Surgimento da escola estruturalista A escola estruturalista surgiu em decorrência do declínio do movimento das relações, no final da década de 1950.

O impasse criado pela Escola Clássica pela de Relações Humanas não foi dos seguintes aspectos: a) Oposição entre os aspectos formais, e os defendidos pelos autores da escola clássica informais, valorizados pelos autores da Escola de Relações Humanas. b) A necessidade de visualizar a organização como um todo, e não de forma compartimentada e isolada. A organização lida com muitas variáveis complexas de ordem interna e externa. Ela tanto influencia como pode ser influenciada pelo ambiente externo direto e indireto. c) A repercussão dos resultados dos estudiosos estruturalistas na compreensão das organizações como um todo integrado e complexo. Conceito de Estruturalismo Estruturalismo é uma modalidade de pensar e um método de análise praticado nas ciências do século XX, especialmente nas áreas humanas. Metodologicamente, analisa sistemas em grande escala, examinando as relações e as funções dos elementos que constituem tais sistemas, que são inúmeros, variando nas línguas humanas e das práticas culturais aos contos folclóricos e textos literários. Partindo da lingüística e da psicologia do princípio do século XX, Alcançou seu apogeu na época da antropologia estrutural, ao redor dos anos 60. O estruturalismo fez do francês Claude Lévi-Stratuss seu mais celebrado representante, especialmente em seus estudos sobre os indígenas do Brasil e na América em geral, quando se dedicou a busca de harmonias insuspeitas . O estruturalismo é um método analítico e comparativo que estuda os elementos ou fenômenos em sua totalidade, salientando seu valor de posição. Os estruturalistas preocupam-se com as relações e interconexões das partes na constituição e na compreensão do todo. O estruturalismo está alicerçado na totalidade e na reciprocidade para facilitar o entendimento de que o todo é maior que a simples soma das partes.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful