INTRODUÇÃO

Os últimos anos foram firmados por diversas discussões relacionadas a
cientificidade do pensamento, isto devido as inúmeras modificações no planeta e na
sistematização das inter-relações dos homens em sociedade. Várias áreas
científicas, inclusive a de ciências humanas, passaram a realizar constantes análises
para assimilar essas mudanças. No contexto dessas alterações da sociedade e de
seu movimento contínuo no espaço inclui-se o ensino de Geografia, pois ela como
ciência social, está associada de forma direta nessas transformações, com missão
de compreender o espaço geográfico num aglomerado de condições e
circunstâncias complexas. Dentro dessa situação a Geografia, como disciplina
curricular educacional, torna-se de extrema importância para o exercício pleno da
cidadania, pois pode propor aos estudantes conhecimentos e valores primordiais
para a construção de futuros agentes da sociedade, fornecendo aos educandos um
diagnóstico compreensivo do espaço e na devida ordem, as mudanças que ocorrem
no mundo, bem como viabiliza uma apuração dos fatos, planejar e elaborar ações
para as mesmas, de forma que promova a orientação do indivíduo como um
formador crítico de opinião que possa associar com entendimento os diversos
assuntos que circulam no mundo. Tornando-se assim, um cidadão que saiba
colocar-se diante de qualquer situação, compreendendo de forma mais vasta a
realidade a qual está inserido e as demais. Os conteúdos geográficos, como
também

seus

conceitos,

sempre

tiveram

extrema

importância,

pois

são

considerados como instrumentos essenciaispara a percepção da realidade.
Conteúdos estes, que auxiliam de forma eficaz a composição do cidadão e sua
inteira formação comprovando assim a participação da disciplina nos cursos de
ensino fundamental e médio. “A observação, a discrição, o registro, a
documentação, a representação, a analogia, a explicação e a síntese são
procedimentos que devem ser trabalhados ao longo de toda escolaridade,
essenciais na construção do instrumento necessário para uma compreensão de
como a Geografia trabalha e se constitui como um campo de conhecimento”. (p.12PCN Geografia). Partindo dessa análise, torna-se preciso converter o discente num
indivíduo capaz de entender a organização do espaço geográfico e suas possíveis
relações e influências na sociedade reconhecer as ações dos homens em diferentes
espaços avaliando e medindo os efeitos dessas atitudes, como também perceber

sendo que os mesmos no Ensino Fundamentaltornam-se de certa forma uma conscientização para a Alfabetização Cartográfica. pois representa a territorialidade dos diferentes fenômenos.Como comenta Sousa ET all (2009): Com o acelerado processo de evolução tecnológica. acontece de forma superficial. porém esta Cartografia deve trazer uma exibição exata e de fácil assimilação de dados. dentre outros fatores. “a linguagem cartográfica é. as técnicas usadas para produção das informações cartográficas foram substancialmente transformadas. Assuntos relacionados à Cartografia são fundamentais. proporcionando a captação em segundos ou milésimos de segundo do espaço e. 2009). razão de ser da própria ciência geográfica” (SOUZA. sobretudo.quando o tema é abordado em sala de aula.que os avanços políticos e tecnológicos. é fruto de decisões e conflitos diversos. Devido a complexidade do conteúdo.metodologias que façam com que o aluno aprenda. O ensino de Cartografia na escola ainda é algo pouco expressivo.SIG revolucionaram as geotecnologias da informação (SOUSA etall. Neste sentido.padronizando as formas de representação da superfície terrestre. pois muitos relatam que nos cursos de licenciaturas não exploram adequadamente e pedagogicamente os conteúdos cartográficos). como também em desenvolver na prática . E partindo de toda essa consolidação de conhecimento. o uso de satélites. CARNEIRO. SOUZA (2000). o aluno possa diferenciar com compreensão informações expostas nestes documentos. gráficos e tabelas representadas de forma precisa. 2009. uma das que indubitavelmente devem ser utilizados no ensino.também a apresentação de vários . a utilização de softwares criando Sistemas de |Informação Geográfica. 3). a Cartografia mostra-se como um subsídio de extrema importância na representação dos fatos geográficos desde a sua natureza à sua quantidade. Dessa forma. a nosso ver. 2000 apud SILVA. uma grande parcela de docentes demonstra e apontam grande dificuldade no tocante ao ensino de Cartografia. pois refere-se ao procedimento de aquisição de uma língua composta de símbolos e que norteiam o indivíduo à compreensão da organização espacial onde estão localizados e dentre outros. e em alguns casos não acontecem. p. em ensinar e na maioria das vezes em aprender. isso na maioria dos casos. Hoje. por conta da má formação profissional do próprio professor. como também se tornarelevante para construção cidadã do estudante. É evidente que a este tema evoluiu muito ao longo dos anos.pois foram introduzidos elementos de informática que ajudaram na precisão das informações. enfatiza que. A disciplina de Geografia é a responsável por abordar esse eixo temático nos currículos escolares.

vem atender as necessidades regionais partindo de um modelo pedagógicocom propostas voltadas especificamente para o ensino de cartografia no 6º(sexto). material didático pedagógico e/ou tecnológico de apoio. as escalas cartográficas deixem de ser elementos a serem apenas admirados nos livros didáticos e passem a ser trabalhados por todos(professores e alunos). E nessa perspectiva o presente projeto de pesquisa pelo seu caráter pioneiro. . Bússola.tais como. Maquetes.Diante do exposto a nível regional pode-se detectar que o sertão nordestino apresenta todas as características acima citadas.globos terrestres. onde os mapas. percebe-se que os conteúdos cartográficos propostos na grade curricular da disciplina de Geografia estão sendo vivenciados de forma inadequada pelo professor. 7º(sétimo). mas ainda há professores que não conseguem manuseálos com habilidade e outro fator apontado é a fraca aprendizagem dos educandos nas séries iniciais do Ensino Fundamental. 8º(oitavo) e 9º(nono) ano do Ensino Fundamental da Escola Ministro Marcos Freire (Cabrobó-PE). mas demonstrar que os desafios apresentados durante o processo de ensino aprendizagem podem ser superados e merecem toda atenção por está em constante renovação. ou seja. pois na escola há aparelhos de mídias. tornando assim oportuna a apresentação de sugestões metodológicas que contribuam não só para o enriquecimento das aulas. e que assim os alunos possam ser beneficiados com boas aulas e de qualidade. Partindo das análises desses anseios. Laboratórios e dentre outros. GPS. Globo. Considerando que não é pretensão contemplar todos os conteúdos de Cartografia.outros obstáculos que ocorrem em conexão com a falta de material específico para o uso durante as aulas. possuem grande dificuldade na utilização dos recursos tecnológicos. mas tambémpara despertar nos professores o prazerde trabalhar estes conteúdos.Dentro de uma análise dos docentes empenhados no ensino desses conceitos.constatou-se que ainda existe uma carência de trabalhos práticos e objetivos que ofereçam subsídios para o desenvolvimento de atividades pedagógicas em sala de aula. voltados à Alfabetização Cartográfica. além da existência de algumas dificuldades devido à falta de disciplina (comportamento e comprometimento de certa quantidade dealunos a respeito da resolução deatividades de classe e extraclasse e atenção no que se é vivenciado).

proporcionando alternativas que possam auxiliar no processo de ensino aprendizagem. OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Relatar anseios e desafios dos professores de Geografia durante o processo de ensino aprendizagem.  Identificar por meio de análise.  Verificar a compreensão dos estudantes em relação aos conhecimentos básicos de Cartografia. as principais dificuldades apresentadas pelos alunos diante dos conteúdos selecionados. .OBJETIVO GERAL  Abordar a Cartografia no Ensino Fundamental II. bem como sua importância. relacionados a conteúdos cartográficos. partindo da análise do desenvolvimento metodológico dos conteúdos e suas dificuldades.