Você está na página 1de 18

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

Disciplina de GEOMÁTICA I e II - Lista de Exercícios

Edição 2010 Professores Irineu da Silva e Paulo César Lima Segantine

Esta lista é uma coletânea de exercícios básicos de Geomática que tem por finalidade auxiliar o estudante a aprimorar os seus conhecimentos a respeito desta esta área. A ordem dos exercícios segue aproximadamente a ordem do curso oferecido. Para maior clareza e facilidade para o estudo, os exercícios foram agrupados em temas. Existem, entretanto, alguns exercícios deslocados da ordem, mas que foram inseridos desordenados para manterem-se de acordo com a ordem dos temas.

Os exercícios aqui apresentados são, na sua maioria, retirados de exemplos práticos criados pelos professores responsáveis pela disciplina Topografia STT- 409 Geomática I e STT:410 Geomática II. Vários deles, entretanto, foram retirados de livros que versam sobre a Geomática e que se encontram indicados na bibliografia do curso.

Profs. Irineu e Segantine

Exercícios de Geomática I Edição 2010

2

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

Índice

  • 1. Exercícios sobre ângulos conversões e operações

4

  • 2. distâncias

Exercícios

sobre

5

Exercícios

  • 3. Projeção UTM

sobre

8

Exercícios

  • 4. de Topometria

9

Exercícios de Geomática I Edição 2010

3

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

1.Exercícios sobre ângulos conversões e operações

1.1 Expresse 0,6 em minutos 1.2 Expresse 0,016 em segundos 1.3 Converta 2,50 rad para graus
1.1
Expresse 0,6 em minutos
1.2
Expresse 0,016 em segundos
1.3
Converta
2,50 rad para graus decimais
1.4
Expresse
92,572 em radianos
1.5
Converta
546’12”para radianos
1.6
Converta 66,4941 em graus sexagesimais
1.7
Converta 4918’37” em graus decimais
1.8
Some 3542’28”com 5731’59”
1.9
Subtraia 2533’42” de 2813’28”
1.10
Multiplique 1328’35” por 2,7354
1.11
Divida 7232’10” por 2,831
Resp – 36’
Resp – 57,6”
Resp – 143,24
Resp – 1,61569 rad
Resp – 0,10070 rad
Resp - 6629’39”
Resp- 49.3103
Resp - 9314’27”
Resp - 239’46”
Resp - 3652’42”
Resp - 2537’19,49”

Exercícios de Geomática I Edição 2010

4

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 2. Exercícios sobre distâncias

  • 2.1 Mediu-se uma distância inclinada com uma Estação Total obtendo-se um valor igual a 347,832 m. Calcule a distância horizontal sabendo-se que o ângulo vertical zenital medido foi igual a 8833’51”

Resp 347,723 m

  • 2.2 Mediu-se uma distância inclinada com uma Estação Total obtendo-se um valor igual a 822,123 m. Calcule a distância horizontal sabendo-se que o ângulo vertical zenital medido foi igual a 9513’22”

Resp 818,710 m

  • 2.3 Com uma Estação Total instalada sobre um tripé visou-se a extremidade superior de um poste obtendo-se os seguintes valores:

Distância inclinada

50,272 m

Ângulo vertical de altura -

354’44”

Altura do instrumento

1,57 m

Considerando que o terreno aonde se encontram o poste e o equipamento é plano e horizontal, calcule a altura do poste.

Resp 5,00 m

  • 2.4 Através de um teodolito visou-se uma mira graduada colocada na posição vertical obtendo- se os seguintes valores:

Leitura dos fios estadimétricos:

Sup

2432

Méd 1500

Inf -

932

Angulo vertical zenital - 9256’06”

Calcule a distância horizontal entre o instrumento e a mira. Considere a constante de multiplicação do instrumento igual a 100 e a constante de adição igual a 0.

Resp 149,61 m

  • 2.5 Considerando os mesmos dados do exercício anterior, calcule a diferença de cota entre o ponto aonde está estacionado o instrumento (pto P) e o ponto aonde está estacionada a mira (pto Q). Considere a altura do instrumento igual 1,61 m

Resp 7,56 m

Exercícios de Geomática I Edição 2010

5

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 2.6 Considerando ainda o exercício anterior, calcule a rampa (em porcentagem, em graus e em proporção) entre os pontos P e Q.

Resp 5,05%, 253’34”, 1:19,79

  • 2.7 No estaqueamento de uma estrada (20 m entre estacas) o ponto P encontra-se na estaca 14+2,725 m e o ponto Q encontra-se na estaca 22+15,738 m. Qual é a distância entre os pontos P e Q?

Resp 173,013 m

  • 2.8 Calcule a distância entre dois pontos separados por um ângulo de 1” e distantes 1000 m de um teodolito.

1 00 0 m 1’’ 1000m {
1 00 0 m
1’’
1000m
{
 

Resp 0,48 cm

  • 2.9 Calcule a mesma distância anterior considerando o ângulo igual a 1’.

 

Resp 29,08 cm

  • 2.10 Calcule a mesma distância anterior considerando o ângulo igual a 1.

 

Resp 17,45 m

  • 2.11 Com o mesmo raciocínio anterior, calcule o ângulo interno para uma distância entre os dois pontos igual a 50 cm e uma distância até o teodolito igual a 1500 m.

Resp 001’08,7”

  • 2.12 Calcule o valor do raio médio de curvatura da Terra (R 0 ) para um local de latitude igual a 2158’00”, considerando o elipsóide SAD-69 como referência.

Resp 6.362.734,958 m

  • 2.13 A distância esférica entre dois pontos ao nível do mar é igual a 1200,164 m. Qual é o valor da projeção dessa distância na altitude de 870,00 m? Considere a raio de curvatura médio da Terra nesse local igual a 6.362.735,00 m.

Resp 1199,836 m

Exercícios de Geomática I Edição 2010

6

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 2.14 Calcule a diferença entre a distância esférica e a corda e entre a distância esférica e a distância horizontal entre dois pontos separados por uma distância esférica igual a 5000 m e a uma altitude igual a 870 m. Considere a raio de curvatura médio da Terra nesse local igual a 6.362.735,00 m.

Resp - +0,13 mm e 1,03 mm

  • 2.15 A partir de um ponto P, de altitude igual a 870 m, visou-se um ponto Q, obtendo-se os valores indicados a abaixo.

Distância inclinada

- 5643,856 m

Ângulo vertical zenital -

8455’31”

Reduza a distância PQ para o nível do mar. Considere a raio de curvatura médio da Terra nesse local igual a 6.362.735,00 m.

Resp 5.620,552 m

  • 2.16 Mediu-se a distância entre dois pontos P e Q utilizando-se uma Estação Total desconsiderando a correção devido as condições atmosféricas. A distância obtida foi igual a 2.327,584 m. Sabendo-se que a pressão atmosférica no local da medição era de 745 mmHg (993 mb), a temperatura era de 41 C e a umidade era igual a 95%, calcule a distância corrigida.

Resp 2.327,662

Exercícios de Geomática I Edição 2010

7

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 3. Exercícios sobre Projeção UTM

3.1 Considerando a projeção UTM, calcule a convergência meridiana C de um ponto com as seguintes coordenadas geográficas:

= 1623’30.7554” = 5441’22.1918”

Resp = 036’18,007”

  • 3.2 Seja um ponto de coordenada UTM - Este = 202.270,000 m. Considerando a raio de curvatura médio da Terra nesse local igual a 6.362.735,00 m, calcule o fator de escala k para esse ponto.

Resp 1,0010948

  • 3.3 Através das coordenadas UTM de dois pontos calculou-se a distância plana entre eles obtendo-se o valor igual a 1.745,865 m. Sabendo-se que o fator de escala k médio para esses pontos é igual a 1,0010948, calcule a distância topográfica desses dois pontos em uma altitude igual a 870,00 m. Adotar o raio de curvatura médio da Terra nesse local igual a 6.362.735,00 m.

Resp 1744,194 m

Exercícios de Geomática I Edição 2010

8

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 4. Exercícios de Topometria

4.1

Dadas as coordenadas plano-retangulares entre dois pontos P e Q, conforme indicado na tabela abaixo, calcule o azimute do alinhamento PQ e a distância entre eles.

 

Ponto

Coordenadas

 

E

N

P

202.567,689

7.235.745,269

Q

202.108,112

7.236.325,779

 

Resp 32137’56”, 740,407 m

4.2

Dadas as coordenadas plano retangulares do ponto P, o azimute do alinhamento PQ e a distância horizontal entre P e Q, calcule as coordenadas do ponto Q.

Ponto

Coordenadas

E

N

P

202.567,689

7.235.745,269

Azimute PQ = 32137’56” Distância PQ = 740,407 m

 

Resp 202.108,112; 7.236.325,779

Exercícios de Geomática I Edição 2010

9

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 4.3 Considerando a figura apresentada abaixo, calcule os azimutes dos alinhamentos indicados. Dado: Azimute da linha 29 23 = 4110’35”

Universidade de São Paulo - USP Escola de Engenharia de São Carlos – EESC Departamento de

Vértice

Ângulo interno

 
  • 23 26131’26”

 
  • 24 9803’59”

 
  • 25 9302’06”

 
  • 26 12144’12”

 
  • 27 9710’07”

 
  • 28 19604’10”

 
  • 29 3224’01”

Resp - 12242’01”; 4046’00”; 31348’06”; 25532’18”; 17242’25”;18846’35”

Exercícios de Geomática I Edição 2010

10

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 4.4 Deseja-se medir a velocidade superficial de um rio. Para tanto se lançou uma bóia e mediu- se a sua posição em dois locais diferentes, conforme indicado na figura abaixo. As posições foram medidas através de dois teodolitos estacionados sobre os pontos A e B. Foram lidos os ângulos indicados na tabela abaixo. Calcule a velocidade de deslocamento da bóia (m/s).

Estação

Pto visado

Ângulo Horizontal

B

A

000’00”

 

1

28922’06”

 

2

32624’40”

A

B

000’00”

 

1

4420’54”

 

2

9513’06”

Universidade de São Paulo - USP Escola de Engenharia de São Carlos – EESC Departamento de

Dados: Distância A-B = 586,629 m

Tempo de deslocamento = 5 min.

Resp 1,58 m/s

  • 4.5 Dado o levantamento topográfico indicado abaixo,

Exercícios de Geomática I Edição 2010

11

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • a) Calcule o ajustamento da poligonal;

  • b) Calcule as coordenadas dos pontos irradiados 3.1 e 6.1;

  • c) No alinhamento 6.1-3.1, considerando o ponto 6.1 como início do estaqueamento, calcule as coordenadas dos pontos A e B que estão na estaca 100 m e afastamento 100 metros e na estaca 200 metros e afastamento 100 metros, respectivamente. (considere afastamento positivo p/ a direita);

  • d) Calcule as áreas das duas glebas definidas pela poligonal e divididas pelos pontos 3, 3.1, 6.1 e 6.

Obs Considere todas as distâncias no plano topográfico local

Caderneta de campo do levantamento

 

Estação

Pto

Ângulo horizontal

Ângulo vertical

Distância

visado

inclinada (m)

1

 
  • 6 000’00”

8959’40

607,174

   
  • 2 8444’55”

9010’00

308,049

2

 
  • 1 000’00”

8950’00

308,085

   
  • 3 14411’28”

9030’20

458,852

3

 
  • 2 000’00”

8927’40

458,860

   
  • 4 13012’50”

9000’20

419,262

 

3.1

8823’25”

9.00’09

213,034

4

 
  • 3 000’00”

8959’37

419,264

   
  • 5 5021’06”

8953’12

419,200

5

 
  • 4 000’00”

9015’00

419,202

   
  • 6 24214’01”

8940’00

352,875

6

 
  • 5 000’00”

9022’13

352,880

   
  • 1 6815’48”

9000’50

607,180

 

6.1

5449’58”

9015’12

368,458

Coordenadas planas local do ponto 1

E =

642.000,000

 

N = 7.512.000,000

Azimute local da direção 1-6 = 19959’58” (medido a partir de um ponto conhecido).

Respostas

8”,

1:23.992, 3.1

(7511716,987;

(7511861,770; 641620,929), 184690,46 m2, 125347,05 m2

641356,006),

6.1

(7511795,455; 641834,476),

A

(7511877,953;

641719,611),

B

  • 4.6 Para o projeto da continuação de duas ruas em uma cidade, levantou-se uma poligonal com pontos irradiados, obtendo-se as coordenadas UTM indicadas abaixo. Baseado nos pontos

Exercícios de Geomática I Edição 2010

12

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

levantados, calcule as coordenadas do ponto de cruzamento da continuação da rua 1 com a continuação da rua 2 (pto 23 indicado na figura) e indique o ângulo e a distância para a locação desse ponto.

Obs

Notar que as coordenadas dos pontos estão na projeção UTM. A altitude média do terreno nesse local é de 850,00 metros. Raio de curvatura médio da Terra no local = 6.338.430,00 m. O ponto 22 está localizado no eixo da rua 2. Os pontos 18,19,20 e 21 estão localizados na guia da rua1.

Pto

Coordenadas

Norte

Este

  • 13 7.025.083,300

627226,628

  • 14 7.025.009,204

627281,874

  • 15 7.024.991,540

627219,254

  • 16 7.024.931,187

627301,028

  • 17 7.024.806,064

627284,084

  • 18 7.025.024,661

627322,393

  • 19 7.025.065,878

627322,393

  • 20 7.025.059,990

627334,393

  • 21 7.025.028,341

627334,393

  • 22 7.024.908,994

627459,261

Universidade de São Paulo - USP Escola de Engenharia de São Carlos – EESC Departamento de

7328.393

Resp -

Exercícios de Geomática I Edição 2010

23 = 4908.994,

13

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 4.7 Deseja-se construir um túnel em linha reta entre os pontos 27 e 31, conforme indicado na figura abaixo. Para tanto se mediu uma poligonal topográfica local aberta partindo dos pontos 24 e 25 de coordenadas conhecidas. Calcule qual deve ser o ângulo de partida, em relação a direção 27-28 e a distância que se deve cavar para alcançar o ponto 31.

Levantamento Topográfico

Estação

Pto Visado

Ang. Horz.

Dist. Horizontal

(m)

 
  • 25 000’00”

24

   
 

26

16247’36”

79.710

 

25

  • 26 000’00”

   
 

27

18729’36”

102.394

 
  • 27 000’00”

26

   
 

28

13522’45”

138.914

 
  • 28 000’00”

27

   
 

29

19531’10”

131.061

 
  • 29 000’00”

28

   
 

30

2323’59”

127.3113

 
  • 30 000’00”

29

   
 

31

18922’12”

159.155

 
  • 31 000’00”

30

   
 

32

14746’50”

311.362

Coordenadas planas local

24 E = 7570,662 25 E = 7675,274

N = 4877.457 N = 4928,242

Resp 43.3735; 454,253

Exercícios de Geomática I – Edição 2010
Exercícios de Geomática I – Edição 2010

Profs. Irineu e Segantine

14

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

4.8

Considerando a tabela do levantamento topográfico indicada abaixo, calcule os erros de fechamento e as coordenadas finais dos vértices da poligonal.

   

Estação

 

Pto

Ângulo horizontal

Distância

 
 

visado

horizontal

 

(m)

 

BR

 

Monte

000’00”

480,360

   

1

27138’00”

346,210

 

1

 

BR

000’00”

 
   

2

11652’45”

448,620

 

2

 

1

000’00”

 
   

SP

9346’15”

502,740

 

SP

 

2

000’00”

 
   

Rio

000’00”

270,790

Dados:

 

Ponto

 

Coordenadas

   
 

E

 

N

Monte

202.900,000

8.111.500,000

BR

203.092,470

8.111.059,890

SP

203.229,990

8.110.407,490

Rio

203.499,830

8.110.384,740

 

Resp

Fechamento angular

9”

0,25 m e 0,12 m

 

Fechamento linear -

 

Ponto

 

Coordenadas finais

   
 

E

 

N

 
  • 1 202.771,370

8.110.930,200

 
  • 2 202.733,080

8.110.483,150

Exercícios de Geomática I Edição 2010

15

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

  • 4.9 Considerando a figura abaixo, calcule o raio do arco.

Dados:

Distância AB = 867,06 m Distância BC = 208,15 m

Universidade de São Paulo - USP Escola de Engenharia de São Carlos – EESC Departamento de

Resp 1909.94 m

Exercícios de Geomática I Edição 2010

16

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

4.10 Considerando a figura abaixo, calcule as coordenadas do ponto PI e do ponto B.

Dados:

Raio da Curva = 1099,00 m Coordenadas do ponto A

X = 150.375,00 Y = 250.478,00

Azimute do alinhamento A-PI =

7130’00”

Azimute do alinhamento PI-B = 15830’00”

Resp -

Ponto Coordenadas finais X Y PI 150.754,30 250.603,50 B 151.126,50 250.456,90
Ponto
Coordenadas finais
X
Y
PI
150.754,30
250.603,50
B
151.126,50
250.456,90

Exercícios de Geomática I Edição 2010

17

Profs. Irineu e Segantine

Universidade de São Paulo - USP

Escola de Engenharia de São Carlos EESC Departamento de Engenharia de Transportes STT

4.11

Calcular a cota do ponto P 2 , visado a partir de disponíveis os seguintes dados de campo:

P 1 ,

e

a

distância

entre eles, sendo

a)

b)

c)

d)

cota de P 1 : C 1 =321,532 m;

ângulo zenital: Z=88º37’;

altura do aparelho em P 1 : h i =1,682 m

leituras dos fios estadimétricos: S=1627

M=1325

I=1023

  • 4.12 Para calcular a altura livre sob um viaduto, foi feita uma visada horizontal a uma mira colocada sob esse vão obtendo-se três leituras indicadas abaixo, e a seguir visou-se o ponto

mais alto, na mesma vertical, medindo-se o ângulo zenital 85º27’. Qual a altura máxima dos caminhões que podem passar por aí? Dados: Para visada horizontal (z=90º); S=1808, M=1633, I=1457.

Exercícios de Geomática I Edição 2010

18

Profs. Irineu e Segantine