Você está na página 1de 6
Universidade Federal de Itajubá Laboratório de Metodologia Lei de Resfriamento de Newton Professora Carla Rubinger Alunos

Universidade Federal de Itajubá

Laboratório de Metodologia

Lei de Resfriamento de Newton

Professora Carla Rubinger

Alunos

Gustavo Duarte, 19018, EHD Jeison Oliveira, 19011, EHD Rafaela de Freitas Maltauro, 18683, EAM Rebeca Meloni, 19024, EHD

Itajubá – Junho de 2010

1. Introdução: Universidade Federal de Itajubá Laboratório de Metodologia O trabalho tem como objetivo analisar a
  • 1. Introdução:

Universidade Federal de Itajubá

Laboratório de Metodologia

O trabalho tem como objetivo analisar a curva de resfriamento de um líquido, no caso foi utilizado água.

Observar as perdas de calor de um corpo aquecido para um reservatório térmico. Ilustrar um processo regido por um decaimento exponencial. Confeccionar e analisar gráficos.

  • 2. Materiais Utilizados:

- Ebulidor Lucas LL Ind. Com. Ltda., de 110 volts;

- 50 ml de água;

-Termômetro Incoterm L-011/07;

-Becker Fortlabor;

-Cronômetro Digital Classe CLA - 1063

3. Coleta de Dados: Universidade Federal de Itajubá Laboratório de Metodologia Temperatu Tempo Tempo ra (ºC)
  • 3. Coleta de Dados:

Universidade Federal de Itajubá

Laboratório de Metodologia

Temperatu

Tempo

Tempo

ra (ºC)

(s)

(min)

92

0

0

83

30

30

76

60

1

71

90

1,5

68

120

2

65

150

2,5

62

180

3

60

210

3,5

58

240

4

56

270

4,5

54

300

5

53

330

5,5

51

360

6

50

390

6,5

48

420

7

47

450

7,5

46

480

8

45

510

8,5

44

540

9

43

570

9,5

42

600

10

40

660

11

39

720

12

38

780

13

36

840

14

35

900

15

34

960

16

33,5

1020

17

33

1080

18

32

1140

19

31,5

1200

20

31

1260

21

30,5

1320

22

30

1380

23

29,5

1440

24

29

1500

25

  • 4. Análise de Dados:

Universidade Federal de Itajubá Laboratório de Metodologia Ainda, observando o gráfico mostrado verifica-se que este não

Universidade Federal de Itajubá

Laboratório de Metodologia

Universidade Federal de Itajubá Laboratório de Metodologia Ainda, observando o gráfico mostrado verifica-se que este não

Ainda, observando o gráfico mostrado verifica-se que este não é linear. Isto acontece, principalmente, em virtude da temperatura não variar uniformemente no tempo, ou seja, a temperatura não varia igualmente em intervalos de tempos iguais.

Pode-se observar um grande decrescimento da temperatura nos primeiros instantes do experimento, pois tomando a fórmula Q= mc∆Ө, podemos concluir que quanto maior for a variação da temperatura, maior será a troca de calor com meio, daí o decrescimento exponencial da temperatura nos instantes iniciais.

1)

Que forma tem a curva traçada pelos pontos experimentais?

Universidade Federal de Itajubá Laboratório de Metodologia Após traçar o gráfico da temperatura pelo tempo, observa-se

Universidade Federal de Itajubá

Laboratório de Metodologia

Após traçar o gráfico da temperatura pelo tempo, observa-se que a curva

traçada toma a forma de uma exponencial inversa.

2)

Qual a temperatura da água após o resfriamento?

Decorrido os 25 minutos de experimento, a temperatura da água decaiu de uma temperatura de 92 ºC até uma temperatura de 29ºC.

3)

Com base em seus dados experimentais, estime após quanto tempo a temperatura final será atingida?

Considerando, para o valor de K, a média das últimas 5 medidas, uma vez que houve um erro devido ao tempo de reação humana no início do experimento. Teremos, segundo a equação da Lei de Resfriamento de Newton:

T(t) = T amb + (T 0 - T amb )e -Kt

que o valor final da temperatura igual a 21ºC será alcançado em aproximadamente 55min e meio.

5. Conclusão:

Universidade Federal de Itajubá Laboratório de Metodologia Ao passo que foram tomadas as medidas e analisados

Universidade Federal de Itajubá

Laboratório de Metodologia

Ao passo que foram tomadas as medidas e analisados os gráficos percebeu-se que a

dispersão do calor dos líquidos não é linear.

Observa-se que à medida que a temperatura da água tende a temperatura ambiente, a troca de calor torna-se mais lenta, ou seja, menos calor é trocado num espaço de tempo.