessitam de vida melhor. Em
todos esses lugares nossas mãos estão estendidas
para servir e também apresentar a razão e motiva-
ção de nossa esperança – Jesus Cristo.
Quando Jesus esteve neste planeta, deixou-nos
Suas orientações e Seu desejo para nossa vida. Na Bíblia, Suas palavras fica-
ram registradas e nela buscamos, como igreja, o direcionamento e a razão
para toda a nossa existência.
A Igreja Adventista do Sétimo Dia está envolvida no contexto mundial com a
missão de servir, usando como base as orientações da Bíblia Sagrada. Nosso
objetivo é o crescimento individual de cada membro e de toda a comunidade
na qual ele está inserido. 7
Nas próximas páginas, você conhecerá melhor as frentes de atuação da igre-
ja, especificamente na América do Sul:
História e estrutura da Igreja – “Os que guardam os mandamentos de Deus
e têm o testemunho de Jesus” (Apocalipse 12:17).
Ação solidária e Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assisten-
ciais (ADRA) – “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:39).
Família e Educação Adventista – “Instrui a criança no caminho em que deve
andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (Provérbios 22:6).
Fábricas de alimentos e Sistema de Saúde Adventista, com Hospitais, Clínicas
e Centros de Vida Saudável – “Amado, acima de tudo, faço votos por tua
prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma” (3 João 1:2).
Ações em Comunicação e Publicações – “Ide por todo o mundo e pregai o
evangelho a toda criatura” (Marcos 16:15).
Ao ler estas páginas, tenha em mente que a nossa motivação para o serviço
está em presenciar o cumprimento da mais sublime esperança que temos:
ver retornar o Cristo que vive!
“Voltarei e vos receberei para Mim mesmo, para que, onde Eu estou, estejais
vós também” (João 14:3).

Pastor Erton Köhler


Presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul

[nossa missão é servir]


Missão Global

Um povo, uma missão


A Igreja Adventista do Sétimo Dia nasceu para proclamar
uma mensagem de esperança

E
8 m novembro de 2005, a conceituada revista Na-
tional Geographic publicou extensa reportagem
sobre descobertas da ciência a respeito da lon-
gevidade. Os cientistas visitaram algumas comu-
nidades em que as pessoas parecem ter descoberto a fon-
te da juventude. Em Loma Linda, Califórnia, foi estudado
um grupo de adventistas do sétimo dia que estão entre os
campeões da longevidade na América do Norte. A adven-
tista Marge Jetton foi uma das pessoas ouvidas pelo re-
pórter. Ao completar 100 anos, Jetton renovou sua carteira
de motorista por mais cinco anos. A matéria afirma que a
mulher centenária e outros adventistas vivem de quatro a
10 anos a mais que o californiano típico.
O peso desse estudo impressionou os formadores de opi-
nião. A jornalista Ana Paula Padrão, apresentadora de um
programa de reportagens na TV brasileira, esteve nos Esta-
dos Unidos para entrevistar os adventistas de Loma Linda.

Esperança Viva
A reportagem foi discutida em vários fóruns da internet. Em alguns, parecia haver uma curio-
sidade sobre o estilo de vida praticado pelos adventistas. Afinal, quem são os adventistas do
sétimo dia? No que eles acreditam? Quais os pilares de formação de sua fé? E que contribuição
seus ensinos podem trazer para a sociedade contemporânea?

Os adventistas creem que Deus é o Criador da matéria


e da vida. Baseados na Bíblia, eles sustentam que “em
seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo
Abaixo: o que neles há, e ao sétimo dia descansou: por isso
primeira igreja adventista
na América do Sul, Crespo, o Senhor abençoou o dia de sábado, e o santificou”
Entre Rios, Argentina
Foto: Gentileza UA (Êxodo 20:11).
Existe uma palavra que resume a visão ad-
ventista sobre o homem e o mundo moder-
no, e essa palavra é esperança. Os adven-
tistas mostram sincera alegria pela vida, e
a razão para isso é a certeza que eles têm
sobre a volta de Jesus, que dará fim a toda
dor e limitações humanas. A certeza da volta
de Jesus define também a denominação. São
adventistas porque acreditam no “advento”
de Jesus, seu retorno a este mundo.
O acréscimo da expressão “sétimo dia” ao 9
nome “adventista” identifica a crença no sá-
bado bíblico como dia separado para o rela-
cionamento com Deus e o trabalho solidário
em favor das pessoas. A Bíblia apresenta o
sábado como o memorial da criação da vida.
Não é o simples marco de uma construção
qualquer, é o memorial da origem da vida, o Ao separar o sábado para a comunhão religiosa, relacionamento com
monumento comemorativo da Criação. as pessoas e exercícios de solidariedade, os adventistas acrescentam
Os adventistas creem que Deus é o Criador também qualidade ao seu estilo de vida.
da matéria e da vida. Baseados na Bíblia, Por isso, os adventistas do sétimo dia, em homenagem ao Senhor,
sustentam que “em seis dias fez o Senhor os cessam suas atividades habituais para dedicar essas 24 horas espe-
céus e a terra, o mar e tudo o que neles há, ciais à adoração e comunhão com o Criador do Universo.
e ao sétimo dia descansou: por isso o Senhor
abençoou o dia de sábado, e o santificou”
Um pouco da história
(Êxodo 20:11). Do pôr-do-sol de sexta-feira Em meados do século 19, o mundo experimentou um reavivamento
ao pôr-do-sol de sábado (o ocaso do Sol é o religioso profético. Na América do Sul, o padre jesuíta Manuel Lacun-
referencial bíblico para a passagem dos dias, za escreveu um livro sobre a volta de Jesus. Na Europa, pregadores
como você pode conferir em Levítico 23:32), como o judeu cristão Joseph Wolf também enfatizaram essa crença.
o sétimo dia permanece em meio ao tempo, Nos Estados Unidos, o pregador batista Guilherme Miller (1782-1849)
entre duas semanas, e entre duas épocas foi quem deu grande impulso ao movimento adventista. Em 1818,
também: o passado e tudo o que foi feito e o Miller, ao estudar a Bíblia, acreditou ter descoberto o dia da volta de
futuro e aquilo que ainda pode ser realizado. Jesus Cristo. A data estava próxima para ele: 22 de outubro de 1844.

[nossa missão é servir]


A notícia se espalhou depressa e o movimento cresceu ra- do Céu e não o da Terra (Hebreus 9:22-24). Cristo passou
pidamente. Os mileritas, como ficaram conhecidos os que do lugar santo para o santíssimo, no Céu, onde desde en-
creram na pregação de Miller, criam que a “purificação do tão intercede e julga o caso de todos os seres humanos. É
santuário” mencionada no capítulo 8 do livro do profeta desse último grupo que surgem personagens como Ellen
Daniel fosse a segunda vinda de Jesus. Milhares aguarda- G. White, uma das fundadoras da Igreja Adventista.
vam ansiosos o dia em que entrariam na glória celestial. Na América do Sul, a obra adventista teve início no fim
Mas a data chegou e nada aconteceu. do século 18, na Argentina, com o trabalho missionário
Em decorrência disso, o movimento se fragmentou em de colportores (vendedores de literatura religiosa) como
três grupos: um continuou a marcar novas datas; outro Albert Stauffer e do pastor Frank Westphal, o primeiro mi-
se tornou incrédulo; e o terceiro persistiu no estudo da nistro adventista a chegar ao continente.
Bíblia. Este último grupo concluiu que Miller estava certo O trabalho se desenvolveu e hoje a sede administrativa da
quanto à data, mas que havia errado na interpretação da Igreja para toda a América do Sul está localizada no Brasil,
profecia, pois o santuário purificado naquela ocasião foi o em Brasília, Distrito Federal.

MISSÃO, MÉTODO E VISÃO


A missão da Igreja Adventista do Sétimo Dia é comunicar a todas as
pessoas o evangelho eterno do amor de Deus, revelado por Jesus
Cristo em Sua vida, morte, ressurreição e ministério. Através dessa
comunicação, os adventistas convidam as pessoas para a reflexão
sobre um novo estilo de vida, aceitando a Jesus como Salvador pes-
soal, participando ativamente da igreja – cuja metáfora bíblica a
define como o corpo de Cristo – e se preparando para a vida eterna
anunciada por Jesus.
10
Preocupados com o bem-estar físico, mental e espiritual das pessoas,
os adventistas anunciam essa missão por meio do:

1. Ministério da pregação. Aceitando a comissão do Senhor regis-


trada em Mateus 28:18-20, anunciam a todo o mundo a mensagem
de um Deus amoroso, revelado mais plenamente no ministério da
reconciliação e na morte expiatória de Seu Filho. E, reconhecendo
que a Bíblia é a infalível revelação da vontade de Deus, proclamam
sua mensagem total, incluindo o que se refere à segunda vinda de
Jesus e à permanente autoridade de Sua Lei, os Dez Mandamentos.
2. Ministério do ensino. Reconhecendo que o desenvolvimento da
mente e do caráter é essencial dentro do plano redentor do Criador,
promovem a compreensão madura de Deus e do relacionamento
com Ele, com Sua Palavra e com o Universo criado.
3. Ministério social e de saúde. Afirmando a ênfase bíblica sobre
o bem-estar integral da pessoa, dão prioridade à preservação das
relações sociais, da saúde e da cura das enfermidades. E por meio
do ministério aos oprimidos, cooperam com o Criador em Sua com-
passiva obra de restauração.
O objetivo maior, em suma, é devolver a esperança ao ser humano,
Igreja La Carolina, Quito, Equador com espaço para a felicidade e a harmonia perdidas após a criação
Foto: Gentileza UE
original de Deus.

Esperança Viva
Direita: Igreja Central de
Tambo, Huancayo, Peru
Foto: Gentileza UPS

Abaixo: Igreja Las Acacias,


Uruguai
Foto: Gentileza UA

11

Acima: Igreja do Centro


Universitário de Engenheiro
Coelho, São Paulo, Brasil
Foto: Gentileza Igreja Unasp-EC

Esquerda: Igreja Adventista


das Ilhas Galápagos, Equador
Foto: Gentileza UE
[nossa missão é servir]
Acima: 58ª Assembleia Mundial da Igre-
ja Adventista, realizada em Saint Louis,
EUA, 2005 (reuniões realizadas a cada
cinco anos)
Foto: Volker Henning

Direita: Igreja Central de Santiago, Chile


Foto: Gentileza UCh

12

Esquerda: Igreja da Universidade


Adventista da Bolívia, Cochabamba
Foto: Gentileza UB

Esperança Viva
ESTRUTURA ORGANIZACIONAL
Jesus Cristo. A igreja é o corpo de Jesus. Ele é
a cabeça e o coração. Ele vive em cada mem-
bro e está presente em toda a organização.
Sem Cristo, não há crente e não há igreja.
Quando Jesus Cristo entra no coração, a pes-
soa sente o desejo de tornar-se...
Membro. Aquele que é publicamente aceito
pelo batismo, confissão de fé, aprendizado e
entendimento bíblico de acordo com as cren-
ças bíblicas dos adventistas do sétimo dia. Os
membros são parte da...
Igreja local. Um grupo de membros que se
ajuda e apoia mutuamente, dando suporte
espiritual, encorajamento e atraindo novos
membros por meio do testemunho. Uma en-
tidade legal que pertence à...
Associação/Missão. Grupo de igrejas em
determinada área de abrangência. Igrejas de
todos os tamanhos com liderança e suporte,
que treinam e preparam pessoas no contex-
to da educação cristã. Um grupo de Associa-
ções/Missões forma a...
União. Grupo de Associações/Missões locali- Jesus Cristo
zadas em área específica que pode envolver 13
regiões de um ou mais Estados. A União leva
avante projetos que envolvem pessoas de
todo o seu território envolvidas com colégios, Membro
hospitais e em toda forma de evangelismo.
A União conecta as Associações e Missões,
transpondo divisas e formando a... Igreja Local
Divisão. Setor administrativo da igreja que
cobre continentes inteiros ou boa parte deles.
A Divisão representa e reflete o perfil da Igreja Associação/Missão
Adventista em seu território. A Divisão realiza
a missão da igreja dentro da legislação e ne-
cessidades do seu continente. As Divisões são
regiões administrativas da… União
Associação Geral. Representa a igreja mun-
dial e a coletividade dos membros por meio
de processos eletivos. Esse nível da igreja zela Divisão
pela unidade na diversidade. A Associação
Geral é um grupo representativo que reúne
membros de todas as culturas e nacionalida- Associação Geral
des. A cada cinco anos, a igreja mundial se
reúne em um encontro especial que elege lí-
deres e toma decisões com a participação de
delegados da igreja em todo o mundo. Jesus Cristo

[nossa missão é servir]


14

IGREjA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA


Em 208 países ao redor do mundo, a igreja conta com
aproximadamente 16 milhões de membros.
(Dados 2008)

Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia


www.adventist.org

A sede mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia possui ex-


tenções administrativas chamadas Divisões. Elas atendem a um
conjunto de países.
• Divisão Sul-Africana e do Oceano Índico – www.sidaadventist.org
• Divisão Africana Centro-Oriental – www.wad-adventist.org
• Divisão Asiática do Pacífico Norte – www.nsdadventist.org
• Divisão Asiática do Pacífico Sul – www.ssd.org
• Divisão Euro-Africana – www.euroafrica.org
• Divisão Euro-Asiática – www.adventist.ru
• Divisão Interamericana – www.interamerica.org
• Divisão Norte-Americana – www.nadadventist.org
• Divisão do Pacífico Sul – www.adventist.org.au
• Divisão Sul-Asiática – www.sudadventist.org
• Divisão Transeuropeia – www.ted-adventist.org
• Divisão Africana Centro Ocidental – www.ecd.adventist.org
• Divisão Sul-Americana – www.portaladventista.org

Esperança Viva
Na América do Sul, são mais de
2 milhões de membros, que se
reúnem em 20.518 igrejas.
(Dados 2008)

11

9 8

14
7

13
6
2
5

4
10 12
IGREjA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA
NA AMÉRICA DO SUL
3
Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista
do Sétimo Dia
www.portaladventista.org
1
15 A sede da Igreja Adventista na America do Sul possui escritórios 15
regionais chamados de Uniões. Elas atendem um pais, um Esta-
do ou um grupo de Estados.

Argentina
1. União Austral – www.unionaustral.org.ar
Bolívia
2. União Boliviana – www.ub.org.bo
Brasil*
* Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina
3. União Sul-Brasileira – www.usb.org.br
* São Paulo
4. União Central Brasileira – www.ucb.org.br
* Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro
5. União Este Brasileira – www.ueb.org.br
* Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Tocantins
6. União Centro-Oeste Brasileira – www.ucob.org.br
* Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe
7. União Nordeste Brasileira – www.uneb.org.br
* Amapá, Pará e Maranhão
8. União Norte-Brasileira – www.unb.org.br
* Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima
9. União Noroeste Brasileira – www.unob.org.br
Chile
10. União Chilena – www.adventistas.cl
Equador
11. União Equatoriana – www.adventistas.ec
Paraguai
12. União Paraguaia – www.iglesiaadventistapy.org
Peru
13. Unión Peruana del Norte – www.upn.org.pe
14. Unión Peruana del Sur – www.adventistas.org.pe
Uruguai
15. União Uruguaia – www.iglesiaadventista.org.uy

[nossa missão é servir]


Igreja do Centro
Universitário Adventista
de São Paulo,
SP, Brasil
Foto: Gentileza Igreja
Unasp-SP

16

Esperança Viva
17

[nossa missão é servir]


Igreja do Instituto
Adventista Paranaense,
Maringá, PR, Brasil
Foto: Gentileza USB

Igreja Central de
Assunção, Paraguai
Foto: Gentileza UA

18

Igreja de Palermo, Buenos Aires, Argentina


Foto: Gentileza UA

Igreja do Instituto Adventista São Paulo, Igreja de Valinhos, SP, Brasil


Hortolândia, SP, Brasil Foto: Gentileza UCB
Foto: Gentileza IASP

Esperança Viva
Ação Solidária Adventista

A serviço dos necessitados


Em toda a América do Sul, mais de um milhão de voluntários
adventistas trabalham pelo bem-estar das pessoas

A
voz mansa e rouca de Dona Maria de Lourdes é 19
incapaz de esconder a emoção ao lembrar o dia
em que ela descobriu o mundo através da leitura
e da escrita. Trata-se de um acontecimento especial, e por
conta disso a dona de casa de 60 anos guarda reminis-
cências de todos os detalhes: a garganta travada, a letra
tremida, as palavras saindo trôpegas como os primeiros
passos de uma criança, como que celebrando a satisfação
de tamanha descoberta. “No dia em que escrevi minha
primeira carta, me senti uma pessoa diferente. O mundo
parecia ser outro para mim. Meu sentimento era de que
eu tinha nascido de novo”, disse.
Naquele instante de renascimento, Maria de Lourdes, mo-
radora de Alhandra, município do interior da Paraíba, Bra-
sil, era uma entre mais de 250 pessoas que participavam
de um projeto de alfabetização de adultos em áreas rurais
e perímetros urbanos. Voluntários ligados à Ação Solidária

[nossa missão é servir]


Um olhar, uma necessidade
de ser cada vez mais solidário
Foto: André Luiz Nadaline
Em toda a América do Sul, os projetos sociais
adventistas atuam junto a comunidades, organizações
e governos. São mais de 13 mil postos da
Ação Solidária Adventista
Adventista percorreram essas regiões
para cadastrar pessoas como Maria
de Lourdes, filha e esposa de agricul-
tores que durante seis décadas viveu
tateando informações, cega para o
conhecimento por força de circuns-
tâncias que impediam o acesso à edu-
cação. Tudo agora, porém, estava ilu-
minado. E o sentimento passou a ser
de alegria e também de agradecimen-
to a Jônia Menezes, coordenadora do
Programa de Alfabetização de Adultos
e professora daquela comunidade de
agricultores que passou a enxergar
um mundo novo. “Essas pessoas es-
tão aprendendo que podem escrever
a própria história”, disse Jônia.
Os adventistas atuam em todo o 21
mundo junto a comunidades, orga-
nizações e governos. Na América do
Sul, são mais de 13 mil postos de Ação
Solidária Adventista – também conhe-
cida pelo nome de Dorcas – que mobi-
lizam mais de um milhão de voluntá-
rios anualmente. Eles apoiam creches,
asilos, hospitais, comunidades rurais,
populações urbanas em situação de
risco e outros estratos sociais.
O eixo estratégico é melhorar a qua-
lidade de vida nos países sul-ameri-
canos, desenvolvendo projetos que
atendam áreas fundamentais para a
dignidade das pessoas.
As atividades estão divididas em
ações solidárias desenvolvidas pelos
membros das igrejas adventistas do
sétimo dia e por meio da Agência Ad-
ventista de Desenvolvimento e Recur-
Carregamento de água potável, atendimento a situação de emergência
Foto: Gentileza USB sos Assistenciais (ADRA).

[nossa missão é servir]


22

SERVIçO VOLUNTáRIO
ADVENTISTA

O Serviço Voluntário Adventista dá a cen-


tenas de jovens estudantes e profissionais
a oportunidade de dedicarem, por um
período de tempo, suas capacidades, re-
cursos e desejo de servir em uma região
necessitada do mundo.
Os voluntários adventistas podem envol-
ver-se em projetos interculturais nas áreas
assistencial, educacional, médica, de ser-
viços, etc. Para ter êxito, é indispensável
que o voluntário possua espírito de dedi-
cação e profundo senso de missão.
www.adventistvolunteers.org
Foto: André Luiz Nadaline

Esperança Viva
CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA
As mulheres adventistas, organizadas e preocupadas com as
condições de vida de crianças, mulheres e idosos, implanta-
ram, em todo o mundo, um programa de conscientização
contra a violência familiar. A campanha, realizada todos os
anos, é conhecida pelo nome “Quebrando o Silêncio” e reúne
pessoas que executam ações como passeatas, palestras, pu-
blicações e estudos sobre os estragos da violência e do abuso
nas famílias e na sociedade, além de oferecer sugestões so-
bre como evitar e resolver esses conflitos.
Nos últimos anos, várias manifestações se destacaram em
toda a América do Sul, com milhares de pessoas envolvidas.
Saiba mais no site www.quebrandoosilencio.com.br ou
www.portaladventista.org/quebrandoosilencio

A campanha, realizada
todos os anos, é
conhecida pelo nome
“Quebrando o Silêncio”
Turma do Nosso Amiguinho – personagens realizam show em escolas, praça pública e reúne pessoas que
e eventos especialmente preparados para conscientização contra violência infantil
Foto: Gentileza CPB executam ações como
passeatas, palestras, 23
publicações e estudos
sobre os estragos da
violência e do abuso nas
famílias e na sociedade
À esquerda e abaixo: revistas em por-
tuguês e espanhol da campanha Que- MENSAGENS DE ALERTA
brando o Silêncio

Foram distribuídos mais de 4 milhões de


revistas, panfletos e DVDs.
Abaixo estão alguns títulos usados na cam-
panha de combate à violência familiar:

• A violência dói
• Criança: amada ou maltratada?
• Dizendo não à violência
• Eu quero paz
• Família – cuide, ame e proteja
• Lições de vida – idosos
• O amor é... Dicas
• Paz para um mundo melhor
• Quando o inesperado acontece
• Seu filho e os perigos da internet

[nossa missão é servir]


Mais de 80 mil doadores cadastrados
Foto: Gentileza ASP

24

VIDA POR VIDAS – DOAçÃO DE SANGUE


A juventude adventista interage com a população da América do Sul
para uma campanha de doação de sangue. Desde 2004, o proje-
to Vida por Vidas conta com o reconhecimento de hemocentros e
também da Organização Mundial de Saúde. O projeto é considerado
uma das mais consistentes manifestações em favor da doação de
sangue. Conta atualmente com mais de 80 mil doadores cadastrados
e o número continua crescendo. No início de cada ano, milhares de
jovens adventistas sul-americanos se articulam para planejar a ação.

Esperança Viva
A campanha é realizada no período da Páscoa, celebração tro mil doadores, o maior contingente da região Sul do Bra-
cristã que tem como cenário histórico os últimos momentos sil. “Tínhamos como meta três mil doadores, o que mostra
da vida de Jesus, conhecidos como a Paixão de Cristo. É esse o sucesso da campanha”, comemorou Alécio Espínola, um
o período escolhido pelos voluntários para darem o sangue, dos coordenadores locais. Além das doações, a cidade se
literalmente, para ajudar na salvação de outras vidas. mobilizou para uma passeata sobre a importância desse
Em Recife, PE, Brasil, em 2007, quase mil doadores visita- ato na salvação de vidas. A técnica de enfermagem Maria
ram o Hemocentro de Pernambuco (Hemope) e aliviaram Regina, que acompanha o projeto desde a sua criação, par-
o escasso banco de sangue da entidade. Eles entregaram ticipou da manifestação juntamente com o filho. “Tenho que
sacolas para coleta de lixo com a marca do projeto Vida por ser o exemplo dele. Vai que um dia eu preciso, ou talvez
Vidas nas praias da cidade, conscientizando banhistas sobre meu filho. É necessário que aquelas pessoas que não têm
a importância da campanha. Também distribuíram rosas problema na família olhem para o lado, e vejam que tem
nos semáforos da capital pernambucana. gente morrendo e que precisa desse sangue para sobrevi-
Na cidade de Cascavel, PR, foram cadastrados mais de qua- ver”, observou.

Lançamento do Projeto Vida por Vidas 2009 No Peru, o ministro da saúde, Hernán Garrido Lecca, disse:
Foto: Gentileza DSA 25
“Estou muito contente como representante do sistema de
saúde do Peru, e felicito a Igreja Adventista por estar na van-
guarda como pedra fundamental no início da Campanha de
Doação de Sangue”.
O jornal La Hora, do Equador, publicou a seguinte nota: “A
família da Igreja Adventista do Sétimo Dia se reuniu ontem
para participar do evento Vida por Vidas, com o objetivo de
coletar o maior número de bolsas de sangue. Vida por Vidas
é um evento que alcançou escala mundial, por ser um dos
melhores projetos de coleta de sangue, segundo afirmou
Cristian Gavilanes, pastor da igreja de Santo Domingo.”
O êxito de uma campanha assim está na capacidade de mo-
bilização dos adventistas. Toda a semana, durante as reuni-
ões religiosas, encontros nas comunidades ou em pequenos
grupos nos lares, os fiéis mostram inesgotável disposição
em abraçar ações que amenizem a dor e o sofrimento das
pessoas, algo coerente com pessoas de uma religião que
se propõe amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo
como a si mesmas.
Para mais informações sobre o projeto Vida por Vidas, aces-
se site www.vidaporvidas.com.br ou
Imagem promocional para doação de sangue
Foto: Gentileza DSA www.portaladventista.org/vidaporvidas

[nossa missão é servir]


todos que puderem colaborar ajudem porque é um traba-
MUTIRÃO DE NATAL lho maravilhoso.” Essa foi uma das inúmeras declarações
O projeto é simples: envolve todos os adventistas do sé- de personalidades que abraçaram a campanha.
timo dia e amigos em uma campanha solidária, arreca- O Mutirão de Natal é uma ação que acredita nas pessoas.
dando alimentos, roupas, brinquedos e outras doações Coloca o ser humano como centro inegociável da mis-
destinadas a comunidades carentes e entidades de assis- são da igreja. O sucesso dos mutirões não é medido pela
tência social. quantidade de alimentos arrecadados ou dinheiro cole-
O embrião foi no bairro de Botafogo, Rio de Janeiro, ini- tado, mas pela esperança apresentada às pessoas. Pelo
ciativa do casal Sérgio e Marli Azevedo, membros da Igre- sentimento de importância que brota em cada uma delas,
ja Adventista de Botafogo. Desde o seu início em 1994 até ao se verem frente a frente com pessoas que desejam
2008, o Mutirão de Natal se espalhou por todo o Brasil e servir, apenas pelo prazer de ajudar.
arrecadou mais de 16 milhões de quilos de alimentos, o Todas essas atividades resumem um pensamento da
equivalente a 1.400.000 cestas básicas, e beneficiou mi- Ação Solidária Adventista: a paz e a promoção da vida
lhões de pessoas. A partir de 2008, a ação envolveu as são resultado de um plano no qual as pessoas são aten-
principais igrejas adventistas em toda a América do Sul. didas em suas necessidades emergenciais, e inseridas, na
O Atleta do Século 20, tricampeão mundial de futebol, sequência, em uma proposta de vida sustentável e em-
Edson Arantes do Nascimento, Pelé, disse: “Espero que preendedora.

O Mutirão de Natal é uma ação que acredita nas pessoas. Coloca o ser
humano como centro inegociável da missão da igreja. O sucesso dos mu-
tirões não é medido pela quantidade de alimentos arrecadados ou dinheiro
26
coletado, mas pela esperança que os adventistas levam às pessoas.

Imagem promocional para a Campanha Mutirão de Natal


Foto: Gentileza Mutirão de Natal
Conheça mais sobre o Mutirão de Natal nos sites:
www.mutiraodenatal.com.br ou www.portaladventista.org/mutiraodenatal

Esperança Viva
TRABALHO COMUNITáRIO “Se não tivesse esse serviço, aqui tão
O projeto Saúde de Bairro em Bairro perto da gente, eu teria muito mais
leva assistência médica gratuita a co- dificuldades para cuidar da saúde bucal.
munidades carentes. O projeto é um
apoio para comunidades periféricas
Agora posso sair por aí e sorrir
que vivem abaixo da linha da pobre- para todo mundo.” Ernesto
za e carentes de serviços sociais bá-
sicos, consequências do crescimento
desordenado dos grandes centros
urbanos. A iniciativa leva também
atendimento médico e odontológico,
além de palestras educativas sobre
cuidados básicos com a saúde.
“Identificamos aquelas comunidades
com piores indicadores nas áreas de
educação e saúde, levamos o atendi-
mento com a unidade odonto-médica
e propomos alternativas em parceria
com órgãos governamentais para
minimizar esses problemas”, diz Her-
bert, coordenador do projeto em Sal-
vador, Bahia, Brasil.
“Esse trabalho melhora a qualidade de
27
vida de nossos moradores, e somos
muito agradecidos”, enfatiza Luciana
Silva, presidente do Conselho de Mo-
radores de um dos bairros atendidos.
“Se não tivesse esse serviço, aqui tão
perto da gente, eu teria muito mais
dificuldades para cuidar da saúde bu-
cal”, pontua Ernesto, logo depois de
cuidar de uma cárie. “Viu como ficou
bonito?”, diz, agradecendo à equipe
odontológica. “Agora posso sair por Mutirão de Natal distribuiu o equivalente a 1.400.000 cestas básicas e beneficiou
cinco milhões de pessoas.
aí e sorrir para todo mundo.” Foto: Gentileza Mutirão de Natal
O sorriso de Ernesto é compartilhado
por milhares de pessoas beneficiadas SOLIDARIEDADE EM NúMEROS
por campanhas e articulações espa-
lhadas por toda a América do Sul. In-
cansáveis na demonstração de uma Quebrando o Silêncio – Educação contra a violência infantil, mulheres e
idosos: mais de 4 milhões de revistas, panfletos e DVDs distribuídos
fé prática, espontânea e solidária, os
adventistas do sétimo dia mostram Vida por Vidas – Doação de Sangue: mais de 80 mil doadores cadastrados
que é possível transformar o mundo
Mutirão de Natal (1994 a 2008) – Mais de 16 milhões de quilos de ali-
em um lugar com espaço para a paz, mentos arrecadados
o amor e a esperança.

[nossa missão é servir]


ADRA

Ao lado dos que sofrem


Transformando o mundo, uma vida de cada vez

V
28 ivemos em um mundo complexo e dinâmico.
Avançamos significativamente nas áreas da comu-
nicação, da medicina, da conquista espacial, entre
outras. Por exemplo: alguns anos atrás, quem falava em
internet? Ou quem imaginava falar com alguém no outro
lado do mundo de forma gratuita e instantânea? No en-
tanto, por outro lado, nota-se também um aumento nos
conflitos bélicos, tensão entre nações, fome, economias
fragilizadas, inflação, desemprego, insegurança nas me-
trópoles, constantes catástrofes naturais, ou seja, uma di-
versidade de situações que levam ao sofrimento humano.
Para responder a essas necessidades e seguindo o exem-
plo de Cristo, que por onde passava espalhava amor, cura,
ensinos, perdão e esperança, a Igreja Adventista criou
uma organização não-governamental, a Agência Adven-
tista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA).

Esperança Viva
29

[nossa missão é servir]


Oficialmente, a ADRA existe desde novembro de 1956, tendo surgido nos Estados Unidos. Mas seu “DNA” remonta
a 1890, nos bairros periféricos de Chicago, quando uma série de programas assistenciais começou a ser implantada
pela Igreja Adventista. O poder de mobilização cresceu e consolidou sua força operacional de modo que na 1ª e na
2ª Guerras Mundiais voluntários se reuniram para enviar suprimentos a regiões devastadas pelo conflito. Dois anos
após sua oficialização, em 1958, a agência enviou suprimentos para mais de 20 países, graças a uma coleta de 1.270
toneladas de alimentos, somando um custo total de 485 mil dólares.
Em 1962, subiu para 29 o número de países atendidos, e cresceu também o investimento para essas ações, totalizando
2,3 milhões de dólares, basicamente para a compra de suprimentos para populações dilaceradas pela guerra. Na sua

Oficialmente, a ADRA
existe desde novembro de
1956, tendo surgido nos
Estados Unidos.
Página anterior e imagem ao lado: projetos da ADRA
transformando o mundo, uma vida de cada vez
Foto: Gentileza ADRA Internacional

maioria, os países socorridos eram da Améri- Na América do Sul, a ADRA concentra suas atividades em cinco áre-
ca do Sul e do Oriente Médio, onde ocorreram as ou componentes principais, que são: Segurança Alimentar, Saúde
30 muitas calamidades. Primária, Educação Básica, Desenvolvimento Econômico e Gestão de
Na década de 1970, ocorreu uma mudança Emergências.
radical no posicionamento e na postura ope-
SEGURANçA ALIMENTAR
racional da ADRA, quando a agência deixou de
se limitar ao socorro de países em estado de O objetivo principal desse componente e seus projetos é melhorar a
emergência para trabalhar também em pro- qualidade de vida dos agricultores, e de suas famílias. Isso acontece
gramas de desenvolvimento em longo prazo. quando a ADRA, em conjunto com a comunidade, executam projetos
Diversos projetos foram implantados, enfati- que ajudam a aumentar a produtividade dos cultivos, utilizando téc-
zando o desenvolvimento comunitário, distri- nicas agropecuárias apropriadas, sementes melhoradas, diversidade
buição de alimentos e assistência a desastres. de cultivos com a estratégia de mercado, bem como o cuidado com
Atualmente, a ADRA é uma das principais or- o meio ambiente.
ganizações não-governamentais do mundo.
Em 1997, a agência foi reconhecida como Foto: Gentileza ADRA Nordeste do Brasil

Órgão de Consultoria Geral pelas Nações Uni-


das, oportunidade única de voz na comuni-
dade internacional. Presente em cerca de 120
países e diversificando suas linhas desenvolvi-
mentistas, a ADRA continua cooperando com
ações assistenciais. Em casos de desastres
naturais, é comum observar voluntários da
ADRA como o socorro mais rápido a chegar e
um dos últimos a deixar a região atingida.

Esperança Viva
Entre exemplos bem-sucedidos está o trabalho
da ADRA na Bolívia, onde várias comunidades
no Departamento de Chuquisaca participantes
de seus projetos já exportaram cebola para
a Colômbia, feijão fava para o Japão, e cujos
pomares de pêssegos estão produzindo maior
quantidade de frutos e de melhor qualidade.
Como resultado, agricultores tiveram aumento
nos seus ingressos econômicos para comprar
seus próprios insumos, decidiram ampliar as
terras cultiváveis e incentivaram outras comu-
nidades a seguir seu exemplo.
No Peru, a ADRA desenvolve o Programa de
Combate à Desnutrição Infantil, inserido no
Programa Andino de Desenvolvimento Inte-
gral de Segurança Alimentar, financiado pela
Agência Norte-Americana de Desenvolvimen-
to Internacional. Segundo seu diretor, Walter
Britton, “esse programa tem como objetivo
melhorar o nível da saúde e nutrição de crian-
ças menores de três anos de idade e mulheres
Programa de Segurança Alimentar na Bolívia. Colheita de cebola
Foto: Gentileza ADRA Bolívia gestantes”.

31

Atendimento médico-odontológico a comunidade ribeirinha na região da Amazônia Peruana


Foto: Gentileza ADRA Peru

[nossa missão é servir]


O impacto na vida das
famílias é sensível. Além
do aumento considerável
na diversidade de
alimentos disponíveis, eles
são produzidos
durante todo o ano.
A direita: Viveiro Municipal em Incahuasi, Bolívia
Foto: Gentileza ADRA Bolívia
Abaixo: Programa de Produção Agrícola no Peru
Foto: Gentileza ADRA Internacional

32 SAúDE PRIMáRIA
O componente de Saúde Primária trabalha na prevenção
e controle de enfermidades e promoção da saúde integral
das populações mais pobres e vulneráveis nas comunida-
des em que a ADRA está presente.
Essas atividades são realizadas para promover melhorias
no estilo de vida através da adoção de práticas saudáveis,
aplicando estratégias educativas, preventivas e promocio-
nais com a assistência técnica de profissionais comprometi-
dos com a saúde pública e socialmente responsáveis.
Dentre as várias ações nessa área, a ADRA tem implemen-
tado programas de educação para a saúde nos quais so-
bretudo mães são capacitadas em princípios básicos de
nutrição, tais como a importância do aleitamento materno
exclusivo até os seis meses de idade, imunizações, preven-
ção e tratamento de enfermidades prevalentes na infância,
doenças sexualmente transmissíveis, HIV/aids, higiene e
saneamento.
Na Bolívia e no Peru, foram feitas obras de saneamento co-
munitário, como poços de água, proteção de mananciais e
construção de sistemas de distribuição de água cujos resul-
Unidade Móvel Odontológica
tados contribuem diretamente para a saúde das pessoas. Foto: Gentileza ADRA União Este Brasileira

Esperança Viva
EDUCAçÃO BáSICA Capacitar pessoas
A educação é a base de uma sociedade produtiva e eficiente. para que realizem
A ADRA mantém creches em bairros carentes da periferia de cidades atividades de geração
como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. As crianças recebem instru-
ção musical, praticam atividades manuais, brincam, são alimentadas,
de renda em família –
ou seja, estão envolvidas em atividades que colaboram para o seu empreendedorismo.
desenvolvimento integral.
Nos chamados Núcleos Infantis, crianças de 7 a 12 anos passam o tur-
no oposto ao das aulas da escola regular recebendo reforço escolar e
participando de atividades recreativas. Ali elas também recebem duas
refeições balanceadas.
No Equador, a ADRA facilita o aprendizado para dezenas de jovens e
adultos que participam nos projetos de alfabetização. Testemunhos de
pessoas que aprenderam a ler e escrever emocionam, mostrando que
a educação contribui para a autoestima, facilita nas atividades cotidia-
nas, na realização de sonhos e até mesmo na saúde física.
No Chile, a ADRA é responsável por prover educação formal para jo-
vens que se encontram em uma unidade prisional aguardando jul- Núcleo de Crianças Bom Samaritano
Apiaí, São Paulo, Brasil
gamento ou cumprindo pena. Dentro da unidade educativa prisional, Foto: Gentileza ADRA São Paulo
a ADRA mantém uma equipe de professores responsáveis pela edu-
Abaixo: Reforço escolar e alfabetização
cação dos jovens, proporcionando-lhes a oportunidade de continuar Foto: Gentileza ADRA Internacional e ADRA Bolívia

33

seus estudos visando a contribuir para sua


futura reinserção na sociedade.
As crianças no Paraguai são alvo do projeto
“Mitame Guará” (Pela Criança), que consiste
em uma escola de futebol para meninas e
meninos em situação de risco. “Nessa escola
de futebol participam menores que não so-
mente recebem instrução esportiva, como
também um completo programa de forma-
ção de valores, habilidades para a convivên-
cia e apoio escolar”, explica Patrícia Muller,
uma das líderes da ADRA.

[nossa missão é servir]


34

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Os programas da ADRA também estão di-


recionados a fortalecer e desenvolver as
capacidades das pessoas para que realizem
atividades de geração de renda em família
e na comunidade. Para isso, são executados
projetos que proveem micro-crédito para a
execução de pequenos negócios.
Experiências de êxito têm sido vistas no Peru,
onde milhares de pessoas já foram beneficia-
das, capacitadas, receberam crédito, aumen-
taram as oportunidades de emprego e saíram
da linha da pobreza.
No Brasil, a ADRA administra os Centros Ad-
ventistas de Desenvolvimento Comunitário
(Cadecs). Criados com o objetivo de capacitar
jovens e adultos carentes, os Cadecs ofere-
cem oficinas de corte e costura, alfabetiza-
ção, pintura, computação, manicure, culiná-
ria, entre outros.

Esperança Viva
GESTÃO DE EMERGÊNCIAS
RESPOSTA A SITUAçõES DE EMERGÊNCIA
Enchentes, terremotos, tempestades, desliza- PELA ADRA PERU
mentos de terra, naufrágios, queimadas estão
acontecendo cada vez com maior intensidade e
Os moradores da cidade de Ica, uma das estrelas do atual res-
frequência, sentidos inclusive em todo o territó- surgimento da economia do Peru, se preparavam para termi-
rio da América do Sul. A ADRA atuou diretamente nar mais um dia de trabalho, em 15 de agosto de 2007. Seria
para atender situações de emergência: no Chile, apenas um dia a mais rumo ao crescimento econômico. Em
erupção do vulcão Chaiten; no Equador, enchen- Ica, praticamente não existe desemprego devido a um progra-
ma que transformou uma região de deserto em área de plan-
tes em Guayaquil; no Peru, terremoto nas Pro-
tio de alcachofra, tangerina, pimentão e abacate, destinados
víncias de Pisco, Chincha, Ica e Cañete; no Brasil, à exportação. Essa terra de prosperidade foi uma das cidades
tempestades em Santa Catarina. que começaram a tremer às 18h41 daquele dia. Uma violenta
Os agentes da ADRA também atuaram em desas- colisão de duas placas tectônicas, 60 km mar adentro e a uma
profundidade de 40 km, fez até mesmo a Cordilheira dos Andes
tres como o acidente aéreo do voo 3054, junto ao
balançar. Além de Ica, as Províncias de Pisco, Chincha e Cañete
Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, Brasil, foram afetadas pelo maior terremoto da história do Peru, com
apoiando a equipe de resgate e a Defesa Civil. dois minutos de tremor a 7,9 graus na Escala Richter, provo-
Milhares de pessoas desabrigadas são atendi- cando a morte de 510 pessoas e deixando 1.500 feridas.
das pela ADRA e seus voluntários com alimen- Em meio à destruição, a ADRA agiu imediatamente na mobi-
lização de centenas de voluntários. Pouco tempo depois, as
tos, roupas, cobertores, medicamentos, água vítimas do desastre natural recebiam 1.100 jogos de roupas
potável e produtos de higiene pessoal. Todo o de cama, 167 barracas, 1.100 galões de água e kits com me-
trabalho é realizado em coordenação com as au- dicamentos básicos. Em seguida, por meio de uma parceria
toridades dos respectivos municípios afetados e com uma das principais companhias mineradoras do país, 10
toneladas de alimentos foram distribuídas para as famílias
pela Defesa Civil.
atingidas. “Essas pessoas perderam tudo, e essa ação vai aju-
Obras de construção de barreiras contra enchen- dá-las a sobreviver a essa tragédia”, declarou Victor Huamán,
tes, recuperação de solos aráveis, construção de um dos coordenadores da ação voluntária.
abrigos, construção e reforma de casas, assistên-
35
cia psicológica pós-traumática são alguns exem-
plos de atividades dentro desse componente.
Para a realização do ministério da ADRA no vasto
território sul-americano, a agência trabalha em
parceria com uma ampla variedade de doadores
como agências governamentais de desenvolvi-
mento internacional (Agência Espanhola de Co-
operação Internacional, Agência Canadense de
Desenvolvimento Internacional, Agência Sueca
de Desenvolvimento Internacional, Agência Nor-
te-Americana de Desenvolvimento Internacional,
Agência Japonesa de Desenvolvimento Interna-
cional, etc); organizações não-governamentais
internacionais, tais como Unicef, Alto Comissa-
riado das Nações Unidas Para os Refugiados,
Programa Mundial de Alimentação; universida-
des, fundações, empresas privadas como a Pe-
trobrás; e pessoas individuais.
A ADRA na América do Sul sempre se mostrou
grata a todos os que apóiam seu ministério
em prol dos mais necessitados, o que a ajuda
a confirmar na vida de milhares de pessoas seu
slogan: “Transformando o mundo, uma vida de
cada vez.” Área atingida por terremoto no Peru

[nossa missão é servir]


PROjETOS RELEVANTES

O Programa de Atenção Integral à Família (PAIF) é uma


ação do Governo Federal do Brasil que visa a atender de
forma integral as famílias em situação de risco, possibili-
tando o acesso aos serviços de proteção social básica. O
programa é desenvolvido nos Centros de Referência da
Assistência Social (CRAS), que possuem um espaço físico
localizado em áreas de pobreza e que prestam auxílio
sócio-assistencial às famílias. Elas são cadastradas e en-
caminhadas aos benefícios/atividades mais adequados
para cada situação. A ADRA Espírito Santo atualmente ad-
ministra sete CRAS e faz o acompanhamento de famílias
de baixa renda da cidade de Vitória por meio de visitas
domiciliares, reuniões e atividades sócio-educativas, for-
talecendo vínculos de solidariedade e contribuindo para a
autonomia e emancipação social das famílias.

A ADRA ao redor do mundo

Funcionários 5.590
Projetos de Desenvolvimento 1.407
Projetos de Assistência 1.516 Edífico Sede ADRA Bolívia, La Paz
Foto: Gentileza ADRA Bolívia
Pessoas beneficiadas 45.343.488
36
Recursos aplicados em projetos US$ 421.890.774

PROjETO DE PESQUISA
CONTRA A MALáRIA
Implementado pela ADRA Peru, tem o objetivo de
analisar uma estratégia alternativa para o contro-
le sustentável dos vetores da malária mediante o
manejo ambiental no cultivo de arroz com a partici-
pação comunitária, principalmente de mulheres, no
Distrito de Pitipo, Região de Lambayeque, Peru.
Os objetivos específicos são: (1) determinar o efeito
do período de seca sobre o rendimento do arroz
em casca; (2) avaliar a correlação existente entre a
técnica de irrigação do cultivo de arroz e as popu-
lações de vetores da malária nas fases imatura e
adulta; e (3) identificar os fatores sociais, econômi-
cos e ambientais em torno do cultivo de arroz.
Edífico Sede ADRA Peru, Lima
Foto: Gentileza ADRA Peru

Esperança Viva
POLICULTURA NO
SEMI-áRIDO
Esse projeto vem sendo desenvolvido pela
ADRA desde 2004, no Município de Uauá,
localizado no sertão do Estado da Bahia,
no Brasil. Ele cria condições para os pe-
quenos produtores rurais, num processo
de construção participativa, desenvolver
formas simples e acessíveis de manejo
agrícola. Desta forma, permite a estabi-
lização da produção ao longo dos anos,
gerando segurança alimentar, convívio
harmônico com o meio ambiente, fixação
do homem no campo, incremento da ren-
da familiar, qualidade de vida, aumento
da produção e combate à desertificação.
Também oferece subsídios para o desen-
volvimento de uma atitude de responsabi-
lidade ambiental e social.
As famílias participantes são capacitadas
para que no início das chuvas plantem
uma diversidade de espécies, incluindo
culturas de ciclo curto como milho, sor-
go, gergelim e girassol, outras de médio
prazo como a palma e o mandacaru sem
espinhos, bem como culturas nativas pe-
renes que ajudarão no reflorestamento.
Elas recebem ferramentas e sementes ne-
cessárias ao plantio. 37

[nossa missão é servir]


ENCHENTES EM
SANTA CATARINA
Em Santa Catarina, Brasil, a ADRA come-
çou a assistir a população afetada pela
enchente nas cidades de Itajaí e Blumenau
logo nas primeiras 24 horas após as chu-
vas terem causado os maiores estragos,
no fim de 2008. Seguiram-se o envio de
vários caminhões carregados de roupas,
calçados, colchões, água e mais alimen-
tos. A solidariedade se manifestou através
do envio de materiais por parte da ADRA
no Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e
Rio de Janeiro.

38

Quadro dos principais projetos executados em 2007/2008

País Projetos Beneficiários Orçamento em US$


Argentina 1 1.870 167.812
Bolívia 20 171.396 6.861.938
Brasil 14 29.933 1.181.694
Chile 20 130.736 1.184.110
Equador 5 66.560 61.315
Paraguai 17 45.900 167.000
Peru 48 1.310.276 13.532.331
Totais 125 1.756.671 23.156.200

Esperança Viva
Família
Lares de esperança
O amor e o respeito mútuos são essenciais para o pleno crescimento
e desenvolvimento da família

H
á instituições, inventos e descobertas que carregam 39
na sua história e origem o registro do seu criador,
inventor ou descobridor. Mas você já parou para
pensar sobre o criador da família? Foi algum pensador
grego? Algum herói épico? Ou será que o “projeto família”
é algo tão perfeito que nem se cogita a possibilidade de
ser uma idealização humana?
Através de uma análise de DNA, pesquisadores coordena-
dos por Wolfgang Haak, da Universidade de Adelaide, na
Austrália, identificaram quatro corpos como sendo mãe,
pai e dois filhos, de 8 ou 9 anos e 4 ou 5 anos. Com idade
de estimados 4.600 anos, a descoberta consiste no mais
antigo registro genético molecular já identificado de uma
família.
Acreditamos nisto: essa instituição é divina e existe desde
que o mundo é mundo. Mesmo os que estão escolhendo
não construir família, não podem negar o bem que há em
fazer parte de um grupo de pessoas que compartilham
o mesmo DNA ou tão somente são amados e protegidos
como se compartilhassem o mesmo sangue.

[nossa missão é servir]


A Igreja Adventista está comprometida com a qualidade de vida das famílias. Ela oferece per-
manentemente: encontros de casais; encontros para solteiros, viúvos e divorciados; cursos
para noivos; escolas de pais; semanas especiais, e outras iniciativas.

É evidente que existe uma tentativa de


diminuir sua importância e desmerecê-
la como instituição, mas o conceito de
família tem ultrapassado o tempo e está
presente nas mais diferentes culturas. Em
qualquer lugar do mundo, em qualquer
idioma ou dialeto pais e filhos são a es-
trutura das suas próprias crenças e socie-
dade, e por tudo isso acreditamos que o
lar deve ser moldado e apresentado como
o lugar mais acolhedor para todos os que
fazem parte dele.
Entendemos que a família é um laborató-
rio para nosso próprio desenvolvimento e
descobertas. É ali que aprendemos a ser
gente de verdade. É nela que aprendemos
a conviver com as diferenças e amar ape-
sar delas. Desenvolvemos a capacidade de
respeitar, de valorizar, de compartilhar, de
40
ser leais, de ser verdadeiros... Os valores
se desenvolvem nela.
Quando percebemos um movimento mo-
derno de descrença na família e na vali-
dade da sua natureza, não nos omitimos
da responsabilidade de resgatar esse con-
ceito e de fortalecer os relacionamentos.
Apresentamos a família como um lugar
em que o amor deve ser repartido, onde
as pessoas vivam em uma atmosfera de
paz, apesar de qualquer situação.
Homens e mulheres, crianças e jovens,
além dos que já chegaram a idades mais
avançadas, são atendidos pelos projetos
desenvolvidos pela Igreja Adventista do
Sétimo Dia. Entendemos que é dever de
todos nós contribuir para que os lares que
estão surgindo tenham estrutura; que os
desestruturados se refaçam e se solidifi-
quem no perdão e no amor real. Não o
amor de novela, mas o sentimento robus-
to que suporta tudo, que espera tudo e
que crê que é possível ser feliz.

Esperança Viva
Trabalhamos sobre colunas fortes:
1. Educação. Além do livro-guia, a
Bíblia, oferecemos as orientações
dadas por excelentes profissionais
da área. Indicamos a prática de
conceitos apresentados há mais de
um século pela escritora Ellen G.
White e que continuam sendo ino-
vadores por sua clareza e coerência
em todos os aspectos referentes a
relacionamento conjugal, educação
de filhos, saúde, finanças e tudo o
mais que tenha relação com a for-
mação da família.

2. Fé. Cremos que seguir aquele que idealizou e criou a família é um fator fundamental para estabelecer ordem
no lugar do caos. E muitas vezes o coração das pessoas está tão fragilizado pela angústia de não ter paz e
direção, que somente a fé poderá dar um norte e apontar para o que realmente importa: amar a Deus sobre
todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, começando pelos de casa.
3. Aconselhamento. Conselheiros matrimoniais podem prestar auxílio e dar orientações. No casa de famílias
com graves conflitos, a ajuda de um profissional pode ser necessária.

41
Nisto cremos e isto fazemos: promovemos nas comunidades, nos bairros, nas grandes e pequenas cidades, usando
todos os meios e todas as formas, campanhas de prevenção e combate à violência praticada contra crianças, mulheres
e idosos. Também ajudamos no preparo de quem está prestes a casar e organizamos encontros para casais que estão
dispostos a trabalhar o fortalecimento da relação.
Visite o site: www.portaladventista.org/ministeriosdafamilia

[nossa missão é servir]


Edu c a ç ã o
Forma e transforma
Nossas instituições de ensino promovem o
desenvolvimento equilibrado da pessoa

A
42
educação adventista transmite mais do que conhe-
cimento acadêmico. Ela promove o desenvolvimen-
to equilibrado da pessoa como um todo – espiri-
tual, intelectual, físico e social. A filosofia adventista de
educação é cristocêntrica. Os adventistas creem que, sob
a direção do Espírito Santo, o caráter e os propósitos de
Deus podem ser conhecidos, conforme revelados na Bí-
blia, em Jesus Cristo e na natureza. Os adventistas reco-
nhecem que os motivos, pensamentos e comportamento
humanos estão abaixo do ideal divino. Trabalhando jun-
tos, os lares, escolas e igrejas cooperam no preparo do
aluno para uma cidadania responsável e transcendente.
A educação adventista busca desenvolver uma vida de fé
em Deus e de respeito pela dignidade de todos os seres
humanos. Além disso, visa a edificar um caráter seme-
lhante ao do Criador, estimular pensadores ao invés de
levá-los a ser meros refletores dos pensamentos de ou-
tros, promover o serviço de amor em lugar da ambição
egocêntrica, assegurar o desenvolvimento máximo do
potencial de cada indivíduo e adotar tudo o que é verda-
deiro, bom e belo.

Esperança Viva
A Igreja Adventista do Sétimo Dia se compro- A educação adventista busca
mete a prover ampla formação educacional e desenvolver uma vida de fé em Deus
espiritual a suas crianças, jovens e adultos, no e de respeito pela dignidade de todos
contexto da visão bíblico-cristã. A igreja esten- os seres humanos. Além disso, visa a
de essa mesma oportunidade a outras crianças edificar um caráter semelhante ao do
e jovens da sociedade que partilham valores e Criador, estimular pensadores ao invés
ideias similares. A educação adventista busca de levá-los a ser meros refletores dos
manter a excelência acadêmica em todas as pensamentos de outros e promover o
atividades de ensino e aprendizagem. serviço de amor em lugar da ambição.

43

A Educação Adventista prioriza a qualidade de ensino e valoriza o relacionamento humano. Foto: Gentileza Departamento de Educação da UCB

Colégio Adventista de Campo Limpo, São Paulo, Brasil Colégio Adventista Cidade Nova, Manaus, Brasil
Foto: Gentileza Departamento de Educação da UCB Foto: Gentileza Departamento de Educação da Aamar

[nossa missão é servir]


44

Esperança Viva
Centro Universitário Adventista São Paulo, Campus Engenheiro Coelho, São Paulo, Brasil
Foto: Gentileza Unasp

Educação Adventista no mundo e América do Sul

Mundo América do Sul

Instituições 7.442 867


45
Alunos 1.472.214 226.763

Professores 74.944 14.799

[nossa missão é servir]


Um pequeno início
Os adventistas do sétimo dia começaram sua busca por uma educação integral e de qualidade em 1853, dez anos
antes da oficialização da igreja. Eram fiéis cristãos que queriam ensinar os filhos nos princípios e valores bíblicos, sem
os riscos da secularização. Deu tão certo que em 1875 a organização fundou a primeira instituição de nível superior, o
Battle Creek College, em Michigan, hoje conhecida como Andrews University. Não parou mais de crescer. São mais de
150 anos de qualidade e referência dessa que é a maior rede unificada de educação cristã no mundo, presente em 145
países com mais de um milhão de alunos e 107 universidades.

América do Sul
Na América do Sul, o processo se deu conco-
mitantemente com os projetos missionários
na região. O casal Craig se estabeleceu em
Buenos Aires, em 1893, e fazia da própria
casa uma escola, que depois funcionou na
residência do também missionário pastor
Frank Westphal. Os pioneiros queriam ensi-
nar aos filhos os valores de caráter que jul-
gavam necessários para formar pessoas de
Primera escola paroquial adventista no Brasil, em Gaspar Alto, SC
bem. Contudo, o que começou pequeno, em
casas ou anexo a igrejas adventistas, cresceu e se tornou a gigantesca rede de educação de hoje. Por isso,
olhar para o passado e para as diversas faces da Educação Adventista ajuda a entender que ela não é uma
simples rede de ensino.
A Igreja Adventista do Sétimo Dia, na América do Sul, possui mais de 867 instituições de ensino com mais
46
de 226 mil alunos distribuídos em ensino fundamental, médio e superior. Mais de 137 mil no Brasil e 90 mil
no Equador, Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai. Um batalhão – cerca de 14.800 professores
– é responsável pela formação desses indivíduos que muitas vezes são atraídos pela bandeira da educação
integral, que foca a pessoa no seu todo – físico, mental e espiritual.
Essa história é bem visível em São Paulo e nos Estados do Sul do Brasil, que juntos possuem o maior
contingente de alunos da Divisão Sul-Americana: mais de 70 mil alunos. São escolas amplas, bem equi-
padas e o programa de estudos é formado com as matérias do currículo oficial somadas a algumas bem
peculiares, como Educação Para a Vida que, entre outras coisas, ensina a cuidar dos afazeres domésti-
cos, preparar uma refeição e estimula
o empreendedorismo.
Foi na região Sul do Brasil que a Educa-
ção Adventista fez história, com o pri-
meiro colégio particular fundado por
uma família adventista em Curitiba, em
1896, e com a escola paroquial de Gas-
par Alto, fundada um ano depois.
Na rede adventista de educação, tanto
os grandes e modernos quanto os pe-
quenos e modestos têm atenção iguali-
tária no fornecimento de serviços edu-
cacionais e estilo de convivência. Muda
o lugar, mas a qualidade é a mesma.
Primeira escola particular adventista no Brasil, em Curitiba, PR

Esperança Viva
Colégio Adventista de Quito, Equador
Foto: Gentileza Departamento de Educação do
Equador

Colégio Adventista
do Portão, Curitiba,
Brasil
Foto: Gentileza
Departamento de
Educação da USB

47

Centro Universitário São Paulo, Hortolândia, Brasil


Foto: Gentileza Departamento de Educação da UCB

Colégio Adventista
de Temuco, Temuco,
Chile
Foto: Gentileza
Departamento de
Educação da UCh

[nossa missão é servir]


Biblioteca da Universidade Adventista del Plata, Entre Rios, Argentina
Foto: Gentileza Departamento de Educação UA

Fortaleza de valores dos primórdios, a relação com as autoridades é tão boa


que o governo instituiu 30 de setembro como o Dia da
Muitas vezes a história de uma pessoa é responsável por
48 Educação Adventista.
todo o desenvolvimento da região, como aconteceu no
Em todas as regiões em que está presente, a Educação
sul do Peru, há 110 anos, com um jovem chamado Cama-
Adventista mostra que o diferencial cristão é atrativo. No
cho, que se indignou com as condições de seus conterrâ-
Norte do Brasil, por exemplo, os líderes ressaltam a Igreja
neos do vilarejo de Cutimbo. Viu na educação adventista
Adventista como mantenedora da rede educacional, o que
um meio de redimir as pessoas da ignorância e falta de
atrai pela idoneidade. A Faculdade Adventista da Amazô-
esperança. Começou de forma modesta, com 25 alunos nia está em processo de implantação, próxima à cidade
em sua própria casa, escondido, por causa das limitações de Belém, no Estado do Pará, Brasil. No Chile, país que
legais do país. Mais tarde, a abertura política e religiosa se limita entre as Cordilheiras dos Andes e o Pacífico, a
permitiu um trabalho amplo e efetivo. Hoje, ao contrário primeira instituição educacional adventista foi o Colégio

Universidade Peruana
União, Ñaña, Lima, Peru
Foto: Gentileza da UPN

Esperança Viva
Tendo como foco aproximar
alunos da natureza, em algu-
mas unidades foram construí-
dos mini-zoológicos, onde ani-
mais domésticos e de pequeno
porte podem ser apreciados.

Adventista de Púa, localizado no meio de Desafios


um belo bosque nativo no sul do país, ter-
Os números são grandiosos devido a um trabalho árduo que foi e é
ra de colonos, naquela época. Depois, o feito diariamente. Mas comemorar as vitórias não significa esquecer
colégio foi transferido para Chillán, onde o que ainda precisa ser feito para melhorar. Além de ser uma escola
passou a se chamar Colegio Adventista de particular, temos a vocação benemérita. Como instituição filantrópica,
Chillán e, mais tarde, Universidade Adven- as escolas adventistas prestam atendimento a famílias carentes com
49
tista do Chile. bolsas parciais ou integrais de estudo.
No Peru, a escola mais antiga é o Colegio Tanto trabalho chamou a atenção da mídia. No Brasil e nos demais
Unión de Ñaña, fundado em 1919, em países da América do Sul, a imprensa tem publicado e veiculado ma-
Lima, embrião da Universidade Adventista. térias que mostram os diferenciais adventistas. Já se falou dos inter-
natos, da alimentação nas escolas e do ensino criacionista. Talvez esta
A qualidade de ensino foi reconhecida com
seja a síntese da Educação Adventista: uma escola fundamentada na
vários primeiros lugares ganhos pelos alu-
Palavra de Deus.
nos dos colégios adventistas na olimpíada
nacional de Matemática, promovida pelo Colégio Adventista de Várzea Grande, Cuiabá, Brasil
Foto: Gentileza Departamento de Educação da Ucob
Ministério da Educação Peruano.
No Equador, a Educação Adventista marca
presença há 70 anos. Ali também há gran-
de respeito e admiração pela rede e pelos
resultados da educação integral.
A despeito da posição ideológica, os resul-
tados expressivos na educação têm desta-
que próprio. Duas universidades federais
brasileiras, no Rio de Janeiro e em Minas
Gerais, resolveram alterar o calendário de
vestibular para atender alunos adventis-
tas que não poderiam fazer as provas no
sábado. A boa relação com autoridades ci-
vis e o respeito delas pela rede adventista
fica evidente com esses fatos.

[nossa missão é servir]


INTERNATOS AdvENTISTAS SãO dESTAQUE NA AMéRICA dO SUL
Na América do Sul, são 25 estabelecimentos que funcionam em lugares rodeados das melhores paisagens e longe dos grandes
centros urbanos. Nos países hispanos, são 11 e no Brasil, 14 internatos.
Em clima de respeito e livre de toda substância prejudicial à saúde, com um estilo de convivência que permite a cada estudante
crescer em seu domínio próprio, os internatos colaboram com os pais na formação integral dos filhos.
Com uma filosofia baseada nos princípios da Bíblia Sagrada, os alunos adquirem em sua convivência valores de ordem, respeito,
responsabilidade, integridade, amizade, bondade, paciência e fé em Deus.
Um programa que contempla assistência regular às aulas, horas de estudo, atividades práticas, atividades culturais, tecnologia,
estudo de línguas estrangeiras, reuniões espirituais, atividades sociais e esportivas e atividades de serviço voluntário nas comu-
nidades próximas é desenvolvido cada dia em um ambiente em que a segurança é fator prioritário.
O trato e o relacionamento entre professores e alunos permitem manter um programa de orientação personalizado que favo-
rece o desenvolvimento individual dos estudantes. Além disso, as modernas instalações, as bibliotecas, as espaçosas salas de
aula, as confortáveis residências estudantis, a capela, campo de esportes, academias, ginásios, parques e a vida na natureza,
unidos a uma alimentação balanceada e saudável, promovem a coeducação, fator básico para o desenvolvimento físico, mental
e espiritual dos alunos.
Todos esses e muitos outros fatores tornam os internatos adventistas lugar ideal não somente para adolescentes que estudam
nesses colégios, mas também para os jovens adultos que estudam em nossas 15 instituições de ensino superior e universidades
na América do Sul. O testemunho de quem passou pela experiência de viver em um internato adventista é sempre de reconhe-
cimento ao pessoal por ter ajudado a desenvolver um projeto de vida que lhes permitiu formar lares estáveis, alcançar êxito na
vida profissional e ser úteis para a sociedade.
Faculdade Adventista de Minas Gerais, Lavras, Brasil
Foto: Gentileza Departamento de Educação da UEB

50

Colégio Adventista de
Cochabamba, Bolívia
Foto: Gentileza
Departamento de
Educação da UB

Esperança Viva
Acima à esquerda: Instituto Petropolitano
Adventista de Ensino, Petrópolis, Brasil
Foto: Gentileza Departamento de
Educação da UEB

Acima à direita: Colégio Adventista


de Cusco, Peru
Foto: Gentileza Departamento de
Educação da UPS

À direita: Instituto Adventista Balcarce,


Buenos Aires, Argentina
Foto: Gentileza Departamento de
Educação da UA

51

À esquerda: Colégio Adventista de


Maceió, Alagoas, Brasil
Foto: Gentileza Departamento
de Educação Uneb

Abaixo: Prédio escolar da


Universidade do Chile
Foto: Gentileza Departamento
de Educação UCh

[nossa missão é servir]


Faculdade Adventista da Bahia, Cachoeira, Brasil
Foto: Gentileza Departamento de Educação da Uneb

Faculdade de Medicina, Universidade Adventista del Plata,


Entre Rios, Argentina – Foto: Gentileza UA

52 Instituto Adventista Paranaense, Maringá, Brasil


Foto: Gentileza Departamento de Educação da USB

Esperança Viva
GRAdUAçãO, PóS, MESTRAdO E dOUTORAdOS OfERECIdOS NAS UNIvERSIdAdES, CENTROS
UNIvERSITáRIOS E INSTITUIçõES dE NívEL SUPERIOR dA IGREjA AdvENTISTA NA AMéRICA dO SUL

faculdade de Humanas, Educação Licenciatura em Nutrição


e Ciências Sociais Técnico superior em Enfermagem
Licenciatura em Psicologia Licenciatura em Fisioterapia e Fisiatria
Bacharelado em Psicologia Fonoaudiologia
Bacharelado em Psicopedagogia Gestão em Saúde
Licenciatura em Ciências da Educação
Técnico Superior em Alimentos
Licenciatura em Educação Física
Licenciatura em Inglês faculdade de Teologia
Tradutor e Intérprete Licenciatura em Teologia
Tradutor Público em Inglês Licenciatura em Teologia com especialização
Comunicação Social em Música
Matemática Licenciatura em Teologia com especialização
Ciências Biológicas e Naturais em Liderança
Pedagogia Licenciatura em Teologia com especialização
Direito em Psicologia
Educação Artística
Licenciatura em Teologia com especialização
Letras
História em Saúde Pública
Jornalismo Instrutor Bíblico
Geografia faculdade de Engenharia
Pedagogia em Educação Básica Engenharia de Produção Agrícola
Pedagogia em Língua Castelhana Engenharia Comercial
Publicidade e Propaganda Engenharia em Administração de Empresas
Normal superior Engenharia Civil
Música 53
Engenharia em Eletrônica e Telecomunicações
Licenciatura em Educação Religiosa
Engenharia de Informática
Serviço Social
faculdade de Ciências Econômicas Engenharia em Sistemas
e Administração Engenharia Ambiental
Analista Administrativo Engenharia de Alimentos
Licenciatura em Administração Engenharia Civil em Informática
Contadoria Pública Engenharia Civil Agro Industrial
Tecnologia em Redes de Computadores Técnico Superior em Eletrônica
Computação e Informática faculdade de Agronomia
Contador Auditor Agronomia
Assistente Executivo
Técnico Agrícola em nível superior
Analista em Sistemas
Licenciatura em Sistemas de Informação faculdade de Arquitetura
Licenciatura em Computação Arquitetura
Ciência da Computação Mestrado e doutorado
Tecnologia em Análises e Desenvolvimento Mestrado em Aconselhamento
de Sistemas Mestrado em Administração de Empresas
Secretariado Executivo Bilíngue Mestrado em Educação
Técnico superior em Contabilidade Mestrado em Enfermagem
Técnico superior em Administração de Empresas Mestrado em Liderança
Técnico superior em Análises de Sistemas
Mestrado em Relações Familiares
faculdade de Ciências da Saúde
Medicina Mestrado em Saúde Pública
Enfermagem Mestrado em Teologia
Licenciatura em Enfermagem Doutorado em Educação
Técnico em Nutrição Doutorado em Teologia

[nossa missão é servir]


Relatório Geral da Educação Adventista na América do Sul – 2008
Países Ensino Fundamental
Instituições Alunos Professores
Argentina 62 13.930 971
Bolívia 38 6.119 427
Brasil 320 111.326 6.123
Chile 38 16.879 618
Equador 29 2.227 190
Paraguai 13 1.564 124
Peru 67 10.557 476
Uruguai 8 869 102
TOTAL 575 163.471 9.031

Países Ensino Médio


Instituições Alunos Professores
Argentina 21 3.719 520
Bolívia 33 4.420 429
Brasil 129 17.583 1.791
Chile 22 6.211 346
Equador 11 1.847 153
54
Paraguai 2 160 36
Peru 59 8.552 712
Uruguai 1 197 29
TOTAL 278 42.689 4.016

Países Ensino Superior/Faculdades


Instituições Alunos Professores Cursos
Argentina 2 2.859 474 30
Bolívia 1 3.675 265 11
Brasil 6 8.158 513 42
Chile 1 1.730 166 38
Equador 1 97 4 3
Paraguai
Peru 3 4.084 330 30
Uruguai
TOTAL 14 20.603 1.752 154

TOTAL
868 226.763 14.799 154
GERAL

www.portaladventista.org/educacao; www.educacaoadventista.com.br e www.educacionadventista.com

Esperança Viva
Desenvolvimento Humano

Ser completo
A Igreja Adventista do Sétimo Dia se preocupa com o crescimento
integral das pessoas

A
Igreja Adventista vê o ser humano como um ser 55
completo, com plena liberdade de pensar e agir.
Todos nós possuímos habilidades e aptidões. Na
estrutura da igreja existem diversos ministérios em que
cada pessoa é convidada a se desenvolver como ser hu-
mano e também contribuir para a comunidade.
MINISTÉRIO DA CRIANçA
Quando Jesus disse: “Deixai vir a Mim os pequeninos”, falava a cada
um dos adultos nos dias de hoje. De uma forma ou de outra, todos
têm relação direta com crianças e adolescentes. A Igreja Adventista
do Sétimo Dia, por meio dos Ministérios da Criança e do Adolescente,
provê atividades e projetos que motivam os menores no amor a Deus
e ao próximo, nesse período fundamental da vida.
Nos oito países que compõem a igreja na América do Sul, líderes ca-
pacitados dirigem as atividades das crianças. São atividades e progra-
mas cheios de entusiasmo, criatividade e dinamismo, a fim de que as
crianças e adolescentes não apenas saibam de Jesus, mas desejem se
parecer com Ele e fazer o bem ao próximo, como Ele faz.
Hoje, mais do que nunca, as crianças necessitam do crescimento har-
monioso que descreve o apóstolo Lucas, no capítulo 2, verso 52 de
seu evangelho, no qual explica que Jesus crescia em graça para com
Deus (comunhão) e em graça para com os homens (missão).

[nossa missão é servir]


Nessa relação vertical A Igreja Adventista do Sétimo Dia, por meio dos
com o Pai Celestial e
na relação horizontal Ministérios da Criança e do Adolescente, provê
com o próximo, en-
atividades e projetos que motivam os menores
contramos os mais
ricos e profundos sig- no amor a Deus e ao próximo, nesse período
nificados da cruz de
Cristo como símbolo
fundamental da vida. Visite o site:
do cristianismo. www.portaladventista.org/ministeriosdacrianca

56

MORDOMIA CRISTÃ
A qualidade de vida em seus diferentes aspectos – espiritual, físico, emocional, social e ambiental – é o foco da Mordo-
mia Cristã. O termo “mordomia” vem do significado de cuidar, zelar, administrar algo que não lhe pertence. A proposta
básica é mostrar que todas as coisas que Deus criou foram para nosso bem-estar e têm significado e propósito.
A maneira como usamos o tempo, o corpo, os recursos, habilidades, bem como nos relacionamos em família, de-
monstrará quem é o Senhor de nossa vida e a quem adoramos. Quando reconhecemos a Deus como nosso Criador e
Mantenedor, respondemos com zelo pela vida e tudo que ela envolve.

Esperança Viva
MULHER ADVENTISTA
Esse setor da igreja tem como missão animar, desafiar, equipar e capacitar as mulheres para terem uma vida coerente
no dia-a-dia, estimulando a responsabilidade de proclamar o evangelho.
Algumas questões críticas foram identificadas como barreiras que impedem as mulheres de alcançar seu potencial
pleno: analfabetismo, pobreza, risco à saúde, abuso, carga de trabalho extensa, más condições de trabalho e necessi-
dades de capacitação para maior envolvimento na missão, na comunidade e na igreja.
Cinco objetivos se destacam entre os vários que foram estabelecidos como alvos de ação, a fim de expandir os círculos
da influência:

1. Dignificar as mulheres como pessoas de valor inestimável em virtude de sua criação e redenção.
2. Orientá-las e capacitá-las para enfrentar as diferentes necessidades e preocupações com que se deparam
ao longo da vida.
3. Unir-se e cooperar com outros setores da Igreja para atender às necessidades das mulheres.
4. Criar meios de comunicação entre as mulheres, fomentando laços de amizade, apoio mútuo e intercâmbio
criativo de informações.
5. Procurar ampliar as oportunidades que as mulheres têm para prestar serviço cristão dinâmico.

As mulheres muitas vezes não conhecem o poder que têm nas mãos. Existe para cada uma um desígnio grandioso.
Por isso, conscientização e capacitação é a meta do Ministério da Mulher.

57

Visite o site:
www.portaladventista.org/ministeriosdamulher

[nossa missão é servir]


3º Campori Sul-Americano, Santa Helena, Paraná,
Brasil, sob a liderança do pastor Erton Köhler.
Participação de 20 mil desbravadores procedentes
de todo o território da América do Sul.
Foto: Gentileza DSA

58

Esperança Viva
59

[nossa missão é servir]


MINISTÉRIO jOVEM
O Ministério Jovem da Igreja Adventista do Sétimo Dia nasceu com o propósito de trabalhar em seus juvenis e jovens a
filosofia cristã da “salvação e serviço” em prol de si mesmos e do semelhante. O Ministério Jovem está subdividido em
três áreas, de acordo com a faixa etária dos seus componentes: o Clube de Aventureiros, para meninos e meninas en-
tre 6 e 9 anos de idade; o Clube de Desbravadores, destinado a juvenis de 10 a 15 anos de idade; e por último o Clube

ou a Sociedade de Jovens, para os jovens


60 que tenham entre 16 e 35 anos de idade.
Na América do Sul, 63% dos membros da
Igreja Adventista estão sob o guarda-chuva
do Ministério Jovem.
AVENTUREIROS
O programa do Clube de Aventureiros está
centrado em quatro aspectos primordiais do
desenvolvimento integral da criança: físico,
mental, espiritual e social. O Clube de Aven-
tureiros é um programa internacional, sem
distinção de sexo, nacionalidade, etnia ou re-
ligião. O ambiente proporcionado pelo clube
em cada reunião é seguro e agradável.
Entre os vários programas de atividades para
o desenvolvimento do aventureiro estão as
classes e as especialidades, que são verda-
deiros hobbies, ou passatempos, nos quais Clube de Desbravadores e Aventureiros, Ilha de Páscoa, Chile

cada aventureiro se torna ”especialista” e


Membros do Clube
servidor, aproveitando assim as áreas de Clube de Aventureiros
de Aventureiros
sua maior predileção. O aventureiro usa em
seu uniforme branco e azul uma faixa azul América 2.665 54.702
na qual ostenta as suas especialidades que do Sul
refletem as diversas áreas do seu amplo de-
Mundo 29.098 1.528.674
senvolvimento. Quem passa pelo Clube de

Esperança Viva
Aventureiros pode se tornar melhor membro
da família, melhor aluno na escola e certa-
mente será muito mais participativo na igreja
e na comunidade em que vive.
Visite o site: www.aventureiros.org.br

DESBRAVADORES
As atividades semanais do Clube de Des-
bravadores, à semelhança dos Aventurei-
ros, também visam ao desenvolvimento
integral dos juvenis entre 10 e 15 anos
de idade. Nessa etapa da vida, os juvenis
crescem rapidamente, por isso há muitas
atividades físicas especialmente ao ar livre,
Membros do Clube
como acampamentos e caminhadas. A Bí- Clube de Desbravadores
de Desbravadores
blia é um dos “manuais de instruções”. Eles
guiam a vida pelas ”trilhas” desse livro que América 5.918 164.294
do Sul
revela Deus como o Criador da natureza.
Os juvenis, nesse período da vida, gostam Mundo 42.939 1.602.782
de aventuras e desafios, não apenas na corros, oratória, nós, arte de acampar, etc. É um mundo de oportunida-
natureza, mas, também, em atividades nos des para crescer brincando em meio à natureza, sempre liderados por
centros urbanos, tais como: distribuição de um conselheiro e um capitão de unidade. As noções de liderança são
folhetos educativos, plantio de árvores, vi- aprendidas desde cedo, e é claro que é para servir a Deus, à igreja e à
sita a asilos e orfanatos, campanha do aga- comunidade onde estão no dia-a-dia.
salho e os que podem ainda doam sangue. O Clube de Desbravadores proporciona ambiente saudável, espiritual e 61
O Clube de Desbravadores é um parceiro seguro para os juvenis, que são sempre liderados por pessoas maduras
assíduo dos temas sociais e ecológicos. e espirituais. O Clube de Desbravadores ainda conta com as classes pro-
O Clube de Desbravadores conta com mais gressivas, que se constituem em níveis de aprendizado para a liderança
de 250 especialidades, como primeiros so- que são seguidos até atingirem o grau máximo: líder máster avançado. A

nota tônica da filosofia dos Desbravadores é “salvar do pecado e guiar no serviço”.


Visite o site: www.desbravadores.org.br

jOVENS
Os jovens adventistas entre 16 e 35 anos de idade fazem parte da Sociedade ou do Clube de Jovens. Eles têm unifor-
mes, bandeiras, insígnias de classes e slogans motivacionais para cada reunião. Esses jovens sabem que não podem
mudar o mundo sozinhos, por isso se unem e transformam o próprio local em que vivem. Os jovens adventistas pos-
suem três níveis de liderança jovem, e inúmeras especialidades; tudo isso é para servir a Deus e à comunidade.
Os jovens adventistas têm sempre um sorriso e uma palavra amiga, estão sempre procurando mudar vidas para me-
lhor. Eles têm grandes sonhos para o futuro, por isso riscaram da vida o álcool, o fumo e as drogas, tudo isso porque
creem que o corpo é um presente de Deus e um lugar no qual o Espírito Santo quer “morar”. Além disso, com saúde
podem servir melhor à comunidade.

Sociedades dos jovens Adventistas Membros da Sociedade dos jovens Adventistas


Clube de jovens Clube de jovens
América 16.769 537.836
do Sul

Mundo 80.941 3.011.480

[nossa missão é servir]


62

Os jovens adventistas gostam de aventuras e desafios em Foram criados Guias de Estudo da Bíblia para a Escola Sa-
meio à natureza, creem que Deus é o supremo Criador. batina. Esses guias são produzidos e definidos por uma
Quando as coisas da vida não vão muito bem, eles recor- comissão da qual participam representantes da igreja ao
rem à oração e à Bíblia, procurando em suas páginas con- redor do mundo e são utilizados por todas as igrejas ad-
forto, orientação e esperança para uma vida melhor. ventistas do sétimo dia. Ou seja, semanalmente os mais
de 15 milhões de adventistas em todo o planeta estudam
ESCOLA SABATINA os mesmos temas, com lições específicas para cada faixa
Esse é um setor que funciona como o principal sistema de etária, desde os recém-nascidos, passando pelo jardim da
educação e capacitação religiosa da igreja adventista mun- infância, primários, juvenis, adolescentes, jovens e adultos.
dial. Tem como meta atender aos membros da igreja e aos A cada sábado pela manhã, os membros e amigos se re-
amigos que semanalmente comparecem à Escola Sabatina, únem para recapitular o tema que foi estudado durante a
ajudando-os a conhecer melhor os ensinamentos bíblicos e semana. Dessa forma, cada um pode contribuir com sua
os princípios da igreja. experiência cristã, procurando atender às necessidades fí-
A Escola Sabatina é o resultado de um conceito que sur- sicas, sociais e espirituais uns dos outros.
giu antes mesmo de a Igreja Adventista do Sétimo Dia Durante a Escola Sabatina, também é apresentado um
ser formalmente organizada em princípios de 1860. Os relatório das atividades missionárias de alguma parte do
líderes se deram conta de que a igreja necessitava de um mundo em que a igreja desenvolve suas atividades de
programa sistemático e progressivo para estudar a Bíblia evangelização. Por integrar os aspectos da confraterniza-
com o objetivo de nutrir, inspirar e orientar os membros ção, aprendizado e missão, a Escola Sabatina é conhecida
para o serviço. como o “coração da igreja”.

Esperança Viva
Saúde

Para viver e servir melhor


A filosofia adventista de saúde se reflete em longevidade
e melhor qualidade de vida

A
Igreja Adventista do Sétimo Dia promove, desde seus 63
primórdios, a filosofia da saúde e da cura, adminis-
tra um sistema de instituições médicas e orienta so-
bre um estilo de vida que promove a saúde. Esses ensina-
mentos, baseados em princípios bíblicos e expressos mais
explicitamente nos conselhos da escritora norte-americana
Ellen G. White, têm sido repetidamente comprovados nos
últimos anos pelas pesquisas científicas que demonstram
claramente que a saúde dos adventistas do sétimo dia está
acima da média, especialmente no caso daqueles que se-
guem mais fielmente a filosofia de saúde da igreja.
A igreja deu passos positivos em sua etapa formativa para
desenvolver um estilo de vida saudável e, ao mesmo tem-
po, recomendou que seus membros se abstivessem total-
mente do uso de bebidas alcoólicas, fumo e outras drogas
degradantes, animando-os enfaticamente a abandonar o
uso dos alimentos cárneos, da cafeína e outras substâncias
prejudiciais.

[nossa missão é servir]


A Igreja Adventista tem a convicção de que o ser humano foi criado A Igreja Adventista do
para o perfeito uso das faculdades físicas, mentais e espirituais, de
maneira harmônica e indivisível. O desligamento voluntário de Deus,
Sétimo Dia promove,
a fonte da vida, ocasionou não apenas a queda moral, mas também a desde seus primórdios,
degeneração do corpo e da mente. Portanto, a religião é mais do que a filosofia da saúde e
um fenômeno espiritual. É uma busca de religar-se a Deus de forma da cura, administra um
integral. É a restauração simultânea do corpo, da mente e do espírito
sistema de instituições
por meio da obediência aos princípios de vida revelados pelo Criador.
Dar glória a Deus em todas as áreas da vida é, assim, o objetivo da
médicas e orienta sobre
existência: “Quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, um estilo de vida que
fazei tudo para a glória de Deus” (1 Coríntios 10:31). promove a saúde.
Segundo a visão bíblica, é possível glorificar
a Deus tanto na igreja, quanto nas atividades
profissionais ou até mesmo em uma ida ao su-
permercado ou à padaria. “Acaso, não sabeis
que o vosso corpo é santuário do Espírito San-
to?” (1 Coríntios 6:19). Ter o corpo humano
como santuário do Espírito de Deus se reflete
em um propósito de purificação pessoal para
a habitação da Divindade. Esse é um compro-
misso que se estende para qualquer situação
da vida. E a presença do Espírito resulta em
64 saúde espiritual e até mesmo se reflete em
benefícios físicos.
Para os adventistas, o estilo de vida saudável
pode ser determinado com o auxílio dos mais
recentes estudos científicos, mas é sobretudo
o fruto da revelação do Supremo Projetista da
engenharia humana. Ellen G. White, integrante
do núcleo fundador da Igreja Adventista, pres-
creveu já no século 19 uma receita de saúde
e vida longa: “Ar puro, luz solar, abstinência
[de álcool, tabaco e estimulantes], repouso,
exercício, regime conveniente, uso de água e
confiança no poder divino – eis os verdadeiros
remédios” (A Ciência do Bom Viver, p. 127).

Espaço Vida Natural,


São Roque, São Paulo,
Brasil: lugar perfeito
para receber todos os
remédios naturais
Foto: Gentileza EVN

Esperança Viva
65

[nossa missão é servir]


ALIMENTAçÃO SAUDáVEL
Fábrica de Alimentos
O destaque dado aos remédios da natureza
fez dos adventistas propagadores de um esti-
lo de vida o mais próximo possível do que foi
projetado pelo Criador. “O assunto de como
preservar a saúde é de importância capital.
Estudando-o no temor de Deus, acharemos
que o melhor para nossa prosperidade, tan-
to física como espiritual, é observar regime
alimentar simples” (Ellen G. White, Conselhos
Sobre o Regime Alimentar, p. 36). A simplici-
dade na alimentação é tratada pelos adven-
tistas com a recomendação de uma dieta ve- Linha de produção das bolachas Granix, primeira indústria de matinais na
Argentina a não utilizar gordura trans em seus produtos
getariana, tendo o uso equilibrado de ovos, Foto: Gentileza Granix

leite e derivados. Cereais, frutas, verduras, legumes, nozes são a base da alimentação saudável. Esses também são os
principais ingredientes do cardápio nos refeitórios das instituições adventistas. A cartilha também é seguida pelas 29
fábricas de alimentos mantidas pela igreja ao redor do mundo. Algumas estão na América do Sul.
Na Argentina, a Alimentos Granix é uma empresa pioneira e líder em produtos saudáveis e naturais. Ela deu os primei-
ros passos a partir de 1936, na província de Entre Rios, onde hoje está localizada a Universidade Adventista del Plata,
desde 20 de julho de 1938. Com o slogan “Alimentos para uma vida melhor”, atualmente a Granix atende o mercado
nacional e internacional, exportando para dezenas de países os cereais matinais, biscoitos e produtos com reduzidos
66 teores de açúcar e gordura. Ela foi a primeira indústria na Argentina a substituir e não utilizar gorduras trans.
No Brasil, a empresa Superbom vem desenvolvendo desde a década de 1920 uma linha de produtos naturais, incluindo
sucos, geleias e opções vegetarianas como a carne vegetal feita à base de soja. Tudo começou nas dependências do
Colégio Adventista Brasileiro (CAB), posteriormente chamado Instituto Adventista de Ensino (IAE) e hoje Centro Univer-
sitário Adventista, campus São Paulo (Unasp). A produção (que começou com suco e doce de uva) era inicialmente
voltada ao consumo dos estudantes.
A partir de 1935, a produção foi ampliada e a venda do suco de uva passou a ajudar financeiramente a instituição.
Em 11 de janeiro de 1944, a fábrica se tornou legalmente incorporada, e nos anos seguintes teve grande expansão e
rápido progresso.
A ideia da marca Superbom surgiu de uma entrevista do diretor do Colégio, pastor Domingos Peixoto da Silva, em

Linha de produtos
da Superbom

Esperança Viva
NUTRIçÃO à MESA

Estabelecidas há décadas no mercado,


as empresas adventistas de alimentos
naturais trazem opções para uma dieta
balanceada e cardápio vegetariano.
67
Argentina
Granix – oferece toda uma variedade de
cereais matinais, bolachas, barrinhas de
cereais, entre outras opções.
www.alimentos-granix.com.ar

Brasil
Superbom – oferece linha de sucos de fru-
tas, geleias, mel de abelha, melado de cana,
proteínas vegetais, cevada e carnes vege-
tais, à base de soja. www.superbom.com.br

Chile
Superbom Chile – é uma divisão da Uni-
versidade Adventista do Chile e tem como
foco a produção de cereais matinais, pães
e laticínios.

Equador
CADEPAN – com o slogan “Naturalmente
nutritivo” produz cereais matinais desde
1995, atendendo todo o país.

Peru
Produtos Unión – com a missão de pro-
duzir alimentos saudáveis para a conser-
vação da saúde, Produtos Unión faz parte
da Universidade Peruana Unión e apoia o
desenvolvimento da educação cristã no
país. www.productosunion.com

[nossa missão é servir]


1936, com o presidente da República, Getúlio Vargas, o qual foi
brindado com o suco de uva. Ao ser indagado sobre a qualidade
do produto, o presidente respondeu: “É super bom!” Então, o
Departamento Industrial do colégio registrou sua linha de pro-
dução com a marca “Superbom”.
Em dezembro de 1983, a Superbom deixou de ser um departa-
mento do IAE e se tornou uma empresa denominada Produtos
Alimentícios Superbom Indústria e Comércio Ltda. Hoje ela está
situada próximo ao Unasp, campus São Paulo, e possui grande
variedade de produtos naturais.
No Peru, a Produtos Unión opera junto à Universidade Perua-
na Unión. Além de oferecer alimentos saudáveis à população
do país, a empresa, que é certificada internacionalmente com
o HCCP, emprega mão-de-obra de alunos da universidade que
pagam os estudos com trabalho ou mesmo vendendo os pro-
dutos naturais.

68

A simplicidade na
alimentação é tratada
pelos adventistas
com a recomendação
de uma dieta
vegetariana, tendo o
uso equilibrado de
ovos, leite e derivados.
Cereais, frutas,
verduras, legumes,
nozes são a base da
alimentação saudável.
Propaganda da Granix aplicada em caminhão

Esperança Viva
Na América do Sul,
como resultado
de uma cruzada
antitabágica
iniciada em 1962,
mais de um milhão
de pessoas
abandonaram o
fumo participando
da jornada “Como
deixar de fumar em
Loma Linda – Referência mundial em medicina, teve seu início pelos pioneiros da Igreja Adventista
Foto: Gentileza Loma Linda University Medical Center cinco dias”.
Combate à dependência química
O mesmo entusiasmo dedicado à promoção da alimentação saudável é também empregado
no combate ao fumo, álcool e narcóticos. Embora o primeiro tratado internacional contra o
tabagismo tenha entrado em vigor apenas em 2005, após grande esforço da Organização
Mundial da Saúde (OMS), os adventistas são centenários nessa luta. Desde sua organização
oficial na segunda metade do século 19, a igreja se uniu aos movimentos de Saúde e Tempe- 69
rança, surgidos nos Estados Unidos, e levou essa bandeira para mais de 200 países.
Na América do Sul, como resultado de uma cruzada antitabágica iniciada na década de 60, Ellen G. White fala no
serviço de dedicatória no
mais de um milhão de pessoas abandonaram o fumo participando da jornada “Como deixar dia 15 de abril de 1906.
Foto: Gentileza Loma
de fumar em cinco dias”. Atualmente, os dependentes do fumo, álcool e outras drogas encon- Linda University Medical
tram apoio para superar a dependência nas Escolas de Recuperação de Saúde, presentes em Center

diversas cidades em todo o território sul-americano.

Longevidade
A opção por uma alimentação simples e equilibrada, juntamente com a abstinência completa
de produtos nocivos à saúde, como o cigarro e o álcool, tem representado para os adventistas
do sétimo dia um ganho considerável em saúde e qualidade de vida. Esse foi o destaque trazi-
do pela revista National Geographic, em novembro de 2005, sobre os grupos étnicos e sociais
mais longevos do mundo. O artigo citou, entre outros exemplos, a comunidade adventista de
Loma Linda, no sul da Califórnia, Estados Unidos.
“Mais de 250 artigos científicos foram publicados ao redor do mundo sobre a vantagem ad-
ventista em matéria de saúde”, revela o médico Larry Beeson, doutor em Saúde Pública e
pesquisador da Universidade Adventista de Loma Linda. A maior parte se refere a pesquisas
realizadas nos Estados Unidos, mas resultados semelhantes têm sido publicados quanto a
adventistas na Noruega, Holanda, Polônia, Dinamarca, Japão, Austrália e outros países, infor-
ma Beeson. Um dos estudos, realizado de 1976 a 1988, com 34 mil adventistas da Califórnia,
concluiu que o estilo de vida adventista dava aos seus praticantes até dez anos a mais de vida,
e com maior qualidade.

[nossa missão é servir]


Estrutura médica Hospital Adventista de Belém, Pará, Brasil
Foto: Gentileza HAB
Embora a prevenção seja
o principal enfoque adven-
tista quanto à saúde, cen-
tenas de instituições mé-
dicas ao redor do mundo
são mantidas pela igreja.
São atualmente 168 hos-
pitais, além de 443 clínicas
e dispensários. Essas insti-
tuições de saúde contam
com o dedicado trabalho
de mais de 90 mil profis-
sionais especializados.
Na América do Sul, a Igreja
Adventista possui institui-
ções de saude como hos-
pitais, centros de vida saú-
davel e clínicas médicas.

Além dos sistemas de convênio e atendimento particular, essas instituições juntas investem, em um ano, aproximada-
mente 10 milhões de dólares em serviços prestados à população carente. O trabalho pela comunidade envolve projetos
de prevenção e palestras sobre saúde, consultas médicas e odontológicas, exames, internações e até mesmo cirurgias.
70
Na Argentina, o Sanatório Adventista del Plata comemorou seu centenário, em 2008. Enquanto dava os primeiros passos,
o hospital tornou-se muito procurado e querido pela população. Em 1911, médicos da região ressentidos com a perda de
clientes pediram ao governo da província que decretasse o fechamento da instituição. Quando a ordem foi expedida, o
protesto popular e a manifestação de pessoas influentes fizeram o governo repensar a decisão. E a justiça foi feita. Hoje,
o hospital oferece 150 leitos e realiza mais de 7 mil internações anuais. Conta com 534 profissionais e também ajuda a
preparar novos médicos, estudantes da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Adventista del Plata.

Sanatorio Adventista del Plata, 100 anos de serviço à comunidade


Entre Rios, Argentina – Foto: Gentileza SAP

Esperança Viva
INSTITUIçõES DE SAúDE
ADVENTISTAS NO MUNDO

Hospitais 168
Clínicas 443

Clínica Belgrano, Buenos Aires, Argentina


Foto: Gentileza UA

71

Hospital Adventista de Hoenau, Paraguai


Foto: Gentileza SAH

Centro Médico do
Hospital Adventista São Centro Médico do Hospital Adventista
Paulo, SP, Brasil Silvestre, Rio de Janeiro, Brasil
Foto: Gentileza HASP Foto: Gentileza HS
[nossa missão é servir]
CLíNICA GOOD HOPE
A Clínica Good Hope foi inaugurada
em 18 de março de 1947 no Distri-
to de Miraflores, Lima, Peru. No dia
24 de julho de 2008, abriu sua nova
sede de consultórios, primeiro passo
para o início da construção da “Torre
Good Hope” que contará com quatro
andares subterrâneos e doze andares
Clínica Americana Adventista, Quito, Equador
adicionais. Foto: Gentileza CAA

Hospital Adventista de Manaus, Brasil


Foto: Gentileza HAM

72
HOSPITAL ADVENTISTA
DO PÊNFIGO
Localizado na cidade de Campo Gran-
de, Brasil, há 60 anos, além do aten-
dimento clínico geral, é conhecido
internacionalmente por tratar gratui-
tamente do pênfigo, moléstia carac-
terizada essencialmente pelo apareci-
mento de bolhas no tórax e em todo
o corpo. Essa doença é vulgarmente
conhecida como “Fogo Selvagem”.

Esperança Viva
Mudança de vida
SUA SAúDE EM BOAS MÃOS
Outra modalidade de atendimento de saúde é desen-
Instituições médicas adventistas na América do Sul
volvida pela igreja adventista sul-americana em qua-
tro centros de vida saudável, localizados no Brasil em Argentina
São Roque e Engenheiro Coelho, no Estado de São Sanatório Adventista Del Plata – Entre Rios
www.sanatorioadventista.com.ar
Paulo; Campo Grande, no Estado de Mato Grosso do
Centro Adventista de Vida Sana Misiones – Misiones
Sul; Manaus, no Estado do Amazonas; na cidade de www.vidasanamisiones.com.ar
Belém, no Pará; na Argentina, em Buenos Aires e En- Clínica Adventista Belgrano – Buenos Aires
www.clinicaadventista.com.ar
tre Rios e Misiones; no Paraguai, em Hoenau; no Peru,
em Lima; e no Equador, na cidade de Quito. Reeducar Brasil
a mente e o corpo para um estilo de vida saudável é Hospital Adventista de Belém – Belém, PA
www.hab.org.br
o benefício proposto por essas instituições. “Os pro-
Hospital Adventista de Manaus – Manaus, AM
gramas desenvolvidos respeitam as características www.ham.org.br
e expectativas de cada paciente e englobam várias Hospital Adventista do Pênfigo – Campo Grande, MS
especialidades e tratamentos, unindo terapia física, www.penfigo.org.br
Hospital Adventista de São Paulo – São Paulo
orientação psicológica e espiritual, e dieta programa- www.hasp.org.br
da”, explica o manual das entidades. Hospital Adventista Silvestre – Rio de Janeiro
Anualmente, as instituições recebem um público es- www.hasilvestre.org.br

pecial para programas de tratamento de depressão, Centro Adventista de Vida Natural – São Roque, SP
controle de hipertensão, diabetes, redução de coles- www.vidanatural.org.br
terol, de peso, desintoxicação tabágica, tratamentos Centro de Vida Saudável – Campo Grande, MS
www.penfigo.org.br/cvs
naturais ou simplesmente para reforçar os bons há-
Centro de Vida Saudável – Engenheiro Coelho, SP
bitos de alimentação saudável, entre outras opções. www.cevisa.org.br 73
Assim foi com o jornalista de destaque nacional no
Clínica Adventista de Campinas, SP
Brasil, Cid Moreira, que há vários anos segue um re-
Clínica Adventista de Curitiba, PR
gime alimentar saudável e já esteve no Cevisa, em Clínica Adventista de Hortolândia, SP
Engenheiro Coelho, acompanhado da esposa. Clínica Adventista de Porto Alegre, RS
Em Campo Grande, o ex-senador da República Bra-
Chile
sileira, Juvêncio César da Fonseca, já esteve quatro Clínica Adventista Los Angeles – Los Angeles
vezes hospedado para participar do programa de www.clinicaadventista.cl
vida saudável. Há 18 anos, ele conheceu a instituição
Equador
juntamente com a esposa, recebeu tratamento con- Clínica Americana Adventista de Quito – Quito
tra o tabagismo e ganhou melhor qualidade de vida. www.caq.org.ec
Para o ex-senador, a instituição tornou-se uma aliada
Paraguai
importante na reforma dos hábitos para desfrutar Sanatório Adventista de Assunção – Assunção
melhor saúde. “Aqui a pessoa adquire consciência, www.saa.com.py
toma conhecimento dos fatos negativos e positivos e Sanatório Adventista Hohenau – Hohenau
www.sah.org.py
tem também aquela dose de solidariedade”, ele diz.
Os adventistas atualmente administram várias fren- Peru
tes de trabalho na área de saúde, porque acreditam Clínica Adventista Ana Stahl – Iquitos
www.caas-peru.org
que essa é uma dádiva divina que deve ser aprovei-
Clínica Adventista Juliaca – Juliaca
tada com responsabilidade e distribuída com gene- www.clinicaamericana.org.pe
rosidade. Levar saúde é levar amor. E quanto mais se Clínica Good Hope – Lima
www.goodhope.org.pe
dá, mais se recebe.

[nossa missão é servir]


74

Centro de Vida Saudável, Cevisa, Engenheiro Coelho,


São Paulo, Brasil: um dos Centros de Vida Saudável
na América do Sul. Eles fazem parte de um conjunto
de 433 Clínicas Adventistas no mundo.
Foto: Gentileza Cevisa
Esperança Viva
75

[nossa missão é servir]


Comunicação

Esperança no ar
Pioneiros na área de comunicação, os adventistas mantêm
instituições que usam tecnologia para comunicar esperança

I
76 nspirados no exemplo de Jesus, os adventistas enten-
dem que a comunicação é essencial para se levar espe-
rança às pessoas. À semelhança das grandes organiza-
ções, a Igreja Adventista do Sétimo Dia também entende
que precisa se comunicar de maneira eficaz com o mundo
ao seu redor. E faz isso de forma profissional em todo o
planeta, através de bem estruturadas redes de TV, rádio,
internet e produtoras de programas para diversas mídias
nos continentes. Na América do Sul, o destaque é para a
Rede Novo Tempo de Comunicação sede sul-americana da
Rede de Rádio e Televisão, com instalações na cidade de Ja-
careí, São Paulo, Brasil. São sete frentes convergentes: pro-
grama A Voz da Profecia, programa Está Escrito, Rede Novo
Tempo de Rádio, TV Novo Tempo, Escola Bíblica, Gravado-
ra Novo Tempo e Internet. O diferencial, no entanto, não
está na tecnologia empregada e sim no intuito de colocar
todos esses meios para oferecer um conteúdo de valores
e princípios necessários nas áreas de saúde, desenvolvi-
mento educacional, religioso e familiar. É uma grande rede
de comunicação que trabalha sob o conceito de oferecer
esperança para um mundo melhor agora e no futuro.

Esperança Viva
Rede Novo Tempo de Comunicação, sede
LEVAR ESPERANçA PARA sul-americana da Rede de Rádio
e Televisão
AS PESSOAS Foto: Gentileza RNT

Rede Novo Tempo de Comunicação faz


parte de uma rede mundial de rádio e te-
levisão. – www.novotempo.org.br
Adventist World Radio – transmite es-
perança em 75 línguas através de ondas
curtas, rádios AM e FM, assim como pod-
casts na internet. – www.awr.org
Hope Channel – O canal da Esperança con-
ta com 40 Centros Broadcast em 13 países,
pode ser visto via satélite, cabo, internet e
nos sete canais globais que alcançam todos
os cinco continentes. – www.hopetv.org

77

[nossa missão é servir]


À semelhança
das grandes
organizações, a
Igreja Adventista do
Sétimo Dia entende
que precisa se
comunicar de
maneira eficaz com
o mundo ao seu
Estúdio da Rádio Novo Tempo, Jacareí, SP, Brasil
redor. Foto: Gentileza CNT, Brasil

A Voz da Profecia
PIONEIRISMO NO RáDIO
Além das empresas de comunicação como as
editoras, a TV e a Rádio Novo Tempo, a Igreja Em 1942, o doutor Braulio Pérez Marcio foi convidado para dirigir o
Adventista do Sétimo Dia possui duas frentes programa radiofônico La Voz de la Esperanza para os países hispanos.
de trabalho, chamadas de ministérios, que Foi seu diretor e orador por mais de 30 anos. Sua erudição e sensibili-
propagam valores religiosos, éticos e morais dade como escritor e poeta, além de profundo conhecimento da língua
através da televisão e do rádio. Um deles é hispana, converteram-no em uma personalidade muito influente em
um programa feito para a TV, o Está Escrito; toda a América.
78 Em 1943, Roberto Mendes Rabello se tornou orador oficial de A Voz da
o outro é o programa para rádio A Voz da
Profecia no Brasil e recebeu o desafio de preparar 52 programas por ano
Profecia.
veiculados em 17 emissoras de rádio das principais cidades brasileiras. O
Há mais de seis décadas, o programa radio- programa é hoje transmitido em mais de mil emissoras de rádio no Brasil e
fônico A Voz da Profecia tem ajudado aqueles no mundo, alcançando todos os Estados brasileiros e países como Angola,
que desejam ouvir sobre a Bíblia de maneira Moçambique, África do Sul e outras nações de idioma português. Passa-
simples, objetiva e entusiasmada com bons ram pelo quarteto Arautos do Rei 37 cantores e 16 diretores musicais,
apresentadores e abordagem voltada à rea- resultando em 22 formações. “Todos os que fazem e fizeram parte desses
lidade. Hoje o programa é apresentado por dois ministérios realizam um trabalho que é inovador na medida em que
Fernando Iglesias, que procura aplicar para apresentam princípios importantes para a sociedade em linguagem aces-
a vida moderna princípios presentes nas pá- sível, equilibrada e dinâmica”, destaca o orador Fernando Iglesias.

ginas das Escrituras. O resultado é a renova-


ção incrível de ouvintes de um programa que
nunca perde a validade.
Considerado o primeiro programa de rádio
evangélico no Brasil, o ministério A Voz da
Profecia está ligado diretamente ao quarteto
Arautos do Rei, composto por cantores que
tornaram célebre nos meios cristãos o estilo
da harmonia musical das quatro vozes mas-
culinas. A música complementa a mensagem
bíblica apresentada diariamente na Rede
Novo Tempo de Rádio e reproduzida em di-
versas emissoras espalhadas pelo País. Roberto Rabello Braulio Pérez Marcio

Esperança Viva
Rede Novo Tempo de Rádio e proporcionar estudos específicos sobre temas bíblicos
com teólogos e demais estudiosos do assunto. Em Campo
Red Nuevo Tiempo de Radio
Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil, a Rádio Novo Tempo
Com sede em Jacareí, São Paulo, Brasil, a Rede procura
transmite em ondas tropicais, o que significa alcance para
atender a todas as emissoras adventistas da América do
boa parte do planeta.
Sul, em português e espanhol.
Conforme o diretor da Rede, jornalista Amilton Luís de
São 104 emissoras próprias, que cobrem aproximadamen-
Menezes, as emissoras atuam de maneira integrada es-
te 800 municípios. Outras dezenas de emissoras parceiras
pecialmente no noticiário diário e durante transmissões
repetem o sinal gerado em Jacareí. Toda a transmissão
de eventos e ações.
é feita via satélite NSS 806 que cobre as três Américas,
Consciente do seu papel social, a Rede Novo Tempo tem
partes da África e Europa.
sido parceira na ampla divulgação de atividades comu-
Por meio do rádio, notícias são veiculadas, destacando-se
nitárias em todas as partes da América do Sul (com as
informações sobre saúde, família, cultura geral, história,
emissoras da Nuevo Tiempo). Tanto a Rede como as afilia-
ensinamentos bíblicos e música cristã. A primeira emisso- das gravam programas e fazem links ao vivo de eventos
ra foi criada em 1989, na cidade de Afonso Cláudio, inte- sociais como campanhas de doação de sangue (projeto
rior do Espírito Santo, e a transmissão pioneira em rede Vida por Vidas e outras iniciativas), Mutirão de Natal (cam-
foi feita somente em 1995. A partir de 1996, a sede da panha de arrecadação de alimentos e agasalhos para fa-
rede passou a funcionar em Nova Friburgo, Rio de Janei- mílias carentes), entre outras atividades. Para o diretor, a
ro, Brasil, e, em setembro de 2005, nova mudança: para Rede Novo Tempo de Rádio é sempre “a voz que essas
Jacareí, São Paulo, Brasil. A rádio também pode ser ouvida causas sociais e assistenciais precisam e a contribuição da
em qualquer parte do planeta pelo site www.novotempo. emissora tem sido a de ser uma parceira tanto na promo-
org.br/radio. ção pré-evento como na transmissão posterior”.
Para fazer essa rede funcionar, além dos colaboradores Em cada país Sul Americano também existe uma equipe
de cada emissora local, há uma equipe de brasileiros e de profissionais para atuar na comunidade, realizando
hispanos com formação profissional em jornalismo e ra- programas locais ou entrando em rede em um só país. 79
dialistas. Eles fazem rodízio para garantir a programação O Chile é o país sul-americano com maior cobertura de
24 horas por dia, sete dias na semana. As atrações são rádio: 85% da população pode receber a rede Nuevo
diversificadas e reúnem desde orientações para casais Tiempo de Radio. Possui também a estação de rádio mais
e prevenção quanto à saúde, até momentos interativos distante do continente, no meio do Oceano Pacífico, na
com os ouvintes. Nos últimos anos, a Rádio Novo Tem- Ilha de Páscoa.
po se notabilizou, também, por estimular a leitura diária A rede Nuevo Tiempo também atende emissoras na Vene-
da Bíblia Sagrada. Diversos programas se encarregam de zuela, países da América Central e do Caribe.

Rede Novo Tempo de Rádio na América do Sul


Argentina 7
Bolívia 11
Brasil 16
Chile 21
Equador 4
Paraguai 1
Peru 16
Uruguai 2
TOTAL 78

[nossa missão é servir]


O Está Escrito é transmitido em
aproximadamente 100 países e em
sete idiomas (inglês, chinês, francês,
português, russo, espanhol e ucraniano).

Está Escrito
Criado em 1956, nos Estados Unidos, pelo pregador George Van-
deman, o Está Escrito tem o objetivo de difundir os ensinamentos
bíblicos de maneira atrativa e simples.
Depois de estar restrito ao exterior durante várias décadas, em
1991 o programa passou a ser veiculado no Brasil com apoio de
empresários adventistas. Em maio de 1994, começaram a ser
Gravação do programa Está Escrito, para os países his-
panos, nos estúdios do Centro Novo Tempo da Bolívia, veiculados os programas gravados e/ou dublados em português
com o pastor Robert Costa
Foto: Gentileza CNT, Bolívia
pelos pregadores Alejandro Bullón e, posteriormente, Mark Finley.
Atualmente, o programa é apresentado pelo pastor Fernando
Iglesias e gravado na sede da Rede Novo Tempo, em Jacareí. Além
dos episódios regulares, são produzidas séries especiais como
“Princípios” e “Está Escrito Jovem”, todos reforçados pelo curso
bíblico “Princípios”, em forma de revista. Em espanhol, apresenta-

80
dos pelo pastor Robert Costa, os programas são gravados nos es-
túdios da Está Escrito Televisión Internacional, em Thousand Oaks,
Califórnia, e no Centro Nuevo Tiempo, em Cochabamba, Bolívia.
No mundo, o Está Escrito é transmitido em aproximadamente 100
países e em sete idiomas (inglês, chinês, francês, português, rus-
so, espanhol e ucraniano). “O grande desafio de todos os que
fazem parte do grupo do Está Escrito é atingir o maior número
Gravação do Programa Está Escrito, com o orador possível de idiomas e levar um conteúdo que tem ajudado muitas
pastor Fernando Iglesias
Foto: Gentileza Rede Novo Tempo de Comunicação pessoas que sofrem neste mundo”, afirma Iglesias.

Centro de Comunicación Adventista, Chile


Foto: Gentileza UCh

Esperança Viva
TV Novo Tempo
e TV Nuevo Tiempo
A Igreja Adventista do Sétimo Dia começou a
usar essa ferramenta como apoio ao evange-
lismo com o programa “Fé Para Hoje” apre-
sentado pelo pastor Alcides Campolongo.
A TV Novo Tempo inicialmente era dirigida
apenas para 200 congregações, através do
Canal Executivo, as quais possuíam antenas
parabólicas.
A TV Novo Tempo é uma geradora educativa, Estúdio da TV Novo Tempo

e está disponível em 117 cidades com sinal aberto, em 246


repetidoras a cabo, na maior empresa de “Direct to Home”
(DTH) da América do Sul, no canal 141 da Sky, para todo
o Brasil, e em mais de 9 mil parabólicas nas instituições e
congregações adventistas. O Chile é o país sul-americano
com maior cobertura: 85% da população pode receber a
TV Nuevo Tiempo em canal aberto.
Assim como o rádio, o sinal de TV Novo Tempo e TV Nue-
vo Tiempo é enviado para dois satélites: o NSS 806, que
distribui a programação para as três Américas, parte da
Europa e norte da África, e para o satélite IS-10, cobrindo a
81
Angola, Moçambique e São Tomé e Príncipe. Somando-se o
número de habitantes de todos os lugares que recebem o
sinal, cerca de dois bilhões de pessoas são telespectadores
em potencial – basta configurar a antena parabólica para a
frequência correta.
A TV Novo Tempo é uma emissora educativa que se propõe
a transformar vidas por meio de princípios religiosos. São
programas voltados para a responsabilidade social, enfa-
tizando os valores da família, da educação, da criança e
do adolescente por meio de entrevistas, musicais, notícias
Igreja Central de Mar del Plata, na Argentina, uma das mais de 9 mil igrejas
conectadas via satélite com a Rede Novo Tempo de Comunicação diárias e muito mais.
São duas programações distintas, uma em português e
PIONEIRISMO NA TELEVISÃO outra em espanhol, atendendo a TV Novo Tempo e a TV
BRASILEIRA Nuevo Tiempo.
A equipe de profissionais e técnicos conta com brasileiros e
O primeiro programa religioso na televisão brasileira, hispanos, cada grupo produzindo 45 horas semanais de pro-
“Fé para Hoje”, entrou no ar em 1962, com o pastor gramas ao vivo com a meta de chegar a 100 horas semanais.
Alcides Campolongo e sua esposa, Neide. Por todos
A TV Nuevo Tiempo possui ainda Centros de Produção com
esses anos, o programa tem levado mensagens de
fé e esperança. Há poucos anos, o “Fé Para Hoje” foi equipe própria de profissionais no Chile, Bolívia, Peru, Ar-
remodelado e atualmente é mantido pela Associa- gentina e Equador. São estúdios que oferecem programas
ção Paulista Sul da Igreja Adventista, sendo exibido em espanhol.
em rede nacional pela TV Gazeta, além da Rede Novo
Tempo de Televisão. A TV Novo Tempo em português e espanhol também pode
ser assistida no site www.novotempo.org.br/tv.

[nossa missão é servir]


Escola Bíblica
Ligada à Rádio Novo Tempo,TV Novo Tempo, Está Escrito, A Voz da
Profecia e Internet, a Escola Bíblica é uma grande instituição de ensi-
no da Bíblia Sagrada. Só em 2007, foram matriculados quase 40 mil
novos alunos que entraram em contato por meio de um dos veículos
de comunicação do Sistema Adventista de Comunicação. Mais de 12
mil cartas e 13 mil e-mails com respostas a dúvidas bíblicas foram
enviados num ano, numa média de mais de dois mil e-mails e cartas
por mês. Por meio dos pedidos no site Bíblia On-line, mais de 14 mil
pessoas estão estudando a Bíblia. No total, em 2007, 54.211 pessoas
mantiveram contato direto com a equipe da Escola Bíblica. Além dis-
so, 103.482 pedidos de oração também chegaram à Novo Tempo, no
Programa interativo Viva com Esperança mesmo período.

Boa música
Uma das grandes preocupações da Igreja Ad-
ventista do Sétimo Dia é com a qualidade da
música cristã. Desde 1962, com o quarteto
Arautos do Rei, um dos mais conhecidos nos
meios cristãos brasileiros, a igreja sempre
buscou registrar as músicas cantadas por
esse grupo e outros que surgiram. Come-
çava, então, o conceito da atual Gravadora
82 Novo Tempo, com a missão de levar a men-
sagem cristã por meio dos materiais produzi-
dos pelos músicos.
Nas décadas de 1980 e 1990, vários cantores
passaram a ser produzidos pela então gra-
vadora A Voz da Profecia, ou VP, até que, na
virada do século 21, a empresa adquiriu re-
almente o status de gravadora com sistema
de distribuição e fortalecimento de ações de
marketing. Novos nomes da música cristã
brasileira se uniram à gravadora a partir de
2000, e ela passou a se chamar Novo Tempo.
Em 2004, o trabalho na área de marketing se
tornou mais intenso e os produtos passaram
a ser divulgados nos meios de comunicação
evangélicos como revistas, sites, e-mail,
marketing, rádios e TVs. Também passou a
ser utilizado o slogan “Se a música toca o
seu coração, a gravadora é Novo Tempo”,
em alusão a uma mensagem cristã e não
apenas de entretenimento.

Centro de Comunicación Nuevo Tiempo, Cochabamba, Bolívia

Esperança Viva
Hoje a gravadora está presente em pratica-
mente todo o Brasil por meio de seus repre-
sentantes, que distribuem os materiais (CDs
e DVDs) para as lojas evangélicas. Conta com
especialistas no ramo, estúdios próprios e
tem em torno de 25 cantores que realizaram
mais de cem projetos. A gravadora também
disponibiliza a loja virtual (www.novotempo.
org.br/lojavirtual) e um atendimento perso-
nalizado no 0300-7891111.
Segundo os coordenadores de marketing e
divulgação da Gravadora Novo Tempo, os
critérios para seleção dos cantores envolvem
qualidade vocal, estilo musical, comprome-
timento espiritual com a mensagem apre-
sentada e com a própria Igreja Adventista,
qualidade do produto, qualidade gráfica do
material apresentado, além das autorizações
para composições e versões. Gravação de videoclipe

83

Transmissão ao vivo de programas especiais realizados em igrejas para toda a América do Sul

USO DA INTERNET
A Igreja Adventista entende que a internet é um meio eficaz de conectar pessoas a pessoas. Por esse
motivo, todas as estratégias e iniciativas visam a transformar o contato frio e formal da internet num
vínculo de amizade. Isso acontece quando o membro aceita fazer parte da Rede Adventista (www.re-
deadventista.org.br) e se torna um intercessor, conselheiro ou instrutor para atender os internautas.
Dessa forma, todas as vezes que um internauta solicita oração, conselhos ou um curso bíblico, ele
recebe um amigo adventista para atendê-lo e apoiá-lo em sua jornada espiritual.
Adicionalmente, a igreja produz conteúdo em vários formatos para a internet como, por exemplo,
vídeos, áudios, cursos bíblicos e artigos sobre temas variados que vão desde família e estilo de vi-
da a espiritualidade e teologia.
Vários sites são mantidos pela igreja: www.portaladventista.org, www.esperanca.com.br,
www.esperanzaweb.com e www.biblia.com.br

[nossa missão é servir]


Publicações

Páginas que mudam vidas


Há mais de um século, a Igreja Adventista do Sétimo Dia usa papel
e tinta para espalhar mensagens de esperança

A
84 Igreja Adventista do Sétimo dia tem 63 editoras ao
redor do mundo. A história da igreja na América do
Sul se confunde com a divulgação e promoção de
sua literatura voltada à saúde, educação, família e religião.
Desde 1891, nos países do continente sul-americano, livros
que orientam a sociedade a prevenir doenças, a ter uma
família estruturada ou a desenvolver princípios éticos e reli-
giosos na convivência social são vendidos de porta em por-
ta. Os primeiros colportores na América do Sul foram: A. B.
Stauffer, E. W. Snyder e C. A. Nowlen. Hoje, por meio de uma
rede organizada formada por profissionais comprometidos
com os conteúdos impressos nas publicações que oferecem
diariamente à população, esses homens e mulheres são
também chamados de mensageiros de esperança.
No Brasil, a partir de 1884, foi intensificada a divulgação de
livros através dessa rede com os primeiros colportores que
vinham do exterior e visitavam as famílias, começando pela
Região Sul do País.

Esperança Viva
Albert Stauffer, um dos primeiros colportores Primeira gráfica adventista na América do Sul, em Taquari, Rio Grande do Sul, Brasil
na América do Sul

Em 1895, três colportores, Albert Stauffer COLPORTOR


e os irmãos Alberto e Frederico Berger, ini-
Os colportores são responsáveis por disseminar a literatura produzida
ciaram seu plano de vendas de literatura
pelas editoras adventistas. Eles formam uma equipe de mais de 10.500
cristã em colônias alemãs. O trabalho des-
ses pioneiros, sucedidos por outros, alcan- homens e mulheres na América do Sul, sendo três mil em tempo integral
çou, inicialmente, além do Rio Grande do e 7.500 que estudam e pagam por meio do trabalho os custos de um en-
Sul, os Estados de Santa Catarina, Paraná, sino qualificado. Entre os estudantes, 1.500 são participantes do projeto
São Paulo e Espírito Santo. “Sonhando Alto”.
Foi exatamente o que fez Daniel de Faria, natural de Piracicaba, SP. Sonhou
alto a partir do trabalho na colportagem. Com 15 anos de idade, Faria
foi cursar como bolsista o Ensino Médio em um colégio adventista do 85
interior de São Paulo. Além de trabalhar durante o ano dentro da própria
instituição de ensino, aproveitava o tempo das férias para vender livros.
Começou na colportagem em 1973, na cidade de Guarulhos, SP, e, com o
dinheiro recebido, deixou de ser bolsista e passou a pagar os estudos com
a atividade das férias. Chegou a ser diretor assistente de uma equipe de
colportores estudantes e isso possibilitou que sonhasse ainda mais alto.
Resolveu seguir sua vocação e iniciou a faculdade de Medicina em Belém,
PA, mas o dilema da falta de dinheiro não desmotivou o futuro médico.

Livros e revistas são oferecidos


de casa em casa pelos colportores

[nossa missão é servir]


Faria, já acompanhado da futura esposa, que também pagava os es-
tudos com as vendas da colportagem, encarou os desafios de sair
de casa em um dia e não saber quantos exemplares venderia e nem
para quantas pessoas. “Nem sempre foi fácil. Certa vez, em Belém,
já estava havia quatro dias sem vender nada e fui até uma empresa,
onde normalmente nem era permitido entrar para oferecer quaisquer
produtos para os funcionários. Pela graça de Deus, consegui entrar,
fiz minha oferta e consegui o equivalente à mensalidade de um ano
da faculdade”, lembra.
Hoje ele é um exemplo de profissional bem-sucedido que, nas suas
próprias palavras, “devo tudo primeiramente a Deus, à família e à
colportagem”. Daniel de Faria concluiu Medicina em 1981, fez espe-
cialização em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, trabalhou durante
13 anos no Hospital Adventista do Pênfigo, no Mato Grosso do Sul,
três anos em Curitiba, Paraná, e há cinco anos atua no Hospital Ad-
ventista de Manaus (referência na capital amazonense), ocupando a
função de diretor. “Uma das coisas que eu mais aprendi com a venda
de literatura foi a importância de saber me relacionar com as pessoas
e entendê-las. Isso tem ajudado grandemente em minha profissão”,
afirma o médico.
A estratégia do projeto “Sonhando Alto” tem sido bem-sucedida em
seus cinco anos de existência, na medida em que tem proporcionado
a oportunidade de jovens sem recursos financeiros poderem pagar
os estudos em nível superior. A meta é ampliar a distribuição de toda
86 essa literatura com conceitos e instruções sobre como ter uma vida
melhor.
Visite o site: www.portaladventista.org/publicacoes

Acima: Impressora
Heidelberg M600
Foto: William de Moraes

Encontro Sul-Americano
de Colportores em Águas
de Lindoia, Brasil,
março de 2009
Foto: Gentileza Casa
Publicadora Brasileira

Esperança Viva
Setor de acabamento da Casa Publicadora Brasileira

Um século publicando esperança E outro motivo é que a revista nos mostrava o sentido de
que não precisamos ter o mais caro dos brinquedos na mão.
Em mais de um século de história, a Casa Publicadora Bra-
Com uma boa ideia, feita de papel, já resolvia”, recorda. O
sileira, uma das maiores editoras da Igreja Adventista no
assessor comercial enumera os legados que a publicação
mundo, avançou em tecnologia passando dos antigos pre-
deixou para sua vida e que o acompanham até hoje como
los com motor movido a gasolina às modernas rotativas im-
amizade, respeito ao próximo, obediência a pai e mãe, res- 87
portadas, capazes de imprimir até 40 mil cadernos por hora.
peito aos animais e à natureza.
O crescimento se deu em relação aos profissionais, hoje em
Este é o patrimônio mais importante da Casa Publicadora
sua maioria habilitados nas mais diferentes áreas da comu-
Brasileira: a formação de valores na sociedade por meio dos
nicação, do design e da indústria gráfica, e, também, em
livros e revistas produzidos diariamente em suas máquinas.
influência positiva para a população brasileira. A história da Casa Publicadora, que hoje está entre as
As publicações, que privilegiam o bem-estar das pesso- principais editoras cristãs brasileiras, tem início antes do
as nas áreas de saúde, família, relacionamento entre pais primeiro parque gráfico, cuja publicação pioneira saiu em
e filhos, educação, cidadania e princípios éticos, morais e 1900, na cidade do Rio de Janeiro. No Rio, havia apenas
religiosos, continuam vivas na mente das pessoas, mesmo um corpo editorial responsável pela revista O Arauto da
depois de anos. É o caso da história do assessor comercial Verdade, primeiro impresso adventista no Brasil. A pri-
da indústria petroquímica, o carioca João Alexandre Pereira, meira gráfica foi estabelecida em Taquari, Rio Grande do
que atualmente reside em Belo Horizonte, Minas Gerais, Bra- Sul, Brasil.
sil. Quando tinha seis anos de idade, Pereira ganhou um pre- Em 1895, três colportores, Albert Stauffer e os irmãos Al-
sente que nunca esqueceu: uma assinatura da revista Nosso berto e Frederico Berger, iniciaram seu plano de vendas
Amiguinho, publicação da Casa produzida periodicamente de literatura cristã em colônias alemãs. O trabalho desses
desde 1953 e direcionada ao público infantil. A assinatura pioneiros, sucedidos por outros, alcançou, inicialmente,
durou em torno de dois anos, mas Pereira ainda se lembra além do Rio Grande do Sul, os Estados de Santa Catarina,
dos benefícios da revista para sua vida. O principal deles foi Paraná, São Paulo e Espírito Santo.
o gosto pela leitura adquirido graças às páginas da Nosso Em 1906, a editora foi transferida para Santo André, São
Amiguinho. Para ele, a revista “é um grande estímulo para Paulo, Brasil, onde permaneceu até 1985. Nesse ano, foi
a criança, por vários motivos. Em primeiro lugar, porque a concluída sua sede atual, com 20 mil metros quadrados
cada exemplar podíamos ter um novo brinquedo com os de área construída, na cidade de Tatuí, no interior do Es-
personagens. Segundo, por causa da coordenação motora. tado de São Paulo.

[nossa missão é servir]


88

Esperança Viva
Casa Publicadora Brasileira
Tatuí, São Paulo, Brasil
www.cpb.com.br
Informações da Produção*
*Dados 2008

Consumo de Papel 6.045


em toneladas média mensal: 503

Revistas 4.581.383

Lições e auxiliares 2.047.684

Materiais para a igreja 69.533.178

Livros 8.276.913

Lançamentos 143
média de 12 produtos ao mês

89

[nossa missão é servir]


Atendimento
Fachada da Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, São Paulo, Brasil
Foto: William de Moraes
O atendimento ao consumidor é rápido e
gratuito. Para comprar ou mesmo solicitar
informações, basta ligar para o serviço de
atendimento gratuito da editora, pelo telefone
0800-9790606. O cliente pode comprar, tam-
bém, ou fazer consultas pela internet, através
do site www.cpb.com.br.
Além do atendimento na editora, a Casa realiza
mais de 40 Casas Abertas regionais por ano,
que são eventos estaduais em todas as regiões
do Brasil para promoção de seus produtos com
preços especiais. O objetivo é levar a literatura
o mais próximo possível das pessoas. Anual-
mente, a editora promove pelo menos uma
Casa Aberta nas 34 sedes regionais da igreja
espalhadas por todo o País. Outra opção de
compras é a Casa Aberta On-Line, realizada
duas vezes ao ano, sempre aos domingos. Por
telefone ou pelo site, são vendidos mais de 50
mil itens num só dia. É a maior feira on-line en-
tre todas as editoras do Brasil.
90

Casa Publicadora, Santo André, São Paulo, Brasil

Esperança Viva
Didáticos, Paradidáticos e MusiCasa com o objetivo de apoiar ainda mais o programa educa-
cional adventista. Atualmente, possui mais de cem títulos
O programa de livros didáticos da Casa foi implantado em
paradidáticos publicados. A editora, em parceria com a
1983, em atendimento à necessidade educacional da pu-
Educação Adventista, desenvolve um arrojado projeto de
blicação de livros de autores cristãos. Além dos livros de
avaliação e atualização dos livros para o Ensino Funda-
Educação Religiosa, inicialmente traduzidos e adaptados mental e de implantação de material didático para o Ensi-
para o Brasil, os novos livros começaram a ser produzi- no Médio. Tudo para atender aos mais de 130 mil alunos
dos. Gradativamente, as diversas disciplinas, da Educação nos Ensinos Fundamental e Médio, no Brasil.
Infantil ao Ensino Fundamental, foram contempladas, A partir de 1999, a Casa Publicadora Brasileira ingressou
tornando a Casa a única editora adventista a possuir um no ramo de produções artísticas. Hoje, o MusiCasa, divi-
programa completo de livros didáticos, em todas as áreas são de produções artísticas, produz e distribui música de
de estudo do Jardim ao Ensino Médio. boa qualidade, por meio de partituras, CDs, playbacks,
A partir de 1997, a Casa investiu em títulos paradidáticos, vídeos e DVDs.

Associación Casa Editora Sudamericana


Na Argentina, a Associación Casa Editora Sudamericana (Aces) também faz
história e atende aos países de fala hispana da América do Sul com literatura
voltada à saúde, educação, família e religião. A publicadora argentina é fruto
de iniciativas promovidas desde 1904 com a compra das primeiras prensas
para publicação do material em espanhol. Já no ano seguinte, teve início a
impressão da Revista Presente, primeira publicação da editora embrionária.

O primeiro livro publicado pela imprensa adventista hispana saiu em 1910,


91
até que, em 1925, a editora conseguiu um prédio definitivo para suas insta-
lações. Em 23 de julho de 1974, um incêndio de origem desconhecida des-
truiu o departamento de arte, biblioteca e boa parte da redação. O trabalho
de reconstrução foi feito, a estrutura voltou a funcionar e hoje é referência.
Junto com sua filial no Chile (criada em 1964), a Aces produz, anualmen-
te, mais de um milhão de quilos de papel em literatura para Argentina,
Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai. Para os estudiosos de
Teologia e da Bíblia, a editora argentina é a única que disponibiliza, fora
do inglês, os nove volumes do Comentário Bíblico Adventista e do Dicioná-
rio Bíblico. Aproximadamente 140 profissionais trabalham para que sejam
oferecidos mais de 600 títulos, nos países alcançados pelo trabalho da
Aces. A Aces é uma das poucas editoras argentinas que imprimem a Bíblia.
Pensando nas crianças, em 1975 a Aces começou a imprimir El Amigo de
los Niños, que incluía a Lição da Escola Sabatina para os menores, histórias
e passatempos.
Em 1993, começou a ser publicada a revista Mis Amigos, seguindo o mo-
delo da brasileira Nosso Amiguinho. Hoje a revista é muito apreciada pelas
crianças e algumas escolas a utilizam como material de apoio pedagógico.
Em 2002, a Aces deu início ao Departamento de Multimídia, encarregado
de produzir materiais didáticos, livros, jogos e auxílios visuais para ajudar
pais e professores na tarefa de educar as crianças para a eternidade.

[nossa missão é servir]


92

Esperança Viva
Associación Casa Editora
Sudamericana - ACES
Florida Oeste, Buenos Aires, Argentina
www.aces.com.ar
Informações da Produção*
*Dados 2008

Consumo de papel 1.176


em toneladas média mensal: 98

Revistas 16.636.516
Livros 7.166.283

93

[nossa missão é servir]


Liberdade Religiosa

Livre para viver e crer


A liberdade religiosa é o direito humano primordial.
Dela derivam todos os demais direitos

E
94
m 10 de dezembro de 1948, a Assembléia Geral
das Nações Unidas votou, por aclamação, adotar a
Declaração Universal dos Direitos Humanos. Foi a
primeira vez na história em que nações adotaram uma
declaração dessa natureza como essencial.
O artigo 18 dá a seguinte definição de liberdade religio-
sa: “Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento,
consciência e religião; esse direito inclui a liberdade de
mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar
essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo cul-
to e pela observância, isolada ou coletivamente, em públi-
co ou em particular.”

Liberdade religiosa e de consciência

A preocupação com a liberdade religiosa possibilitou a or-


ganização de um dos primeiros departamentos da Igreja
Adventista do Sétimo Dia. O objetivo é promover e manter
a liberdade religiosa, com especial ênfase na liberdade in-
dividual de consciência.

Esperança Viva
A preocupação
com a liberdade
religiosa possibilitou
a organização de
um dos primeiros
departamentos da
Igreja Adventista
do Sétimo Dia.
Igreja Adventista Asa Norte, Brasília, Brasil
Foto: Gentileza Ucob
Congresso Internacional de Liberdade Religiosa em
No fim do século 19, em 21 de junho de 1889, Cape Town, África do Sul
nossos pioneiros fundaram a Associação de
Liberdade Religiosa Nacional. Eles assinaram
uma Declaração dos Princípios, que incluía
a declaração: “Acreditamos que é o certo e
que deve ser o privilégio de todo homem
adorar de acordo com o que dita a sua pró-
pria consciência.” A igreja publicou, então,
sua primeira declaração de liberdade religio-
sa e organizou o Departamento de Assuntos
Públicos e Liberdade Religiosa. Desde então,
esse tem sido um assunto importante para 95
os adventistas. Está profundamente arraiga-
do na compreensão adventista da Bíblia, na
sua história e é parte da vida da igreja.
A igreja não só se preocupa com a liberdade
religiosa dos membros e das organizações e
entidades que mantém, mas também apoia o
direito irrestrito à liberdade religiosa para to-
das as pessoas, independentemente de sua
filiação religiosa.
Em 1893, foi organizada e patrocinada pela
Igreja Adventista do Sétimo Dia a Associação
Internacional de Liberdade Religiosa (Irla). Seu
propósito é universal e não sectário dedicado
à causa da liberdade religiosa. A Irla tem re-
presentação permanente nas Nações Unidas
e organiza conferências, congressos, festivais
de liberdade religiosa, além de ter vasta lite-
ratura publicada. Fazem parte da direção da
Irla, em seu Conselho Administrativo, diver-
sos segmentos religiosos. É uma organização
sem fins lucrativos e está ativa por meio de
seus afiliados em mais de 200 países.

[nossa missão é servir]


Adoração espontânea
O uso da força e da coerção é contrário à religião. Deus
aceita a homenagem e a adoração só quando são presta-
das espontaneamente. Embora todos os direitos humanos
sejam de grande importância, a liberdade religiosa é singu-
lar e de especial significância.
Tem que ver não apenas com a dimensão inter-humana,
mas também com a relação da pessoa com Deus, o Cria-
dor. Portanto, os adventistas do sétimo dia veem a liber-
dade religiosa como o direito humano primordial, do qual
derivam todos os demais direitos humanos.
A separação entre Igreja e Estado oferece a melhor sal-
vaguarda para a liberdade religiosa e está em harmonia
com a declaração de Jesus: “Dai, pois, a César o que é de
César, e a Deus o que é de Deus” (Mateus 22:21). Igreja de Miraflores, Lima, Peru – Foto: Gentileza UPS

Congresso Internacional de Liberdade Religiosa, Santiago, Chile


Foto: Gentileza UCh

96

Direito humano fundamental


A religião sempre teve um dos principais papeis na história da humanidade. Extremismo religioso e fanatismo são
ameaçadores para a paz e a liberdade.
Os adventistas acreditam que a liberdade religiosa é um fator de paz e segurança. É a melhor resposta à intolerância
religiosa. A igreja encoraja pessoas de diferentes crenças e convicções para respeitarem umas às outras e trabalhar
juntas para o bem de todos.
É direito humano fundamental possuir, adotar ou mudar de religião ou crença religiosa de acordo com a consciência
individual. Isso é inviolável. Deve-se sempre defender a livre manifestação e prática da religião individualmente ou em
comunhão com outros crentes, na oração e devoções, testemunho e ensino, incluindo a observância de um dia de
repouso e adoração semanal em harmonia com os preceitos da religião adotada, sujeito ao equivalente respeito aos
direitos dos demais.

Esperança Viva
Nossas crenças

Em que creem os adventistas


A Sagrada Escritura como ponto-chave

O
s adventistas do sétimo dia aceitam a Bíblia 97
como seu único credo e mantêm crenças funda-
mentais como ensinam as Sagradas Escrituras.
Essas crenças, aqui expostas, constituem a percepção e
expressão que a igreja sustenta com respeito aos ensinos
bíblicos.

1. Escrituras Sagradas
As Escrituras Sagradas, o Antigo e o Novo Testamentos, são a Palavra
de Deus escrita, dada por inspiração divina por intermédio de santos
homens de Deus que falaram e escreveram ao serem movidos pelo
Espírito Santo (2Pd 1:20, 21; 2Tm 3:16, 17; Sl 119:105; Pv 30:5, 6; Is
8:20; Jo 10:35; 17:17; 1Ts 2:13; Hb 4:12).

2. A Trindade
Há um só Deus: Pai, Filho e Espírito Santo, uma unidade de três Pessoas
coeternas. Deus é imortal, onipotente, onisciente, acima de tudo, e
sempre presente (Dt 6:4; 29:29; Mt 28:19; 2Co 13:13; Ef 4:4-6; 1Pd
1:2; 1Tm 1:17; Ap 14:6, 7).

[nossa missão é servir]


98

Esperança Viva
3. Deus Pai 8. O grande conflito
Deus, o Eterno Pai, é o Criador, o Originador, o Mantenedor e o Soberano Toda a humanidade está agora envolvida
de toda a criação. Ele é justo e santo, compassivo e clemente, tardio em num grande conflito entre Cristo e Satanás,
irar-Se, e grande em constante amor e fidelidade (Gn 1:1; Ap 4:11; 1Co quanto ao caráter de Deus, Sua Lei e Sua so-
15:28; Jo 3:16; 1Jo 4:8; 1Tm 1:17; Êx 34:6, 7; Jo 14:9). berania sobre o Universo. Esse conflito teve
origem no Céu, quando um ser criado, do-
tado de liberdade de escolha, por exaltação
4. Deus Filho
própria, tornou-se Satanás, o adversário de
Deus, o Filho Eterno, encarnou-Se em Jesus Cristo. Por meio dEle foram Deus, e conduziu à rebelião uma parte dos an-
criadas todas as coisas, é revelado o caráter de Deus, efetuada a salvação jos. Ele introduziu o espírito de rebelião neste
da humanidade e julgado o mundo. Jesus sofreu e morreu na cruz por mundo. Observado por toda a criação, este
nossos pecados e em nosso lugar, foi ressuscitado dentre os mortos e planeta tornou-se o palco do conflito univer-
ascendeu para ministrar no santuário celestial em nosso favor. Virá outra sal, dentro do qual será finalmente vindicado
vez para o livramento final de Seu povo e a restauração de todas as coisas o Deus de amor (Ap 12:4-9; Is 14:12-14; Ez
(Jo 1:1-3, 14; 5:22; Cl 1:15-19; Jo 10:30; 14:9; Rm 5:18; 6:23; 2Co 5:17- 28:12-18; Gn 3; Gn 6-8; 2Pd 3:6; Rm 1:19-32;
21; Lc 1:35; Fp 2:5-11; 1Co 15:3, 4; Hb 2:9-18; 4:15; 7:25; 8:1, 2; 9:28; Jo 5:19-21; 8:19-22; Hb 1:4-14; 1Co 4:9).
14:1-3; 1Pd 2:21; Ap 22:20).

9. Vida, morte e
5. Deus Espírito Santo
ressurreição de Cristo
Deus, o Espírito Santo, desempenhou parte ativa com o Pai e o Filho na
Na vida de Cristo, de perfeita obediência à
Criação, Encarnação e Redenção. Inspirou os escritores da Bíblia Sagrada.
vontade de Deus, e em Seu sofrimento, mor-
Encheu de poder a vida de Cristo. Atrai e convence os seres humanos; e
te e ressurreição, Deus proveu o único meio
os que se mostram sensíveis são renovados e transformados por Ele à
de expiação do pecado humano, de modo 99
imagem de Deus. Concede dons espirituais à igreja (Gn 1:1, 2; Lc 1:35;
que os que aceitam essa expiação, pela fé,
2Pd 1:21; Lc 4:18; At 10:38; 2Co 3:18; Ef 4:11, 12; At 1:8; Jo 14:16-18, 26;
possam ter vida eterna, e toda a criação
15:26, 27; 16:7-13; Rm 1:1-4).
compreenda melhor o infinito e santo amor
do Criador (Jo 3:16; Is 53; 2Co 5:14, 15, 19-
6. Deus é o Criador 21; Rm 1:4; 3:25; 4:25; 8:3, 4; Fp 2:6-11; 1Jo
Deus é o Criador de todas as coisas e revelou nas Escrituras o relato 2:2; 4:10; Cl 2:15).
autêntico de Sua atividade criadora. “Em seis dias fez o Senhor os Céus
Igreja da Universidade
e a Terra” e tudo que tem vida sobre a Terra, e descansou no sétimo dia Adventista do Chile,
dessa primeira semana (Gn 1:2; Êx 20:8-11; Sl 19:1-6; 33:6, 9; 104; Hb Chillian, Chile
Foto: Gentileza UCh
11:3; Jo 1:1-3; Cl 1:16, 17).

7. A natureza do ser humano


O homem e a mulher foram formados à imagem de Deus com individua-
lidade e com o poder e a liberdade de pensar e agir. Conquanto tenham
sido criados como seres livres, cada um é uma unidade indivisível de
corpo, mente e alma, e dependente de Deus quanto à vida, respiração e
tudo o mais. Quando nossos primeiros pais desobedeceram a Deus, ne-
garam sua dependência dEle e caíram de sua elevada posição abaixo do
Criador. A imagem de Deus, neles, foi desfigurada, e tornaram-se sujeitos
à morte. Seus descendentes partilham dessa natureza caída e de suas
consequências (Gn 1:26-28; 2:7; Sl 8:4-8; At 17:24-28; Gn 3; Sl 51:5; Rm
5:12-17; 2Co 5:19, 20).

[nossa missão é servir]


10. A experiência da salvação
Em infinito amor e misericórdia, Deus fez com que Cristo
Se tornasse pecado por nós, para que nEle fôssemos feitos
justiça de Deus. Guiados pelo Espírito Santo, reconhecemos
nossa pecaminosidade, arrependemo-nos de nossas trans-
gressões e temos fé em Jesus como Senhor e Cristo, como
Substituto e Exemplo. Essa fé que aceita a salvação advém
do poder da Palavra e é o dom da graça de Deus. Por meio
de Cristo, somos justificados e libertados do domínio do
pecado. Por meio do Espírito, nascemos de novo e somos
justificados. Permanecendo nEle, tornamo-nos participantes
da natureza divina e temos a certeza da salvação agora e
no Juízo (Sl 27:1; Is 12:2; Jn 2:9; Jo 3:16; 2Co 5:17-21; Gl 1:4;
2:19, 20; 3:13; 4:4-7; Rm 3:24-26; 4:25; 5:6-10; 8:1-4, 14, 15,
26, 27; 10:7; 1Co 2:5; 15:3, 4; 1Jo 1:9; 2:1, 2; Ef 2:5-10; 3:16-
19; Gl 3:26; Jo 3:3-8; Mt 18:3; 1Pd 1:23; 2:21; Hb 8:7-12).

11. Crescimento em Cristo


Por sua morte na cruz, Jesus triunfou sobre as forças do
mal. Ele, que subjugou os espíritos demoníacos durante Seu
ministério terrestre, quebrantou o poder deles e garantiu
100 Sua condenação final. A vitória de Jesus nos dá a vitória
sobre as forças do mal que ainda buscam controlar-nos,
enquanto caminhamos com Cristo em paz, gozo e na segu-
rança de Seu amor. Agora, o Espírito Santo mora em nosso
interior e nos dá poder. Continuamente consagrados a Jesus
como nosso Salvador e Senhor, somos libertos do fardo de
nossas ações passadas. Não mais vivemos nas trevas, sob
o temor dos poderes do mal, da ignorância e a insensatez
de nossa antiga maneira de viver. Nesta nova liberdade em
Jesus, somos chamados a crescer à semelhança de Seu ca-
ráter, mantendo uma comunhão diária com Ele por meio da
oração, alimentando-nos de Sua Palavra, meditando nela e
na providência divina, cantando em Seu louvor, reunindo-
nos para adorá-Lo e participando na missão da Igreja. Ao
entregar-nos ao Seu amorável serviço por aqueles que nos
rodeiam e ao testemunharmos de sua salvação, a presença
constante do Senhor em nós, por meio do Espírito, transfor-
ma cada momento e cada tarefa em uma experiência espi-
ritual (Sl 1:1, 2; 23:4; 77:11,12; Col. 1:13, 14; 2:6, 14,15; Lc
10:17-20; Ef 5:19, 20; 6:12-18; 1Ts 5:23; 2Pd 2:9; 3:18; 2Co
3:17,18; Fp 3:7-14; 1Ts 5:16-18; Mt 20:25-28; Jo 20:21; Gl
5:22-25; Rm 8:38, 39; 1Jo 4:4; Hb 10:25).

Esperança Viva
12. A igreja

A igreja é a comunidade de crentes que confessam a Jesus Cristo como


Senhor e Salvador. Unimo-nos para prestar culto, para comunhão, para ins-
trução na Palavra, para a celebração da Ceia do Senhor, para o serviço a
toda a humanidade e para a proclamação mundial do evangelho. A igreja é
a família de Deus. A igreja é o corpo de Cristo (Gn 12:3; At 7:38; Mt 21:43;
16:13-20; Jo 20:21 e 22; At 1:8; Rm 8:15-17; 1Co 12:13-27; Ef 1:15, 23; 2:12;
3:8-11, 15; 4:11-15).

13. O remanescente e sua missão


A igreja, ao longo da História, compõe-se de todos os que verdadeiramente
creem em Cristo; mas, nos últimos dias, um remanescente tem sido chamado
para guardar os mandamentos de Deus e a fé de Jesus. Esse remanescente
anuncia a chegada da hora do Juízo, proclama a salvação por meio de Cristo
e prediz a aproximação de Seu segundo advento. (Mc 16:15; Mt 28:18-20;
24:14; 2Co 5:10; Ap 12:17; 14:6-12; 18:1-4; Ef 5:22-27; Ap 21:1-14).

14. Unidade no corpo de Cristo


A igreja é um corpo com muitos membros, chamados de toda nação, tribo,
língua e povo. Todos somos iguais em Cristo. Mediante a revelação de Jesus
Cristo nas Escrituras, partilhamos a mesma fé e esperança e estendemos 101
um só testemunho para todos. Essa unidade encontra sua fonte na unidade
do Deus triúno, que nos adotou como Seus filhos (Sl 133:1; 1Co 12:12-14;
At 17:26, 27; 2Co 5:16, 17; Gl 3:27-29; Cl 3:10-15; Ef 4:1-6; Jo 17:20-23; Tg
2:2-9; 1Jo 5:1).

15. O batismo
Pelo batismo confessamos nossa fé na morte e na ressurreição de Jesus Cris-
to e atestamos nossa morte para o pecado e nosso propósito de andar em
novidade de vida, sendo aceitos como membros por Sua igreja. É por imer-
são na água e segue-se à instrução nas Escrituras Sagradas e à aceitação de
seus ensinos (Mt 3:13-16; 28:19, 20; At 2:38; 16:30-33; 22:16; Rm 6:1-6; Gl
3:27; 1Co 12:13; Cl 2:12, 13; 1Pd 3:21).

16. A Ceia do Senhor


A Ceia do Senhor é a participação nos emblemas do corpo e do sangue de
Jesus, como expressão de fé nEle, nosso Senhor e Salvador. A preparação
envolve o exame de consciência, o arrependimento e a confissão. O Mes-
tre instituiu a cerimônia do Lava-Pés para representar renovada purificação,
para expressar a disposição de servir um ao outro em humildade semelhante
à de Cristo, e para unir nossos corações em amor (Mt 26:17-30; 1Co 11:23-
30; 10:16, 17; Jo 6:48-63; Ap 3:20; Jo 13:1-17).

[nossa missão é servir]


17. Dons e ministérios espirituais
Deus concede a todos os membros de Sua igreja, em todas as épo-
cas, dons espirituais. Sendo outorgados pela atuação do Espírito Santo,
que distribui a cada membro como Lhe apraz. Os dons proveem todas
as aptidões e ministérios de que a igreja necessita para cumprir suas
funções divinamente ordenadas. Alguns membros são chamados por
Deus e dotados pelo Espírito para funções reconhecidas pela igreja em
ministérios pastorais, evangelísticos, apostólicos e de ensino (Rm 12:4-
8; 1Co 12:9-11, 27, 28; Ef 4:8, 11-16; 2Co 5:14-21; At 6:1-7; 1Tm 2:1-3;
1Pd 4:10, 11; Cl 2:19; Mt 25:31-36).

18. O dom de profecia


Um dos dons do Espírito Santo é a profecia. Esse dom é uma caracterís-
tica da igreja remanescente e foi manifestado no ministério de Ellen G.
White. Como a mensageira do Senhor, seus escritos são uma contínua
e autorizada fonte de verdade e proporcionam conforto, orientação,
instrução e correção à igreja (Jl 2:28, 29; At 2:14-21; Hb 1:1-3; Ap 12-
17; 19:10).

19. A Lei de Deus


Os grandes princípios da Lei de Deus são incorporados nos Dez Man-
damentos e exemplificados na vida de Cristo. Expressam o amor, a
102 vontade e os propósitos de Deus acerca da conduta e das relações
humanas, e são obrigatórios a todas as pessoas, em todas as épocas.
Esses preceitos constituem a base do concerto de Deus com Seu povo
e a norma do julgamento de Deus (Êx 20:1-17; Mt 5:17; Dt 28:1-14; Sl
19:7-13; Jo 14:15; Rm 8:1-4; 1Jo 5:3; Mt 22:36-40; Ef 2:8).

20. O sábado
O bondoso Criador, após os seis dias da Criação, descansou no sétimo
dia e instituiu o sábado para todas as pessoas, como memorial da Cria-
ção. O quarto mandamento da imutável Lei de Deus requer a obser-
vância desse sábado do sétimo dia como dia de descanso, adoração e
ministério, em harmonia com o ensino e prática de Jesus, o Senhor do
sábado (Gn 2:1-3; Êx 20:8-11; 31:12-17; Lc 4:16; Hb 4:1-11; Dt 5:12-15;
Is 56:5, 6; 58:13, 14; Lv 23:32; Mc 2:27, 28).

21. Fidelidade Cristã


Somos despenseiros de Deus, responsáveis a Ele pelo uso apropriado do
tempo e das oportunidades, capacidades e posses, e das bênçãos da Terra
e seus recursos, que Ele colocou sob o nosso cuidado. Reconhecemos o
direito de propriedade da parte de Deus, por meio de fiel serviço a Ele e
a nossos semelhantes, e devolvendo os dízimos e dando ofertas para a
proclamação de Seu Evangelho e para a manutenção e o crescimento de
Sua igreja (Gn 1:26-28; 2:15; Ag 1:3-11; Ml 3:8-12; Mt 23:23; 1Co 9:9-14).

Esperança Viva
sacrifício expiatório oferecido uma vez por todas, na cruz.
Ele foi empossado como nosso grande Sumo Sacerdote
e começou Seu ministério intercessório por ocasião de
Sua ascensão. Em 1844, no fim do período profético dos
2.300 dias/anos, Ele iniciou a segunda e última etapa de
Seu ministério expiatório. O juízo investigativo revela aos
seres celestiais quem dentre os mortos será digno de ter
parte na primeira ressurreição. Também torna manifesto
quem, dentre os vivos, está preparado para a trasladação
ao Seu reino eterno. A terminação do ministério de Cristo
assinalará o fim do tempo da graça para os seres huma-
nos, antes do Segundo advento (Hb 1:3; 8:1-5; 9:11-28;
Dn 7:9-27; 8:13, 14; 9:24-27; Nm 14:34; Ez 4:6; Ml 3:1; Lv
16; Ap 14:12; 20:12; 22:12).

Programa especial de gratidão e louvor – Parque Anhembi, 25. A segunda vinda de Cristo
São Paulo, Brasil
Foto: Tenison Shirai A segunda vinda de Cristo é a bendita esperança da igreja.
A vinda do Salvador será literal, pessoal, visível e universal
22. Conduta cristã (Tt 2:13; Jo 14:1-3; At 1:9-11; 1Ts 4:16, 17; 1Co 15:51-54;
Somos chamados para ser um povo piedoso, que pensa, 2Ts 2:8; Mt 24; Mc 13; Lc 21; 2Tm 3:1-5; Jl 3:9-16; Hb 9:28).
sente e age de acordo com os princípios do Céu. Para que
o Espírito recrie em nós o caráter de nosso Senhor, só 26. Morte e ressurreição
nos envolvemos naquelas coisas que produzirão em nos-
sa vida pureza, saúde e alegria semelhantes às de Cristo O salário do pecado é a morte. Mas Deus, o único que é
(1Jo 2:6; Ef 5:1-13; Rm 12:1, 2; 1Co 6:19, 20; 10:31; 1Tm imortal, concederá vida eterna a Seus remidos. Até aquele 103
2:9, 10; Lv 11:1-47; 2Co 7:1; 1Pd 3:1-4; 2Co 10:5; Fp 4:8). dia, a morte é um estado inconsciente para todas as pesso-
as (1Tm 6:15, 16; Rm 6:23; 1Co 15:51-54; Ec 9:5, 6; Sl 146:4;
1Ts 4:13-17; Rm 8:35-39; Jo 5:28, 29; Ap 20:1-10; Jo 5:24).
23. Matrimônio e família
O casamento foi divinamente estabelecido no Éden e con- 27. O Milênio e o fim do pecado
firmado por Jesus como união vitalícia entre um homem
e uma mulher, em amoroso companheirismo. Para o cris- O Milênio é o reinado de mil anos de Cristo com Seus san-
tão, o compromisso matrimonial é com Deus, bem como tos, no Céu, entre a primeira e a segunda ressurreições.
com o cônjuge, e só deve ser assumido entre parceiros Durante esse tempo, serão julgados os ímpios mortos. No
que partilham da mesma fé. No tocante ao divórcio, Je- fim desse período, Cristo com Seus santos e a Cidade San-
sus ensinou que a pessoa que se divorcia do cônjuge, a ta descerão do Céu à Terra. Os ímpios mortos serão então
não ser por causa de fornicação, e se casa com outro, ressuscitados e, com Satanás e seus anjos, cercarão a ci-
comete adultério. Deus abençoa a família e tenciona que dade; mas fogo de Deus os consumirá e purificará a Terra.
seus membros ajudem um ao outro a alcançar completa O Universo ficará assim eternamente livre do pecado e
maturidade. Os pais devem educar os filhos a amar o Se- dos pecadores (Ap 20; Zc 14:1-4; Ml 4:1; Jr 4:23-26; 1Co 6;
nhor e a obedecer-Lhe (Gn 2:18-25; Dt 6:5-9; Jo 2:1-11; Ef 2Pd 2:4; Ez 28:18; 2Ts 1:7-9; Ap 19:17, 18, 21).
5:21-33; Mt 5:31, 32; 19:3-9; Pv 22:6; Ef 6:1-4; Ml 4:5, 6;
Mc 10:11, 12; Lc 16:18; 1Co 7:10, 11). 28. A Nova Terra
Na Nova Terra, em que habita justiça, Deus proverá um lar
24. O ministério de Cristo eterno para os remidos e um ambiente perfeito para vida,
no Santuário Celestial amor, alegria e aprendizado eternos, em Sua presença
Há um santuário no Céu. Nele Cristo ministra em nosso fa- (2Pd 3:13; Gn 17:1-8; Is 35; 65:17-25; Mt 5:5; Ap 21:1-7;
vor, tornando acessíveis aos crentes os benefícios de Seu 22:1-5; 11:15).

[nossa missão é servir]


Organização

Escritórios e instituições
Panorama geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia
no mundo e na América do Sul

104

Associação Geral da Igreja


Adventista do Sétimo Dia

12501 Old Columbia Pike


Silver Spring, MD 20904, USA
+1 (301) 680-6000
www.adventist.org

Divisão Sul-Americana da Igreja


Adventista do Sétimo Dia

SGAS, Qd. 611, L3, Mod. 75/76


CEP 70200-710, Brasília, DF, Brasil
+55 (61) 3701-1818
www.portaladventista.org

Esperança Viva
Escritórios Administrativos Regionais

Argentina
União Austral

Echeverría 1452 – B1604ABL


Florida Oeste – Buenos Aires, Argentina
+54 (11) 4760-0236
www.unionaustral.org.ar

Bolívia
União Boliviana

Av. Simón López, 391


Cochabamba, Cercado, Bolívia, 3535
+591 (4) 429-1380
www.ub.org.bo

105

Brasil Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina


União Sul-Brasileira

Rua João Carlos de Souza Castro, 562


CEP 81520-290, Curitiba, PR, Brasil
+55 (41) 3217-7700
www.usb.org.br

Brasil São Paulo


União Central Brasileira

Av. Magdalena Sanseverino Grosso, 850


CEP 13160-000, Artur Nogueira, SP, Brasil
+55 (19) 3877-9000
www.ucb.org.br

[nossa missão é servir]


Brasil Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro
União Este Brasileira

Av. Sete de Setembro, 69


CEP 24230-250 Niterói, RJ, Brasil
+55 (21) 2199-1000
www.ueb.org.br

Brasil Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul,


Mato Grosso e Tocantins
União Centro-Oeste Brasileira

SMDB Área Especial D Rodovia DF 001, km 26


CEP 71680-285, Lago Sul, Brasília, DF, Brasil
+55 (61) 3367-9000
www.ucob.org.br

106

Brasil Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Piauí,


Rio Grande do Norte e Sergipe
União Nordeste Brasileira

Rua José Bezerra de Albuquerque, 210


CEP 54315-580
Jaboatão dos Guararapes, PE, Brasil
+55 (81) 2121-2400
www.uneb.org.br

Brasil Amapá, Pará e Maranhão


União Norte-Brasileira

Rodovia Mário Covas, 400


CEP 67115-000, Ananindeua, Pará, Brasil
+55 (91) 3214-4500
www.unb.org.br

Esperança Viva
Brasil Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima
União Noroeste Brasileira

Av. Min. João Gonçalves de Souza, 10


Distrito Industrial
CEP 69075-840, Manaus, AM, Brasil
+55 (92) 2125-6900
www.unob.org.br

Chile
União Chilena

Av. Américo Vespucio Norte, 34


Las Condes, Santiago, Chile
+56 (2) 228-1725
www.adventistas.cl

107

Equador
União Equatoriana

Mariano Paredes N72-49 y


Rodrigo de Villalobos, Quito, Equador
+593 (2) 280-4670
www.adventistas.ec

Paraguai
União Paraguaia

Av. Kubitschek, 899


Casilla de Correo 312, Assunção, Paraguai
+595 (21) 224 181
www.iglesiaadventistapy.org

[nossa missão é servir]


Peru
União Peruana do Norte

Av. Comandante Espinas, 660


Miraflores, Lima, Peru
+51 (1) 610-7700

Peru
União Peruana do Sul

Av. Comandante Espinar, 610


Miraflores, Casilla 1472, Lima, Peru
+51 (1) 610-7700
www.adventista.org.pe

108

Uruguai
União Uruguaia

Mateo Vidal, 3211


Casilla 512, 11600, Montevidéu, Uruguai
+598 (2) 481 0173
www.iglesiaadventista.org.uy

Rede de Rádio e Televisão

Comunicação
Rede Novo Tempo de Comunicação

Rodovia SP 66, km 86, 5876


CEP 12340-010, Jacareí, SP, Brasil
+55 (12) 2127-3000
www.novotempo.org.br

Esperança Viva
Fábricas de Alimentos

Superbom

Rua Domingos Peixoto da Silva, 245


CEP 0585-900, São Paulo, SP, Brasil
+55 (11) 2842-1800
www.superbom.com.br

Granix

Av. San Martín, 4625


B1604CDH, Florida, Buenos Aires, Argentina
+54 (11) 4760-0307
www.granix.com.ar

Editoras 109

Casa Publicadora Brasileira

Rodovia SP 127, km 106


CEP 18270-970, Tatuí, SP, Brasil
+55 (15) 3205-8800
www.cpb.com.br

Asociación Casa Editora


Sudamericana

Av. San Martín, 4555, B1604CDG


Florida Oeste, Buenos Aires, Argentina
+54 (11) 4760-2426,
www.aces.com.ar

[nossa missão é servir]


América
Mundo Argentina
do Sul
Membros batizados 15.911.040 2.250.520 102.320
Igrejas 128.030 20.518 786
Pastores 15.916 3.163 206
Países e territórios reconhecidos pelas Nações Unidas 230
Países e territórios com atuação da Igreja Adventista 208 8
Línguas usadas (*Português, Espanhol, Quechua, Aymará e Guarani) 892 5* 1
Escritórios Regionais Divisões 13 1
Escritórios Regionais Uniões 103 13 1
Escritórios Regionais Associações/Missões 571 71 5
Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais – ADRA
Orfanatos e Creches 33 24
Centros de Retiro para Idosos 130 1
Pequenos aviões, lanchas médicas 10 2
Clínicas Móveis 10
Centro Adventista de Desenvolvimento Comunitário 25
Países e áreas com atividades 125 8 1
Projetos de Desenvolvimento e Ajuda Humanitária 2.923 126 1
Pessoas beneficiadas pelos projetos 45.353.488 1.756.671 1.870
Valores gastos em dólares sem custos operacionais 420.590.744 23.156.200 167.812
Instituições de ensino 7.442 867 85
Professores em todos os níveis 74.944 14.799 1.965
110 Alunos em todos os níveis 1.472.214 226.763 20.508
Instituições de Ensino Fundamental 5.716 575 62
Professores de Ensino Fundamental 40.234 9.031 971
Alunos de Ensino Fundamental 955.012 163.471 13.930
Instituições de Ensino Médio 1.577 278 21
Professores de Ensino Médio 26.739 4.016 520
Alunos de Ensino Médio 404.407 42.689 3.719
Instituições de Ensino Superior 149 14 2
Professores de Ensino Superior 7.971 1.752 474
Alunos de Ensino Superior 112.795 20.603 2.859
Cursos, Graduações, Pós, Mestrado e Doutorado 154 30
Internatos Adventistas – ensino em todos os níveis 25 3
Hospitais 168 14 2
Clínicas Médicas e Centros de Vida Saudável 433 11 1
Fábricas de Alimentos 24 5 1
Centros de Mídia Broadcasting 11 3
Centros de Produções de Vídeo 9 1
Emissoras de Rádio 78 7
Emissoras de Televisão 8 3* 2
Publicadoras e Editoras 63 2 1
Línguas usadas em publicações 362 2
América
* Canal Executivo, Canal em Espanhol e Canal em Português Mundo Argentina
do Sul

Esperança Viva
Bolívia Brasil Chile Equador Paraguai Peru Uruguai

20 209.130 1.227.005 125.420 76.437 15.318 487.935 6.955


86 949 12.415 836 507 107 4.826 82
06 94 2.076 210 86 20 455 16

1 3 1 1 1 2 2 1

1 1 7 1 1 1 2 1
5 3 43 6 2 1 10 1

1 23
1
2
10
25
1 1 1 1 1 1 1 1
1 20 14 20 5 17 48 1
70 171.396 29.933 130.736 66.560 45.900 1.310.276
12 6.861.938 1.181.694 1.184.110 61.315 167.000 13.532.331
85 72 455 61 41 15 129 9
65 1.121 8.427 1.130 347 160 1.518 131
08 14.214 137.067 24.820 4.171 1.724 23.193 1.066 111
62 38 320 38 29 13 67 8
71 427 6.123 618 190 124 476 102
30 6.119 111.326 16.879 2.227 1.564 10.557 869
21 33 129 22 11 2 59 1
20 429 1.791 346 153 36 712 29
19 4.420 17.583 6.211 1.847 160 8.552 197
2 1 6 1 1 3
74 265 513 166 4 330
59 3.675 8.158 1.730 97 4.084
30 11 42 38 3 30
3 1 14 2 1 1 2 1
2 5 1 1 2 3
1 7 1 1 1
1 1 1 1 1
1 1 1
1 6 1 1
7 11 16 21 4 1 16 2
2 2 2 2 2 2 2 2
1 1

Bolívia Brasil Chile Equador Paraguai Peru Uruguai

[nossa missão é servir]


Igreja Adventista de Vila Matilde, São Paulo, Brasil
Foto: Gentileza UCB

112

Esperança Viva

Você também pode gostar