Você está na página 1de 7

Administração Financeira Orçamentária

Aulas 01 e 02
Profº Carlos Ramos
Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
01 - (ESAF-MPU/2004) - Sobre finanças públicas, marque a única opção correta:
a) A Constituição veda, em nível federal, qualquer tipo de vinculação de impostos a órgãos, fundo ou despesa.
b) É vedada a utilização de Medidas Provisórias para a abertura, a qualquer título, de crédito extraordinário.
c) No âmbito da União, é permitida a transposição, o remanejamento ou a transferência de recursos de uma
categoria de programação para outra ou de um órgão para outro, desde que a ação seja referendada pelo
Congresso Nacional.
d) É permitida a concessão de empréstimos, pelo governo federal, aos Estados, Distrito Federal e Municípios,
para pagamento de despesas com seu pessoal ativo, desde que feito o empréstimo com base em antecipação
de receita.
e) A Constituição Federal admite que a lei orçamentária contenha uma autorização para contratação de operação
de crédito.

02 - (ESAF/MPOG/2002) - O Orçamento Geral da União é elaborado pelos três poderes da República e consolidado
pelo Poder Executivo. As metas para a elaboração da proposta orçamentária são definidas pelo Plano Plurianual (PPA)
e priorizadas pela (pelo):
a) Lei Orçamentária Anual.
b) Balanço Geral da União.
c) Lei de Diretrizes Orçamentárias.
d) Congresso Nacional.
e) Execução Financeira.

03 - A programação financeira e o cronograma mensal de desembolsos serão estabelecidos pelo:


a) Poder Executivo, 30 (trinta) dias após a publicação dos orçamentos.
b) Poder Judiciário, 30 (trinta) dias após a publicação do quadro de detalhamento das despesas.
c) Poder Legislativo, 30 (trinta) dias após a aprovação dos orçamentos.
d) Tribunal de Contas, após o recebimento dos orçamentos.
e) Sistema de Controle Interno de cada Poder, 30 (trinta) dias após a aprovação dos orçamentos.

04 - (ESAF - TFC/2000) - Qual das opções abaixo não representa um dos princípios jurídicos dos orçamentos públicos?
a) Unidade.
b) Anualidade.
c) Universalidade.
d) Anterioridade.
e) Exclusividade

05 - (CESPE-TCE-PE/2004) - A Constituição Federal não admite que se contratem operações de crédito em volume que
exceda os investimentos (CERTO ou ERRADO?).

06 – (CESPE-TCE-PE/2004) - Pelo princípio da não vinculação da receita de impostos, é proibido vincular a receita de
impostos a órgãos, fundos e a despesas. Apesar disso, é admissível a utilização da receita de impostos para a
realização de atividades de administração tributária (CERTO ou ERRADO?).

07 – (FCC-CE/PI-2005) - A Lei de Diretrizes Orçamentárias deve ser devolvida para sanção até o encerramento do
primeiro período da sessão legislativa (inciso 11 do parágrafo 2º. do art. 35 do ADCT). Se o projeto de Diretrizes
Orçamentárias não for aprovado até tal data, a sessão legislativa:
a) É suspensa, prosseguindo após o recesso.
b) Termina, remetendo-se o projeto para sanção.
c) Fica paralisada, aguardando convocação extraordinária pelo Presidente da República.
d) Será suspensa para verificação de quorum.
e) Não será interrompida.

08 – (CESPE–Agente da Polícia Federal/2004) - No âmbito federal, a despesa pública, na Lei Orçamentária Anual, é
classificada por funções, que se subdividem em programas (CERTO ou ERRADO?).

09 – (CESPE–Perito Criminal Federal/2004) - Lucros e dividendos recebidos pelo ente público, e referentes aos
resultados de uma empresa controlada constituem receita patrimonial, enquanto o produto da venda de participação
acionária dessa mesma empresa constitui receita de capital (CERTO ou ERRADO?).
Administração Financeira Orçamentária
Aulas 01 e 02
Profº Carlos Ramos
Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
10 – (CESPE–Perito Criminal Federal/2004) - Empréstimo recebido pelo ente público constitui receita de capital, do
mesmo modo que a amortização de empréstimo concedido anteriormente pelo ente público, enquanto os juros
referentes aos empréstimos concedidos pelo ente são receitas correntes (CERTO ou ERRADO?).

11 – (CESPE–Perito Criminal Federal/2004) - Do ponto de vista da classificação econômica da despesa e de sua


contribuição na composição do PIB, a diferença entre construir e alugar um imóvel para funcionamento de um órgão
público é representada pela classificação do fato como um investimento, no primeiro caso, e como uma inversão
financeira, no segundo (CERTO ou ERRADO?).

12 – (CESPE-AGE/ES/2004) - Consideram-se receitas correntes, entre outras, a tributária, a patrimonial, a de serviços e


a proveniente do superávit do orçamento corrente - diferença entre receitas e despesas correntes. Consideram-se
receitas de capital as provenientes da realização de operações de crédito, da conversão de bens e direitos em espécie,
de amortização em empréstimos anteriormente concedidos, entre outras (CERTO ou ERRADO?).

13 – (TRF-5a. Região–2003) - As emendas ao projeto de lei do orçamento anual podem ser aprovadas se indicados os
recursos necessários provenientes de anulação de despesa, que podem incidir sobre dotações para
a) Pessoal.
b) Encargos de pessoal.
c) Amortização da divida.
d) Encargos da dívida.
e) Transferências constitucionais não tributárias.

14 – (TRF-9a. Região) - O Instrumento Constitucional utilizado para o planejamento estratégico do governo é a lei:
a) Do orçamento anual;
b) Do orçamento de investimentos;
c) De diretrizes orçamentárias;
d) Do plano plurianual;
e) Do plano estratégico.

15 – (TRE-AM-2003) - Constar da Lei do Orçamento dispositivo que autorize contratação de operação de crédito para
atender eventual insuficiência de tesouraria constitui exceção ao principio orçamentário da
a) Unidade.
b) Universalidade.
c) Não afetação da receita.
d) Discriminação.
e) Exclusividade.

16 – (SAEB-2004) - O orçamento não pode ser aprovado com receita prevista em valor inferior à despesa nele fixada
em razão do principio orçamentário
a) Do equilíbrio.
b) Do orçamento bruto.
c) Da especificação.
d) Da exclusividade.
e) Da unidade.

17 – (SAEB-2004) - A autorização que pode constar da lei orçamentária anual para abertura de créditos adicionais, diz
respeito aos
a) Suplementares.
b) Especiais e extraordinários.
c) Suplementares e extraordinários.
d) Especiais.
e) Extraordinários.

18 – (SAEB-2004) - A Constituição brasileira ao vedar a realização de operações de crédito que excedam o montante
das despesas de capital, objetiva
a) A unidade de tesouraria.
b) Disseminar o princípio orçamentário da especificação.
Administração Financeira Orçamentária
Aulas 01 e 02
Profº Carlos Ramos
Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
c) O equilíbrio financeiro do orçamento corrente e de capital.
d) O equilíbrio do orçamento corrente.
e) Coibir o financiamento das despesas correntes com endividamento.

19 – (SAEB-2004) - A integração entre o planejamento, a priorização e as ações compreendidas no orçamento


aprovado opera-se
a) Pelos programas.
b) Pelas atividades, projetos e operações especiais.
c) Pelas funções.
d) Pelas subfunções.
e) Pelos projetos e atividades.

20 – (SAEB-2004) - Em razão das mudanças implementadas recentemente no processo de planejamento e orçamento,


no Brasil, a classificação complementar à funcional, ou seja, a programática,
a) Continuou a prevalecer para os Estados a funcional programática.
b) Deixou de prevalecer para a esfera federal a programática.
c) Passou a ser estabelecida pelas três esferas governamentais. '
d) Passou a ser estabelecida pelos estados nos níveis infrafederais.
e) Continuou a prevalecer para os Municípios a funcional-programática.

21 – (SAEB-2004) - A classificação institucional da despesa visa identificar


a) Os elementos discriminados para a atuação do controle externo.
b) As bases de verificação dos planos plurianuais.
c) Os indivíduos responsáveis pela execução orçamentária dentro do aparato estatal.
d) Os órgãos e suas respectivas unidades orçamentárias.
e) Os impactos das políticas públicas em cada setor.

22 – (SAEB-2004) - Restos a pagar são


a) Liquidações verificadas seguidas de ordens de pagamento.
b) Valores empenhados a serem pagos em exercícios subseqüentes.
c) Créditos orçamentários concedidos porém não pagos.
d) Valores empenhados no exercício e não processados.
e) Dotações orçamentárias suplementadas no exercício subseqüente.

23 – (SAEB-2004) - As Receitas Públicas são contabilizadas em regime de


a) Caixa, somente se tributárias.
b) Competência, tanto as orçamentárias como as extra-orçamentárias.
c) Caixa, somente se orçamentárias.
d) Competência, caso correspondam lançados não arrecadados.
e) Caixa, tanto as orçamentárias como as extra-orçamentárias.

24 – (TCE/SP–FCC–2005) - Tendo em vista as normas constitucionais que versam sobre finanças públicas, é correto
afirmar que:
a) A lei que institui o plano plurianual abrangerá todas as despesas da administração pública federal, exceto as de
capital.
b) A lei orçamentária anual compreende apenas o orçamento fiscal dos poderes da união e o orçamento da
seguridade social.
c) É vedada a utilização dos recursos que, em decorrência de veto, emenda ou rejeição do projeto de lei
orçamentária anual, ficarem sem despesas correspondentes.
d) É vedada a transposição, o remanejamento ou a transferência de recursos de uma categoria de programação para
outra ou de um órgão para outro, sem prévia autorização legislativa.
e) É permitida a concessão ou utilização de créditos ilimitados, desde que aprovados pelo Poder Legislativo por
maioria absoluta.

25 – (TCE/MA–FCC–2005) - Emendas ao projeto de lei do orçamento anual ou aos projetos que o modifiquem somente
podem ser aprovados caso
Administração Financeira Orçamentária
Aulas 01 e 02
Profº Carlos Ramos
Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
a) Sejam relacionados exclusivamente com os dispositivos do texto do projeto da lei de diretrizes orçamentárias.
b) Indiquem os recursos necessários, admitidos apenas os provenientes de anulação de despesa, excluídas a
que incidam sobre o serviço da dívida.
c) Indiquem os recursos necessários, admitidos os provenientes de anulação de dotações de pessoal e seus
encargos.
d) Sejam compatíveis apenas com o plano plurianual.
e) Sejam compatíveis apenas com as metas e prioridades do Anexo das Metas Fiscais.

26 – (TCE/MA–FCC–2005) - Constarão da Lei de Orçamento todas as


a) Receitas e despesas pelos seus totais, vedadas quaisquer deduções.
b) Receitas pelos seus líquidos, já incluídas as deduções.
c) Despesas pelos seus brutos, incluindo os acréscimos.
d) Receitas e despesas pelos seus líquidos, já incluídas as deduções.
e) Receitas e despesas pelos seus brutos, incluídos os acréscimos.

27 – (TCE/MA–FCC–2005) - Os créditos extraordinários serão abertos por


a) Medida provisória do Poder Executivo, que submeterá à aprovação do Poder Legislativo.
b) Lei complementar do Poder Legislativo, que dará imediato conhecimento ao Poder executivo.
c) Lei ordinária do Poder Legislativo, que dará imediato conhecimento ao poder Executivo.
d) Decreto do Poder Executivo, que submeterá à imediata aprovação do Poder Legislativo.
e) Decreto do Poder Executivo, que dará imediato conhecimento ao Poder Legislativo.

28 – (TRT 23ª REGIÃO–FCC–2004) - Em relação ao orçamento público, as etapas da proposta, discussão e aprovação,
execução e acompanhamento, e controle e avaliação da execução caracterizam o
a) Ciclo econômico.
b) Processo de gestão.
c) Ciclo orçamentário.
d) Processo de decisão.
e) Fluxo orçamentário.

29 – (ESAF/TCU-2006) - No que diz respeito ao conceito de orçamento público e princípios orçamentários, identifique a
opção incorreta.
a) O orçamento público deve manter o equilíbrio entre as receitas fixadas e as despesas estimadas.
b) São impositivos nos orçamentos públicos os princípios orçamentários.
c) Segundo o princípio da unidade, o orçamento público deve constituir uma única peça, indicando as receitas e
os programas de trabalho a serem desenvolvidos pelos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.
d) O orçamento público é uma lei de iniciativa do Poder Executivo, que estabelece as políticas públicas para o
exercício a que se referir.
e) O orçamento deve ser elaborado e autorizado para um exercício financeiro, coincidente com o ano civil.

30 – (ESAF/TCU-2006) - O orçamento-programa é entendido como o plano de trabalho do governo no qual são


especificadas as proposições concretas que se pretende realizar durante o ano financeiro. Assinale a única opção
incorreta em relação a orçamento-programa.
a) A integração planejamento-orçamento é característica do orçamento-programa.
b) Orçamento-programa informa, em relação a cada atividade ou projeto, quanto vai gastar, para que vai gastar e
por que vai gastar.
c) O orçamento-programa identifica programas de trabalho, objetivos e metas, compatibilizando-os com os planos
de médio e longo prazos.
d) O orçamento-programa é o processo de elaboração do orçamento em que é enfatizado o objeto de gasto.
e) Processo de elaboração do orçamento-programa é técnico e baseia-se em diretrizes e prioridades, estimativa
real de recursos e cálculo real das necessidades.

31 – (ESAF/TCU-2006) - De acordo com os tipos de créditos orçamentários, assinale a única opção falsa.
a) O crédito suplementar é destinado ao reforço de dotação já existente no orçamento em vigor.
b) O crédito especial destina-se à despesa para o qual não haja previsão orçamentária específica.
c) O crédito extraordinário é autorizado por lei e aberto por decreto do Poder Executivo.
Administração Financeira Orçamentária
Aulas 01 e 02
Profº Carlos Ramos
Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
d) Os créditos adicionais são autorizações de despesa não computadas ou insuficientemente dotadas na lei de
orçamento.
e) A abertura dos créditos suplementares e especiais depende da existência de recursos disponíveis para acorrer
à despesa e será precedida de exposição justificada.

32 – (ESAF-STN/2008) - Constitui evidência do princípio da unidade orçamentária:


a) Um orçamento que contenha todas as receitas e todas as despesas.
b) Um único orçamento é examinado, aprovado e homologado e ainda a existência de um caixa único e uma
única contabilidade.
c) A existência de um orçamento que abranja tanto a área fiscal como a área previdenciária e o investimento das
estatais.
d) Uma lei orçamentária anual que não contenha matéria estranha ao orçamento.
e) Um orçamento que abranja os Três Poderes da União.

33 – (ESAF-STN/2008) - Assinale a opção correta, a respeito dos créditos adicionais.


a) Os créditos suplementares somente podem ser abertos em razão de excesso de arrecadação ou por
cancelamento de créditos consignados na Lei Orçamentária Anual.
b) Os créditos especiais podem ser reabertos no exercício seguinte pelos saldos remanescentes, caso o ato de
autorização tenha sido promulgado nos últimos quatro meses do exercício.
c) Na abertura de créditos extraordinários, a indicação da fonte dos recursos é dispensada, caso haja grave
ameaça à ordem pública.
d) Os créditos suplementares não necessitam de autorização legislativa para serem abertos, quando a abertura
decorrer de calamidade pública.
e) O cancelamento de restos a pagar é fonte para a abertura de créditos adicionais.

34 – (ESAF-STN/2008) - Segundo dispõe a Lei Complementar n. 101/2000 – Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF, as
despesas de caráter continuado são as que têm a seguinte característica:
a) São as despesas correntes e de capital definidas como necessárias à manutenção dos projetos criados no
Plano Plurianual – PPA.
b) São as despesas correntes e de capital destinadas ao custeio da máquina administrativa decorrentes de
determinações da Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO.
c) São os gastos relativos à implantação de programas e serviços decorrentes da reestruturação de órgãos do
Estado.
d) São as despesas correntes derivadas de lei, medida provisória ou ato administrativo normativo que fixe para o
ente a obrigação legal de sua execução por um período superior a dois exercícios.
e) São os gastos permanentes oriundos de determinação legal ou judicial e que devem ser pagos com recursos
dos exercícios seguintes.

35 – (ESAF-CGU/2006) - Indique a afirmativa incorreta com relação às diferenças entre o orçamento tradicional e o
orçamento-programa.
a) No orçamento tradicional, a estrutura do orçamento está voltada para os aspectos administrativos e de
planejamento, enquanto no orçamento-programa a estrutura do orçamento dá ênfase aos aspectos contábeis
de gestão.
b) No orçamento tradicional, o processo orçamentário é dissociado dos processos de planejamento e
programação, enquanto no orçamento-programa, o orçamento é o elo entre o planejamento e as funções
executivas da organização.
c) No orçamento tradicional, a alocação de recursos visa a aquisição de meios enquanto no orçamento programa
a alocação de recursos visa a consecução de objetivos e metas.
d) Na elaboração do orçamento tradicional, são consideradas as necessidades financeiras das unidades
organizacionais, enquanto na elaboração do orçamento-programa são considerados todos os custos dos
programas, inclusive os que extrapolam o exercício.
e) No orçamento-programa, o principal critério de classificação das despesas é o funcional-programático,
enquanto no orçamento tradicional os principais critérios classificatórios são as unidades administrativas e os
elementos.

36 – (ESAF-MPOG/2008) - O Plano Plurianual, a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a Lei do Orçamento Anual são
componentes básicos do planejamento governamental. Identifique a única opção incorreta no que diz respeito ao
planejamento governamental.
a) O planejamento governamental estratégico tem como documento básico o Plano Plurianual.
Administração Financeira Orçamentária
Aulas 01 e 02
Profº Carlos Ramos
Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br
b) A Lei Orçamentária Anual compreende o orçamento fiscal e, ainda, o orçamento das autoridades monetárias e
das empresas financeiras de economia mista.
c) O planejamento governamental operacional tem como instrumentos a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a Lei
do Orçamento.
d) A Lei de Diretrizes Orçamentárias compreende o conjunto de metas e prioridades da Administração Pública
Federal, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subseqüente.
e) A Lei Orçamentária Anual (LOA) é o orçamento propriamente dito e possui a denominação de LOA por ser a
consignada pela Constituição Federal.

37 – (ESAF-MPOG/2008) - Com base nas características e aspectos do orçamento tradicional e do orçamento-


programa, assinale a única opção incorreta.
a) No orçamento-programa, há previsão das receitas e fixação das despesas com o objetivo de atender às
necessidades coletivas definidas no Programa de Ação do Governo.
b) No orçamento tradicional, as decisões orçamentárias são tomadas tendo em vista as necessidades das
unidades organizacionais.
c) Na elaboração do orçamento-programa, os principais critérios classificatórios são as unidades administrativas e
elementos.
d) No orçamento tradicional, inexistem sistemas de acompanhamento e medição do trabalho, assim como dos
resultados.
e) O orçamento-programa é um instrumento de ação administrativa para execução dos planos de longo, médio e
curto prazo.

38 – (ESAF-MPOG/2008) - De acordo com a Portaria n. 42, de 14 de abril de 1999, entende-se por Atividade:
a) O instrumento de organização da ação governamental visando à concretização dos objetivos pretendidos.
b) O maior nível de agregação das diversas áreas da despesa que competem ao setor público.
c) As despesas que não contribuem para a manutenção das ações do governo.
d) Um instrumento de programação para alcançar o objetivo de um programa, envolvendo um conjunto de
operações que se realizam de modo contínuo e permanente das quais resulta um produto necessário à
manutenção da ação do governo.
e) As despesas em relação às quais não se possa associar um bem ou serviço a ser gerado no processo
produtivo corrente.

39 – (ESAF-MPOG/2008) - A Lei de Responsabilidade Fiscal, na seção que trata dos limites da Dívida Pública e das
Operações de Crédito determina que, para fins de verificação do atendimento do limite, a apuração do montante da
dívida consolidada será efetuada ao final de cada:
a) Mês.
b) Semestre.
c) Trimestre.
d) Quadrimestre.
e) Ano.

40 – (ESAF/APOF-2008) - Considerada a mais moderna das classificações orçamentárias da Despesa, a finalidade da


classificação por programas é demonstrar as realizações do governo, o resultado final do seu trabalho em benefício da
sociedade. Os programas também funcionam como unidade de integração entre o planejamento e o orçamento.
Identifique a opção errada quanto à modalidade destes programas.
a) Programas de gestão especial.
b) Programas de gestão de políticas públicas.
c) Programas finalísticos.
d) Programas de serviços ao Estado.
e) Programas de apoio administrativo.
Administração Financeira Orçamentária
Aulas 01 e 02
Profº Carlos Ramos
Curso Preparatório para Auditores Fiscais, Técnicos, Analistas e Carreiras Afins. www.cursoparaconcursos.com.br

GABARITO

01 - E
02 - C
03 - A
04 - D
05 – ERRADO
06 – CERTO
07 – E
08 – ERRADO
09 – CERTO
10 – CERTO
11 – ERRADO
12 – ERRADO
13 – E
14 – D
15 – E
16 – A
17 – A
18 – E
19 – A
20 – C
21 – D
22 – B
23 – E
24 – D
25 – B
26 – A
27 – E
28 – C
29 – A
30 – D
31 – C
32 – B
33 – B
34 – D
35 – A
36 – B
37 – C
38 – D
39 – D
40 – A