Você está na página 1de 39

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 23/2015

PROCESSO N.º 1377-01.00/15-7

A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio de sua Pregoeira, designada pela Portaria n.º 004/2015, de 25/02/2015, e por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação Internet, torna público que realizará licitação na modalidade PREGÃO ELETRÔNICO, tipo MENOR PREÇO, sob a forma de EXECUÇÃO INDIRETA, em regime de EMPREITADA POR PREÇO GLOBAL, nas condições estatuídas neste EDITAL e seus ANEXOS, em conformidade com a Lei Federal nº 10.520/2002, com a Lei Complementar Federal nº 123/2006, com a Lei Estadual nº 13.191/2009, subsidiada pelas normas da Lei Federal nº 8.666/93, da Lei Estadual nº 11.389/99 e da Resolução de Mesa nº 928/2009.

OBJETO

Contratação de pessoa jurídica especializada no segmento da Tecnologia da Informação para atuação no gerenciamento de serviços de TI, contemplando Service Desk, suporte técnico especializado e operação da infraestrutura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, com base nas melhores práticas da biblioteca ITIL v3, conforme especificações técnicas e condições previstas neste Edital e seus Anexos.

RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS: desde o dia 17 de abril de 2015, a partir das 9h, até as 9h29min do dia 30 de abril de 2015.

ABERTURA DAS PROPOSTAS: às 9h30min do dia 30 de abril de 2015.

INÍCIO DA SESSÃO DE DISPUTA DE PREÇOS: às 14h30min do dia 30 de abril de

2015.

TEMPO DE DISPUTA: 10 (dez) minutos, acrescido do tempo aleatório determinado pelo sistema.

REFERÊNCIA DE TEMPO: para todas as referências de tempo será observado o horário de Brasília (DF).

Obs.: O Edital e seus Anexos estão disponíveis na Internet, nos seguintes endereços:

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

1.2. O certame será realizado utilizando-se o Sistema de Tecnologia da

Informação, denominado Pregão On Line Banrisul, conforme Termo de Convênio celebrado entre o Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. e a Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, e sua súmula, publicada no Diário Oficial da Assembleia Legislativa em 2 de setembro de 2014.

1.3. Os trabalhos serão conduzidos por membro da Comissão Permanente de

Licitações designado “Pregoeira”, com o suporte de sua Equipe de Apoio, os quais, juntamente com o Superintendente Administrativo e Financeiro da Assembleia Legislativa, formam o conjunto de operadores do sistema deste Pregão Eletrônico, responsáveis pela inserção e monitoramento de dados gerados ou transferidos para o aplicativo “Pregão On Line Banrisul”.

1.4. Compete à Pregoeira, diretamente, coordenar, dirigir e acompanhar o

procedimento licitatório nas etapas de sua competência e os trabalhos da Equipe de Apoio, e, por meio da Equipe de Apoio:

a) responder às consultas e impugnações que lhe forem formuladas pelos interessados, relativas ao Pregão;

b) receber as propostas de preços;

c) analisar a aceitabilidade das propostas e sua conformidade com as características mínimas exigidas neste Edital e seus Anexos;

d) classificar e desclassificar propostas, decidindo motivadamente;

e) conduzir os procedimentos relativos aos lances e à escolha da proposta resultante do lance de menor preço;

f) verificar o preenchimento dos requisitos de habilitação da licitante classificada em primeiro lugar;

g) declarar a vencedora;

h) receber, examinar e decidir sobre a admissibilidade dos recursos;

i) adjudicar o objeto do certame, salvo se houver recurso, hipótese em que caberá ao Superintendente Administrativo e Financeiro o ato da adjudicação;

j) elaborar a ata da sessão;

k) encaminhar o processo ao Superintendente Administrativo e Financeiro para homologação;

l) solicitar ao Superintendente Administrativo e Financeiro a abertura de processo administrativo para apuração de irregularidades, visando à aplicação das penalidades previstas neste Edital e na legislação.

2. ESCLARECIMENTOS E IMPUGNAÇÕES AO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO

2.1. Até 2 (dois) dias úteis antes da data fixada para a realização do Pregão,

qualquer pessoa poderá solicitar esclarecimentos, providências ou impugnar este Edital.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

2.2. Decairá do direito de impugnar os termos do presente Edital aquele que não

encaminhar, por escrito, o pedido até o segundo dia útil que anteceder à data de realização do Pregão, hipótese em que tal comunicação não terá efeito de recurso.

2.3. A impugnação feita tempestivamente não impedirá a impugnante de parti-

cipar do processo licitatório até o trânsito em julgado da decisão a ela pertinente.

2.4. Mais

(0XX51)3210-2050, no horário de expediente.

2.5. Solicitações de esclarecimento, assim como pedidos de impugnação,

deverão ser feitos por escrito e protocolados na Divisão de Protocolo e Arquivo da ALRS (situada no andar térreo do Prédio Anexo ao Palácio Farroupilha) ou, ainda, encaminhados para o endereço eletrônico cpl@al.rs.gov.br.

2.5.1. Ao solicitante será encaminhada resposta por escrito, via e-mail.

2.5.2. A Assembleia Legislativa dará ciência pela Internet das consultas e

respostas que julgar de interesse comum, ou daquelas que ensejarem alteração de qualquer informação constante do Instrumento Convocatório, por meio dos seguintes endereços eletrônicos:

telefone

informações

sobre

o

Edital

poderão

ser

obtidas

pelo

3. CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO

3.1. Poderão participar deste Pregão as pessoas jurídicas que estiverem

credenciadas junto à Seção de Cadastro da Subsecretaria da Administração Central de Licitações CELIC, instituída pelo Decreto Estadual nº 49.291/2012,

e que atenderem a todas as exigências, inclusive quanto à documentação, conforme estabelecido neste Edital.

3.2. Deverá a licitante, para participar do certame, declarar em campo eletrônico

o pleno conhecimento e atendimento às exigências de habilitação previstas no Edital.

3.3. A participação das interessadas, no dia e hora fixados no preâmbulo deste

Edital, dar-se-á por meio da digitação da senha privativa da licitante e subsequente encaminhamento da proposta de preços com os valores de cada item e o valor global, exclusivamente via sistema eletrônico “Pregão On Line Banrisul”.

3.4. A informação de dados para acesso deve ser feita na página inicial do site

3.5. Não

quaisquer das hipóteses a seguir elencadas:

em

poderá

participar

desta

licitação

pessoa

jurídica

enquadrada

a) que, direta ou indiretamente, mantenha sociedade ou participação com servidor ou dirigente da Assembleia Legislativa, considerada participação indireta a existência de qualquer vínculo de natureza técnica, comercial, econômica, financeira ou trabalhista;

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

b) que não atenda às condições estabelecidas neste instrumento convocatório ou não apresente os documentos nele exigidos;

c) cujo ramo de atividade não seja compatível com o objeto da licitação;

concurso de credores, dissolução ou

d) que

se

encontre

sob

falência,

liquidação;

e) que se encontre inscrita no Cadastro de Fornecedores Impedidos de Licitar e Contratar com a Administração Pública Estadual CFIL/RS;

f) que tenha sido declarada inidônea para licitar ou contratar com a Administração Pública, nas esferas Federal ou Municipal.

3.6. Nos termos do artigo 8º da Resolução de Mesa nº 1.168/2013, é vedado a

pessoa jurídica cujo administrador, proprietário ou sócio com poder de direção seja familiar de autoridade administrativa ou de ocupante de cargo em

comissão, de função gratificada ou de natureza assemelhada na Assembleia Legislativa prestar serviços ou desenvolver projetos na Casa por meio de:

a) contratos de serviço terceirizado;

b) contratos pertinentes a obras, serviços e à aquisição de bens;

c) convênios e os instrumentos equivalentes.

3.7. Não será admitida participação sob a forma de consórcio.

4. CREDENCIAMENTO E EFETIVA PARTICIPAÇÃO NO CERTAME

4.1. É necessário o credenciamento das licitantes junto ao provedor do sistema

eletrônico, como pressuposto para a participação neste Pregão, nos termos do que dispõe o art. 7º da Lei Estadual nº 13.191/2009. O referido credenciamento

dar-se-á pela atribuição de chave de identificação e de senha pessoal e intransferível para acesso ao sistema, obtidas junto à Seção de Cadastro da Subsecretaria da Administração Central de Licitações CELIC (antiga CECOM), de acordo com a Instrução Normativa nº 002/2004 daquele órgão. Mais informações podem ser consultadas acessando o link:

Obs.: O credenciamento prévio, acima referido, não se confunde com o certificado cadastral junto à ALRS (mediante emissão do CRC) ou junto à CELIC (mediante emissão do CFE), o qual é opcional (vale dizer: o certificado cadastral não é obrigatório para participação no presente certame), conforme o disposto no subitem 8.2 deste Edital.

4.2. O credenciamento junto ao provedor do sistema implica a responsabilidade

legal da licitante ou de seu representante legal e a presunção de sua capacidade técnica para realização das transações inerentes ao Pregão Eletrônico.

4.3. O uso da senha de acesso pela licitante é de sua responsabilidade exclusiva,

incluindo qualquer transação efetuada diretamente ou por seu representante,

não cabendo à CELIC/RS (antiga CECOM), ao BANRISUL ou à Assembleia

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul responsabilidade por eventuais danos causados por uso indevido da senha, ainda que por terceiros.

4.4. A perda da senha ou quebra de sigilo deverão ser comunicadas imedia-

tamente à Seção de Cadastro da CELIC/RS, para imediato bloqueio de acesso.

4.5. No caso de perda da senha, poderá ser solicitada nova senha na Seção de

Cadastro da CELIC/RS, até as 17 horas do último dia útil anterior à data de

abertura da sessão do Pregão.

5. PROPOSTA DE PREÇOS

5.1. A licitante será responsável por todas as transações que forem efetuadas em

seu nome no sistema eletrônico, assumindo como firmes e verdadeiros sua proposta e seus lances.

5.2. A partir das 9 horas do dia da publicação deste Edital no site do Banco do

Estado do Rio Grande do Sul S.A. (Banrisul), no endereço eletrônico http://www.pregaoonlinebanrisul.com.br, deverão ser encaminhadas as

propostas

eletrônico supracitado.

5.3. O representante de microempresa ou empresa de pequeno porte deverá

declarar, em campo próprio, quando do envio da proposta inicial, que a respectiva licitante se enquadra em uma dessas categorias.

5.4. A Proposta de Preços deverá conter os seguintes requisitos:

a) identificação da pessoa jurídica responsável pela proposta razão social, endereço, CNPJ, telefone, fax, e-mail (se houver) , aos moldes do Anexo II deste Edital (Modelo de Proposta de Preços);

b) cotação com o valor de cada item e o valor global;

c) prazo de validade da proposta não inferior a 60 (sessenta) dias corridos, a contar da data de sua apresentação;

Obs.: na falta de indicação expressa em contrário, o prazo acima referido será o considerado; por outro lado, a licitante que indicar em sua proposta de preços prazo inferior ao acima citado será desclassificada do certame.

d) data e nome do representante legal;

Obs.: a versão original da proposta a ser encaminhada pela licitante vencedora da disputa de preços, nos termos do subitem 7.23 deste Edital deverá, ainda, estar assinada pelo representante legal.

5.5. A participação no presente certame, assim como o envio da proposta de

preços, nos moldes acima descritos, implicam a aceitação plena por parte

das licitantes das condições estipuladas neste Edital e seus Anexos.

5.6. Os preços propostos são de exclusiva responsabilidade da licitante, não lhe

endereço

de

preços,

exclusivamente

por

meio

eletrônico,

no

assistindo o direito de pleitear qualquer alteração, sob alegação de erro, omissão ou qualquer outro argumento não previsto em lei.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

5.7. Os preços deverão ser expressos na moeda oficial do Brasil, com, no

máximo, duas casas decimais após a vírgula. Na elaboração da proposta devem ser computados todos os impostos, encargos trabalhistas, previdenciários, fiscais e comerciais, taxas, fretes, seguros, deslocamentos, hospedagem e alimentação de pessoal, bem como quaisquer outros custos ou despesas que incidam ou venham a incidir direta ou indiretamente sobre o objeto da proposta, visando seu pleno atendimento, ou seja, a prestação do serviço objeto deste certame de forma adequada e em consonância com as disposições contratuais.

5.8. A indicação da razão social da licitante, o número de inscrição no CNPJ e

seu endereço completo deverão ser os do estabelecimento que efetivamente irá

fornecer o objeto deste Pregão.

6. JULGAMENTO E CLASSIFICAÇÃO DAS PROPOSTAS

6.1. No julgamento e classificação das propostas, será adotado o critério

MENOR PREÇO GLOBAL MENSAL, observadas as especificações técnicas e os parâmetros mínimos de qualidade definidos neste Edital e seus Anexos.

6.2. A Pregoeira anunciará a licitante cuja proposta ou lance tenha apresentado

o menor valor imediatamente após o encerramento da etapa de lances da sessão pública, ou após a negociação e decisão pela Pregoeira acerca da aceitação do lance de menor valor.

6.3. Em caso de divergência entre valores numéricos e por extenso, estes

prevalecerão sobre aqueles; entre preços unitário(s) e total(is), aquele(s) prevalecerá(ão) sobre este(s).

6.4. Não serão aceitas as propostas que apresentarem preços manifestamente

inexequíveis, entendidos como tais os preços simbólicos, irrisórios, incompatíveis com os preços de mercado acrescidos dos respectivos encargos, ou de valor zero.

6.5. Serão desclassificadas, ainda, as propostas que não atenderem aos requisitos mínimos estabelecidos neste Edital e seus Anexos.

6.6.

deste certame, adota-se como critério de aceitabilidade o valor de referência (valor global mensal) de R$ 168.000,00 (cento e sessenta e oito mil reais), com base na determinação do Superintendente Administrativo e Financeiro à fl. 54 dos autos e nas informações prestadas pelos gestores da demanda à fl. 02 (verso).

: para a prestação do serviço objeto

Critério de aceitabilidade de preços

6.6.1. Quando da elaboração da proposta de preços, bem como na etapa

de disputa de lances, as licitantes deverão observar o valor de referência,

sob pena de o certame não ser homologado pelo Superintendente Administrativo e Financeiro da Casa (autoridade superior), conforme previsão constante do subitem seguinte.

6.6.2. Se o lance vencedor estiver acima do valor de referência estabelecido para a prestação do serviço objeto deste Pregão, haverá a possibilidade de o certame não ser homologado pelo Superintendente

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

Administrativo e Financeiro da Casa (autoridade superior), caso este entenda que o valor final alcançado restou demasiadamente oneroso, deixando de ser, por conseguinte, vantajoso a este Poder Legislativo.

6.7. Ao final da etapa de lances, se a proposta ou o lance de menor valor não

for aceitável, por não atender às exigências deste Edital, a Pregoeira examinará

a proposta ou o lance subsequente, na ordem de classificação, verificando a sua aceitabilidade e procedendo à sua habilitação. Caso necessário, esse procedi- mento será sucessivamente repetido, até a apuração de uma proposta ou lance que atenda ao Edital.

7. SESSÃO DO PREGÃO

7.1. As propostas serão recebidas até o horário previsto no preâmbulo deste

Edital, a partir do qual a Pregoeira analisará a aceitabilidade de cada uma delas.

7.2. A sessão pública do Pregão Eletrônico terá início no horário previsto no

preâmbulo deste Edital, com a divulgação das propostas de preços recebidas e aceitas pela Pregoeira.

7.3. Aberta a etapa competitiva, será considerada como primeiro lance a

proposta inicial de menor valor recebida até então. Em seguida, os representantes das licitantes poderão encaminhar lances, exclusivamente por

meio do sistema.

7.4. A fixação do valor percentual ou absoluto de decréscimo entre os lances

ofertados será prerrogativa da Pregoeira.

7.5. Os lances serão dados no valor global mensal (lote).

7.6. Não serão aceitos dois ou mais lances de mesmo valor, prevalecendo

aquele que for recebido e registrado em primeiro lugar pelo sistema. A cada lance ofertado, o representante será imediatamente informado de seu recebimento e respectivo horário de registro e valor.

7.7. Durante o transcurso da sessão pública, os representantes das licitantes

serão informados, em tempo real, do valor do menor lance registrado. O sistema não identificará o autor dos lances aos demais representantes.

7.8. Na fase de disputa, o fornecedor poderá ofertar lances intermediários,

desde que inferiores ao seu último lance registrado.

7.9. É vedada a desistência dos lances já ofertados, sujeitando-se as licitantes às

sanções previstas neste Edital.

7.10. Caberá à licitante acompanhar as operações no sistema eletrônico durante

a sessão pública do Pregão, ficando responsável pelo ônus decorrente da perda de negócios diante de inobservância de quaisquer mensagens emitidas pelo sistema ou de sua desconexão.

7.11. No caso de desconexão com a Pregoeira, no decorrer da etapa competitiva

do Pregão, o sistema eletrônico poderá permanecer acessível às licitantes para a

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

recepção dos lances, retomando a Pregoeira, quando possível, sua atuação no certame, sem prejuízo da validade dos atos realizados.

7.12. Quando a desconexão persistir por tempo superior a 10 (dez) minutos, a

sessão do Pregão Eletrônico será suspensa e terá reinício somente após comunicação expressa aos representantes, por meio de mensagem eletrônica, divulgando data e hora da reabertura da sessão.

7.13. A etapa de lances terá a duração de 10 (dez) minutos.

7.14. A etapa de lances da sessão pública será encerrada mediante aviso de

fechamento iminente dos lances emitido pelo sistema eletrônico, após o que transcorrerá período de tempo de até 30 (trinta) minutos, aleatoriamente deter- minado pelo sistema eletrônico, findo o qual será automaticamente encerrada a recepção de lances. O sistema informará a proposta de menor preço imedia- tamente após o encerramento da etapa de lances ou, quando for o caso, após negociação e decisão pela Pregoeira acerca da aceitação do lance de menor valor.

7.15. Caso não sejam apresentados lances, a Pregoeira verificará a conformi-

dade entre a proposta de menor preço e o valor de referência correspondente (vide subitem 6.6 deste Edital).

7.16. Na hipótese de licitante caracterizada como microempresa ou empresa de

pequeno porte, que assim se tenha declarado, nos termos do subitem 5.3, em conformidade com o art. 3º da Lei Complementar Federal nº 123, de 14 de dezembro de 2006, haver apresentado proposta ou lance de valor até 5% (cinco por cento) superior à de menor preço, ser-lhe-á aberto o prazo máximo de 5 (cinco) minutos, após o encerramento da etapa competitiva, para a apresentação de nova proposta de preço inferior àquela, sob pena de preclusão desse direito.

7.16.1. Não se aplica o disposto neste subitem se a proposta de menor preço tiver sido apresentada por microempresa ou empresa de pequeno porte.

7.17. O sistema informará as licitantes que se enquadrarem no subitem anterior.

7.18. Na situação prevista no subitem 7.16, caso a microempresa ou empresa de

pequeno porte decline de seu direito de preferência, considerar-se-ão convo- cadas, desde já, a microempresa ou empresa de pequeno porte remanescente e, assim, sucessivamente e na ordem classificatória, as demais que se enquadrem no limite de até 5% (cinco por cento), para o exercício do mesmo direito.

7.19. Na hipótese de todas as microempresas e empresas de pequeno porte,

enquadradas nos termos do subitem 7.16, declinarem do direito de preferência,

será considerada vencedora a proposta originalmente classificada em primeiro lugar durante a disputa, ou seja, a licitante não enquadrada como microem- presa ou empresa de pequeno porte que tenha apresentado a melhor proposta.

7.20. Encerrada a etapa de lances da sessão pública e estabelecida a classificação

definitiva das licitantes, a Pregoeira efetuará consulta ao CFIL/RS para verificar se a licitante vencedora não está impedida de licitar e contratar com a Administração Pública estadual. Constatado inexistir registro de pendências

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

impeditivas da adjudicação, a Pregoeira verificará o cumprimento das demais exigências para a habilitação contidas neste Edital.

7.21. Nas situações em que não se realizem lances, ou depois de declarado o

encerramento da etapa competitiva, ou, ainda, no exame de oferta subsequente (quando a licitante que tenha ofertado o menor preço não atender às exigências para a habilitação), a Pregoeira poderá negociar diretamente com a licitante para que seja obtido preço melhor para a Administração.

7.22. Após o encerramento da sessão de disputa de preços, os documentos

probatórios de atendimento aos requisitos de habilitação deverão ser remetidos à Pregoeira exclusivamente pelo sistema eletrônico “Pregão On Line Banrisul”,

por meio do endereço http://www.pregaoonlinebanrisul.com.br, no prazo de 120 (cento e vinte) minutos. Para tanto, a licitante vencedora da referida disputa deverá proceder ao envio eletrônico (upload) da documentação prevista no item 8 (e subitens) deste Edital, nos formatos (extensões) “PDF”, “DOC”, “TXT”, “XLS”, “TIFF”, “PNG” ou “JPG”, observados os limites aceitos pela plataforma “Pregão On Line Banrisul”: 2MB (dois megabytes) por arquivo anexo e 10MB (dez megabytes) no total. Igualmente, deverá ser enviada proposta de preços atualizada, a qual deverá ser anexada em campo próprio do sistema.

7.23. As cópias, obrigatoriamente acompanhadas dos originais dos documentos

de habilitação (ou cópias autenticadas), e a proposta final atualizada da licitante vencedora da disputa de preços, deverão ser enviadas até as 18h30min do dia subsequente à realização da sessão de disputa do Pregão, para o seguinte endereço: Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Comissão Permanente de Licitações, Praça Marechal Deodoro, 101, Prédio Anexo, 4º andar, Centro Histórico, Porto Alegre, RS - CEP 90010-300.

7.24. O descumprimento ao disposto no subitem 7.22 e/ou no subitem 7.23

implicará a inabilitação da licitante vencedora da disputa de preços, com a consequente convocação da segunda colocada (e assim sucessivamente), a teor

do que dispõe o subitem 7.26.

7.25. Caso a documentação referida no subitem 8.1.2 apresente alguma

restrição, será assegurado à licitante primeira classificada, quando caracterizada como microempresa ou empresa de pequeno porte, que assim se tenha declarado, nos termos do subitem 5.3, de conformidade com o art. 43 da Lei Complementar Federal n.º 123, de 14 de dezembro de 2006, e suas alterações, o prazo de 5 (cinco) dias úteis, para a regularização das falhas encontradas.

7.25.1. O prazo previsto neste subitem poderá ser prorrogado uma única vez, por igual período, quando solicitado pela licitante, durante o seu transcurso, e desde que ocorra motivo justificado, aceito como tal pela Pregoeira.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

7.25.2. Não fará jus ao prazo previsto neste subitem a microempresa ou

empresa de pequeno porte que tenha deixado de apresentar algum dos documentos relativos à Regularidade Fiscal.

7.25.3. A não-regularização da documentação referente à Regularidade

Fiscal, no prazo previsto neste subitem, implicará a decadência do direito

ao fornecimento, sem prejuízo da aplicação das penalidades previstas nos subitens 12.2 e 12.3.

7.26. Se a licitante classificada em primeiro lugar desatender às exigências para a habilitação, a Pregoeira examinará a proposta subsequente, na ordem final de classificação, verificando a sua aceitabilidade quanto ao valor ofertado, procedendo à análise da habilitação da licitante, e assim sucessivamente, até a apuração de uma licitante que cumpra as exigências do Edital, sendo esta declarada vencedora.

8. DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO

8.1. A habilitação será procedida depois de encerrada a fase competitiva e ordenadas as ofertas, com a verificação da seguinte documentação da licitante vencedora:

8.1.1. Para comprovação da Habilitação Jurídica:

a) registro/inscrição

empresarial

para

o

empresário

individual

ou

empresa individual de responsabilidade limitada (EIRELI);

b) Ato Constitutivo Registrado: Estatuto para as Sociedades por Ações (S/A) e Sociedades em Comandita por Ações (SCA), e Contrato Social para as Sociedades Limitadas (Ltda.) e demais tipos de sociedades empresárias, em ambos os casos acompanhado de documentos de eleição de seus administradores;

c) admitir-se-á o Contrato Social, acompanhado de suas alterações posteriores, ou o Contrato Social consolidado, ou, então, Certidão Simplificada ou de Inteiro Teor, expedidas pelo Registro do Comércio da sede da empresa, devidamente atualizadas, e, no caso de Sociedades por Ações, acompanhado de documentação comprobatória de eleição de seus administradores;

d) registro/inscrição do Ato Constitutivo para as Sociedades Simples, acompanhada de documentação comprobatória da Diretoria em exercício;

e) decreto de Autorização, em se tratando de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento no País, e Ato de Registro ou Autorização para funcionamento expedido pelo órgão competente.

8.1.2. Para comprovação da Regularidade Fiscal e Trabalhista:

a) prova de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ);

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

b) prova de regularidade para com a Fazenda Nacional (Certidão Negativa de Tributos Federais e Certidão Negativa da Dívida Ativa da União);

c) prova de regularidade para com a Seguridade Social (Certidão Negativa de Débito/Certidão Positiva de Débito com Efeitos de Negativa INSS);

*Extinção da Certidão Conjunta PGFN/RFB e da Certidão Específica

Previdenciária:

até 2 de novembro de 2014, a regularidade fiscal perante a

Fazenda Nacional era comprovada por meio da Certidão Específica, relativa às contribuições previdenciárias, inscritas ou não em Dívida Ativa da União - DAU, emitida pela Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), e da Certidão Conjunta PGFN/RFB, relativa aos demais tributos administrados pela RFB e inscrições em DAU administradas pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), emitida conjuntamente pela RFB e PGFN.

O contribuinte que possuir a Certidão Específica Previdenciária e a Certidão Conjunta PGFN/RFB com prazo de validade vigente poderá apresentá-las conjuntamente. Contudo, se tiver apenas uma das certidões ainda no prazo de validade, terá de emitir a certidão que passou a vigorar em 3 de novembro de 2014, a qual abrange todos os créditos tributários federais administrados pela RFB e PGFN.

d) prova de regularidade para com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (Certificado de Regularidade do FGTS);

e) prova de regularidade para com a Fazenda Municipal de sua sede, referente ao Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS);

f) prova de regularidade perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação de Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT), nos termos do artigo 29, inciso V, da Lei Federal nº 8.666/93 (inciso V incluído pela Lei Federal 12.440, de 7 de julho de 2011).

g) declaração, por escrito, de que a empresa não possui, em seu quadro de pessoal, menor de dezoito anos empregado ou associado realizando trabalho noturno, perigoso ou insalubre, nem menor de dezesseis anos em qualquer trabalho, salvo na condição de aprendiz, a partir de quatorze anos, nos termos do art. 7º, XXXIII, da Constituição Federal [art. 27, inciso V, da Lei Federal nº 8.666/93 (inciso V incluído pela Lei Federal nº 9.854/99 - regulamentada pelo Decreto 4.358/2002)], de acordo com o modelo constante do Anexo III deste Edital.

8.1.3. Para comprovação da Qualificação Econômico-Financeira:

a) certidão negativa de falência ou recuperação judicial ou, se for o caso, certidão de recuperação judicial ou extrajudicial expedida pelo

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

distribuidor da sede da pessoa jurídica [as certidões deverão ser emitidas no prazo de até 3 (três) meses anteriores à data do Pregão]; e

b) Certificado de Capacidade Financeira Relativa de Licitantes emitido pela Contadoria e Auditoria-Geral do Estado (CAGE), nos termos do Decreto Estadual nº 36.601, de 10 de abril de 1996 as instruções para obtenção desse documento são encontradas na página da CAGE na internet, nos seguintes endereços:

https://www.sefaz.rs.gov.br/Site/MontaDuvidas.aspx?al=l_sisacf_faq.

Obs.1: Recomendamos às licitantes que providenciem o certificado exigido na alínea “b” (ou a sua atualização, se a data de validade estiver expirada) o mais breve possível, pois a sua emissão não é imediata; a avaliação da capacidade financeira do licitante e a emissão subsequente do respectivo certificado por parte da CAGE/RS demandam alguns dias.

Obs.2: Eventuais dúvidas suscitadas acerca da emissão do certificado da CAGE podem ser esclarecidas por meio dos telefones (51) 3214-5215 e (51) 3214-5218, ou, ainda, pelo e-mail dcce.cage@sefaz.rs.gov.br.

8.1.4. Para comprovação da Qualificação Técnica:

a)

atestado(s) de capacidade técnica, na modalidade de prestação de serviço, emitido(s) em nome da licitante, fornecido(s) por pessoa(s) jurídica(s) de direito público ou privado, impresso(s) em seu respectivo papel timbrado, no(s) qual(is) constem os dados do(s) contrato(s) que deu(deram) origem ao(s) atestado(s), o(s) qual(is) deve(m) comprovar, em sua totalidade, que a licitante presta ou prestou serviços de suporte técnico, com resultado satisfatório, em ambiente com características conforme as descritas a seguir:

a.1. atendimento mínimo a 800 (oitocentos) usuários conectados, simultaneamente, em única rede corporativa ou atendimento mínimo a 520 (quinhentas e vinte) estações de trabalho conectadas, simulta- neamente, em única rede corporativa, com versão do sistema operacional Microsoft Windows 7 ou superior;

a.2. atendimento mínimo a 140 (cento e quarenta) impressoras conectadas, simultaneamente, em única rede corporativa.

comprovação

prevista no item “a”, desde que cada um deles comprove, individu- almente, as quantidades previstas nos subitens a.1e a.2, as quais representam, no máximo, 50% (cinquenta por cento) da estrutura de que a ALRS dispõe para atendimento de suas necessidades.

Obs.1:

admite-se

o

somatório

de

atestados

para

a

Obs.2: não serão aceitos atestados na modalidade de posto de trabalho.
Obs.2:
não
serão
aceitos
atestados
na
modalidade
de
posto
de
trabalho.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

b) atestado(s) de capacidade técnica, na modalidade de prestação de serviço, emitido(s) em nome da licitante, fornecido(s) por pessoa(s) jurídica(s) de direito público ou privado, impresso(s) em seu respectivo papel timbrado, no(s) qual(is) constem os dados do(s) contrato(s) que deu(deram) origem ao(s) atestado(s), o(s) qual(is) deve(m) comprovar, em sua totalidade, que a licitante presta ou prestou serviços de administração de infraestrutura de rede, com resultado satisfatório, em ambiente com características conforme as descritas a seguir:

b.1. atendimento mínimo a 800 (oitocentos) usuários conectados, simultaneamente, em única rede corporativa;

b.2. atendimento mínimo a 34 (trinta e quatro) servidores de rede, com versão do sistema operacional Windows Server 2008 ou superior;

b.3. atendimento mínimo a 24 (vinte e quatro) switches de rede LAN.

comprovação

prevista no item “b”, desde que cada um deles comprove, individu- almente, as quantidades previstas nos subitens b.1, b.2e b.3, as quais representam, no máximo, 50% (cinquenta por cento) da estru- tura de que a ALRS dispõe para atendimento de suas necessidades.

Obs.1:

admite-se

o

somatório

de

atestados

para

a

Obs.2: não serão aceitos atestados na modalidade de posto de trabalho.
Obs.2:
não
serão
aceitos
atestados
na
modalidade
de
posto
de
trabalho.

c) declaração de vistoria técnica obrigatória, emitida pelos gestores, na qual a proponente declara ter pleno conhecimento do ambiente da ALRS, bem como das atividades a serem desenvolvidas.

: a visita ao local da execução dos serviços - Praça Marechal

Deodoro, 101, Porto Alegre, RS - deverá ser realizada pela licitante por intermédio de pelo menos um de seus representantes, devidamente identificado, até um dia útil antes da data de realização do Pregão. O representante designado pela licitante deve deter conhecimento de sua respectiva área-fim, bem como do objeto deste certame, para que possa discutir tecnicamente com a equipe da ALRS assuntos relacionados ao Edital e à prestação do serviço propriamente dita.

de

Tecnologia da Informação (DTI), pelo telefone (0XX51) 3210-2851, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 18h30min.

: não serão aceitas justificativas relativas ao desconhecimento do

ambiente e das atividades a serem desenvolvidas a título de obtenção de aditivos e/ou prorrogação de prazos.

8.1.4.1. Cada atestado apresentado, conforme disposto nas alíneas “a” e “b” do subitem 8.1.4, deverá conter os seguintes dados e informações, sob pena de não ser considerado para a comprovação da qualificação técnica:

Obs.1
Obs.1

para a comprovação da qualificação técnica: Obs.1 Obs.3 as visitas deverão ser agendadas no Departamento

Obs.3
Obs.3

as

visitas

deverão

ser

agendadas

no

Departamento

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

a) detalhamento do tipo de serviço prestado, com indicação do período de vigência do respectivo contrato, que deve ter duração superior a 6 (seis) meses e término da prestação do serviço há menos de 5 (cinco) anos.

Obs.: segundo os gestores, justifica-se esta exigência face à evolução tecnológica à qual o setor

Obs.: segundo os gestores, justifica-se esta exigência face à evolução tecnológica à qual o setor de TI está sujeito. Importante ressaltar, também, que a ALRS acabou de fazer uma atualização importante nos seus softwares, tanto os de uso da infraestrutura, como, por exemplo, o Windows Server 2012 e Exchange 2013, quanto os utilizados pelos usuários da Casa,

como o Office 2013.

por exemplo, o Windows Server 2012 e Exchange 2013, quanto os utilizados pelos usuários da Casa,

b) razão social, CNPJ, endereço, telefone e e-mail (se houver) da pessoa jurídica que emitiu o atestado;

c) data de emissão do atestado;

d) identificação do responsável pela emissão do atestado (nome, cargo, e-mail se houver e assinatura).

Obs.: O(s) atestado(s) poderá(ão) ser objeto de diligência a fim de esclarecer quaisquer dúvidas quanto ao seu conteúdo, havendo a possibilidade de solicitação dos respectivos contratos que lhes deram origem, bem como a de visitação aos referidos locais.

8.2. É facultativa (opcional) a apresentação do Certificado de Registro Cadastral (CRC), emitido pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, ou de Certificado de Fornecedor do Estado (CFE), emitido pela CELIC/RS (antiga CECOM), o que dispensa a apresentação dos documentos referidos no subitem 8.1.2 à exceção do documento exigido na alínea “g” e subitem 8.1.3, desde que os prazos de validade desses documentos e do próprio CRC ou CFE estejam atualizados na data da sessão pública do Pregão.

8.2.1. A proponente interessada na obtenção do CRC deverá requerer seu

cadastramento à Comissão Permanente de Licitações, por meio de pedido protocolado na Divisão de Protocolo e Arquivo, no prédio Anexo ao Palácio Farroupilha, andar térreo, até o segundo dia anterior à data designada para a Sessão de Abertura das Propostas. A relação dos documentos necessários ao cadastramento pode ser obtida na página da Assembleia Legislativa na internet, no endereço:

Mais informações poderão ser obtidas pelo telefone (0XX51)3210-2050.

8.2.2. A pessoa jurídica já cadastrada na Assembleia Legislativa e cujo

CRC contenha documento(s) com data de validade vencida poderá:

a) providenciar sua revalidação/atualização junto à Comissão Permanente de Licitações, até o último dia útil anterior à data de abertura da sessão;

ou

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

b) apresentar documento atualizado em substituição a outro, constante do CRC (vigente), cuja validade tenha expirado anteriormente à data de abertura da sessão.

8.2.3. O processo contendo a documentação relativa à inscrição cadastral

ou sua atualização estará à disposição das licitantes para apreciação na sala da Comissão Permanente de Licitações.

8.2.4. A apresentação de atestados para o processo de cadastramento não

dispensa a apresentação do(s) atestado(s) de capacidade técnica exigido(s)

no subitem 8.1.4 deste Edital.

8.3. Os documentos deverão ser apresentados no idioma oficial do Brasil ou

para ele vertidos por tradutor juramentado.

8.4. Se a documentação de habilitação não estiver completa e correta, ou, ainda,

se contrariar qualquer dispositivo deste Edital e seus Anexos, a Pregoeira considerará a proponente inabilitada e deflagrará o procedimento de aplicação das sanções previstas no item 12 deste instrumento convocatório, observado o disposto em seu subitem 7.25.

9. RECURSOS

9.1. Uma vez declarada habilitada pela Pregoeira a licitante vencedora da

disputa de preços, nos termos referidos no subitem 7.22, automaticamente terá início o prazo para manifestação quanto à intenção de interpor recurso, exclusivamente pelo sistema eletrônico. Para tal, será disponibilizado, em campo próprio do sistema, o período de 30 (trinta) minutos, a fim de que as licitantes registrem a síntese das suas razões, sem prejuízo do direito de juntar memoriais no prazo de 3 (três) dias, exclusivamente por meio eletrônico.

9.1.1. As demais licitantes estarão desde logo intimadas a apresentar

contrarrazões ao recurso em igual número de dias, que começarão a correr do término do prazo da recorrente, exclusivamente pelo sistema eletrônico, em campo específico destinado a esse fim.

9.1.2. As manifestações da Pregoeira e do Superintendente Administra-

tivo e Financeiro (autoridade superior), respectivamente, em relação a recursos porventura interpostos e contrarrazões apresentadas, dar-se-ão exclusivamente por meio do sistema eletrônico, já mencionado.

9.2. A falta de manifestação imediata e motivada da licitante importará a

decadência do direito de recurso.

9.3. Não serão conhecidos memoriais:

a) de licitante que não tenha manifestado, nos termos do subitem 9.1, a intenção de recorrer acompanhada da síntese de suas razões;

b) apresentados fora do prazo;

c) subscritos

por

representante

não

habilitado

legalmente

ou

não

identificado no processo para responder pela licitante.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

9.4. Na falta dos memoriais, o recurso será analisado à vista da síntese das

razões aduzidas ao final da sessão.

importará

insuscetíveis de aproveitamento.

9.6. Os autos do procedimento permanecerão com vista franqueada aos interes-

sados, na Sala da Comissão Permanente de Licitações da Assembleia Legislativa.

9.5. O

atos

acolhimento

de

recurso

a

invalidação

apenas

dos

10. ADJUDICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO

10.1. Tão logo recebida, da licitante vencedora da disputa de preços, a

documentação a que se refere o item 7.23, e constatado não estar inscrita no CFIL/RS, a Pregoeira declarará encerrada a sessão. Ato contínuo, adjudicará à

licitante vencedora o objeto da licitação e encaminhará o processo ao Superintendente Administrativo e Financeiro da Assembleia Legislativa (autoridade superior), com vistas à homologação do certame.

10.2. Na hipótese de interposição de recurso e após sua decisão, caberá ao Supe-

rintendente Administrativo e Financeiro a adjudicação à licitante vencedora, bem como, subsequente a esse ato, proceder à homologação do certame.

10.3. A convocação da adjudicatária, com vistas ao início da prestação dos

serviços, dar-se-á nas condições definidas no subitem 3.1 do Anexo I deste Edital,

observadas as disposições constantes do Anexo IV deste Edital (Minuta de Contrato).

10.4. Se a licitante vencedora não cumprir o disposto no subitem 7.22, ou não

cumprir o prazo para entrega dos originais ou cópias autenticadas dos documentos necessários à habilitação, conforme estipulado no subitem 7.23, a sessão do Pregão será retomada, e as demais licitantes serão chamadas, na ordem de classificação, para fazê-lo nas condições de suas respectivas ofertas, permitida renegociação, sujeitando-se a desistente às penalidades constantes neste Edital e seus Anexos.

11. CONTRATO

11.1. Será firmado Contrato com a adjudicatária, na forma da minuta anexa a

este Edital (Anexo IV), adaptado à proposta vencedora.

11.2. Após a homologação da licitação, a adjudicatária será convocada para

assinar o instrumento contratual, no prazo de 5 (cinco) dias úteis, contados da data da respectiva notificação.

11.3. O prazo de convocação poderá ser prorrogado uma única vez, por igual

período, quando solicitado pela adjudicatária durante o seu transcurso, e desde

que ocorra motivo justificado, aceito como tal pelo Superintendente Adminis- trativo e Financeiro da Assembleia Legislativa.

11.4. A adjudicação será tornada sem efeito nas seguintes hipóteses:

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

se a adjudicatária não cumprir o prazo para a assinatura do Contrato, sem justificativa formalmente aceita pela Assembleia Legislativa;

se algum dos documentos a que se referem os subitens 8.1.1 a 8.1.3 deste Edital houver perdido a validade, sem que possa ser revalidado até o momento da assinatura do instrumento de contrato;

se houver impedimentos relativos à licitante adjudicatária, por ocasião da consulta ao CFIL/RS e CADIN/RS.

11.5. Na hipótese do subitem anterior, as demais licitantes serão sucessiva-

mente convocadas, no mesmo prazo e na ordem de classificação, para assinar o instrumento contratual, nas condições das respectivas ofertas, permitida renegociação.

11.6. O número de registro da adjudicatária no CNPJ a constar no termo de

contrato será, necessariamente, o mesmo que foi apresentado quando de sua habilitação neste procedimento licitatório. O mesmo registro deverá constar das notas fiscais/faturas emitidas, sob pena de sua recusa e consequente falta de pagamento pela Assembleia Legislativa.

11.7. Em qualquer hipótese, a assinatura do contrato será precedida de consulta

ao CADIN/RS, bem como de nova consulta ao CFIL/RS.

a)

b)

c)

11.8.

Para efetiva contratação da licitante, serão exigidos, no momento da

assinatura do contrato, os seguintes itens:

 

a) acesso ao programa de parceiros Microsoft em, no mínimo, duas competências técnicas nível Silver ou Gold do programa de

certificação Microsoft relacionadas ao escopo dos serviços contratados.

A comprovação se dará por meio da apresentação de documentação

comprobatória ou de consulta on-line ao site do fabricante, cabendo à licitante, neste caso, informar o nome de registro para procura no site

(nome correto/completo).

b) comprovação de que possui, em seu quadro de funcionários permanentes (contratados via CLT), uma equipe composta por no mínimo:

profissional com Certificação LINUX LPI nível III ou RHCE;

profissional com Certificação Microsoft MCITP Enterprise

Administrator para Windows Server 2008 ou superior;

profissional com Certificação Microsoft MCITP Enterprise

Messaging Administrator para Exchange 2010 ou superior;

profissional com Certificação Microsoft MCSE Microsoft Certified

Solutions Expert (MCSE) Data Plataform ou superior;

profissional com nível superior completo na área de informática e

com certificação ITIL V3 há pelo menos 2 anos.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

11.9. A vigência do contrato decorrente deste Pregão consta na cláusula décima

terceira da Minuta de Contrato (Anexo IV).

11.10. É vedada a subcontratação do objeto deste certame, sendo permitida, apenas, a locação e/ou compra e/ou subcontratação dos softwares que a adjudi- catária julgar necessários à execução do contrato, conforme disposto na cláusula primeira, parágrafo primeiro, da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital).

12. SANÇÕES ADMINISTRATIVAS

12.1. Estará sujeita à aplicação de sanções administrativas, mediante processo em

que será garantido o direito prévio da citação e da ampla defesa, a licitante que:

a) convocada dentro do prazo de validade de sua proposta, não assinar o instrumento contratual;

b) deixar de entregar a documentação exigida para o Pregão;

c) apresentar documentação falsa;

d) ensejar o retardamento da execução do certame;

e) não mantiver a proposta, durante o prazo de sua validade;

f) falhar ou fraudar na execução do objeto;

g) comportar-se de modo inidôneo;

h) cometer fraude fiscal.

12.2. A recusa em assinar o instrumento de contrato caracteriza desistência do

fornecimento e sujeitará a adjudicatária ao pagamento de multa correspondente a 10% (dez por cento) do valor global do objeto.

12.3. Pela prática das condutas descritas nesta seção, a Assembleia Legislativa

poderá aplicar as seguintes sanções, garantida prévia e ampla defesa:

a) advertência;

b) pagamento de multa, nos termos da cláusula décima quinta da Minuta de Contrato (Anexo IV);

c) suspensão temporária do direito de participar de licitações e impedimento de contratar com a Administração Pública Estadual pelo prazo de até 5 (cinco) anos;

d) declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Admi- nistração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação pelo Superintendente Administrativo e Financeiro da Assembleia Legislativa.

12.4. As multas previstas nesta seção e na Minuta de Contrato (Anexo IV)

podem ser aplicadas isolada ou cumulativamente, sem prejuízo das perdas e danos cabíveis. Outrossim, não eximem a adjudicatária da reparação dos eventuais danos, perdas ou prejuízos que sua conduta conforme descrito no subitem 12.1 venha causar à Administração.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

12.5. As importâncias relativas às multas serão descontadas do pagamento

porventura devido à licitante adjudicatária ou cobradas na forma prevista em lei.

12.6. Caracterizada hipótese de aplicação de qualquer penalidade, a adjudicatária

será notificada da abertura do prazo de 5 (cinco) dias úteis para apresentar defesa prévia, nos casos previstos nas letras “a”, “b” e “c”, e 10 (dez) dias úteis da notificação, para o previsto na alínea “d” do subitem 12.3, conforme o artigo 87 da Lei Federal nº 8.666/93.

12.7. Sem prejuízo das sanções previstas neste Edital e seus Anexos, e indepen-

dentemente dos atos de improbidade e dos atos ilícitos prescritos nas Leis n os 8.429/92 e 8.666/93 ou demais normas que tenham por objeto as licitações, os atos lesivos à administração pública que estão dispostos no art. 5º, inc. IV, da Lei n.º 12.846/13 submeterão os infratores às penalidades previstas no referido diploma legal.

13. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

As despesas decorrentes da adjudicação do objeto deste Pregão correrão à conta dos recursos específicos consignados no orçamento da Assembleia Legislativa, de acordo com a seguinte classificação orçamentária:

Função 01 - LEGISLATIVA

Subfunção 0031 AÇÃO LEGISLATIVA

Atividade 6351 APOIO ADMINISTRATIVO E QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Subtítulo 005 AÇÕES DE INFORMÁTICA

Elemento 3.3.90.39 OUTROS SERVIÇOS DE TERCEIROS - PESSOA JURÍDICA

14. GESTORES DA DEMANDA

14.1. Solicitantes:

Comunicações do Departamento de Tecnologia da Informação/DTI.

14.2. Responsáveis pelo Termo de Referência: Elton Levi Schroder Fenner

e

Divisão

de

Atendimento

e

Suporte

e

Divisão

de

Rede

Coordenador da Divisão de Atendimento e Suporte do DTI e Edgar Athayde

Meneghetti Coordenador da Divisão de Rede e Comunicações do DTI.

15. DISPOSIÇÕES GERAIS

15.1. É facultada à Pregoeira ou autoridade superior, em qualquer fase da

licitação, a promoção de diligência destinada a esclarecer ou complementar a instrução do processo, vedada a inclusão posterior de documento ou informação que deveria constar no ato da sessão pública.

15.2. O Superintendente Administrativo e Financeiro da Assembleia Legislativa

poderá revogar a licitação, por razões de interesse público derivado de fato

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

superveniente devidamente comprovado, pertinente e suficiente para justificar tal conduta, devendo anulá-la por ilegalidade, de ofício ou por provocação de qualquer pessoa, mediante ato escrito e fundamentado.

15.2.1. A anulação do procedimento induz à da adjudicação.

15.2.2. As licitantes não terão direito à indenização em decorrência da anulação do procedimento licitatório, ressalvado o direito da adjudicatária de boa-fé ao ressarcimento pelos encargos que tiver suportado na implementação.

15.3. As licitantes assumem todos os custos de preparação e apresentação de

sua proposta; a Assembleia Legislativa não será, em nenhum caso, responsável por esses custos, independentemente da condução ou do resultado do processo licitatório.

15.4. As

das

informações e dos documentos apresentados em qualquer fase da licitação.

15.5. Não havendo expediente ou ocorrendo qualquer fato superveniente que

impeça a realização do Pregão na data marcada, a sessão será automaticamente transferida para o primeiro dia útil subsequente, no horário e local aqui estabelecidos, desde que não haja comunicação da Pregoeira em contrário.

15.6. Na contagem dos prazos estabelecidos neste Edital e seus Anexos, excluir-

se-á o dia do início e incluir-se-á o do vencimento. Só se iniciam e vencem os prazos em dias de expediente normal na Assembleia Legislativa.

15.7. O desatendimento de exigências formais não essenciais não importará o

afastamento da licitante, desde que seja possível a exata compreensão da sua

proposta, durante a realização da sessão pública do Pregão.

15.8. As normas que disciplinam este Pregão serão sempre interpretadas em

favor da ampliação da disputa entre as licitantes, sem comprometimento da segurança da futura adjudicação. Os casos omissos serão resolvidos pela Pregoeira durante a sessão.

15.9. A Assembleia Legislativa reserva-se o direito de rejeitar no todo ou em

parte o objeto fornecido, se constatado em desacordo com os termos do

presente Edital e seus Anexos.

15.10. Os interessados poderão obter maiores informações técnicas conforme

indicado no Anexo I, item 4 INFORMAÇÕES TÉCNICAS ADICIONAIS.

15.11. Aplicam-se aos casos omissos as disposições constantes das Leis Federais

n os 10.520/2002 e 8.666/93.

15.12. Este Edital foi aprovado pela Procuradoria da Assembleia Legislativa

(Promoção nº 34.902/2015) e pela Seccional da Contadoria e Auditoria Geral do Estado (CAGE) junto à Assembleia Legislativa (Informação CAGE/SCPL nº

019/2015).

licitantes

são

responsáveis

pela

fidelidade

e

legitimidade

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

15.13. São partes integrantes deste Edital:

ANEXO I

Especificações Técnicas do Objeto;

ANEXO II

Modelo de Proposta de Preços;

ANEXO III

Modelo de Declaração sobre Emprego de Menor;

ANEXO IV

Minuta de Contrato.

15.14. Fica eleito o Foro da Comarca de Porto Alegre, capital do Estado do Rio

Grande do Sul, para discussão de eventuais litígios oriundos da presente licitação.

Porto Alegre, 17 de abril de 2015.

Eleni da Penha Nizu, Membro Titular da CPL/Pregoeira.

Giovana Cristina Tornquist, Membro Titular da CPL/Pregoeira.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

ANEXO I

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 23/2015

PROCESSO Nº 1377-01.00/15-7

OBJETO

Contratação de pessoa jurídica especializada no segmento da Tecnologia da Informação para atuação no gerenciamento de serviços de TI, contemplando Service Desk, suporte técnico especializado e operação da infraestrutura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, com base nas melhores práticas da biblioteca ITIL v3, conforme especificações técnicas e condições previstas neste Edital e seus Anexos.

1. JUSTIFICATIVA

Segue exposição de motivos relativa ao fornecimento objeto do presente certame, tomando-se por base a justificativa constante no Termo de Referência, à fl. 21 (frente e verso) dos autos, de responsabilidade da Divisão de Rede e Comunicações e da Divisão de Atendimento e Suporte do Departamento de Tecnologia da Informação (gestores da demanda):

O contrato vigente, 021/2009, processo 0941-0100/09-2, para prestação de serviços de suporte técnico e operação da infraestrutura de TI, encerra-se em 02 de junho de 2015, prazo final de uma prorrogação excepcional, não cabendo qualquer outra prorrogação. Dessa forma, faz-se mister a realização de uma nova licitação visando a prestação dos serviços em tela, buscando aperfeiçoamentos e atendendo recomendações em vigor para este tipo de contrato, como será detalhado a seguir.

A partir do fato acima, o DTI elaborou o presente termo de referência já com os olhos voltados para as últimas orientações de contratação para Governo. Assim, este documento quebra o paradigma de contratação quando foca na contratação de serviço e não mais em postos de trabalho como era feito até então.

Os principais referenciais para elaboração deste termo foram as orientações da Instrução Normativa 04 (IN 04) do Governo Federal bem como o Guia de Boas Práticas em Contratação de Soluções de Tecnologia da Informação do TCU, além das orientações da biblioteca ITIL que é o modelo de referência para gerenciamento de serviços de Tecnologia da Informatização, criado pelo governo inglês, amplamente adotado tanto por empresas públicas quanto privadas.

Os principais fatores que motivam essa contratação são:

atender à legislação vigente no âmbito da contratação de serviços;

continuidade dos serviços prestados pelo DTI no tocante às suas atribuições e responsabilidades;

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

qualidade do serviço atender os usuários com os mesmos parâmetros atuais, implementando melhorias e otimizações durante o novo contrato com o auxílio da ADJUDICATÁRIA;

confiabilidade do serviço garantir que os usuários de equipamentos de informática da Casa continuem tendo os equipamentos manuseados por profissionais qualificados, visando a integridade dos equipamentos e softwares e a efetiva disponibilidade do serviço;

atendimento aos chamados de requisições (demandas) e falhas garantir atendimento técnico das solicitações, incidentes, problemas e mudanças referentes aos equipamentos e serviços de informática;

mudança do paradigma de contratação de postos de trabalho para prestação de serviços.

2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DOS SERVIÇOS

O escopo da presente contratação envolve a prestação de serviços e o fornecimento da infraestrutura (solução de telefonia e gerenciamento de chamados, catálogo de serviços, base de conhecimento, solução de gerenciamento de serviços de TI e demais itens) necessária para garantir que esses serviços sejam entregues de acordo com as métricas de qualidade acordadas.

2.1. Prestação de Serviços

Os serviços executados no escopo da contratação envolvem a execução de atividades pontuais, para atendimento de demandas específicas, e atividades rotineiras, que devem ser executadas de maneira contínua.

2.1.1. Modelo

a) A prestação dos serviços é baseada em acordo de nível de serviços (ANS)

e índices de disponibilidade de infraestrutura da ALRS, conforme Anexo III (Acordo de Nível de Serviço - SLA) da Minuta de Contrato (Anexo IV deste

Edital);

b) O objetivo do referido ANS (Acordo de Nível de Serviços) é assegurar o

perfeito entendimento dos serviços/demandas envolvidos e seu cumprimento nos prazos acordados, sendo esta a base de referência para

sustentar que a evolução e a medição dos serviços ocorrerão de forma satisfatória para ambas as partes;

c) A prestação dos serviços será gerenciada pela adjudicatária, que fará o

acompanhamento diário da qualidade e dos níveis de serviços alcançados com vistas a efetuar eventuais ajustes e correções de rumo. Quaisquer problemas que venham a comprometer o bom andamento dos serviços ou o alcance das métricas dos ANS devem ser imediatamente comunicados, de modo formal, à ALRS;

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

d) As demandas deverão ser solicitadas à adjudicatária por meio de

comunicação formal: sistema de atendimento, e-mail, ligação para a central

de

Service Desk e/ou outro recurso que a ALRS venha definir;

e)

A adjudicatária deverá responder formalmente ao requisitante quando

do

término do atendimento das demandas;

f)

Os serviços deverão seguir o modelo ITIL v3, no que tange às disciplinas

de

gerenciamento de solicitações, incidentes, problemas e mudanças.

g)

O pagamento dos serviços contratados se dará por preço fixo mensal,

aplicados os descontos no caso de não atingimento das métricas dos ANS

(prazos e disponibilidade), conforme o Anexo IV (Descontos e Penalidades)

da

Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital).

h)

A adjudicatária deverá dimensionar todos os recursos humanos

necessários à prestação dos serviços, levando-se em consideração as estimativas de volume de serviços constantes no processo administrativo;

i) A ALRS, no seu ambiente tecnológico atual, possui demandas de

atendimento para suporte e manutenção nas tecnologias descritas no Anexo

V (Tecnologias) da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital), não

limitadas a estas.

2.1.2. Esquema Representativo dos Serviços

a) Esquema da estrutura dos serviços a serem contratados, sem prejuízo

de qualquer disciplina do ITIL v3:

Gestão dos Serviços

Service Desk Suporte Atendimento Telefônico em Campo e Remoto Eventos Laboratório Multimídia
Service Desk
Suporte
Atendimento
Telefônico
em Campo
e Remoto
Eventos
Laboratório
Multimídia
Infraestrutura Operação/ Suporte à Gestão da Rede Física Infraestrutura Administração de Monitoramento
Infraestrutura
Operação/
Suporte à
Gestão da
Rede Física
Infraestrutura
Administração de
Monitoramento
Banco de Dados

Atendimento

Operacional

Suporte Técnico Especializado aos Serviços do Contrato

b) O agrupamento por serviço é uma forma de organizar as

responsabilidades, podendo a adjudicatária organizar suas equipes da forma que julgar mais conveniente para atender às obrigações contratuais, bem como às responsabilidades/tarefas dos serviços, desde que haja anuência da ALRS.

c) A adjudicatária deverá manter o serviço de Suporte Telefônico e Remoto

em suas próprias instalações, devendo o suporte de primeiro nível ser realizado no âmbito da própria Central, escalando o chamado para

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

quaisquer das outras equipes, em caso de impossibilidade de resolução de forma remota.

2.1.3. Definição dos Serviços e suas Atividades

Segue descrição dos serviços que fazem parte do escopo desta contratação.

2.1.3.1. Gestão dos Serviços

Compreende as atividades necessárias para manter e aprimorar a eficiência do atendimento, com definição e controle de métricas de qualidade, controle dos ANS, gerenciamento da base de conhecimento, gerenciamento da operação e execução de atividades que visem à melhoria contínua dos serviços.

Dentre suas atividades, estão:

garantir que as equipes entregarão os serviços contratados pela ALRS;

executar tarefas que visem a melhoria contínua, aumentando a produtividade e melhoria da satisfação do usuário;

garantir a confiabilidade e registro de todas as informações disponíveis em todos os sistemas usados para atender o contrato (ex:

chamados, base de conhecimento, histórico de disponibilidade, etc);

monitorar o cumprimento do Acordo de Nível de Serviço tomando ações quando este estiver na iminência de ficar abaixo do nível contratado;

acompanhar e gerenciar backlog dos chamados;

coordenar as equipes, focando em eficiência e eficácia no cumprimento dos objetivos, tornando-se ponto focal entre a ALRS e as equipes;

planejar e gerar relatórios gerenciais contendo as informações solicitadas pela ALRS;

gerenciar e acompanhar a situação dos chamados encaminhados às empresas terceiras para garantir o cumprimento dos Acordos de Níveis de Serviços;

efetuar verificação de tendências ou problemas repetitivos e encaminhar solução global para os incidentes;

ser responsável pela definição e disseminação dos processos de Gestão de Incidentes, Problemas, Mudanças e Níveis de Serviços em todas as áreas;

informar

à

ALRS necessidades de negociação de conflitos com

usuários;

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

garantir e fomentar a capacitação necessária para garantir a prestação dos serviços contratados;

propor alterações/implementações de serviços a fim de otimizar o cumprimento das obrigações do contrato.

2.1.3.2. Service Desk

Representa o principal canal de comunicação dos usuários com o Departamento de Tecnologia e Informação da ALRS e é a principal fonte de soluções para solicitações, incidentes, problemas e mudanças. Compreende os serviços:

a) Suporte Telefônico e Remoto: é a porta de entrada de contato dos

usuários com o Departamento de Tecnologia da Informação, sendo responsável pela realização de atendimento remoto para a solução de incidentes e problemas, atendimento da requisição e realização de procedimentos e operações. É responsável pelo registro e classificação das demandas e suporte inicial. Deve ser executado com equipe nas

dependências da adjudicatária, com utilização de infraestrutura predial,

de telefonia e de informática própria, incluindo o enlace de dados para

prover a interconexão entre ALRS e a adjudicatária. Esta equipe pode acionar as demais equipes.

b) Atendimento em Campo: também conhecido como field services, atua

como suporte de segundo nível, presencial, para solicitações de serviços

e incidentes que, por sua natureza, não podem ser resolvidos

remotamente, em especial aqueles relativos a problemas em hardware ou nos sistemas das estações de trabalho, notebooks e impressoras.

c) Eventos (Multimídia/Plenário/Comissões): compreendem o acompa-

nhamento e a operação dos equipamentos nos eventos institucionais.

d) Laboratório: envolve a manutenção preventiva e corretiva de hardware

nos equipamentos da ALRS, contemplando apenas o serviço. Peças,

quando necessárias, serão fornecidas pela ALRS.

2.1.3.3. Suporte à Infraestrutura

Compreende os procedimentos rotineiros de operação dos recursos de TI e serviços da rede, procedimentos rotineiros de monitoramento da disponibilidade dos recursos, bem como o atendimento de solicitações, resolução de incidentes e problemas. Abrange os serviços:

a) Operação/Gestão da Infraestrutura: envolve o serviço de adminis-

tração, operação, suporte e manutenção da infraestrutura e serviços da rede, bem como atendimento de solicitações, resolução de incidentes e

problemas, além da gestão de acessos e de eventos de infraestrutura. Envolve ainda os serviços de controlar, planejar e assegurar o desem- penho adequado dos servidores e recursos, apresentar indicadores de

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

tendências de consumo de recursos e planejamento de capacidade para atendimento de demanda futura.

b) Suporte à Rede Física: envolve atividades de manutenção leve na infraestrutura de rede lógica, elétrica estabilizada e de vídeo, tais como:

habilitação e teste de pontos de rede, conserto, confecção de cabos e conectorização. Compreende, ainda, o auxílio no controle e fiscalização dos serviços de cabeamento executados por empresa especializada, bem como a interação com o usuário no intuito de oferecer alternativas de leiaute de cabeamento de rede.

c) Monitoramento: compreende o monitoramento das aplicações corporativas e do ambiente de rede, com a finalidade de atuar com agilidade no processo de detecção e resolução de problemas, assim como efetuar comunicados de ocorrências no ambiente de tecnologia da informação que causem impacto na rotina dos usuários, abrangendo sua totalidade ou os grupos de usuários potencialmente atingidos.

d) Administração de Banco de Dados: compreende atividades de consultoria, análise e administração de SGBD, incluindo atividades de administração de dados, desenvolvimento de procedimentos internos do banco de dados e suporte no desenvolvimento e manutenção de sistemas.

2.1.3.4. Atendimento Operacional

Compreende a orientação aos usuários em relação à utilização dos aplicativos de escritório, sistemas e serviços de TI da ALRS, suporte básico a aparelhos de celular, bem como o auxílio na confecção de determinados documentos técnicos e apresentações. Este serviço envolve ainda o suporte nas tarefas operacionais dos serviços de informática.

2.1.3.5. Suporte Técnico Especializado aos Serviços do Contrato

Representa o suporte técnico especializado composto por uma equipe compartilhada multidisciplinar que é acionada ocasionalmente para resolução de solicitações, incidentes, problemas e mudanças escalonados pelas demais equipes por não apresentar solução definitiva.

2.1.4. Detalhamento dos Serviços e suas Atividades

As atividades de responsabilidade da adjudicatária para os diferentes tipos de serviços a serem contratados estão detalhadas no Anexo II (Descrição dos Serviços e suas Atividades) da Minuta de Contrato (Anexo IV), somadas àquelas definidas neste Anexo.

2.1.5. Horários de Prestação dos Serviços

a) Na tabela a seguir, os horários nos quais os serviços deverão estar disponíveis:

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

Serviços

Horários

Gestão dos Serviços

em horário comercial e quando demandado

 

Service Desk

Suporte Telefônico e Remoto

das 8h às 20h (segunda a sexta) das 8h às 12h (sábados)

Atendimento em Campo

das 8h30min às 18h30min (segunda a sexta)

Eventos (Multimídia/ Plenário/Comissões)

das 8h30min às 18h30min (segunda a sexta) em horários previamente agendados, inclusive em finais de semana.

Laboratório

das 8h30min às 18h30min (segunda a sexta)

 

Infraestrutura

Operação/Gestão da Infraestrutura

das 8h30min às 18h30min (segunda a sexta) na ocorrência de indisponibilidade de serviços, 24 x 7

Suporte à Rede Física

das 8h30min às 18h30min (segunda a sexta)

Monitoramento

24 x 7

Administração de Banco de Dados

das 8h30min às 18h30min (segunda a sexta) na ocorrência de indisponibilidade de serviços, 24 x 7

Atendimento Operacional

das 8h30min às 18h30min (segunda a sexta)

Suporte Técnico Especializado aos Serviços do Contrato

das 8h30min às 18h30min (segunda a sexta) na ocorrência de indisponibilidade de serviços, 24 x 7

b) As manutenções e implantações que impliquem indisponibilidade ou risco de impacto na qualidade do serviço devem, necessariamente, ser autorizadas pelo Departamento de Tecnologia da Informação da ALRS, podendo sua realização ocorrer fora do horário comercial e sempre mediante agendamento entre as partes.

2.2. Infraestrutura

Seguem descritos os itens que compõem a infraestrutura que deve ser mantida pela adjudicatária com a premissa de possibilitar que os serviços contratados sejam prestados de acordo com os níveis de qualidade acordados.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

2.2.1. Solução de Telefonia

Compreende a infraestrutura de telefonia necessária para o suporte telefônico e remoto (suporte de primeiro nível), sendo que:

a) A infraestrutura de telefonia necessária para o serviço de suporte telefô-

nico e remoto do Service Desk será fornecida pela adjudicatária, incluindo

um link dedicado que interliga o site da adjudicatária ao site da ALRS;

a adjudicatária pode propor mecanismos alternativos de conecti- vidade para o link durante os primeiros 90 (noventa) dias de vigência do contrato, sendo possível fazer uso temporário do link da ALRS e/ou de serviço 0800;

a adjudicatária fica obrigada a prover mecanismos de contingência para o link, podendo, entre as opções, fazer uso do link da ALRS (ver alínea “i” do subitem 1.1 do Anexo V (Tecnologias) da Minuta de Contrato (Anexo IV do Edital), bem como de serviço de 0800, quando aplicável.

b) Todos os custos relativos ao link dedicado e à telefonia, incluindo o

pagamento das tarifas de ligações ativas realizadas pelo Service Desk, serão de responsabilidade da adjudicatária.

c) A Solução de Telefonia deverá possuir, minimamente, os requisitos

especificados no Anexo VI (Especificação de Ferramentas) da Minuta de

Contrato (Anexo IV deste Edital).

2.2.2. Ferramenta de Acesso Remoto

Compreende a ferramenta para acesso remoto às estações de trabalho da ALRS, sendo que:

a) Para a intervenção nas estações de trabalho, as posições de Suporte

Telefônico e Remoto deverão estar equipadas com recursos de controle remoto, mediante autenticação e autorização do usuário servidor da ALRS, evitando, sempre que possível, a necessidade de deslocamento para

atendimento presencial.

b) É obrigatório o registro, por meio de log, de todas as ações e eventos de

conexões realizadas durante as intervenções nas estações de trabalho.

c) A ferramenta de acesso remoto será fornecida pela ALRS.

2.2.3. Catálogo de Serviços

Compreende o levantamento, categorização e organização dos serviços de TI sob escopo da adjudicatária, sendo que:

a) O processo de gerenciamento do Catálogo de Serviços deve ser contínuo,

com a premissa de organizar, documentar e controlar os serviços oferecidos

aos usuários internos ou externos.

b) O Catálogo de Serviços será fonte para acompanhamento dos serviços

entregues e base para o controle dos ANS (acordos de nível de serviço),

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

possibilitando à ALRS um controle em tempo real e adequado dos serviços disponíveis e seus pré-requisitos.

c) O Catálogo de Serviços deverá possuir, minimamente, os requisitos

especificados no Anexo VI (Especificação de Ferramentas) da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital).

2.2.4. Base de Conhecimentos

A Base de Conhecimentos deve conter as informações técnicas necessárias para a correta execução dos serviços e tarefas sob escopo da adjudicatária, sendo que:

a) Os requisitos da Base de Conhecimentos e seus respectivos scripts de

atendimento deverão ser estruturados pela adjudicatária, com auxílio da ALRS.

b) O processo de gerenciamento/atualização da Base de Conhecimentos

deve ser contínuo, com a premissa de conter orientações, padrões, procedimentos, scripts para atendimento, instalação e configuração e demais informações necessárias para a execução das tarefas de solução de incidente, problema, realização de procedimentos ou atendimento de requisições.

c) Todo o conteúdo gerado na Base de Conhecimentos, bem como toda

documentação de uso, são de propriedade da ALRS.

d) A Base de Conhecimentos deverá estar acessível de forma on-line à

equipe da ALRS.

e) Todos os eventos, atendimentos e incidentes já conhecidos deverão ter

um roteiro de atendimento a ser utilizado pelos níveis de atendimento, armazenado na Base de Conhecimentos para futuras consultas e atendimentos.

f) A documentação gerada na Base de Conhecimento deverá ser padroni-

zada para promover uma uniformidade na criação dos procedimentos.

g) A Base de Conhecimentos deverá possuir, minimamente, os requisitos

especificados no Anexo VI (Especificação de Ferramentas) da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital).

2.2.5. Solução de Gerenciamento de Serviços de TI

Compreende uma solução de software que possibilita integrar e automatizar o gerenciamento de serviços de TI e o controle de qualidade desses serviços, sendo que:

a) A adjudicatária será responsável por fornecer a solução de ITSM IT

Service Manager (GSTI Gerenciamento de Serviços de TI).

b) A solução de ITSM IT Service Manager (GSTI Gerenciamento de

Serviços de TI) deverá possuir, minimamente, os requisitos especificados no

Anexo VI (Especificação de Ferramentas) da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital).

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

c) As informações providas pela Solução de Gerenciamento devem ser

apresentadas na forma de dashboards personalizáveis, configurados pela adjudicatária, com os indicadores solicitados pela ALRS, com possibilidade de exibir informações históricas e em tempo real.

2.2.6. Banco de Dados

Todas as bases de dados das ferramentas e quaisquer outras usadas durante a execução do contrato devem:

a) permanecer com a ALRS ao final do contrato sem qualquer custo extra;

b) ser em formato aberto (sem criptografia);

c) ter o schema disponibilizado à ALRS;

d) estar completamente acessível à ALRS.

2.2.7. Relatórios Gerenciais

a) A adjudicatária deve fornecer mensalmente informações gerenciais por

meio da apresentação de um Book de Gestão e deverá possuir, mínima-

mente, os requisitos especificados no Anexo VI (Especificação de Ferramentas) da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital).

b) As informações prestadas no Book de Gestão deverão ser elaboradas com

o intuito de contagem para posterior aferição dos serviços efetivamente

prestados e concluídos dentro do período avaliado.

c) A adjudicatária deverá disponibilizar relatórios apresentando as defici-

ências de cada serviço e proposta de melhoria dos serviços;

d) A adjudicatária deverá disponibilizar relatórios de Pesquisa de Satisfação

dos Usuários sob demanda da ALRS.

e) Durante a vigência do contrato, podem ser definidos novos indicadores

para apresentação.

3. CONDIÇÕES DE PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS E PAGAMENTO

3.1. Início da Prestação dos Serviços

a) O início da prestação dos serviços ocorrerá em até 30 (trinta) dias a

contar da data da publicação da súmula do contrato no Diário Oficial da ALRS.

b) O serviço de Administração de Banco de Dados terá o início das

atividades a partir de solicitação específica dos gestores da ALRS, condicio-

nado ao aditamento do contrato resultante do processo nº 1423-01.00/14-7.

c) O período entre a publicação da súmula e o efetivo início da prestação de

serviços deverá contemplar a implantação da infraestrutura mínima

necessária para a operação, incluindo:

a ativação de um link dedicado de voz e dados que interliga o site da adjudicatária ao site da ALRS;

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

sistema de telefonia, apto a receber ligações de voz oriundas da ALRS;

sistema para abertura de chamados;

conhecimento inicial da estrutura organizacional e características de cunho institucional e cultural da ALRS;

catálogo de serviços e base de conhecimento iniciais e comuns para ambientes de TIC.

3.1.1. Período de Transição

a) O período de transição ou adaptação ao modelo de prestação de serviços será de 90 (noventa) dias consecutivos, improrrogáveis, contados a partir do início das atividades da adjudicatária.

b) Durante o período de transição, o pagamento dos serviços contratados não sofrerá a aplicação dos descontos previstos no Anexo IV (Descontos e Penalidades) da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital).

c) Durante o período de transição, a adjudicatária deverá instalar, configurar e parametrizar todas as ferramentas necessárias para a prestação dos serviços contratados.

d) Durante o período de transição, os seguintes itens devem ser implemen- tados em conjunto com a ALRS, sem prejuízo a quaisquer outros:

a efetiva prestação dos serviços contratados;

o conhecimento da estrutura organizacional básica e as caracte- rísticas de cunho institucional e cultural da ALRS;

a absorção dos processos e procedimentos atualmente utilizados para atendimentos de chamados e administração dos serviços e servidores;

os procedimentos tecnológicos e administrativos para implantação dos serviços contratados, contemplando: definição de atribuições, responsabilidades, scripts de atendimento, posicionamento hierár- quico funcional, disponibilização dos recursos técnicos e materiais necessários;

a implantação e gerenciamento da Base de Conhecimentos;

a criação/revisão do Catálogo de Serviços;

a definição, implantação e disponibilização das interfaces das ferra- mentas para os gestores da ALRS;

o cadastramento e o fornecimento das permissões de acesso aos usuários da adjudicatária no ambiente tecnológico da ALRS;

a instalação e configuração dos softwares a serem utilizados pela adjudicatária;

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

os pontos de controle e de acompanhamento;

os tipos, formatos e periodicidades dos relatórios, de acordo com as diferentes necessidades gerenciais das diversas áreas da ALRS;

3.2. Término da Prestação dos Serviços

a) O término das atividades da adjudicatária será precedido de

planejamento para transferência de todo o conteúdo gerado durante a execução do contrato, iniciado no mínimo 90 (noventa) dias antes do fim da prestação dos serviços, não havendo mais possibilidade ou interesse de renovação por qualquer das partes.

b) Nesse período devem ser definidos e implementados, em conjunto com a

ALRS, os seguintes itens, sem prejuízo a quaisquer outros importantes à operação:

a transferência do histórico dos chamados cadastrados durante a vigência do contrato;

a transferência dos relatórios e demais informações gerenciais;

a transferência dos dados cadastrados na Base de Conhecimentos;

a transferência do Catálogo de Serviços completo;

a transferência do regramento para os fluxos de atendimento, aprovação, prioridades, SLAs e escalonamento dos chamados;

a transferência dos regramentos para gestão de problemas, incidentes e mudança.

c) A adjudicatária deverá fornecer à ALRS uma versão de cada ferramenta

utilizada, pelo menos com a opção de consulta habilitada.

3.3. Pagamento e Descontos

a) O pagamento dos serviços contratados se dará por preço fixo mensal,

aplicados os descontos no caso de não atingimento das metas e prazos acordados, conforme o Anexo IV (Descontos e Penalidades) da Minuta de

Contrato (Anexo IV deste Edital).

b) O período de medição será contado mensalmente, tendo como base o dia

do início das atividades até o dia imediatamente anterior do mês subsequente.

c) Haverá uma reunião mensal de entrega e análise do relatório gerencial

(Book de gestão). A adjudicatária deverá apresentar o Book de gestão, conforme disposto no subitem 2.2.7 deste Anexo, demonstrando os índices alcançados e as justificativas pelo não atendimento, caso existam, assim

como eventuais melhorias a serem implementadas.

d) A entrega e apresentação do Book de gestão é mensal, obrigatória, e

constitui requisito para pagamento.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

e) A documentação mensal a ser entregue para o efetivo pagamento dos

serviços prestados é, no mínimo, a que segue, sem prejuízo de outras exigidas pela lei:

nota fiscal;

memória de cálculo do valor da fatura;

Book de Gestão.

f) Todos os documentos comprobatórios da prestação dos serviços serão

referentes ao mês anterior da apresentação dos documentos, os quais serão

analisados e aprovados pelos gestores do contrato da ALRS.

g) O pagamento será realizado mensalmente, 15 (quinze) dias após o

recebimento de toda documentação prevista, conforme disposto na cláusula décima primeira da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital).

h) A empresa deverá estar em situação fiscal regular durante toda a vigência

do contrato. Os pagamentos serão suspensos em caso de constatação de

qualquer situação de irregularidade.

i) A nota fiscal deverá apresentar os descontos que se aplicarem conforme

as regras estabelecidas no Anexo IV (Descontos e Penalidades) da Minuta de Contrato (Anexo IV deste Edital). Caso haja qualquer divergência nos valores apurados entre as partes, o acerto será feito na próxima fatura, sempre havendo prévia informação à adjudicatária, conforme regrado neste Edital e em seus Anexos.

j) Havendo erro na nota fiscal, no relatório para faturamento mensal ou

circunstância que impeça a liquidação da despesa, a documentação será devolvida à empresa, pelo representante da ALRS, e o pagamento ficará pendente até que sejam providenciadas as medidas saneadoras. Nessa hipótese, o prazo para pagamento iniciar-se-á após a regularização da situação ou reapresentação do documento fiscal, não acarretando qualquer ônus para a ALRS.

k) O pagamento só será devido após o início efetivo da prestação dos

serviços, considerando as condições listadas no subitem 3.1 deste Anexo.

l) O serviço de Administração de Banco de Dados passará a compor a

fatura de pagamento somente após a entrada em vigor desse serviço, conforme regras descritas neste Edital e em seus Anexos.

3.4. Prazo de Execução

O período de execução do contrato deverá ser de 12 (doze) meses, a contar

da publicação da súmula no diário oficial da ALRS, podendo ser prorro- gado por iguais e sucessivos períodos de 12 (doze) meses, até o limite legal.

3.5. Comunicação

A comunicação entre a ALRS e a adjudicatária se dará por escrito, e poderá

ser efetuada por meio de ofícios, fax ou e-mail.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

a) Quando efetuada por ofício, este deverá ser numerado, em 2 (duas) vias, uma das quais ficará em poder do transmitente, depois de visada pelo destinatário, só assim produzindo seus efeitos;

b) As comunicações enviadas por fax ou e-mail surtirão efeito de entrega quando constar a identificação do destinatário, confirmação de envio com data e hora.

3.6. A emissão do aceite, após a execução dos serviços contratados, não exclui a

responsabilidade civil da adjudicatária por vícios de qualidade do serviço prestado ou disparidade com as especificações técnicas exigidas no Edital e/ou por ela atribuídas e posteriormente não comprovadas por esta Assembleia Legislativa.

3.7. Em qualquer das hipóteses referidas no subitem anterior, fica assegurada à

Assembleia Legislativa a escolha entre as faculdades previstas pelos incisos I e II do art. 20 da Lei Federal n.º 8.078, de 11 de setembro de 1990 (Código de Defesa do Consumidor).

3.8. Demais obrigações entre a Assembleia Legislativa e a licitante adjudica-

tária, decorrentes da contratação objeto deste certame, estão expressas nas cláusulas da Minuta de Contrato (Anexo IV).

4. INFORMAÇÕES TÉCNICAS ADICIONAIS

Os interessados poderão obter mais informações sobre as especificações técnicas do objeto deste Pregão junto à Comissão Permanente de Licitações, no horário de expediente, pelo fone (0XX51) 3210-2050 ou pelo e-mail cpl@al.rs.gov.br.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

ANEXO II

(MODELO DE PROPOSTA DE PREÇOS)

PREGÃO ELETRÔNICO n.º 23/2015

PROCESSO nº 1377-01.00/15-7

Razão Social da Pessoa Jurídica:

CNPJ:

Telefone:

Fax:

Endereço:

e-mail:

Item

 

Serviço

Valor Mensal (R$)

1

Gestão dos Serviços

   
 

Service Desk

2

Suporte Telefônico e Remoto

   

3

Atendimento em Campo

   

4

Eventos (Multimídia/Plenário/Comissões)

 

5

Laboratório

   
 

Infraestrutura

6

Operação/Gestão da Infraestrutura

   

7

Suporte à Rede Física

   

8

Monitoramento

   

9

Administração de Banco de Dados

   

10

Atendimento Operacional

   

11

Suporte Técnico Especializado aos Serviços do Contrato

 

12

Link dedicado

   
 

Valor Total Mensal (R$)

 

Obs.: as licitantes deverão observar, quando da elaboração de suas respectivas propostas de preços, o valor de referência mencionado no subitem 6.6 do Edital, sob o risco de eventual não homologação do certame, conforme disposições constantes dos subitens 6.6.1 e 6.6.2 deste Edital.

Prazo de validade da proposta:

Data:

[Dia]
[Dia]

de

[Mês]
[Mês]

de 2015.

Nome do representante legal:

(mínimo: 60 dias).

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

Obs.: a versão original da proposta - a ser encaminhada pela licitante vencedora da disputa de preços, nos termos do subitem 7.23 deste Edital - deverá, ainda, estar assinada pelo representante legal.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

ANEXO III

DECLARAÇÃO SOBRE EMPREGO DE MENOR

(MODELO)

inscrito no CNPJ sob o nº

, , e do CPF nº

, DECLARA, para fins do disposto no inciso V do art. 27 da Lei nº

8.666/93, referente ao cumprimento do disposto no inciso XXXIII do art. 7º da Constituição Federal, que não emprega menor de dezoito anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre e (assinalar com “X”, conforme o caso):

, por intermédio de seu representante legal portador(a) da Carteira de Identidade nº

- emprega menor de dezesseis anos. ( ) sim ( ) não

- emprega menor, a partir de quatorze anos, na condição de

aprendiz. (

) sim

(

) não

(Local e Data)

(Assinatura do Representante Legal)

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SUPERINTENDÊNCIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

ANEXO IV

MINUTA DE CONTRATO

(ARQUIVO ANEXO)