Você está na página 1de 2

5 truques cientificamente comprovados para combater a

procrastinação e não enrolar nos estudos
Carolina Vellei | 13/02/2015

Estou tentando escrever esse post desde a hora que cheguei à redação, de manhã. Das vezes
que comecei a pensar nele, acabei indo resolver outra coisa ou simplesmente me distrai com
algo que me falaram. Eis aí, caros leitores, um exemplo de como “procrastinar”, palavrinha
estranha que significa “adiar algo”, ou, no bom português, enrolar. Agora, voltei do almoço e
estou determinada a fazê-lo, de uma vez por todas.
Se você também tem a tendência de postergar tarefas, como, por exemplo, aquela lista de
exercícios de matemática que está há séculos na sua mochila, saiba que existem truques que
podem ajudá-lo a combater a procrastinação. A ideia deste post veio depois de ler o artigo “5
Easy Tricks For Beating Procrastination, Backed By Research”, escrito por Eric Barker, criador
do site Barking Up the Wrong Tree, que reúne perguntas do cotiano respondidas com base na
ciência. Existem vários estudos sobre esse comportamento inconveniente… Aliás, fato
interessante: os próprios pesquisadores fazem graça com a procrastinação no meio
acadêmico… Afinal, até os resultados dessas pesquisas podem atrasar graças ao hábito de
enrolar.
Adaptadas à rotina do vestibulando, confira abaixo as principais maneiras de lutar contra a
procrastinação, de acordo com a ciência:
1) Tenha uma agenda ou algum caderninho que você pode usar para anotar suas tarefas e faça
planos específicos, com data e hora (sim, bem específico). Só fazer a lista não
adianta. Quando você coloca um prazo certo, sua produtividade aumenta. Afinal, existe
um direcionamento e você pode se comprometer mais diretamente. Aproveite para colocar no
papel o passo a passo do que você precisa fazer.

2) Pensar em passar uma tarde inteira estudando física assusta, né? A chance de abandonar
essa ideia vai ser grande. Mas, se você destinar, por exemplo, apenas 1 hora do seu dia, as
chances de desanimar são menores. E 1 hora é melhor do que nenhuma, certo? A ideia da dica
é essa. Se você fizer suas tarefas em pequenos períodos de tempo, você vai ver que ela
nem era tão ruim assim e que você já poderia tê-la resolvido há muito mais tempo.
3) Quando perceber que procrastinou, não se odeie. Perdoe-se. Aceite e bola pra frente. Não
carregar essa culpa vai ajudá-lo a se tornar mais produtivo.
4) Seu trabalho não vai ficar melhor no futuro do que como ele ficaria se você o fizer agora.
Uma das causas da procrastinação é a tendência de a pessoa se cobrar muito. “Tenho que ter
um tempão livre para fazer essa atividade porque ela tem que estar perfeita!” ou “Hoje não
estou tão bem assim e o trabalho vai sair horrível” são pensamentos que você deve
evitar. Tente não exigir tanto de você e verá que será bem mais fácil começar algo.

Isso vai fazer com que você se cobre mais. Valem como “presentes”: 5 minutinhos de pausa nos estudos para rolar o feed do Facebook ou dar aquela checada no WhatsApp. Fica feio não fazer. né? . Não coma o chocolate antes da tarefa. uma dica que costuma dar certo para mim: Conte o que você precisa fazer para um amigo ou para a sua família. Diga que vai dá-lo de presente a si mesmo depois que terminar o que está fazendo. Seja criativo nessa hora.5) Recompensar-se por fazer coisas que você não quer pode ser um motivador poderoso. uma ida ao cinema depois de terminar os estudos do dia ou até uma soneca à tarde se você conseguir adiantar a lição de casa. mais motivador! Agora. você se comprometeu e tem alguém sabendo disso. afinal de contas. Quanto mais legal.